Page 1

Rio de Janeiro São Paulo Minas Gerais Rio Grande do Sul Brasília Salvador Amazonas Goiânia Curitiba Maranhão Espírito Santo Rio Grande do Norte

Felipe Bittencourt do Valle, da nova geração que vem imprimindo competência à história da Polícia Civil do Rio de Janeiro, descendente do Barão de Duas Barras, protagonizou com a noiva Nathalia Galvão Fontenelle cenas do Casamento da Década. Caderno Especial nesta edição.

Circula desde 1995

O livro de Lily Marinho

O delegado e a estilista

Janeiro/2005

Pág. 9


No foco

MAGO IDÉIAS fundada em 1990 Ygor Bravo Diretor-presidente Suzana Sávio Diretora administrativa omes Marcio Gomes Diretor de Criação

Publicado desde 1995 Fundador Marcio Gomes CONSELHO EDITORIAL coordenador Marcio Gomes colaboradores Carlos Frederico Silva Cininha Meirelles Diana Vr eeland Vreeland Elzita Bittencourt do V alle Valle João Vicente Correa Judith Pottecher Lucianita Carvalho Marlene Galleazzi Pierre Berger Vicente Limongi Yves Saint Laur ent Laurent William Shakespeare REDAÇÃO MARCIO GOMES

diretor PHILOMENA MORENO

editora-chefe HELOMAR VIEIRA

editor-executivo editora de moda CORINA LOPES

repórter especial Correspondentes Judith Pottecher (Paris) John South (Nova York) Nikito Saiamura (Japão) Kim Marvel (Londres)

.......

Diretor Comercial Salomão Borges ...... Projeto Gráfico Marcio Gomes Fotolito e Impressão Tribuna da Imprensa - Rua do Lavradio, 98, Centro - RJ "M" CIRCULA EM TODO O BRASIL, ENTRE ASSINANTES V.I.PS. "M" CIRCULA ENTRE BRASILEIROS QUE RESIDEM EM PARIS, LONDRES, NY E

JAPÃO. "M"CIRCULA

NOS

AMBIENTES MAIS EXCLUSIVOS DO BRASIL.

SEMPRE VIA MAILLING. "M" é uma publicação da Mago Idéias de Comunicação. Circulação dirigida. Tiragem: 10 mil exemplares. Correspondências devem ser enviadas para a Rua Presidente Pedreira, 33/1002-B Cep: 24-210-470 E-mail: magoideias@terra.com.br Tel.: 21- 2622.4531.

Deus é Fiel

Uma operação abafa foi instalada em regime de urgência na Alerj, visando a retirada do nome do deputado Jorge Picciani, presidente da casa, do olho do furacão em que se transformou o escândalo André Luiz-Carlinhos Cachoeira. É. Seu Picciani, um próspero colecionador de fazendas e gados de sêmem-azul, também foi citado na gravação como parte do esquema. Ele, tal e qual uma Luma, nega. Claro.

Roberto Marinho não morreu. O patriarca das Organizações Globo, pelo que se vê, é do mesmo time do Elvis Presley. O povo não pára de falar no saudoso marido da famosa dona Lily. Agora, quando, se fosse vivo, teria completado 100 anos, surgem dois livros comentadíssimos. Um deles é objetode reportagem aqui no M, outro, de autoria de Pedro Bial, ganhou saraivadas de críticas por conta do tom tendencioso. Afinal, trata-se do texto de um autor-empregado sobre um personagem-patrão.

Surge uma nova modalidade de seqüestros. Andam surrupiando bichanos e depois pedindo resgate. Não se sabe se foi o que aconteceu com a cadelinha Vida, de Gisele Bündchen, mas o fato é que a bela ficou desesperada quando olhou intacto o pratinho de ração. Vida sumiu em Los Angeles, apareceu, e Gisele ganhou todas as primeiras páginas por não pagar a recompensa.

Termômetro Milu Vilela, Marcos Buaiz, Motta (Ériko), Maria (Ineida de Oliveira), Maria (Sônia Góes), Mariza Coser, Maria Emília Magalhães, Matarazzo, Marco Ranzeiro, Marília Garcia, Marlon Brando, Memélia Buarque de Holanda, Marcos Pinto da Cruz, Marcelo Buhaten, Moon (Scarlett), Márcia Vieira, Mauro Durante, Mello Leitão (Regina), Mauro Silva, Maricy Trussardi, Marlene Carvalho, Maria da Glória Antici, Miguel Falabela, Manuela Limongi Dib, Mayrink Veiga, Marininha Leão Teixeira, Maria Pia Venâncio, Michiles (Eunice e família), Mara Cabalero (!), Maria Cecília Rocha Miranda, Maria Celina D'Ecclesia, Mangueira (Estação Primeira), Moraes Moreira, Maria Bethânia, Mingau de aveia, Macbeth, Milton Nascimento, Maria da Glória Archer, Marcelo Farias, Mata Atlântica, Maria Creuza, Marisa Monte, Mario Mendes, Maria da Graça de O. e Noronha, Macacão (o Bragança, Miguel Pires macaco grande, não a Gonçalves, Monark, roupa), Marie Claire, Maria Raquel de Carvalho, Mírtia Gallotti, Mendoim Torradinho, Madonna, Manhattan, Mouse, Miguel Briamonte, Muitos anos de vida, Marcos Gasparian, Marcos Mario Sérgio Conti, Rosa Gaudie Ley, Marcelo Gaudie Ley, Mão de Deus, Maria Celina Flexa Melina Dalboni, MG CoRibeiro, Maria Clara municação, Michele Marie, Tapajós, Mais fé, MariMarra (Heloisa e Paulo), nho (Lily, João e José Moraes Neto (Geneton), Robertos, Roberto Monet, Miako, Mate Leão, Irineu, Paula, Karen), Marcelo Bailey, Méridien, Mamãe eu quero, Mauro Rasi (!), Margarida Moisés, Maria Claudia Lara, Maria Alice de Araújo Bonfim, Monique Pinho, Mappin, Evans, Moinho Santo Marcia Bittencourt CanceAntônio, Matheus Rola, Moraes (de Azevedo cha, Méier, Meu Deus, Luiz Gustavo) Mateus, Mix Mena Fiala, Mais vale Brasil, Marcos, um pássaro na mão, McDonald’s, Mitsubishiiiii, Moreira Salles, Marilu Marcelo Garcia, Maria Pitanguy, Maria da Padilha (a atriz!), Maria Graça Costa Pena, Helena Guinle, Mattison, Mario Pereira, Maria MOLDURA DA FAMA para Mariza e Jair Coser, um dos MPM, Marcia Dsitzer, Beltrão, Maria Cecília casais mais queridos e elegantes do 1º time carioca Mangaratiba, Moreira da Geyer, Maria Cecília Silva, Marília Gabriela, M.F. Nascimento Brito, Machado de Assis, Míriam Rios, Milan Kundera, Malu Mader, Musculação, Matogrosso (Ney), Mercedes Viegas, Mercedes Benz, Maria de Lourdes Lemos de Moraes, Movido a gás, Maria Jacintha, Monica Rudge Clark, Moraes Barros, Marcelo Pontes, Maria Helena Tedesco, Miriam Rios, Martins (Roberto), Máurea Pantoja, Maria do Carmo Nabuco, Mr. Wonderful, Marco Nanini, MTV, Matheus Rocha, Mario Gomes, Maiorca (pérolas), Marília Pera, Maria Guadalupe, Moraes (Genu e Lídia), Martin Trinchant, Maria Tereza Nascimento Brito, Marieta Severo, Moysés Karan, Mario Galvão, Mario Gibson Barbosa, Moema Fuscaldo, Marina Colassanti, Myriam Pérsia, Maria Elizabeth da Baviera de O. e Bragança, Meio e Mensagem, Macksoud Plaza, Mimina Roveda, Maria Vitória Riera, Maria Eudóxia Duvivier, Marly Sarney, Macaé, Mario Lago, Metropolitan, Miéle, Márcia Basílio, Moraes (Suzana), Marisa Stein, Maria Helena Lello, Mariza Bokel, Maravilha (Elke!), Maria Stela Sarmento Barata, Mônica Valle, Maria Regina Nascimento Brito, Marie Claire, Mello (Kilza de Farias), Maria de Fátima de O. e Bragança, Marcello Affonso Gomes, Maria Rita Nabuco, Medina, MAM, MoMa, MASP, Manchete, Monique Benoliel, Massimo (o restaurante paulista), Moema Jafet, Maria (Ana Índio da Costa), Maria Clara Tapajós, MPB, Myriam Atala, Martins (Sylvinha). Moacyr Deriquém (!), Maia (Tim), MST, Monjardim (Jayme), M. Chandon, Madeleine Archer, Miriam Glagliardi, Maguy Mega, Marília Vidal Salles, Maitê Mac Dowell, Maurício Leite Barbosa, Malu Pinheiro, Malu Rocha Miranda, Maneco Müller, Mara Mac Dowell, Marcia Braga, Marcia Chagas Freitas, Marcia Lebelson, Marcio Braga, Marco Rodrigues, Muki Skowronski, Marcos Buaiz (de novo, lindão!), Maria Luiza Sertório, Maria Odila Dodsworth, Malthus (o Frei), Manda quem pode, obedece quem tem juízo, Matteo, Mothé (Rafael), Maria Regina Bergantes Cerqueira "e" Figueira, Milene Domingues, Mônica Waldvogel, Miéle, Maria Isabel de Lysandra, Mônica Sardas, Moura (Eliana), Marisa Orth, Matheus Nachtergaele, Marzo (Alexandra), Marcel Marceau, Maurício Carvalho, Mothé (Marcio), Marlene Galleazzi, Mariuza Baranda, Mônica Gervásio, Mayene Namur, Marcos Pernambuco, Maravilha (Lucas), Marlene Rodrigues dos Santos, Marília Coser, Mello (Lenise Pires), Martins (Ismênia Decnop), Mangaô Galvão e Mais ninguém. Foto: Marcelo Borgongino

