Page 1

Está nascendo uma nova opção de informações e receitas para você vegetariano Confira nas próximas páginas!

1


editorial Na sua primeira edição, a revista Veg. reúne uma série de receitas para você, vegetariano, que procura opções diferentes e saborosas para o seu dia-a-dia. Além de cinco pratos salgados e três sobremesas, a Veg. traz para você uma entrevista com a família Mendes Cardoso, a qual desde 2006 decidiu excluir animais e seus derivados da alimentação. Waleska Cardoso nos conta um pouco da rotina da família, seus hábitos alimentares e desdobramentos da opção de viver sem o consumo de produtos de origem animal. Na parte final da revista ainda contaremos com uma entrevista especial com os membros do grupo Veganos do Coração que nos contam um pouco das suas ações pela causa do vegetarianismo aqui na cidade de Santa Maria.

equipe: Bruna Camargo - edição, diagramação e arte Michele Lewiski - arte e pesquisa Maiara Reis - arte e foto Colaboração Veganos do Coração

2


sumario uma família consciente p. 4 risoto vegetariano p.7 batatas lyonnaises p. 8 omelete de batata p. 9 salada de penne com pesto de rúcula p. 10 espaguete com molho de tomates e castanha-de-cajú p. 11 brigadeiro de café vegano p. 12 bolo de abacate e limão p.13 mousse de maracujá vegano p. 14 veganos do coração p.15

3


os mendes cardoso A família Mendes Cardoso, é formada por seis pessoas, Glauce, a mãe tem 45 anos, Filimar, o pai, de 51 anos, Thereza, avó materna, com 82 anos, Waleska, nossa entrevistada, filha primogênita, 26 anos, Lucas, irmão, aos 5 anos e Gabriela, a irmã caçula de 2 anos. A consciência dos Mendes Cardoso com relação ao vegetarianismo começou em 2006 quando Glauce decidiu parar de ingerir carnes de mamíferos, pois, ela achava incômodo comer seus semelhantes, ela é ovolactovegetariana, consome ovos e derivados de leite, porque para ela o que incomoda é a morte dos animais. Em 2008 Waleska, estudante de Direito decidou o tema de sua monografia a respeito dos Diretos dos Animais e começou a pesquisar sobre o assunto, como relata, nesse momento Waleska tomou conhecimento sobre as formas de criação, exploração e abate dos animais e decidiu que, para agir de forma coerente com seu discurso, deveria parar de consumi-los. Waleska ainda nos conta: “Tivemos um impasse com relação ao que seria servido na minha recepção de formatura, não abri mão de um buffet vegetariano. Não haveria a menor possibilidade de eu comemorar uma vitória minha, à

4

custa da morte e sofrimento de outros animais. Assim, quem foi na minha festa teve uma experiência única em comer glúten ao molho madeira e canelone de proteína de soja.” Em 2008 e 2010 nasceram Lucas e Gabriela. A gestação em 2008 foi sem o consumo de carnes de mamíferos (carnes vermelhas); a gestação de 2010 foi sem o consumo de qualquer carne e consumo eventual de ovos e queijos. Assim também é a alimentação das crianças, que depois do desmame, nunca ingeriram carne de animais, nem ovos ‘em espécie’. Glauce, como não é vegetariana estrita, não adota para as crianças essa dieta. Produtos que contém leite, ovos e devirados, são consumidos por eles. “O Lucas sempre me oferece comidas. Quando elas não são veganas, eu rejeito e ele quer saber por que. Já expliquei para ele que o leite da vaca é do filhote dela e que já paramos de mamar a tempos. Então ele não quis mais comer queijos e só toma leite de soja. Quando ele souber ler rótulos, acredito que também seguirá a alimentação vegetariana estrita e talvez até seja vegano, informação aqui em casa é o que não vai faltar” conta Waleska, irmã de Lucas e membro fundadora do grupo “Veganos do Coração”, daqui de Santa Maria, que apresentaremos na página 15.


uma familia consciente

A seguir apresentamos parte da entrevista realizada com a família Mendes Cardoso e as respostas na íntegra de Waleska Cardoso: - Quais as mudanças de hábitos que o vegetarianismo implicou? A principal mudança é a leitura de rótulos. Se antes líamos as embalagens para ‘contar calorias’, agora nos preocupamos com o que vem na nossa comida, que ingredientes estamos ingerindo. Outra mudança é sempre levar alguma comida aos lugares para onde vamos. É preferível levar uma lancheira a não ter opção para comer na rua.

