Page 1

DOIS

Revistas malaparadois Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site! www.malaparadois.com

Edição Nº 15 - Junho 2015 Ano II

Ronda

A Pérola dos Pueblos Blancos

Tour

Programe-se

Travel Tips

Bogotá - A expansão de uma Yellowstone - Uma aventura O Parlamento Inglês o cidade. de cores pelos platôs verdadeiro post card de vulcânicos. Londres.

Por que Ir?

Lifestyle

São Tomé e Príncipe - A cor O que fazer em New York em do mar é de cair o queixo. dois dias.


Quem Somos? Edi Marques, Administrador especializado em Gestão Pública e Flávia Ghelli, Advogada especializada em Direito Tributário. Somos aventureiros, desbravadores, curiosos, apaixonados pela emoção de viajar! Adoramos cultura, histórias e conhecer locais e povos diferentes. Casados desde 2006, mas amigos desde 1996, somos dois brasileiros que amam viajar. Sempre que conseguimos escapar do trabalho arrumamos um jeito de fazer as malas e embarcar em uma nova aventura pelo mundo.

DOIS

Administradores dos canais malaparadois, que envolvem várias redes sociais e mídias digitais resolvemos em 2013 lançar o website malaparadois, onde começamos a contar nossas histórias de viagens e dar dicas com um único propósito: Divulgar a emoção de viajar! Hoje o malaparadois.com possui mais de 6000 fotos, dicas de mais de 60 cidades, especiais, várias revistas sobre o tema, um blog e conta ainda com apoio e colaboração de vários blogueiros e do Chef Celso Rossi na Seção Gastronomia. Todas as informações no malaparadois são gratuitas, pois acreditamos que a emoção de viajar deve ser compartilhada sempre. Pois... "Às vezes o que falta para alguém viajar é uma boa dica e uma boa história"


DOIS


Nesta Edição 06

Tour Bogotá - A expansão de uma cidade. Programe-se Yellowstone - Uma aventura de cores pelos platôs vulcânicos.

08

Travel Tips O Parlamento Inglês - O verdadeiro post card de Londres.

12

A Grécia do seu jeito Amanda Fontenele dá dicas do que fazer na Grécia além de Atenas.

24

Lifestyle O que fazer em New York em dois dias.

26

14

Matéria de Capa Ronda - A pérola dos Pueblos Blancos.

28

Pelo mundo Praias de Cuba - O que vale a pena visitar

30 Com o ChefGastronomia Celso Rossi Filé Parrilha

32

Por que ir? São Tomé e Príncipe - A cor do mar é de cair o queixo.

No website Este mês Na seção Restaurantes Os sabores de Aveiro.

Na Seção Hotéis Hospede-se bem pagando pouco com as nossas recomendações

DOIS

36 Daqui pra lá... De lá pra cá Nápoles - Rica em história, artes, cultura, arquitetura, música e gastronomia.

38 Blogs

DOIS

Cidades que nos encantaram - Listamos 10 cidades que nos encantaram.

Staff: Editor Chefe - Edi Marques Redatora - Flávia Ghelli Colunista - Celso Rossi

Expediente: Diagramação - ESM Produções Arte Final - MG www.malaparadois.com

Para anunciar: +55 21 998271073 malaparadois@gmail.com Tiragem: Livre para download


Ao leitor

DOIS

Olá! Nesta edição vamos conhecer a cidade de Ronda, considerada por muitos como a “A pérola dos Pueblos Blancos”. Ronda é uma daquelas cidades que você acha que não irá encontrar nada, mas surpreende você. Encrostada entre as montanhas de Sierra del Oreganal , Sierra Blanquilla, Sierra del Paio, Sierra Juan Diego, Sierra de Grazalema e Sierra Nevada, Ronda é a principal cidade dos “De los Viajeros Románticos”. Ainda nesta edição visitaremos Bogotá, uma cidade em expansão cultural e turística; O parlamento Inglês; O que fazer em New York em dois dias de viagem; Amanda Fontenele traz uma atração especial da Grécia além de Atenas; Quais praias valem a pena visitar em Cuba; São Tomé e Príncipe, povo acolhedor e um mar de cair o queixo; Nápoles, rica em história, artes, cultura, arquitetura, música e gastrônomia; Listamos dez cidades que nos encantaram ao longo de nossas viagens; e a deliciosa Gastronomia do Chef Celso Rossi. À todos uma ótima leitura - Edi Marques, Ceo malaparadois

05


Tour

Bogotá é a capital e a maior Cidade da Colômbia. Ponto de convergência de pessoas de todo o país, é diversa e multicultural e nela se misturam construções modernas como outras que evocam o seu passado colonial. Poucas cidades têm uma paisagem como a que a capital colombiana possui. Aprecie a Cordilheira dos Andes e todo seu esplendor e as montanhas que se erguem ao leste da cidade. Em Bogotá, além de curtir os

06

Bogotá

espaços verdes ao modernidade; dispõem de um excelente destino para compras e ar livre, os viajantes encontrarão uma grande variedade de frutas no mercado de encontram um Paloquemao. destino ideal para realizar negócios, que, além disso, oferece história, diversão, gastronomia, cultura e muito mais. Em Bogotá, cujo centro é a sede do governo, os visitantes podem conhecer o Museu do Ouro, que guarda uma importante coleção de metais préhispânicos. Aqueles que vêm para a capital, também vivem o contraste de uma cidade que combina história e


