Issuu on Google+

revista eletrônica maiss

salvador-ba #3

TECNOLOGIA

CORAJOSAMENTE INDO

Tecnologia e ciência ao nosso lado

CINEMA UM FENÔMENO

CULTURA EVENTOS, EVENTOS DE MONTÃO

Novidades à vista

Tecnologia. Gastronomia. Cultura

Nosso lar mostra qualidade na produção brasileira

Automação residencial facilita sua vida Rose gesser em perfil


SUMÁRIO 3 | EXPEDIENTE 4 | CARTAS DOS LEITORES 6 | CARTA DO EDITOR 10 | VITRINE As novidades do mês 14 | CULTURA Eventos, eventos de montão – Muitas novidades à vista 18 | CINEMA Um fenômeno – Nosso Lar mostra qualidade na produção brasileira 24 | PERFIL Rose Gesser 30 | ESTILO Tecnologia é a Fada Madrinha das Mulheres – Novos materiais fazem moda 34 | MÚSICA Pirigulino Babilake lança Rosa Fubá – Banda baiana lança primeiro cd com músicas e poesias 40 | AMBIENTE Automação residencial – Facilita sua vida 46 | TECNOLOGIA Corajosamente indo – Tecnologia e ciência ao nosso lado 52 | SUGESTÕES MAGISTRAIS Um ano do Austrália Steakhouse – O primeiro ano de um sabor 58 | VIDA e SAÚDE Consumo consciente - O moderno é ser cabeça 60 | ESTÉTICA Matte - Técnica para uma cidade quente 64 | ESPECIAL Agora é oficial – A nova cara da torcida do Bahia 70 | DO LADO DE CÁ O dia D – Os cliques da festa do Dia Do Lojista

40

18 2 I SUMÁRIO

52


EXPEDIENTE Editor Wellington Lacerda editor@revistamaiss.com.br

Arte Vitor Pacheco arte@revistamaiss.com.br

Comercial Cleber Castro / Sérgio Barreto comercial@revistamaiss.com.br

 Relações Públicas Vera Raupp relacionamento@revistamaiss.com.br

Articulistas Ita Oliveira / Maria Costa / Wellington Lacerda / Yara Barros

Fale com a gente fale@revistamaiss.com.br

maiss revista eletrônica

3 I EXPEDIENTE


ASSIM NÃO RESOLVE! O DIÁLOGO É A MELHOR SOLUÇÃO

4 I CARTAS DOS LEITORES


Envie um e-mail para nós com suas críticas e sugestões.

cartas@revistamaiss.com.br


É IMPOSSÍVEL ? POR WELLINGTON LACERDA

Duzentos anos atrás o mundo parecia razoavelmente dominado pelas hordas do Império Britânico. Era um mundo bastante claro e definido. O que era possível estava bem delineado nas mentes de todos. O que era impossível também estava. Por exemplo, Augusto Comte julgava impossível sabermos a respeito da estrutura das estrelas, porque elas são quentes demais. Era impossível voar, isso era reservado aos pássaros. Era impossível, mas a ciência tornou essas impossibilidades possíveis. Não sem sofrimento, não sem perdas catastróficas. Mas ainda assim caminhou-se na direção da conquista desse território inexplorado chamado desconhecido. Ele foi conquistado? Não em

6 I CARTA DO EDITOR


sua totalidade: isso sim é impossível. O Universo é vasto demais e rico demais para que possamos desvendar a totalidade dos seus mistérios. Mais avançaremos, corajosamente indo onde nenhum homem jamais esteve, mais mistérios estarão lá à nossa espera. Essa é a diversão eterna desse jogo entre o homem e o mundo: nem nós nem ele cansamos de brincar de detetives. Ciência é, obviamente, mais que um jogo de egos e curiosidade. Trata da vida das pessoas, de proporcionar, ainda que minimamente, à custa de grande sacrifício, uma melhora de vida. A ciência traduz isso em tecnologia. A tecnologia é a expressão dessa busca por uma vida melhor. E tecnologia é o assunto deste número. Automação residencial, essa maravilha que nos economiza horas de chatice, é o tema da coluna Ambiente. Ita e Mara exploraram o que está sendo apresentado este mesmo mês na Casa Cor Rio, em primeira mão para vocês, leitora e leitor. A casa inteligente NÃO É impossível. Yara de Barros também não deixou barato e nos mostra como os tecidos tecnológicos estão superando os diamantes e se tornando os melhores amigos das mulheres. Ela fala de tecidos que nos mostram mais magros. O que? É impossível! Será? A estreante colunista Ila Fidalgo junta-se a nós para falar de estética, uma área onde a tecnologia é tudo o

que há de mais avançado. E chega falando de matte, uma técnica perfeita para o clima de nossa cidade. Seja bem vinda, Ila! Esta edição traz ainda uma entrevista exclusiva com Ana Rosa, atriz global, figurinha carimbada em qualquer fotolog, acerca do fenômeno de bilheterias brasileiras: Nosso Lar. Sugestões Magistrais registra o a n ive r s á r io do Au s t r á lia St e a k House e a coluna perfil mostra como a tenacidade e a persistência das guerreiras levaram Rose Gesser, da Raphaella Booz, ao sucesso. Enfim, novidades, novidades e mais novidades. Dizia o personagem de Itzhak Stern em A Lista de Schindler para o próprio: “Haverá gerações por causa do que você fez.” O mesmo vale para os avanços da ciência e da tecnologia. Não sem grandes riscos. Mas riscos são o que há em qualquer aprendizado, em qualquer negócio que fazemos com o desconhecido. Que venham os riscos, coragem certamente não nos falta!


Alfajores Argentinos Brancos, pretos, recheados com doce de leite, com mousse de chocolate, nozes, amêndoas ou doces de frutas finas. Uma variedade com a qual a Abuela Goye continua nos animando. Para a Abuela, nada é impossível e nada melhor do que nos deliciar com um clássico dos Argentinos. Um produto que não é um doce simples e comum, mas todo um compendio de nutrientes, um verdadeiro alimento. Mais sabor...? É impossível!”

Nike Cano Alto

Abuela Goye - Shopping Salvador 2º piso - Loja 2123

O Tênis Nike Blazer High Canvas foi lançado em 1973 para a prática de basquete e foi o primeiro da categoria a alcançar sucesso mundial. Este sucesso foi reeditado agora, com textura e cores diferenciadas, que traduzem bem o conceito de moda urbana. Seu design clássico o faz um item sempre atual, muito confortável. Sua parte superior em lona é resistente e traz um contato suave com os pés. O solado é aderente, evita derrapagens e traz mais estabilidade durante os movimentos.

Loja Nike - Shopping Salvador

Nike Baixo Mantenha seus pés alinhados durante a corrida e tenha o maior indice de estabilidade da categoria. Este modelo oferece amortecimento diferenciado com sistema Zoom Air, bolsa de gases que absorve impactos de maneira rápida, protegendo a coluna e articulações de choques diretos. O calcanhar foi redesenhado para um ciclo de pisada mais natural.

Loja Nike - Shopping Salvador 10 I VITRINE


VITRINE

AS NOVIDADES DO MÊS

Cuecas com Estilo A loja Men´s Underwear foi inaugurada no dia 09/09/2009 no 2º PISO do Salvador Shopping. A Men´s é a 1ª loja Exclusiva de Moda Intima Masculina de Salvador. A Proposta da Men´s Underwear é oferecer opção variada de moda íntima masculina com estilo, design moderno, conforto e qualidade em uma loja com decoração e atendimento diferenciado. Focada no público masculino adulto e infantil, atendemos desde quem procura a cueca tradicional até quem busca as cuecas mais elaboradas e estilosas, com modelos, tecidos e estampas especiais.