- Benefícios da alimentação vegetariana: São vários os benefícios: digestão menos pesada, variedades de alimentos que antes não eram consumidos, tanto pelo costume de só comer arroz+feijão+bife+uma saladinha, quando por desconhecimento mesmo. A dieta vegetariana trouxe muitos outros alimentos para o nosso prato. Mas o maior benefício, com certeza, é deitar a cabeça no travesseiro com tranquilidade, por não estar causando dor e morte aos animais ao escolhermos o que entra na nossa geladeira e despensa.

5


- O custo da alimentação mudou? O valor que designamos para a compra de alimentos permaneceu o mesmo. Vegetais e frutas, grãos e cereais sempre fizeram parte do nosso cardápio. Excluindo a compra de carnes e derivados, economiza-se bastante. Este valor é usado para os ‘luxos’ vegetarianos industrializados, como presuntos e mortadelas vegetais. Aumentamos também o consumo de nozes variadas, como castanhas do Brasil e de caju, amêndoas e avelãs, noz pecã e macadâmia, e de sementes como chia, amaranto e quinoa. - Onde encontram produtos específicos na cidade? Para uma alimentação vegetariana variada e saudável, encontramos os produtos em qualquer mercado ou fruteira da cidade. Quanto a produtos industrializados, encontramos alguns em supermercados como sorvetes à base de água ou de soja nos mercados, cremes de soja e leites condensados de soja, massas sem ovos, chocolates sem leite. Outros produtos como chocolate branco sem leite e barras de alfarroba, encontramos em lojas especializadas em ‘alimentação saudável’ como Frutos da Terra, Salutaris e outros. Quanto a estabelecimentos da cidade que oferecem opções de lanches, temos xis veganos no L&D Lanches, pizzas veganas também no L&D e no La Cavve, temos lanches diversos, pastéis fritos e assados, tortilhas e aperitivos veganos no Los Pofi, que também serve almoço.

6

Também é possível encomendar congelados veganos com a Frã Souza, que recentemente abriu a empresa Tri Veg e cupcakes doces e salgados comigo, da marca Waleskups. Outros produtos que ainda não existem em Santa Maria, como presunto vegetal e outros produtos da Kosher, glutadela, mandiokeijo, buscamos em Porto Alegre, ou compramos pela internet. - Onde costumam buscar receitas? Depois de anos cozinhando sem carne, já inventamos vários pratos. Buscamos receitas novas na internet, há vários sites interessantes (vista-se, vegetarianocomeoque, chubbyvegan, vegvida, cantinhovegetariano) e também com livros e revistas vegetarianas. Receitas antigas também são feitas com substituição de ingredientes. - Encontram materiais sobre o tema? Assinamos desde 2009 a Revista dos Vegetarianos (Ed. Europa). O resto das informações sobre direitos animais, temos através de livros e da internet. Achamos de grande importância que uma fonte de informação e desmistificação sobre o vegetarianismo seja produzida ou distribuída em Santa Maria. Tanto para informar os leitores sobre dicas de alimentação, sobre onde procurar profissionais da saúde que respeitem e conheçam a dieta vegetariana, também para divulgar e incentivar estabelecimentos locais que atendem ao público veg. Nas próximas páginas confira as receitas especiais que trouxemos para você!


