Page 1

Marcio Koprowski

Editorial Uma pequena amostra


makidea

Editorial Uma pequena amostra

Marcio Koprowski


São mais de 18 anos de trabalho com Desenho Gráfico, dando suporte para imagens corporativas, brochuras, mídias interativas, vídeos, animações, fotografia, web interface e ilustrações, sempre com acompanhamento do projeto desde a coleta de informação à produção final, onde uma pesquisa séria precede soluções criativas e técnicas com garantia de resultados concretos.

C a l o s

Nestes anos passei do artesanal, serigrafia, letraset, encadernação e tipos em chumbo na prensa, passando pelo past-up e manchas para posteriormente dominar QuarkXpress até dar aula de editoração com InDesign na UNIP, como também coordenar equipes e dirigir a criação e a concepção de projetos de pequeno e grande porte para que a forma siga a função, porém sempre com criatividade. Na área de Design Editorial aplicado à mídia impressa, seja uma revista, folder ou livro, minha experiência com peças publicadas se deu mais no campo de empresas corporativas, com peças promocionais e institucionais porém, além das anônimas, prestei serviços para as editoras Media Vaca (Espanha), Moderna, Ágora, Edusp e TodoTipo Editorial. O Design de livros é a base para que textos, fotografias, ilustrações e até tipografia sejam revelados perante o leitor sendo por mérito uma arte essencialmente dos bastidores, e é o que apresento a seguir, com alguns modelos de materiais publicados, de layouts que poucos viram e de detalhes que o cérebro capta mas o olho não fixa: invisível.


Fo l d e r s


O Relatório de Atividades Formare apresenta pela primeira vez, de modo formal, o projeto da Fundação Iochpe.

Direção de arte > Manipulação de imagem > Produção gráfica

Cópias Tipo de Impressão

100 Gráfica Digital

Papel

Couché 120 g

Formato

21 x 29,7 cm

Páginas

48

Ano

2010


O projeto Telefonica Conta um Conto consistia na adaptação de contos de Machado de Assis para o rádio.

Direção de arte > Manipulação de imagem > Produção gráfica

Cópias Tipo de Impressão Papel

5 Gráfica Digital Couché 120 g

Formato

21 x 21 cm

Páginas

40

Ano

2003


Projeto

3

Orçamento para a realização do Projeto Telefonica Conta um Conto Apresentamos a descrição orçamentária do Telefonica Conta um Conto. Os valores especificados a seguir são referentes à produção dos 26 radiocontos; a veiculação na Rádio USP FM, ao plano de divulgação (Anexos); a assessoria jurídica; contábil e administração do projeto que será executado no prazo de seis meses. Para a elaboração deste orçamento consideramos que em cada radioconto, estaremos utilizando em média quatro personagens principais e quatro secundários; trilhas musicais com direitos autorais liberados (denominadas trilhas brancas). As peças radiofônicas produzidas serão de 15 minutos cada.

CONTA UM CONTO

Uma série de contos de Machado de Assis adaptados para o rádio.

Realização

Apoio Cultural

5

Anexos Apresentação dos profissionais dirigentes

1

Apresentação

GAUDIO

O projeto Telefonica Conta um Conto consiste na adaptação de contos de Machado de Assis para o rádio. Cada radioconto produzido abordará uma história completa; as peças radiofônicas não serão seriadas. O projeto pretende produzir 26 adaptações dos contos machadianos, das quais 13 serão escritas respeitando-se a época original das histórias e a outra metade será adaptada aos dias de hoje, confirmando que a habilidade narrativa de Machado de Assis transpõe o tempo e sua obra continua sendo muito atual. Os radiocontos terão duração de 15 minutos cada, sem intervalo, com uma veiculação semanal no horário sugerido entre 18 e 19 horas, com reprise no final de semana. O projeto Telefonica Conta um Conto pretende os benefícios da Lei Rouanet visto o caráter cultural intrínseco, uma vez que serão adaptados contos de Machado de Assis. Classificado na categoria de audiovisual, pelo Ministério da Cultura, o projeto deverá ser executado num prazo de seis meses e veiculado dentro do período de um ano.