TITINA TROVÃO

Luma de Oliveira no descompasso do samba, de novo. Acusada de conivência com a tortura e seqüestro de um jornalista, levou uma saraivada de críticas, do Sindicato dos Jornalistas à ABI, passando pelo Elio Gaspari, pela "Veja", Agamenon, e mais, e mais. A cabrocha não sossega. Será que é bicho carpinteiro?

Mde...


Foto de João Vicente Correa

Aqui na redação O prefeito Mirinho Braga vai deixar grafados na história de Búzios, o balneário que ganhou fama a partir de uma (hoje ranzinza) bela Brigitte Bardot, alguns capítulos de fracasso e incompetência. Búzios afavelou, com a permissividade da Prefeitura. Agora é aguardar para ver do que o novo administrador é capaz.

Encontrei a Whoopi Goldberg em Nova York. Ela me confidenciou que adoraria morar no condomínio Doce Mar, na Praia de Geribá...

Búzios inspira esperança

S

em falar no anunciado derrame de dinheiro público em obras viciosas no quebra-não-quebra-põe-cimento-de-novo-equebra-outra-vez, quem é habitué de Búzios sabe do que estou falando, e tudo isso para alegria de umas poucas empreiteiras. Não foi à toa que o buziano disse um basta ao seu Mirinho e o mandou cantar em outra freguesia. Comigo, nao, violão! Agora, a Armação dos Búzios respira aliviada porque sabe que o candidato eleito, Toninho Branco, vai se municiar com nomes competentes em seu secretariado. Para começar, o célebre arquiteto Octavio Raja Gabaglia responderá pelo urbanismo e pelas obras. Não há nome melhor. Octávio já provou que é competente. Os prédios que contam com sua assinatura marcam pela beleza, pelo charme e pela sofisticação despretensiosa. Já imaginou quando o homem começar a (re) desenhar a cidade? Eu que sou habitué de Geribá, já espero uma revolução naquelas areias. Octavio haverá de mandar construir novos quiosques mais charmosos, com saneamento básico, alocados com equilíbrio em toda a extensão da praia, e não apenas em um ou outro canto. Octavinho, como é chamado pelos amigos, e eu não sou um deles, também deverá mirar seus lápis Faber Castell na direção da Orla Bardot, onde o futum de esgoto às vezes está impraticável, vai olhar de perto o piso desnivelado da Rua das Pedras, por aí... Royalties do petróleo não faltarão. A pergunta que se faz em Búzios, também, é a que relaciona os jornais da cidade com as verbas de publicidade da Prefeitura. Todas as publicações, com excessão de um, fizeram campanha para a reeleição de Mirinho Braga. Será que irão obter o perdão de seu Toninho Branco? Dizem que não. E é aí que a cobra vai fumar. MARCIO GOMES, diretor de redação

Resumo da ópera

Cesta básica * Um final de tarde no MAC de Niterói. * O livro "A biblioteca da piscina", de Alan Hollinghurst. * Uma garafa do refrigerante Mineirinho na geladeira. * Idem para o Guaraná Antárctica. * Marília Gabriela no GNT. * Vinho tinto argentino. * Vinho tinto gaúcho.

* Comer feijoada com a Velha Guarda da Portela. * O som da casa noturna Mistura Fina, no Rio de Janeiro.

8 6

* O blog do jornalista Waldir Leite. * A rede de futevôlei freqüentada pelo ator Erick Marmo, na praia de Itacoatiara.

Florença é o assunto da página Passaporte.

* Ithamara Koorax sobre o palco.

* O DVD de Ivete Sangalo, ao vivo.

* O camarote da Brahma na Sapucaí.

* Relógio de camelô para enganar ladrão.

* Felipe, instrutor de vela do Clube Med do Rio

Você, sua marca, seu produto. Na linha de visão de leitores privilegiados. Apareça no M.

21-2622-4531

Um evento de moda agitou a terra da governadora Rosinha Garotinho.

9

Na foto, o modelo Veriano Ribeiro

A artista plástica Joana Limongi abriu nova expo em Brasília.

Reposição hormonal em "Palavra de Médico".

A Nissan anunciou muito mais segurança para o Pathfinder.

Pág. 8

capa Possante

Regina Gonçalves na capa do Segundo Caderno.

10

ENDEREÇOS DO CHIQUE: O apartamento da loura mais linda do Rio, Maria Raquel de Carvalho, mãe de Carlão, aquele pedaço de mau caminho; a casa de Betty Szafir, em São Paulo; O condomínio Doce Mar, ns praia de Geribá, em Búzios; O salão de beleza Doce Beauté; O restaurante Cipriani, no Copacabana Palace; a casa de Fernando Bicudo no Maranhão; O céu...

