Page 1

47

nº ANO 08 | Nº 47 | NOV/DEZ | 12

Unidos no amor de

IMPRESSO

CRISTO

23° Encontro Nacional da Federação dos Empreendedores Adventistas do Brasil (FE) promove a união entre a liderança da igreja e pessoas engajadas com projetos de evangelismo

A cosmovisão

do Criacionismo

P. 10

Sai pra lá,

mau humor

P. 16

Médicos da

Esperança

P. 32

Remetente: Av. Ipiranga, 1208 - 12º andar - Centro - São Paulo - Cep: 01040-000

PODE SER ABERTO PELA ECT.

ENVELOPAMENTO AUTORIZADO.

www.maisdestaque.com.br

Jesus tinha esposa? P. 118


índice

68 CAPA

Unidos no amor de Cristo

Quando o Senhor nos concede saúde, paz e fôlego de vida, Ele deseja que, unidos, possamos ser e fazer a diferença na vida do próximo. Partindo desta premissa, o 23° Encontro Nacional da Federação dos Empreendedores Adventistas do Brasil (FE) reuniu a liderança da igreja, além dos pertencentes do grupo, para discutir programas sociais e evangelísticos em todo o país

10 ENTREVISTA

32

EDUCAÇÃO Médicos da Esperança: Universidade Adventista do Peru abre curso de medicina

38

ESPECIAL Nenhum ateu pode ser bom sem Deus: É tarefa para o descrente justificar a existência de um código moral no interior do ser humano

Michelson Borges. Ciência e religião: A cosmovisão do Criacionismo

52 EVANGELISMO

16 COMPORTAMENTO

Por que Deus permite que as tragédias ocorram? (parte 2)

Tudo sobre o “velho mau humor”. Cenário e consequências

Seções 8 22 28 42 48 56

EDITORIAL Saúde APS Profissão Pé na Estrada apso

60 62 76 80 106 110

Contos Visão GLOBal EMPRESARIAL Fique por Dentro cONTA cORRENTE HINOS

112 114 116 118 124 130

iNFANTIL ESTILO sEU DIREITO eVIDÊNCIAS aCONTECEU COMIGO rEFLEXÃO

Diretor Executivo: Marcelo Inácio, Mtb 55.665/SP marcelo@maisdestaque.com.br | Diretor Comercial: Rafael Sampaio comercial@maisdestaque.com.br | Editor de Conteúdo: Tadeu Inácio, Mtb 57.630/SP redacao@maisdestaque.com.br | Assistente de Arte: Beatriz Marani arte@maisdestaque.com.br | Colaboradores: Michelson Borges, Vanessa Moraes, Márcio Basso, Danúbia França, Leandro Quadros, Rafael Rossi, Mariana Jósimo, Antonio Tostes, Emanuelle Prette, Ricardo Abrusio, Rodrigo Silva e Ramildo Bezerra. FALE COM A MAIS DESTAQUE

(11) 3852-6404 | site: www.maisdestaque.com.br | e-mail: contato@maisdestaque.com.br twitter: @maisdestaque | facebook.com/maisdestaque Tiragem: 15.000 exemplares

A Revista Mais Destaque é uma publicação da Seven Editora, preparada especialmente para o público cristão. O conteúdo dos artigos assinados não representam necessariamente a opinião da revista, cujo espaço preza pela liberdade de expressão e pluralidade de ideias. Permitida a reprodução desde que seja citada a fonte e esta nota seja incluída.

6 REVISTA MAIS DESTAQUE


editorial

Ao próximo com amor Amar. Colaborar diretamente na vida do próximo. Acompanhar cada gota de suor do seu dia a dia sendo transformada em projetos evangelísticos e humanitários. Uma graça confiada pelo Senhor Jesus a cada um de nós, Seus filhos, que pensam em ajudar – na medida cabível em determinado momento – a melhorar, de alguma forma, as vidas de outras pessoas. Enfim, ações do bem. Certa vez, li em I João 4:8 que “Deus é amor”. Ora, não lemos neste trecho que Deus simplesmente tem ou sente amor. Está claro: Ele é amor. Sendo assim, e já que Ele não muda, jamais deixou de amar Seus filhos. O fato é que Deus não nos ama porque somos fiéis ou porque fazemos algo por Ele. Mas, simplesmente, porque faz parte do Seu caráter amar. Quando priorizamos o ser humano em sua essência, independente de credo, raça ou gênero, nos aproximamos verdadeiramente das graças contidas na Palavra. Cristo Jesus nos abençoa e nos mantém firmes neste propósito, que também é Seu. Pensando nisso, na capa desta edição trazemos parte do trabalho desenvolvido pela Federação dos Empreendedores Adventistas do Brasil (FE), sobretudo a cobertura do 23° Encontro Nacional. O evento reuniu a liderança mundial, sul-americana e das Associações brasileiras em Cumbuco, região próxima de Fortaleza (CE), em setembro. Esta Federação adventista une empresários de todo o país para promover projetos e demais ações evangelísticas. As ações ocorrem do norte ao sul desse país com dimensões continentais. Ou como dizem por aí “do Oiapoque ao Chuí”. Bem, muitos motivos para celebrar os resultados já alcançados e planejar novas ações. Quando o Senhor Jesus nos permite saúde, paz e fôlego de vida, Ele deseja que, unidos, possamos ser e fazer a diferença na vida de outros milhares de irmãos. Você pensa assim? Eis uma grande oportunidade para uma breve reflexão. Tenha uma excelente leitura e aprecie este exemplar sem moderação. Indique-o aos seus familiares e amigos. “Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o Seu amor para com todos, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo Sua misericórdia, Ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo” (Tito 3:4-5).

divulgação

Marcelo Inácio

8 REVISTA MAIS DESTAQUE

marcelo@seveneditora.com.br

destaque-se Estou muito contente por escrever pela primeira vez para a Revista Mais Destaque. Sou uma leitora assídua, pois sempre retiro os exemplares na igreja da Casa Verde (SP). Não posso deixar de elogiar o tema abordado na matéria de capa da última edição, que falou sobre como devemos agir e nos comportar para vencer as tentações. Parabéns pela escolha. Para mim, foi super benéfico. Marli Antunes, bacharelada em Direito

Sou pai de duas meninas. Uma delas, tem 16 anos e cursa o Ensino Médio no UNASP. Ela, inclusive, prestou o Enem neste ano e se saiu muito bem. A mais nova também pretende prestar este exame brevemente. Por isso, indiquei a leitura da seção Educação da edição 46 da MD. Parabenizo toda a equipe por esse valioso trabalho desenvolvido ao longo desses quase nove anos de história. Alberto Campos, contabilista

Sempre quis saber mais a respeito da Arca da Aliança. Fiquei muito satisfeito pela escolha da equipe MD em abordar o tema na seção Evidências do último exemplar. Suellen Barros, dentista

Grande entrevista com o pastor Bruce Bauer. Foi muito legal ler a respeito do trabalho missionário desenvolvido no exterior. Que este ministéio permaneça unido e forte no propósito confiado por Deus. Mônica Ruiz, estudante

Participe da Revista Mais Destaque: Envie-nos seu comentário, sugestão ou crítica via email ou Twitter: redacao@maisdestaque.com.br twitter.com/maisdestaque


entrevista tre os quais “A História da Vida”, “Por Que Creio” e “Nos Bastidores da Mídia”. É casado há 15 anos com a pedagoga Débora Tatiane. O casal tem três filhos: Giovanna, Marcella e Mikhael.

arquivo pessoal

Desde quando você é adventista? Fui batizado em dezembro de 1991, na Igreja Adventista Central de Criciúma (SC).

Ciência e Religião: A cosmovisão do Criacionismo Michelson Borges, jornalista e teólogo, aborda sua história de vida, a importância da família e a rotina como editor da CPB por Tadeu Inácio

E

x-professor de História, jornalista, teólogo, marido e pai de família. Michelson Borges nasceu no dia 2 de março de 1972, na cidade de Criciúma (SC). Começou a trabalhar por volta dos 12 anos, como ajudante de seu pai em uma metalúrgica. Ali, recebeu a maior lição: “Você viu como a vida pode ser dura? Prefere isso ou os estudos?”, indagou o pai. Aos 15 anos, foi registrado como desenhista em uma agência de propaganda. No Ensino Médio, fez o curso técnico de química. Cursou jornalismo na Universidade Federal 10 REVISTA MAIS DESTAQUE

de Santa Catarina (UFSC), onde também trabalhou como bolsista na agência de propaganda do campus. Depois de formado, lecionou no Colégio Adventista de Florianópolis (Centro) e atuou como editor e apresentador de um jornal na Rádio Novo Tempo local. Em 1998, foi chamado pela Casa Publicadora Brasileira (CPB) para trabalhar como editor (função que ocupa até hoje). Em 2006, criou o blog www.criacionismo.com.br e, em 2010, concluiu o mestrado em Teologia no Unasp. Michelson é autor de 11 livros pela CPB, en-

Quando e de que forma surgiu o desejo de cursar Teologia? Quando fiz meu estágio no curso técnico de química, em um laboratório de análise de águas, percebi que a monotonia daquele local não servia para mim. Desde criança, sempre pensei em ser cientista. Mas foi quando criei e produzi com a ajuda de amigos um jornal para o colégio, durante o Ensino Médio, que descobri minha verdadeira vocação: o jornalismo. Terminei o curso de química e me inscrevi para o vestibular da Universidade Federal de Santa Catarina. Antes de concluir o curso pré-vestibular, conheci a mensagem adventista e meus planos de futuro foram alterados. Na condição de ex-darwinista, depois de mais de dois anos de intenso estudo da Bíblia e demais áreas, eu estava abraçando uma nova cosmovisão: o Criacionismo. Mudei-me para Florianópolis e ingressei no curso, mas sentia o desejo de cursar Teologia. Por muitas vezes, cheguei a pensar em trancar meu curso, mas, aconselhado por alguns amigos, decidi concluí-lo. Hoje, percebo que Deus tinha Seus planos quanto a isso. O sonho de estudar Teologia teve que esperar alguns anos, e só foi realizado quando, enfim, pude concluir meu mestrado.

Como profissional de comunicação, o que significa contribuir para a propagação do evangelho? Sempre vi o jornalista como um divulgador da verdade. No contexto evangelístico, de pregação das maiores notícias do mundo, essa ferramenta é mais do que necessária, e esse profissional é imprescindível. O texto de Habacuque 2:2 sempre foi um motivador para mim: “Escreve a visão, grava-a sobre tábuas, para que a possa ler até quem passa correndo.” Como foi a sua trajetória até chegar ao posto de um dos editores da CPB?


um artigo e enviava para o redator-chefe. Dois desses textos chegaram a ser publicados, um na “Revista Adventista” e outro na “Sinais dos Tempos”, o que me deixou muito feliz na época. A essa altura, a Débora e eu já estávamos casados e morávamos em um quarto na casa do meu sogro. Chegamos a comprar um apartamento na planta com a intenção de vendê-lo para, enfim, realizar o adiado sonho de cursar Teologia. Depois de um ano, descobrimos que aquele plano de moradia tinha sido um golpe. Fiquei desapontado e até briguei com Deus. Depois de muito orar, senti paz e tive certeza de que Ele me daria uma resposta. Vendo meu desânimo, o Senhor permitiu que eu trabalhasse alguns meses na Rádio Novo Tempo. Certo dia, enquanto escrevia uma matéria na rádio, o telefone tocou. Era o pastor Rubens Lessa, redator-chefe da CPB, me convidando para fazer uma en-

trevista. Ele estava com meu currículo e conhecia meus textos, já que havia lido vários dos artigos que eu havia enviado para ele. Fiquei nas nuvens. Realizei os testes e voltei para casa. Esperei quase um mês pela resposta. Até que ela veio: eu havia sido aprovado para trabalhar como editor associado de livros didáticos. A editora precisava de um jornalista que tivesse experiência em sala de aula. Entendo, agora, por que Deus permitiu que eu passasse por aquela experiência. Qual a importância da sua família em toda essa história? Graças a Deus, minha esposa sempre me apoiou. Sei que para ela não foi fácil deixar a companhia dos pais e, pela primeira vez na vida, morar longe deles. Mudamos de cidade e de emprego, mas ela sempre entendeu que tudo fazia parte dos planos de Deus.

arquivo pessoal

Costumo dizer que estou aqui porque Deus quis e não necessariamente por qualquer mérito pessoal. Quando fui chamado para trabalhar na CPB, eu era recém-formado, tinha apenas 26 anos, não tinha grande experiência profissional e não conhecia ninguém na obra adventista fora do meu estado natal. Dava aulas de História devido ao fato de não ter conseguido emprego em minha área de formação por causa da minha fidelidade aos mandamentos de Deus (repouso no sábado). No fundo, me sentia frustrado por não poder trabalhar como jornalista. Chegava até a ser humilhado por parentes que, sem querer, me feriam com algumas perguntas. Não os culpo, já que não podia exigir deles a visão espiritual que eu havia recebido de Deus. Enquanto trabalhava em Florianópolis como professor, cheguei a enviar um currículo para a CPB e, de vez em quando, escrevia

Minha esposa sempre me apoiou. Mudamos de cidade e de emprego, mas ela sempre entendeu que tudo fazia parte dos planos de Deus”


entrevista

Creio que não temos o direito de desperdiçar o tempo quando há tanto por fazer para aperfeiçoar nosso caráter”

Qual a sensação de atuar em uma importante instituição da IASD? Sinto-me privilegiado e muito grato a Deus. Posso ver que os sonhos dEle para mim eram muito maiores do que os meus e O louvo por isso. Sou consciente da tremenda responsabilidade. Como surgiu o blog Criacionismo? Há mais de seis anos, comecei a notar que jornalistas estavam usando os blogs para divulgar notícias e material opinativo. Pensei: Por que não fazer o mesmo para divulgar conceitos criacionistas de maneira popular, já que a grande imprensa não nos dá espaço? Criei, então, o blog e registrei o domínio, graças a Deus ainda disponível na época, www.criacionismo.com.br. Comecei despretensiosamente a publicar textos e pesquisas e, com o tempo, a coisa foi ganhando corpo. Aos poucos, o número de acessos foi crescendo e hoje está na casa dos três mil diários. Quanto do seu dia você dedica ao blog? Não gasto muito tempo na pesquisa, já que conto com uma “rede” de colaboradores voluntários. Além disso, muito do ma-

terial que publico vem de minhas próprias leituras diárias de notícias que me interessam. Geralmente, o atualizo diariamente, mas procuro fazer isso sempre depois do culto familiar à noite.

Qual a satisfação em desenvolver esse belíssimo trabalho que contribui na vida de muitas pessoas? Tenho mantido contato com pessoas de várias religiões, com agnósticos e até ateus. Percebo que, quando eles veem coerência na fé cristã, quando notam que a fé pode ser racional, ficam surpresos e alguns desejam saber mais. Já ministrei estudos bíblicos por email e perdi a conta de quantos livros enviei para interessados no Criacionismo. Além dessas duas atividades, você também escreve livros. Como é conciliar todas essas atribuições? A maioria dos meus livros foi escrita no tempo em que minha esposa fazia faculdade à noite. Enquanto ela estava na aula, eu “espancava o teclado”, como diz um amigo. Hoje, com três filhos e muitas tarefas, está mais difícil escrever. Ideias não faltam, mas o tempo escorre pelos dedos. Creio

que não temos o direito de desperdiçar o tempo quando há tanto por fazer para aperfeiçoar nosso caráter, quando há tantos por alcançar com a mensagem de salvação ou quando falta tão pouco tempo para o fim de todas as coisas. Temos que pedir como o salmista: “Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios” (Salmo 90:12). Existe alguma obra em andamento? Alguma novidade ou plano que já possa ser revelado? Escrevi com o amigo Denis Cruz, em minha opinião, um dos maiores escritores adventistas brasileiros de literatura, um livro que conta a história de um cientista ateu em busca da verdade. Ele será publicado pela Casa Publicadora Brasileira. Estou muito satisfeito por isso.

Deixe uma mensagem aos leitores. A Revista Mais Destaque traz o que merece destaque em nossa vida, aquilo que é relevante e tem valor eterno: nossa relação com Deus, com a família e nossas amizades. Invista nisso. Esse é o espírito que encontramos em Mateus 6:33.

conheça o blog:

www.criacionismo.com.br

14 REVISTA MAIS DESTAQUE


comportamento

Segundo recentes estudos, o Brasil ocupa o segundo posto entre os países mais estressados do mundo. As consequências deste mal podem acarretar danos à saúde mental

Sai pra lá,

mau humor! por Vanessa Moraes

16 REVISTA MAIS DESTAQUE


P

ressão no trabalho, reclamações e queixas frequentes, relacionamentos conturbados. O estresse surge a partir de situações como estas. Uma pesquisa realizada pela International Stress Management Association (ISMA) mostrou que o Brasil é o segundo país mais estressado do planeta, onde 30% da população sofre deste mal. Perde apenas para o Japão, que apresenta um índice de 70%. Além das consequências físicas – como aumento da pressão arterial e dores musculares –, o estresse pode acarretar danos mentais. O mau humor é um deles. Quando constante, gera doenças que podem ser prevenidas. O estresse é apenas uma das causas do mau humor. A psicóloga Daniela Antória acrescenta outras características, como fatores desencadeantes. “As disfunções orgânicas que refletem o equilíbrio neurológico e emocional, além do estabelecimento de uma dinâmica familiar limitada por dificuldades de relacionamento, também podem ser causas”, afirma. Ao contrário do que algumas pessoas acreditam, ter mau humor não significa ter transtorno ou distúrbio mental. De acordo com Antória, trata-se de um sentimento completamente normal para o ser humano. No entanto, apesar de parecer inofensivo, sua permanência se transforma em um estado emocional que pode originar a distimia, um tipo de depressão crônica, com intensidade leve.

REVISTA MAIS DESTAQUE 17


comportamento

Psiquiatras estimam que entre 3 e 6% da população mundial sofra de distimia

Distimia: sintomas e tratamento

O poder da Palavra

Conhecida também como doença do humor, a distimia é causada pelo constante estado de baixa autoestima, mau humor e autocrítica. Psiquiatras estimam que entre 3 e 6% da população mundial sofra com isso. O diagnóstico é dado quando os sintomas se manifestam por pelo menos dois anos consecutivos. Os distímicos são pessoas de difícil relacionamento. Estão sempre irritadas, reclamam de tudo e são pessimistas. Além desses sintomas, estão presentes as alterações no apetite e no sono, falta de energia para trabalhar, desânimo, tristeza e isolamento social. O neurologista André Felício explica por que esse fenômeno acontece. “Observam-se diversas alterações neuroquímicas e biológicas no cérebro, sejam elas em neurotransmissores, como a serotonina, ou em estruturas específicas relacionadas ao comportamento e emoções”, esclarece. Os neurotransmissores são substâncias químicas responsáveis pela comunicação entre as células nervosas, enquanto a serotonina é responsável pela sensação de bem estar do corpo. O tratamento da distimia deve ser feito com medicamentos antidepressivos e com psicoterapia. Como prevenção, Felício indica atividades físicas e socialização. Pensamento semelhante tem Antória, que também considera a alimentação e as relações familiares como pontos-chave para evitar a doença.

Wanderson Vieira tem 25 anos e já foi distímico. Depois de terminar um relacionamento de oito anos, o rapaz não enxergava mais motivos para fazer planos para o futuro. Pouco a pouco, sua situação passou a piorar. “Meu foco sempre estava nas coisas ruins. Eu não tinha vontade de fazer nada e sempre estava de mau humor”, relembra angustiado. Porém, um amigo de Vieira percebeu sua situação e ofereceu um estudo sobre a Bíblia, com a intenção de mostrar a existência de um Deus que conhece cada detalhe da vida humana. Após alguns estudos, o rapaz passou a acreditar nos ensinamentos bíblicos e a ver a vida com outros olhos. A mudança em seu estilo de vida é atribuída a Deus e aos amigos. “Se não fosse Ele, acho que hoje estaria até pior. Comecei a perceber as coisas boas da vida e tomei um rumo diferente”, alegra-se. A psicóloga Antória acredita que as pessoas que se comprometem com a saúde têm todas as condições de alcançar o equilíbrio emocional. “Quando há esse compromisso, o bem estar é uma consequência para a saúde”, diz. Esse item provém da autopercepção e da autoavaliação”, complementa.

18 REVISTA MAIS DESTAQUE

Cuidados espirituais

Além dos cuidados físicos e emocionais, existem os cuidados espirituais. Na Bíblia, o primeiro livro de Sa-


comportamento “Quando a gente faz valer o evangelho de forma prática em nossa vida, temos condições para ser uma pessoa feliz e longe do mau humor” (Pr. Amilton Menezes)

muel relata a história de Ana e Penina, esposas de Elimeleque. Penina possuía filhos, Ana, não. “Penina atazanava a vida de Ana. Procurava complicar toda e qualquer situação. Pelo fato de ter filhos, jogava isso na cara de Ana. Eu vejo Penina como uma pessoa de muito mau humor”, afirma o pastor Amilton Menezes, diretor da Rede Novo Tempo de Rádio. Alguns anos depois, por meio de um milagre do Criador, Ana deu à luz e nasceu Samuel. Diferente do exemplo de Penina, a vida cristã procura seguir e imitar a vida de Jesus Cristo. “Você imagina Jesus mal humorado, de cara feia? Eu imagino um Deus com fisionomia de amor, de paz. Imagino Jesus uma pessoa feliz. Se Deus é alegria, porque eu, um cristão que deve representá-lo diante do mundo, devo ser triste? Jamais!”, conta Menezes. A Palavra de Deus é fonte de vida. Em Lucas 12:31, a Bíblia Sagrada nos diz: “Busquem, pois, o Reino de Deus, e essas coisas lhes serão acrescentadas”. Para o pastor, o segredo para afugentar todo e qualquer mau humor está ao nosso alcance. “Quando você acorda, decide o que vai ser: um derrotado ou um vencedor. No começo do dia é preciso separar um tempo para Deus”, aconselha. Segundo Menezes, mau humor, estresse, angústia e frustrações sempre existirão, é natural do ser humano. Mas não devem se tornar hábito ou rotina. “Quando a gente faz valer o evangelho de forma prática em nossa vida, temos condições para ser uma pessoa feliz e longe do mau humor”, conclui o pastor.

Fontes: Pr. Amilton Menezes, Daniela Antória e Rádio Novo Tempo

20 REVISTA MAIS DESTAQUE

Dez passos

para afugentar o mau humor:

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Converse com os amigos: Nada melhor que uma boa gargalhada e um bate-papo agradável para ficar longe do mau humor;

Valorize a família: Amor, sinceridade e honestidade devem andar de mãos dadas nos relacionamentos familiares. Divirta-se com sua família;

Viva o hoje: O ontem é passado e o amanhã é um projeto. O presente é tudo o que você tem. Aproveite-o;

Ria de si mesmo: Não se leve tão a sério. As dificuldades podem ser encaradas de forma mais leve quando existe bom humor;

Desabafe: Não guarde raiva ou mágoas. Caso necessário, escreva cartas a quem te magoou e peça conselhos de pessoas mais experientes;

Faça o que gosta: Não deixe para viajar somente nas férias. Programe passeios e realize atividades prazerosas;

Saia da rotina: Busque experimentar um prato diferente, uma sobremesa que nunca provou. Os detalhes fazem a diferença;

Alimente-se bem: Ser saudável prolonga a vida e evita inúmeras doenças. Beba muita água e abuse de frutas, verduras e legumes;

Faça exercícios: Caminhe, nade, ande de bicicleta. Movimentar o corpo é o melhor remédio para manter uma boa qualidade de vida;

Busque a Deus: A vida só ganha sentido quando Deus está no comando. Leia a Bíblia, ore, cante hinos e testemunhe.


saúde

O exercício e

a moral

“To be or not to be, that is the question” (Ser ou não ser, eis a questão) por Márcio Basso

A

famosa frase de William Shakespeare pode ser usada praticamente em todas as ocasiões da vida. Ser ou não ser um bom amigo, bom esposo, cristão verdadeiro; ser ou não ser leal, puro, sincero. Enfim, muitas outras situações podemos “ser ou não ser”. O princípio abordado nesta matéria será “ser espiritual”, com ênfase em um aspecto que muitos se esquecem: de que não há espiritualidade plena sem um corpo saudável. Na Bíblia, existe um personagem que achava que o corpo não era importante no processo de salvação. Seu nome é Nicolau. Ele é mencionado em Apocalipse 2:6. “Tens a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas”, disse Jesus. A história conta que Nicolau, gentio da Antioquia (hoje Turquia), que viveu no primeiro século, tinha uma esposa infiel. Por amor a esta mulher, Nicolau perverte o ensino bíblico (I Cor. 3:16,17 e 6:19,20) e começa a ensinar que o que se faz com o corpo não é re-

22 REVISTA MAIS DESTAQUE

levante para a mente e a espiritualidade. O importante estudioso John MacArthur diz que os “nicolaítas, seguidores de Nicolau, estavam envolvidos em imoralidade e seduziam a igreja com tentações sensuais”. Em contrapartida, há a história do povo judeu, que após a saída do Egito recebe claras instruções de Deus, através de Moisés, sobre a importância de se cuidar do corpo (leia o livro de Levítico). A história de Daniel e seus amigos, registrada no capítulo 1 de Daniel, deixa isso evidente. Ou seja, não havia como adorar a Deus de forma íntegra contaminando-se com as iguarias da Babilônia. Além do ambiente pagão, a comida em si era ruim e machucava o corpo. O historiador judeu Flávio Josefo, contemporâneo de boa parte dos discípulos de Cristo, elucida o episódio. No livro “A História dos Judeus, o autor conta que após a prova do alimento, quando os jovens preferiram “comer só coisas simples e abster-se das iguarias de seres vivos”, os quatro “tornaram-se mais belos e mais


saúde

apropriados para o trabalho, suas inteligências mais prontas e capazes, porque não eram enfraquecidas pelas delícias que tornam os homens efeminados”. Josefo os chama “sóbrios”.