Rádio USP FM Selecionamos o meio rádio para veiculação do projeto Telefonica Conta um Conto por ser um meio de comunicação de massa, de acesso gratuito, beneficiando a população da cidade de São Paulo. A emissora escolhida é educativa, vinculada à Universidade de São Paulo, possibilitando a criação de novo hábito para o ouvinte em se tornarem “escutadores” de rádio e conhecerem os contos machadianos. Saliente-se que as emissoras de caráter educativo podem fazer menções aos apoios culturais e patrocinadores de acordo com a lei. A Rádio USP completou 25 anos em 2002. Criada em 11 de outubro de 1977, seu objetivo primordial era o de preencher o espaço vazio das emissoras educativas em FM na Grande São Paulo e, ao mesmo tempo, proporcionar um canal de comunicação entre a Universidade de São Paulo e a sociedade. O público ouvinte é dividido, de acordo com o sexo, da seguinte maneira: 45% mulheres e 55% homens. Este público está concentrado na Classe AB, 77%; 18% na Classe C e 5% na Classe DE. Em relação à idade encontramos a concentração de público nas faixas etárias: de 25 a 39, 32% e, com mais de 50, 30% e, o restante assim distribuído: de 15 a 19, 5%; de 40 a 49, 11% e, de 10 a 14, 8%. (Fonte: Ibope de mar/abr/mai/2003) Ao longo de seus 25 anos, a emissora recebeu diversos prêmios por sua linha de trabalho diferenciada. Em 2000 a Rádio USP recebeu o prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) como melhor programação musical. Destacam-se da mesma maneira as premiações pela melhor programação de cultura geral, melhor programa de variedades, conferidos também pela APCA e o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro. Operando em 93,7 MHz, no final de novembro de 2001, a Rádio USP inaugurou sua nova antena de transmissão, melhorando sensivelmente a qualidade de recepção do sinal da emissora nos aparelhos de rádio. Atualmente vem organizando sua estrutura de rede e sua programação está chegando para sua afiliada em São Carlos.

Ângelo Piovesan – consultor, professor doutor da ECA e coordenador do GAUDIO. Professor e pesquisador do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da ECA-USP, desde 1985, com mestrado (1980-81) e doutorado (1981-84) em Tecnologia Educacional pela Indiana University (EUA). É consultor para as áreas de Comunicação, Educação e Saúde, desde 1987, e gerente de Operações Internacionais da Promaker International Marketing, que faz a promoção de produtos brasileiros no exterior, desde 1998. Possui ampla experiência em produção radiofônica, tendo produzido e dirigido programas nas rádios Cultura e Tupi (1978-79). Também coordenou vários projetos de rádio, TV e vídeo em parcerias com a Fundação Padre Anchieta, Senac-SP, Secretaria Estadual de Educação e Ministério da Saúde. Na ECA, orientou centenas de programas de rádio, mais de 50 vídeos e, aproximadamente, 20 programas de televisão produzidos pelos alunos e foi responsável pela organização e docência de mais de uma dezena de cursos, oficinas e eventos de extensão universitária nas áreas de comunicação, educação, rádio, TV, vídeo, computação gráfica, entre outros. Organizou e coordenou vários congressos e eventos nacionais e internacionais nas áreas de Comunicação e Educação e participa freqüentemente, como conferencista, de eventos no Brasil e no Exterior. É autor de várias publicações nas áreas de educação, rádio, vídeo e TV.

