Page 50

Quadro 17 – Distribuição da população imigrante a trabalhar por conta de outrem, por sectores de actividade (%)

TOTAL Agricultura, Prod. Animal, Caça e Silv. Pesca Ind. Extractivas Ind. Transformadoras Prod., Dist. Electricidade, Gás e Água Construção Com. Grosso e Retalho, Rep. Veículos e Bens uso doméstico Alojamento e Restauração Transportes, Armazenagem e Comunicações Actividades Financeiras Activ. Imobiliárias, Alugueres e Serv. Prestados às empresas Admin. Pública, Defesa e Seg. Social Educação Saúde e Acção Social Outras Activ. Serv. Sociais e Pessoais Org. Intern. e Inst. Extra-territoriais Fonte: GEP/MTSS, Quadros de Pessoal, 2002 e 2005

2002 100,0 2,5 0,1 0,5 15,9 0,0 29,7 10,4 13,0 2,8 0,5 19,1 0,1 0,9 2,2 2,3 .

2005 100,0 2,6 0,1 0,4 12,5 0,1 23,2 11,0 14,8 3,7 0,5 23,9 0,2 1,0 3,2 2,7 .

A evolução da presença de imigrantes entre 2002 e 2005 foi muito sentida em alguns sectores de actividade, com destaque para o sector dos serviços prestados às empresas, comércio e alojamento e restauração. Já quanto à segmentação dos agrupamentos de nacionalidades, podem apontar-se os seguintes aspectos: •

elevada participação dos imigrantes dos países do Leste Europeu na agricultura, silvicultura, caça e pesca, nas indústrias extractivas e transformadoras e na construção;

os PALOP e os brasileiros também estão em número significativo, no comércio e no alojamento e restauração;

no sector dos transportes e actividades financeiras e serviços prestados às empresas são os PALOP que predominam, seguindo-se os imigrantes de Leste e só depois os brasileiros;

o padrão de distribuição nos outros serviços é idêntico, voltando os PALOP a predominar, seguidos pelos europeus de leste e pelos brasileiros.

41

Necessidades de mão-de-obra imigrante em Portugal  

Relatório Final

Necessidades de mão-de-obra imigrante em Portugal  

Relatório Final

Advertisement