Issuu on Google+


Grave seu CD!

Assista aos Vídeos!

Veja como funciona todo o processo de gravação e saiba como é fácil gravar seu cd! ... Veja mais

Assista aos making off’s e depoimentos de quem já passou por aqui! Grandes nomes como Karina K, Teco Padaratz, ... Veja mais


Seja nosso Amigo!

Portifólio

Estamos cheios de novidades! Blog Pimenta, Twitter, Orkut, MySpace, ... Veja mais

Ouça aqui os Jingles, Spots, e Esperas Telefônicas que você já deve ter ouvido por aí! ... Veja mais


DESTAQUE

Marcelo - "Geralmente, o pedido da noiva é pagode. O noivo, vaneirão. Um já fecha a cara para o outro e não dá outra: é briga na certa. Ás vezes, brinco: ‘Quantas vezes vocês já casaram? Provavelmente é a primeira, né?!’ (risos). Tem que descontrair."

Medley com Marcelo Pinta & Banda Segunda parte do medley com Marcelo Pinta & Banda tocando em casamentos realizados na Alameda Casa Rosa e na ACM. Assista também a segunda parte!

As músicas para a entrada do casal no salão são as mais diversas: Va i d e s d e a s t r a d i c i o n a i s românticas Velha Infância do Tribalistas, Olha e Como é Grande o Meu Amor por Você, do Roberto Carlos, até Deixa a Vida me Levar do Zeca Pagodinho, e - para os mais ‘ousados’ - Cachorrinho da Kelly Key!

FATO HILÁRIO Como em toda profissão, sempre acontecem coisas ‘inesperadas’. Marcelo conta de um, logo em que começou a tocar em casamentos. Olha só: Marcelo - "Certa vez, a noiva pediu para que nossa banda não tocasse a música Festa, da Ivete Sangalo, pois segundo ela, a música foi feita em homenagem ao candomblé - ato religioso não aceito pela religião da família. No baile do casamento, todos dançavam e comecei a cantar: "Põe 00

MUSICA SC


o carro, tira o carro, na hora que e u q u i s e r. . . q u e g a r a g e m apertadinha que doçura de mulher(...)". Quando me dei conta, todos na festa estavam parados, a noiva descabelada, a avó chorando e o pai dela querendo cortar meu pescoço! Foi uma loucura! Em seguida - um pouco atrapalhado com a situação - troquei de música: "To fazendo amor com outra pessoa (...)". Quase sai de lá escoltado pela polícia!!! Com o tempo a gente aprende! (risos).

Marcelo Pinta se apresentando no segundo FEMIC Apresentação da música Preciso desse Olhar de Marcelo Pinta, no Festival da Música Catarinense, o FEMIC. Veja!

MARCELO PINTA E BANDA A banda se apresenta com quatro músicos, e contam com repertório de mais de 300 músicas. Estilos como bolero, vaneirão, forró, axé, pagode, funk, sertanejo, pop nacional, pop intenacional, até clássicos dos anos 60 e 70. Repertório variado e música de qualidade. A gente recomenda!

>SE LIGA 1

CD Marcelo Pinta e Amigos

Site oficial 00


NOSTALGIA

Caso o leitor ou leitora não tenha estado no planeta terra nos últimos dez anos, sugiro uma visita ao site www.google.com e busque por música revolução internet, onde há aproximadamente 290.000 resultados esperando por você. Essa revolução tecnológica no campo da música parece não ter paralelo na história da música popular. Será verdade? A resposta está eeeee... eeerrada! Houve, sim, uma outra época em que as pessoas deslumbravamse com o poder transformador que as mudanças tecnológicas exerciam na música, quase tanto quanto com a música propriamente dita. Essa época recheada de maravilhas da música popular atende pelo apelido carinhoso de anos 50. Essa faixa temporal é berço e/ou endereço principal de muitos gêneros e gênios musicais que até hoje permeiam (chiado de rádio) boa parte do som que nos dá arrepio na espinha (chiado de rádio) e sorriso no rosto. Fiquem ligados para mais diversão garantida! 00

MUSICA SC

( T Z Z - Ts h h h h h h h TZZZZZZZZZ - chiado). Antes de tomar mais do seu tempo, e antes de falar sobre a primeira dessas maravilhas tecnológicas e artísticas que remontarei, deixo-lhes com um agitado Eddie Cochran cantando uma canção que, se falasse, teria muitas histórias pra contar - histórias que vocês verão em seguida. Peço que prestem atenção à novidade ultra-tecnológica para a época 1956 - que esse vídeo apresenta. Eddie Cochran, senhoras e senhores! .

Viram? Não, não estamos falando do topete de nosso simpático Eddie. Estamos falando da televisão!


O aparelho estava comercialmente disponível desde os anos 30, mas nos anos 50 ainda era novidade pra muita gente. Ali, começaram a aprecer músicos jovens e "descolados", causando um encanto até então inédito: podíamos ver nossos ídolos! Repare, no vídeo do Eddie, a expressão da moça frente ao eletrodoméstico. Estavam ali, para quem antes só podia ouvir as canções, os maravilhosos cantores estavam totalmente visíveis. Bem, às vezes, nem tanto. O Elvis não tinha licença pra rebolar como bem entendesse. Havia também o cinema, que levava aos rapazes e moças o que estava acontecendo no mundo da música, em cenas como... bem, como a que você acabou de ver. Aquela cena faz parte do filme The Girl Can´t Help It, que causou frisson entre os jovens que o assistiam mais e mais vezes. Exemplo? John Lennon e Paul McCartney. Os jovens ainda-nãoBeatles contam que eram fascinados pelos filmes. Paul conta até que a canção que você acabou

de ouvir foi a primeira que ele tocou para John quando se conheceram, que de pronto o convidou para entrar em sua banda. História sendo feita. Antes de embromá-los com mais causos, fiquem com mais uma cena do filme, com o pioneiro Little Richard. Enquanto assiste, peço que pense na reviravolta que foi quando as estrelas do mundo da música finalmente ganharam uma face e movimentos nas telinhas e na telona.

No próximo capítulo de nossa história, veremos alguns clássicos da música que certamente você conhece e - possivelmente - não sabia que eram da década de cinquenta... não troquem de estação, estaremos de volta após os anúncios de nossos patrocinadores! 00



Revista Musica SC