O exercício físico é um dos grandes aliados de quem deseja ter mente clara e receptiva às impressões de Cristo Jesus

O exercício na Bíblia A prática saudável permeia a Bíblia de Gênesis a Apocalipse. Embora pouco incentivado nos 66 livros que compõem as Sagradas Escrituras, o exercício físico é um dos grandes aliados de quem deseja ter mente clara e receptiva às impressões de Cristo Jesus. Vale lembrar que a Bíblia pouco fala da atividade física, pelo fato de que, naquela época, precisava-se caminhar muito para ir a qualquer lugar, e praticamente todos faziam algum exercício ao desempenhar as mais simples tarefas, como retirar água do poço, plantar e colher, arrebanhar animais, visitar um amigo etc. Pode soar até paradoxal, se não bem compreendido, o conselho que Paulo dá a Timóteo: “o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade para tudo é proveitosa” (I Timóteo 4:8). Lida em seu contexto, a passagem ensina que as coisas espirituais, que são eternas, se sobrepõem às temporais, e de forma alguma anula ou desestimula a prática física. Tempos modernos Atualmente, as coisas mudaram e o fácil acesso a transportes públicos e comodidades da vida moderna, como telefone, TV, computador, além das inúmeras ofertas de serviços de escritório, tornaram boa parte da humanidade um tanto quanto preguiçosa, obesa e doente.

24 REVISTA MAIS DESTAQUE

É verdade que a outra parte dos seres humanos morre de fome, mas isso é tema para outra matéria. Voltando ao sedentarismo, pelo menos dos ocidentais, é flagrante que não se pode ter boa comunhão com Deus com o corpo descuidado pela inércia voluntária. Em artigo publicado no site reavivamentoereforma.com, o médico Luiz Fernando Sella lembra que um “programa regular de exercícios aeróbicos terá efeitos positivos em todos os sistemas do corpo”, inclusive o espiritual. “Essa melhora da condição cerebral proporciona terreno fértil para o crescimento do espírito”, escreve na internet. Sella também deixa claro que, com a prática física, “é notável a diminuição do estresse, das tensões e da fadiga mental”. “Você terá”, ele lembra, “mais vitalidade e vigor pessoal; o sono será mais profundo e a memória, mais afiada”, emenda. Dados oficiais De acordo com o Ministério da Saúde, quase metade dos adultos sofre com excesso de peso. O índice quase triplica entre homens de 18 a 24 anos em relação ao grupo etário de 55 a 64 anos. Para combater este mal, apontam informações jornalísticas, o governo federal trabalha em pelo menos duas frentes:


saúde

A Secretaria de Estado da Saúde do Governo de São Paulo lançou no começo de outubro um programa que treina os médicos para que eles prescrevam exercícios físicos para seus pacientes. O programa é uma edição brasileira do americano “Exercise is Medicine” (Exercício é remédio) e tem “prescrições” de exercícios físicos para diferentes doenças, como câncer, Alzheimer, hipertensão e esclerose múltipla

O mais trágico de tudo isso é que o sedentarismo, alerta Ellen G. White, afeta até a moral

26 REVISTA MAIS DESTAQUE

“orienta as famílias a ter padrões alimentares saudáveis” e “estimula a realização de atividades físicas em 1,5 mil municípios.” Cuidar do corpo acarreta benefícios de todas as espécies, inclusive mentais. John J. Ratey e Eric Hageman, na obra “Mente Ativa, Corpo Ativo, dizem que o “exercício físico desenvolve e condiciona não só o corpo, como também o cérebro”. O mais trágico de tudo isso é que o sedentarismo, alerta Ellen G. White, afeta até a moral.

Na moral Agora, você pode conferir alguns conselhos de Ellen White: “Agora, como nos dias de Israel, todo jovem precisa ser instruído nos deveres da vida prática... Em virtude de seu efeito sobre o desenvolvimento físico, mental e moral. Sem exercício físico, ninguém pode ter constituição sadia e vigorosa saúde; e a disciplina de serviços bem regulados não é menos essencial no conseguir-se mente ativa e caráter nobre.” “Para sua própria saúde física e bem moral, as crianças devem ser ensinadas a trabalhar, mesmo que a necessidade não o requeira. Se querem ter caráter puro e virtuoso, devem desfrutar da disciplina de um trabalho bem regulado, que ponha em atividade todos os músculos.” “Eis uma sugestão para todos quantos têm trabalho sedentário ou especialmente mental; experimentem-no os que tiverem suficiente força moral e domínio próprio: Comei em cada refeição apenas duas ou três espécies de alimento simples, não ingerindo mais do que o necessário para satisfazer a fome. Fazei exercício ativo todos os dias, e vede se não experimentais benefício.”

Luiz Carlos Sella, médico da Clínica Adventista Vida Natural, é direto e faz o chamado: “Se você deseja prosperar física e espiritualmente, comece hoje mesmo (a fazer exercícios). Inicie aos poucos e aumente gradualmente a duração e a intensidade conforme sua resistência melhora. Alguns estudos têm mostrado que 20 a 30 minutos de exercício vigoroso cinco vezes por semana é suficiente para produzir os efeitos benéficos aqui descritos.” “Exercício ao ar livre”, recomenda Sella. “É sempre mais saudável do que o exercício indoor (ambiente fechado). Andar a pé é provavelmente o exercício mais universal, podendo ser praticado pela maioria. Três a cinco quilômetros de caminhada, cinco dias por semana, podem mudar sua vida. Se você está em boas condições, jogging, natação e musculação também são boas escolhas. Mas cuidado: evite os esportes competitivos, que muitas vezes causam lesões e estimulam um espírito de rivalidade.” Agora chegou a sua vez de agir. E chegou a minha também. Ao escrever este texto, voltei a praticar exercícios físicos, e na próxima edição vou contar o que mudou em minha saúde. Até lá! Enquanto isso, assim como João, vou orar “para que você tenha boa saúde” – 3 João 2 (NVI).


aps

INFORME PUBLICITÁRIO

Jovens da terceira idade por Danúbia França | Fotos: APS

Grupos de idosos se reúnem em Fórum, recebem orientações e mostram que estão com todo vigor

28 REVISTA MAIS DESTAQUE

C

hegar à terceira idade e compartilhar conhecimento, histórias e experiências de vida é um privilégio. De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de brasileiros com 60 anos ou mais é de 18 milhões, o que representa 12,1% da população total do país. Preocupados em atender e orientar esse segmento, o Espaço Comunidade Esperança (ECOE) promoveu o fórum da terceira idade. Em comemoração ao dia nacional do idoso, o programa que aconteceu na região Sul de São Paulo foi uma oportunidade de promover integração e apresentar informações sobre saúde, questões jurídicas, psicológicas e orientações sobre serviços públicos aos participantes. Dentre eles, o aposentado Antônio Porto é prova real de que viver a terceira idade não é motivo para reclamar de cansaço, muito menos de perder tempo.

Aos 79 anos de idade, ele encara essa fase com alegria. “Estou muito feliz por chegar até aqui e com saúde. Uma das coisas necessárias para estar de bem com a vida e com você mesmo é aceitar a idade que tem”, ressalta. Preocupado com sua saúde, o aposentado trabalha em uma mercearia, caminha e faz alongamento periodicamente. Apreciador da boa leitura, ele gosta de ter em casa diversos livros. Aos 86 anos, mãe de sete filhos, avó de 12 netos e bisavó de três crianças, Brandina Gonçalves auxilia uma das filhas em uma loja de confecção. “Minha mãe é muito ativa e disposta. Ela gosta de atender os clientes que chegam na loja. Além disso, é muito perseverante e corre atrás do que quer”, afirma a filha e proprietária do estabelecimento, Idalci Gonçalves. Disposta, Brandina gosta de cozinhar e ajudar as pessoas. Conversar também é uma de suas atividades preferidas. Exemplo de força e longevidade é o de Augusta Serrano, de 100 anos. Ati-


FATOS INCRIVEIS


aps

Diaconisa há 60 anos, Brandina presença no pr ograma para os Gonçalves marcou idosos

va e lúcida, ela dedica seu tempo aos ensaios e apresentações do coral da Igreja Adventista do Sétimo Dia Campo de Fora, em São Paulo, o qual faz parte há muitos anos. Além disso, a senhora contribui diretamente com as atividades sociais promovidas pela

Estudos revelam que a prática de atividade física melhora a capacidade de desempenhar diversas tarefas do dia a dia, além de ser uma grande aliada na prevenção e tratamento de doenças, como a hipertensão

30 REVISTA MAIS DESTAQUE

igreja. Para ela, não existe dia de folga, nem mesmo no seu aniversário. Em 24 de março deste ano, Augusta comemorou o centenário de forma diferente: ao invés de receber presentes, ela presenteou as pessoas distribuindo exemplares do livro “A Grande Esperança”, projeto missionário realizado naquele dia.

Cuidados com a saúde

A expectativa de vida desse público vem crescendo consideravelmente nas últimas décadas, chegando, atualmente, a 75 anos. A qualidade de vida tem papel fundamental nesta fase, e pode ser definida como a manutenção da saúde em todos os aspectos da vida humana que conhecemos: físico, social, psíquico e espiritual. O exercício físico é um ponto importante nesse contexto. Estudos revelam que a prática de atividade física melhora a capacidade de desempenhar diversas tarefas do dia a dia, além de ser uma grande aliada na prevenção e tratamento de doenças, como a hipertensão. No entanto, o tipo de exercício a ser realizado depende do

ipou do

tônio Porto partic

O aposentado An Fórum no ECOE

organismo e da limitação de cada um. A alimentação é outro fator que deve ser acompanhado de perto. É exclusivamente nesta fase que ocorre uma redução da capacidade funcional do organismo. Por isso, deve-se evitar o consumo de carboidratos refinados (açúcar, farinha de trigo), gorduras saturadas (em específico a tão conhecida fritura) e gorduras trans (como chocolates, biscoitos e produtos industrializados considerados agressores para o corpo), pois aumentam a incidência de doenças crônico-degenerativas, como diabetes, além de problemas como colesterol alto, doenças cardiovasculares, hipertensão e câncer. Exercitar a mente com atividades que mantenham o cérebro ativo é fundamental: ler um livro, um jornal, jogos que exercitem o pensamento, fazer palavras cruzadas, realizar trabalhos manuais, entre outros. Ter liberdade de escolha, ser respeitado e valorizado, estar assegurado dos direitos e poder ter autonomia, integração e participação efetiva na sociedade são elementos que também contribuem para a qualidade de vida do idoso.


educação

Médicos dA Esperança Universidade Adventista no Peru abre curso de medicina com nobre propósito: formar profissionais capazes de promover saúde integral e restaurar o ser humano à imagem de Deus por Márcio Basso | Fotos: UPeU

32 REVISTA MAIS DESTAQUE


E

studar em uma universidade fora do país é sempre visto como um grande desafio, uma oportunidade de desenvolver as mais diversas aptidões. Além das habilidades da profissão desejada, é natural o aprendizado de uma nova língua, nova cultura, novas formas de ver o mundo. Enfim, transformar o ambiente e ser transformado por ele. Não são poucos que trilham este caminho, os quais se tornam pessoas mais sensíveis, capazes de enxergar o mundo com olhar mais realista. Se argumentos não faltam para estudar em outra nação, quando se trata de cursar medicina na Universidade Peruana Unión (UPeU), as coisas ficam mais interessantes ainda. O curso, iniciado neste ano, busca formar profissionais que possam ir além do diagnóstico e da fria averiguação de fatos clínicos. A faculdade, além de oferecer ótimas condições técnicas e científicas, tem por objetivo maior o amor a Deus e ao próximo, reerguendo moralmente a humanidade à qualidade de filhos e filhas de Deus. Inauguração Uma grande festa, com a presença de líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia de várias partes do mundo, marcou a inauguração, no dia 20 de setembro, da Faculdade de Medicina Humana da Universidade Peruana Unión, no Campus Lima. Durante a cerimônia, os oficiais da igreja elogiaram a visão de todos os que se empenharam na construção do projeto. “Uma faculdade de medicina sempre foi uma necessidade no Peru, e hoje esse sonho se tornou realidade”, comemorou o Pastor Erton Köhler, presidente da igreja na América do Sul. “A universidade sonhou com isso, mas foi Deus que realizou”, completou. Por fim, o líder ressaltou que a “faculdade foi aprovada pela qualidade do projeto, da estrutura, e porque a UPeU é uma universidade focada na visão da igreja”.

Bíblia e missão no coração Durante o ato, 80 alunos do curso receberam uma Bíblia, que lhes será útil “como material didático em sua formação profissional, porque é a base de todo médico missionário”, aconselhou Köhler, que os apresentou à comunidade, em um ato de dedicação a Deus. Uma das alunas revelou sentir-se “feliz e privilegiada em fazer parte da primeira turma”. Ela crê que, através de sua profissão, poderá contribuir com muitas pessoas que precisam de ajuda no Peru. Ao final da cerimônia, os alunos se dirigiram a Miraflores para participar da inauguração do novo edifício de onze pisos da Clínica Good Hope, que será utilizada como clínica-escola da nascente faculdade.

“Uma faculdade de medicina sempre foi uma necessidade no Peru, e hoje esse sonho se tornou realidade” (pastor Erton Köhler) REVISTA MAIS DESTAQUE 33


educação

Direção e diferencial A direção da nova faculdade está a cargo do reitor Carlos Balarezo, destacado cidadão peruano que atuou como chefe de cirurgia no Centro Médico Regional do Condado de Riverside, em Riverside, Califórnia (EUA), e como professor associado de cirurgia da Escola de Medicina da Universidade Loma Linda. De acordo com a agência de notícias ANN, ele detém o título de mestre em cirurgia peruana, distinção concedida pela Sociedade Cirúrgica do país sulamericano a apenas três pessoas. Balarezo revelou que deixou os EUA há cinco anos para integrar a equipe que criou a escola. “É uma tremenda oportunidade para ajudar a moldar esses alunos”, disse em uma entrevista. “Como na (Universidade) Loma Linda, queremos dar muita ênfase no cuidado preventivo. Isso vai nos diferenciar de outras escolas médicas daqui”, sentenciou. O diretor mundial do Ministério de Saúde da Igreja Adventista, doutor Allan Handysides, acredita que a Faculdade de Medicina da Universidade Peruana Unión vai ser um grande sucesso. “Este curso está extremamente focado em seguir em cada pormenor as recomendações do departamento de Educação (da Igreja Adventista)”, diz. A nova escola é a quinta faculdade médica da Igreja Adventista no mundo. Ensino integrado, exigente e com ênfase na missão de Jesus Cristo Antes do término do texto, é importante ressaltar o que mais a Faculdade de Medicina da Universidade Peruana Unión tem a oferecer. O plano de estudos é inovador e exigente, com duração de sete anos ou 14 ciclos de 18 semanas cada. Nos primeiros anos, serão estudadas as ciências básicas de maneira integrada. Por exemplo, quando o assunto for morfofisiologia do sistema cardiovascular, o aluno estudará anatomia, histologia, fisiologia e embriologia do coração, artérias, veias e capilares, tudo de maneira integrada, para facilitar a compreensão. O curso também é exigente, pois propõe ao aluno 34 REVISTA MAIS DESTAQUE

A proposta de desenvolvimento integral é o fator que pode mudar a vida dos que estudam e dos que serão beneficiados pelos futuros profissionais


educação Pastor Juan Choque, reitor da UPeU

aprendizagem baseada em problemas, o que vai requerer intervenção árdua e ativa do estudante. Além disso, serão examinadas várias áreas da medicina, como pediatria, ginecologia e cirurgia. No sétimo e derradeiro ano, os futuros médicos viverão praticamente dentro de um hospital, obtendo uma experiência desafiadora e enriquecedora. É importante ressaltar que as salas de aula e laboratórios são novos e modernos, o que proporciona conhecimento de qualidade. Outros distintivos do curso são: reitor (doutor Carlos Balarezo) com trabalhos reconhecidos dentro e fora do Peru, assessoria permanente da Universidade Adventista Loma Linda, docentes qualificados e comprometidos com a missão da igreja e boa localização (capital peruana). Convênios com hospitais e clínicas nacionais e internacionais, agradável ambiente cristão, com pessoas que compartilham os mesmos valores, mensalidades baratas - mais acessíveis -, cômodas habitações (para os internos) e amplo campus para o desenvolvimento de atividades físicas, mentais, sociais e espirituais, são outros aspectos importantes da UPeU. Mas, acima de tudo, a proposta de desenvolvimento integral é o fator que pode mudar a vida dos estudantes e dos que serão beneficiados pelos futuros profissionais egressos de todas as faculdades da Universidade Peruana. A proposta de desenvolvimento integral é o fator que pode mudar a vida dos estudantes e dos que serão beneficiados pelos futuros profissionais Para finalizar, o doutor e professor Luis Felipe Segura afirma que “a missão da escola de medicina é formar integralmente profissionais e pesquisadores competentes e criativos, capazes de oferecer um serviço cristão, baseado no amor à igreja e à sociedade, para restaurar o ser humano à imagem de Deus”. 36 REVISTA MAIS DESTAQUE

Quais as vantagens em cursar mestrado e doutorado na UPeU? A Universidade Peruana Unión recebeu autorização do governo e da ANR (Assembleia Nacional de Reitores) para oferecer cursos de pós-graduação com valor oficial, com valor em outros países da América do Sul. Atualmente, existem alunos estudando mestrados e doutorados em nossa instituição, especialmente em Teologia. Já temos alunos de outros países, especialmente do Brasil, que já convalidaram seus cursos. Por esta razão, temos um fluxo crescente de interessados em fazer cursos de pós-graduação na UPeU. Outra vantagem importante são os custos. Realmente, os preços são muito competitivos, devido à moeda peruana (nuevo sol) em relação ao real. A diferença é de cerca de 70%. Ou seja, é uma grande vantagem. Da mesma forma, os cursos são concedidos no período de férias. Assim, temos cursos entre os meses de janeiro e fevereiro. Também cursos em julho. Estas vantagens fazem com que as pessoas possam seguir trabalhando e ainda fazer mestrados e doutorados conosco. Na Universidade, temos um sistema de alunos estrangeiros para ajudar nos processos de sua estadia oficial, porque necessitam tirar um carnê de imigrantes. O sistema especializado de advocacia ajuda todos os estrangeiros a obterem seus documentos e que estejam legais. Os mestrados e doutorados que oferecemos são muito interessantes, porque não se repetem em outros lugares. Temos um mestrado em Enfermagem, que conta com o apoio da Universidade de Loma Linda. Temos também um mestrado em Saúde Pública. Esta é uma carreira em que temos estudantes brasileiros e de todas as partes do mundo. Este é o mestrado com o maior número de teses das UPeU. Outro mestrado é o de Educação, que é muito acessível por não ter que estar presente em todos os verões, mas somente em um, e o restante acontece de forma virtual. Da mesma forma, temos mestrado em Engenharia de Sistemas. É um programa especial para todos os da área de cálculo. Oferecemos ainda o MBA na área de Administração, um mestrado muito relevante a todos os que desejam entrar no setor. Estes são os mestrados. Ressaltamos o mestrado em Teologia, que tem valor oficial e é cursado em quatro verões. Gostaria de mencionar um dos mais importantes doutorados que oferecemos: o de Educação, que também é ministrado nos verões, com opções virtuais. Em função da qualidade do curso e bom preço, o doutorado em Teologia vem alcançando o sucesso. Os alunos podem morar em casas dentro da instituição ou fora dela, de acordo com suas necessidades. A segurança que oferece o campus é muito boa, porque temos um alto sistema de segurança e controle, o que confere tranquilidade. E, finalmente, as famílias também podem vir desfrutar de tudo o que o campus (Lima) oferece: piscinas, locais de recreação desportiva, programa de música para os filhos e capacitação em diversas áreas. Há uma série de vantagens do estudante que vem com sua família. Enfim, facilidades a favor do estudo.


especial

Detalhe da obra “Criação de Adão”, do pintor italiano Michelangelo, que foi pintada no teto da Capela Sistina, no Vaticano. A cena representa um episódio do livro Gênesis

Nenhum ateu

pode ser bom sem

Deus por Leandro Quadros

Ao ler o título deste artigo, você pode estar pensando que sou mais um fundamentalista religioso que defende o cristianismo com “unhas e dentes” ou que não tem a mente aberta para outra visão de mundo que não seja o cristianismo. Estou certo, não é? Negar que há ateus com uma vida moral exemplar é absurdo, e sei que há também agnósticos que fazem mais o bem pela sociedade do que muitos religiosos. Portanto, o que questiono não é se o ateu pode ou não ser bom. Se eu questionasse isso mereceria ser processado por difamação e até mesmo sofrer disciplina eclesiástica por dizer “falso testemunho” contra meu próximo (Ex 20:16). O meu pressuposto é que o ateu precisa de Deus se ele quiser justificar a própria bondade. 38 REVISTA MAIS DESTAQUE

Não é possível identificar um padrão moral sem Deus. Assim, é tarefa para o descrente justificar a existência de um código moral no interior do ser humano sem a existência de um Legislador para implantá-lo

Se o Senhor não existe, um ateu não possui um padrão moral objetivo para definir o que é certo ou errado. Se a moralidade é algo “relativo” ou determinado apenas por convenções culturais, como um descrente pode alegar que Adolf Hitler estava errado em massacrar milhares de judeus em seu tempo? Sem o Criador da moral, que padrão objetivo pode existir para eu definir que Madre Tereza de Calcutá era uma pessoa melhor do que Hitler, por exemplo? Muitos ateus são defensores dos animais pois acreditam ser errado maltratá-los. Mas, se Deus não existe, que base tem um ateu para condenar as touradas, em que milhares de animais são torturados para “dar prazer” a um público que não tem o verdadeiro amor pela natureza?


Afinal, se a moralidade é definida pela sociedade, matar tantos touros por prazer é algo bom para as sociedades que a praticam e, assim, um incrédulo ficará sem argumento algum para defender a vida animal em todas as culturas de nosso planeta.

O argumento moral na Bíblia Romanos 2:12-15 nos mostra que a lei moral foi implantada por Deus no coração de todos os seres humanos, até mesmo pagãos. Não é por acaso que, mesmo um ateu não acreditando na Bíblia, ele faz questão de seguir os princípios morais que estão na Bíblia. Leia o texto a seguir: “Todo aquele que pecar sem a Lei, sem a Lei também perecerá, e todo aquele que pecar sob a Lei, pela Lei será julgado. Porque não são os que ouvem a Lei que são justos aos olhos de Deus; mas os que obedecem à Lei, estes serão declarados justos. De fato, quando os gentios, que não têm a Lei, praticam naturalmente o que ela ordena, tornam-se lei para si mesmos, embora não possuam a Lei; pois mostram que as exigências da Lei estão gravadas em seu coração. Disso dão testemunho também a sua consciência e os pensamentos deles, ora acusando-os, ora defendendo-os.” As leis morais são valorizadas pelas pessoas de diferentes épocas, culturas e nível intelectual. Enfim, tem que haver uma mente moral suprema que defina essencialmente o que é certo ou errado, e que tenha implantado isso em todos. Sem um Legislador (Tg 4:12), não existe os princípios morais dos Dez Mandamentos, registrados em Êxodo 20:3-17 (Cf. Dt 5:1-21). Portanto, não há padrão moral objetivo sem Deus, e um ateu ou agnóstico precisa provar que certos conceitos morais absolutos surjam através de processos macroevolutivos, sendo que na macroevolução, através de seu conceito de seleção natural, não há lugar para moral objetiva. É tarefa para o descrente justificar a existência de um código moral no interior do ser humano, sem a existência de um Legislador (Cf. Is 33:22) para implantá-lo.

(parte 1), publicado no Brasil pela Martins Fontes. A seguir, uma curta “paráfrase da paráfrase” da refutação a cada um dos principais argumentos ateus (o texto original você poderá ler em Norman Geisler, Teologia Sistemática: Introdução à Teologia, CPAD, 2010, págs. 32 e 33). • A Lei Moral é um instinto coletivo: não pode ser o resultado de algum tipo de instinto coletivo, senão o impulso mais forte dentro de nós, que nos levasse a fazer coisas más, sempre sairia vitorioso. Além disso, todos os nossos instintos sempre seriam certos e sabemos que isso está longe de ser verdade. • A Lei Moral é uma convenção social: nem tudo que se aprende por intermédio da sociedade está baseado em convenções sociais, como a matemática ou a lógica. Da mesma maneira, a lei moral também não é norma social, pois, se o fosse, as mesmas não teriam existido.

