Page 1

comportamento

música

cultura

internet

carreira

cinema

moda

agito

PORTO ALEGRE, SEXTA-FEIRA, 18 de maio de 2012

#

Fotos com filtro dos anos 70 são mais bonitas. Ter uma geladeira antiga, daquelas tipo “frigidaire” que certamente sua avó tinha em casa, agora é cool. Ouvir vinil nunca foi tão moderno. Essas afirmações são reflexos de uma realidade que se vive hoje, agora, nesse momento. Se apropriar de estéticas e invenções existentes há décadas é o retrato de 2012. Tudo que já existiu, que foi moderno e teve seus momentos áureos na época de nossos pais, hoje parece definir a cara dessa geração, que vive em uma década em que a tecnologia desponta e multiplica recursos para se... voltar no tempo? Sim. Seja pela nostalgia de se “viver” parte de uma era que foi muito especial ou por ser a tradução do processo multiculturalista fortalecido, usar e abusar do antigo não é falta de identidade, pelo contrário, tem se tornado uma das maiores características de agora. Para a professora e antropóloga da ESPM/RS, Rosana Pinheiro Machado, essa geração é heterogênea, fruto de um processo diversificado, de múltiplas culturas, onde o único fator comum é a tecnologia. “Nunca se teve tantos grupos diferentes, tantas possibilidades, e isso contraria toda questão que o mundo é homogêneo”, explica. Partindo desse cenário, uma tendência genuína e oriunda dessa movimentação é a de segmentação das marcas que, com a proliferação de nichos, tendem a se dedicar cada vez mais a tribos específicas. “Estamos num período cada vez mais de grupos que se destacam pela diversidade”, destaca.

Qual é a moda 2012

2012 mostra a tua cara

O que vai deixar aquela saudade Que todo mundo tá na onda retrô é evidente. Agora vocês já pararam para pensar o que usamos e abusamos hoje e pode deixar aquela saudade no coração? “É certo que alguma ferramenta que hoje é sucesso como o Instagram, o Facebook, o Twitter, o Pinterest, no futuro, esteja desativada. Voltar a usá-la num futuro distante vai ter um impacto semelhante como tive ao usar o mIRC”, acredita Tiago. Ele também aposta nos memes da Internet (fenômenos que se popularizam rápido na Web), e no autotune, o recurso que é usado por cantores para corrigir a melodia, e que virou sucesso ao ser usado em vídeos com pessoas que não são artistas.

Música Para Marcelo Conter, pesquisador da relação entre música e tecnologias digitais, a música da nossa época está viciada em olhar para o próprio passado. Por isso, esse período de agora não deve emplacar um estilo musical que o marque, como o grunge e o eurodance na década de 90, por exemplo. Conter explica que isso não significa falta de criatividade e que as bandas de hoje são tão criativas quanto as anteriores.

A jornalista e consultora de estilo Ana Fritsch explica que os adultos do futuro não vão ter algo como “tal coisa é 2012”. Pra ela, esse tipo de pensamento já era. “Não é que não tenhamos uma identidade, é que somos muitas e ao mesmo tempo. Os estudiosos ainda estão tentando entender este fenômeno, mas acho que a evolução da tecnologia e a agilidade da Internet são os responsáveis por essa mistura.” A consultora explica ainda que os blogs de moda contribuem para essa liberdade no vestir. “Eles têm disseminado a individualidade e incentivado a criação de looks mais próprios.”

na coluna do Alf

PÁG.3

PÁG.2

Leia mais na página 2

NAMORO

Ah, a nostalgia.... Reviver um pouco o que marcou uma época no passado é legal, e muito! Não tem como fugir disso e a tecnologia dando respaldo, com uma memória que não se tinha há algumas décadas, acaba sendo o motor da história recontada. Para o diretor da escola de atividades criativas Perestroika, Tiago Mattos, algumas ferramentas de hoje fatalmente serão supervalorizadas mais adiante, após deixarem de existir, tal qual já acontece com certas redes sociais. “Logo que a Internet comercial chegou ao Brasil, no meio da década de 90, se popularizou um programa de bate-papo chamado mIRC. Ele teve uma certa relevância, mas depois ficou para trás com a chegada de novas plataformas, como o ICQ e o MSN. Há pouco tempo, reativaram o mIRC e todos os usuários daquela época sentiram uma sensação legal de voltar no tempo. Mesmo que a ferramenta não seja lá a melhor do mundo, o legal é experimentá-la da maneira que era”, conta. Esse comportamento natural, alicerçado pelos recursos que se tem atualmente, só tende a se proliferar. E, ao contrário do que se pode deduzir, não configuram pura falta de criatividade. “Acredito que essa década é extremamente criativa. Criatividade é conectar dois (ou mais) pontos já existentes e encontrar uma terceira leitura e, com a Internet, isso ficou muito mais fácil”, defende Tiago.