Loja Men´s Underwear

Sachê Fuxico Produzida, artesanalmente em cerâmicas naturais, os Sachês Fuxico são perfeitos para decorar e aromatizar o ambiente com requinte e personalidade. A cerâmica potencializa a condução da fragrância e ao aplicar a essência nas flores, o fuxico funciona como um difusor de aromas, tornando o ambiente agradável e bem per fumado. Os refis da essência podem ser adquiridos separadamente.

Loja Maria Cheirosa


‘‘ EVE NTOS , EVENTO S DE MONTÃO’’

14 I CULTURA


PROGRAMAÇÃO DE EVENTOS DA SARAIVA MEGASTORE POR WELLINGTON LACERDA

14/9, terça-feira, 19h Lançamento do livro GUIG - Dicionário de termos, gírias e expressões musicais!, de Valéria Leal, All Print O trabalho revela a explícita paixão da autora pela linguagem e nos transporta de forma lúdica e original pelo mundo da música. Um dicionário de termos, gírias e expressões comuns no cenário da música popular brasileira.

15/9, quarta-feira, 19h Papos & Ideias sobre Casais inteligentes investem juntos com os profissionais da B2 Investimentos Como investir seus rendimentos? Tire suas dúvidas com um especialista, que dará valiosas dicas neste bate-papo.

16/9, quinta-feira, 19h Papos & Ideias sobre Cuidar da infância com a Escola Lua Nova O 5º encontro terá como convidado professor Leonardo Duarte, docente da UESB, e da rede Municipal, especialista em Educação Física e mestrando em Educação e abordará o tema “Infância, Corpo e Escola”, propondo uma reflexão acerca dos lugares que o corpo ocupa no espaço escolar e apresentando projetos de formação de crianças e jovens,

que tratam do movimento do corpo e sua relação com as diversas práticas corporais.

17/9, terça-feira, 19h Lançamento do livro Além da Colina de Lízien Danielle Profeta Bianchi Além de apresentar uma linda história de amor, o livro aborda diversos questionamentos em relação às decisões tomadas e suas consequências. O destino, aparentemente traçado a ferro e fogo, parece não ter nenhuma chance de contar com o amparo divino

18/9, sábado, 18h Pocket Show com Rodrigo Santos para lançamento do Cd Waiting on a Friend No seu terceiro disco solo, o artista se arrisca em outros sotaques com muita naturalidade, e desliza tanto por clássicos como “Helpless” de Neil Young, como por inusitadas e surpreendentemente quase inéditas de ninguém menos que Paul McCartney e John Lennon. E as surpresas permeiam todo o trabalho.

21/9 terça-feira, 19h Papos & Ideias sobre Invista em imóveis de forma inteligente com os profissionais da B2 Investimentos


Como investir seus rendimentos? Tire suas dúvidas com um especialista, que dará valiosas dicas neste bate-papo.

pode usar agora para “decolar” rumo à condição de potência econômica mundial.

23/9, quinta-feira, 19h

29/9, quarta-feira, 19h

Encontro dos Profissionais de Relações Públicas da Bahia

Papos & Ideias sobre Finanças Pessoais com os profissionais da B2 Investimentos

O encontro dos Profissionais de Relações Públicas da Bahia este ano será com o Presidente do Conselho Federal dos Profissionais de Relações Públicas, João Alberto Inhanez, a fim de apresentar o Presidente à capital baiana, mais precisamente a Delegacia de Salvador e integrar os profissionais baianos com o Conselho Federal, que regulamenta a profissão e coordena as demais regionais.

25/9, sábado, 14h Encontro de Quadrinistas da Bahia Venha participar deste encontro que reunirá os fãs de revista em quadrinhos em um bate-papo com produtores, desenhistas, editores e ilustradores sobre o universo dos quadrinhos.

28/9, terça-feira, 19h Noite de autógrafos com Alessander Busch para lançamento do livro Brasil, País do Presente O jornalista alemão sediado no Brasil há quase duas décadas, faz neste livro um relato fascinante do cenário e das perspectivas econômicas e políticas do Brasil. Com base em argumentos perspicazes e extraídos do seu dia a dia como jornalista, ele mostra os grandes trunfos que nosso país tem nas mãos e

16 I CULTURA

Como investir seus rendimentos? Tire suas dúvidas com um especialista, que dará valiosas dicas neste bate-papo.

30/9, quinta-feira, 12h Marketing com Farinha com José Carlos Martins Leite Realizado sempre na ultima quinta-feira do mês o projeto abordará temáticas atuais do marketing, sempre apresentados pela ótica da experiência profissional dos integrantes do Núcleo de Marketing da Bahia.

30/9, quinta-feira, 20h Papos &Ideias sobre Conectando-se com o Curador Interno com Lika Queiroz O bate papo tem o objetivo de apresentar os princípios que norteiam o processo de auto-desenvolvimento segundo a Dinâmica Energética do psiquismo, e assim despertar o ouvinte para a descoberta do seu potencial interno.


Eventos no

Feira de flores Acontece, de 03 de setembro a 03 de outubro, a 2ª Feira Beneficente de Flores de Holambra, no Salvador Shopping, no Piso G1. Promovido pela Casa da União em todo o Brasil, a feira possui uma grande variedade de flores, plantas e bonsais. Ao todo são, em média, 200 (duzentos) espécies diferentes que chegam a Salvador a cada três dias, em caminhões, distribuídas em 5.000 (cinco mil) vasos. As espécies vem de Holambra, cidade situada na Região Metropolitana de Campinas, a 120 Km da capital paulista, conhecida internacionalmente como “a cidade das flores”. Os preços variam de R$ 1,50 (um real e cinqüenta centavos) a R$ 250,00 (duzentos e cinqüenta reais). A palmeira “Pata-de-Elefante”, depois que atinge a idade de oito anos, em média, é vendida por até R$ 1.000,00 (um mil reais) em lojas de decorações. A Casa da União vem priorizando ações que promovem a educação por meio da alfabetização de jovens e adultos, fortalecimento dos vínculos familiares e sócio-comunitários, qualificação para o mercado de trabalho, além de auxiliar pessoas em situação economicamente desfavorecida com remédios e alimentos.

Famílias fotografadas para exposição no Salvador Shopping A partir de 6 de setembro, acontece no Salvador Shopping a exposição fotográfica de papais e mamães com bebês nascidos na Maternidade Santamaria, do Hospital Português. O evento faz parte da comemoração do primeiro ano de funcionamento da maternidade, que ultrapassa mil partos realizados. Produzidas pela fotógrafa Ana Oliveira, as 24 fotografias vão estar expostas no piso L2 do Salvador Shopping, próximo à Oakley e Armani Exchange. A entrada é franca e permanece até o dia 19 de setembro, de segunda a sexta, das 9h às 22h; e aos domingos, das 12h às 21h.