Quando as pessoas falam em “relativismo moral”, não é difícil levá-las a concluir que essa afirmação é na realidade da boca para fora. Pergunte a elas o que pensam da prática hindu em queimar viva uma viúva no funeral do marido. Leve-os a pensar se o abuso infantil pode deixar de ser abuso “dependendo da sociedade”, sendo que, não importa em que contexto tal criança viva, ela sempre será prejudicada pelo abuso. Esse tipo de coisas sempre será errado. O relativismo moral é injustificável, inconsistente, inconsequente, ilógico, improvável e fruto de uma consciência confusa por não ter Deus na vida. Em suma: o relativismo moral é uma aberração, uma ofensa à inteligência e um verdadeiro “culto” prestado à insensatez.

Alguns argumentos ateísticos contra a origem divina da Lei Moral A argumentação ateística é variada e ao mesmo tempo insustentável. C. S. Lewis, ex-ateu e que se tornou um dos maiores defensores do cristianismo, refutou cada um desses argumentos em seu livro Cristianismo Puro e Simples

Se Deus não existisse com Seus padrões morais absolutos, como saberíamos o que é o mal? REVISTA MAIS DESTAQUE 39


especial Portanto, a Lei Moral é algo intrínseco ao ser humano, e se os valores morais sempre existem, logo, Deus existe. Apenas um Ser Moral que transcenda a sociedade pode dar razão para a existência de princípios morais universais, pois, nas diferentes culturas, há práticas amorais (exemplo: queimar uma viúva viva durante o velório do marido) que só podem ser condenadas se existir Deus como padrão moral absoluto e transcultural. • A Lei Moral faz parte das leis da natureza: A Lei Moral não deve ser identificada com as leis da natureza por que estas últimas são descritivas (são) e não prescritivas (deveriam) como o são as leis morais. Não devemos confundir as duas leis. • A Lei Moral é um capricho humano. Essa afirmação é falsa por que não podemos nos livrar da lei moral, inclusive nas situações em que o se livrar dela seria “interessante” para nós. Além disso, se fosse um capricho humano, todos os juízos e valores perderiam o seu significado, inclusive as afirmações: “é errado matar”; “o racismo é errado”. • A injustiça desabona o Legislador Moral: a principal objeção ateística contra a existência de um Legislador Moral perfeito é a existência do mal. Os ateus alegam que, se o mundo é imperfeito, não pode existir um Deus absolutamente perfeito.

Lewis deu uma resposta quando argumentou que a única forma pela qual poderíamos saber se o mundo é imperfeito, é tendo um padrão absoluto de justiça para que possamos compará-lo com as injustiças do mundo. Por natureza, o ser humano, acredita em algo. O ateu, acredita que Deus não existe. Por isso, não há escape: o ateu é um

grande crente - e com mais fé que nós, cristãos, pois crê que o nada pode trazer algo à existência. “O meu argumento contra Deus era que o universo me parecia demasiadamente cruel e injusto. Mas de onde foi que tirei esta ideia de justo e injusto? Um homem jamais pode afirmar que uma linha é torta se não tiver algum tipo de noção do que é uma linha reta [...] Assim, na minha própria tentativa de provar a inexistência de Deus – em outras palavras, que a realidade como um todo era sem sentido -, descobri que eu era forçado a considerar que uma parte da realidade – ou seja, a minha ideia de justiça – estava cheia de sentido. Consequentemente, o ateísmo passou a ser demasiadamente simplista para mim” (Lewis, Cristianismo Puro e Simples, capítulos 45, 46, da versão publicada na língua inglesa). Portanto, o mal que existe no mundo, longe de provar que Deus não existe, pressupõe a existência dEle, pois, se Deus não existisse com Seus padrões morais absolutos, como saberíamos o que é o mal? Novamente precisamos passar a responsabilidade ao ateu em provar que preceitos morais podem surgir como fruto do acaso cego e não através de um preceptor. Se alguém tem que provar algo é o ateu, dando-nos boas razões para a não existência de Deus. Acreditar em Deus não é algo necessário para a moralidade, pois os descrentes também reconhecem que todos devem amar os filhos. Porém, Deus é necessário para que uma Lei Moral objetiva possa existir. Chegamos, assim, ao seguinte raciocínio: um ateu pode ser bom mesmo não crendo em Deus, mas não pode ser bom sem Deus. Afinal, precisa de uma base para a ordem moral e para justificar o que pensa ser amoral (isso se quiser ser coerente consigo mesmo e com a vida). Por isso, o filósofo William Craig pôde concluir com precisão: “Não, nós não podemos ser verdadeiramente bons sem Deus; mas se nós podemos ser bons, em alguma medida que seja, então se segue que Deus existe” (William Lane Craig, Em Guarda: Defenda a fé cristã com razão e precisão. São Paulo: Vida Nova, 2011, pág. 159).

Acesse No site deusemdebate.com, você poderá ter acesso à breve explanação do Dr. Craig sobre o argumento moral, e que foi suficiente para mostrar a incoerência do ateísmo. Acesse o link a seguir, assista aos demais debates disponíveis e tire suas próprias conclusões com honestidade intelectual, sem justificar as preferências intelectuais: www.deusemdebate.com www.leandroquadros.com.br

40 REVISTA MAIS DESTAQUE


profissão

Segurança

eletrônica por Redação MD

42 REVISTA MAIS DESTAQUE


Se existe um ramo que vem alcançando grandes resultados atualmente é o setor de segurança eletrônica. E o que esta informação traz de boas notícias às pessoas? A necessidade de diversos profissionais para que o trabalho seja executado com excelência junto aos contratantes. Segundo Adriana Köhler, diretora da Gahtec Tecnologia Comércio e Eletrônica (empresa que atua há mais de 15 anos no mercado de prestação de serviço em manutenção de equipamentos de segurança eletrônica em rede bancária), “o setor consegue abranger muitos profissionais. Ente eles, engenheiro eletricista, mecânico, eletrônico, técnicos em eletrônica, informática e mecatrônica, além de ajudante técnico, profissionais com conhecimento em CFTV (Circuito Fechado de Televisão) e informática”, diz. Em sua empresa, por exemplo, a diretora dá preferência àqueles que apresentem diploma e experiência comprovada na carteira de trabalho. Porém, itens como formação e constante atualização com as tendências e criações do mercado são importantes para quem almeja o sucesso profissional durante a trajetória. Entre outros itens, o sistema de segurança, geralmente, é composto pelo monitoramento 24h, emissão de relatórios e mão de obra para manutenção corretiva dos equipamentos. Abaixo, destacamos cada um destes itens para uma melhor compreensão: - O monitoramento 24h tem por objetivo captar, via telefonia fixa ou via tecnologia celular GPRS, dependendo do serviço contratado, o sinal de emergência ou de controle emitido pelo sistema de alarme do contratante diretamente à central de monitoramento. - Já a emissão de relatórios ocorre, via internet, através de login e senha, dos eventos ocorridos e enviados ao monitoramento 24h ou

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), o setor já movimenta pouco menos de US$ 1,8 bilhão e registra um crescimento de 9% sobre o ano anterior. No Brasil, existem 18 mil empresas atuantes no segmento, criando cerca de 200 mil empregos diretos

solicitados previamente ao setor administrativo. - Por fim, a mão de obra e manutenção corretiva dos equipamentos que compõem todo o sistema de segurança vigente. Nada de “mãos ao alto”. Profissionais capacitados em portas giratórias, detector de metal, digital video recorder (DVR), circuito fechado de televisão (CFTV), cofre, fechadura retardo, bateria automotiva, no breaks, entre outros itens, dificilmente ficam desempregados. Para isso, é necessário acompanhar as novas tecnologias e buscar uma formação de qualidade Manchetes e chamadas. Impunidade e insegurança. Atualmente, essas duas duplas estão presentes na vida dos brasileiros, sobretudo os moradores dos grandes centros urbanos. Com o crescente número de crimes em alguns estabeleci-

mentos comerciais e instituições financeiras, aumenta cada vez mais a demanda por itens de segurança que tranquilizem o cidadão de bem ou, em alguns casos, os empresários – no dia a dia. Você, caro leitor, já conheceu alguém que tenha passado por problemas dessa natureza? Pois bem, (infelizmente), seja bem-vindo ao clube. Paralelamente a isso, o avanço e o progresso da tecnologia colaboram para o combate dessas situações. Há quem diga que “o perigo mora ao lado”. A frase faz sentido em nossa sociedade. Não existe lugar ou meios para nos trazer a plena sensação de segurança. Contudo, alguns itens tecnológicos vêm colaborando cada vez mais para nos aproximar dessa situação: os equipamentos de segurança eletrônica. O setor, por sinal, cresce a passos acelerados. A demanda se expande a

REVISTA MAIS DESTAQUE 43


profissão

Setor em destaque No Brasil, mais de 80% do consumo de equipamentos de segurança eletrônica são originários do setor não-residencial. As tecnologias de sistemas de controle de acesso, que representam 24% do mercado, e que incluem equipamentos de identificação, cartões de acesso, número de identificação pessoal e equipamentos biométricos (impressão digital, iris, voz, palma da mão e facial), estão em expansão e assim devem permanecer devido à demanda de dois grandes eventos que terão lugar no país: Copa do Mundo 2014 e Jogos Olímpicos de 2016. Fonte: www.segs.com.br

44 REVISTA MAIS DESTAQUE

cada mês. Segundo o site Panorama Brasil, dados de 2011 da Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese) indicam que o setor já movimenta cerca de US$ 1,8 bilhão e registra um crescimento de 9% sobre o ano anterior. No Brasil, existem aproximadamente 18 mil empresas atuantes no segmento de sistemas eletrônicos de segurança, criando aproximadamente 200 mil empregos diretos. O mercado tem maior concentração nas regiões Sudeste e Sul, com 51% e 22%, respectivamente. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), o setor já movimenta pouco menos de US$ 1,8 bilhão e registra um crescimento de 9% sobre o ano anterior. No Brasil, existem 18 mil empresas atuantes no segmento, criando cerca de 200 mil empregos diretos Entre as principais tecnologias aplicadas, as mais procuradas são os sistemas de circuito fechado de televisão, com 43% de atuação no mercado. Depois vêm os sistemas de alarme contra intrusos e os sistemas de controle de acesso,

empatados, com 24% de atuação no mercado. Os equipamentos de detecção e combate a incêndio contam com 9% de participação. Com crescimento de 11% do faturamento em cinco anos, o setor deve continuar se expandindo no país devido à demanda da Copa do Mundo e Jogos Olímpicos. O avanço econômico nas regiões menos favorecidas também deve estimular o segmento nos próximos anos. E a conta parece simples: quanto maior a demanda, maior é a necessidade de profissionais capacitados para o preenchimento das novas vagas existentes. Com tantos equipamentos, circuitos e sistemas eletroeletrônicos, há demanda para profissionais técnicos de manutenção em Eletrônica. Este profissional é o responsável por garantir a manutenção de equipamentos eletrônicos de uma planta ou circuitos. E na igreja? “Qualquer igreja necessita de manutenção nesses sistemas. Sendo assim, esses profissionais são importantes por proporcionar segurança, conforto e limpeza ao contratante”, resume Adriana.


pé na estrada

Malas prontas; passaporte em mãos por Vanessa Moraes

Para evitar surpresas desagradáveis, é importante saber como solicitar o documento e quanto tempo ele leva para ficar pronto

P

reparar as malas e desbravar o mundo. Esse é o sonho de muitos brasileiros. Mas não basta escolher o lugar e viajar. Alguns países exigem visto e, para isso, é necessário ter passaporte. Para evitar surpresas desagradáveis, é importante saber como solicitar o documento e quanto tempo ele leva para que fique pronto. Recentemente, o Brasil adotou um novo modelo para passaporte comum, de cor azul. O documento 48 REVISTA MAIS DESTAQUE

segue os padrões de segurança recomendados pela International Civil Aviation Organization (ICAO), que é uma agência relacionada à Organização das Nações Unidas (ONU). Difícil de ser falsificado, o novo modelo foi produzido com alta tecnologia. Quem possuir o antigo documento, de cor verde, pode mantê-lo até o vencimento.

Processo

Para solicitar o passaporte, é

preciso acessar o site do Departamento de Polícia Federal (DPF) www.dpf.gov.br e clicar em “requerer passaporte”. Após a leitura das informações, clique em “emissão do passaporte” e preencha o formulário com os dados exigidos. Ao final, basta digitar o código de segurança e clicar em “confirmar”. Na sequência, clique em “gerar protocolo”, “gerar GRU” (Guia de Recolhimento da União) e “fechar”. Em caso de dúvidas, envie email para css.serpro@serpro. gov.br ou ligue: 0800-9782336. Ao final deste processo, a GRU será emitida em forma de boleto, que deve ser pago dentro da data de vencimento. A taxa para o passaporte comum é de R$157,07. O valor da concessão do documento sem a apresentação do anterior, seja válido ou não, é de R$ 312,14, segundo o site do DPF. Para finalizar, o cidadão deve comparecer ao posto do DPF com os documentos originais exigidos, protocolo de solicitação e guia da GRU quitada. Contudo, algumas unidades do departamento exigem agendamento prévio. No site do DPF, é possível verificar se existe ou não a necessidade de agendamento.


pé na estrada Documentação necessária • Documento de identidade para maiores de 12 anos. Em caso de alteração do nome (em razão de casamento, separação ou divórcio), deve-se apresentar também a certidão de casamento atualizada; • CPF, Título de Eleitor e comprovante de votação da última eleição (dos dois turnos, se houver). Na falta de comprovante, apresentar justificativa ou declaração da Justiça Eleitoral que prove a regularização com as obrigações eleitorais; • Comprovante de pagamento da GRU; • Passaporte anterior vencido (válido ou não, se possuir). Sem esse documento, o valor da taxa duplica; • Certificado de reservista (isento maiores de 45 anos); • Certificado de naturalização (para cidadãos naturalizados).

Entre os 20 países mais visitados no mundo, temos:

País

Quanto tempo para ficar pronto?

Canadá

Até 16 dias para a entrevista e mais dois para que fique pronto

China*

Até sete dias após entrega de documento

EUA

Até 70 dias para a entrevista e mais cinco para que fique pronto.

Ucrânia

Até cinco dias após entrega do documento

México**

Até dois dias para a entrevista e mais três para entrega

* Os destinos Hong Kong e Macau não precisam de visto ** Quem já tiver visto para os Estados Unidos não precisa tirar esse documento. Fonte: Organização Mundial do Turismo (OMT)

50 REVISTA MAIS DESTAQUE


evangelismo

Por que

Deus permite

N tragédias e

sofrimento? “O Pai tomou o ‘deicídio’ e o transformou na melhor coisa que já aconteceu na história do universo: a abertura dos céus e vida eterna a todos que O seguem” Rafael Rossi, pastor e secretário Ministerial Associado da DSA

52 REVISTA MAIS DESTAQUE

o Antigo Testamento, encontramos um grande exemplo para decifrar o porquê de Deus permitir que o sofrimento alcance os seres humanos na história de José. Ele passou por um sofrimento terrível. Na sequência, foi vendido como escravo por seus irmãos acusado, injustamente, de um crime e sem merecer acabou preso. Pois bem, antes de iniciarmos o segundo parágrafo, vale lembrar que este conteúdo é a segunda parte daquele divulgado na edição anterior da MD. Finalmente, depois de uma dúzia de anos, ele foi colocado em um papel de grande autoridade, de onde poderia salvar a vida de sua família e de muitos outros. Isso é o que ele disse a seus irmãos em Gênesis 50:20: “Vós, na verdade, intentaste o mal contra mim; porém, Deus o tornou em bem para fazer como vedes agora, que se conserve muita gente em vida.” Quando estamos comprometidos com Deus, a promessa que temos é que Ele pode e vai tomar as dores que você está enfrentando e tirar algo de bom disso. Você pode estar pensando assim: “Não, Ele não pode em minha circunstância. O prejuízo foi muito grande, o estrago foi muito radical, a profundidade do meu sofrimento foi demais. Não, no meu caso não há como Deus fazer qualquer bom acontecimento surgir.”


A grande tragédia aconteceu quando o ser humano abusou do livre arbítrio Mas se você duvidar da promessa de Deus, lembre-se que o Pai tomou a pior coisa que já aconteceu na história do universo, o “deicídio”, ou seja, a morte de Deus na cruz, e o transformou na melhor coisa que já aconteceu na história do universo: a abertura dos céus e vida eterna a todos os que O seguem. Então, se Deus pode tirar algo de bom da pior circunstância imaginável e transformar na melhor situação possível, o que impede de Ele não poder tomar as circunstâncias negativas da sua vida e criar algo de bom com elas? Ele pode e Ele o fará. Deus pode usar o nosso sofrimento para nos atrair a Ele, para moldar e aperfeiçoar nosso caráter e ajudar aos outros para se entregarem a Ele. Enfim, o Senhor pode tirar algo de bom com a nossa dor em uma infinidade de maneiras. Basta confiar e segui-Lo.

O dia está chegando. Nele, o sofrimento cessará, e o Criador julgará o mal. Muitas vezes, você vai ouvir as pessoas dizerem: “Se Deus tem o poder de erradicar o mal e o sofrimento, então por que Ele não faz isso?” Por (ainda) não ter sido feito, isso não significa que Deus não irá fazê-lo. A Bíblia diz que a história deste mundo ainda não acabou. Ele diz que o dia virá, a doença e a dor serão erradicadas e as pessoas vão se responsabilizar pelo mal que cometeram. A justiça será feita de uma forma perfeita. Esse dia chegará, mas ainda não chegou. Então, o que está esperando Deus? Uma simples resposta pode ser: “alguns de nós”. Ele realmente está atrasando a consumação da história na expectativa de que mais pessoas colocarem suas respectivas confianças nEle e, em seguida,

passarem a eternidade no céu. Isso é confirmado em 2 Pedro 3:9, que diz: “O Senhor não retarda a sua promessa, como alguns a julgam demorada. Ele é paciente com você, não querendo que ninguém pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.” Para mim, isso compreende uma forte evidência de um Deus amoroso, que se importa muito comigo e com você. Outro ponto importante nesse tema é que o nosso sofrimento não é nada em comparação ao que Deus tem reservado para Seus seguidores. Eu não quero minimizar a dor e sofrimento, mas ajuda se tivermos uma perspectiva de longo prazo. Olhe para este versículo, e lembre-se que essas palavras foram escritas pelo apóstolo Paulo, que sofreu com espancamentos, apedrejamentos, naufrágios, prisões, rejeição, REVISTA MAIS DESTAQUE 53


evangelismo

“O Senhor não retarda a sua promessa, como alguns a julgam demorada. Ele é paciente com você, não querendo que ninguém pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento” (2 Pedro 3:9)

fome, sede, falta de moradia e dor muito mais do que a maioria de nós nunca terá que suportar. Esses são seus dizeres: “Porque a nossa leve e momentânea tribulação” (2 Coríntios 4:17). Espere um segundo: problemas leves e momentâneos? Paulo foi cinco vezes picado, açoitado com 39 chicotadas, três vezes espancado.... Mas ele diz: “Porque nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação.” Paulo também escreveu Romanos 8:18: “Porque a mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós.” Pense nisso desta maneira. Digamos que no primeiro dia de 2013, você teve um dia terrível. Você teve que tratar de um canal com emergência no dentista, bateu seu carro e não tinha seguro, seus negócios tiveram uma queda acentuada, sua esposa ficou doente, um amigo te traiu. Mas, então, todos os outros dias do ano foram incrivelmente fantásticos. Seu relacionamento com Deus está próximo, real e íntimo; um amigo ganha

54 REVISTA MAIS DESTAQUE

na loteria e lhe dá dinheiro; você foi promovido no trabalho para a função dos sonhos; a revista Veja coloca sua foto na capa com o título “A personalidade do ano”; você tem o seu primeiro filho, e ele é forte e saudável; seu casamento é sólido; sua saúde é fabulosa; e, além disso tudo, você desfruta de suas férias no Taiti. Então, no próximo ano novo alguém lhe pergunta: “Então, como foi o seu 2012?” Você diz: “Foi ótimo, maravilhoso!” E eles dizem: “Mas você não começou mal? Você não se lembra do seu primeiro dia?” “Você está certo. Esse foi um dia ruim, não posso negar. Foi difícil no momento. Duro e doloroso. Mas quando eu olho para a totalidade do ano, foi um grande ano. Os 364 dias bons superam - e muito - o de um dia ruim.” É exatamente isso que o Senhor tem planejado e preparado para o ser humano. Um plano melhor, uma vida melhor. E o desafio daqueles que já foram alcançados é agora convidar outras pessoas para terem esse futuro maravilhoso em contraste com o nosso presente triste.


apso

INFORME PUBLICITÁRIO

Culto pelo novo templo de Inocoop Liderança da igreja esteve reunida para celebrar a quarta igreja inaugurada pela APSo apenas em 2012

Construindo para salvar por Mariana Jósimo | Fotos: APSo

A Associação Paulista Sudoeste (APSo) inaugurou mais uma igreja em seu campo. No terceiro sábado de setembro (15), foi realizado um culto especial de dedicação e agradecimento pelo novo templo de Inocoop, em Tatuí (SP). O pastor Fabrício Branco, líder desta igreja, conta que os membros esperavam com ansiedade por este dia. “Estou muito feliz, e a igreja toda estava na expectativa. Estou muito agradecido a Deus, e tenho certeza que Ele vai abençoar muito esta igreja. Louvado seja o Senhor”, afirmou alegremente. Giovan Brito, membro adventista, acredita que a igreja do Inocoop é uma referência na região, e que foi construída em um lugar estratégico para seu crescimento. “A dedicação de um templo e a igreja trabalhando unida, junto com instituições e com 56 REVISTA MAIS DESTAQUE

a Associação, traz para nós a certeza de que a missão vai ser completada com êxito. Por isso, estamos felizes e alegres neste dia”, disse. Para o prefeito de Tatuí, Luiz Gonzaga, a Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) tem uma grande importância para a cidade. “Nós estamos muito felizes e orgulhosos de termos adventistas com este capricho e com a qualidade de suas igrejas. Tenho certeza que encantará a todos que vierem aqui ouvir a Palavra de Deus”, destacou. A igreja do Inocoop é a quarta igreja inaugurada este ano pela Associação Paulista Sudoeste Um dos compromissos da editora Casa Publicadora Brasileira (CPB) é apoiar as igrejas, e o pastor José Carlos de Lima, diretor geral da instituição, se alegrou em ter participado como representante da instituição e

também como indivíduo importante à construção dessa igreja para honra e glória do nome de Deus. “Este é um dos compromissos, porque nós somos igreja, e é esse apoio que a CPB tem procurado dar para Tatuí. É distribuir um pouco daquilo que Deus tem nos dado, das bênçãos que temos recebido”, afirmou. O diretor financeiro, pastor Edson Erthal de Medeiros, como membro da IASD da comunidade de Tatuí, se sente privilegiado em ter um templo agradável. “Certamente, a cidade será melhor e mais iluminada com esta igreja. Para nós, é um privilégio ter mais esta igreja aqui na nossa cidade”, relatou. “O estabelecimento de um templo em uma comunidade representa uma demonstração do interesse da igreja em poder alcançar as pessoas dentro


apso “Nós temos como meta inaugurar dez igrejas por ano. A cada ano, recebemos em torno de dois mil novos irmãos. Então, precisamos ter igrejas confortáveis para abrigar esses queridos irmãos” (Pr. Aurelino Ferreira, presidente da APSo) da sua realidade. Então, a edificação desta igreja tem tudo para fortalecer os membros e também para repercutir junto à comunidade, de forma que o evangelho consiga alcançar diretamente essas pessoas onde elas se encontram”, declarou o pastor Jeremias Silva, secretário da APSo. “Nós temos como meta inaugurar dez igrejas por ano. A cada ano, recebemos em torno de dois mil novos irmãos. Então, precisamos ter igrejas confortáveis para abrigar esses queridos irmãos”, afirmou o pastor Aurelino Ferreira, presidente da APSo. Inauguração da IASD de Águas de Santa Bárbara A nova igreja de Águas de Santa Bárbara foi inaugurada no dia 6 de outubro. O espaço, que anteriormente era usado para realizar os cultos, estava limitado para receber os membros, amigos e visitantes que vinham de outras cidades. “Quero agradecer a Associação Paulista Sudoeste e também os irmãos que colaboraram para a construção deste templo. Como foi o caso do irmão Joel Vargas, que tornou este sonho em realidade. E hoje nós temos um templo adequado e com uma estrutura muito maior”, agradeceu o pastor Zanone Cazeto Jr., líder da igreja de Águas de Santa Bárbara. Vargas sempre gostou de ajudar a construir igrejas. Em 2004, ele perdeu a única filha em um acidente automobilístico e, a partir deste momento, juntamente com sua esposa, fez um propósito com Deus e começou uma poupança para colaborar com a construção deste novo templo. “Este sonho estava em nossa mente e fizemos um

propósito com Deus de fazermos uma poupança para que, quando chegasse o momento certo, nós pudéssemos dar a nossa contribuição não só administrativa, mas, também, financeira. Agradecemos muito a Deus porque Ele nos deu saúde física, mental e espiritual para conduzir essa construção. Só Deus pode saber a alegria que está no meu coração”, revelou Vargas. Águas de Santa Bárbara possui aproximadamente 10 mil habitantes e a TV Novo Tempo está presente na cidade em canal aberto desde 2009. “A TV Novo Tempo foi um marco fundamental e já trouxe muitas pessoas para a igreja. Águas de Santa Bárbara faz parte de uma região onde a presença adventista é pequena e uma igreja bonita, aconchegante e atrativa como essa vai aumentar o número de membros na cidade, e aqui pode ser um referencial à região”, ressaltou o presidente da APSo. Fazendo a diferença O casal Clara e Carlos Kanawa conheceram a Igreja Adventista através da TV Novo Tempo. Há alguns anos, eles tiveram contato com variadas denominações religiosas. A grande dificuldade era escolher uma e seguir na fé. “Nós oramos a Deus pedindo uma igreja que fosse realmente dEle, do Senhor Jesus. Quando chegou o canal da Novo Tempo, nós assistimos ao culto, aí eu tive certeza que esta era a igreja que estávamos esperando. Graças a Deus, tem uma aqui em Águas de Santa Bárbara”, disse Clara. “Estamos muito felizes e alegres com a inauguração da nova igreja”, emendou Carlos.