Risoto vegetariano ingredientes - 2 tabletes de caldo legumes - 3 colheres (sopa) de creme vegetal - 1 xícara (chá) de arroz integral - 1/2 xícara (chá) de linhaça - 1 pitada de açafrão - 1 cenoura cubos - 1 xícara (chá) de brócolis pré-cozidos - 1 caixa de creme de leite

modo de preparo Leve ao fogo quatro xícaras (chá) de água. Quando iniciar fervura, dissolva os tabletes de caldo e mantenha-o em fogo baixo, enquanto prepara o risoto. Em outra panela, derreta duas colheres (sopa) de creme vegetal e refogue o arroz e a linhaça.

Quando o arroz estiver ¨al dente¨ e úmido, retire do fogo, junte a margarina restante, o brócolis e o creme de leite. Sirva imediatamente. Bom apetite!

Junte o açafrão, a cenoura e, pouco a pouco, vá despejando o caldo quente, mexendo o risoto até terminar todo o caldo.

7


Batatas lyonnaises ingredientes - 1,25 kg de batatas - 4 colheres de sopa de azeite - 25 g de manteiga - 2 cebolas, às rodelas - 3 dentes de alho, esmagados (opcional) - Sal - Pimenta - Salsa, picada, para guarnecer

modo de preparo Corte as batatas em rodelas de 5 mm de espessura. Ponha numa grande panela com água com sal e deixe ferver. Tape e deixe cozinhar, em lume brando, durante 10-12 minutos até estarem tenras. Evite que ferva muito rapidamente para que as batatas não se desfaçam e percam a sua forma. Depois de cozidas, escorra bem. Enquanto as batatas estão a cozer, aqueça o azeite e a manteiga numa frigideira muito grande. Junte as cebolas e o alho, se usar, e cozinhe em lume médio, mexendo frequentemente, até as cebolas estarem macias.

8

Adicione as rodelas de batata à frigideira e cozinhe com as cebolas, mexendo ocasionalmente com cuidado, durante 5-8 minutos, até as primeiras estarem bem douradas. Tempere as batatas lyonnaises a gosto com sal e pimenta. Polvilhe com a salsa picada para servir. Se desejar, transfira as batatas e as cebolas para uma assadeira e mantenha quente em forno brando até servir. Bom apetite!


Omelete de Batata ingredientes - 6 colheres de sopa de manteiga - 6 batatas firmes, cortadas em cubos - 3 dentes de alho, esmagados - 1 colher de chá de paprika - 2 tomates, sem pele, sem sementes e cortados em cubos - 12 ovos - Pimenta Recheio: - 225 g de espinafres jovens - 1 colher de chá de sementes de funcho - 125 g de queijo feta, cortado em cubos - 4 colheres de sopa de iogurte natural

serve 4 pessoas

modo de preparo Aqueça um quarto da mateiga restante numa frigideira e cozinhe as batatas em lume brando, mexendo constantemente, durante 7-10 minutos até ficarem douradas. Transfira para uma tigela. Junte o alho, a paprika e os tomates à frigideira e cozinhe durante mais cerca de 2 minutos.

absorvente. Junte-lhes as sementes de funcho, o queijo feta e o iogurte. Aqueça um quarto da manteiga restante numa frigideira própria para omeletas de 15 cm. Verta um quarto da mistura de ovo e batata para a frigideira. Cozinhe, virando uma vez, durante 2 minutos, até estar pronta.

Bata os ovos todos juntos e tempere com pimenta. Incorpore os ovos nas batatas e misture bem. Coza os espinafres em água a ferver durante 1 minuto até reduzirem de tamanho. Escorra e refresque-os com água fria corrente. Seque-os com papel

Transfira a omelete para um prato de servir. Deite um quarto da mistura de espinafres para uma das metades da omelete, dobrando-a em seguida ao meio sobre o recheio. Repita o procedimento até fazer 4 omeletes de batata. Bom apetite!