Nathália e Felipe Bittencourt do Valle fotografados por Pablo Nicolas


Raquel Stivelman

O melhor society carioca reúne-se todos os anos para a Nuit de Noel promovida por Angela Fragoso Pires e Naná Sette Câmara. Em 2004 não foi diferente. No Copa. Marília Pêra fez show

Benemerência

José Antônio e Adriane Belloc com Ângela e José Carlos Fragoso Pires

Nuit de Noel Fotos de Paulo Jabur

Karina e Vincent Kieffer

Reprodução

Papai Noel ficou feliz com a adesão de todos. Afinal, a renda da noite, tradicionalmente, é para sustentar obras sociais

Os lindos Ana Maria e Luiz Eduardo Índio da Costa


Hector Healy é um arquiteto argentino que escolheu Copacabana para morar, e conquistou um seleto time de amigos cariocas. Todos se reuniram para cantar parabéns para ele, outro dia... Amaro Leandro Barbosa, Flávia Braem, filha

Niver

da saudosa Lucianita Carvalho, e o aniversariante Hector Healy

Exposição

Joana Limongi

Waleska Carvalho, uma das mulheres mais elegantes do Rio de Janeiro

A conceituada dermatologista Cristina Mansur, de Juiz de Fora, com a irmã Maria Tereza Vaz, a locomotiva nº 1 de Paraíba do Sul

Célio e Raquel Schwartz

Com o competente Agaciel Maia e Bernardo Cabral

Hector Healy

Maria Isabel Andrade Silva

Com Estênio Campelo e Feres Jaber

Norma Aleixo, Marta Pareto e Terezinha Richer

Mariza e José Moreira da Cunha

José Franchescci e Helga com Chris Skowronsnki

Com o senador Eduardo Siqueira Campos e o diretor da Fiesp Guilherme Cunha

Joana Limongi entre Estênio Campelo e o senador Paulo Octávio

Uma das mais promissoras artistas plásticas brasileiras da nova geração, Joana Limongi, filha do combativo jornalista Vicente Limongi, abriu exposição em Brasília, enquanto o carioca espera ansiosamente por sua presença no Rio. Detalhe: todos os poderosos da República têm obras dela nas paredes de seus livings


Laja e Davis Zilberman abriram uma nova loja da Sara Jóias em São Paulo. Foi um entra e sai de gente chique e bonita

Avant-première Fotos de Renata Giorgi

Sara Jóias em Sampa

Davis e Marly Zilberman com o filhão Rafael

Marly e Laja Zilberman

Wanda Jacintho e Davis Zilberman

Bia Barros

Betty Szafir

Didi Wagner


F

lorença é a cidade da Renascença, da arte italiana e da família Médici. Até visitá-la, eu não sabia quanto Florença havia representado na história da arte, nem das personalidades que lá viveram. Foi na viagem de trem, depois de uma breve passagem por Pisa, que me informei um pouco mais sobre a cidade que visitaria. Descobri, então, que Florença fora domínio da família Médici no séc XV. Na época, devido ao seu crescimento industrial, a nobreza de Florença investiu bastante em artes. Atualmente, a cidade é reconhecida como sendo o berço do Renascimento. Entre seus cidadãos ilustres, estão nada menos que Michelangelo, Dante e Maquiavel. Cheguei em Florença sem saber muito o que esperar e com uma certa curiosidade sobre essa cidade repleta de arte. Bastou começar a caminhada pelo centro histórico para captar o espírito. Apesar de bastante turística, a cidade conserva suas casas e praças antigas. De porte médio, com 448 mil habitantes, mas com ares de cidade pequena, Florença é a capital da região de Toscana. Iniciando minha caminhada, em poucos minutos me deparei com a Piazza del Duomo, um dos pontos de referência da cidade. Nessa praça está a belíssima Catedral de Santa Maria del Fiori. A igreja é impressionante, muito diferente das igrejas que eu tinha visto até então. A fachada é toda em mármore verde e rosa – qualquer semelhança com a Mangueira é mera coincidência! – formando desenhos geométricos. Sua construção durou 150 anos e seu projeto é de Filipo Brunelleschi. No interior da Igreja, vários artistas deixaram seu toque, entre eles Donatello, que assina alguns dos vitrais. O mais curioso é que não se pode entrar de bermudas, e as mulheres com decote

Passaporte Texto de Lilian Piraine Laranja

Basílica Santa Croce

devem usar uma espécie de avental para cobrir a “indecência”. Em frente à Catedral, fica o Batistério di San Giovanni, onde Dante Allighieri, autor de “A Divina Comédia”, foi batizado. É a construção mais antiga da cidade. Destaque para os lindos portões de bronze, entre eles o Portão do Paraíso, de Lorenzo Ghiberti, que narra passagens bíblicas. A alguns minutos dali, mais uma praça um tanto famosa: a Piazza della Signora, cheia de arte e de história. É ali que está localizado o Palácio Vecchio, onde moravam os Médici no séc VI. Atualmente, o palácio é a sede do governo de Florença e também museu aberto à visitação. As esculturas renascentistas expostas na rua embelezam ainda mais a praça. Florença é assim; são tantas as suas obras de arte, que seus museus não os comportam mais e por isso acabam decorando as ruas. Em direção ao Rio Arno, me diverti passando por uma rua cheia de estátuas de personalidades que viveram

em Florença e marcaram a cidade de alguma forma. Artistas, cientistas, pensadores... Entre eles, Leonardo da Vinci, Michelangelo, Dante, Maquiavel, Galileu. Dá para sentir o peso que a cidade já teve. Hoje os artistas de rua são os que alegram os turistas, posando de imperadores com trajes romanos. Se a Piazza Signora e os vários museus de Florença exprimem a efervescência artística de séculos atrás, é na Ponte Vecchio que você entra de fato nos ares dessa cidade italiana. Um de seus cartões postais, a adorável ponte tem uma construção diferente. É cheia de lojinhas coloridas e tem uma linda vista das margens do rio Arno, que corta a cidade. Do outro lado, logo na saída do centro, encontra-se uma cidade silenciosa, com pouco comércio, prédios baixos, antigos, em tons amarelados e ruas estreitas. Meio por acaso achei o Palácio Pitti, que é uma enorme construção, que também já pertenceu à família Médici. Hoje é um complexo de museus. E para me despedir das atrações de Florença, uma passagem pela Basílica de San Lorenzo, onde estão os túmulos de Leonardo da Vinci, Michelangelo, Maquiavel, Galileu, Rossini. Todos decorados com adornos e esculturas. Um dia em Florença é um belo dia, passado em meio à história da arte e numa cidade muito especial. Adorei caminhar pelas ruas mais afastadas, ver uma feira e pessoas da cidade, provar o “gelato”. Ao anoitecer, as motos começam a ronronar e os restaurantes a encher de turistas. As esculturas na Piazza della Signora e a Ponte Vecchio vão ficar na memória, são uma linda lembrança!

www.cronicas-da-lilian.com.br

Ponte Vecchio

Florença

Palavra de médico

Reposição hormonal. Fazê-la ou não?

Por Dra. Odilza Vital

A

reposição hormonal na mulher é polêmica. Ainda é altamente controvertida em qualquer país do mundo, seja ele rico, ou não, em pesquisas científicas . E não faltam razões para tantos desentendimentos. Nos anos 60, quando começa a ser usada, a reposição hormonal mostra claramente que o preço de se livrar das mazelas da menopausa se revela caro demais. Em tempos de eficácia sem comprovação, a reposição hormonal evidencia sérios efeitos colaterais. Além do aumento da incidência do câncer de mama, dos ovários e do endométrio, aparecem outros sinais grandemente preocupantes: a hipertensão arterial, as doenças tromboembólicas (trombose das veias profundas com a formação de êmbolos, principalmente nas pernas), o aumento de peso e as alterações no metabolismo da glicose .