Águas de Santa Bárbara Pastores comemoram inauguração da igreja no início de outubro. Oração e fé marcaram a ocasião

58 REVISTA MAIS DESTAQUE


contos

“Enquanto eu estiver vivo, contribuirei sempre para que o evangelho de Deus se dissemine rapidamente e abrevie a volta de Jesus” Milton Afonso, advogado e proprietário da Golden Cross e da Universidade de Santo Amaro (Unisa)

Propósito convertido

em bênçãos

por Vanessa Moraes

N

atural de Nova Lima (MG), o advogado Milton Afonso cresceu em uma casa humilde, construída nos fundos de um lenheiro. Sua mãe trabalhava dia e noite para pagar os estudos em um colégio adventista. Durante as férias, Afonso vendia livros para cobrir as mensalidades da escola. Em apenas 15 dias, conseguiu ser campeão de vendas e arrecadar um bom dinheiro. A partir de então, Afonso fez um propósito. Anos depois, mal sabia que conseguiria mudar a vida de milhares de pessoas. O advogado sentiu na pele as dificuldades de quem luta para sobreviver. Quando o sucesso do seu trabalho como

vendedor de livros bateu à porta, ele decidiu que, conforme ganhasse dinheiro, ajudaria outros jovens a estudar e conseguir uma formação acadêmica. Claro que seu propósito foi muito além disso. Mais de 60 mil jovens prosseguiram nos estudos com sua ajuda. Não somente estudantes foram beneficiados pela decisão de Afonso. O fundador e proprietário da empresa de planos de saúde Golden Cross já auxiliou asilos, orfanatos, igrejas, entre outras instituições e entidades. “Eu passei por situações críticas, por momentos que eu não tinha fôlego para uma semana”, afirma. Ao relatar sua experiências, o filantropo conta que em março de 1990, quando o ex-presidente

“Enquanto estiver vivo, contribuirei sempre para que o evangelho de Deus dissemine rapidamente, abreviando a volta de Jesus

60 REVISTA MAIS DESTAQUE

Fernando Collor anunciou o confisco das contas poupanças no Brasil, todo o dinheiro que tinha no banco foi congelado. “Fiquei falido, não tinha mais dinheiro para pagar empregado, não tinha dinheiro para pagar nada”, lembra. O desespero do advogado foi acalmado pela freira Dulce, que também foi vítima do congelamento. O filantropo acredita que “a irmã de caridade”, como a chama, foi usada por Deus. Da Bahia, Dulce ligou para a mãe do ex-presidente, Leda Collor. Aos prantos, a freira contou que o confisco do dinheiro comprometeu a sobrevivência de crianças e idosos. Comovida pelo apelo, Leda conversou com seu filho. Collor ligou para a, até então, ministra da fazenda Zélia Cardoso de Melo, e pediu que o dinheiro fosse liberado para asilos e entidades filantrópicas. “Por causa disso, todas as entidades e empresas filantrópicas tiveram seu dinheiro de volta, e eu estava registrado como empresa filantrópica. No dia seguinte, eu tinha mais dinheiro que o banco”, brinca Afonso. Desta forma, pôde continuar auxiliando os necessitados. Milton Afonso é comprometido com o avanço da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) e frequentemente auxilia na compra de rádios, hospitais, além de financiar projetos da IASD. Sua fé nunca mudou, desde que alcançou o sucesso financeiro. “Enquanto eu estiver vivo, contribuirei sempre para que o evangelho de Deus se dissemine rapidamente e abrevie a volta de Jesus.”


visão global

VISÃO CIDADES

GRANDE PARA AS GRANDES Seguir a Jesus no mundo moderno significa aprender de Seu coração compassivo por aqueles que vivem nas cidades

Historiadores e sociólogos afirmam que a maior parte das pessoas na Terra nos últimos seis mil anos morava na região rural, com um estilo de vida agrícola “próximo da terra”. Em 1800, apenas 3% da população do mundo morava em áreas urbanas. Em 1900, 14% residia em cidades, embora apenas 12 cidades tivessem mais de um milhão de habitantes. Durante o século 20, o mundo sofreu um crescimento urbano sem precedentes. Em 2008, pela primeira vez, 50% da população mundial morava em cidades. Hoje, mais de

“A vontade de Deus é que concentremos nossos esforços nas cidades, pois é onde as pessoas estão. Devemos intensificar nosso trabalho nesses irmãos” Ted Wilson é pastor e líder mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia

62 REVISTA MAIS DESTAQUE

400 grandes municípios acolhem, no mínimo, um milhão de habitantes: 19 deles com população maior do que dez milhões. Já morei ou trabalhei em algumas das maiores cidades do mundo, como Cairo, Washington, Los Angeles, Nova Iorque, Abidjan e Moscou. Ao estudar os milhares de rostos apanhados na urgência da vida na cidade, desenvolvi um plano específico na missão da igreja para as grandes cidades. Minha preocupação com esses lugares é parte importante de como sigo a Jesus.


respondem a ir até esses “centros” para reabilitação e recuperação, para depois retornar com eles para continuar a testemunhar. Esse movimento de sair e voltar é essencial para o trabalho especial, porque nunca foi plano de Deus que os crentes gastassem toda a vida no ambiente tumultuado e denso das áreas urbanas do mundo moderno.

Há aproximadamente dois mil anos, o Senhor parou no topo de uma colina e olhou para a cidade de Jerusalém. Embora soubesse o que iria acontecer e que seria rejeitado por muitos naquela cidade, Ele chorou sobre Jerusalém com uma das frases mais empáticas das Escrituras (Lc 19:41-44). Seguir a Jesus no mundo moderno significa aprender de Seu coração compassivo por aqueles que vivem nas metrópoles populosas de hoje, compreendendo suas necessidades, estudando seus hábitos e, sim, chorando por sua condição, se não tiverem uma relação salvadora com Ele. É muito fácil permanecer em nossa zona de conforto em vez de ir ao encontro das massas nos grandes centros urbanos do mundo.

Visão do quadro completo O compromisso com o povo das grandes cidades do mundo não é um impulso da moda hoje, mas algo firmemente baseado no ministério de Cristo como visto nos Evangelhos e claramente explanado nos escritos de Ellen White. Como adventistas do sétimo dia, temos concentrado nossa obra nas áreas rurais e suburbanas, enquanto muitos são ignorados nas grandes cidades. Podemos responsabilizar vários fatores, inclu-

sive a indiscutível dificuldade do ministério urbano, e o fato de que recebemos o conselho inspirado de Ellen White sobre a conveniência da vida no campo. Em Seu plano original, Deus colocou o homem e a mulher em um maravilhoso jardim, não em uma cidade populosa; mas Ellen White é igualmente clara de que devemos aceitar e trabalhar com a situação na qual nos encontramos hoje. O Espírito de Profecia nos oferece uma abordagem balanceada para ministrarmos nas grandes cidades, reconhecendo que muita gente, inclusive muitos adventistas do sétimo dia, necessitam ou escolheram viver nelas. Aconselha aos que ministram nas cidades, um programa de “sair e voltar”, para regularmente recarregar as “baterias” da vida espiritual e física em ambientes rurais, como uma solução realista e restauradora para as duras realidades do ministério urbano. Como descrito por Ellen White, esses “centros” - incluindo escolas para treinamento, instituições de estilo de vida saudável e lares missionários -, deveriam ser instalados nos limites das áreas urbanas. Um ciclo evangelístico transfere o missionário para dentro da cidade para que se envolva com as pessoas, em nível de suas necessidades, convidando as que

Essencial, compreensível e sustentável Vamos reafirmar o fato de que os adventistas do sétimo dia entendem que, no momento, a vontade de Deus é que concentremos nossos esforços nas cidades, pois é onde as pessoas estão. Enquanto continuamos trabalhando nas áreas rurais e suburbanas, devemos intensificar nosso trabalho em favor dos milhares que vivem nas grandes metrópoles de nosso planeta. Ellen White escreveu há mais de um século que “o trabalho nas cidades é a obra essencial para este tempo. Quando as cidades forem trabalhadas como Deus deseja, o resultado será colocar em operação um poderoso movimento como nunca foi testemunhado.”¹ Mesmo concordando que metade da população do mundo, vivendo nas grandes cidades, necessita ser alcançada pelas três mensagens angélicas, a tarefa não é fácil. Nossas estratégias para as grandes cidades frequentemente são espasmódicas, com grandes campanhas evangelísticas seguidas, às vezes, por meses e até anos de silêncio. O modelo do Espírito de Profecia é muito diferente e envolve uma abordagem assistida, bíblica e compassiva na realização do evangelismo urbano. Esse modelo é descrito melhor como “evangelismo urbano integrado”, com ênfase no integrado. O modelo inclui o estabelecimento de unidades de trabalho em cidades que usam as habilidades e os dons da igreja local, dos jovens, pequenos grupos, obreiros, médicos missionários, pastores, assistentes sociais, colportores e todos os canais disponíveis na mídia. O modelo da colmeia Ellen White descreveu os esforços da igreja em São Francisco ao redor do ano 1906, como “atividade de colmeia”. ² Ela escreveu isso como exemplo do que mais se assemelhava ao plano que o Senhor tinha em mente para o trabalho nas cidades; todos trabalhando unidos, cada um com responsabilidades específicas, mas todos integrados com um objetivo

REVISTA MAIS DESTAQUE 63


visão global

comum: evangelizar a cidade como um todo, levando a Palavra do Senhor. Ellen White elaborou o que chamou de “centros de influência” nas muitas comunidades que formam a cidade. Esses centros de influência podem ser igrejas, livrarias, salas de leitura, enfim, vários tipos de ministérios nas ruas, restaurantes vegetarianos, instituições educacionais, centros de serviço comunitário, centros de educação em saúde ou clínicas. Pode haver novos e criativos métodos de serviço na comunidade ou estratégias de testemunho pela internet, direcionadas às comunidades especiais. A chave do sucesso é a sustentabilidade: como podemos continuar interagindo com a comunidade prestando um serviço cristão útil e evangelizando em vez de voltar às atividades esporádicas? Esse tipo de evangelismo integrado, pelo poder do Espírito Santo, irá mudar as cidades e nos transformar como famílias da igreja. Ao estudarmos, individualmente, a Bíblia e o Espírito de Profecia, encontraremos plataformas de cooperação e sustentabilidade e, inspirados pelo Espírito, experimentaremos a unidade entre Seu povo pela qual Jesus orou (Jo 17:21). Alcançando a “Big Apple” Exatamente agora, os líderes da igreja estão concentrados, tentando repetir a “atividade de colmeia” e trabalhar na cidade de Nova Iorque, e então, com o poder de Deus, em muitos outros centros urbanos do mundo. Estão sendo realizadas muitas e maravilhosas atividades evangelísticas adventistas do sétimo dia ao redor do planeta, mas precisamos intensificar

Alguns perguntam: “Por que Nova Iorque?” Ellen White declara que essa cidade deve ser o símbolo de como outras áreas urbanas devem ser trabalhadas. Nova Iorque é um microcosmo singular da população global, ilustrando a incrível diversidade de pessoas do mundo e os desafios especiais para criar métodos de testemunho que apele a essas pessoas

nossos esforços usando a abordagem “integrada” descrita aqui. Embora muitas estratégias úteis de testemunhos tenham sido realizadas em Nova Iorque e em outros lugares durante o ultimo século, nunca conseguimos reunir todos os elementos descritos por Ellen White. Alguns perguntam: “Por que Nova Iorque?” Ellen White declara que essa cidade deve ser o símbolo de como outras áreas urbanas devem ser trabalhadas³. Nova Iorque é um microcosmo singular da população global, ilustrando a incrível diversidade de pessoas do mundo e os desafios especiais para criar métodos de testemunho que apele a todas essas pessoas em questão. Nas próximas semanas e meses, os líderes da igreja discutirão como planejar, desenvolver e lançar uma abordagem multidimensional para a cidade de Nova Iorque e outros centros urbanos importantes. O modelo “colmeia” sugere enxame de atividades: são necessários evangelistas, líderes do ministério da saúde e estratégias criativas direcionadas a populações específicas de todas as partes do mundo, isso se quisermos que esse plano seja bem sucedido. Pela graça de Deus, a igreja então repetirá essa abordagem em cada uma das 13 divisões do mundo, concentrando-se nas grandes cidades de cada divisão, união e campo local, com estratégias evangelísticas absolutamente sustentáveis. Para a iniciativa da cidade de Nova Iorque, a Divisão Norte-Americana, associada às suas uniões e associações na área específica de Nova Iorque, lançará as bases ao longo dos próximos dois anos para depois coordenar e sustentar a colmeia de atividades que irão além do evangelismo público. A obra de saúde e “médico missionária” (abordagem multidimensional para ir ao encontro das

necessidades do povo como exemplificado pelo ministério de Jesus e destacado pelo Espírito de Profecia) deve estar massivamente presente em tudo isso. Posso antever uma tremenda oportunidade de demonstrar ainda maior cooperação com nossos profissionais de saúde adventistas, instituições e com os vários ministérios de apoio que enriquecem a missão adventista do sétimo dia. Vivemos na era da plataforma multimídia, e precisamos usar ao máximo todos os meios disponíveis ao planejarmos o evangelismo urbano. Quando um morador da cidade ouve algo no rádio, vê a mesma mensagem na TV, encontra a mesma mensagem no Facebook ou em diferentes sites, depois vê o mesmo conteúdo impresso ou em outdoors, esse indivíduo estará muito mais receptivo ao contato pessoal. Aí será quando necessitaremos, especificamente, do apoio energético dos jovens adultos da igreja. Imagine centenas de dedicados jovens adventistas do sétimo dia indo a Nova Iorque para testemunhar sobre seu amor por Jesus! Esse é o coração do evangelismo nas cidades: temos que fazer e manter contato com as pessoas, usando o método de interação de Jesus. Agora, imagine milhares de jovens adventistas fazendo a mesma coisa em centenas de cidades ao redor do mundo! E você, caro leitor, aguarde, pois na próxima edição da Revista Mais Destaque meu enfoque será essa população talentosa, esse verdadeiros exército de jovens “devidamente treinado”4 e capacitado para atender a quem realmente precisar e fazer a diferença no mundo. Junto a eles, necessitamos motivar e os apoiar aqueles que investem seu tempo e amor para evangelizar as grandes cidades espalhadas pelo planeta.

Fonte: Texto extraído da Revista Adventist World | Edição de maio/2011 64 REVISTA MAIS DESTAQUE


capa

PROJETOS DE EVANGELISMO E AMOR AO PRÓXIMO 23° Encontro Nacional da FE reuniu a liderança da igreja e empreendedores adventistas. Em pauta, a discussão e apresentação de projetos sociais e missionários

68 REVISTA MAIS DESTAQUE


“Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine” (I Coríntios 13:1)

UNIDOS no amor

DE

cristo

por Tadeu Inácio Colaboração: Michelson Borges

REVISTA MAIS DESTAQUE 69


capa

Q

uando o Senhor Jesus nos permite saúde, paz e fôlego de vida, Ele deseja que, unidos, possamos ser e fazer a diferença na vida de outros milhares de irmãos. Você realmente crê nesta importante atribuição nos confiada pelo Deus Eterno e Criador do universo? Se percebermos, todos os itens relacionados acima, bem como a ação descrita, traduzem fielmente o sentimento mais verdadeiro existente: o amor de Cristo Jesus por cada filho Seu. No post “O amor imutável de Deus”, do site Criacionismo, o jornalista Michelson Borges escreve que Deus criou anjos e homens como seres livres, capazes de tomar decisões e escolher o próprio caminho. Isso tanto é verdade que, infelizmente, Lúcifer, o anjo que era o chefe das hostes celestiais, acabou se rebelando contra o Criador, tornando-se Satanás, o inimigo. Adão e Eva também foram enganados pelo anjo caído e pecaram, trazendo com isso todas as consequências ruins que vemos no mundo, como as doenças e a morte. No entanto, Deus deixou de amar Seus filhos pelo fato de terem desobedecido Suas ordens e se rebelado? Note o que o Senhor diz através do profeta Malaquias: “Porque Eu, o Senhor, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos” (Mal. 3:6). Em I João 4:8 é dito que “Deus é amor”. Não diz ali que Deus simplesmente tem ou sente amor; Ele é amor. E sendo Deus amor, e já que Ele não muda, jamais deixou de amar Seus filhos. Na verdade, o Pai não nos ama porque Lhe somos fiéis ou porque fazemos algo por Ele. Ele simplesmente nos ama porque faz parte de Seu caráter amar. Veja o que escreveu Jeremias: “De longe se me deixou ver o Senhor, dizendo: Com amor eterno Eu te amei; por isso, com benignidade te atraí” (Jer. 31:3). “Amor eterno” é amor imutável, que dura para sempre. Por-

70 REVISTA MAIS DESTAQUE

Nada pode nos separar do amor de Deus tanto, Deus jamais deixará de amar Seus filhos, independentemente do que eles façam ou deixem de fazer. “Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o Seu amor para com todos, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo Sua misericórdia, Ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo” (Tito 3:4-5). Depois da queda dos nossos primeiros pais, a principal obra do Criador deste universo tem sido atrair-nos a Si. “Atraí-os com cordas humanas, com laços de amor; fui para eles como quem alivia o jugo de sobre as suas queixadas e Me inclinei para dar-lhes de comer”, diz o Senhor, em Oséias 11:4. Já no Novo Testamento, Paulo escreveu: “Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de Ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a

altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rom. 8:35-39). Portanto, nada pode nos separar do amor de Deus. Ele sempre nos amou (já que deu Seu Filho para morrer por nós antes mesmo de nascermos) e sempre nos amará. O problema é que o pecado faz separação entre nós e nosso Criador, e é por isso que Deus odeia o pecado (não o pecador). E é exatamente isso o que está escrito em Ezequiel 18:22 e 23: “Acaso, tenho Eu prazer na morte do perverso? – diz o Senhor Deus; não desejo Eu, antes, que ele se converta dos seus caminhos e viva?” A partir dessas premissas, cabe a nós, seres humanos e detentores de qualidades ímpares nos organizar. Afinal, desde os primórdios, as civilizações se dividem em sociedade, uma espécie de organização. Sem isto, ficaria impossível pensar em um bem comum. E na igreja o pensamento não deve ser diferente. É o que acredita a Federação dos Empreendedores Adventistas do Brasil (FE), uma organização da igreja que une empresários de todo o país para promover projetos e demais ações evangelísticas do Oiapoque ao Chuí.


capa 23° Encontro Nacional da FE E para ratificar todo esse trabalho e fortalecer os laços de união e propósito nas obras evangelísticas e de ajuda ao próximo, a FE reuniu centenas de membros e ilustres convidados durante o 23° Encontro Nacional. Entre os dias 06 e 09 de setembro, o grupo esteve hospedado em Cumbuco, região próxima de Fortaleza (CE), no Resort Vila Galé, para participar de algumas programações. A ocasião contou com a presença de diversos líderes da igreja nas suas variadas hierarquias. Entre eles, o presidente mundial da igreja , pastor Ted Wilson; o diretor de Comunicação da Associação Geral, pastor Williams Costa Jr.; o presidente da Divisão Sul-Americana (DSA), pastor Erton Köhler; o vice-presidente da DSA, pastor Almir Marroni, bem como alguns presidentes de Uniões, da TV e Rádio Novo Tempo, além de outros líderes das regiões Norte e Nordeste do Brasil e do grupo Arautos do Rei. Em uma das mensagens, o pastor Ivan Saraiva tomou como base o trecho contido em Mateus 27: 54-60 e a profecia de Isaías 53:9, onde Jesus fora sepultado através de José de Arimateia. “Tanto no nascimento de Cristo, como na Sua morte, os ricos, aqueles que tinham influência, status e poder estiveram presentes. Lembramos também que o Senhor é um Deus da abundância, da diversidade e da riqueza”, afirma. Segundo ele, a questão da riqueza talvez não seja tanto um perigo, mas algo delicado, que precisa ser observado com cuidado. Quando Deus derrama Suas bênçãos do Céu é para que sejamos condutos de bênçãos. “O propósito da riqueza sempre foi a pregação do evangelho. Homens ricos, como Jó, Abraão, Daniel, José e Nicodemus, usaram suas influências para pregar a vida do Messias, o único Deus vivo no universo. Então, a ideia é trazer a mensagem para todos os empreendedores do evento de que quando Deus concede a eles a abundância, riquezas, na verdade, é para que

Fotos: Marcelo Inácio 72 REVISTA MAIS DESTAQUE


“Trabalhamos no sentido de atrair todos a Jesus”

(Elias Morsch, presidente da FE) O que significou este 23° Encontro? Pela primeira vez na história da FE, reunimos tantas pessoas importantes. Essas presenças demonstraram o reconhecimento do trabalho que vem sendo desenvolvido pela Federação em harmonia com os princípios preconizados por Ellne G. White. O pastor Ted Wilson trouxe mensagens espirituais centrais durante os três dias do Encontro e incentivou o trabalho dos leigos na disseminação da verdade. Nos sentimos muito honrados e agradecidos pela forma com que fomos agraciados. Foram momentos de inspiração e grandes bênçãos para todos os empreendedores que puderam participar.

EQUIPE. Novos líderes da FE para 2013

eles possam abençoar a vida de outras pessoas e não elevar o seu padrão de vida. Existem esmolas de R$ 1 milhão e ofertas de R$ 10. Não importa. A diferença está no espírito e naquilo que entrego como se fosse parte de mim”, acrescenta Saraiva. Durante quatro dias, o público presente teve a oportunidade de participar de uma vasta programação, que contou, principalmente, com a apresentação de diversos projetos evangelísticos que já recebem ou que pleiteiam o apoio dos empresários. Muitos deles, por sinal, fizeram questão de destacar a importância do evento e do trabalho desenvolvido ao longo dos anos pela FE.

“Esse núcleo de apoio é muito importante à igreja, pois esses empresários abrem portas e realizam um trabalho que ninguém pode fazer”, diz o pastor Domingos Sousa, presidente da União Central Brasileira (UCB). “Quando digo ‘sou pastor’, existe um certo preconceito. Isso não ocorre com os empresários. Deus não nos chamou apenas para sermos pastores ou professores. Quando nos unimos, somos mais fortes. Não há dúvidas. Formamos parcerias, projetos em apoio, seja ele espiritual, financeiro ou de negócio. Enfim, isso se torna uma bênção. Podemos alcançar lugares, que, sozinhos, como igreja, não alcançaríamos”, completa.

LIDERANÇA. Reeleito, Elias Morsch, presidente da FE, recebe o presidente mundial, pastor Ted Wilson; o diretor de Comunicação da Associação Geral, pastor Williams Costa Jr.; e o presidente da DSA, pastor Erton Köhler

Qual o momento de maior emoção durante esses quatro dias? Sem dúvida alguma foi a apresentação dos ministérios leigos espalhados por esse Brasil afora. Trabalho feito com dedicação em prol do próximo sem esperar qualquer compensação. Ou seja, simplesmente por muito amor. A alegria de ver almas sendo resgatadas para Cristo. “Unidos pelo amor de Cristo”. O que levou a escolha deste tema? O tema representa nosso grande objetivo que é unir todos, o mundo inteiro, no amor de Cristo. Trabalhamos no sentido de atrair todos a Jesus. Afinal, cada um pode fazer pouco ou muito. Porém, todos, unidos, faremos maravilhas com Cristo. Administrativamente, o que a ocasião trouxe à de novidade à FE? Este ano terminou o mandato da diretoria, que é de dois anos. Na Assembleia Geral Ordinária, realizada paralelamente ao Encontro, achamos por bem que a atual diretoria e a maior parte do conselho continuassem por mais dois anos, o que é previsto nos estatutos. Além disso, também foi criado o cargo de diretor de Marketing, preenchido por Igor Rafael Sampaio, e assumindo a coordenação da União Central nosso colaborador, Clóvis Costa, ambos do Estado de São Paulo. Quais os grandes desafios para o próximo mandato? Nosso grande desafio para o novo mandato, além de estimular e apoiar os ministérios leigos da igreja, é a organização como Federação. Primeiro, internamente, facilitando o acesso e a comunicação de todos que queiram entrar em contato com a FE. Em segundo lugar, por meio da internet, divulgar o que os empreendedores vêm fazendo em prol do próximo, sobretudo no aspecto evangelização.