DOIS O que é imperdível Estação de Teleférico e Funicular - O primeiro que os turistas que querem subir o morro de Monserrate encontram é a estação de teleférico e funicular. Trata-se de um casarão reformado em 1985 que lembra a arquitetura da época colonial e de onde partem as duas cabines que levam os passageiros até o topo. O trajeto dura aproximadamente cinco minutos no teleférico. Museu Botero - Uma boa parte do trabalho do “antioqueño” (oriundo do estado de Antioquia) Fernando Botero, pode ser vista no centro de Bogotá, no Museu Botero. Este lugar do bairro La Candelaria foi fundando em um casarão colonial com uma coleção que o artista doou no ano 2000 ao Banco da República, e que consta de 208 obras (123 de sua autoria e 85 de artistas internacionais). Camarín del Carmen - Antes de se converter em um teatro, o Camarín del Carmen foi um monastério construído no século XVII que hospedava as Carmelitas Descalzas. Depois que as religiosas foram expulsas do país pelo general Tomás Cipriano de Mosquera, o edifício serviu como quartel e hospital militar até 1880. Atualmente possui uma sala com capacidade para 500 espectadores. Parque El Tunal - Uma transformação positiva que foi conseguida pelo sistema de transporte coletivo TransMilenio que é a conexão entre os extremos norte e sul da cidade. Deste modo, espaços como o Parque Metropolitano El Tunal ficaram mais acessíveis para todas as pessoas da cidade que querem visitá-lo para praticar futebol de campo, futebol de salão, voleibol, patinação e tênis, entre outros esportes.

Gastronomia Salgados como as “almojábanas” e os “pandeyucas” (tipo de pão de queijo), o ajiaco (uma sopa típica da região entre Cundinamarca e Boyacá) e a fritanga picada, feita com carne de porco, são alguns dos sabores de Bogotá.

07


Programe-se Yellowstone

O fotografo Sérgio Marques da SM Fotografia Digital apresenta nos canais malaparadois Yellowstone! O Parque Nacional de Yellowstone foi o primeiro parque nacional, no sentido pleno da palavra, a ser estabelecido no mundo e é até hoje referência mundial em unidades de conservação. O maior parque nacional contínuo dos EUA foi criado em 1872 e está localizado nos platôs vulcânicos da porção noroeste do estado de Wyomming na região de fronteira com os estados de Montana e Idaho. Cerca de 60% do número total de geysers, hotsprings, fumarolas, mudspots e outras “maravilhas” geológicas estão concentradas no interior do parque que é na verdade um grande panela de pressão, prestes a explodir. O Parque Nacional de Yellowstone é enorme e tem quase o mesmo tamanho de Delaware e Rhode Island combinados. O que muitos dos visitantes que visitam o parque não se dão conta, é que o que geralmente visitam do parque (Lower e Upper Loop) não representa mais que 3% da área total do parque que tem outros 97% de sua área considerada como área de vida selvagem, praticamente intocada.

08


DOIS Como chegar ao Yellowstone? Por estar praticamente no meio do país, o ideal é combinar a viagem com um trecho aéreo até um dos 6 aeroportos mais próximos ao Yellowstone e lá alugar um carro para explorar o parque. O Problema é que estes aeroportos são pequenos e funcionam sazonalmente. Os Aeroportos regionais que servem Yellowstone são:  West Yellowstone (WYS), MT (33 milhas – 54 Km) 1 hora de viagem  Jackson Hole (JAC), WY (88 Milhas – 142 Km) 1 hora e 50 minutos de viagem  Cody (COD), WY (120 Milhas – 192 Km) 2 horas e 15 minutos de viagem  Bozeman (BZN), MT (122 Milhas – 196 Km) 2 horas e 40 minutos de viagem  Billings (BIL), MT (228 Milhas – 367 Km) 4 horas de viagem  Idaho Falls (IDA), ID (139 Milhas / 224 Km) 3 horas de viagem

09


Vale lembrar que por serem aeroportos pequenos e com funcionamento sazonal, a oferta de vôos, além de limitada, costuma se refletir no preço das passagens. Muitas vezes um vôo até Yellowstone comprado dentro dos EUA pode custar tanto ou até mais que o valor de uma passagem à Europa. Porém, para aqueles que não pensam em alugar um carro existem algumas opções de serviços de ônibus conectando o parque ao resto do mundo no verão. A Greyhound Lines tem ônibus ligando Bozeman e Livingston em Montana e Cody em Wyomming até o parque. A Powder River têm um ônibus ligando Cody em Wyomming até o parque. A Grey Line Tours oferece um ônibus ligando West Yellowstone em Montana ao parque e uma conexão do parque até Jackson em Wyomming. No inverno a única opção disponível é um Shuttle disponibilizado pela Karst Stage entre Bozeman e Mammoth Hot Springs e West Yellowstone.


DOIS Quanto custa visitar o Parque Nacional de Yellowstone? A taxa de entrada é de US$ 25 para um veículo não comercial particular; US$ 20 para cada snowmobile ou moto; ou US$ 12 para cada visitante de 16 anos ou mais para entrar a pé, de bicicleta, esqui, snowcoach, etc. Esta taxa proporciona ao visitante uma autorização de entrada de 7 dias para ambos os parques: Yellowstone e Grand Teton National Parks. Lembre-se de manter seu recibo de admissão, a fim de re-introduzir nos parques. Operadores de Snowmobile devem possuir uma carteira de motorista válida e são permitidos apenas por viagem comercialmente-guiada. Parque Passe Anual O passe de 50 dólares anuais do parque oferecem entrada para o titular e acompanhantes para um veículo único não-comercial particular para os parques de Yellowstone e Grand Teton National Parks. O passe é válido por um ano, a partir da data de compra. Compre o seu passe em uma das entradas do parque. Veja toda essa aventura e dicas no website malaparadois na Seção Por que ir? Acesse: www.malaparadois.com

11


Travel Tips Post Card

O Parlamento Inglês Das atrações situadas às margens do rio Tâmisa, o Parlamento Inglês, com certeza, é uma das que mais chamam a atenção do visitante. É nesse edifício em estilo gótico que está o famoso Big Ben, nome não oficial dado ao sino (da torre) que pesa 13 toneladas e é responsável pelas badaladas ouvidas pelos habitantes da capital inglesa há anos. O nome Big Ben, entretanto, é apenas o apelido do objeto, que é oficialmente conhecido como Clock Tower, Great Bell e Great Clock. É possível assistir às seções do Parlamento sem pagar nada, porém a entrada está sujeita a disponibilidade de assentos. Durante o verão, que começa em meados de junho, a dica é o tour guiado (com duração de 75 minutos), que leva o visitante a algumas das partes mais importantes do local ao preço de £15 (adultos) e £6 (crianças de 5 a 15 anos).