clipping

2

Justificativa Experiências anteriores em adaptação da obra de Machado de Assis para o rádio foram realizadas nos anos de 1998 e 2000, com o projeto “Personagem procura Radioator”, numa parceria entre Galática Comunicação e Assessoria, o Centro de Comunicação e Artes do Senac e a Rádio Cultura FM. O projeto valeu aos seus idealizadores o prêmio de Melhor Iniciativa Radiofônica de 2000, concedido pela APCA – Associação Paulista dos Críticos de Arte – pela importante contribuição na divulgação da obra de um dos maiores clássicos da literatura brasileira, por meio de uma proposta inédita ao adotar uma linguagem acessível ao grande público, num formato moderno (radiocontos), utilizando o rádio, veículo de comunicação de massa de maior abrangência nacional e acesso gratuito. Machado de Assis é considerado um clássico da literatura universal e sua obra é divulgada e estudada nos grandes centros intelectuais do mundo moderno. É um mestre notório de audiência internacional. De toda sua vasta obra, o projeto optou por adaptar contos, uma vez que foram escritos cerca de duzentos durante sua vida de escritor, entre 1858 e 1907, um ano antes de sua morte. Selecionamos, na antologia machadiana, os contos mais famosos, representativos, considerados verdadeiras obras-primas, apresentando alguns que são menos familiares às pessoas e três histórias que não são publicadas desde o séc. XIX, como “Médico é Remédio”; “Trina e Una” e “A inglesinha Barcelos”. Nesta seleção, destacam-se os memoráveis “Terpsícore”, “O Espelho”, os que revelam um traço da graça do autor, como “Teoria do Medalhão” e “Dona Benedita” e os contos que guardam em si um tom profundamente humano, revelando a alma de Machado, como “Noite de Almirante”, “A Segunda Vida”, “Cantiga de Esponsais” e “Uma Senhora”, além das obras primas: “A Cartomante”, “Entre Santos”, “Uns Braços”, “Um Homem Célebre”, “A Desejada das Gentes”, “A Causa Secreta”, “O Trio em Lá Menor”, “Adão e Eva”, “O Enfermeiro”, “O Diplomático”, “Mariana”, “Conto de Escola”, “Um Apólogo”, “Dona Paula”, “Viver” (Nos Anexos, as sinopses dos contos).

O Grupo de Estudos e Desenvolvimento em Áudio (GAUDIO) pertence ao Departamento de Cinema, Rádio, e Televisão (CTR) da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP. Reúne professores e estudantes de graduação e pós-graduação da USP e de outras instituições, profissionais da área de rádio e interessados com comprovada experiência na área de rádio. Desenvolve estudos, cursos e projetos na área de rádio e produção de áudio.

Da esquerda para direita Simone Alcantara Freitas, Mara Prado e Sonia Avallone Jorge recebendo o Prêmio APCA, no Teatro Municipal em 2000.

Apresentamos nesta galeria uma série de matérias publicadas. A primeira destaca a importância da divulgação da marca e o resgate dos nomes dos anunciantes vinculados aos programas de Rádio e Televisão. Na seqüência selecionamos as publicações realizadas em virtude da premiação do projeto Personagem Procura Radioator, em 2000 pela Associação Paulista dos Críticos de Arte de São Paulo.


O projeto Só para Ficar, apresentava um programa para o rádio das 00:00 h às 01:00 h, com um bate-papo com o público em geral, conduzido por dois apresentadores.

Direção de arte > Manipulação de imagem > > Logotipo > Produção gráfica

Acabamento

Capa dura com aplicação de clichê em alto-relevo; Encardenação artesanal

Cópias Tipo de Impressão Papel

10 Gráfica Digital Couché 120 g

Formato

21 x 21 cm

Páginas

16

Ano

2004


PERIODICIDADE • • • •

Programa de uma hora e meia. Semanal Preferivelmente de domingo para segunda-feira Entre 24:00 e 01:30 horas.

AMBIENTAÇÃO Clima de um ponto de encontro, lugar familiar, aconchegante, informal. O anfitrião, que deixa o convidado à vontade, em ambiente agradável, como um retorno ao ser humano não superficialmente. Sensação de magia, ao transportar o ouvinte para um lazer social.

PRINCIPAIS ELEMENTOS • • • • •

Bate-papo Críticas Histórias Fatos do dia Comportamento (por exemplo “as pequenas autoridades”).

PROGRAMA PILOTO

CONTEÚDO DA PROGRAMAÇÃO Durante todo o programa haverá música instrumental de qualidade ao fundo, climatizando o conteúdo, em cada um dos blocos. • Introdução • Situação do dia e fatos sócio-politico-culturais recentes. • Comentários dos apresentadores • Conversa com personalidades de expressão no meio artístico, cultural, político e empesarial.* • Intervenção dos ouvintes • Seqüência musical, com comentários e alusões aos eventos, notícias e acontecimentos. (Não há necessidade de rigidez nesta seqüência, porque haverá liberdade para o tratamento de oportunidades e fenômenos emergentes).