NOSSO LAR O FENÔMENO

POR WELLINGTON LACERDA E IVAN FIDALGO

18 I CINEMA


Ao abrir os olhos, o médico André Luiz sabe que não está mais vivo, embora sinta fome, sede e frio. Ele não per tence mais ao mundo dos encarnados e, ao seu redor, encontra uma planície escura, desértica, tenebrosa, marcada por gritos e seres que vivem à sombra. As dúvidas e as dores intensificam-se. Que lugar seria esse? Baseado no best seller de Chico Xavier, o filme conta a história de André Luiz, um médico bem sucedido que, após sua morte, acorda no mundo espiritual. Lá começa sua nova jornada, de autoconhecimento e transformação, desde os primeiros dias numa dimensão de dor e sofrimento, até ser resgatado e levado para a cidade espiritual Nosso Lar, cidade que dá nome ao filme e que paira nas camadas mais altas da atmosfera terrestre. Novas lições e conhecimentos estão no caminho deste homem que, enquanto aprende como é a vida em outra dimensão, anseia em voltar à Terra e rever a família. No entanto, ao conseguir ver seus entes queridos, André Luiz percebe a grande verdade: a vida continua para todos. Entrevistamos para esta matéria a atriz Ana Rosa, uma das estrelas do filme. Ana Rosa Guy Galego é paulista nascida em 18/7/1942. Oriunda de uma família de artistas, ela estreou na TV interpretando a cigana Esmeralda na TV Tupi. Trabalhou em diversas emissoras de televisão, entre elas Rede Record e Rede Globo. Atualmente é recordista de atuações e m te le nove las se gundo o Guinness Book. Seu último trabalho em novelas foi em Três Irmãs, de 2008, onde vivia Virgínia Jequitibá. Atualmente vive Graciema no seriado ‘A

20 I CINEMA

Cura‘ da Rede Globo No cinema atuou no longa metragem Chico Xavier - o Filme, baseado na vida do médium, onde vivia Carmem. Ana Rosa se prepara para estrear no novíssimo filme Nosso Lar como Laura, mãe de Lísias. A atriz concedeu uma entrevista exclusiva à Revista Maiss, onde contou um pouco da sua história junto à doutrina Espírita: RMaiss - Como você encara esse interesse pela doutrina espírita na mídia brasileira com três grandes obras (Escrito nas Estrelas, Chico Xavier e Nosso Lar) no cinema e TV? Ana Rosa – Sempre existiu o grande interesse do publico, mas até um tempo atrás os espíritas eram vistos com muito preconceito. Eu fiz a 1a versão de ‘A viagem‘ e a partir daí foi que começou a ser divulgado através da T V os princípios da doutrina e que de fato são muito simples, muito bonitos e muito focados nos ensinamentos de Jesus. E hoje seria impossível não aceitar estes princípios, pois a própria ciência está comprovando os fatos. Coisas que o Chico e os espíritos diziam através da psicografia do Chico a 50 anos atrás, hoje estamos comprovando através da ciência. Então o que acontecia era este preconceito por falta de conhecimento e com a TV difundindo as idéia esse receio passa a cair por terra. RMaiss - Você produziu a peça “Violetas na Janela“, participou do filme sobre a vida de Chico Xavier e agora faz um papel no “Nosso Lar“ que é psicografado por Chico. Você já tinha conhecimento da doutrina espírita antes do filme? Qual a importância destas histórias, na sua vida?


Ana Rosa – Quando começamos a gravar ‘A Viagem‘ na década de 70, eu tinha um conhecimento bem rudimentar do que era o espiritismo e nós fomos a Uberaba, uma equipe da novela, e lá o Chico nos abriu uma sessão de desobsessão que ele presidia para vermos como era, conversamos com ele, tiramos algumas dúvidas - Eu fazia uma médium na novela – recebi algumas esplicações básicas da doutrina. Eu tinha recebido o “Evangelho Segundo o Espiritismo [titulo clássico de Alan Kardec]” em 1962, pois eu tinha perdido o meu primeiro filho do primeiro casamento havia falecido com 1 ano e 2 meses e eu havia ficado muito revoltada com aquilo e minha idéia de católica do Deus castigador, do pecado, ainda era muito presente na minha vida e Augusto Cesar Vanucci me deu este livro, onde tem um capítulo só sobre mortes prematuras onde eu entendi um pouco o porque do desencarne do meu filho. Em 1978 eu fiz uma novela que também tocava neste tema e fui convidada a ir no centro onde o diretor da novela era presidente, pra tomar um passe, ouvir uma palestra pra harmonizar um pouco meu ambiente e daí eu posso dizer que virei espírita de carteirinha. A partir desse contato mais direto com o espiritismo, o estudo da doutrina, das obras básicas, eu adotei como minha religião oficial. Em 1995 eu perdi uma outra filha com 18 anos e a importância deste conhecimento na doutrina espírita foi fundamental na minha forma de enfrentar esta perda. [Participar de projetos como esses] É legal porque você traz para o público esses ensinamentos todos de uma forma prazerosa.

Eu acho de uma importância vital que se façam mais filmes tratando dessa temática espírita, mostrando o que é a vida do lado de lá.”

RMaiss - Como é seu personagem no filme? Ana Rosa – A minha personagem é a L a u r a. El a j á e s t á n o p l a n o espiritual com o filho, as irmãs e uma neta, e não tem mais a necessidade de encarnar. Ela trabalha no plano espiritual, com um determinado nível de elevação. Um dia, ela resolve voltar à Terra para dar apoio a uma neta que desencarna em condições insuficientes do que exige a vida espiritual. A menina está ansiosa para voltar ao plano terreno porque deixou um noivo aqui. Ela não quer aprender nada, está muito rebelde. Então Laura resolve pedir licença ao Clarêncio (que é o governador espiritual) para ela reencarnar e dar um apoio para essa neta na Terra. RMaiss - Qual é a sua visão do filme “Nosso Lar”? Ana Rosa – Este é o primeiro livro de uma série de 16 que o Andre ditou pro Chico. “O “Nosso Lar” é um aprendizado.


Um mergulho numa busca do que seria o verdadeiro sentido da vida, tanto aqui como no plano espiritual.” “O N o s s o L a r “ M o stra c o m u m a riqueza o que será a vida após o desencarne. RMaiss - Qual a sua avaliação para a retomada do cinema brasileiro? A na Rosa – É uma ale gria muito grande pra mim pois acabei de me formar em cinema e sempre conversei com meus mestres sobre as leis que fazem tudo para você desistir, pra te jogar pra baixo. Então essa retomada do cinema nacional é muito auspiciosa. Fico muito empolgada. Seguindo os passos do livro em que foi inspirado, o f ilme foi sucesso instantâneo desde sua estréia, no dia 03 de setembro. Com produção pr imoros a e efe itos e spe ciais de c i n e m ã o a m e r i c a n o, N o s s o L a r atinge em cheio o público brasileiro, carregado de espiritualidade. A direção e roteiro são de Wagner de Assis, produção de Iafa Britz, trilha sonora de Philip Glass e fotografia de Ueli Steiger. O elenco é formado por Renato Prieto como André Luiz, Fernando Alves Pinto, Rosanne Mulholland, Inez Viana, Rodrigo dos Santos, Werner Schünemann, Clemente Viscaíno e ainda participações especiais de Ana Rosa, Othon Bastos e Paulo Goulart. Pa r a c o m p re e n d e r m o s m e l h o r o fenômeno do livro e agora do filme, ouvimos também o Dr. Djalma Argolo, da Fundação Lar Harmonia, a respeito da importância desse texto para a doutrina espírita no Brasil, e como texto filosófico e moral em geral: “Nosso Lar foi a primeira publicação

22 I CINEMA

em língua portuguesa que descreveu de forma clara como seria o mundo espiritual do ponto de vista do espiritismo. O mundo espiritual já havia sido descrito em outros lugares desde tempos antiqüíssimos, por exemplo, no Gilgamesh, no Livro de Enoch, até mesmo por pelos precursores do espiritismo, como Swedenborg e Alan Gold. O esquema das esferas espirituais foi esboçado por Frederic Myers. No Brasil, a própria Yvone Pereira escreveu acerca do assunto, mas Chico Xavier, por fim, psicografou o próprio André Luis descrevendo a colônia Nosso Lar em detalhe mais completo e abrangente.” Sobre a importância da obra, o Dr. Argolo comenta: “André Luiz é uma pessoa normal, um médico arrogante, que morre em decorrência de um câncer de intestino e acorda no Umbral (o nível mais inferior do mundo espiritual). Lá ele acaba se percebendo como realmente é. Tachado de suicida por espíritos confusos, ele acaba resgatado por Clarêncio. Aí começa o esclarecimento e a recuperação de André Luiz. A grande lição de Nosso Lar é que nós levamos para o mundo espiritual a forma como vivemos aqui, nossos valores e também as nossas angústias.” É um fenômeno paranormal. Confira Nosso Lar.