12


DOIS

13


Ronda

A PĂŠrola dos Pueblos Blancos

DOIS


DOIS Os Pueblos Blancos s達o de origem mu巽ulmana que formaram aldeias e cidades no meio das montanhas da Andaluzia. Os Pueblos Blancos de Ronda s達o os mais conhecidos de toda a regi達o.


A Pérola dos Pueblos Blancos Ronda é uma das cidades mais antigas da Espanha e faz parte da rota dos Pueblos Blancos, pequenos vilarejos espalhados nas províncias de Málaga e Cádiz, na Andaluzia. A sua maior atração, sem dúvida, é a localização espetacular, em cima de um penhasco, às margens de um desfiladeiro, o “el Tajo de Ronda”, que a divide em duas partes: a antiga Vila Árabe, chamada La Ciudad, ao sul; e a “nova” aldeia, chamada El Mercadillo.


DOIS Vila Árabe, chamada La Ciudad, ao sul; e a “nova” aldeia, chamada El Mercadillo. A Puente Nueva, construída no século XVIII, liga as duas partes da cidade e é o ponto turístico mais fotografado. Não é para menos: as casas na beira do penhasco parecem desafiar a gravidade. Um dos melhores pontos para fotografá-la é do vale, que pode ser alcançado através de uma trilha do lado oposto da Casa del Rey Moro, ou do mirante localizado no final do passeio que começa ao lado do Parador de Ronda.


Ronda é daquelas cidades que no primeiro momento você se pergunta: Será que valeu a pena andar tanto para chegar aqui? Saindo de Marbella ou Puerto Banús (existem outras rotas), siga pela AP-7 até San Pedro Alcántara e faça o contorno na “rotunda” e siga em direção a A-397. Pela A-397 a paisagem é fabulosa! Até Ronda leva-se em média 1h20min, mas a paisagem compensa. Apesar de sinuosa, a estrada é muito bem conservada e há acostamentos ao longo da via com miradouros fantásticos. Em Arroyo del Muerto, um pequeno vilarejo, as montanhas da Andaluzia começam a mostrar todo seu esplendor. Mais alguns quilômetros à frente tem uma paragem para se tomar fôlego e seguir para Ronda. A Bodega Fabrica de Piel serve um bom café e sua decoração é rustica e elegante. Continue por mais 40 minutos pela A397 (Contrera de Ronda) até o entroncamento com a A-6300 que leva até o centro histórico de Ronda, sempre apreciando a linda paisagem dos conjuntos montanhosos que formam as Sierras de las Nieves da Andaluzia.


DOIS Siga pela Calle Marbella até a Plaza Ruedo Alameda, onde o visitante já pode sentir todo “clima” da cidade amuralhada de Ronda. Um pouco mais à frente a Iglesia Santa María la Mayor, construída em 1485, recebe os visitantes para primeira parada antes de entrar na cidade amuralhada de Ronda. No mesmo pátio está localizado o Convento de Clarisas de Santa Isabel de los Ángeles. Seguindo caminho pela Calle Armiñán, a esquerda temos a prefeitura de Ronda, a Plaza Duquesa de Parcent e o Centro de Interpretacion del Vino de Ronda. Um pouco mais à frente o Museo Lara, um museu que leva você pela história com milhares de itens cuidadosamente escolhidos para representar a grandeza desta cidade e sua importância para a região da Andaluzia. É um dos poucos museus da Europa onde é permitido tirar fotografias de tudo. Logo em seguida você avista a ponte sobre o Rio Guadalevín e o cartão postal de Ronda: o El Tajo. Nesta altura se você estiver de carro (é a melhor escolha) tente estacionar pois a cidade amuralhada tem poucas opções de estacionamentos e suas ruas são muitos estreitas, além é claro que você ainda voltará a este ponto para seguir até La Casa del Rey Moro. Depois que você adentra as muralhas passando pela Puente Nueva sob o Rio Guadalevín, a cidade se abre em todo seu esplendo para os visitantes. Assim que você atravessa a ponte a Plaza España lhe dá as boas-vindas.


ElTajo O cartão postal de Ronda sem nenhuma dúvida é o El Tajo que surpreende pela sua imponência. Os cânions que se formaram a milhares de anos já presenciaram conflitos, guerras e busca pelo poder da região. O El Tajo de Ronda é um desfiladeiro onde se ergue a cidade. O desfiladeiro esculpido pelo rio Guadalevín com cerca de 500 metros de comprimento e 100 metros de profundidade possui uma grande escarpa que se abre para "La Caldera", uma grande área circular com a melhor vista das montanhas da Sierra de las Nieves. Para melhor visualização do El Tajo existem algumas trilhas onde permitirão as melhores fotografias do grande cânion que a natureza esculpiu. Talvez a melhor destas trilhas seja a que se toma na Plaza María Auxiliadora. Pela rua que vai até esta praça existem várias atrações e o destaque fica para Casa di Don Bosco (San Juan Bosco), um palacete modernista construído no início do século XX. A casa está localizada na “Cornija” do El Tajo no coração histórico de Ronda. Ele pertencia à família Granada, que lhe deu a última vontade de a Congregação Salesiana como casa de repouso para sacerdotes idosos e doentes da ordem. A casa preserva um belo pátio decorado com azulejos mouros e uma coleção completa de cerâmicas regionais. Temos que destacar as tapeçarias do século XIX e mobiliário em madeira de nogueira.