9


Salada de penne com pesto de rúucula ingredientes - 250 g de macarrão tipo penne - 1/2 xícara (chá) de leite - 1 xícara (chá) de rúcula picada - 1 dente de alho picado - 1/2 colher (chá) de sal - 3 colheres (sopa) de castanha-de-cajú picada - 1 xícara (chá) de maionese - 1 cenoura média ralada grossa - 1 abobrinha média ralada grossa

modo de preparo Em uma panela grande cozinhe o macarrão conforme instruções da embalagem

Junte o macarrão cozido e misture delicadamente

Escorra e deixe esfriar

Passe para uma saladeira ou prato grande e sirva em seguida, ou mantenha na geladeira até o momento de servir.

Bata no liquidificador o leite, a rúcula, o alho, o sal e a castanha-de-cajú até obter um molho homogêneo Passe para uma tigela grande e acrescente a maionese, a cenoura e a abóbrinha Misture até que fique homogêneo

10

Bom apetite!


Espaguete com molho de tomates e castanha- de- caju ingredientes - Espaguete cozido “al dente” - 2 cebolas médias picadas - 4 tomates com casca, sem sementes - 3 colheres (sopa) de alho-poró picado - Cebolinha verde picada - 1 colher (sopa) de páprica defumada - 1 colher (chá) de shoyu ou tamari - 1 colher (chá) de páprica picante em pó, sal e pimenta a gosto - 3 colheres (sopa) de óleo vegetal - 1/4 de xícara de castanhas-de-caju - 1/2 xícara de água filtrada

modo de preparo Lave bem e escorra as castanhas. Coloque no do liquidificador e acrescente a água filtrada e reserve. Cozinhe o espaguete e reserve. Em uma frigideira, aqueça o óleo e frite a cebola. Abaixe o fogo e acrescente a cebolinha verde picada e o alho-poró. Tempere este refogado com sal e pimenta e acrescente a páprica defumada para liberar o sabor. Com o fogo em temperatura média continue mexendo o refogado até que esteja bem dourado. Acrescente os tomates picados em pedaços grandes e misture. Adicione a páprica picante em pó e o shoyu.

Abaixe o fogo e deixe o refogado apurar um pouco enquanto prepara as castanhas. Não acrescente água, os tomates liberam água suficiente para o molho. No liquidificador, triture as castanhas com a água em que ficaram de molho até conseguir um creme lisinho. Leve este creme à frigideira e despeje sobre o molho de tomates. Desligue o fogo e deixe por uns 5 minutos. Escorra o macarrão, coloque o molho e sirva. Bom apetite!

11


BRIGADEIRO DE CAFÉe (vegano ingredientes - 1 lata de leite condensado de soja - 3 colheres (sopa) de creme vegetal ou 2 colheres (sopa) de óleo vegetal - 1/2 xícara (chá) de café coado (sem açúcar) 200 g de chocolate amargo sem leite, picado - 4 colheres (sopa) de creme de leite de soja

modo de preparo Em uma panela em fogo médio, coloque o leite condensado, o creme vegetal, o café, o chocolate amargo picado e misture bem. O ponto ideal do brigadeiro é quando ele fica mais grosso, e também quando você passa a colher e aparece o fundo da panela com facilidade. Desligue, acrescente o creme de leite e misture novamente.

12

Está pronto! Pode enrolar ou comer de colher mesmo! Rende em média 20 brigadeiros. Bom apetite!


Bolo de Abacate e Limãao ingredientes - 2 xícaras de farinha de trigo - 1 e 1/4 de xícara de açúcar cristal - 1/2 xícara de óleo - 1 colher (sopa) de essência de baunilha - 1 colher (sopa) de vinagre branco - 1 colher (café) de bicarbonato de sódio - 2 colheres (chá) de fermento em pó - 1 xícara de água a temperatura ambiente - 1/3 de xícara de polpa de abacate maduro - 1 pitada de sal - Suco de 1 limão

modo de preparo Comece preparando o abacate. Retire a polpa e esmague com um garfo adicionando o limão. Reserve. Misture bem os ingredientes secos e acrescente a baunilha, o vinagre e o azeite. Adicione a água aos poucos sempre mexendo para agregar os ingredientes. Não é necessário bater. Faça este bolo à mão.