REVISTA MAIS DESTAQUE 73


capa Muitos motivos para celebrar

Antonio Tostes, diretor da Rede Novo Tempo de Comunicação. “Eu vejo a FE como um grande empreendimento da organização adventista atualmente, pois consegue reunir não apenas grandes empresários ou executivos, mas, também, pessoas de influência, que vão representar a igreja em níveis diferentes da sociedade, nas quais temos que estar presentes para evangelizar. Quando esse grupo se reúne, ele se fortalece. Podemos compartilhar fé, experiência e nos unir para desenvolvermos grandes projetos à pregação do evangelho.”

Família Alves

Manoel Alves, da igreja de São Luís (MA), “O destaque do evento ficou por conta do entendimento de que é possível a gente contribuir a nível nacional e mundial. (A FE) É uma associação que está muito forte cada dia mais agregando amor e esperança.”

Sidival Dias, da igreja de São José dos Campos (SP). “Muitas bênçãos. Sentimos uma forte aproximação entre os empreendedores e a direção da igreja. Isso tem sido uma somatória de esforços e unidos em Cristo somos mais fortes.”

Flávio de Almeida Reis, reitor do Uniritter (Porto Alegre-RS). “É o maior encontro realizado pela FE. Essa união de todos faz com que o projeto se engrandeça. Tivemos um grande encontro, um resultado maravilhoso para os projetos que são e serão desenvolvidos pela igreja e também pelos ministérios oficiais. Esse trabalho permitirá que os projetos apresentados possam ser replicados em outros lugares. Graças a Deus.” Isac Moura, membro da Igreja Presbiteriana. “Pude perceber algumas coisas que não estão dentro da prática da minha igreja. O nível de organização em todas as esferas, por exemplo, chamou a minha atenção. É um trabalho hierárquico de planejamento em curto, médio e longo prazo. A direção trabalha bem orienteada. Como comerciante, eu vejo uma boa comunicação, pois a FE trabalha no mesmo sentido. É nítido que existe um planejamento. E isso resulta em uma boa execução no final do processo.”

Luciano Vidal, ancião da igreja do Belém (PA). “Destaco dois pontos importantes do evento. Primeiro, é ver as ideias e a gente dar uma reavaliada em nossos projetos, que são muitos, e ver como realmente devemos trabalhar para executá-los. Em segundo lugar, o fortalecimento da amizade e as mensagens espirituais, as orações. Trata-se de um encontro diferenciado. Já tive a oportunidade de vir outras vezes, e hoje tenho o plano de comparecer em todas as edições.” Empresários de SP reunidos: (da esq. para a dir.) Emerson Köhler, da HTK do Brasil; Alexandre Reis, da Elo Brindes; e Clóvis Costa, da Advir Turismo 74 REVISTA MAIS DESTAQUE


empresarial

A tranquilidade encontrada no Seguro de Vida O seguro visa minimizar as dificuldades financeiras das famílias na hora de uma perda, trazendo proteção e tranquilidade por Tadeu Inácio

N

o Brasil, segundo informações recentes divulgadas pelo IBGE, a expectativa de vida passou de 73,2 anos para 73,5 anos, entre 2009 e 2010. A perspectiva é de que o país tenha, em 2050, 64 milhões de idosos – cerca de 30% da população. Deste modo, cresce a preocupação da sociedade sobre o futuro. Como se precaver para aumentar a sua segurança e a de sua família? Entre os serviços contratados por essas pessoas, ganha destaque o seguro de vida. De olho neste nicho do mercado, muitas empresas investem em estratégias para efetivar a conquista. A saída? Oferecer produtos adequados ao bolso desses consumidores. Segundo o site dinheironaconta. com, as apólices dos seguros de vida em grupo, acidentes pessoais, seguro desemprego e perda de renda, além de rendas de eventos aleatórios caíram no gosto popular. Segundo a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), o setor movimentou mais de R$ 72 milhões no ano passado. E o progresso mantém crescimento. No pri-

76 REVISTA MAIS DESTAQUE

meiro semestre deste ano, a venda de seguros de pessoas cresceu 30% em relação ao mesmo período do ano passado: mais de R$ 43 milhões em serviços. Uma sociedade que tem a expectativa de vida cada vez maior, os investimentos em previdência privada e seguros de vida constituem dois dos segmentos mais importantes do mercado em termos de benefícios. Sendo assim, a previdência oficial cumpre o relevante papel de atender muitas pessoas no país. “Um seguro de vida representa uma proteção ao bem estar da família, além de ter a melhor relação “custo-benefício” do mercado segurador. Este serviço é a melhor forma de garantir a você e sua família um padrão de vida com qualidade”, diz Ithamar Piller do Carmo, diretor da Gecali Seguros. Os prognósticos econômicos apontam para continuidade de um forte crescimento, e o mercado de seguros de pessoas no Brasil aproveita esta oportunidade. Atualmente, o país se encontra em um processo de transformação, e muitas coisas estão mudando com o

novo perfil do consumo brasileiro. Especialistas afirmam que é necessário encontrar formas mais facilitadas de distribuição que visam atender todas as classes sociais. Os produtos comercializados hoje para classe C, por exemplo, são, em sua maioria, coberturas básicas, tradicionais, apenas com capital e custo adequados para se encaixar no bolso do consumidor. Não podemos esquecer que cada pessoa, cada família, tem uma necessidade específica. O seguro de vida visa minimizar as dificuldades financeiras das famílias na hora de uma perda, trazendo proteção e tranquilidade.

“Melhor idade”

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a perspectiva é de que em 2050 tenhamos 64 milhões de idosos, o que representará 30% da população. Fonte: www.segs.com.br


empresarial

INFORME PUBLICITáRIO

“A sua empresa necessita de uma assessoria contábil mais eficiente nos dias de hoje” Douglas Perez Barros, contador da Perez Barros Contabilidade

DISTRIBUIÇÃO DE LUCROS É preciso esclarecer alguns pontos na relação existente na sociedade

A

tualmente, o sistema fiscal brasileiro é considerado um dos mais sofisticados, digamos assim, do mundo. Prova disso, é que nos últimos anos os órgãos fiscalizadores têm trabalhado para a informatização de todo o processo fiscal em território nacional. Movimentações financeiras das mais diversas origens, como por exemplo a Nota Fiscal Eletrônica (NFE), onde o cruzamento de dados é capaz de detectar discrepâncias em declarações ou, mais recentemente, o Sistema Público de Escrituração Digital. Enfim, todas essas ferramentas são capazes de fornecer uma base de dados única que contribui no controle da sonegação e que proporciona a cada ano recordes de arrecadação. Contudo, é necessário que o empresariado, de uma forma geral, esteja atento

78 REVISTA MAIS DESTAQUE

e atualizado para que em um futuro (não tão distante) não possa ser surpreendido com notificações desagradáveis em função de erros nas informações declaradas. Para tanto, é necessário conhecer muito bem cada um dos procedimentos internos inerentes à elaboração dos documentos fiscais e ter à disposição itens como: mão de obra qualificada, treinamento, atualização e capacitação dos colaboradores, além de firmar uma parceria junto a uma assessoria contábil comprometida com a empresa, que seja capaz de buscar as alternativas e soluções necessárias para que o empreendedor possa tomar a melhor decisão. Muitos empresários pensam que o assunto tributário é de total responsabilidade de sua assessoria contábil, porém, com as alterações fiscais, novas informações devem ser declaradas. Essas, são

geradas dentro da empresa, como por exemplo: NFE, estoques, movimentação bancária, entre outras. Ou seja, se o dono da empresa possuir uma equipe despreparada no aspecto fiscal, as informações geradas e encaminhadas para a contabilidade fatalmente resultarão dados equivocados que irão trazer prejuízo efetivo para o negócio. A contabilidade é, portanto, o instrumento estratégico de gestão que auxilia o empreendedor nas informações para a tomada de decisão e item fundamental para auxiliar no planejamento estratégico da redução da carga tributária. É de suma importância o empresário ter um aliado neste assunto, um parceiro que lhe ofereça informações de qualidade e consistentes para que o seu negócio cresça de forma sustentável e segura. O momento é de preparo, estruturação interna e de uma assessoria contábil competente de modo a atender todas as exigências fiscais sem que haja prejuízos no futuro. Para esclarecimentos de dúvidas ou sugestões de assuntos a serem abordados, contatem: douglas@perezbarros.com.br


fique por dentro DSA

Votado documento sul-americano sobre estilo de vida cristão por Felipe Lemos

Discipulado é realidade em igrejas adventistas sul-americanas por Felipe Lemos

Os membros da Comissão Diretiva aprovaram no final de outubro um documento intitulado Estilo de Vida Cristã Adventista. O objetivo é deixar registrado o caminho espiritual que os adventistas do sétimo dia entendem que seja o desejado por Deus para seguir conforme a Bíblia Sagrada. “Quando você olha para os últimos acontecimentos do mundo, você consegue enxergar uma igreja mais alinhada com o comportamento geral da sociedade ou mais diferenciada?”, questionou o pastor Erton Köhler, líder sul-americano adventista. As congregações adventistas estão sendo motivadas a apresentar, no dia 9 de março de 2013 (dia especial de jejum e oração), um vídeo que apresenta o conteúdo do documento lido por diferentes líderes adventistas. O pastor Reinaldo Siqueira, que redigiu o documento, explicou que procurou enfatizar a essência da missão adventista e apresentou os conceitos bíblicos que embasam o texto. O material terá duas versões - uma para os adultos e outra para os adolescentes - e foi elaborado a partir das orientações sobre o tema que aparecem no próprio Manual da Igreja Adventista do Sétimo Dia. O trabalho esteve sob a coordenação dos pastores Bruno Raso, vice-presidente sul-americano adventista, e pastor Reinaldo Siqueira, reitor do Seminário Adventista Latino Americano de Teologia (SALT). São pelo menos oito áreas com destaque nesse material do Estilo de Vida Cristã Adventista: vida de santificação, crescimento espiritual, pureza moral, recreação e mídia, vestuário, joias e ornamentos, sexualidade humana e saúde.

Educação Adventista alcança 3 milhões de pessoas no Facebook por Olivandro Maia

A Educação Adventista ultrapassou o número de 100 mil fãs em sua página oficial no Facebook, o que representa um alcance semanal de 3 milhões de pessoas. A fanpage, além de divulgar eventos e notícias da rede de escolas no Brasil, também compartilha conteúdos educacionais produzidos pela Casa Publicadora Brasileira Educacional. Em sua maioria, o grupo das pessoas que fazem parte do grupo virtual é composto por estudantes, professores, familiares de alunos e pessoas interessadas em matrículas. Compartilhe você também. Faça parte dessa rede: www.facebook.com/educacaoadventista

80 REVISTA MAIS DESTAQUE

Durante as reuniões da Comissão Diretiva Plenária da Divisão Sul-Americana, ficou ainda mais claro que discipulado é definitivamente a ênfase adventista sul-americana em 2013. Uma rápida cerimônia foi realizada no final de outubro para dedicação dos materiais que serão utilizados para discipulado nas congregações. O pastor Everon Donato, líder de Ministério Pessoal da Igreja Adventista na América do Sul e que coordena as ações para fortalecimento do conceito de discipulado, ressalta que “já há alguns bons exemplos de distritos pastorais onde ações dessa natureza já existem com bons resultados”. É, na prática, o exercício dos três aspectos básicos do discipulado: comunhão, relacionamento e missão. Um bom case foi apresentado no dia 30 aos mais de 120 delegados da Comissão Diretiva. O pastor do distrito de Campinas, na cidade catarinense de São José, Gunther Erfurt, exibiu um vídeo sobre a realidade na congregação principal da cidade. A Igreja Adventista de Campinas possui em torno de 400 membros que estão passando por um processo de revitalização espiritual a partir do discipulado. Conforme Erfurt, em 2009, os recém-batizados começaram a participar das etapas do ciclo proposto para as congregações sul-americanas. A ideia é que todos passem por pelo menos três fases: estudo bíblico, confirmação e capacitação. “É por isso que chamamos de ciclo, pois não tem fim. Depois de terminar a última fase, o converso continuará participando do processo com outras pessoas para quem ele testemunha”, comenta Donato. Estima-se que 150 pessoas já tenham participado do processo de discipulado em Campinas.


fique por dentro DSA

Líder sul-americano de Desbravadores e Aventureiros é nomeado por Felipe Lemos

Mais de 170 mil participam do Reavivados por Sua Palavra no Facebook fonte: UCB

Os líderes de oito países sul-americanos adventistas estiveram reunidos na Comissão Diretiva Plenária no final de outubro para aprovar a criação de um novo departamento: o Ministério de Desbravadores e Aventureiros. O objetivo, segundo o pastor Erton Köhler, líder sul-americano adventista, é dar uma maior atenção a essas duas áreas que são estratégicas para os adventistas por auxiliarem na formação espiritual de crianças e adolescentes. “A igreja vai investir mais para colocarmos no coração de nossos filhos o desejo de servirem a Deus de maneira intensa”, comentou Köhler. Hoje, segundo as últimas estatísticas, são mais de 180 mil desbravadores e mais de sete mil clubes em sete países sul-americanos (Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Peru, Bolívia e Equador). O escolhido para a função foi o pastor Udolcy Zukowski, 48 anos, casado com Sônia e pai de três filhos: Udson, Keity e Kelly. Natural de Joaçaba (SC), ele está há 26 anos no ministério adventista e há 20 ligado a desbravadores e aventureiros. Udolcy atuava como secretário da Igreja Adventista no estado de São Paulo. Outras nomeações – Também foi nomeado o novo líder associado do Ministério de Publicações, o pastor Adilson Rodrigues de Morais. Ele trabalhará junto com o pastor Tércio Marques, atual líder sul-americano do Ministério das Publicações. Anteriormente, Adilson Morais atuava como líder da mesma área na sede da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região Centro-Oeste. Naquela tarde de domingo (28), foi nomeado o novo coordenador da rede de hospitais Sérgio Fernandes dos Reis, atual diretor administrativo do Hospital Adventista de São Paulo (HASP).

82 REVISTA MAIS DESTAQUE

Uma multidão de usuários do Facebook vem usando a rede social para promover o hábito da leitura diária da Bíblia. Atualmente, mais de 170 mil pessoas já aderiram a esse movimento, que também tem como meta compartilhar conteúdos sobre o livro Sagrado. A iniciativa faz parte da campanha “Reavivados por Sua Palavra” que visa incentivar a leitura de toda a Bíblia, um capítulo por dia, até 2015. Por esse motivo, no final de 2011 foi criada a página facebook.com/ABibliaSagrada. Desde então, ela não para de crescer. Apesar de não ser a única página desse gênero no Facebook, o conteúdo tem alcançado grandes índices de interação e engajamento. Diariamente, são postados versos bíblicos, imagens, vídeos, o texto da leitura bíblica do dia e ainda se oferece a oportunidade para os usuários pedirem oração e orarem juntos. Além disso, quem curte a página também pode fazer cursos bíblicos gratuitos dentro do próprio Facebook ou na homepage: sitebiblia.com.br. Segundo os organizadores, o objetivo principal dessa página é contribuir para um movimento mundial de leitura da Bíblia e incentivar o compartilhamento das boas novas de esperança e salvação nas redes sociais. À medida que cresce o número de usuários, mas comentários e agradecimentos são postados testemunhando de como a leitura diária da Bíblia tem trazido solução e respostas de Deus para os problemas do dia a dia. Como resultado, o facebook.com/ABibliaSagrada tem alcançado em média mais de um milhão de pessoas a cada semana.


Projeto Siga a Bíblia Alunos das Escolas Adventistas da Associação Planalto Central reescrevem a Bíblia à mão

“É um sentimento puro e muito verdadeiro. Vai além do aprendizado na escola” Daniel Bernardo, aluno do 9º ano

“Com oração, carinho e responsabilidade, nossos alunos conseguiram cumprir a tarefa de reescrever a Bíblia” Joaquim da Silva, diretor da Escola Adventista do Guará

“Ficamos surpresos pelo interesse dos alunos, dos professores e de todos os envolvidos no projeto. Aprendemos uma lição de amor, com muita emoção e carinho” Pr. Bruno Galvão, do Colégio Adventista do Gama

Associacao Planalto Central

(61) 3343-5353 www.aplac.org.br


fique por dentro UCB

Retiro espiritual recebe 900 pessoas fonte: www.apl.org.br

Ministério Pessoal reúne 2 mil discípulos no UNASP–SP por Eber Pola

O Departamento do Ministério Pessoal da Associação Paulistana (AP) tem experimentado um crescimento significativo através do envolvimento dos membros com o trabalho de pequenos grupos, duplas missionárias e classes bíblicas. Em outubro, ocorreu o encontro de celebração para líderes do Ministério Pessoal e suas equipes, no Centro Universitário Adventista São Paulo – UNASP, Campus SP. Aproximadamente duas mil pessoas receberam orientações, capacitação e motivação para fortalecerem o programa evangelístico. A celebração teve a participação especial do conjunto musical Prisma Brasil; do líder do Ministério Pessoal da Igreja Adventista para o estado de São Paulo, pastor Wagner Mesquita; do pastor da igreja do centro universitário UNASP, Neumoel Stina; além de testemunhos e batismos. “Foi maravilhoso ver a liderança missionária na linha de frente para cumprir o propósito de Deus em buscar a ovelha perdida”, relatou o pastor Sidionil Biazzi, presidente da AP. De acordo com o coordenador do evento, o pastor Lucas Amaral – líder do Departamento do Ministério Pessoal da Paulistana –, “este projeto é o método ideal de crescimento da igreja”. Segundo Amaral, muitas pessoas já dão estudos bíblicos e levam pessoas à igreja, porém, têm dificuldade de formar novos discípulos. A proposta do Ministério Pessoal é de atuar na linha de frente com pessoas comprometidas com o programa de discipulado. “Hoje na Paulistana já temos 2.500 pessoas integradas ao programa. Nossa meta é dobrar este número. A estratégia é seguir o princípio bíblico “Ide fazei discípulos”. O diretor de ministério pessoal discipula a sua equipe e os componentes da equipe discipulam seus alunos de classes bíblicas, duplas missionárias e pequenos grupos”, pontuou Amaral.

84 REVISTA MAIS DESTAQUE

Imagine 900 paulistanos, acostumados com a correria da cidade grande, participando de um retiro espiritual como nos velhos tempos: jejum, tranquilidade e muita oração, inclusive durante as madrugadas. Foi exatamente isso que aconteceu no Acampamento Paraíso, há 60 quilômetros de São Paulo, no “Encontro dos 300 de Gideão”. Organizado pelo Ministério Pessoal da Associação Paulista Leste (APL), o evento ocorreu de 26 a 28 de outubro. Foram quase 20 horas de preparação no local até a chegada dos participantes. Algumas dinâmicas são semelhantes a outros projetos da IASD, mas a principal delas é a surpresa. Os convidados vão ao evento tendo poucas informações. O programa se iniciou com louvores e muitas surpresas. Momento de oração, comunhão e reflexão, dentro e fora do auditório principal, marcaram a programação que se estendeu até às 5h da manhã de sábado. O auge aconteceu com o auditório repleto de pessoas coroadas, prontas para participar da Santa Ceia. No domingo de manhã, cada participante recebeu um balão de gás em forma de coração para lançar ao céu em representação à entrega completa a Deus.

A “Identidade” no campal de Jovens por Mariana Jósimo

O tema principal do Campori de Jovens deste ano foi “Identidade”. Dos dias 11 a 14 de outubro, os jovens da Associação Paulista Sudoeste (APSo) estiveram envolvidos em atividades que focaram as 28 doutrinas da igreja. “Neste ano, estamos discutindo as crenças fundamentais da Igreja Adventista para que os jovens entendam a razão da fé e que eles possam sair daqui firmados naquilo que creem, sendo capazes de dizer qual é a sua identidade, não apenas um nome ou uma nacionalidade, mas uma fé”, afirma o pastor José Venefrides, líder de jovens da APSo. O orador oficial do Campori, pastor Max Couto, líder de jovens no Rio de Janeiro, acredita que a identidade que o jovem precisa carregar é a identidade da pessoa de Cristo. “O caráter de Cristo precisa ser mostrado através das atitudes e das ações. Isso só acontece quando nós contemplamos Jesus através do estudo da Bíblia, da oração e dos testemunhos”, diz.


Projeto leva esperança no feriado de Finados por Ana Bárbara Stina

Alunos unem forças pela solidariedade fonte: UCB

O Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho, através do Diretório Central de Estudantes (DCE) e do Centro Acadêmico de Engenharia Civil (CAEC), uniram forças e estiveram empenhados na arrecadação de alimentos no primeiro sábado (03) de novembro. A ação faz parte do projeto Mutirão de Natal, da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), que todos os anos mobiliza comunidades, voluntários e empresas públicas e privadas para a realização de uma grande campanha de arrecadação de alimentos, roupas e brinquedos. O objetivo do Unasp até o final de 2012 é arrecadar 80 toneladas de alimentos. O presidente do CAEC, Victor Riveros, conta que mais de 30 alunos estiveram envolvidos no projeto, e arrecadaram cerca de 300 quilos de alimentos e brinquedos. Riveros destaca a importância de participar dessas ações e diz que, como líder acadêmico, está incentivando os alunos a participarem. “Devemos ser exemplo de responsabilidade social. Criamos um slogan ‘Inteligência é ajudar ao próximo’. Com isto, queremos dizer que de nada serve boas notas na faculdade, se não dedicarmos parte de nosso tempo para beneficiar aos outros de alguma maneira”, destaca. O Mutirão de Natal é um projeto que nasceu em 1994. Atualmente, é realizado em todo o Brasil. Igrejas, escolas, entidade de classe, órgãos governamentais, profissionais liberais. A acadêmica de Engenharia Civil, Juliana Delamura, conta que é satisfatório poder ajudar as pessoas. “Eu acho importante colocarmos o cristianismo em prática, sairmos da área de conforto e ir fazer a nossa parte. Fazer a missão que Jesus nos deixou”, relata. Para Rodrigues os representantes dos alunos também responsáveis por cumprir com o papel de cristãos e membros de uma sociedade. “Nossas ações não se restringem apenas no período festivo como o Natal, mas o DCE tem propostas sociais que vão além, como cursos preparatórios para o vestibular e Enem, alfabetização de adultos, entre outros”, conclui o dirigente estudantil.

No dia 2 de novembro deste ano, no feriado de Finados, cerca de 200 membros do distrito do Jardim Iguatemi, zona Leste de São Paulo se envolveram no “Projeto Bálsamo”, realizado no Cemitério da Vila Formosa. Considerado o maior cemitério da América Latina, o local foi escolhido como palco de uma atividade que levou conforto e esperança às famílias enlutadas por meio de materiais gratuitos com mensagens de paz. O “Projeto Bálsamo” teve início em Goiás e a ideia foi levada para a IASD do Jd. Iguatemi por um dos membros atuais. Após alguns meses de preparação, o Dia de Finados chegou e o projeto foi realizado. Liderados pelo pastor Leonardo Martins e a irmã Mazé, os participantes trabalharam das 6h30 da manhã até às 15h da sexta-feira. Nesse período, a programação contou com a participação musical do Coral da Igreja de Jardim Santo André e do apoio do Quarteto Harmony. No total, foram distribuídos cerca de 12 mil DVDs, 10 mil folhetos e 4 mil livros “A Grande Esperança” para as pessoas que visitaram o cemitério.

Sua igreja na web por Eber Pola

O Departamento de Comunicação da Associação Paulistana (AP) realizou o treinamento para os seus líderes de comunicação das igrejas no seu território. Chamado de Tecmissão (Tecnologia e Missão), o treinamento foi transmitido pela internet na sexta-feira, dia 19 de outubro, das 20h às 22h. O tema em pauta teve como objetivo explorar as ferramentas de internet e criar novas estratégias de ataque no ambiente virtual. A coordenadora do evento, Isadora Schmitt, disse que a segunda edição do Tecmissao foi muito especial, pois foi direcionada para os diretores de comunicação, ou seja, as pessoas que realmente vão executar o trabalho de internet na igreja. “A equipe de comunicação da AP se envolveu, pesquisou e tentou oferecer um treinamento de qualidade para as pessoas que assistiram. Creio que o nosso objetivo foi atingido”, ressalta. Segundo o diretor de comunicação da Paulistana, pastor Valter Araujo, o assunto não fica retido apenas no treinamento. “Como equipe de comunicação, vamos tornar o Tecmissão uma ferramenta de consulta. Disponibilizar templates para sites, modelos de boletins de igrejas e outras ações de comunicação que facilitem o trabalho do líder de comunicação de igrejas”, destacou.