DOIS Os jardins têm um grande interesse devido à sua localização, torna-se uma varanda real da Serrania. O ingresso custa € 1,50. Na Plaza María Auxiliadora você verá uma pequena rua à direita onde levará os visitantes para as trilhas de observação do El Tajo e o Rio Guadalevín. Do lado oposto, a melhor vista do El Tajo fica por conta do Mirante de Aldehuela e de La Casa del Rey Moro.


A La Casa del Rey Moro, até certo ponto é uma “mentira” pois ali nunca foi uma casa real e muito menos de um rei mouro. A casa foi construída em sua plenitude no século XVIII, como dizem, e outras casas quando a Espanha foi invadida pelos mouros. Seus jardins “mouros” são ainda mais “jovens”, Tendo sido projetado pelo paisagista francês, Jean Claude Forestier, em 1912. No Século XIV, quando Ronda estava continuamente na linha de fogo entre os mouros de Granada e os cristãos de Sevilha, foi frequentemente assediada e o alvo principal era o abastecimento de água para os exércitos, tendo sido construída La Mina del Moro, uma gruta escura e íngreme que permitia a utilização da água do rio em segurança, construção ordenada pelo rei mouro de Ronda, Abomelik. A escadaria esculpida na rocha teve restauração em 1911 e originalmente haviam 365 degraus, hoje, misteriosamente tem menos de 300. Descemos a escadaria até a gruta onde se observa a magnitude do El Tajo e o rio Guadalevín. Confessamos que é uma descida e subida cansativa, com pouca iluminação e talvez o esforço nem valha tanto a pena assim.


DOIS Outro ponto forte é o Hotel Parador de Ronda. Neste hotel existe uma descida (são pagos € 2) na sua lateral que permite o visitante admirar de mais perto os pilares da Puente Nueva e seu interior. Na parte de traz do hotel o miradouro permite ótimas vistas panorâmicas da região. O Paseo Blas Infante é um belo parque que deve ser visitado em sua temporada em Ronda, até mesmo para amenizar o calor que a cidade faz no verão. Seguindo pela Calle Virgin de la Paz surge a imponente Plaza de Toros de Ronda intitulada de Real Maestranza de Caballería de Ronda. Aqui nasceram as touradas da Andaluzia e até hoje o espetáculo atrai multidões. O Centro do comercio de Ronda está a poucos metros da Plaza de Toros e tem seu ponto forte na Contrera espinel e ruas adjacentes. A Plaza del Socorro em frente a Iglesia de Nuestra Señora del Socorro possui diversos bares e restaurantes. Ronda possui uma boa variedade de hotéis e hospedarias, mas apenas 19 destes estabelecimentos possuem “estrelas”. Ronda não é daquelas cidades onde há diversas opções de lazer. Para quem vai desacompanhado, não reserve mais que duas noites para conhecer a cidade. Para os casais, é uma ótima opção para aproveitar a tranquilidade que paira pelo local. Se a opção de visitar Ronda for passar alguns dias por lá, escolha datas festivas, onde a variedade de festas “populares” podem ser a opção do que ter a fazer além das paisagens e história.

Impressões do malaparadois - Nós adoramos história, conhecer cidades e culturas diferentes e Ronda nos propiciou isso tudo. Ronda é uma cidade encantadora para quem busca paz, tranquilidade, paisagens de tirar o fôlego e muita história sobre a cultura andaluza. Mas para os que desejam outro tipo de turismo, Ronda deixa a desejar, pois a cidade “parou no tempo” não dando opções aos visitantes que nem sempre se contentam só com histórias e belas fotos. Nossa Dica - Se for visitar Ronda evite o verão e o outono. No verão o calor por lá é quase insuportável! Faz mais de 40°C à sombra e com baixa humidade relativa, o que faz os visitantes sofrerem muito. Busque ir na primavera, a melhor estação para visitar algumas cidades da Andaluzia, pois não está nem muito quente e nem frio. Já no outono tem muita incidência de chuva, o que impossibilitaria a visita a maior parte das atrações e no inverno pode ser bem frio, mas suportável. Saiba mais sobre Ronda em www.malaparadois.com


A GrĂŠcia

do seu jeito


DOIS Além de Atenas Então, você está em Atenas, visitou a Acrópole, o Estádio Panathenaico, a Praça Syntagma e agora está imaginando qual será o próximo destino? Tendo Atenas como base de partida, você descobrirá uma série de opções de “joias escondidas” na Grécia. Uma excursão imperdível é para a região do Peloponeso. Conhecendo Micenas, na qual o sítio arqueológico é Patrimônio Mundial pela UNESCO. Epidavros, cuja a principal atração é o Teatro de Epidavros, famoso mundialmente por sua acústica perfeita. Nafplion a primeira capital da Grécia moderna e Olímpia origem dos Jogos Olímpicos. Se tiver mais um dia livre, visite Monemvasia e se impressione com a “Rocha de Monemvasia”, cenário de muitos filmes nacionais. Se optar por um cruzeiro, nas ilhas do Argosarônico encontrará uma mescla de vários atrativos. Egina, cujo o Templo de Aphaia é o monumento mais importante da ilha. Poros, tranquilo e romântico. Spetses e Hydra, sem tráfego de automóveis, possibilitarão agradáveis passeios de charretes. Querendo complementar sua estada com uma excursão de meio dia, inclua um passeio ao Cabo Sounio e aprecie as ruínas do templo de Poseidon, enquanto se deslumbra com o azul do mar Egeu. Visitando a histórica cidade de Marathona, ficará onde gregos venceram os persas na batalha de Marathona 490 a.C. Fidípides correu para Atenas, para falar a vitória e após anunciá-la, caiu morto. Dando origem à corrida de Marathon. Delphi (Delfos) e Meteora, são classificados como Patrimônio Mundial pela UNESCO. O sítio arqueológico de Delfos, é um dos mais famosos da Grécia. E em Meteora, você se surpreenderá com os seis incríveis mosteiros construídos no topo das rochas que possuem entre 305 e 549 metros de altura. Se identificou com algum destes lugares? Na publicação do mês de Julho, utilizarei Creta como ponto de partida e falarei sobre as ilhas Cíclades e do Dedocaneso. Aguardo você na próxima edição da Revista malaparadois.