PERFIL A GUERREIRA INCANSÁVEL

ROSE GESSER Nascida na belíssima Florianópolis de Santa Catarina, a filha de imigrantes alemães Rose Gesser demonstrava, desde pequena, aptidão para o comércio. Neta de um industrial bem sucedido, herdou do avô seu gosto pelas coisas do comprar, produzir, vender, lidar com os clientes, selecionar o melhor, oferecer o ótimo. Rose começou a trabalhar muito cedo, com 13 anos. Já aos 17 percebeu que poderia ir mais longe. Sempre muito dinâmica, chamou a atenção dos seus superiores e foi imediatamente nomeada para supervisionar uma rede de lojas da SONORA, empresa voltada para o segmento fotográfico. Como o sucesso é quase sempre um resultado do esforço bem empregado, ela conseguiu obter recordes de venda da então famosa máquina fotográfica descartável LOVE. Rose sempre fez do profissionalismo seu maior cânone. Conciliava estudo e trabalho com muita seriedade. Buscava, tanto no trabalho quanto na escola, aprender intensamente a melhor técnica, a abordagem mais correta para os problemas, a solução mais adequada para cada crise, o posicionamento mais correto para cada momento, de modo a se aperfeiçoar e internalizar princípios, como a qualidade.

24 I PERFIL

Ocorre que o sangue chama, e os exemplos do berço contam. Sua veia empreendedora não podia ficar limitado ao papel de gerente, ela queria mais. Em 1996 fundou uma distribuidora no ramo de materiais fotossensíveis e gráficos, empresa que em 10 transformou-se em uma das mais importantes do sul do Brasil, atendendo todo o território nacional. Mas veio a tecnologia digital a impor-lhe limites de mercado. O mercado de fotossensíveis tornou-se pequeno para ela. Querendo mais desafios, decidiu mudar de ramo e se lançar no mundo da moda. Então surgiu a idéia de trazer a marca Raphaella Booz, uma forte fábrica de calçados e artigos de couro de Joinville, para Salvador. Foi um casamento de idéias: a marca, tanto quanto a empreendedora, tem uma visão ampla do comércio e o vê além do simples movimento de compra, venda e lucro. “O que fazemos”, diz Rose, “é mais que um negócio: é a realização de sonhos, dos nossos, das clientes e de todos que estão envolvidos no processo”. E continua: “comemorando agora o primeiro ano da marca Raphaella Booz em Salvador percebemos que o produto conseguiu captar a alma da mulher Baiana. Nossa objetivo é continuar investindo no crescimento da marca e no desenvolvimento de produtos para esta região, pois nosso negócio é mais que vender sapatos e bolsas, nós realizamos sonhos.” Rose Gesser, a guerreira incansável da Raphaella Booz.


Rose (à esquerda) com a filha e sócia Karol.


RMaiss - Qual é a sua maior qualidade? Justa e Persistente RMaiss - E seu maior defeito? Teimosia RMaiss - Qual característica julga mais importante em uma pessoa? Honestidade

vra favorita? Justiça RMaiss - E qual você mais detesta? Desigualdade. RMaiss - O que lhe entusiasma? A ingenuidade de uma criança RMaiss - E o que lhe desanima? A impunidade.

RMaiss - O que você mais aprecia no seu melhor amigo/a? Humor (ela me faz rir muito, mesmo quando quero chorar)

RMaiss - Qual seu estado de espírito mais usual? Bem Humorada e falante

RMaiss - Qual é a sua atividade favorita? Dança... Eu amo!!!

RMaiss - Qual é o defeito mais fácil perdoar? O esquecimento.

RMaiss - Que eventos em seu passado você aponta como os mais importantes para o seu sucesso? Quando me disseram que eu não conseguiria levar minha empresa adiante, naquele momento eu decidi quem mandava na minha vida: eu.

RMaiss - E o mais difícil? Traição

RMaiss - Que profissão exceto a sua gostaria de tentar? Psicologia RMaiss - Que profissão JAMAIS gostaria de tentar? Advocacia RMaiss - Além de Salvador, onde mais no mundo gostaria de viver? Paris RMaiss - Qual sua pala-

26 I PERFIL

RMaiss - Qual é a melhor das 24 horas do dia? Ao amanhecer. RMaiss - Qual é o lema da sua vida? Fazer para o outro o que eu gostaria que fizessem por mim. RMaiss - Se pudesse voltar no tempo e dizer uma única frase a si próprio no inicio, qual seria ela? Paciência é a porta para uma vida mais feliz


TECNOLOGIA É A FADA MADRINHA DAS MULHERES A TECNOLOGIA TEM REVOLUCIONADO A ESTÉTICA FEMININA EM TODOS OS NÍVEIS IMAGINÁVEIS POR YARA BARROS

30 I ESTILO


Tecnologia é a fada madrinha das mulheres. Roupas que emagrecem, que levantam, que disfarçam. Acessórios que aumentam o que se tem pouco, ou que diminuem o que está sobrando. Maquiagens que rejuvenescem. Cosméticos que nutrem, limpam, cuidam e trabalham por você enquanto você dorme. A tecnologia tem revolucionado a estética feminina em todos os níveis imagináveis. Desde complicadíssimos procedimentos cirúrgicos até pequenos truques secretos comprados em farmácia. Em poucos minutos pode-se construir um novo visual. Foi se o tempo em que lingerie se resumia em anágua e cinta. Hoje existe uma verdadeira parafernália de underwears tecnológicas feitas

sob medida para auxiliar mulheres em qualquer situação. Há calcinhas sem costura, calcinhas comestíveis, calcinhas que disfarçam a celulite e até calcinhas que combatem a celulite. Enfim, verdadeiros milagres. Além da estética, a tecnologia trouxe praticidade, confor to, segurança, durabilidade e finalmente, a palavra da moda, sustentabilidade. Atualmente já não basta a um tecido não amassar, ou não esquentar, ou proteger dos raios ultravioletas. É melhor que ele venha de fonte orgânica, não poluente e que permita a inclusão de pessoas carentes, reintroduzidas na sociedade por meio de projetos educativos. Ou seja, você se produz e ajuda a salvar o planeta. Nada mais contemporâneo!

Enfim, nunca foi tão fácil ficar linda. É só uma questão de tecnologia.