REVISTA MAIS DESTAQUE 85


fique por dentro UCB

IASD Tucuruvi recebe Festival de Filmes por Tadeu Inácio | Fotos: Arquivo Festival de Filmes

No final de outubro, aproximadamente 400 pessoas prestigiaram o festival de filmes na igreja do Tucuruvi, zona Norte da capital paulista. Seis igrejas participaram da ocasião, que contou, inclusive, com uma premiação. Segundo o organizador do evento, Leandro Souza, a ideia surgiu em 2005 após ter sido lançado o filme “A última batalha”. “Nesta época, eu tinha 21 anos. Fiquei impressionado com o filme e fiz questão de apresentá-lo para alguns amigos que não eram da igreja. Pude identificar a facilidade em convencê-los a assistirem o filme”, conta. Souza notou que essa seria uma ótima maneira de apresentar a mensagem de Deus às pessoas. Preparar as gravações na própria igreja? Sim, porém, a grande dificuldade esbarrava na questão financeira. “Então, comecei a pesquisar filmes de curta duração”. Nessa época, Leandro estava recém-casado com sua esposa, Cindi Espada, que aprovou a ideia. Mas por onde começar? “Apresentei a proposta para a equipe Jovem da minha igreja (IASD Jaçanã) e analisamos a possibilidade da nossa equipe produzir um curta”, diz. A partir daí, eles começaram a planejar o roteiro e definir os participantes. “Conforme fomos planejando, imaginávamos grupos de jovens de outras igrejas desenvolvendo e produzindo também um material. Assim, surgiu a ideia do Festival de Filmes com entrega de prêmios aos trabalhos em destaque de cada produção”, relata. Depois, era a hora de convidar as igrejas mais próximas a participarem. A proposta foi aceita e os distritos convidados deram início às produções.

“Parabenizo a iniciativa e, desde já, aviso a todos os leitores que no próximo ano nós, da APL, realizaremos esse grande evento. Preparem-se” (Pr. Paulo Fernandes, líder dos Jovens da APL)

Os pastores Cláudio Barbosa e Paulo Fernandes durante o evento

“Destaco a confraternizacao entre as igrejas. Acredito que essa seja uma forma de unir os jovens com a igreja”, afirma Patrícia Lima, membro da IASD Jardim Japão. Tempos atrás, durante a primeira tentativa de estabelecer a programação, três das seis igrejas convidadas não conseguiram apresentar o material. Isso desanimou a equipe. Porém, após esse período, e com a criação do Youtube, os membros da organização percebeu que era o momento de voltar com o Festival de Filmes. “Tínhamos acesso a um melhor material de produção de vídeos. Então, passamos a planejar o Festival de Filmes JA deste ano”, comemora o organizador. Na premiação, o destaque ficou para a igreja da Freguesia do Ó, que levou três “estatuetas”.

RELAÇÃO DOS PREMIADOS Melhor Música: IASD Freguesia do Ó Melhor Edição: IASD Freguesia do Ó Melhor Roteiro: IASD Vila Medeiros e Freguesia do Ó Melhor Ator: Tiago (IASD Jd. Japão) Melhor Atriz: Nathalia (IASD Jaçanã) Melhor Filme: Escolhas (IASD Jaçanã)

“Escolhas”, da IASD Jaçanã, recebe prêmio como melhor filme

86 REVISTA MAIS DESTAQUE

CONFIRA VÍDEOS E FOTOS NA WEB: www.facebook.com/FestivalDeFilmesJa


REVISTA MAIS DESTAQUE 87


fique por dentro USB

Ex-goleiro Marcos recebe livro “A Grande Esperança” por Patricia Ferreira

Novo Tempo celebra 15 anos em Floripa por Daniel Goncalves

O ex-goleiro da Sociedade Esportiva Palmeiras, Marcos Roberto Silveira Reis, nomeado pela torcida alviverde como “São Marcos”, recebeu no dia 17 de outubro (uma quarta-feira), durante visita a Santo Antônio da Platina, exemplares dos livros “A Grande Esperança” e “Ainda Existe Esperança”, além de um DVD “O Grande Conflito”. Os presentes foram entregues pelo diretor de comunicação da Igreja Adventista do Sétimo Dia central de Jacarezinho, Jivago França, durante visita em uma casa de construções da cidade. Marcos agradeceu os presentes e, logo após a entrega, se interessou em saber do que se tratava. “Sobre o que é?”, questionou o ex-jogador. Depois de explicado sobre o conteúdo das obras, o ídolo palestrino continuou a seção de fotos e autógrafos com torcedores palmeirenses, que lotaram a loja para conseguir registrar o momento. “É muito bom quando conseguimos levar o evangelho adiante. Quando fiquei sabendo que ele viria, logo tive a ideia de levar os livros e o DVD como presente”, contou França.

88 REVISTA MAIS DESTAQUE

Uma festa de louvor e gratidão a Deus. Foi assim o 15º aniversário da Rádio Novo Tempo de Florianópolis/SC, 96.9 FM. O evento comemorativo aconteceu no último domingo de outubro (28) e levou aproximadamente 3,8 mil pessoas ao Centro Multiuso de São José (SC). Esse público foi resultado da grande audiência que a emissora tem tido, sendo líder do segmento gospel e com picos de 10 mil ouvintes por minuto. Como convidados especiais, estiveram presentes o Quarteto Athus, o pastor Fernando Iglesias e a cantora Alessandra Samadello. Um diferencial nesta edição foi o reconhecimento aos profissionais que trabalham na emissora, em especiais os locutores. Cada apresentador recebeu um troféu da entidade mantenedora (Igreja Adventista) como forma de agradecimento pela dedicação empenhada no microfone da 96.9 FM. Além disso, eles ainda assistiram, emocionados, aos depoimentos de seus pais sobre a trajetória de cada um até chegar a emissora. Os outros colaboradores também foram lembrados recebendo também um troféu. Entre eles, foram destacados dois homens, que representam o empenho missionário da emissora: os professores Nevani Daniele e Orides Amaral, obreiros bíblicos da rádio. Eles apresentam diariamente um programa de estudo da Bíblia em forma de bate-papo e convidam os ouvintes a ligarem para a rádio e receberem a visita dos professores, iniciando um estudo bíblico pessoal. Hoje, já são mais de 200 estudos bíblicos e 50 batismos somente neste ano. Dois deles, na ocasião, tocando o coração das pessoas no apelo emocionado do pastor Fernando Iglesias. “Louvamos a Deus por ver que o trabalho desempenhado pela Rede Novo Tempo tem levado esperança para a região da Grande Florianópolis. Parabéns a toda a equipe que tem sido usada por Deus na pregação do evangelho”, comenta o pastor Ilson Geisler, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região Centro Sul de Santa Catarina.


Av. Acrisio Cruz, 403 - Praรงa da Imprensa - Aracau - Brazil


fique por dentro UCOB

Charlles Britis é reeleito presidente da APlaC por Liane Prestes

Distrito Federal inclui Dia do Jovem Adventista em seu calendário oficial por Liane Prestes

Os jovens adventistas do Distrito Federal (DF) já podem comemorar: foi aprovado o projeto de lei que oficializa o dia 15 de setembro como o Dia do Jovem Adventista. No dia 30 de setembro, a assinatura simbólica do projeto de lei foi realizada pela deputada Celina Leão, autora do projeto, com a presença do líder dos jovens adventistas da região do Planalto Central, pastor Flávio Siqueira, além do presidente da Igreja Adventista no Distrito Federal, pastor Charlles Britis, entre outros líderes regionais de jovens do DF e entorno. A data, que passa a valer a partir do ano que vem, foi o reconhecimento do trabalho eficaz e organizado em projetos destinados à comunidade, como destaca a deputada Celina. “A gente sabe a importância que os jovens adventistas têm. Eles conseguem fazer um lindo trabalho levando a mensagem de Cristo e ajudando a sociedade ao mesmo tempo. Esse projeto de lei é uma forma de reconhecimento desse trabalho realizado”, resume. Para o presidente da Igreja Adventista no Distrito Federal e entorno, o projeto de lei reflete a influência positiva que esse grupo tem gerado na região e o impacto que um estilo de vida diferenciado pode causar em uma sociedade que tem perdido os referenciais morais. “Se a câmara legislativa do Distrito Federal vê o trabalho dos jovens adventistas a tal ponto de reservar um dia em seu calendário oficial, isso significa que, alguma influência, algum impacto os jovens adventistas estão exercendo”, diz. “No entanto, a aprovação dessa lei só aumenta nossa responsabilidade”, conclui.

90 REVISTA MAIS DESTAQUE

O pastor Charlles Britis foi reconduzido à presidência da Igreja Adventista do Sétimo Dia na Associação Planalto Central para os próximos quatro anos. Ele assumiu o cargo em agosto de 2011. O pastor é casado com Lucilene Lima da Cruz Britis, com quem tem dois filhos: Christian Charlles Lima Britis de 14 anos e Nícollas Charlles Lima Britis de 11 anos. Formado em Teologia desde 1993 pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus Engenheiro Coelho, Britis iniciou seu ministério em Santa Catarina como diretor associado de Publicações, sendo chamado em seguida para a mesma função na Associação Sul Rio-Grandense, com sede em Porto Alegre. No início de 1996, foi nomeado departamental de Publicações e Lar e Família da Missão Ocidental Sul Rio-Grandense, onde permaneceu até fevereiro de 1998, mês em que foi ordenado ao sagrado ministério. Em março daquele ano, foi chamado novamente para a Associação Sul Rio-Grandense, onde liderou o Ministério de Publicações e Espírito de Profecia até março de 2001. Durante este período, cursou e concluiu a pós-graduação em Marketing e Gestão. Em março de 2001, Britis recebeu um chamado para trabalhar na União Austral, com sede em Buenos Aires, Argentina. Durante quatro anos esteve à frente do Ministério de Publicações da Argentina, Paraguai e Uruguai, países que compõe aquela União. De 2005 a 2007, atuou como departamental de Publicações na União Centro-Oeste Brasileira. De 2008 a junho de 2011, foi pastor geral da Igreja Adventista para o Mato Grosso. Desde então, assumiu o mesmo cargo no planalto central.


fique por dentro UCOB

Ouvintes da Rádio Novo Tempo são batizados em Campo Grande por Rosemeire Félix

Best seller traduzido ao braille permite novo método de evangelismo por Liane Prestes

A história de Leno Ferreira, de 32 anos, morador em Valparaíso de Goiás, no Distrito Federal, poderia ser mais uma entre tantas histórias de pessoas que tiveram contato com o livro “A Grande Esperança”. Contudo, a história de Leno se destaca por duas razões: a superação e a vontade de levar a mensagem de Deus a outras pessoas. Nascido com uma deficiência congênita, que resulta na perda das habilidades motoras, o garoto nunca havia se interessado por religião. Essa realidade mudou no dia em que, ele e um amigo foram presenteados com exemplares do livro “A Grande Esperança”, uma seleção de capítulos do clássico “O Grande Conflito”, entregues durante o Impacto Esperança realizado pelas Igrejas Adventistas na região de Brasília. Ferreira leu o livro e começou a frequentar uma congregação adventista. Entendendo a importância que a obra teve em sua vida e com o desejo de que outras pessoas pudessem conhecer a Jesus, Leno transformou o conteúdo do livro em braille, (processo de leitura e escrita usado por cegos e deficientes visuais). “A minha dificuldade me fez perceber que eu podia ser os olhos daqueles que não enxergam”, justifica. Leno foi batizado no dia 26 de outubro, durante a abertura da Comissão Diretiva Plenária da Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia. A história de Leno esbarrou em uma outra trajetória de superação. O exemplar que ele traduziu foi entregue ao cego Antônio José de Souza Costa, que mora em São Benedito, no Ceará. Ele e a filha de nove anos, Elaine, dão em torno de seis estudos bíblicos por semana. Em nove anos, o trabalho já resultou em pelo menos 25 batismos. Antônio leva o livro em braille para os outros quatro deficientes visuais que participam do Pequeno Grupo coordenado por ele.

Foi através da Rádio Novo Tempo Campo Grande (MS), que pai e filho receberam a mensagem de esperança e tiveram suas vidas impactadas pelas verdades bíblicas transmitidas durante a programação. Aurildo Leite da Rocha e seu filho Auriomar Rocha foram batizados no no início de outubro, na Igreja Adventista de Jardim Canadá, em Campo Grande. Pai e filho pertenciam à outra denominação religiosa e buscavam uma emissora que tocasse músicas cristãs. Ao sintonizar a Rádio Novo Tempo, sentiram no coração mais do que uma música para embalar as atividades do dia a dia. Para eles, tratava-se de respostas para suas indagações. Aurildo conta que o rádio nunca mais foi sintonizado em outra frequência e os programas “Na Mira da Verdade” e “Está Escrito” trouxeram as respostas que procuravam. “Anotávamos todas as passagens para conferir na Bíblia o que eles falavam no programa”, explicou. Depois de descobrir que a rádio transmitia a mensagem adventista, Aurildo lembrou-se que conhecia alguém que pertencia à Igreja Adventista e procurou o amigo para obter mais informações sobre a igreja. Dorival Taveira, membro da igreja de Jardim Canadá, recebeu com alegria a notícia que os amigos queriam saber mais sobre a Bíblia. Apresentou os amigos para o pastor e, em poucos meses, pai e filho estavam decididos a integrar a igreja. Auriomar conta que seu batismo e de seu pai foi a realização de parte do seu sonho. “Estou muito feliz em me unir a esta igreja, mas minha alegria será completa quando minha mãe também tomar esta decisão”, afirmou.

REVISTA MAIS DESTAQUE 93


fique por dentro USEB

Exposaúde reúne judeus por Dina Karla

Um grupo que frequenta o Beth B’nei, templo judaico-adventista no Rio de Janeiro, realizou em outubro uma edição da Exposaúde, na sede do Centro Médico Adventista de Botafogo. Realizadas pelos adventistas, essas feiras promovem conceitos de adoção de um estilo de vida saudável em torno de oito princípios conhecidos como remédios de Deus: alimentação, repouso, temperança, água, ar puro, luz solar, exercício físico e confiança em Deus. O grupo aproveitou para convidar os amigos judeus a participar de palestras de saúde, além de oferecer atendimento gratuito sobre os benefícios de ter uma vida saudável. De acordo com a coordenadora geral do programa, Patrícia Schetter, “a ideia é realizar encontros com esse grupo em locais ao ar livre, promover palestras motivacionais com dinâmicas e levar a esses convidados mensagens de amor e esperança”, destacou. Pedro Barbosa, um dos convidados, saiu feliz em poder ter conhecido o projeto. “Pude aprender mais sobre saúde e opções de culinárias saudáveis. Pretendo acompanhar outras atividades do projeto”, afirmou.

Unidade adventista de Saúde é inaugurada em Itaboraí por Jordany Prado

A Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), por meio da Rede Adventista de Saúde, em parceria com a Associação Rio Fluminense (ARF), inaugurou na segunda semana de outubro mais um centro médico no estado do Rio de Janeiro. Desta vez, na cidade de Itaboraí. Entre os participantes da cerimônia, estiveram presentes os administradores da Rede Adventista de Saúde (Rogério Gusmão, Silvânio Zahn e Edson Gasquez), da mantenedora para a região Sudeste do Brasil (Maurício Lima) e da sede administrativa da IASD para o Centro do Rio e região Fluminense (Montano de Barros e Gustavo Schumann). A unidade de saúde conta com mais de 15 especialidades, e está localizada ao lado do antigo escritório da ARF, na Rua Desembargador Ferreira Pinto, 721, no centro da cidade. Segundo o gerente administrativo, João Custódio, o desafio inicial para os próximos meses é construir uma clínica e um hospital com centro cirúrgico, atendimento 24 horas e consultórios de internação. O expediente começou a funcionar logo após a inauguração e a pediatra Lílian Amaral pôde realizar o primeiro atendimento do Centro Médico Adventista de Itaboraí

ADRA Brasil inicia projeto de padaria por Paulo Lopes

A Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais do Brasil (ADRA Brasil) acaba de inaugurar um novo projeto no Rio de Janeiro: a “Padaria-Escola Pão da Vida”. Inicialmente, o programa conta com dez alunos que aprendem a fazer diversos tipos de pães, carne de glúten e massa para pizzas. Segundo Fábio Salles, gerente regional da ADRA Brasil para o estado do Rio de Janeiro, este é um projeto de geração de renda que é uma das áreas de atuação da instituição. “Estamos felizes porque dez famílias já estão sendo beneficiadas e ganham hoje o seu sustento através da venda de pães, massas e glúten produzidos por eles mesmos em nossa padaria-escola”, afirma. O projeto conta com o apoio de um empresário - que doou todo o equipamento da padaria - e da igreja da região Fluminense - que cedeu o espaço para o funcionamento da mesma. A ADRA Brasil trabalha com pessoas em situação de pobreza e aflição visando uma mudança positiva e justa através de parcerias que capacitam e ações responsáveis. Com presença em todo o território nacional, a ADRA beneficia milhares de pessoas todos os anos através de seus projetos, sem qualquer distinçao quanto a religião, raça, gênero, cor ou posição política de seus beneficiários. Para conhecer mais sobre este e outros projetos da ADRA Brasil, visite o site: www.adra.org.br.

A União Este Brasileira (USEB) é responsável pelos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo

REVISTA MAIS DESTAQUE 95


fique por dentro USEB

Princesa da Dinamarca se emociona ao ouvir Coral Adventista de Botafogo fonte: USEB

A princesa da Dinamarca, Alteza Real Mary, esteve no Rio de Janeiro visitando o Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF), em setembro, com o objetivo de conhecer o trabalho desenvolvido pelo Centro de Referência Nacional e Iberoamericano de Bancos de Leite Humano. O evento contou com a participação musical dos alunos da Escola Adventista de Botafogo, que apresentaram um repertório com letras referentes ao aleitamento materno, com dramatização e vídeo, destacando a importância da criação do Dia Mundial da Doação de Leite Humano, tendo como tema “Leite Humano: uma receita milenar”. No decorrer do programa, a princesa Mary se emocionou e abraçou os alunos pela bela apresentação. “Essa alegria vem confirmar o pensamento da educação adventista de uma rede escolar que trabalha a formação do caráter das crianças”, destacou o líder de educação da região Sudesde, pastor Antônio Marcos Alves. O instituto possui acordos de cooperação internacional com instituições de assistência, ensino e pesquisa em países como Moçambique, Libéria, Serra Leoa e Angola.

96 REVISTA MAIS DESTAQUE

Campori em Resende reúne milhares de jovens e chama atenção da mídia local por Fabiana Lopes

A cidade de Resende (RJ) recebeu no feriado do Dia das Crianças, 12 de outubro, mais de dois mil jovens desbravadores para o Campori “A Grande Batalha”. Esta cidade é a sede do segundo maior complexo militar do mundo: a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), a única formadora de oficiais combatentes para o exército do país. Diferente do primeiro, os desbravadores foram convidados a fazerem parte do exército de Cristo para os últimos dias, para fazerem parte da grande batalha entre o bem e o mal. O líder para os jovens da Associação Rio Sul, Pastor Deusdeth Soares, contou com uma equipe de apoio com mais de 100 voluntários. No evento estiveram presentes os pastores Ivay Araújo, líder para os jovens dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo; o Pr. Geraldo Beulke, da Associação Bahia Sul; e a participação do grupo musical Heivs, formado por seis jovens de São Paulo. Além da presença de vários pastores distritais e departamentais da Associação Rio Sul (ARS); e sua liderança nas pessoas dos pastores Luis Mario Souza, líder geral e Alexandre Lopes, líder financeiro. O pastor Ivay Araújo relatou que um encontro como “A Grande Batalha” é muito importante na vida desses jovens porque deixa marcas para toda vida. “Quando os jovens participam de um evento como esse, eles querem reencontrar amigos, ter surpresas agradáveis, mas sem dúvida, a maior e melhor aventura num Campori, é o encontro com Jesus”. Os jovens voltaram pra casa reavivados espiritualmente e com novas experiências após o encontro tão enriquecedor com a Academia Militar das Agulhas Negras e com o Corpo de Bombeiros de Resende.


fique por dentro UNEB

TV NOVO TEMPO em Salvador (BA): Abrace essa ideia por Thaiane Firmino

Grandes capitais brasileiras já possuem a TV Novo Tempo (NT) em canal aberto. Em Salvador (BA), a terceira metrópole mais populosa do país, o canal ainda não está disponível, porém, existem planos para que ele seja instalado. Segundo levantamento realizado pelo Centro de Mídia da Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) para a região metropolitana de Salvador, aproximadamente 70% dos membros adventistas da região que possuem TV a cabo fizeram a aquisição pelo fato de que este é o único meio que viabiliza o sinal da NT na localidade. A IASD da Grande Salvador intensificou a luta pela aquisição do canal. A meta é que no primeiro semestre de 2013 essa conquista seja comemorada. “O canal aberto da TV Novo Tempo em Salvador é um sonho cada vez mais perto de ser realizado”, afirmou o líder geral da IASD no território, pastor José Wilson.

Colégio Adventista de Juazeiro é reinaugurado por Murilo Lélis

Na noite do último domingo de outubro (28), foram inauguradas as novas instalações do Colégio Adventista de Juazeiro (cidade localizada a 350 km de Feira de Santana-BA). Uma recepção foi montada na própria estrutura da instituição para os pais, alunos, funcionários e a sociedade em geral. Com mais de 50 anos de história, o colégio foi todo ampliado. A partir de agora, a infraestrutura conta com novas salas, quadra de esporte, uma biblioteca com livros novos e um espaço amplo para o melhor conforto dos alunos. De acordo com o representante da Educação Adventista na região central da Bahia, pastor Marcos Ciseski, as novas instalações representam um avanço na educação. “Com essa nova estrutura, todos saem ganhando. Estamos melhorando cada vez mais a educação adventista para formar cidadãos de caráter”, disse. “O Colégio Adventista de Juazeiro está de parabéns porque vai trazer o melhor para a sua comunidade”, pontua o pastor Manoel Junior, diretor do Colégio.

98 REVISTA MAIS DESTAQUE

Intercâmbio: Jovem adventista é selecionado pela Embaixada dos EUA por Thaiane Firmino

Foram mais de 16 mil candidatos de todo o Brasil inscritos para participar da 11º edição do programa Jovens Embaixadores 2013, promovido pelo Governo Americano. Entre os 37 estudantes brasileiros que participarão do intercâmbio nos Estados Unidos, encontra-se Mikael Mendes (18), um jovem pertencente à Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), em Fortaleza (CE), que estudou a maior parte da sua vida no Colégio da mesma instituição e atribui a esses a responsabilidade pelo seu êxito. Dentre os critérios estabelecidos para a participação no projeto está a realização de atividades de responsabilidade social e perfil de liderança. Esses atributos, segundo Mikael, foram adquiridos em sua vivência no Colégio Adventista. O único jovem aprovado em Fortaleza, irá visitar escolas e projetos sociais em Washington, DC, frequentar aulas em colégios de ensino médio e participar de atividades de voluntariado. “Estou muito feliz. O processo de seleção é rigoroso e difícil, por diversas vezes pensei que não conseguiria, mas dedico essa vitória a Deus em todos os sentidos. Agradeço por ser adventista, porque a minha igreja me ajudou muito. Com meu grupo de jovens participo de ações sociais que foram fundamentais para minha classificação, além disso, me desenvolvi na área de relacionamentos e a Escola Adventista, juntamente com minha família, foi decisiva na formação do meu caráter”, concluiu.


fique por dentro

Dr. Oscar Rodrigues Junior recebe comenda da Igreja Adventista foto: arquivo INTA

Representantes da Associação Costa Norte, entidade responsável pelas Igrejas Adventistas do Sétimo Dia no Ceará e Piauí, conheceram as instalações das Faculdades INTA na terceira semana de outubro. Entre os representantes, o presidente da Associação, pastor Lucas Alves, além dos pastores Fausto Santos, Emerson Freitas e Wesley Trindade. A visita foi acompanhada pelo capelão da Faculdade, pastor Gerson Pires, e pelo diretor geral do INTA, Dr. Oscar Rodrigues Junior. Este, por sinal, foi agraciado com uma comenda em reconhecimento ao apoio oferecido à instalação da TV Novo Tempo na capital cearense. De acordo com o presidente da Associação Costa Norte, esse apoio representa comunicar a esperança. “A visão evangélica está presente na Educação, e isso pode ser percebido pelos gestores das Faculdades INTA”, afirmou o pastor Lucas Alves. A TV começou a ser retransmitida no Estado há algumas semanas, e hoje alcança os lares de mais de quatro milhões de telespectadores. No Ceará, existem aproximadamente 40 mil adventistas, segundo recentes pesquisas.