Por último, acrescente o abacate preparado antes e misture delicadamente. Unte uma forma com furo no meio, coloque a massa e leve para assar em forno preaquecido em temperatura média. Deixe assar por 30 a 40 minutos. Teste com um palito para ver se a massa está bem assada. Desenforme frio. Bom apetite!

13


mousse de maracuja vegano ingredientes - 1 xícara de polpa de maracujá fresca - 2 bananas-prata - 3 colheres de sopa semente de chia ou farinha de linhaça - 1/2 xícara de água - 2 colheres de açúcar mascavo - 5 tâmaras sem caroço picadas

modo de preparo Coloque as sementes de chia de molho na água por cerca de 20 minutos. Se utilizar tâmaras, coloque-as de molho junto. No liquidificador ou processador, bata todos os ingredientes, com exceção do maracujá.

14

Com o auxílio de uma colher, misture a polpa de maracujá com os ingredientes batidos. Separe 1/3 da polpa para cobrir o mousse. Sirva gelado. Rende duas porções Bom apetite!


veganos do coraçãcao

(Waleska Cardoso, Rafael Santini e Gabriela Costa)

Em 2012, Gabriela Costa, Rafael Santini e Waleska Cardoso criaram o grupo chamado Veganos do Coração, o qual surgiu da necessidade de uma referência vegana na cidade de Santa Maria. O foco inicial era descobrir vegetarianos e veganos da cidade e fazer contatos com estabelecimentos que se interessavam em atender ao público vegano, explicando o que é o veganismo, quais as exigências dos clientes com este perfil, quais as necessidades de consumo e quais os cuidados que o empresário deve ter com os alimentos.

O grupo objetiva facilitar o fluxo de informação acerca do que é ser vegano, possibilitando a troca de experiência, receitas, dicas de lugares para alimentação, compra de produtos livres de crueldade etc, a fim de familiarizar a população local com a ideia vegana e mobilizar as pessoas quanto à reivindicação do fim da exploração animal, em todas as suas formas. A política de ação do grupo é inclusiva, no qual não discriminam pessoas não veganas.

15


Ações do grupo em Santa Maria: - Cursos de culinária vegana, pic¬nics, jantas e encontros para possibilitar a integração de veganos, vegetarianos e curiosos. - Participam da organização local da manifestação Crueldade Nunca Mais, o que possibilitou o contato inicial entre os protetores, vegetarianos e veganos, que até então estavam espalhados ou ocultos na cidade. - Participam da manifestação contra experimentação animal, para demonstrar repúdio da comunidade santamariense a um experimento com cães no curso de veter-inária da UFSM.

Sobre o grupo: A partir da criação do grupo em 2012, também foi fundado, junto com outras pessoas, um grupo de corrida o Veggie Runners SM (existem veggie runners pelo mundo todo, é uma organização sem chefia) onde participam de várias provas locais, inclusive com premiações. Também iniciaram o contato do Vegs e Aliados no Facebook, que agora é gerido por outros vegetarianos da cidade e também serve para a troca de informações.

16

O grupo já participau de três programas de rádio e de uma entrevista num canal local, onde puderam divulgar o veganismo e, atualmente estão auxiliando na produção de um documentário sobre direitos dos animais.. Como cozinheira, Waleska já fez cupcakes veganos para coffee breaks em congressos e, como o produto vinha identificado como vegano, as pessoas ficavam, incrédulas sobre a ausência de ovos nos bolinhos. O foco do grupo agora é abrir caminhos para falar em escolas, mas também acreditam que educação e conscientização são trabalhos diários. Os Veganos do Coração afirmam que é necessário explicar às pessoas que elas podem viver e serem felizes sem explorar ou financiar a exploração dos animais e isso pode ser feito através de conversas, de exemplos, de promoção de feiras e eventos com informativos e comidas veganas. Eles também acreditam que a própria edição desta revista é uma forma de educação e afirmam estar muito felizes em participar.

Revista Veg.  

Revista de receitas vegetarianas, produzida por alunas do terceiro e sexto semestre de Produção Editorial UFSM, na disciplina de Produção Gr...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you