Amanda Fontenele, Administradora do site "A Grécia do seu jeito..." é colunista do malaparadois e trará informações, dicas, fotos e muita história todos os meses sobre este país milenar e maravilhoso que é a Grécia. www.agreciadoseujeito.com

25


Lifestyle O que fazer em...

New York em dois dias


DOIS Visitar a Estátua da Liberdade e Ellis Island É o sonho de quem vai a New York. Se o seu roteiro for de dois dias na cidade apenas, chegue o mais cedo que você conseguir ao terminal de ferry pois as filas são enormes e compre ingressos antecipados. Se você se contenta em apenas avistar a “senhora liberdade” não desembarque do ferry, continue o passeio para que você possa passar a maior parte de seu tempo na Ellis Island, o famoso “portal ao Novo Mundo" para milhões de imigrantes. Passear pela Wall Street De volta à ilha de Manhattan, caminhar da parte alta da cidade ao distrito financeiro parece um bom passeio. Ao longo do caminho você vai ver estruturas como Castle Clinton National Monument em Battery Park, que é o que resta de um forte construído em 1808 para defender New York Harbor contra a Grã-Bretanha e a impressionante US Customs House, que abriga o Museu da American Indiana. Uma vez em Wall Street, parar para uma foto no Federal Hall National Memorial, onde George Washington tomou o juramento de posse como o primeiro presidente (sua estátua está na frente), e a New York Stock Exchange, do outro lado da rua. O National Setembro 11 Memorial and Museum Certifique-se de obter bilhetes antecipadamente para a National Setembro 11 Memorial, pois a entrada pode levar até uma hora, e isso sem contar com os 20 minutos em média que leva para passar pela segurança. Almoçar em Chinatown Almoce pelo famoso bairro chinês, que além de proporcionar várias opções gastronômicas chinesas você ainda poderá tirar belas fotos. Lower East Side Tenement Museum O par perfeito para Ellis Island. O Lower East Side é um museu inovador (explora a imigração em Nova York entre 1863 e início dos anos 1930). É um lugar extremamente comovente para visitar. Você vai precisar de reservas antecipadas para ter 1 hora de visita guiada ao museu (a única maneira de vê-lo). Washington Square Park Ao pôr do sol visite o Washington Square Park, onde músicos de rua estão sempre realizando shows. Passe algum tempo relaxando no parque antes de ir em algum lugar nas proximidades para um jantar fantástico (os restaurantes do centro são os melhores da cidade). Escolha a partir de um dos restaurantes nos distritos de Village, Soho, Nolita, Union Park / Flatiron District e o Lower East Side de East Village.


Pelo mundo

CUBA

Praias de

Diversos tons de água fazem das praias de Cuba um paraíso para banhistas e profissionais. O visitante vai deslumbrar-se com as paisagens dignas de cartões postais. Cuba possui mais de 250 praias próprias para banhos, de variados estilos e tamanhos, que estão espalhadas pelos 588 km de sua costa. Os visitantes ficarão maravilhados com as praias de Cuba e todas suas características, com opções para nadar, mergulhar, praticar esportes aquáticos ou simplesmente curtir e relaxar na praia de frente para o belo mar do Caribe. Geralmente as praias de Cuba são de águas calmas e cristalinas, mas há também as ideais para a prática de esportes como surfe e windsurfe, entre outros. São únicas e destacam-se pela variedade. Encontramos praias com areia branca e fina, como a Praia de Varadero, praias com belas areias em tons dourados, como a Playa de Guardalavaca, ou praias com areia mais escura e grossa, que é encontrada na Playa Duaba. Outro fator que dá às praias de Cuba ares ainda mais paradisíacos são os arrecifes e formações de calcário encontrados ao longo das zonas costeiras. A Playa Siboney é uma delas. A mais famosa é a Praia de Varadero, que possui nada mais nada menos que 20 km de areias finas e brancas, banhadas por um calmo mar azul turquesa, ou seja, uma praia digna de centenas de fotos para cartão postal!


DOIS Playa del Este

Jibacoa

Duaba

Playa Siboney

Maguana-Baracoa

Playa Varadero

Playa Guardalavaca

Com mais de 25 praias próprias para banhos, resolvemos dar uma ajuda para você programar seu roteiro de visitas e indicamos algumas que valem a pena visitar:  Em Baracoa indicamos a Playa Nava, uma praia um pouco mais afastada, ideal para quem busca mais tranquilidade para admirar sua bela vista.  Já na Playa Maguana encontramos as famosas areias douradas e belos arrecifes de corais.  Na capital Havana indicamos as praias de Jibacoa, onde é possível fazer mergulho com snorkel e viajar por toda a colorida formação de recifes;  A Playa Del Este, de areias finas e brancas e um mar tranquilo de águas cristalinas.  A Playa de Varadero, o verdadeiro cartão postal das praias de Cuba.