Criançada nascendo conectada e fotos com tratamento de aplicativo que oferece filtros de máquinas antigas: tecnologia avançada pra usar e abusar do vintage. Quer saber como foi reuniur toda essa gurizada? Confere os bastidores lá no blog: maispreza.com.br

O BAIRRISTA

fala sobre o Inter

PÁG.4

sborges@correiodopovo.com.br

Fotos Pedro Revillion

Susi Borges

44

APLICATIVOS

de pegação


2 O que era antigo era mais legal

Sexta-feira, 18 de maio de 2012

ou

é legal só porque é antigo?

Guilherme Alf

galf@correiodopovo.com.br

Divulgação/CP

1600

Instagram

Um dos aplicativos mais populares dos smartphones, o Instagram, possibilita que as fotos sejam modificadas com filtros de aspecto antigo, sépia, anos 70. Virou mania e hoje existem dezenas de apps do gênero.

Batom vermelhão 1920

1910

All Star

1930

Cinema

Em 2007, os diretores Quentin Tarantino e Robert Rodriguez se juntaram na produção de “Grindhouse”: cada um fez um filme de terror barato, que depois foram exibidos juntos, em sessões duplas, como rolava naqueles cinemas trashs nos anos 70. Além dos longas, eles ainda produziram trailers falsos, e na pós-produção as imagens que foram filmadas digitalmente foram tratadas para ficarem numa vibe de filme gasto e antigo. Cool, não é?

Divulgação/CP

Divulgação/CP

Renda

A maior banda de rock dos últimos anos entrou na onda retrô de cabeça. De saco cheio de toda tecnologia dos estúdios, o líder da trupe, Dave Grohl, teve a ideia de gravarem o último disco, “Wasting Light”, de 2011, em fita analógica, numa garagem, pra ficar “cru” e sem muitas correções das propriedades digitais.

Saia cintura alta

Xadrez

Sapatilha

1970

1950

Petit Poá 1950

1970

Fotos Divulgação / CP

Foo Fighters

Vinil

Vinil é cool. Segundo pesquisa da empresa Nielsen Soundscape, a venda de discos de vinil cresceu 14% no mundo em 2010. Edições de discos novos, como o “Nó na Orelha”, do rapper Criolo, mostram que o formato está longe de desaparecer e tomou fôlego.

Divulgação/CP

A “retromania” nada mais é do que a apropriação de uma estética retrô, vintage, do que já foi sucesso no passado. O termo foi batizado pelo jornalista americano Simon Reynolds, que afirma que nunca houve uma sociedade na história humana tão obcecada com os artefatos culturais de seu passado imediato como a nossa. E, pasmem, um dos principais aliados dessa realidade é a Internet, onde temos milhares de discos, vídeos e textos disponíveis, além da capacidade de armazenar nosso passado imediato como nunca antes. A pergunta que fica: será que isso é bom?

Saia Longa

´ Semana Acadêmica da Fabico

O mar em pauta

Palestras, oficinas e apresentação de trabalhos vão fazer a cabeça do povo da Fabico na Semana Acadêmica que acontece entre os dias 21 e 25. As inscrições devem ser feitas no Diretório Acadêmico por R$ 10 + 1kg de alimento não perecível para alunos da faculdade e por R$ 15 + o alimento para estudantes de fora da Fabico. Oficina de Photoshop e Cinedebate são algumas das atrações que acontecem das 9h às 22h todos os dias. Informações: ufrgs.br/fabico.

De 30 de maio a 1º, de junho a Ulbra Torres recebe o 1º Fórum Regional do Mar. O evento que deve reunir profissionais brasileiros, argentinos e uruguaios vai tratar de temas voltados à preservação e ao estudo do mar relacionados ao desenvolvimento sustentável e à qualidade de vida. Workshops e apresentações de pesquisas e projetos são algumas das atividades. O objetivo do evento é discutir o tema com as áreas de Saúde, Meio Ambiente e Turismo. Saiba mais em www.forumdomar.org.