PROGRAMA DE RÁDIO 00:01

INVESTIMENTOS Anunciantes, captados preferivelmente nos segmentos de produtos relacionados com status, bem estar, tecnologia e qualidade de vida (roupas, carros, eletro-eletrônicos, instituições financeiras, alimentos, construção civil e outros). * Não contém no piloto

OBJETIVOS

4º Bloco

1. Contribuir com conteúdos culturais e informativos concisos, com toques para aguçar a inteligência, o interesse e a imaginação do ouvinte, sobre fatos do cotidiano e análises das coisas que acontecem ao nosso redor, no trabalho, na rua, na família e nos meios sociais, numa cidade onde a solidão e a depressão são fatores predominantes nas classes com poder aquisitivo.

DEZ FATOS EM JOGO RÁPIDO (Música dinâmica e envolvente). Continua conversa com o ouvinte e prepara para entrada dos fatos da semana, noticiados pela rádio. Entra a gravação da notícia. (Coletânea de dez fatos – um minuto cada – de reconhecida importância ou notória curiosidade, que foram noticiados na emissora, durante os últimos sete dias e que entrarão de forma cadenciada e pontual, com comentários rápidos, inteligentes e bem humorados, de aproximadamente 1 minuto, feitos pelos apresentadores do programa sobre cada fato).

O pequeno blog

2. Criar ambiente agradável para aproximar as pessoas, um sentimento de companhia e bem-estar, onde se fala e se ouve... e não se sofre em silêncio, diante da impotência, da fragilidade e do medo, pela falta de base na segurança e nos relacionamentos.

Duração: 10 minutos. (Gravar notícias).

3. Apresentar fórmula aparentemente inovadora, que resgate e valorize o papel do rádio, a palavra e o entretenimento, como importante veículo de comunicação de massa, catalisador e formador de opinião, na linguagem do nosso tempo, como se dá no mito de Sherazade: a “cura” através da palavra, para preencher o tempo da solidão das pessoas que moram, vivem ou estão sós; uma ação na contramão da depressão, da síndrome do pânico e da falta de informação e companheirismo.

5º Bloco Tem cada coisa que acontece... (Música) Uma breve história narrada por um dos apresentadores, retratando um personagem que entrou no universo de inclusão social, inclusão digital, responsabilidade social e afins.

4. Estimular a pergunta ou resposta, porque o universo particular de um indivíduo é sempre lugar comum entre milhares de ouvintes. Fugir do distanciamento e priorizar a palavra e a voz: o rádio como companheiro.

Duração: 5 minutos.

5. Promover a participação dos ouvintes, interativamente e destacar o cidadão, dando-lhes lugar de prestígio e foco na sua visão e na sua forma de se expressar para, por maiêutica, acrescentar-lhes novos conceitos e ampliar-lhe a análise do seu universo pessoal.

6º Bloco

6. Atrair investidores de expressão para o rádio, qualificado como veículo de comunicação adequado para a possibilidade de ampliação de conhecimentos, que convive em harmonia com estímulos competitivos e oferece entretenimento, cultura, informação, reflexão e qualidade de vida.

Os apresentadores fazem os agradecimentos e encerram, anunciando uma música especialmente selecionada para aquele programa. De preferência uma música inédita ou pouco conhecida e de qualidade inconteste (quase uma plataforma de lançamento). (Música especial)

7. Atuar como difusor de correntes atualizadas de pensamento, como na inteligência competitiva e quociente emocional, nos campos dos negócios e do comportamento, que agregam valor ao ouvinte e ao veículo, sem eliminar a importância da concorrência.

Duração: 4 minutos Total: 20 minutos.