29


Gastronomia Com o Chef Celso Rossi

DOIS

Filé a Parrilla Ronda é uma cidade espanhola, na província de Málaga, e tem suas influencias gastronômicas na gastronomia mediterrânea. Ingredientes  1 e 1/2 kg de contrafilé  3 dente de alho  1 colher (sopa) de tomilho fresco  200 ml copo de vinho tinto  100 ml de azeite  Sal e pimenta-do-reino à gosto Modo de Preparo  Temperar a peça inteira do contrafilé com o alho socado, o sal, a pimenta, o tomilho e meio copo de vinho.  Espalhar o azeite e deixar marinar por 24 horas.  No dia seguinte, injetar na carne, com uma seringa limpa, mais 100 ml de vinho.  Colocar na grelha durante 18 minutos de cada lado, pincelando de vez em quando com o líquido da marinada.  Servir a carne fatiada com batata frita e salada de alface. Receba dicas gastronômicas diretamente no seu celular, tablet ou desktop. Acesse o WhatsApp do malaparadois e fale diretamente com o Chef Celso Rossi. www.malaparadois.com


Anuncie

DOIS

nos canais malaparadois

Nossos canais são o que há de melhor para seu sucesso! Mais de: Estamos presente nas principais redes sociais: +116 mil acessos no website +6000 fotos reais no website +3500 fotos reais no facebook +13000 fãs na fanpage Contato comercial: +2300 Tweets malaparadois@gmail.com 178 mil visualizações no Google Plus Skype: edimarques74 260 mil downloads nas Revistas malaparadois Fone: +55 21 998271073 www.malaparadois.com


Por que ir?

São Tomé e Príncipe

and

Sun Fun

A chegada na Ilha anuncia o paraíso! O azul do mar é de cair o queixo de qualquer um. A pista do aeroporto é curta e os aviões dividem espaços com pessoas e animais. Mas, indícios anunciam um mundo novo. O calor húmido faz lembrar as praias do norte do Brasil. A nostalgia impressa nos cartazes e na arquitetura dos edifícios... parece que o tempo parou. E o olhar doce das pessoas que vão ao aeroporto, não para receber um familiar, mas só para ver os recém-chegados (a melhor forma de se chegar é através do voo semanal da TAP que é o único que liga São Tomé à Europa). Tudo lá dá a sensação de anos 70, num país onde a chegada de um avião ainda é um acontecimento. E assim os turistas se sentem durante algum tempo. Como um acontecimento. Que atrai os rapazes vendedores de colares e aspirantes a guias turísticos, os cambistas de rua e as crianças que correm a toda a hora à nossa volta, pedindo “doce, doce”... Vivem-se as primeiras impressões, entre o impacto de tanta beleza concentrada num pedaço de terra tão pequeno (depois das Seychelles, São Tomé e Príncipe é o menor país da África) e o constrangimento de assistir a carências primárias injustificáveis. O estranho é que pouco a pouco perde-se essa importância e, se permiti a felicidade, tornamo-nos personagens deste registro cinematográfico neo-realista. A maioria dos viajantes chega com urgência. É o chamamento do Equador, que atravessa este território, ou a fama das praias de areia dourada protegidas pela vegetação (e pelos deuses). Ninguém sabe ou todos o confirmam, pois não há como resistir ao apelo. Mas tem de estar preparado. Em São Tomé tudo é virgem e a juventude de um país que ainda não lhe permitiu a maturidade de abandonar o egoísmo e a corrupção. Os financiamentos a fundo perdido não têm faltado, mas como em todo país de “terceiro mundo”, os ricos se aproveitam da situação. As estradas, ou a única estrada, que afinal nem chega a percorrer todos os 150 quilômetros de costa da maior das duas ilhas que constituem o arquipélago (São Tomé) ainda é bem precária e exige um pouco de paciência que é recompensada pelas belezas naturais.


DOIS A cidade, São Tomé A chegada faz-se inevitavelmente pela Baía de Ana Chaves. Um percurso junto à longa Avenida Marginal que se torna uma fascinante experiência anacrônica. Casas, edifícios e ruas trazem histórias e memórias de todas as épocas que a cidade já viveu. O roncar estafado das lambretas e o gigantesco amontoado de táxis amarelos nas traseiras do caótico mercado municipal, a igreja da Santa Sé, o palácio presidencial e a praça da Independência (proclamada a 12 de Julho de 1975) são símbolos desta capital maltratada que espera recuperações ao ritmo lento, lento e lento. Entre os principais pontos de interesse estão o Forte de São Sebastião, onde funciona o museu nacional, guardado pelas estátuas dos navegadores João de Santarém e Pêro Escobar, e a Fábrica de Chocolate de Cláudio Corallo (www.claudiocorallo.com). Participe na visita guiada que se realiza às quintas-feira entre as 17h30min e as 18h30min e rebole de prazer ao experimentar chocolates como o “Soft 70% com nibs de cacau”, o “gengibre” ou as “3 loucuras de cafés” (que utilizam café da plantação também familiar de Nova Moka).