Factum realiza Escola Aberta Amanhã , a Factum vai estar de portas abertas pra todo mundo que estiver a fim de dar um up no currículo através de oficinas e palestras. Além de receber estudantes, a faculdade espera a comunidade em geral com verificação de pressão arterial gratuita e uma conversa sobre reciclagem e descarte correto de resíduos. A programação se inicia às 9h e as inscrições podem ser feitas pelo telefone (51) 3212 7600. Confira a programação completa no site escolafactum.com.br.

Namoros quase casamento Dia desses li um post da Paulinha Pinto (no omaluquinho.com.br) sobre relacionamentos. No texto, ela diz que os namoros de hoje em dia estão muito sérios, que as desconfianças e as cobranças são excessivas, que o encanto da conquista pouco a pouco está se perdendo. Fiquei pensando nisso e cheguei a uma conclusão: hoje em dia é tão difícil encontrar alguém, que quando a gente encontra quer acorrentar mesmo. Já disse isso por aqui, tenho a sensação de que os jovens (no geral) estão vivendo o Carnaval 365 dias por ano. É uma pegação generalizada nas noites. É uma série de namoros terminando. Tá rolando um arerê e ninguém me avisou, é isso? A questão é que as mudanças de comportamento da nossa geração estão criando novas regras para os relacionamentos. Quando não tinha celular, devia ser muito mais fácil namorar. Quando não existiam as redes sociais, era muito mais fácil ter saudade. As tecnologias (embora eu as ame) estão, aos poucos, diminuindo cada vez mais as experiências físicas e isso está refletindo nos namoros. Hoje, o acesso a outras pessoas é muito maior, é a lei da concorrência. Vamos voltar MUITO pouco tempo. 2002, apenas dez anos atrás. Saía no sábado, conhecia uma guria na balada, trocava telefone (se ela me desse). Talvez fosse ligar pra ela lá na semana convidando ela pra fazer algo. Mas se eu sair amanhã e conhecer uma guria, mesmo que ela não me diga o seu contato, eu vou encontrá-la no Facebook, adicionar e, provavelmente, vou puxar assunto no domingo. A primeira opção é muito mais charmosa e romântica, mas sinto informá-los: já era! Até as traições eram mais românticas para serem descobertas (uma coisa mais tango argentino, sabe?). Hoje em dia, uma boa pesquisa nas redes sociais te dá direitinho o caminho que teu namorado (a) fez. Todo esse controle que temos uns sobre os outros aumentou (e muito) as cobranças e, talvez a intensidade dos namoros aumente para não deixar brecha. Num certo momento a Paulinha diz no post: “O salto do namoro pro casamento tá quase inexistente. E, se quer saber, é exatamente isso que faz a maioria dos namoros fracassar.” Calma. Não vamos pôr tudo no mesmo pote e bater com liquidificador. O que faz um namoro fracassar é não saber lidar com todas essas mudanças e, na verdade ninguém, tem culpa, é tudo muito novo. Sou um romântico dessa vida e não vou desistir de acreditar sempre. Para mim, o grande problema é que a gente tem mania de enquadrar tudo. Se fica muito junto é “grude”. Se fica muito separado é porque não dá bola. Quer saber? Cada um é de um jeito. Cada relacionamento deve seguir o que o coração dos dois diz. Vamos deixar os filtros, os esteriótipos e tudo que nos cerca e viver o amor? Seria lindo, embora difícil. Falamos! Esse texto foi originalmente publicado no blog de Guilherme Alf (guilhermealf.com.br) e o seu conteúdo é de responsabilidade do autor.


3 por Susi Borges @susiborges

Praticando o desapego #2

Pedro Revillion

O melhor colunista do Rio Grande. E do mundo também!

Reprod

ução/C

P

A primeira edição bombou tanto que logo, logo as organizadoras já se puxaram pra fazer o segundo Brick dos Desapegos. Desta vez, além de você sair de lá com pecinhas novas no guardaroupa a preços superacessíveis, ainda vai ter a chance de ficar linda e bela com corte, make e manicure. Tudo porque a função vai acontecer no Thippos Leo Zamper (Otávio Correa, 84), que vai dar 50% de desconto pra quem tiver por lá acompanhando o brick. Serão dezenas de araras recheadas de roupas e acessórios! O evento conta ainda com a trilha sonora do casal de DJs Mariana Kircher e Eduardo Normann e delícias preparadas por Grida Cavalli. Se liga que é amanhã, das 14h às 18h.