PIRIGULINO BABILAKE LANÇA ROSA FUBÁ BANDA BAIANA LANÇA PRIMEIRO CD COM MÚSICAS E POESIAS POR IVAN FIDALGO

34 I MÚSICA


Foto : Vinicius Xavier


Formada em 2005, o grupo Pirigulino Babilake é considerado uma das grandes revelações da música baiana contemporânea. Integrado por Pietro Leal (voz e violão), Guto Miranda (guitarra), Davi Brandão (guitarra), Vinicius Nunes (contrabaixo e vocais), Thiago Gomes (bateria) e Gugu Pinto (percussão e vocais), tem como proposta, antes de qualquer coisa, resgatar o que sempre houve de mais legítimo neste celeiro musical chamado Bahia: musicalidade e harmonia poética, como já quase não se fa z de sde os te mpos do Tropicalismo e dos Novos Baianos. O resultado do uso desta base de referência se dá numa criação de personalidade autêntica: a música da Pirigulino Babilake tem um regionalismo eclético, sem perder seu caráter urbano; é também de raiz tradicional, sem deixar de ser contemporânea. O trabalho autoral, basicamente composto por Pietro Leal – que assina todas as canções, mas algumas delas em parceria com outros integrantes ou colegas da música, explora bambus, tambores, moringas, cabaças, violas e violões, em cantos regionais que se aliam a poemas, apresentado no primeiro disco da banda, o Rosa Fubá. O título do disco faz referência aos rítmos que compõe seu reper tório: Rock, Samba, Funk e Baião. O C D c h e g a c o m a ex p e c t a t i va d e u m p ú b l i c o f i e l q u e a Pirigulino conquistou em sua tra-

36 I MÚSICA

j e tó r i a . N o m e a s s í d u o d a p r o gramação cultural de Salvador, a banda tem um vasto currículo de shows, circulando por eventos da cena alternativa e independente da cidade e tendo oportunidade de dividir palco com ícones da música nacional, como Luiz Melodia, Jorge M au tn e r, M o rae s M o re i ra, C h i c o César e representantes da nova geração: Otto, Mundo Livre S/A, O Teatro Mágico, Mariene de Castro, dentre muitos outros. Não à toa, algumas canções próprias, ainda antes de terem um registro em álbum, são cantadas e pedidas nas apresentações com o mesmo fôlego que se vê nas inclusões de releituras de sucessos marcantes da música nacional. Nesta estrada, a Pirigulino Babilake teve a honra de conhecer Luiz Galvão, me stre -poeta dos Novos Baianos, que atestou o reconhecimento pelo trabalho do grupo. Galvão se tornou parceiro de Pietro, compondo a canção “Feliz foi Ar y Barroso”, faixa do disco Rosa Fubá. Todo este reconhecimento pode ser sentido no aumento crescente de seguidores dos canais vir tuais da banda, que utiliza a internet como principal veículo de divulgação.

AGENDA: - 25/09 - Show no Groove Bar. - 16/10 - Show no Tom do Sabor


Foto : Vinicius Xavier

www.palcomp3.com/pirigulinobabilake www.myspace.com/pirigulinobabilake www.pirigulinobabilake.com.br www.twitter.com/pirigulino


40 I AMBIENTE


AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL FACILITA A SUA VIDA POR ITA OLIVEIRA E MARIA COSTA


Imagine que, ao sair de casa para ir trabalhar, você irá trancar a porta com um toque do dedo, através de impressão digital, regar o jardim e limpar a piscina ou desligar as luzes. Essas são tarefas cotidianas em que a automação é cada vez mais utilizada, nos economizando naquilo em que sempre sonhamos pudesse ser feito com um toque de mágica.

Bem, a mágica se chama automação residencial. Ela trata as atividades do dia a dia como se fossem sistemas, e aplica controles digitais nesses sistemas, uma solução tecnológica que facilita a vida das pessoas. O uso dessa tecnologia torna automáticas algumas tarefas rotineiras, otimizando o tempo dos moradores e proporcionando conforto, segurança, entretenimento e praticidade. Além disso, é uma grande aliada da economia de energia elétrica e água. As novidades e tendências desse mercado foram apresentadas simultaneamente na Expo PredialTec, Feira de Tecnologias Avançadas para Edificações, e no IX Congresso Habitar

42 I AMBIENTE

nos dias 18 e 19 de agosto em São Paulo. Essas novidades estão sendo mostradas também na Casa Cor Rio de Janeiro no período de 03 de setembro a 13 de outubro de 2010. Estudos técnicos realizados pela Bticino mostram que o uso racional e automatizado do ar condicionado e iluminação podem gerar economia de mais de 35% no consumo elétrico de uma residência. Por exemplo, através de sensores de presença, o sistema comanda se as luzes devem ficar acesas ou apagadas. O uso dos comandos dimmers, que regulam a incidência de luz de acordo com a necessidade do momento, evita utilizar a capacidade total das lâmpadas sem necessidade, reduzindo o consumo de energia. O programa My Home da Bticino permite controlar os sistemas automatizados das residências como: persianas elétricas, bombas de água, ventiladores, ar-condicionado, etc. tudo para dar mais conforto. Outra tecnologia que se destaca, é o sistema 3NYX distribuído pela Kalatec Home, cuja característica principal é a utilização da planta da residência como principal base de navegação utilizando a tela touchscreen (tela sensível ao toque). Os comandos são emitidos na própria planta, na tela, o que permite ao usuário criar, apagar e alterar as cenas da casa. A busca por maior segurança está fazendo muitas pessoas optarem por sistemas automatizados. Com a inte-


gração, é possível monitorar áreas de acesso restrito e até programar sistemas de travamento de portas, envio de mensagens de texto para um ou mais celulares avisando caso a residência seja invadida, visualização pela internet dos ambientes e sensores de controle de presença. O uso da biometria permite o acesso a áreas protegidas e à própria casa através do reconhecimento da impressão digital dos moradores ou impressão da retina, impressão facial, etc. Segundo informação da Aureside – Associação Brasileira de Automação Residencial a tecnologia nessa área cresce cerca de 30% ao ano. Já ex iste m c o nstr u tore s projeta ndo imóveis preparados para receber sistemas de automação residencial.

Devido ao avanço tecnológico e queda de preços, cada vez mais pessoas automatizam suas residências. Automação não é mais coisa do futuro. Ela está mais próxima do que se imagina. A tecnologia sem fio (wireless) abre um leque de novas opções para quem não

pode gastar muito nem quer passar pelo transtorno de uma reforma. Outra opção é automatizar a casa em etapas, evitando um grande custo inicial. Você pode controlar tudo de qualquer lugar da casa, através de um único aparelho sofisticado, como o seu iPhone ou iPod, reduzindo o custo da automação. É possível desenvolver também projetos com foco nas necessidades e no conforto de pessoas idosas ou com deficiência física, facilitando a sua locomoção. Com isso a automação residencial está contribuindo para melhorar a inclusão social e a preservação do meio ambiente. É importante, antes de elaborar o projeto, fazer um planejamento detalhado de toda instalação avaliando os desejos e hábitos dos moradores da casa e os recursos disponíveis no mercado, assim como as possíveis necessidades especificas e acessibilidades, para então decidir o que integrar.


46 I TECNOLOGIA


CORAJOSAMENTE INDO

TECNOLOGIA E CIÊNCIA AO NOSSO LADO POR WELLINGTON LACERDA


O que é a tecnologia? Falamos nisso sempre. É um termo que não sai do nosso dia. O novelista Arthur Clarke (Encontro com Rama, O Fim da Infância, 2001 – Uma Odisséia no Espaço) dizia que qualquer tecnologia suficientemente avançada seria indistinguível da magia. Usamos tecnologia a todo o momento, através da internet e dos nossos celulares e smartphones. Este mês não vamos discutir uma tecnologia em particular, vamos discutir tecnologia e sua relação com a ciência.