Os hormônios sintéticos, inventados em laboratórios, são apenas “parecidos” com os produzidos pelo organismo, por isso eles apenas “enganam” as células. Não agem sem perigosos efeitos colaterais. Muitos estudos mais tarde e a constatação: os hormônios sintéticos foram desenvolvidos com o objetivo de bloquear a ovulação, impedindo assim a gravidez, principal função das pílulas anticoncepcionais. O uso desses mesmos hormônios, para repor a perda natural provocada pela menopausa, hoje sabe-se, foi um erro. Erro que foi reconhecido e, lentamente, está sendo, cuidadosamente, corrigido. Pesquisas mais profundas mostraram aos estudiosos que a reposição poderia, sim, ser feita sem efeitos colaterais tão graves, se fossem usados os hormônios naturais, isto é, hormônios que contêm a mesma forma dos produzidos pelo organismo. Para se chegar a esta fórmula natural os cientistas partiram daqueles, extraído de plantas. Os vegetais mais comumente usados, até hoje, para a extração dos fitoestrogênios são: a soja - que deu origem ao Geneistein e ao Dadztein, o inhame mexicano - o Mexican Yam. Do inhame mexicano podem ser retirados hormônios naturais que têm a fórmula idêntica aos produzidos pelo organismo feminino. São eles: o estradiol, o estrona, o estriol, a progesterona É importante ressaltar que a progesterona é um hormônio grande amigo da mulher. Ela protege o aparelho cardiovascular, o tecido ósseo contra a osteoporose, o útero do câncer e dos miomas e o tecido glandular mamário. Esta proteção acontece porque a progesterona se opõe ao efeito multiplicador do estrogênio e coloca em equilíbrio as células do útero e das mamas. É também a progesterona a responsável pela redução da formação excessiva de insulina

nesta fase da vida. O que, para nós, é bastante agradável porque é a insulina que abre a membrana da célula gordurosa para a entrada do açúcar e a transformação dele em gordura. Daí impedir o aumento de peso durante a reposição. Mas, atenção: não são todas as mulheres que sentem a vagina mais lubrificada nem têm reduzidas as ondas de calor somente com os fitoestrogênios. Mas não desanime: com um bom médico e com a mudança de hábitos tudo pode ser resolvido saudavelmente. Lembre-se sempre: é muito importante, durante a reposição hormonal natural, uma hora de exercícios físicos diários, alimentação adequada e uma dosagem, calculada pelo médico, de vitaminas e sais minerais, evitar bebida alcoólica e cigarro. É importante que você saiba que existem alguns grupos financeiros - que não têm credibilidade e respeito ao paciente, qualidades imprescindíveis a todo grupo empresarial que tem por principal objetivo curar e melhorar a vida dos seres humanos. Esses grupos oferecem produtos que não deveriam ser consumidos. Um bom médico com profundo entendimento em endocrinologia saberá aviar a sua receita e indicar o melhor produto para o seu caso. Felizmente, são muitos os nossos bons laboratórios farmacêuticos que têm feito grande esforço para se distanciarem, cada vez mais, dos maus comerciantes da saúde humana. Mesmo com o crescente número de denúncias ainda estamos expostos a cair nas garras de muitos desses perversos mercadores de remédios. Portanto, muita atenção na escolha do seu médico e sempre leia atentamente o que diz a receita dos medicamentos aviados para você. Se tiver dúvidas, ligue para o seu próprio médico, peça explicações, seja curiosa sempre. Afinal, é a sua saúde que está em jogo. Muitos grupos começaram a chamar de hormônios femininos naturais os extraídos da urina de éguas prenhas. Naturais, lógico que são, até porque são produzidos pelas éguas, mas eles têm uma função única: manter nutridas as placentas de eqüinos e não as nossas. Pesquisas mostram que eles até podem ser eficazes na reposição hormonal em seres humanos, mas pagamos um alto tributo. A progesterona sintética também se mostra comprometedora. A constatação foi feita em estudos recentes. Cientistas nos mostram que ao invés de proteger o organismo da mulher a progesterona sintética faz com que aumente a incidência de câncer de mama, além de ser um grande incentivador da depressão. Estas informações foram publicadas no “New England Journal of Medicine”, no início do ano 2000. As mulheres que fazem a reposição com os hormônios naturais têm excelente proteção do aparelho cardiovascular, e mais: o estrogênio aumenta a produção do HDL, que é o nosso colesterol bom, fazendo com que ele não se deposite nas paredes das artérias. As boas ações do estrogênio vão ainda mais longe. No cérebro, no sistema nervoso, ele reduz a incidência, ou retarda, o aparecimento da demência, que nós chamamos de falhas de memória. Esta ação se deve, principalmente, ao estímulo do estrogênio na formação de uma substância denominada Fator de

Crescimento do Nervo - NGF - nerve growth factor. Essa substância ajuda no entrelaçamento e nas conexões das células nervosas, sobretudo nas do cérebro. Assim ficam facilitados o conhecimento e o reconhecimento que caracterizam a cognição pela maior ligação entre as células. A perda dessa “cognição” nos leva aos lapsos da memória, aos esquecimentos, tão constantes e comuns nas mulheres que chegam a uma “certa idade”. Nos ossos, tanto o estrogênio quanto a progesterona, estimulam a formação da matriz óssea, que recebendo cálcio na sua trama forma o osso novo. A metabolização óssea é extremamente dinâmica. Ao contrário do que se pensava há muito pouco tempo o osso não é estável, ele é formado e reabsorvido constantemente. O desequilíbrio entre a formação baixa e a reabsorção alta vai levar a um osso poroso que com o tempo nos leva à osteoporose. O equilíbrio ósseo é recuperado com o uso de hormônios na reposição hormonal, suplementação de cálcio e exercícios ao ar livre. No aparelho genital feminino, o estrogênio estimula as glândulas que fabricam a saúde e a elasticidade da camada interna, a mucosa, não só da vagina mas também da bexiga e da uretra, o que nos protege da vagina seca e da incontinência urinária. Do ponto de vista psicológico o estrogênio torna a mulher receptiva ao ato sexual. Enquanto isso, a testosterona, que é o principal hormônio masculino, mas que existe também na mulher, aumenta a libido. Depois de uma bem orientada reposição hormonal natural, Elisa e Clarisse não precisaram de muito tempo para recuperarem os prazeres que tinham se despedido delas sem a menor cerimônia. Bastaram alguns poucos meses para que elas percebessem que um bom profissional da área da ginecologia, aliado fortemente a um da endocrinologia, podem trazer de volta a paz - aquela possível em nossos dias - o retorno das delícias de uma relação sexual sem medos, cheias de tesão, os sonhos e o reencontro com as noites que nos fazem acordar mais dispostas. Reencontros que chegam a cada dia, com mais intensidade. Que tenha você também, um dia proveitoso e uma noite totalmente entregue aos bons deuses. Ah! Não se esqueça de trocar seus lençóis: coloque um daqueles bem bonitos que você só usa em ocasiões especiais. Mesmo que esteja sem o seu parceiro, invista em você. Acredite em você. Só você pode fazer crescer e acumular os seus momentos de felicidade. Dra. Odilza Vital é médica formada pela Universidade Federal Fluminense, com pósgraduação em Endocrinologia e Metabologia na PUC. Ela atende em Nova York, 310 Broadway, em Ipanema, à Rua Visconde de Pirajá, 414/515, e em Niterói, à Av. Almirante Ari Parreiras, 327 - Icaraí. Telefones para contato: (21)2610-8856 2711-6383. Site: www.odilzavital.com


A equipe do "M" leu o livro "Lily e Roberto", de Lily Marinho, e destaca aqui alguns trechos interessantes, para contar um pouco da história do homem elegante que construiu um império a partir de um jornal, revolucionou o segmento da comunicação no Brasil e foi especial o bastante para conquistar uma das mulheres mais interessantes, bonitas e classudas do País, a autora do livro.

Livro

r

RECATADO - “Felizmente, embora sendo muito pudico para algumas coisas, mesmo sendo sob certos ângulos extremamente recatado, tinha – e me sinto encabulada ao dize-lo – uma vitalidade fantástica”.