Liga dos Campeões em 3D Divulgação/CP

Quer um programinha legal pra amanhã? Que tal ir ao cinema pra ver... futebol em 3D?! Pois a decisão do maior torneio interclubes do mundo, a Liga dos Campeões da Europa, acontece neste sábado, em Munique. Bayern e Chelsea disputam a final, e os gaúchos terão a oportunidade de acompanhar o jogo no Cineflix do Shopping Total (av. Cristovão Colombo, 545), que exibirá a partida com tecnologia 3D e alta definição a partir das 15h30min. Os ingressos já estão disponíveis na bilheteria do Shopping Total e pelo site cineflix.com. br. Os valores são R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia). (PS: no Applebee’s do BarraShopping e do Moinhos e no La Estación Pub (Miguel Tostes, 941) o jogo estará sendo transmitido).

EPTC cria área azul para aviões em Porto Alegre Após um avião trancar o trânsito da capital gaúcha na manhã da última sexta-feira, a EPTC resolveu criar um novo departamento para fiscalizar a circulação de aeronaves pelas ruas de Porto Alegre. A primeira ação é a criação da área azul para aviões. De acordo com o presidente da entidade, Vanderlei Capellari, taxar a circulação de aeronaves nas vias públicas não é apenas uma maneira de arrecadar, mas organizar para que o trânsito flua normalmente. – Estamos trabalhando num código específico para aeronaves

de pequeno porte na Capital. A meta é deixar o cidadão livre para escolher se ele quer dirigir um automóvel ou monomotor. A escolha é dele – diz Capellari. As primeiras multas para pilotos já foram emitidas pelos azuizinhos. A primeira foi para um monomotor que estacionou em local proibido e, a mais pesada delas, foi para o piloto que estacionou sua aeronave na faixa de segurança. – O bom exemplo tem que ser dado aos motoristas. Não basta multar – revela o azulzinho Márcio Nogueira.

Divulgação/CP

Orgasmo Returns A festa Orgasmo volta com tudo pra comemorar seus 7 anos. A função rola amanhã, no Madrigal (São Carlos, 846), a partir das 23h. No line-up, os DJs Schutz, E-FLUX, Lúcio Ka-Hara (Neon), Mario Aguirra e Chernobyl. E ainda terá estreia e dress code. O projeto Deep Deejays faz sua primeira apresentação na pista da Orgasmo e no look use e abuse das caveiras, seja no make, nos acessórios, na roupa, ou na tattoo! Elas têm que estar presentes no visual. Ingressos com nome na lista (orgasmofesta@gmail.com) a R$ 20 e sem lista R$ 30.

Samba de

Santa Clara

Banda carioquinha direto do Rio de Janeiro para a pista do Club 688 (Siqueira Campos, 688). Essa é a ideia da festa que rola amanhã no club com o Samba de Santa Clara. A banda traz releituras de Jorge Ben Jor (foto) e muitas outras músicas deste ícone carioca. Os ingressos estão no segundo lote nas lojas Convexo do Shopping Moinhos a R$ 50 feminino e R$ 70 masculino.

London Calling Hoje tem a hypada London Calling no Cabaret (Independência, 590) com um som especial do cara responsável por grande parte das principais composições da música britânica nos últimos 20 anos: Noel Gallagher. Quem comanda a noite são os DJs Yog Mars, Juli Baldi e Karine Meadd. O valor do ingresso na hora é R$ 25 e com nome na lista no site, R$ 20.

O Bairrista é uma coluna de humor com conteúdo do portal “obairrista.com”, que é uma enganação, um portal de mentira, totalmente fictício. Se tu, tua empresa, ou teu CTG se sentirem ofendidos ou difamados por qualquer conteúdo inventado pelos nossos gênios gaudérios, entre em contato imediatamente pelo e-mail editor@obairrista.com.

Inter contrata Supernanny para disciplinar jogadores baladeiros O principal reforço do Internacional para o Campeonato Brasileiro não é nenhum atacante rompedor ou zagueiro raçudo para proteger o gol. O investimento mais pesado do clube está fora das quatro linhas, dentro de um escritório. A Supernanny, estrela de reality shows em que doutrina crianças rebeldes, chega ao Inter para dar um jeito nos recentes problemas disciplinares com seus atletas. – Estamos investindo pesado nessa contratação. É um esforço que o clube está fazendo, antecipando a receita proveniente da televisão para contar com a Supernanny – revela Luis Anápio Gomes, vice de futebol.

Junto com a Supernanny vem uma equipe de dois profissionais, também psicólogos, para atacar de frente os problemas extracampo do colorado. – Estou chegando para acabar com a rebeldia. O grupo colorado é bom e tem tudo para conquistar títulos – disse a Supernanny, por telefone, direto do Brasil. De acordo com a própria Nanny, os primeiros a serem castigados com o cantinho do pensamento serão Sandro Silva, Jô e Jajá. – Para Jajá e Sandro Silva, são dois dias de cantinho do pensamento. Agora, para o Jô, no mínimo, três meses – revela Supernanny.