O Brasil faz parte do consórcio que está construindo o reator de fusão nuclear ITER. A cidade de Cachoeira Paulista vai abrigar um dos protótipos do reator.

O que nós chamamos tecnologia é a expressão do conhecimento científico na vida prática. Quando um cientista compenetrado, de cabelão, guarda-pó e meias trocadas resolve uma equação complicadíssima da física quântica, mostrando o comportamento dos elétrons como partícula e onda, nós normalmente torcemos o nariz e pensa-

48 I TECNOLOGIA

mos: “hum hum... cada um se diverte como pode”. Mas a TV Full HD LED 3D na qual assistimos a essa notícia é a expressão prática daquilo que aquele cientista e tantos outros pares fizeram. Um engenheiro interpretou aquelas equações e conseguiu traduzi-las num produto, numa cadeia de produção. Sim, exatamente, aquelas teorias loucas que vemos nos programas científicos de fim-de-semana, quando não está passando o futebol, são a base da tecnologia que nos permite assistir o jogo de futebol no fim-de-semana. Mesmo as teorias mais remotas, mais exóticas, acham uma expressão nas nossas vidas. Quando Arthur Shuster cunhou o termo “antimatéria” em 1898, ele jamais poderia imaginar que um dia nós seríamos capazes de detectar antimatéria na natureza. Mas eis que não só somos capazes de identificar essa exótica forma de matéria, ela salva vidas. O tomógrafo por emissão de pósitrons (um ‘anti-eletron’) é hoje um aparelho importantíssimo na investigação de tumores, de lesões, na área conhecida como bio-imagem. Sim, a antimatéria tem uma importância enorme nas nossas vidas. Algumas teorias ganham o mundo, caem no imaginário das pessoas, e vão achar entendimento mesmo com as pessoas que tiveram menos oportunidades de estudo formal. Qual jardineiro ou encanador que se preza (com muito mérito profissional dessas categorias, diga-se!), não sabe o que é aproveitar a lei da gravidade em beneficio de uma


irrigação ou condução de água? Qual pintor não entende o efeito da luz no pigmento da parede? Eles podem não saber enunciar essas leis físicas, tanto quanto nós não saberíamos descrever a quântica usada na TV LED, mas eles possuem a compreensão daquilo que Newton realizou de modo prático e decisivo em nossas vidas. O que vem por aí? Estamos todos trabalhando em algumas áreas prioritárias para a humanidade: - Como alimentar uma população mundial sempre crescente? Essa é uma pergunta que fica presa num papel permanentemente nos murais da EMBRAPA, a empresa brasileira mais importante na área de agricultura e pecuária.

das respostas fáceis, só temos um lugar para ir enquanto espécie. Nosso diferencial evolutivo, a inteligência, tem uma sede enorme de sobreviver. Culpa dos genes egoístas que os biólogos descobriram em nossas células. E não temos muito boas chances de sobreviver ficando amontoados num único planeta. Só temos um lugar para ir: para todo lugar, para fora, para o universo. Esta visão da tecnologia é positiva. Apesar de ela nem sempre gerar frutos positivos. Este colunista é um fã confesso de Gene Roddenberry, e sua criação, chamada Jornada nas Estrelas. E a mensagem de Roddenberry é simples: nós vamos crescer, superar a infância. Um dia iremos pelo universo afora, corajosamente indo onde humano algum jamais esteve.

- Como oferecer energia para essa população? Estamos próximos ou muito próximos de esgotar as nossas reservas de derivados de petróleo. E surgem hoje tecnologias interessantíssimas para substituí-lo, como a energia dos ventos, das marés, do interior do planeta e do Sol. - Como vamos oferecer conforto para as pessoas? A tecnologia está conseguindo, através da automação residencial, da moda tecnológica e dos dispositivos inteligentes melhorar a vida em nossas cavernas modernas. O ambiente passa a nos favorecer mais decisivamente. - Para onde vamos? Escapando

A SpaceShip2 da Virgin Galactic quer operar comercialmente no espaço.


Apoio Cultural – ALSS Associação dos Lojistas do Salvador Shopping e Portal Sou Mais Salvador


UM ANO DO AUSTRÁLIA STEAKHOUSE O PRIMEIRO ANO DE UM SABOR

52 I SUGESTÕES MAGISTRAIS


A criação sempre esteve vinculada aos momentos folclóricos do nosso cotidiano. Quando menos se espera, surge um lapso de idéia que com o tempo se amadurece. No entanto, sabemos que existe um respaldo por trás desta criação, que para virar realidade necessita da união de muita pesquisa de mercado, planejamento, know how dos empreendedores do projeto e motivação de seus colaboradores, principais responsáveis pela operacionalização do mesmo. Foi assim que o Australia Steakhouse surgiu á mais de um ano, já apresentando o mesmo sucesso garantido por outros estabelecimentos idealizados pelo seu criador, Cláudio Baltha zar, como o Il Póllo Grill, o Raízes Natural Light e o Jerimum Buffet & Forneria. L ançado e m sete mbro de 20 0 9, através de um teaser, quando foram espalhados pela cidade, postes de sinalização com desenhos de um canguru, a curiosidade dos consumidores foi explorada e comprovada, a partir dos mais de 900 comentários em redes sociais, nas mídias espontâneas de rádio e de TV, culminando numa demanda média mensal de clientes próxima á 9.500 pessoas, dentre estas 1.500 participam do clube fidelidade, que premia os mais assíduos com brindes, pratos especiais e sor teio de ingressos para os shows patrocinados pela marca em Salvador. Atualmente, o

Australia está em fase de expansão, planejando a inauguração da sua segunda loja, desta vez como Australia Burgers & Buf fet, para o Salvador Norte Shopping, estando ainda em vista uma surpresa para os seus clientes em comemoração ao seu aniversário de 01 ano. RMaiss - Qual é a culinária proposta pelo seu restaurante e de onde ela veio? A proposta da nossa culinária que esta fazendo um ano, neste mês de setembro, por ter uma dinâmica muito comum na Austrália, é de gerar conhecimento e informações para os nossos consumidores através de pratos saborosos, compostos principalmente por cortes especiais de carnes grelhadas e mais 3 guarnições á escolha, numa variedade que vai desde arroz com brócolis, spaghetti ao molho funghi com champignon, p a s s a n d o p e l a s f r e q ü e n te m e n te pedidas batatas recheadas, até as saladas (inteiras ou porcionadas), dentre outros acompanhamentos. RMaiss - O que o motivou a trazer essa cozinha para Salvador? O que nos motivou a empreender tal cozinha em Salvador foi o fato de verificarmos neste mercado a necessidade de uma casa que proporcionasse aos consumidores um conjunto que unisse pratos saborosos e saudáveis, atendimento prático e ágil, á temática proveniente da Austrália, a partir de sua cultura, de seus valores e do seu povo.