Roberto Marinho de A a Z

a b o c p d q e L h f m g i j n

AMOR À PRIMEIRA VISTA - “Depois do nosso reencontro, muitas vezes falou de suas impressões de quando nos vimos pela primeira vez. Ele a descrevia como se tivesse recebido um choque, um aespécie de amor à primeira vista. Ficava surpresa, em dúvida, todas as vezes que o ouvia repetir a história”. BONITO - “Roberto fora eleito membro da Academia Brasileira de Letras e levava muito a sério seu papel de imortal. Aliás, devo ressaltar que ficava muito bonito em seu uniforme, com a espada ao lado. Seu porte era ainda mais garboso e imponente do que em seus bonitos ternos”.

Foto de arquivo. Autor: Jorge Cecílio / Produção: Marcio Gomes

ÓTIMO PARTIDO - “Aquele que começavam a chamar de Dr. Roberto assumira o comando do jornal O Globo por ocasião da morte de seu pai, em 1925. Com 36 anos, solteiro convicto, era cobiçado, um ótimo partido! Diziam ser louco por esportes, notadamente o mergulho submarino e os saltos de obstáculos a cavalo. Seu jornal era ainda recente: o pai, Irineu, o criara apenas um ano antes de falecer e Roberto já então fizera conhecida sua capacidade de trabalho, sua determinação”.

CAVALHEIRO - “Roberto era livre, mas eu, não. De que adiantava?... Ele nada disse, à época, sobre sua paixão, nem mesmo a demonstrou, cavalheiro que era. Na verdade, foi bem sábio, pois toda tentativa de sedução me teria incomodado e exasperaria um marido apaixonado e ciumento”.

PAIXÃO - “Eu não queria um relacionamento amoroso e tudo o que ele exige sem ser casada, e, assim, ele teria que efetuar grandes mudanças em sua vida. Precisaríamos anunciar a nossos filhos a decisão tomada e, enfim, ter a certeza de que nossos gostos eram parecidos o suficiente para podermos, deixando de lado a paixão, compartilhar horas, dias, noites, meses, anos”.

DORMIR CEDO - “Numa cidade como o Rio, agitada e em permanente delírio, Roberto não foi vítima de noitadas, das fadigas da madrugada. Não, ele gostava de dormir cedo, se levantar cedo, adorava praticar esportes, especialmente salto de obstáculos a cavalo, que seu filho João Roberto pratica na Hípica, mantendo uma tradição estabelecida pelo pai há mais de 60 anos”.

ELEGÂNCIA - “Ao conhecelo, apenas vislumbrara sua forte personalidade...Eis tudo. Nada em seu comportamento que me fizesse supor algo além da cortesia e elegância de homem do mundo. Falava um português perfeto, incrivelmente elaborado, bastante articulado, dentro de uma tradição intelectual carioca que deveria leva-lo, mais tarde, a ocupar uma cadeira da Academia Brasileira de Letras”.

FORÇA - "Ao vê-lo cortês, com uma simplicidade de grande senhor que sempre conservou, compreendia o sentido da palavra carisma. Roberto desprendia uma força, uma segurança, às quais ninguém podia ser indiferente. O proprietário das Organizações Globo não procurava chamar a atenção e, no entanto, era o centro das atenções”. GRANDE SENHOR - “Todos os dias descobria, com surpresa, uma nova faceta de Roberto: uma mistura de orgulho e machismo sulamericano com a sensibilidade e a cortesia de um homem do mundo, de um grande senhor. Havia um misto sutil de ingenuidade, de humor e uma grande segurança em relação a si mesmo”.

QUANDO ME OLHAVA “Nós éramos felizes de verdade. Havia uma espécie de cumplicidade espiritual e física, uma necessidade de nos tocarmos, de nos acariciarmos. Quando penso que diziam não ter sido ele terno e que jamais demonstrava afeição... Quando me olhava, havia uma tal intensidade em seu olhar...Isso me sensibilizava às lágrimas”.

HEARST BRASILEIRO “Revendo esse passado como assistiríamos a um filme às avessas, a figura de Roberto sobressai, lenta e seguramente, nesse viveiro formado por homens tão extraordinariamente dotados, talentosos e trabalhadores. Conseguiu impor-se, com o passar do tempo, como o Hearst brasileiro, para usar uma comparação constantemente feita, e que só tem precedente devido à amplidão do sucesso que os dois homens obtiveram em suas vidas profissionais”.

INFLUENTE - “Pela primeira vez, depois de muito tempo, eu me encontrava diante do homem que se transformara no mais poderoso do Brasil; tão influente que os chefes de Estado, quando de passagem por nosso país, visitavam no Cosme Velho aquele que ouvi ser chamado de ‘faiseur de rois’”.

Lily Marinho: classuda e refinada, ela deixa um depoimento surpreendente sobre sua invejada história de amor com o dono das Organizações Globo

JORNALISTA - “Um aspecto talvez menos conhecido do que o senso de humor de Roberto, muito particular mas exato, era a propriedade e o domínio da língua portuguesa. Sem dúvida sua formação de jornalista, seu gosto pela leitura havia contribuído para esse aprimoramento, mas ele tinha uma capacidade de escrever e mesmo uma dicção articulada que sempre me maravilhavam”.

LUXOS - “Nada de extravagância atribuída com freqüência aos grandes deste país, pelo contrário. A sobriedade e uma verdadeira forma saudável de viver – esses eram os luxos de meu marido. Havia pouca fantasia em seu cotidiano e em sua maneira de viver, certos traços de um monge”. MANEIRA MUITO CORTÊS - “Olhares, uma maneira muito cortês e charmosa de se dirigir a mim com sua voz timbrada. Sem dúvida, Roberto foi sempre um homem encantador, mas havia algo mais. Eu me surpreendia por ele ter esperado todo esse tempo sem encontrar um pretexto para me rever”. NENHUM GESTO INADEQUADO - "No ano de 1990, compareci a um concerto no Municipal do RJ. Nessa época, Roberto havia solicitado que, de seu lugar, pudesse me ver no camarote onde eu sempre ficava. No intervalo, discretamente, vem me fazer uma visita. Está feliz, emocionado como sempre, mas discreto; nenhum gesto inadequado”.

s t u v x z

SAÚDE INABALÁVEL “Roberto era um homem de saúde inabalável. A operação na perna para a colocação de pinos metálicos e uma outra intervenção cirúrgica mal haviam alterado seu estado geral. Ele era motivo do meu orgulho, da admiração de sua família e de seus amigos”. TALENTO - “Apesar de bastante preocupada, encontrava-me envaidecida, um pouco perturbada, pois Roberto me contava, evidentemente com a reserva de um gentleman, a ‘visão’ que tivera há décadas passadas. Essa ‘visão’, narrada com emoção contida, em que escolhia com arte cada adjetivo, como um pintor as cores, era produto de uma memória quase fotográfica. Sentia-me subjugada, impressionada tanto pelo talento do retratista como pela surpresa ao saber o nome do modelo: era de mim que falava”. UM HOMEM CORAJOSO “Roberto foi, sem dúvida, um homem corajoso – não se pode negar – e provou. Nunca temeu os carros de alta velocidade, o perigo da descompressão quando se pratica pesca submarina. Ele não tinha medo e não se preocupava com assaltos e seqüestros”. VIGOR - “Um dia, em Angra, quando cheguei, meu noivo saltou em minha direção. Deve ter esquecido que não tínhamos mais 20 anos, pois seu pulo foi o de um jovem. O resultado foi que se machucou e pisou meu pé, fazendo com que eu mancasse por vários dias. Roberto era de um vigor e de uma força física absolutamente excepcionais”.

X

APAI ONADO - "Roberto me declarou seus sentimentos sem muita demora. De repente parecia possuído de um sentimento imperioso, apressado, apaixonado. Confesso, repito, ter ficado sensibilizada, envaidecida, lisonjeada, mas a precipitação não faz parte de meus hábitos, especialmente em se tratando de sentimentos". ZANGADO - "Nunca o vi nem indelicado nem desagradável. Quando zangado, era singularmente frio, glacial mesmo. Falava cada vez mais baixo quando se irritava. Isso lhe acontecia raramente, mas seu estado provocava, pela calma aparente, mais medo do que se manifestasse uma cólera violenta que esperamos efêmera".