01:18

Wilson Elias

Formação • • • • • •

Assuntos Abordados

00:57

• Afeto por animais domésticos • Relacionamentos • Personalidade • Moda • Beleza • Estética • Voluntariado • Ajuda ao próximo • Conforto • O lado criança de cada um • Violência • Arte • Artistas • Conhecimento • Doação • Terapias • Amizade • Loucura • Solidão

• Capacidade de partilhar • Entendimento • Internet • Vírus eletrônicos • Trabalhos noturnos • Cinema • Ausências • Saudade • Choque cultural • Gula • Costumes • Exposições • Diversões • Notícias • Retrospectiva da semana no rádio • Autocrítica • Liberdade

Bacharel em Comunicação – FAAP/SP Pós-Graduação em Produção Cultural - Fundação Getúlio Vargas/SP Pós-Graduação em Publicidade e Propaganda - ESPM/SP Mestrado em Marketing – PUC/SP Pós-Graduação em Consultoria em Ciências Exatas - ITA/SP Locutor e Apresentador, formado pelo SENAC - 1986

Experiência profissional

• • • • • • • • • • • • • •

Alegria Globalização Serviços públicos Créditos Comércio Segurança Preços Tecnologia TV Novelas Indústria Administração Gerência Sensibilidade humana

• Locutor e apresentador: mais de 15 anos em redação, locução, apresentação e gravações de mensagens em áudio e vídeo, para diversos meios de comunicação. • Mais de 20 anos como Mestre de Cerimônias em grandes eventos, para autoridades federais, estaduais, municipais, empresários, embaixadas, festivais e eventos corporativos. • Criador e realizador de eventos artísticos e empresariais como: lançamento das exposições “Rodin” e “De Picasso a Barceló” na Pinacoteca de São Paulo;“80 anos de Modernismo”,“Portinari”,“Raoul Duffy” e outras, no MAM/SP;“Gaudí”, no Instituto Tomie Ohtake,“Esplendores de Espanha”, no Museu Nacional/RJ; lançamentos de produtos, estréias de concertos internacionais, congressos, simpósios e outros, nacionais e internacionais. • Locutor e apresentador em Concertos de Orquestra, em cantatas. • Ator em peças teatrais como: “A Fogueira Feliz”, “O Cheiro da Terra”, “Na Borda do Prato”, “A Guarda Cuidadosa”,Teatro das Maravilhas”,“A Guerra Mais ou Menos Santa”,“O Tempo e os Conways”, “Belizanda” “Nós...” e outras. • Atua também como Gerente de Relações Públicas em empresa multinacional do ramo de tecnologia da informação e comunicação.

Pedro Barreto

• Diretor, bacharel em interpretação teatral pela Universidade Anhembi Morumbi, locutor e professor do Curso Técnico de Locução para TV - SENAC São Paulo. • Professor do Curso de Interpretação para Locução Noticiarista de Rádio pela ECA-USP. • Dirigiu o elenco dos radiocontos premiados pela APCA - Associação Paulista dos Críticos de Arte: Melhor Iniciativa Radiofônica de 2000, adaptação da obra de Machado de Assis, veiculados pela Rádio Cultura FM de São Paulo. • Diretor da Escola "Renoir Comunicação e Arte", onde ministra cursos para locutores profissionais e jornalistas de rádio e TV. • Desenvolveu a disciplina de interpretação dos Cursos Técnicos de: Locução de Rádio; Telejornalismo e Técnico Ator do SENAC. • Também participou como professor de Interpretação para o comunicador de mídia eletrônica no curso "A preparação do Candidato", voltado para políticos nas unidades do SENAC: São Paulo, Santos, Sorocaba e Ribeirão Preto. • Ministrou treinamento para comunicação em rádio e TV, da produtora "Sucessus" e para o SEBRAE. • Preparou locutores de rádio e TV para a LBV Brasil; telejornalistas para LBV TV, para a Faculdade Paulista de Medicina e para a Bloomberg Television Brasil. • Dirigiu as peças teatrais: Dois Perdidos Numa Noite Suja; 90 Minutos de Brecht; Lembranças de Berta; A Sedição das Palavras; O Coração Verde dos Pássaros; Desligue o Projetor e Espie pelo Olho Mágico; O Pedido de Casamento. • Atuou como ator nas peças: Vinícius de Moraes; Resgate; Electra; Lady Vaselina; Leonor de Mendonça; O Coração Verde dos Pássaros; Rumo do Sol; Nada Que um Bom Maçarico Não Resolva (Adaptação da obra "Comédias da Vida Privada"). • Atuou como Radioator na Agência América, nas rádionovelas: A Felicidade me Pertence; Uma Luz no Meu Caminho; Um Coração em Dúvida; Mais Que Um Sonho; Um Amor em Conflito; Gerações em Choque. • Tem experiência como locutor comercial dos seguintes anunciantes: Faixa Verde; Mobi Pager; Concessionária Líder;Vídeo Jornal; Scania; Netsolutions;Ace e como locutor nos seguintes vídeos institucionais: Kodak; Scania; Correios; Cibié; SENAC.