UNIQUE APARTMENTS Short Term Rentals Bem vindos ao Unique Design Apart ments, a melhor forma de se sentir em casa e o ponto de partida ideal para descobrir a apaixonante cidade de Lisboa. www.uniqueapartments.pt

O nosso conjunto de apartamentos está localizado num elegante edifício pombalino no centro Histórico de Lisboa a apenas 100 metros de distância do Terreiro do Paço/Praça do Comercio e com vista para a famosa e visualmente apelativa Rua Augusta, a mais emblemática, cosmopolita e cénica rua da baixa lisboeta. Estes apartamentos foram idealizados de acordo com os princípios do Feng Shui com o objectivo de obter a harmonia dos espaços, proporcionando o máximo bem estar e conforto aos nossos hóspedes. Experiências UNIQUE Sinta a História da cidade de Lisboa, os Unique Design Apartments oferecem uma decoração temática que se encontra associada às ruas da baixa Pombalina e seus respectivos ofícios, assim como um vasto conjunto de comodidades e serviços que tornam os Apartamentos Unique na sua verdadeira casa em Lisboa.

Tlm: +351 934 852 578 info@uniqueapartments.pt Rua de São Julião, nº 116, Lisboa


2º Piso - Decoração Fanqueiros: Apartamento T1 de 70 m2 com um quarto com cama de casal king size, sala de estar com sofá cama de casal e área de refeições, cozinha equipada e casa de banho. Máximo: 4 pessoas Apresenta uma temática ligada aos ateliers de costura e design de moda destacando-se pelas suas cores vibrantes. Existem estilos que precisam de poucas palavras bastando um simples olhar, isto acontece quando os valores urbanos e românticos são sintonizados com a decoração para torna-la apaixonante. Descubra e aproveite pois é amor à primeira vista.

DOIS

3º Piso – Decoração Sapateiros: Apartamento T1 de 70 m2 com um quarto com duas camas individuais, sala de estar com sofá cama de casal e área de refeições cozinha equipada e casa de banho. Máximo: 4 pessoas Apresenta-se com uma temática ligada às oficinas dos sapateiros e às fábricas de produção de calçado. De cores sóbrias e com elementos de design industrial esta proposta estabelece uma linha cronológica entre o design do passado ate á produção mais contemporânea. Viaje nesta proposta

4º Piso – Decoração Correeiros: Apartamento T1 de 70 m2 com varanda em torno de todo o apartamento com um quarto, sala de estar com sofá cama de casal, e área de refeições, cozinha equipada e casa de banho. Máximo: 4 pessoas O seu tema está ligado ao oficio de trabalhar o couro. Esta é uma proposta clássica e requintada conjugando a elegância, sobriedade e conforto da decoração com a deslumbrante visão da luz e envolvente exterior numa simbiose perfeita. Deixe-se seduzir. 5º Piso – Decoração Douradores: Apartamento de aproximadamente 60 m2 em open space com kitchnette, cama de casal king-size, sofá cama individual, área de refeições e casa de banho. Máximo: 3 pessoas Estúdio-penthouse onde o bom gosto clássico divide as luzes da ribalta com o conforto e luxo dos nossos tempos Ideal para casais este é um apartamento onde a fantasia não tem limites e onde Tejo e um bom companheiro penetrando por entre o Arco Triunfal da rua augusta Sinta o Amor no ar e desfrute de momentos de paixão para mais tarde recordar.


Daqui pra lá... De lá pra cá

Nápoles Nápoles é a capital da região da Campânia, conhecida por ser rica em história, artes, cultura, arquitetura, música e gastronomia. Há mais de 2800 anos que desempenha um importante papel na península italiana. Situada na costa oeste da Itália, está no meio de duas importantes áreas vulcânicas: o monte Vesúvio e Campi Flegrei, o supervulcão adormecido no golfo de Pozzuoli. Muitos turistas preferem não visitar Nápoles por sua fama nada “agradável” e caótica! Considerada uma região das mais pobres nanceiramente da Itália, onde ainda o crime organizado e o desemprego são fatos reais. Porém, a mesma também apresenta o outro lado da moeda: paisagens magnícas, uma gastronomia de tirar o chapéu e muita história e cultura. À beira de uma bela baía, tem o Vesúvio ao lado e as bonitas ilhas de Capri, Ischia e Procida à frente. Pompeia e Herculano, na sombra do vulcão que as destruiu, apresentam das mais belas ruínas romanas de toda a Itália.


DOIS

Durante inúmeros séculos Nápoles dominou todo o território do sul da Itália. A história da região da Campânia está associada aos Etruscos e Gregos, civilizações testemunhadas pelas gigantescas ruínas de Paestum. Fundada no século IX a.C. como uma colônia da Grécia Antiga, é uma das mais velhas cidades de todo o Mundo. Como um microcosmos da história europeia, Nápoles viu surgirem e desaparecerem diversas civilizações, cada qual deixando vestígios na sua herança artística e arquitetônica. O centro histórico de Nápoles é dos maiores da Europa, em termos de área: 1700 hectares, classicados pela Unesco como Patrimônio Mundial. Ao longo da história foi a capital de ducados, reinos e de um império, assim como um importantíssimo centro cultural, especialmente durante o período da Renascença e do século XVII ao XIX. O que visitar? · O Duomo · O Monte della Misericordia · A Sansevero · O San Lorenzo Maggiore · A Santa Chiara · O Gesù Nuovo · O Museo Archeologico · O Castel Nuovo · A Galleria Umberto I · O Palazzo Reale · O Castel dell'Ovo · As ruínas de Pompeia Como chegar à Nápoles? O aeroporto Capodichino (www.gesac.it) ca a 7 quilômetros do centro da cidade – um ônibus direto faz o traslado (anmit). Dali saem voos para as principais cidades europeias e italianas. Os trens vindos de outras regiões da Itália, como de Roma, chegam na estação Napoli Centrale (www.napolicentrale.net). Trens da Circumvesuviana (www.vesuviana.it) ligam a cidade a Sorrento, Herculano e Pompeia. Os mesmos trajetos podem ser feitos com os ônibus Sita (www.sitabus.it), que chegam na Piazza Garibaldi. Na Stazione Maritttima (saída da Via Cristoforo Colombo) chegam ferries vindos das ilhas próximas, como Capri, e também Sicília e Sardenha.