RMaiss - Que sabor essa culinária oferece em particular, diferente de todos os outros? Um tempero especial? Um molho? Uma forma de preparo particular? Isso faz parte de um segredo que nós trancamos a sete chaves (risos). Muitos tentam entender ou descobrir, mas trata-se da união de bons profissionais, que motivados transferem a sua felicidade para aquilo que esta produzindo RMaiss - Qual é o prato ícone dessa culinária e que é oferecido no restaurante e porque este prato é considerado ícone? Sem dúvida um dos ícones do nosso cardápio, juntame nte com os s a nduíche s e spe ciais de s almão

54 I SUGESTÕES MAGISTRAIS

( C o r a l B a y ), p i c a n h a ( K e o n i ) e cordeiro (Q ueensland), é o prato Hobart Ribs (Costelinha de Porco), sendo o sinônimo da robustez, principal característica da Austrália. RMaiss - Algum prato do cardápio tem alguma história peculiar e que história é essa? É um clássico? É revolucionário? Todos os nossos pratos têm uma história particular e peculiar de uma região da Austrália. No caso do Sunshine Coast (Frutos do Mar), que levam camarões, polvo, salmão e agulhão, teve nessa composição a influência da região que lhe nomeou, já que a mesma é simbolizada pelas suas belas e extensas praias, por ser verão o ano inteiro e por transformar a rotina de trabalho em férias.


RMaiss - A lgum prato do seu c a r d á p i o fo i a d a p t a d o p a r a a nos s a c u lt u r a d e a lg u m mod o criativo? Quais foram os desafios dessa adaptação? Boa parte dos nossos pratos tiveram que ser adaptados, pois existem condimentos de origem australiana que são poucos usuais em nossa cultura, o que impedem a sua integração em nosso cardápio. Muitos perguntam, brincando, se nós vendemos carne de canguru, por exemplo. Sabemos que se trata de uma proteína muito consumida na Austrália, mas que aqui no Brasil será difícil a sua aceitação em função da sua rigidez nas fibras, provocada pela constante atividade física. RMaiss - Você segue alguma escola de pensamento em arte culinária? Quem são seus heróis? Não tivemos nenhuma influência direta para a criação do nosso cardápio, mas buscamos sempre pesquisas concretas que indiquem os sabores mais aceitos e diferentes da contemporaneidade. RMaiss - O que é terminantemente proibido nesta cozinha? P o d e - s e p e d i r, p o r e x e m p l o , ketc hu p/mos t a r d a p r a coloca r no prato? Alguns pratos que nós preparamos costumam ser um pouco exóticos ou curiosos, pois num mesmo pedido, os clientes solicitam um agulhão, com o acompanhamento de farofas e risotos. Costumamos a fazer um tra-

balho junto às atendentes para que elas indiquem a melhor composição, seguindo um critério de combinações gastronômicas, para determinada, carne, peixe ou frutos do mar, entretanto os clientes ainda explanam as suas preferências, mesmo que estas sejam misturadas como ocorreu no caso supracitado. Temos também 4 tipos de molhos (Barbecue, Madeira, Mostarda e Gorgonzola) que são oferecidos como cortesia, além das torradas, do pão australiano, do vinagrete e do molho de pimenta, dando um sabor á mais de acordo com o interesse do consumidor. RMaiss - E o acompanhamento “imperdível”? Sem dúvida, o nosso acompanhamento irresistível, de acordo até mesmo com a demanda de consumo que nós temos, é a batata roasti, sendo uma versão alterada pela chefe Neide Pereira formada na escola Le Cordon Bleu. RMaiss - E o prato mais esquisito que encontrou? Com certeza foi à carne de canguru, que em algumas regiões da Australia são muito consumidas.


58 I VIDA E SAÚDE


CONSUMO CONSCIENTE

O VINTAGE, A CUSTOMIZAÇÃO, AS FEIRAS DE TROCAS ESTÃO A TODO VAPOR, REFLEXO DIRETO DO PROCESSO UNIVERSAL DE CONSCIENTIZAÇÃO. POR YARA BARROS

Recentemente o badalado estilista Alexandre Herchcovitch , ensinou um grupo de costureiras de comunidades carentes a reformar roupas. Para isso contou com a doação de roupas de clientes de um shopping em São Paulo. As peças doadas foram reformadas, customizadas e retornaram às araras em grande estilo para serem novamente vendidas. A renda foi revertida para projetos sociais. O objetivo dessa iniciativa foi lançar um debate sobre consumo e sustentabilidade. O vintage, a customização, as feiras de trocas estão a todo vapor, reflexo direto desse processo universal de conscientização. Há uma forte valorização do que é artesanal e do visual clean, sem excessos. Luxo é desfilar uma bolsa herdada da vovó.

Produzir e consumir são ações indissociáveis da vida moderna. Quebrar essa cadeia traria diferentes formas de instabilidade com as quais o mundo moderno não está preparado para lidar. Mas o modo de vida atual, por outro lado, tem permitido o consumo predador, aquele que exaure os recursos naturais e leva ao desequilíbrio. A solução já está em andamento na forma de um crescente processo de lucidez global, composto principalmente pelos pequenos gestos. Não são as grandes empresas que salvarão o mundo, são as pessoas e suas pequenas atitudes que farão a verdadeira diferença.


A Revlon oferece o batom Colorburst em destaque com a modelo em estilo vintage.

60 I ESTÉTICA


MATTE

TÉCNICA PARA UMA CIDADE QUENTE POR ILA FIDALGO

A maquiagem é, com cer teza, a arma mais usada pelas mulheres quando querem – ou precisam – estar arrumadas. Contudo, o clima da cidade onde moramos influencia muito no resultado final do make e em sua durabilidade. Se você até tenta sair de casa arrumada, mas enfrenta uma verdadeira maratona e não fica exatamente como pretendia a culpa não é sua! Mas você pode usar os produtos corretos para minimizar o estrago que o calor, a umidade e o corre-corre fazem com o seu make diário. PELES MISTAS E OLEOSAS - A pele da maioria das soteropolitanas é oleosa ou mista. Este tipo de pele precisa de limpeza correta e de ficar sequinha para receber produtos leves e adequados ao nosso clima. A primeira dica é simples e muito eficaz: sabonete líquido apropriado para o seu tipo de pele, para usar antes e depois da maquiagem. O pH do sabonete que usamos no corpo ou é muito hidratante ou é muito agressivo para o rosto, por isto é mesmo muito importante usar um produto somente para o rosto, apropriado ao seu tipo de pele. Outro ponto importante é como você cuida do seu cabelo.

Mulheres que não lavam os cabelos diariamente tendem a ficar com a pele do rosto mais oleosa - pela proximidade e contato do rosto com a gordura normal do cabelo ou do uso de leave in, creme sem enxague, finalizadores e óleos nas madeixas. Então, limpando a pele corretamente você consegue desobstruir os poros e deixá-la “respirar” à noite para receber a maquiagem do dia seguinte! O FPS - É sempre importante frisar que o protetor solar é imprescindível, ainda que você não se exponha ao ar livre, pois a iluminação ar tificial do escritório, da loja, do seu local de trabalho, pode manchar sua pele. Hoje em dia a maioria dos cosméticos como bases, pós compactos, primers e anti-brilhos, tem FPS na sua fórmula - o que já resolve o problema da aplicação diária no rosto. Atente, ao adquirir produtos, ao FPS presente na fórmula, pois fatores abaixo de 15 não adiantam muita coisa... Se você for mesmo cuidadosa com sua pele, além de lavar sempre com sabonete líquido apropriado, usará um protetor solar sem óleo (oil free), em gel ou spray, antes da maquiagem.