Cartilha Prévia PPC para o banco Bradesco, direcionada ao treinamento interno de funcionários do banco.

Direção de arte > Manipulação de imagem > > Diagramação > Produção gráfica

Cópias Tipo de Impressão Papel

20.000 Offset Reciclato 120 g

Formato

21 x 14,85 cm

Páginas

32

Ano

2008


C a p a s


Algumas capas para editora Ágora do Grupo Summus Editorial. agente

4/19/04

3:37 PM

ato

Page 1

na formação de sujeitos capazes de construir história própria, individual e coletiva, com o objetivo de promover o resgate dos direitos humanos e da cidadania. A autora mostra como trabalha com o sociodrama, um instrumento de pesquisa e ação de amplo emprego em atividades sociais. Mas sua abordagem desmistifica a palavra e o processo. Sua linguagem é clara e acessível, e a prática

PARAMagnabosco APRENDER NO ATO Marlene Marra Técnicas Dramáticas na Educação

Para seguir a tendência da educação vinculada ao cotidiano do aluno – abordando conteúdos contextualizados e estratégias que convidam à construção coletiva –, o professor precisa ter em mãos ferramentas diversificadas. O psicodrama é uma delas e tem sido amplamente utilizado. Porém, às vezes ainda de modo ingênuo, resultando em simpático mas inócuo "teatrinho".

O AGENTE SOCIAL QUE TRANSFORMA

é apresentada como vivência explícita.

na maneira de conceber, compreender e agir com relação ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), um permanente desafio, como sabem todos que atuam na área. Para Marlene Marra, a ação deve ir além da performance cosmética é um estimulante convite para profissionais que trabalham com grupos em áreas de psicologia, educação, saúde e serviço social, entre outros.

ISBN: 85-7183-885-2

Marlene Magnabosco Marra é psicóloga, psicodramatista e terapeuta familiar. É mestre em Psicologia pela Universidade Católica de Brasília e coordenadora de ensino do Instituto de Pesquisa e Intervenção Psicossocial – Interpsi.

Eles compartilham suas idéias sobre educação e sobre técnicas ativas de ensino – ou seja, práticas ligadas às metodologias cooperativas, interativas e expressivas de ensinar – tendo como base o psicodrama. O curioso é que, além de nem todos os autores serem psicodramatistas, suas observações não perdem jamais o espírito crítico e orientam o leitor para o uso das técnicas dramáticas de forma adequada e transformadora. As dicas vão das mais simples às mais complexas, mas sempre em linguagem acessível. Entendendo que a face pessoal do educador é determinante para a obtenção de resultados, esta obra ajuda o professor, o educador e o profissional que trabalha com grupos a refletir sobre seu papel na sociedade e sobre si mesmo.

O Sociodrama na Organização de Grupos ISBN 85-7183-883-6

Lígia Pizzolante Liske é formada em Pedagogia e Orientação Educacional pela PUC-Campinas e especialista em Psicodrama Padagógico. Luzia Mara Silva Lima é doutora em Psicologia Educacional pela Unicamp e pós-doutorada pela Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa.

PARA APRENDER NO ATO

e paliativa e buscar deflagrar processos de transformação. Este livro

Os autores deste livro são importantes representantes da educação e do psicodrama no Brasil e no exterior que se empenharam em criar uma obra que mescla teoria e prática, técnicas e reflexões.