100 REVISTA MAIS DESTAQUE

Premiação concedida pela Rede Novo Tempo


fique por dentro

Compromisso evangelístico por Tadeu Inácio

O advogado Mauro Braga, 57, lidera classes bíblicas há exatos 17 anos. Tudo começou na Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) Tatuapé (SP), em 1997, dois anos depois do seu batismo, que ocorreu na igreja do Belém. Depois do batizado, paralelamente, Braga passou a oferecer estudos bíblicos aos familiares. “Nos primeiros anos, o resultado foi aparecendo. Meus familiares foram se batizando. Hoje, após de 17 anos, 39 membros da família já se batizaram para honra e glória de Deus”, diz. Isso chamou a atenção do pastor da igreja. Na época, havia o projeto de abrir outra igreja. Braga foi transferido para a IASD Tatuapé para fazer a classe bíblica. O desafio foi aceito. “Sou metódico e tracei um planejamento, com uma mentalidade empresarial”, diz Braga. Então, integrantes da classe média foram definidos como público-alvo. Tratava-se de uma classe de estudo da Palavra diferente. “Desenvolvi o momento do ‘quebra gelo’, aqueles cinco minutos iniciais com histórias engraçadas”, revela o evangelista. Para tanto, ele buscava utilizar uma linguagem mais “entendível” para criar uma maior identificação. A iniciativa foi um sucesso. “Houve, inclusive, quebra de preconceitos”, acrescenta. Depois de sete anos, Braga foi convidado para fazer a classe na IASD Brooklin, onde está há exatos oito anos. Enfim, a experiência ajudou muito nesta mudança. “O mais difícil é convencer sua equipe que se trata de um ministério, não uma atividade qualquer ou evento. É um estilo de vida da igreja”, resume. Participação da igreja Braga se deparou com um novo cenário na nova igreja. Hoje, depois de tamanha dedicação, ele destaca o empenho. “Temos desenvolvido as aulas durante todas as quartas-feiras. Não faltamos em nenhuma. Deus tem selecionado pessoas comprometidas. Isso é perceptível”, afirma. Segundo o advogado, o ministério vem sendo trabalhado sob três pontos: - Uma estrutura para que as pessoas pudessem ir às aulas diretamente do trabalho. A partir das 19h, é servido um lanche. Ações como essa são capazes de atrair as pessoas; - A recepção está pronta antes das 20h. Os presentes recebem todo o material necessário. Além disso, a equipe identifica as visitas. Tudo é feito sutilmente para não haver quaisquer constrangimentos; - O estudo dividido em descontração; abordagem do tema

102 REVISTA MAIS DESTAQUE

Envolvimento na missão: Mauro Braga fala sobre a Palavra há mais de 17 anos

da noite, com aplicações baseadas em uma linguagem clara, e aplicação espiritual do tema. Séries de estudo “Certo dia, surgiu a cobrança da liderança da igreja do Tatuapé para o desenvolvimento de conteúdos para os estudos. A primeira série foi gravada inteiramente no Tatuapé”, relata Braga. Entre os conteúdos em DVDs, estão as doutrinas para batismo, os dez mandamentos e Apocalipse verso a verso. Devido ao sucesso deste último tema, a equipe desenvolveu conteúdos sobre Daniel, os milagres de Jesus, as parábolas de Jesus e o que é preciso saber para ser salvo. Cada série demora seis meses. Atuação dos pastores Outro trabalho desenvolvido neste contexto é o apoio do pastor e o auxíliar da IASD Brooklin. Há um acompanhamento daqueles que demonstram maior interesse. Nenhuma visita é realizada sem permissão. “Os batismos vão ocorrendo ao passar das séries. Procuramos batizar às quartas, na sala bíblica. Batismo chama batismo. Não há data certa. Vai de acordo com as decisões que vão sendo tomadas”, alegra-se Braga. Sucesso dos DVDs de estudo bíblico Há alguns anos, a equipe descobriu a repercussão das mídias. As pessoas começaram a copiar e enviar para outros estados e países. Atualmente, o material é vendido a preço de custo: R$ 5. Contudo, o intuito do grupo é comercializar os DVDs para reproduzir mais cópias. No ano passado, foram mais de 60 batismos na igreja do Brooklin. Segundo a liderança da igreja, a marca será ultrapassada neste ano. “Porém, não me preocupo com os números. Atento-me, sim, para evitar batismos precipitados”, conclui o evangelista.


fique por dentro EM PROL DA FAMÍLIA: Encontro em hotel marca para sempre a vida de 60 pessoas

Hotel Pintado na Brasa recebe encontro de casais por Tadeu Inácio

Amor e obediência aos ensinamentos do Criador. Eis duas das variadas atribuições na vida dos casais para buscar cada vez mais a plenitude na relação entre homem e mulher. No final de setembro, o Encontro de Casais da Igreja Adventista do Sétimo Dia Central de São José dos Campos (SP) reuniu 30 casais (inclusive alguns não pertencentes à Igreja Adventista), no Hotel Fazenda Pintado na Brasa, localizado em Guararema, a 80 km da capital paulista. Além do representativo número de casais, o evento contou com as palestras ministradas pelo pastor e psicólogo Esmeraldo Alcântara, que, na ocasião foi assessorado por sua esposa, Leciane Alcântara. O hotel colocou à disposição dos participantes toda a área de lazer e recreação, amplo e confortável restaurante, lagos de pesca e as acomodações aconchegantes dos chalés, os quais corresponderam às expectativas da equipe organizadora do evento. Com o apoio dos casais Cris e Hiltinho, Nenê e Branco, Nil e Almir, Silvinha e Leo, Tia Cida e Tio Luiz, Thaís e Rafael, Vanessa e Pedro, além dos mascotinhos Theo e Henrique, sob a coordenação do casal Taís e Mariano (líderes do Departamento de Lar e Família da igreja local), o encontro pôde proporcionar aos casais participantes a oportunidade de renovação e aprimoramento dos laços matrimoniais e do compromisso em continuar abraçando a causa em prol da família e da sociedade, especialmente da família cristã. Com muitas dinâmicas, presentes e momentos de oração, o ponto alto do encontro foi a reunião ao pôr do sol no sábado (29), junto ao lago. Neste local, os casais tiveram

104 REVISTA MAIS DESTAQUE

alguns minutos a sós lendo o compromisso que assumiram durante as reuniões. Depois, tiveram a oportunidade de se abraçarem e se reconciliarem. Os participantes puderam sentir a presença de Deus atuando nas suas vidas naquele momento especial. Outro momento marcante do fim de semana foi, certamente, o jantar de sábado à noite, que, com criatividade, carinho e empenho, proporcionou aos casais momentos de muito romantismo, no clima parisiense da linda decoração e da comida especialmente preparada. Sobre o local O Hotel Fazenda Pintado na Brasa é um local privilegiado pela natureza, capaz de nos remeter a sensação de estarmos em um paraíso natural. Localizado aos arredores de Guararema, uma pitoresca e acolhedora cidade paulista, o local se configura como um dos melhores hotéis fazendas do país. A infraestrutura é adequada para receber eventos e proporcionar momentos inesquecíveis, seja no salão de festas ou na pescaria. Enfim, lazer e diversão que agradará o mais exigente espectador. Pautado sobre uma política interna, cujo foco principal prima pelo conforto, segurança e qualidade dos serviços prestados aos clientes e visitantes, o Hotel Fazenda Pintado na Brasa conta com um restaurante de alta qualidade, que propicia a seus frequentadores o degustar de diversas iguarias, incluindo o famoso pintado na brasa, marca registrada do estabelecimento.


conta corrente

“Mais vale o bom nome do que as muitas riquezas; e o ser estimado é melhor do que a prata e o ouro” (Provérbios 22:1) Antonio Tostes, diretor da Rede Novo Tempo

106 REVISTA MAIS DESTAQUE


Evite a Inadimplência O ensino financeiro é tão importante para a vida em sociedade que deveria ser oferecido nas escolas. No Brasil, infelizmente, a educação financeira não faz parte do universo educacional familiar, nem mesmo escolar, ao contrário do que acontece nos países desenvolvidos. No Brasil, somente em agosto de 2010, começou o primeiro projeto oficial de educação financeira em 450 instituições de ensino público de nível médio. A iniciativa foi possibilitada pela parceria entre os órgãos reguladores do Sistema Financeiro Nacional – Banco Central, CVM (Comissão de Va-

lores Mobiliários), PREVIC (Superintendência Nacional de Previdência Complementar) e SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) – e tem o apoio da Bovespa e a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais). Com o mínimo de conhecimento financeiro, é possível saber que manter as contas em dia é uma questão básica e saudável. As dívidas, por sua vez, trazem consequências desagradáveis para uma pessoa e sua família em todas as áreas da vida: finanças, relacionamentos, saúde, produtividade no trabalho e, claro, no relacionamento com o nosso Criador.

Alguns fatores que levam as pessoas à inadimplência: $

Descontrole financeiro, ocasionado pela falta de conhecimento dos princípios de finanças pessoais;

$

Compras parceladas em demasia;

$

Facilidade de conseguir crédito para compras;

$

Desemprego;

$

Compras para terceiros;

$

Atraso de salário;

$

Redução de renda em comparação com o aumento do custo de vida;

$

Doenças na família;

$

Má fé.

REVISTA MAIS DESTAQUE 107


conta corrente

É possível não cair na armadilha da inadimplência. E, se porventura, você cair, é possível sair dela. Tudo dependerá da educação financeira que você aprender e aplicar em sua vida

11 passos para para não cair na inadimplência: • O primeiro passo é se conscientizar que o dinheiro não é elástico, por isso, é importante saber o que é imprescindível e guardar uma parte. Nós somos os responsáveis pelo nosso futuro. • O segundo é reunir a família. Faça um levantamento de todos os gastos, inclusive as pequenas despesas. O casal deve sempre decidir em conjunto onde cortar gastos, quanto guardar e onde aplicar o dinheiro. • O terceiro é traçar objetivos, o que chamamos de planejamento com metas de curto, médio e longo prazos. • O quarto é abandonar a onda de consumismo. Seja disciplinado, planeje suas compras e jamais compre por impulso. Já apresentamos o tema do consumismo em vários de nossos programas, pois esta “doença” tem atingido muitas pessoas e é preciso cortar o mal pela raiz. • O quinto é começar a economizar nas pequenas coisas. • O sexto é jamais lançar mão do cheque especial, pois os juros ali cobrados são absurdamente elevados. Lançar mão deste crédito é um suicídio financeiro; • O sétimo é não parcelar as compras no cartão de crédito para não arcar com juros de cerca de 8% e 9% ao mês ou taxas de 152% a 181% ao ano. O controle das despesas realizadas com cartão exige cuidados. O cartão de crédito ajuda a organizar seus pagamentos. É uma opção segura de pagamento, mas a fatura deve ser paga em

uma única vez. O parcelamento das compras do cartão de crédito também é um suicídio financeiro. Jamais lance mão desta linha de crédito. Ainda sobre cartão, negocie com sua operadora o não pagamento das anuidades, ou então a redução das mesmas. Como existem muitas operadoras brigando para ter mais clientes, existe um amplo campo de negociação. • O oitavo é cortar gastos extras. Se possível, pergunte-se: “Será que preciso urgentemente disso”? Jamais faça compras por impulso. • O nono é elaborar um orçamento doméstico. Acesse nosso blog, reveja o programa intitulado “Orçamento Familiar” e baixe a planilha que também está disponível para lhe ajudar na elaboração do orçamento. • O décimo é implantar um controle periódico de todas as suas despesas, comparando com o seu orçamento. • O décimo primeiro é fazer uma pequena reserva no fim do mês, que irá se multiplicar nos meses seguintes, isso se você tomar gosto pelo hábito da poupança. Um cofrinho em casa é um começo. Tenha sempre como reserva pelo menos o valor equivalente a um salário. A reserva vai lhe trazer estabilidade financeira, cobrir os imprevistos e fazer frente ao seu planejamento. Poupar vai aumentar sua autoestima. Também já apresentamos diversas formas de investimentos. Então, procure rever esses programas também em nosso blog.

PAra aprender mais sobre economia, acesse:

www.novotempo.com/saldoextra | www.facebook.com/SaldoExtra 108 REVISTA MAIS DESTAQUE


hinos

“Conta-se que Lelia Naylor Morris, vivia por experiência própria o que ela colocou nesta letra inspiradora.” Pr. Tercio Sarli

Bem junto a Cristo “Se permanecerdes em Mim, e as Minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito” (João 15:7) Enquanto Jesus esteve na Terra, havia no mínimo quatro grupos que O acompanhavam. O primeiro era a multidão, expectadores interessados no que Ele fazia, mas sem se comprometer com Ele. O segundo grupo eram os 120 que se reuniram no cenáculo no dia de Pentecostes. Eram seguidores fiéis de Jesus, estiveram presentes em sua crucificação e amavam o Salvador. Um terceiro grupo eram os 12 discípulos (mais tarde ficaram 11), que conviviam com Jesus e foram ensinados por Ele durante três anos. E um quarto grupo era composto só de três discípulos: Pedro, Tiago e João. Eram próximos a Cristo. Participaram de momentos de glória, entre eles o Getsêmani. Hoje também, dentro da própria igreja, há aqueles que são mais espectadores do que seguidores do Pai. Almejam suas bênçãos, mas sem muito comprometimento. E há os que seguem a Jesus de perto e vivem em constante comunhão com Ele. Pertencer a este grupo deve ser o anseio de cada cristão em nossos dias. A autora deste hino, Lelia Naylor Morris, vivia por experiência própria o que ela colocou nesta letra inspiradora. Nascida em Pennsville, Ohio (EUA), em 1862, ela se converteu aos 10 anos de idade. Seu pai morreu, e ela e a mãe se mudaram para outra cidade.

110 REVISTA MAIS DESTAQUE

Por lá, abriram uma pequena loja de chapéus para mulheres. Leila se casou com Charles H. Morris e, juntos, sempre participavam das atividades da igreja. Ela tinha talento musical e poético. Por isso, escreveu mais de mil hinos e cânticos espirituais. Aos 50 anos, ficou cega, mas confirmou seu criativo trabalho, ditando suas composições para sua filha. O hino “Bem Junto a Cristo”, foi composto por ela em 1898. Leila morreu em 1929, em Auburn, Ohio.

“Se você perceber que está começando a amar qualquer prazer mais do que suas orações, qualquer livro mais do que a Bíblia, qualquer casa mais do que a Deus, qualquer companhia mais do que a de Jesus, algum bem terreno mais do que a esperança do céu – cuidado!” (Guthrie)

1ª Estrofe Bem junto a Cristo eu quero estar, Bem Junto à cruz doce paz desfrutar. Sim, ao teu peito eu busco a paz, Pois teu amor divinal satisfaz! Pois Teu amor divinal satisfaz! 2ª Estrofe Não trago nada mais ao Senhor Só este meu coração pecador, Mas Te suplico em contrição, Oh, Salvador, dá-me paz e perdão! Oh, Salvador, dá-me paz e perdão! 3ª Estrofe Sim, quero a Cristo bem junto estar, Té lá no além conseguir aportar. Oh, lar eterno, lar de esplendor! Lá estarei junto ao meu Salvador. Lá cantarei todo o seu grande amor.

Posso Crer no Amanhã Histórias inspiradoras dos grandes hinos da fé cristã


infantil

Você é rico por Bárbara Kopitar | ilustração: João Luiz Cardozo

Fábio morava com seus pais, sua irmã Susi e o cachorro no interior de São Paulo. O pai era motorista de ônibus e a mãe cuidava da casa e das crianças. Eles tinham um carro comum e um cachorrinho. A casa não era grande, mas tinha um quintal com grama atrás, onde a mãe cultivava uma pequena horta. Fábio e Susi brincavam nos galhos de uma velha árvore que ficava ao lado do muro. O papai amarrou uma corda em um dos galhos e fez uma balança de madeira. Fábio e Susi se divertiam muito. Eles corriam pelo quintal atrás do cachorro e ajudavam a mamãe a regar a horta todos os dias. A família não deixava de jantar unida um dia sequer. A comida era simples, mas tinha o suficiente para todos. Os irmãos dividiam o mesmo quarto, mas cada um tinha sua cama. Mas Fábio, às vezes, não ficava muito satisfeito com o que tinha. Ele queria ter as coisas que os amiguinhos da escola tinham: tênis importado, celular de última geração, videogame... Ele dizia para sua mãe:

- Mamãe, por que eu não posso ter um videogame? Poxa, todos os meus amigos têm! - Filho, você tem outros brinquedos, tem espaço para jogar bola, tem um balanço na árvore. Para que você precisa de um videogame? - respondeu a mãe. - Porque todos os meus amigos têm. Eu odeio ser pobre. Queria ser rico, ter muito dinheiro. Eu ia ser bem mais feliz. Muito mais - esbravejou. - Filho, a gente não precisa ter muito dinheiro para ser feliz. Comece a pensar nisso - disse a triste mãe. Certo dia, depois da escola, Fábio e sua irmã brincavam. De repente, escutaram alguém bater palmas. Quando a mamãe foi atender, viu que eram duas crianças pedindo água. - Pequenos, entrem e esperem aqui na varanda Eu vou buscar água pra vocês – disse a mãe. As duas crianças entraram e ficaram em pé, encolhidas em um canto da varanda. Era um menino e uma menina mais ou menos da idade de Fábio e Susi. Eles estavam descalços e com a roupa e os cabelos sujos. - Venham aqui no quintal, atrás da casa. Tem suco e bolachas pra vocês comerem – disse a mãe. Depois de comerem e beberem ra-

pidamente, a mãe levou as crianças até o portão. Fábio correu atrás. Quando já estavam na calçada, o menino se virou e perguntou para Fábio: - Você é rico? - Eu, rico? De jeito nenhum, imagina. Ricos são os meus amigos da escola. Por que você está perguntando isso? – retrucou Fábio. - Digo isso porque você tem uma casa linda, brinquedos, roupas bonitas e bolacha e suco quando você quiser – disse o pobre menino. - Ah, isso não é ser rico, não - respondeu Fábio com descaso. - Minha mãe é doente e meu pai morreu. A gente não tem ninguém que cuide de nós. Você é o menino mais rico que eu conheço - disse o visitante. Enquanto as crianças iam embora, Fábio ficou pensando. Será que ele não era pobre? Então, o menino entendeu que existiam pessoas que tinham bem menos coisas do que ele. E viviam assim, com falta até mesmo de comida. E, de repente, enxergou tudo o que tinha. Pais, uma irmã, cachorro, brinquedos... Enfim, felicidade. Pouco depois, Fábio pegou uma caixa de papelão, foi no quarto dele e separou roupas e brinquedos que não usava mais. Pediu o mesmo para sua irmã. Tudo iria para aqueles irmãos carentes e necessitados. Depois disso, Fábio não ficou mais pedindo nada, pois entendeu que tinha coisas que o dinheiro não pode comprar. E você, é rico?

Essa e outras histórias você encontra no site: www.tiahelenita.com.br 112 REVISTA MAIS DESTAQUE


REVISTA MAIS DESTAQUE 113


estilo

Dicas de

vestido de

noivado Texto e fotos: Emanuelle Prette, criadora do blog Noivando Casando Amando

F

azer uma festa de noivado é a nova tendência entre as mulheres que pretendem casar. Além de marcar essa data especial, a festa de noivado serve para aplacar a ansiedade para o casamento de noivas que ainda irão demorar a casar. O amor está no ar! Muitas noivas aliam a festa do noivado a um culto de ação de graças. A oportunidade é perfeita para ser vivenciada junto a familiares e amigos. Isso é fonte de grandes bênçãos para o casal. Pensando nesse dia, toda noiva sonha estar linda. Então, temos que ter atenção para a roupa nessa data mais do que especial. E se você está no dilema para escolher o vestido de noivado, não se preocupe, pois você não está sozinha nessa, muito pelo contrário. A primeira dica é: deixe o branco para o casamento, use a sua cor preferida - cores românticas como nude e off White são bem vindas - e as que estão

na moda, como laranja e azul “bic”. Enfim, o ideal é seguir sempre o seu estilo e o ambiente da ocasião: romântico, durante o dia, à noite, casual, vintage etc. Se tiver em dúvida, opte por uma simplicidade sofisticada. Onde comprar? Muitas noivas mandam fazer o vestido de noivado com alguma costureira ou estilista, porém, é possível, original e autêntico escolher a vestimenta em lojas normais de moda feminina, inclusive as de departamento. Então, tire um domingo para passear junto com as amigas no shopping ou nas ruas onde existem lojas do setor e encontrar o vestido ideal. E nunca se esqueçam: “Nossas palavras, ações, vestidos, são pregadores vivos, juntando com Cristo ou espalhando. Isto não é coisa insignificante para ser passada por alto com um gracejo. A questão do vestuário exige séria reflexão e muito orar” (Ellen White, Testemunhos Seletos, Vol. 1, pág. 596).

Orientações sobre CASAMENTO:

www.noivandocasandoamando.com 114 REVISTA MAIS DESTAQUE

Muitas noivas aliam a festa do noivado a um culto de ação de graças. A oportunidade é perfeita para ser vivenciada junto a familiares e amigos. Isso é fonte de grandes bênçãos para o casal


seu direito

O princípio da transparência e as relações de consumo por Ricardo Abrusio, advogado empresarial

E

studos divulgados pelo Ministério da Fazenda apontaram que em 2020 o Brasil será o 5º mercado consumidor do mundo. Os dados informam que o consumo das famílias brasileiras passará de R$2,3 trilhões, em 2010, para R$3,5 trilhões até o ano de 2020 (número bem expressivo diante do cenário mundial). Porém, se prevê um aumento nas demandas consumistas, que estão crescendo ano a ano, à medida que o consumidor brasileiro vai gradativamente se conscientizando de seus direitos. O Ministério da Fazenda ainda aponta que muitas das demandas são ocasionadas em função de o consumidor não se atentar para as cláusulas dos contratos, e de vendedores que não se prestam a informar ao consumidor adequadamente. Para tanto, nada melhor que garantir a adequada informação ao consumidor para se evitar o crescente número de demandas que vão parar nos tribunais. Neste sentido, existe a necessidade do conhecimento e aplicação do princípio basilar do direito do consumidor: a transparência.

Princípio da transparência A informação clara, precisa e detalhada sobre produtos e serviços é princípio previsto no Código de Defesa do Consumidor (CDC). Fique sempre atento, pois, em muitas vezes, o item não é observado nas relações de consumo. Para o Supremo Tribunal de Justiça (STJ), a informação deficiente ou enganosa gera responsabilidade civil e, consequentemente, condenações em indenizações. É obrigação legal de quem vende um produto ou serviço informar todas as condições que limitam o direito do consumidor. Quando existir um contrato, este deve ser redigido em linguagem simples e clara, de forma que qualquer pessoa leiga em direito possa entendê-lo. Isso nem sempre ocorre... Por este princípio, o consumidor tem, por exemplo, direto à fatura discriminada das contas de energia elétrica e de telefonia. O Ministério Público, inclusive, já ajuizou várias ações contra operadoras de telefonia, alegando prestação de serviços inadequados, por causa da falta de informações em suas faturas. 116 REVISTA MAIS DESTAQUE


Nada melhor que garantir a adequada informação ao consumidor para se evitar o crescente número de demandas que vão parar nos tribunais

Caso real Esse princípio atinge também as relações médico-paciente. O Supremo Tribunal de Justiça (STJ), por meio da terceira turma de julgamento, julgou o caso em que um profissional médico se descuidou de informar a uma paciente dos riscos cirúrgicos, da técnica empregada e do formato e cicatrizes de uma cirurgia de mama. A turma julgadora reafirmou o princípio da transparência, declarando que o paciente (consumidor) tem direito à informação precisa, clara e detalhada, sem prestação de qualquer encargo para isso. Alegou também, que o profissional, ciente de seu ofício, não pode se esquecer do dever de informação ao paciente.

O que fazer antes de assinar o contrato? Olhos atentos aos contratos. Imóveis, veículos, cartão de crédito, telefonia e compras online. Saiba o que está por trás dos contratos de adesão. Especialistas ensinam como ler o documento sem cair em armadilhas 1- Qualquer contrato deve ser lido até o fim. Não tenha pressa. Se precisar, leve o documento para a casa e peça ajuda de um advogado de confiança para interpretá-lo; 2- Não se assuste com os termos técnicos. Durante a leitura, sublinhe as palavras que você não conhece e pesquise ou consulte profissionais da área sobre o seu significado; 3- Ao realizar uma compra online, verifique informações como: a) condições para assistência técnica. b) lugar para a resolução de problemas e ações judiciais e c) previsão para desistência ou troca do produto;

4- O contrato deve conter informações sobre a empresa ou a entidade. Um contrato correto deverá registrar, por exemplo, o nome, a razão social e o endereço do fornecedor; 5- Guarde sempre uma cópia do contrato. Se for na tela do computador, use o recurso “PrintScreen”para salvar o documento completo; 6- Tire todas as dúvidas com o fornecedor antes de assinar o documento. Se necessário, exija uma nova versão, devidamente alterada e acordada por ambas as partes. Fonte: Revista Veja (Fabíola Perez e Mariana Queiroz Barboza)

Conclusão:

Na verdade, o que se percebe é que o mercado ainda não se atentou aos direitos do consumidor, principalmente no quesito transparência. O que se vê é um bombardeio de intensa propaganda que induz a aquisição de produtos e serviços sem informar sobre as limitações ao consumidor.

REVISTA MAIS DESTAQUE 117


evidências

Jesus TINHA

Síria ou Egito? Pouco maior do que um cartão de visita, o pedaço de papiro

“Um artigo escrito pela professora de Havard apresenta um fragmento de papiro escrito em Copta levanta a polêmica em nossos tempos: Jesus teria se casado?” Rodrigo Silva é doutor em Teologia Bíblica

118 REVISTA MAIS DESTAQUE

S

erá que o Senhor teria casado? Essa pergunta varreu as redes de comunicação nos últimos meses devido a um fragmento antigo que parece desmentir a afirmação de que Jesus era solteiro. Tive acesso a uma cópia prévia do artigo da professora de Havard, Karen L. King (com contribuições de AnneMarie Luijendijk), que será lançado em janeiro de 2013, na Harvard Theological Review. Nele, a autora apresenta um fragmento de papiro escrito em Copta, datado do 4º século d.C., e que traz um diálogo entre Jesus e Seus discípulos, no qual o Mestre usa a expressão “minha esposa”. Alguns noticiários divulgaram de modo sensacionalista que teríamos aqui o primeiro indício de que, contrariando a posição oficial do cristianismo, Jesus teria, sim, Se casado com Maria Madalena. Verdade? Vamos primeiramente ver o que diz o fragmento que mede 4 cm x 8 cm – algo pouco maior que um cartão de visitas. No anverso, temos oito linhas incompletas com traços ilegíveis de uma nona linha e outras seis linhas podem ser lidas no verso. É importante, contudo, dizer que nem a autora nem eu somos especialistas em papirologia ou em língua copta, portanto, as conclusões tanto da Dra. King quanto as minhas são sugeridas após a avaliação técnica de outros especialistas no assunto.