Aqui na redação Por Márcio Gomes

Conheci dona Lily Marinho, então dona Lily de Carvalho, nos idos dos reflexivos anos 80. Levado ao seu apartamento, na Avenida Atlântica, pelo saudoso amigo querido, Alain Durand, cabeleireiro famoso que tinha outra bonita Lily entre suas clientes-amigas, a Safra, meu objetivo era o de entrevistar a grande dama que logo ganharia as manchetes brasileiras pelas festas grandiosas que oferecia (ora um réveillon num iate, outras vezes um fim de semana em sua Fazenda Veneza, e mais, e mais) para a aguerrida "Última Hora", onde aprendi um pouco mais a ser jornalista, caminho que percorro desde 1979. Fui absolutamente, completamente, tragado pelo charme avassalador dessa mulher. Sua simplicidade - eu engatinhava no jornalismo, ela era (é!) a grande personagem social do Brasil - me emocionou. Me tratou de igual para igual, me abraçou, me serviu os melhores champanhe e caviar. Me senti o próprio Jacinto de Thormes. Foi com dona Lily que descobri que a conta bancária é apenas um degrau - no alto da escada da vida está a simplicidade, o olhar no olho do semelhante, o tratar a todos, independente do quanto se tem, de igual para igual. Cresci. PS. Tive o prazer de Foto:Jorge Cecílio conhecer as três mulheres do doutor Roberto Marinho. De dona Stela guardo a lembrança de olhos expressivos e uma conversa interessante sobre arte contemporânea nos mesmos anos 80. Com dona Ruth divido a paixão pelos animais abandonados tínhamos uma grande O jovem repórter encontra a amiga em comum, a grande dama nos anos 80 saudosa Lucianita Carvalho. (Marcio Gomes é diretor de redação do M)


O cliente passa a ter maior conforto dentro da qualidade Nissan com as novidades que não ficam apenas nos itens de segurança. O Pathfinder traz agora um novo indicador de posição do câmbio automático que está agregado ao painel de instrumentos, e que por sua vez está com o fundo em branco proporcionando agradável e fácil leitura dos instrumentos. Um novo volante de quatro raios com design exclusivo amplia o requinte e sofisticação do produto.

o utilitário esportivo mais potente da categoria.

A versão SE 3.5 de 243 cavalos de potência está sendo oferecida aos brasileiros desde maio de 2002 e é equipada com um dos mais avançados sistemas de transmissão automática de quatro velocidades do mundo. Denominado All Mode 4x4, o exclusivo sistema permite a mais adequada utilização de transmissão para os diferentes usos de um utilitário esportivo. Outro ponto forte do Pathfinder está em sua carroceria exclusiva MonoFrame. A estrutura monobloco, que une a carroceria e as longarinas, é ligada por mais de 4.200 pontos de solda de precisão, tornando o veículo mais rígido e com menor peso. Sua suspensão é resistente e proporciona uma rodagem segura e suave.

Nissan 10

Pathfinder

P

ara atender aos padrões internacionais de segurança, um dos pontos fortes do utilitário esportivo mais potente da categoria, a Nissan passou a equipar o Pathfinder com espelhos retrovisores externos na cor preta, ao invés de estarem pintados na cor do veículo. Outro item incorporado na versão SE 3.5 (a partir do modelo 2002/2003), são as cortinas infláveis para os bancos dianteiros e traseiros. Em conjunto com os duplos airbags frontais e laterais – full size, e com os pré-tencionadores dos cintos de segurança dianteiros, eles vêm reforçar a preocupação constante da Nissan com a segurança de seus clientes, bem como demonstrar toda a tecnologia utilizada pela empresa.

Possante


Giramundo

Deus me livre!

por Lavínia Fotos de Marcio Gomes, Marcelo Borgongino, Armando Araújo, Vera Donato, Paulo Jabur e Geraldo Valadares

Por Tábata Lopes

Deus me livre de... ... me casar vestida de noiva pelo Tufvesson; ... ter de enfrentar certas telefonistas no gerúndio. É um tal de "vou estar transferindo a ligação", que eu nem te conto; ... precisar beijar na boca de algum fumante;

Antônio Dias e Arnaldo Antunes

Didi Wagner

Hélio Fraga, Carmen Mayrink Veiga e Marcio Gomes

"Amo os homens que pensam,

Denise, Gabriel e Adriana Mattar

O craque Diego

Doris e Leônidas Pires Gonçalves

Marcos Buaiz e Thiago Fragoso

mesmo aqueles que pensam

... homens que pintam as unhas e os cabelos; ... gente que incorporou a expressão "fala sério" ao vocabulário; O chiques Bia e o ... mulher que marido Reinaldo fuma andando Rique no na rua. Aliás, Copacabana mulher que fuma em Palace qualquer lugar;

Emanuele Alves e Gabriel Machado

Evinha Monteiro de Carvalho, Clara Magalhães e Ieda Assunção

Fernanda Basto e Igi D'Ecclesia

Fernando Penna

de maneira diferente de mim.

...gente arrogante feito o Clodovil; ... colunistas sociais que se julgam colunáveis; ... não poder ler a "Vogue" Brasil todos os meses. A revista está cada vez melhor; ...homens que se julgam machos e não falam com gays em público para não comprometer sua masculinidade. No fundo são todos umas moças; ... ter de enfrentar as Marco filas do Colovatti, Rawlson de Thuin Bradesco; e Leila Gregory, ... ter de no Copa entrar na Alerj. O perigo de baterem a nossa carteira lá é enorme; ... gente má feito os seqüestradores da mãe do jogador de futebol Robinho. Ele é a última pessoa que merece passar por um dissabor deste tipo.

Beth Fonseca e Belita Tamoio

Ronaldo Fenômeno e Paula Lavigne

Fernanda Pessoa de Queiroz e Erick Figueira de Mello

Lígia Azevedo e Janick Daudet

Pensar já é ser útil; é sempre e

Ira de Furstemberg e Beth Serpa

Sônia Gadelha e Patrícia Mayrink Veiga

Gilsse Campos e Renata Sutter

Simone e Zezé Polessa

em todo caso fazer um

Glória Perez e Helena Brito Cunha

Gringo Cardia, Marina Lima e Débora Helena Severo e Beth Carvalho Colker

Raif Jibran

esforço para chegar a Deus."

6 Claudia Manhães, Glória Maria e Narcisa Tamborindeguy

(Victor Hugo)

Joy Garrido e Stella de Orleans e Bragança

Cecília Dornelles e Ilde Lacerda Soares


Sabor de verão na Casa de Arte e Cultura Julieta de Serpa Novos cardápios no Restaurante Blason, Bistrô Provence, Salon D´Or.

Classe, Beleza, Nobreza, Arte e Bom Gosto

Os mais variados eventos Praia do Flamengo 340 - Flamengo Rio de Janeiro - CEP: 22210-030 Telefax: (21) 2551-1278


D

esde já, a união do delegado Felipe Bittencourt do Valle com a estilista Nathalia Galvão Fontenelle foi considerada "o casamento da década", diante do nível de requinte e sofisticação que tomou conta do seleto Country Clube de Niterói. Veja os detalhes nas páginas seguintes.

Por Marcio Gomes A jornalista Elizita Bittencourt do Valle conduz o bonito filho Felipe ao altar para receber a noiva Nathalia. O vestido de Elzita, verde, todo rebordado com canutilhos e cristais Swarovski, griffe Terezinha Zauli, foi considerado uma obra-prima, digno do acervo de indumentária do Metropolitan Museum de Nova York...