8/9/04

2:36 PM

Page 1

SEXO, REICH E EU TRABALHO CORPORAL EM PSICOTERAPIA FUNDAMENTOS E TÉCNICAS Este livro fala de temas como amor, transferência, arte erótica e tantra. É um estudo, uma reflexão de Gaiarsa sobre as questões da sexualidade humana, inclusive com depoimentos pessoais seus, tocantes e honestos. A abordagem é original e eternamente válida. Para o autor, o sexo faz parte da personalidade, que está imersa na rede de todas as relações sociais. Isto é, a sexualidade não é um tópico isolado, restrito às quatro paredes do quarto de dormir. Embora esta seja a quinta edição desta obra, ela vem consideravelmente maior e diferente das quatro primeiras, pois agrega capítulos extraídos de um outro livro do autor, A família de que se fala e a família de que se sofre, que também passou por modificações. Assim como a grande maioria dos livros de Gaiarsa, Sexo, Reich e Eu pode ser lido por leigos e profissionais interessados em psicologia e comportamento e que apreciam uma pitada de irreverência.

J. A. Gaiarsa

85-7183-889-5

Paulista de Santo André (1920), médico pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (1946), especialista em Psiquiatria, inquieto e curioso, autor de diversos livros, Gaiarsa experimentou muitas teorias e técnicas. Aos poucos, concentrou-se em Jung e Reich, que estudou profundamente, ampliando-os e complementando-os. Trouxe ambos para o presente, emprestando a esta continuação o colorido de sua personalidade, de sua vasta cultura, de seus mais de 30 anos de experiência profissional vital.

SEXO, REICH E EU

passaram a ser multiplicadores, confirmando o novo paradigma

O AGENTE SOCIAL QUE TRANSFORMA

Nos casos descritos, o sociodrama permitiu um espaço de interlocução entre conselheiros tutelares e famílias. Os participantes

sexo2

Page 1

J. A. GAIARSA

A idéia central desta obra é mostrar um novo modo de intervir

4:46 PM

LUIZA MARA SILVA LIMA e LÍGIA PIZZOLANTE LISKE (orgs.)

O Sociodrama na Organização de Grupos

MARLENE MAGNABOSCO MARRA

O AGENTE SOCIAL QUE TRANSFORMA

4/19/04


Capa para o primeiro lançamento do livro fundamental do Judô no Brasil com a primeira tradução autorizada.


Layout de identidade da revista de ficção científica argentina La Cosa, para ser inserida no mercado brasileiro

Logotipo > Direção de arte > Manipulação de imagem


L i v r o s


Capa e design editorial do livro Seis Tombos e um Pulinho de Claudio Fragata pela editora Record. Incluiu a direção de arte e diagramação de encarte com fotos históricas, pesquisas de tipográficos da Art nouveau guia editorial para a diagramação e adequação do design com os traços das ilustrações de Eloar Guazzelli inclusive nas capitulares que permearam as páginas.


Direção de arte e diagramação para Editora Moderna na adaptação de uma Enciclopédia.


A Cidade Nanquim de Eloar Guazzelli, que montada possui 88 cm x 25 metros, foi desenvolvida pelo artista, ao longo de 18 anos, folha por folha e posteriormente a editora espanhola Media Vaca quis publicar uma edição em formato de livro com as 400 páginas destacáveis para que pudesse ser montada por qualquer um. Foi necessário desenvolver um processo de escaneamento e manipulação de imagem para que cada junção, com sangria e marca de corte, pudesse ser emendada simultaneamente e montada novamente em uma grade com um arquivo no photoshop em tamanho real. Foi desenvolvido ainda um mapeamento da cidade e um identidade de paginação para facilitar o uso.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

A

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23 1

B C D

20

24

25


Para mais informações acesse: www.makidea.com.br ou entre em contato com Marcio Koprowski marcio@makidea.com.br +[55 11] 9686 0440 Fogo na cuca C [11] 9686 0440 • T [11] 3375 0056 R Major Rubens Florentino Vaz 108 • Butantã • 05580 100 • São Paulo • SP


Design Editorial  

Uma pequena amostra

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you