O QUE DIZ O PAPIRO? O documento seria do século IV, segundo atestam importantes papirólogos (especialistas nos antigos manuscritos encontrados). Uma análise de tinta ainda será feita para revelar (ou aproximar a sociedade desta aguardada situação) a sua autenticidade. É aguardar...

ESPOSA?

pertence a um colecionador cuja identidade permanece sigiloso Papirólogos e linguistas

Muitos elementos apontam para a possibilidade maior de ser um texto verdadeiro produzido na Síria - ou mais provavelmente no Egito - e datado do 4º século d.C. Não sabemos, contudo, como o papiro chegou às mãos do colecionador nem em que condições ou local fora, de fato, adquirido. Essas conclusões preliminares foram assinadas pelos Drs. Roger Bagnall, papirólogo e diretor do Instituto para Estudo do Mundo Antigo de Nova Iorque, e Anne Marie Luijendijk, da universidade de Princeton. Pelo menos dois outros especialistas, no entanto, colocaram em dúvida a autenticidade do papiro, baseados principalmente em algumas dificuldades gramaticais que foram posteriormente bem respondidas. Assim, temos

uma grande chance de estar diante de um documento autêntico. Novas pesquisas laboratoriais envolvendo a tinta do manuscrito poderão lançar maior luz sobre essas questões que exigem estudos e pesquisas diversas.

Observações da Dra. King

Não sabemos o gênero desse documento, nem quem o escreveu. Colocou-se o nome “Evangelho da Esposa de Jesus” (com a sigla em inglês GosJesWife) por mera identificação provisória. Pela análise textual, é mais provável que a Maria mencionada no texto seja Maria Madalena e não Maria mãe de Jesus, cuja referência aparece na primeira linha. Mas, a despeito disso, o fragmento não é, definitivamente, uma “prova” ou argumentação séria de que Jesus de

Nazaré fosse casado. O papiro foi escrito muito tempo depois dos dias de Cristo, e mesmo que seja a tradução de um original que dataria do segundo século, ainda assim estamos tratando de uma fonte muito tardia, que nada teria a ver com o real fundador do cristianismo. Esse seria o mais antigo fragmento de manuscrito a mencionar que Jesus teria uma esposa e seu original deve datar da segunda metade 2º século d.C. (posterior ao ano 150), o que mostra que o assunto já estava em discussão naquele tempo. As razões da polêmica podem ser as mesmas que envolveram a questão do celibato e do domínio sobre as paixões carnais que começaram a ser debatidas com força no 2° século d.C., conforme vemos nos escritos de Clemente de Alexandria e outros. REVISTA MAIS DESTAQUE 119


evidências O QUE DIZ O FRAGMENTO DE PAPIRO

Texto é só parcialmente legível 1 2 3 4 5 6 7 8

Na tradução abaixo, colchetes correspondem palavras reconstruídas na pesquisa

1 2 3

Minhas observações

4

...” Jesus disse a eles: “Minha esposa... [

7

Quanto a mim, eu moro com ela de modo que... [

os discípulos disseram a Jesus: “[

5

...ela será capaz de se tornar um discípulo... [

8

uma imagem [

negar. Maria é digna de... [alguns sugerem que o correto seria: “Maria não é digna de...]”

6

Deixe os iníquos incharem... [

“não [para] mim. Minha mãe me deu a vida...”

Em primeiro lugar, achei tremendamente lúcidas as posições da Dra. King. Minha única nota de ceticismo fica por conta da afirmação taxativa da autora de que esse é o texto mais antigo a mencionar que Jesus teria uma esposa. As razões do receio nesse ponto são simples: - Primeiramente, temos de acentuar que o texto encontrado data do 4º século d.C. É, portanto, conjectural a afirmação de que se trata de uma tradução de outro texto grego original mais antigo, e que esse dataria do 2° século. Não há evidências adicionais para afirmar ou desmentir essa tese; é uma possibilidade, não uma

certeza absoluta. - Em segundo lugar, ainda que esse texto provenha do grupo de textos apócrifos surgido no 2º século, ele não pode ser considerado o mais antigo apenas por mencionar explicitamente a expressão “minha esposa”. Afinal, outros textos, como “o evangelho de Felipe”, ainda que de modo indireto, dão a entender que teria havido alguma relação marital entre Jesus e Maria, e não temos meios de saber qual seria mais antigo. Fora isso, concordo com as demais análises da Dra. King.

Gnosticismo

Contudo, é importante dizer que

não há nada nessa descoberta ou nesse estudo que ameace a ortodoxia cristã. Muito menos que se trate de algo jamais conhecido pelos teólogos cristãos. Na verdade, o que temos é o eco de um grupo de cristãos dissidentes (a maioria da cidade de Alexandria, no Egito) que criaram um movimento chamado gnosticismo. A maioria dos especialistas acredita que esse movimento surgiu no fim do primeiro século, início do segundo. Alguns poucos autores, no entanto, estão começando a sugerir que raízes gnósticas já poderiam ser vistas nos dias de Paulo! Seja como for, era um movimento marginal e não a voz tradicional da Igreja Cristã primitiva.

Não há nada nessa descoberta ou nesse estudo que ameace a ortodoxia cristã 120 REVISTA MAIS DESTAQUE


evidências

nytimes.com

De acordo com a Dr. King, esses textos não têm nada a ver com o Jesus histórico, isto é, aquele que viveu no início do primeiro século e fundou o cristianismo

Podemos dizer que eles foram muito influenciados pela filosofia helênica que dominou a cidade de Alexandria e tentaram moldar o cristianismo com base nessa filosofia. Aqui é importante esclarecer que a filosofia helênica tinha importantes diferenças em relação àquela outra filosofia grega que surgiu no 6º século a.C., com os pré-socráticos, e terminou com os tratados de Aristóteles. É claro que uma deu origem à outra e há muitas continuidades entre ambas, mas nessa nova fase havia exagerada mistura de filosofia com mitologia e misticismo religioso. Os gnósticos eram cristãos que, a princípio, queriam tornar o cristianismo mais aceitável a seus compatriotas alexandrinos, especialmente os líderes e intelectuais do povo. Seu grande problema, porém, era que o cristianismo original, aquele pregado por Jesus e pelos apóstolos, chegava a ser patético diante dos olhos do mundo grego de Alexandria. Ideias como encarnação, ressurreição etc não tinham boa receptividade entre os pagãos. Então, o jeito foi adaptar o cristianismo para torná-lo mais aceitável e menos preconcebido. Esse novo Cristo, por exemplo, à semelhança de Sócrates e Platão, só ensinava por meio de diálogos. Era místico e não sentia dor. Ele também trazia um ensino ou conhecimento secreto que somente pessoas iniciadas poderiam conhecer. Daí o nome “gnósticos”, que vem da palavra grega gnôsis, isto é, conhecimento. Com isso, dava-se um “jeitinho alexandrino” de explicar os ensinos menos aceitáveis de Jesus. Eles diziam que aqueles eram ensinamentos pueris dados para a multidão ignorante, mas o verdadeiro ensino fora dado, de modo secreto, apenas para os iniciados. Negou-se também a morte de Jesus na cruz, afirmando que quem teria morrido. Na verdade, havia sido o homem Jesus, pois o espírito do Cristo teria voltado para o Pai, no pleroma superior, onde viveriam os espíritos mais elevados.

122 REVISTA MAIS DESTAQUE

Foi nessa “onda” que surgiu também a necessidade de se criar uma esposa para Jesus de Nazaré, a fim de fazer jus às ideias de que espíritos evoluídos estavam sempre em pares (casais) e nunca sozinhos. E assim vai a criatividade dos gnósticos, produzindo evangelhos tardios escritos mais de 100 anos depois da morte de Cristo, e que hoje chamados de evangelhos apócrifos. Como acentuou a própria Dra. King, esses textos não têm nada a ver com o Jesus histórico, isto é, aquele que viveu no início do primeiro século e fundou o cristianismo. Seu retrato, mais fiel está nos Evangelhos canônicos e nos demais livros do Novo Testamento que não se preocuparam em maquiar Sua imagem para torná-Lo mais aceitável ao judaísmo ou às exigências do mundo, como dizem, exterior. É tremendamente exagerada e anacrônica a leitura que alguns autores fazem dos evangelhos gnósticos afirmando que eles já discutiam, na antiguidade, o papel da mulher na religião e na sociedade. Nada seria menos verdadeiro. O que percebo é que o contexto era a “posição de Maria Madalena entre os discípulos” e não a posição da mulher “em geral” entre a sociedade. Os gnósticos nem pensaram nisso. Ora, se Jesus fosse casado, a igreja não teria motivos para esconder isso. Até o Apocalipse fala do casamento entre Cristo e Sua igreja, uma imagem proscrita, caso tentassem esconder um pretenso enlace entre Jesus e Madalena. Portanto, o completo silêncio da igreja primitiva sobre esse assunto nos leva a crer não que estavam escondendo uma verdade sobre o estado civil de Jesus, mas que Ele não era de fato casado. Por outro lado, a multiplicação de textos na segunda metade do segundo século sugerindo uma união marital com Maria Madalena só pode ser uma adaptação ou criação literária tardia que nada tem a ver com a verdadeiro Jesus de Nazaré.


aconteceu comigo

Os obstáculos

da conversão por Fernando Meira | Edição: Redação MD

T

inha 36 anos. Foi um longo caminho, mas a misericórdia de Deus me alcançou. Quando nasci, fui batizado em duas denominações religiosas. Aos seis anos, comecei a ter visões de acontecimentos que acabavam ocorrendo horas ou dias depois. Isso é mais conhecido como vidência ou premonição. Contei à minha mãe o que se passava, mas ela não tinha certeza se seria algo real ou imaginário. Ela só passou a ter certeza absoluta de que alguma coisa realmente estava acontecendo, após uma visão que tive ao seu lado. Tudo o que lhe contei sobre aquilo veio a acontecer. Todas as vezes que essas visões ocorriam, eu ficava zonzo, como se estivesse com a pressão baixa. Então, após conversar com familiares e colegas de trabalho, minha mãe decidiu me levar a um centro espírita. No local, fomos recebidos por um senhor todo vestido de branco. Segundo ele, eu tinha uma mediunidade muito aflorada, tal qual um médium vidente, e a idade impossibilitava o desenvolvimento da minha mediunidade. Para isso, teríamos a opção de permanecer frequentando o local. Antes de ir embora, aquele senhor olhou bem firme para nós e disse uma frase que não esqueço até hoje: “Um dia os espíritos de luz o encontrarão para trabalhar para eles.” Fizemos as sessões de passes, e os problemas “acabaram”, exatamente como aquele senhor havia afirmado. Ainda aos seis anos comecei a compor pequenas músicas com letras e melodias. Oito anos depois, fui iniciado como “lowton” em uma cerimônia da Maçonaria. Naquele tempo, subi pela primeira vez

em um palco para me apresentar cantando em uma banda de rock. Tive a oportunidade de conhecer direta ou indiretamente, frequentando ou estudando, diversas religiões e filosofias. À medida que buscava a Deus em toda elas, também crescia minha aptidão musical. Tempos depois, passei a fazer parte do cenário profissional. Fui líder e integrante de diversas bandas de rock e pop. Como compositor, escrevi em alguns ritmos, de sertanejo a heavy metal. Entretanto, infelizmente, aconteceu aquilo que pelo passar dos anos eu já havia esquecido e que tinha sido “profetizado” por aquele senhor que recebeu a mim e à minha mãe no Centro Espírita. Ou seja, os “espíritos de luz” finalmente me acharam. Passei a ver uma enorme nuvem no céu – espiritual, diferente das nuvens comuns –, que me seguia. E, apesar de não saber o que seria, me sentia protegido por ela. Nesta época, em 1996, me graduei em Direito. Um ano depois, no meu próprio quarto, criei uma história supreendente com diversas personagens. Entre eles, uma mulher em forma de espírito que passei a ver e a me comunicar. Os anos se passavam. Continuei a integrar bandas, escrever, compor e tendo contato com aquele espírito. Eu, de fato, viajava. Hoje, tenho pleno conhecimento de que isso é impossível no plano da realidade em razão de que não temos alma, mas somos alma, conforme a Palavra de Deus nos ensina e revela. Todavia, o inimigo possui poder para que tenhamos uma falsa sensação de que aquilo tudo está realmente acontecendo, pois é possível sentir cheiro, tato, gosto e emoções.

fotos: arquivo pessoal 124 REVISTA MAIS DESTAQUE


“Onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Romanos 5:20)

REVISTA MAIS DESTAQUE 125


aconteceu comigo

A procura pelas igrejas Então, resolvi ir atrás de todas as religiões ditas evangélicas. Passei por diversas denominações e, em uma dessas “andanças”, em 2006, eu e minha esposa, Roberta Meira, chegamos a ir em um sábado à IASD Brooklin, em São Paulo. Por lá, fomos muito bem recebidos e participamos da Escola Bíblica, da professora Ingrid, carinhosamente conhecida como “Guga”. Gostamos, mas não voltamos mais. Voltei a frequentar outras denomincações cristãs. Cheguei, inclusive, a ser batizado em algumas delas. Depois de algumas discussões e muitas orações, minha esposa - na época espírita - foi batizada na Igreja Renascer em Cristo, por onde permanecemos por um ano. Abalados por alguns problemas, decidimos sair. Voltamos a frequentar outras igrejas. Nada me completava. Desilusões e muitos problemas, inclusive financeiros. Sentindo-me enganado nas igrejas, apostatei da fé e voltei a acreditar nas ideias espiritualistas, inclusive nem chegava a mencionar mais o nome de Deus. Resolvi me dedicar totalmente ao meu projeto musical e voltei a ter contato com aquele espírito da mulher. De repente, tudo passou a conspirar a favor de um projeto musical que desenvolvi com a companhia de outros músicos. O trabalho tomou uma proporção grandiosa. Músicas gravadas com uma qualidade incrível. O plano era lançar o trabalho no Brasil, na Europa e no Japão. Não cheguei a concluir as gravações nesses outros idiomas em razão da conversão. Além do CD, também seria lançado o primeiro livro de uma série (eu estava escrevendo este livro, mas, graças a Deus, parei no quinto capítulo) e até um longametragem. Graças ao Espírito Santo de Deus, abandonei o antigo trabalho e aceitei Jesus Cristo como meu único Senhor e Salvador. Nessa época, eu trabalhava como gerente jurídico de uma grande empresa da área da saúde, e realizamos um processo seletivo para contratar uma advogada, que, depois, se tornou minha amiga. Depois de conhecer minha aptidão para escrever, ela me apresentou seu esposo, que atuava como diretor geral de uma grande editora.

Aquele homem – que se tornaria meu amigo e personagem importante para eu deixar o projeto para trás – disse que eu me tornaria um grande escritor se persistisse. Fiquei sem palavras. Ele disse que não seria possível lançar meu livro pela editora que trabalhava naquele momento, mas se comprometeu a levá-lo a outras empresas. Por fim, me propôs para que eu escrevesse um livro infantil e compusesse músicas sertanejas. Ao tomar conhecimento, meu ex-parceiro ficou furioso por esse meu projeto paralelo. Contudo, continuei desenvolvendo o trabalho musical. Em uma noite, após todos aqueles conselhos e incentivos do “novo amigo”, me senti motivado e escrevi um livro infantil cristão. Enviei-o para o meu amigo editor, que gostou demais. Mas, por alguns motivos, adiei o lançamento. Em razão da pressão do meu parceiro e da equipe, saí do emprego de gerente jurídico daquela empresa da área da saúde para me dedicar ao lançamento do trabalho. Entrei em uma academia, raspei o cabelo, coloquei dois brincos e quase fiz tatuagens, só não as fiz em razão da conversão. Todavia, as palavras do meu amigo editor, a enorme influência da minha esposa e os planos para lançar o meu trabalho solo sertanejo, aumentavam no meu coração. Chegou a hora de arregaçar as mangas. Ensaios, shows e viagens. Consumo de álcool, cigarro e demais drogas. Era um mundo triste e vazio. Então, o Espírito Santo me fez sentir a necessidade de sentir novamente a presença dEle. Conversei com minha esposa e decidimos voltar a visitar algumas igrejas evangélicas, mas, obviamente, sem que ninguém soubesse. Escolhemos pela Batista. Cristo agia. Dias depois, me reuni com meu parceiro musical e os novos instrumentistas. Neste encontro, o “cálice transbordou”, literalmente, pois meu parceiro revelou seu lado mais sinistro de ciúme e o desejo sombrio de controlar tudo e a todos, inclusive a mim. Depois da reunião, eu e minha esposa fomos para a casa dos meus tios, em Itajaí (SC), onde ficamos uma semana conversando, orando, lendo a Bíblia e os livros adventistas que havíamos recebido de Guga,

“Graças ao Espírito Santo de Deus, abandonei o antigo trabalho e aceitei Jesus Cristo como meu único Senhor e Salvador”

126 REVISTA MAIS DESTAQUE


aconteceu comigo “É impressionante como o inimigo tenta nos laçar de uma forma ou de outra”

há quatro anos, na IASD Brooklin. O Pai nos fez sentir e compreender que aquilo era contrário à Sua vontade, pois eu seria usado pelo inimigo para afastar milhares de pessoas dos caminhos dEle. Foi extremamente difícil, mas decidi – apoiado o tempo todo pela Roberta – deixar tudo para trás. Resumidamente, até hoje meu ex-parceiro não sabe que me entreguei de coração ao Senhor, e insiste para que eu volte para lançarmos o trabalho ou que eu o autorize a lançá-lo. Mas sei que não é possível servir a dois senhores. Em seguida, fomos batizados na Igreja Batista. Estudo bíblico e oração intercessória na IASD Duas semanas depois, surgiu a oportunidade de gravar minhas músicas sertanejas com um grande e famoso produtor musical que já havia gravado com importantes cantores do país. É impressionante como o inimigo tenta nos laçar de uma forma ou de outra. Na época, acreditei sinceramente que se tratava de uma porta aberta por Deus. Então, tudo estava certo para que eu assinasse o contrato. Porém, meu gosto pela internet foi preponderante, pois, na véspera da assinatura, acessei alguns sites, entre eles o da IASD Brooklin. Cliquei em um estudo bíblico ministrado pelo Dr. Mauro Braga. Na verdade, eram dois: um a respeito do livro do profeta Daniel e outro sobre o livro de Apocalipse. Pensei: “vamos ver se essa igreja tem alguma diferença das demais igrejas protestantes.” Na Bíblia, abri no livro de Apocalipse e procurei sobre “besta que emerge do mar” e “besta que emerge da terra”. Então, verifiquei que se tratava do capítulo 13. Posso afirmar que senti o 128 REVISTA MAIS DESTAQUE

chão desaparecer ao entender que eu não poderia assinar aquele contrato para gravar minhas músicas ditas seculares. Compreendi exatamente o que significava a Babilônia, o selo de Deus e, além disso, a partir daquele dia, precisaria guardar o sábado. Em resumo, disse à minha esposa que não assinaria o contrato com aquele produtor famoso e que ela precisaria ouvir aquilo. No sábado seguinte, então, decidimos ir à IASD Brooklin. Ao chegar à igreja, fui procurar pela “Guga” na classe bíblica. Ela nos recebeu de braços abertos, com um sorriso imenso. É impressionante, mas a Guga, seu marido Ricardo e todos os irmãos daquela classe não deixaram de orar por nós durante quatro anos. Na noite anterior, ela revelou que se sentiu tocada e orou especificamente por nós, pedindo para que Deus nos levasse à igreja. Portanto, hoje posso afirmar que as orações de intercessão têm uma importância inacreditável e não há coincidências para Deus. Depois desse dia, nunca mais saímos da igreja. Outros fatores foram e têm sido importantes para alimentar a nossa fé: a oração constante para manter comunhão e relacionamento com Deus, o culto diário no lar, o estudo e a leitura da Palavra, a participação nos cultos e demais eventos da igreja, o envolvimento nos trabalhos da Obra do Senhor, testemunhar diariamente, o estudo e a leitura de livros adventistas, assistir a estudos bíblicos em DVD ou na internet, além da oportunidade profética e única de participarmos da distribuição do livro “A Grande Esperança”. Mudamos para Várzea Paulista,

na região de Jundiaí (SP), e também passamos a frequentar a IASD Central local, onde nos batizamos no dia 18 de setembro de 2010 pelo querido pastor Raimundo Gonçalves, o qual nos abraçou com amor e foi praticamente o responsável por disseminar a minha história de conversão para que eu não deixasse de testemunhá-la. Depois da conversão, como citado na letra de uma das músicas que compus (“Transforma o meu talento em dom”), tenho cantado apenas para glorificá-Lo e exaltá-Lo. Hoje, tenho mais de 40 letras compostas pela inspiração de Deus e estou gravando um CD solo autoral com 14 faixas cristãs. “Não é este um tição tirado do fogo?” (Zacarias 3:2). Além de participar de trabalhos evangelísticos em clínicas de recuperação e retiros de saúde, temos recebido diversos convites de igrejas para fazer cantar e testemunhar. Atualmente, assumi três cargos de liderança: evangelista, diretor de Ministério Pessoal e diretor de Liberdade Religiosa. Enquanto isso, minha esposa assumiu o cargo de diretora de Comunicação. Também ministro estudos bíblicos nos mesmos moldes da Classe Bíblica que o doutor Mauro Braga dirige todas as quartas-feiras na IASD Brooklin. Na IASD Central de Agapeama, em Jundiaí, esse projeto recebeu o nome de “PalavrAberta” e acontece todas as terças-feiras, às 20h. Que o Senhor seja louvado, exaltado e glorificado para todo o sempre. Amém!


reflexão “Buscar o Reino de Deus é buscar a solução para todas as demandas e preocupações da vida. Buscá-Lo é relacionamento espiritual como primeira atividade do dia” Ramildo Bezerra é pastor e presidente da AMa

PRIMEIRO LUGAR “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33) Jesus apresenta uma verdade simples, mas significativa e abrangente: colocar o reino de Deus e a Sua justiça em primeiro lugar. Este é um imperativo divino com consequências materiais para quem o pratica. Após a ordem divina vem a promessa: “todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Quais são todas essas coisas? O contexto em que Jesus fala é a ansiosa solicitude pela vida. É a preocupação com a comida, a bebida, o vestuário, com as coisas materiais que fazem parte da vida real: carro, casa, emprego, plano de saúde e por aí vai. Buscar primeiro o Senhor dá uma perspectiva diferente para as atividades da vida. Jesus apresenta sete argumentos contra a ansiedade:

1• Deus nos deu a vida (Mateus 6:25). Se Ele nos deu a vida quanto mais nos dará coisas de importância menor; 2• As aves vivem desprovidas de preocupação (Mateus 6:26). Elas seguem vivendo sem preocupação com o futuro, sem armazenar, sem poupar. Não que as aves não trabalham (elas trabalham e muito), mas vivem sem ansiedade; 3• A preocupação não pode mudar nada, ela é inútil (Mateus 6:27). É impossível que a preocupação aumente o saldo bancário ou resolva qualquer problema. Uma noite de sono perdida não acrescenta nenhuma solução; 4• As flores do campo (Mateus 6:28-30). A vida dessas flores era apenas de um dia, mas sua beleza excedia a das vestes da realeza. Se Jesus veste de beleza sem igual uma planta que vive apenas um dia, o que poderia fazer por você? 5• A ansiedade é uma das características de quem não conhece Deus como Ele realmente é (Mateus 6:32). Ansiedade em certo sentido será desconfiança do Senhor; 6• Aceitar a vontade divina e colocá-la em prática é a primeira maneira de derrotar a preocupação; 7• Viver um dia de cada vez (Mateus 6:34). Quando se vive o momento presente, cumprindo as coisas no presente, a soma dos dias será interessante e agradável. Em realidade, buscar o Reino do Senhor é buscar a solução para todas as demandas e preocupações da vida. Buscá-Lo é relacionamento espiritual como primeira atividade do dia, é começar deixando Deus ser Deus. “Tu me viste antes de eu ter nascido. Os dias que tinham sido criados para mim foram todos escritos no teu livro quando ainda nenhum deles existia”. O Salmo 139:16 sugere que o Pai tem um propósito diário para a vida de cada pessoa. Também indica que o ideal de Deus para a vida de cada um é viver um dia de cada vez, na presença dEle. É a cada dia buscar primeiro Deus, orando, meditando na Bíblia, a Palavra de Deus, e ouvindo Sua voz. Comece já e sinta as bênçãos.

130 REVISTA MAIS DESTAQUE


ED 47 - Unidos no amor de Cristo  

Quando o Senhor nos concede saúde, paz e fôlego de vida, Ele deseja que, unidos, possamos ser e fazer a diferença na vida do próximo. Partin...