Fotos:Murilo Lima

O casamento da década M - Janeiro/2005


O casamento da década

Marcio e Flávia Pio Borges Rebecchi, Helô Costa e Doce Martins

Lourdes Pacheco, a colunista social mais prestigiosa da região fluminense A elegante anfitriã, Elzita Bittencourt do Valle, com os filhos André, Felipe e Fernando e as noras Claudia e Dayse

Fátima Paz Lima, Regina Toledo Piza e Maria Ângela Lins

Maria Helena e Alfredo Bumachar

Rosângela Garcia, Cristina Paz e Wilma Batista de Almeida

Maria das Graças e Paulo Renato Vaz Naegele

Marcia e Zeca Mocarzel Pablo Nicolas

José Carlos Menezes entre a irmã, Terezinha Menezes, e a filha, Ana Luiza Sense Machado Menezes Gilda Briggs, Rita Migliora Ribeiro Lima Franco e Edinha Migliora Ribeiro

A noiva com a avó materna, dona Mangalô Galvão, beleza de Sophia Loren

Maria Helena e Manoel da Fonseca e Silva

Bernadete Parreiras Oneto, à esquerda, e Marcio Gomes e a chique e inteligente Claudia Bittencourt do Valle

Helga e José Webster

Altineu e Ângela Côrtes Coutinho com o filho Marcelo

Felipe e


Nathalia e Felipe com os pais, Aderson Nogueira Paranaguá Fontenelle e Sandra Maria (Galvão), Ronaldo do Valle e Elzita (Bittencourt)

Foi o mais luxuoso, sem dúvidas, acontecido em Niterói. No exclusivo Country Clube, que respira muito bem agora sob nova e dinâmica direção. A orquestra Varda fez os convidados mais de 40 delegados e procuradores entre eles dançarem até o sol raiar. O banqueteiro Demar, que já serviu a Raíza Gorbachov e à princesa Anne, da Inglaterra, fez a moçada bonita comer suas delícias em momento de reflexão, de tanto sabor: salmão com blinis, carpaccio, foiegras, damasco com gorgonzola, queijo emmenthal com nozes, ovas de salmão, ostras ao vinagrete, filet ancroute com molho de champignon, pato assado com trouxinhas de marrom-glacê, cherne com molho de ervas e mini legumes, ravióli de ricota com molho de funghi seco, salada de palmito com camarões gigantes, arroz de amêndoas, e mais, e mais.

Fábio Castelo Branco, gatíssimo, com a namorada

Roberto Albuquerque, Ronaldo Valle e Claudio Couto

O salão chamava atenção pela decoração, tanto requinte e sobriedade

Ilton Lins com Maria Ângela (Paz) e Clara Moreira Franco

Alda Soares e Gilda Briggs, tia do noivo

O

grande advogado Alfredo Bumachar, maior falencista do Brasil, que se considera “tio” do noivo, já que grande amigo dos anftriões, a jornalista Elzita (Bittencourt) e o advogado Ronaldo Valle, me confidenciou ao pé do ouvido: “é uma das festas mais bonitas da minha vida”. E foi. O casamento do delegado Felipe Bittencourt do Valle, dessa nova geração que anda colocando ordem na Polícia Civil comandada por Álvaro Lins, com a estilista Nathalia Galvão Fontenelle, formada pela Escola Nacional de Belas Artes, esteve irrepreensível. A noiva é filha do engenheiro de Furnas, Aderson Paranaguá Fontenelle, e da fonoaudióloga Sandra (Galvão).

O pastor Daniel, da Igreja Betânia, abençoa a união

A noiva viveu na Alemanha, é craque no alemão, francês, inglês. Hoje trabalha na supervisão do estilo da famosa griffe Tempo 4. Felipe é neto, por lado materno, do saudoso deputado Jayme Bittencourt, e por lado paterno, bisneto do deputado federal e prefeito de Friburgo Galdino do Valle e neto do grande advogado Afrânio Veiga do Valle. A noiva é neta do famoso cardiologista Antônio Carlos Galvão, de importante atuação junto à comunidade médica do Estado. O oficiante, pastor Daniel, é da mesma igreja freqüentada pela exministra Benedita da Silva, a Betânia. Um homem de rara sensibilidade. Felipe e Nathalia partiram para lua-de-mel no Havaí.

Nathalia


O casamento da década

“O que Deus uniu o homem não separa”...


R

EGINA LEMOS GONÇALVES é mineira e há muito escolheu o Rio para morar. Viúva do grande empreendedor imobiliário Nestor Gonçalves, ela reside entre Copacabana, Paris e Petrópolis. Quando está no Rio, ela diz, é no Copacabana Palace que recebe os amigos. “O Copa é uma extensão da minha casa. Da janela do meu quarto vejo a piscina e todas as pessoas bonitas que freqüentam o hotel. Quando quero recepcionar meus amigos, principalmente os estrangeiros, é no Copa que faço minhas reuniões, seja no Cipriani ou na Pérgula”, decarou ao “M”, em uma tarde regada ao melhor champã francês.

Minha casa

Foto: Marcio Gomes


Novo tempo

C

ampos dos Goitacazes, no interior do Estado do Rio de Janeiro, terra natal da governadora Rosinha Garotinho, tem petróleo, tem chuvisco (doce feito à base de gema de ovo), tem goiabada, tem cana-de-açúcar, tem história e muita coisa pra contar. Uma gente que brilha, que trilha,.... que também faz moda de gabarito. A Câmara dos Dirigentes Lojistas local, com o intuito de mostrar o potencial do segmento vestuário “made in Campos” realizou o I Polo CDL de Moda, projeto pioneiro do jornalista Carlos Frederico Silva, o mais importante colunista social da terra, para divulgar e aquecer os motores deste mercado na região Norte Fluminense. O evento foi realizado no belo espaço José de Jesus Alves Pessanha, o Casarão, como é conhecido em Campos, um imóvel tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional e que pertence ao CDL. Um lugar fantástico que serviu de cenário também para a exposição de fotos e peças pessoais de personalidades campistas que marcaram a história da moda da cidade. Na mesma noite, um grande desfile mostrando as coleções de oito fábricas de expressão na cidade apresentou roupas para noite, moda praia, jeans,

Moda Fotos de Osman Quintanilha

Fauze Jassus, à esquerda, presidente do CDL, e Carlos Frederico Silva, criador e coordenador do evento

jóias, acessórios e até mesmo modelos profissionais em uniformes de trabalho, setor que ganha cada vez mais espaço no segmento de confecções. Fauze Cherene Jassus, presidente do CDL, elemento fundamental na parceria com o criador do evento (além de toda uma gama de empresários de vários setores, com atuação em Campos), abraçou a idéia. Todos unindo forças para um bem comum, acreditando que um novo tempo está surgindo.

A griffe Emanuelly apresentou biquínis, maiôs e sungas que marcam pela criatividade. À direita, uma cena do desfile de uniformes, um segmento de moda que cresce muito em Campos. Embaixo, o estilista Beto Neves e a socialite carioca Verinha Bocayuva marcaram presença. O campista Lula Rodrigues dos Santos , de barba, foi homenageado

Daniel Cruz, à direita, foto maior, é um modelo da nova geração de tops de Campos. Beleza de padrão internacional...