4

Sexta-feira, 18 de maio de 2012

no celular 1 2 3 4 5

Grindr: Versão gay do Blendr. Também utiliza o serviço de GPS para verificar quem está mais perto e ajuda a você não paquerar em vão.

Ashley Madison: com o slogan: “A vida é curta. Tenha um caso”, essa rede é dedicada a todos aqueles que almejam um pulinho na cerca.

Rir pra não chorar

ILoveNote: mini-rede social pra casais grudentos. Nele dá pra agendar encontros, calcular o tempo do namoro, discutir a relação, etc.

Reproduçã

o/CP

50 ways to leave your lover: cansou do app número 3? Esse aqui te dá 50 dicas de como dar um belo pé na bunda. Por enquanto, só em inglês. Todos os outros: quem disse que o Instagram ou o Draw Something também não servem para paquerar?

á que o sertanejo tá super na moda, a gente foi na Farm’s, única casa temática do ramo em Porto Alegre, conferir o que tem rolado por lá. Vimos muita gente bonita, animada e descontraída. O público da casa tem tudo a ver com o caderno: universitário. Ah, cabe lembrar que o povo tava no maior look, nada de chapéu, fivela ou bota de cowboy. Então, fica a dica, te joga lá!

Depois de terminar um namoro, a jornalista de moda/ apresentadora da MTV e viciada em smartphones, Jana Rosa, foi procurar ajuda em aplicativos. “Estava procurando algo que me ajudasse a superar. Mas não achei nada que prestasse”, desabafa Jana. Ela então resolveu chamar a amiga escritora Camila Fremder, para juntas criarem seus próprios aplicativos ironizando a situação. “Já que eu sempre escrevi crônicas sobre esse assunto, ela pensou que seria uma boa ideia, e foi” conta Camila. Juntas elas já lançaram apps como “Namoro ou chave de cadeia?” em que você descobre se o seu relacionamento é uma cilada ou não e “É namoro ou amizade”, pra checar se aquela sua amizade colorida pode vir a render algo mais. Apesar de maníaca por aplicativos, Jana não é grande fã de paquera pelo celular: “Já testei o Blendr e achei péssimo. Os apps de relacionamento são muito cafonas, por isso os nossos fazem piada disso”.

Andressa Miranda, Natália Miranda e Caroline Genz

Christian Hiller/Especial/CP

J

Aplicativos para todos os tipos de apaixonados

Christian Hiller/Especial/CP

Christian Hiller/Especial/CP

Alguns desses aplicativos de namoro funcionam naquele esquema de chats, lembram? A convite do Mais Preza, o jornalista Paulo Finatto, de 25 anos, fez um test drive no Blendr, aplicativo de pegação gratuito, disponível para iPhone, que localiza as pessoas que estão mais perto de você através de GPS. “Gostei muito do aplicativo, ele é intuitivo e muito fácil. O sistema é simples e vai praticamente direto ao que interessa: a foto da pessoa e aquilo que ela gosta. Se bater um interesse imediato e inexplicável, é só dar a primeira investida, sem medo”, conta Paulo. O Blendr também possui serviço de mensagens instantâneas, sendo muito mais fácil de conversar. Apesar de ainda ter poucos usuários no Brasil, o aplicativo deve bombar, principalmente na balada. E Paulo dá a dica: “pelo localizador dá pra fazer uma busca por todas as meninas que estão na mesma balada que você. Daí é só escolher a mais interessante, tentar trocar umas palavras e depois soltar um “ah, então vamos nos encontrar ali no bar”.

Christian Hiller/Especial/CP

A fim de tc?

D i v u l g a ç ã o / Tu m b l r J a n a R o s a

Pegação

Sabe o que são aplicativos? São tipos de programas disponíveis que usuários de smartphones podem baixar e usar à vontade no celular. Através desses aplicativos dá pra tirar fotos estilosas (Instagram), desenhar (Draw Something), trocar uma ideia com os amigos (Whatsapp), além de se informar e ter acesso ao conteúdo de grandes jornais e revistas. Mas você já pensou em falar de amor e paquera no celular? A gente sim, e conta tudo.

Marcela Magalhães e Marcos Ronchetti

Izadora Martins e Ana Carolina Sales

Priscila Thomas Hoppe e Rosana Thomas Georgiadis

Mais Preza  

Correio Do Povo, Mais Preza

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you