A E S C O L H A C E R TA - O l o o k moderno, prático e mais apropriado para Salvador tem um nome: matte. A gama de cosméticos com acabamento matte é extensa e vai desde a preparação básica da pele até batons, sombras e blushes. Produtos livres de óleo, com acabamento de pó e sem brilho ou sem cintilância são boas soluções para maximizar a durabilidade e a fixação do make. Além disto, os produtos à prova d ` água – como delineadores, lápis de olhos e máscaras para cílios com esta especificidade – são poderosos aliados quando o suor ou a umidade detonam seu make. Para quem não é adepta da maquiagem ou para quem quer dar um acabamento profissional à mesma, o uso de minimizadores de poros e linhas – usados puros ou como pré-maquiagem (primers) – e também fluidos matificantes, para eliminar o brilho da pele antes e após o make preparado é cer teza de satisfação garantida. Produtos cremosos, com hidratante na fórmula e pesados como pancakes, não são próprios para o nosso clima e derretem deixando a aparência descuido e cansaço. Então aproveitemos esta tendência, que veio para ficar, escolhendo produtos que ofereçam o acabamento matte para uma aparência impecável ao longo do dia.


AGORA É OFICIAL A NOVA CARA DA TORCIDA DO BAHIA

64 I ESPECIAL


O Bahia tem torcida O Esporte Clube Bahia apresentou no último dia 19/08 um novo conceito em relacionamento entre clube e torcida: o programa Torcida Oficial do Bahia. Com este novo programa, o clube vem agregar em torno de si não apenas seus torcedores, sempre fiéis e entusiasmados, mas também parceiros e amigos da Instituição. O objetivo maior do programa é fortalecer o clube para o retorno e permanência

na série A do campeonato brasileiro de futebol, o maior anseio de seus seguidores, e este fortalecimento passa por uma revisão do relacionamento do clube com a sociedade baiana. Diferentemente de programas anteriores, o novo programa contempla todo o universo social que compõe a torcida tricolor. O programa se baseia em produtos da nova geração de tecnologias de relacionamento para chegar a todos os torcedores, inde-


pendente do seu nível de envolvimento com o clube, sua classe social ou localização geográfica. Não se trata de um programa de relacionamento regionalizado, mas que objetiva chegar aos torcedores tricolores em todo o Brasil e exterior. Além da abrangência, outras características do programa Torcedor Oficial do Bahia são a diversidade de plataformas de comunicação, indo desde a imprensa, internet, WebTv até o iPhone, e a comunicação integrada com as demais ferramentas e canais do clube. Por exemplo, ao comprar na loja oficial ou na loja virtual, interagir no Website, WebTv ou mobile, o torcedor poderá acumular pontos e participar de promoções exclusivas e especiais. Os pontos serão acumulados através da participação do torcedor desde respondendo pesquisas de opinião pública, enquetes, até a compra, promoção ou ida aos jogos do Bahia. O objetivo é simples e claro: o engajamento da torcida com o clube, o restabelecimento de uma paixão notória nacionalmente: reatar o apaixonado caso de amor do Bahia com sua torcida. Desta vez o clube faz mais: oferece o retorno ao torcedor, responde à sua torcida. Essa iniciativa, porém, não fala apenas ao torcedor, fala também ao mercado. Ao longo da criação e do lançamento do programa, o Esporte Clube Bahia fez mais do que reorganizar a estética da sua comunicação: o clube está reestruturando seu marketing

66 I ESPECIAL

e, a partir disso, seu relacionamento com parceiros e o mercado. E esta é uma boa noticia para o mercado. Significa a renovação do relacionamento com uma instituição que conta com 3,1 milhões de torcedores (segundo a 4ª edição da Pesquisa L ANCE!), um público de nível mundial. Com estes números, o Bahia seria a segunda maior torcida da Inglaterra, a terceira maior da França, e seria a maior torcida da Grécia, Escócia e Uruguai. Sim, o mercado comemora a revitalização do marketing do Esporte Clube Bahia. COMO PARTICIPAR O programa Torcida Oficial do Bahia introduz um relacionamento flexível com todas as camadas de sua torcida. O torcedor pode aderir gratuitamente ao programa, e terá benefícios em fazê-lo. O cadastro é uma novidade e é medido pelo Esquadrômetro: um simpático termômetro das adesões. Desde seu lançamento o programa já superou todos os programas anteriores de relacionamento juntos. O melhor é que o cadastro já é compatível com o novo Estatuto do Torcedor Brasileiro, e com isso o Bahia dá ao público uma mensagem clara e poderosa em relação à violência nos estádios. As duas modalidades de participação, a grosso modo, são as seguintes: a) Pa r ti c i p a ç ã o g r atu i t a o u p o r adesão


Para par ticipar do programa, basta adquirir o passapor te gratuitamente ou por adesão no site www.torcedoroficialdobahia.com.br ou (em breve) nas lojas e pontos oficiais do Esporte Clube Bahia, através da efetivação de um cadastro. O torcedor com cadastro gratuito não recebe um passaporte, mas contabiliza pontos e outros benefícios.

• Par ticipação nas ações de entretenimento durante os jogos;

b)

• Acúmulo de pontos por participação e troca por produtos;

Participação com pagamento

Na compra do cartão de acesso aos jogos, os seus dados estarão integrados em um único lugar, desta forma, a sua identificação será única para qualquer sistema do clube, dentro ou fora do estádio.

BENEFíCIOS A participação do torcedor sempre será reconhecida. Esta é também uma novidade em termos de programa de relacionamento que, via de regra, beneficiam exclusivamente os compradores de um pacote. No Torcedor Oficial do Bahia os benefícios atingem também a quem adere com participação gratuita, todos têm a ganhar. Benefícios especiais A participação no programa Torcedor Oficial do Bahia propiciará algumas comodidades e benefícios especiais que merecem destaque:

68 I ESPECIAL

• Acesso facilitado aos estádios quando o mando de campo for do Bahia;

• Acesso ao catálogo especial de produtos licenciados do clube;

• Cadastro único com acesso a todos os canais oficiais de interatividade do Bahia. A lista completa de benefícios, assim como o regulamento e as demais informações sobre o Torcedor Oficial do Bahia estarão disponíveis no site www. torcedoroficialdobahia.com.br

BENEFíCIOS E PASSAPORTES O programa Torcedor Oficial do Bahia oferece três diferentes tipos de perfil: - Gratuito - Arquibancada - Cadeira cativa Cada per fil possui sua característica, onde o torcedor pode contribuir com o clube apenas com a sua participação ou, caso queira, com uma pequena contribuição. É um programa de inclusão de sua torcida. Todos terão seu espaço.


O DIA D

OS CLIQUES DA FESTA DO DIA DO LOJISTA

Vera Raupp, Denise (Carro de Boi), Rose (Pontual Express)

Eduardo Bichara, Rita Dórea (Mundo Verde)

Rodolfo (C&A), Vera Raupp, Cristiano (Renner)

Família Visão Turismo

Gabriela e esposo (Planeta Animal)

Anabal e Regina (Multicoisas) + Tiana e esposo (Três Chik)

70 I DO LADO DE CÁ


Ivan+ Rose, Carol (Raphaela Boozz), Anabal (Multicoisas), Tiana e esposo (TrĂŞs Chik)

Rose (Pontual Express) + Geraldo (Thai Wor) e Denise (Carro de Boi)


Vera Raupp + Claudio + Maria Emilia e esposo (Couvert)+ Marcelo Rangel

Geral

Vera Raupp + Timbó+ Claudio

Rodrigo+ Bruno + Vera Raupp+ Samanta+ Ivan

M. timbó e Paulinho

Ivana + Vera Raupp

72 I DO LADO DE CÁ


Marcelo Rangel + Marcelo Timb贸 + Guto Baiarde

Claudio, Fl谩via (esposa), Rodrigo (filho)



teste8