37


Blogs Cidades que nos encantaram Listamos 10 cidades que nos encantaram e fizeram com que nos apaixonássemos por elas.

Albufeira – Como os mais de 7 milhões de turistas que visitam Albufeira todos os anos, nos apaixonamos por esta cidade de origem árabe no sul de Portugal. Albufeira não é a capital do Algarve, mas sem nenhuma dúvida é a cidade mais cosmopolita e bem servida de infraestrutura de toda a região. Possui mais de 20 praias com “bandeiras azuis”, a obra-prima da natureza (Praia de São Rafael) e é a cidade balneária preferida dos britânicos para suas férias de verão.

Lisboa – Como não se apaixonar por Lisboa? A capital lusitana é fantástica, encanta, o deixa apaixonado com vontade de morar lá! Em Lisboa você terá todas as facilidades de uma grande metrópole com o charme de séculos passados. Vestuário, bebidas, souvenirs... É tudo muito acessível. E o Rossio? Lugar fantástico e no Centro de Lisboa, de onde você pode ir a qualquer lugar do País através de transporte público, além de ficar no meio dos acontecimentos na capital portuguesa.

Roma - A cidade eterna. As fontes, os monumentos, arte por todo lado, mergulhe na história... emocionante! Você descobrirá a "Dolce Vita" e toda a história de uma das mais importantes cidades da Antiguidade. Restaurantes deliciosos, hotéis incríveis, passeios deslumbrantes, lojas para todos os orçamentos... Agitada, moderna e irresistível, Roma é o máximo!!!

Florença - Sem dúvida nenhuma é uma das mais belas cidades do mundo! Encantadora, dinâmica, histórica, fantástica... Florença é um sonho! Passear por seus jardins, contemplar as obras renascentistas, sonhar e viajar pela Ponte Vecchio sob o Rio Arno, passar o dia no Palazzo Pitti, admirar a vista deslumbrante da Piazzale Michelangelo... Deslumbre-se com a Basílica di Santa Maria del Fiore catedral, ou Duomo, perfeita em cada detalhe.

Paris - A cidade luz! Famosa por ser centro de revoluções e reinvenções, ela atrai pela vibração elegante de suas ruas e monumentos. Afinal, quem nunca sonhou em estar em frente da imponente Torre Eiffel? Considerada também como a cidade do amor, Paris tem um bom clima para os casais. Tudo em Paris é romântico.

38


DOIS Porto - É uma cidade encantadora, situada nas encostas do rio Douro já próximo da sua foz. Classificada como Patrimônio Mundial pela UNESCO graças aos seus belos monumentos e edifícios históricos, como a imponente Sé ou a Torre dos Clérigos. O Porto é a segunda maior cidade de Portugal e possui vistas soberbas sobre as mundialmente célebres Caves do Vinho do Porto, na margem oposta do rio, em Vila Nova de Gaia.

Londres - É uma grande metrópole e, como toda grande metrópole tem seus problemas. Mas Londres é deslumbrante! Com seus jardins, cultura, museus, teatros, monumentos e claro... Pubs, tornam esta cidade encantadora. Fundada pelos romanos em 43 d.C., situada às margens do Rio Tâmisa, não menos Londres foi capital do mundo por séculos e berço da revolução industrial.

Óbidos - Uma encantadora cidade amuralhada e fortificada que fica ao norte de Lisboa. A pequena cidade fica no topo de uma colina e está completamente cercada por uma muralha que durante muito tempo foi impenetrável, enquanto no interior é um labirinto de ruas estreitas e casas tradicionalmente pintadas. Só isso já bastava para se apaixonar por Óbidos, mas a cidade ainda serve de base para os que viajam por Portugal de carro, para visitas às principais cidades da Estremadura e do Ribatejo, como Tomar, Fátima, Alcobaça, Batalha e Peniche.

Veneza - Romântica, misteriosa! Suas pontes, belezas escondidas... Foi construída sobre várias ilhas e tornou-se uma potência comercial a partir do século X. Considerada pelo historiador Fernand Braudel como a primeira capital econômica do capitalismo, Veneza é muito mais do que seus canais. Veneza é composta por várias ilhas e ilhotas. Uma das principais é a Ilha de Murano. Assim como em Veneza, Murano é um arquipélago ligado por várias pontes. Mesmo com sua fama de ser a parte mais sossegada da ilha principal, o pedaço não deixa de atrair turistas e viajantes constantemente.

Rio de Janeiro – Apesar de todos os problemas enfrentados por essa meninasenhora de 450 anos, a “Cidade Maravilhosa”, minha terra natal é apaixonante! O Carioca talvez seja o “povo mais festeiro e acolhedor” do mundo. Todos que chegam na cidade se encantam com suas belas paisagens, praias, sol e musicalidade. Apaixonar-se pelo Rio de Janeiro é fácil, muito fácil.

E vocês? Qual a sua lista? Envie sua lista de cidades que encantaram vocês para revistamalaparadois@gmail.com

www.malaparadois.com – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!


DOIS

Ronda

A PĂŠrola dos Pueblos Blancos

Revistas malaparadois Dicas de Viagens & Lifestyle em um Ăşnico site! www.malaparadois.com

Profile for malaparadois

Revista malaparadois Edição nº 15 - Junho 2015 - Ronda  

Ronda - "A pérola dos Pueblos Blancos" www.malaparadois.com - Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site! #malaparadois #travel #trip #...

Revista malaparadois Edição nº 15 - Junho 2015 - Ronda  

Ronda - "A pérola dos Pueblos Blancos" www.malaparadois.com - Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site! #malaparadois #travel #trip #...

Advertisement