Avenida Ataulfo de Paiva. 566, sobreloja 206 Leblon - Rio de Janeiro Telefones: (021) 2259-6446 - 2294-3120 - 3205-4851


Danuza Leão: ‘Louis Vuitton é brega’ Danuza Leão, uma das mais emblemáticas colunistas do Brasil, autora de livros sobre a arte de viver bem, desancou a abestalhada griffe Louis Vuitton, que as deslumbradas de por aí veneram, na ótima coluna de Mônica Bergamo, na “Folha de São Paulo”. A reportagem, intitulada “Ser jeca é...” trouxe depoimentos de gente chique (Costanza Pascolato no grupo) sobre o que elas acham ser o cúmulo da breguice. Vamos às palavras de Danuza: “O que é brega? Bolsa Louis Vuitton. Só dá para usar quando não tem aquela marquinha na bolsa toda, sabe? A qualidade é excelente. Mas as coisas no Brasil se tornam bregas: todo mundo tem que ter uma Louis Vuitton. Virou coisa de emergente, de mulher de jogador de futebol. E isso vale para todas as marcas. Chique é aquilo que o dinheiro não compra. É saber do endereço da lojinha em Saint-Germain, Paris, que vende os xales mais lindos do mundo e que os cafonas de SP e do Rio não têm”. business - A AmBev tem dois novos co-diretores gerais a partir deste início de ano: Carlos Brito para a América do Norte e Luiz Fernando Edmond para a América Latina. Eles vão se reportar ao conselho de administração da AmBev, sediado no Brasil. Carlos Brito ingressou na AmBev em 1989, tendo assumido diversas posições nos departamentos financeiro, de operações e de vendas, antes de ser nomeado diretor geral da AmBev em janeiro de 2004. Luiz Fernando Edmond era recentemente diretor de vendas da companhia. Ele ingressou na AmBev em 1990, na primeira turma do programa de trainees, tendo assumido diversas posições nas áreas de distribuição, comercial e de operações. Ambos co-diretores gerais também serão membros do conselho executivo de gestão da InBev, liderado por John Brock. joanete - A 7ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região acabou de apreciar uma questão que versa sobre “assédio sexual”, e reformou uma sentença da 38ª Vara do Trabalho de São Paulo. A autora alegou abuso sexual por parte de uma sua supervisora. É. Juntou cartas com “eu te amo” e poemas. Disse que levou uma justa causa por não ter cedido. O Tribunal entendeu que o material “não caracteriza assédio”. panair - Carlos Afonso Migliora comemorou 80 anos bem vividos com grande festa no clube Monte Líbano. Professor da faculdade de Administração da UFRJ durante Foto: divulgação

Lígia Azevedo inaugurou um spa no Clube Mediterranée de Rio das Pedras (RJ). Houve festa cheia de VIPs. Aqui ela aparece ladeada por Claude Amaral Peixoto e Fernando Bicudo

DALMA

Carvão aceso na rabanada do Tufvesson A falta de criatividade chegou até ao canapé. Há anos o descolado Zeca Camargo, apresentador da TV Globo, reúne o creme do creme paulista, e despretensiosamente, para um “panetone com champanhe”, diz o convite, às vésperas do Natal. Todo mundo vai, claro, porque o Zeca é o Zeca. Agora, o Carlos Tufvesson, que pensa que é um Saint Laurent, anunciou uma noite de “rabanada com prossecco”. Que tal um quiabo com Cidra?

exclusiva para grã-finos Fotos de Marcio Gomes

Com Roberto Albuquerque, o filho do marechal, em Itaipava...

escola se apressou em dizer que Wolf só dá aulas “no último módulo do curso”, que dura três anos. imprensa - Nizan Guanaes lançou uma revista com a chancela de sua agência de publicidade, a África, decantando em verso e prosa seus clientes, porque não é bobo nem nada. O projeto gráfico é bem espetaculoso, como diria a personagem Nazira, de “O Clone”, e dado à “exposição da figura” do povo criativo do Guanaes. “Nós queremos que os estudantes conheçam nosso trabalho e vejam que, além de uma grande empresa, a Africa é um ótimo lugar para se trabalhar por causa do clima”, diz Nizan, marido daquela lindeza da Donata Meirelles. tia patinhas - Julia Roberts no topo da lista das atrizes mais bem pagas de Hollywood. Ganha US$ 20 milhões por filme. E alguém ainda tinha dúvidas? Ah! Dizem que a guapa não é muito de abrir a mão para jogar peteca.

Eliana Velloso e Roberto Albuquerque Marcio Figueiredo e Silvia Albuquerque 34 anos, Afonso recebeu parentes e amigos ao lado da mulher Vera. Vida dele já deu um livro, “Aerovias do Brasil”, onde Migliora registrou a história da primeira empresa de transporte aéreo a exibir a bandeira brasileira no Caribe e nos Estados Unidos, para onde ele, piloto, voou durante oito anos. Da Austrália vieram os filhos, e entre os ilustres presentes à festa, a pintora Pietrina Cecacci acarajé - A Bahia pegou fogo com o niver do arquiteto mais tranchã do pedaço, Davi Bastos, que não por coincidência mora no apartamento mais bonito daquelas paragens, no Corredor da Vitória. Maior falatório, risadaria, ACM e dona Arlete

O advogado Roberto Albuquerque é um dos grandes anfitriões do Rio. Sua casa, em Itaipava, vive cheia de gente importante e influente. Seus almoços são concorridos, Rafael Albuquerque e Marina Azze apaixonados sua casa merece figurar na Achitectural Digest. Filho do marechal Raul de Albuquerque, ele tem savoir vivre no DNA. nem conseguiram dormir. Uma festança daquelas, e no lugar dos presentes, Bastos pediu aos amigos brinquedos para crianças carentes.

de sorvetes e, como nada é perfeito, obrigou os convidados a provar dos seus picolés, porque os serviu como sobremesa.

frajola - Disse que a rainha Elizabeth anda maldizendo qualquer prato de frango ao molho pardo, ou similar, dos menus dos seus palácios. Tudo porque seu neto Harry, terceiro na linha do trono inglês, anda namorando uma menina, que certamente a princess Diana adoraria, filha de um granjeiro.

pudê - Falei na Bahia por aí e lembrei que a quituteira Dadá, grande Dadá, que faz um bobó de camarão de se comer ajoelhado, ganhou o prêmio de “Mulher mais influente do país”, na categoria Gourmet, concedido pela revista “Forbes Brasil”.

chicabom - Mais um casamento daqueles que a gente torce seja eterno. Eliana, a apresentadora de televisão, com um rapaz chamado Eduardo Guedes. Aconteceu em São Paulo, com a orquestra Baccarelli fazendo o som. Comparando com o de Angélica-Huck, foi muito melhor, pelo menos não teve o Jota Quest, nada contra, só que nada a ver com casamento. O vestido também foi show, porque feito por Walter Rodrigues, e não pelo estilista da Angélica. O noivo apareceu trajado por Ricardo Almeida. João Armentano decorou a festa nos jardins da casa da noiva. O noivo é sorveteiro, quer dizer, tem uma indústria

tieta - Valéria Valenssa está mais globeleza do que nunca: acabou de pôr um pouco mais de silicone nas peitocas. buzina - Sabe o repórtertaquara-rachada Marcio Canuto? Quer fazer um programa estilo “Perdidos na noite”, na Globo. Vai apresentar o piloto neste janeiro. tio wolf - O diretor global Wolf Maia, tão bom ator quanto a porta giratória de uma agência do Banco Santos, está no olho do furacão, em São Paulo. Explico: vários alunos de sua “escola de atores”, que pagam R$ 500 de mensalidade, reclamam que o diretor “nunca aparece” para dar aulas. A notícia

meu titio - A mocinha que maior poder terá na Prefeitura de Niterói, comandando o orçamento e o planejamento do (des) governo Godofredo Pinto, é sobrinha do Prefeito e tem jeito de patricinha. Não deve nunca ter comprado um quilo de pimentão na feira da esquina e vai comandar orçamento de milhões. Detalhe: estudou História. O que as pirâmides do Egito têm a ver com tarefas tão complexas quanto planejar e cuidar dos cofres de uma prefeitura importante, como é a de Niterói, estou até agora querendo saber. Coisas do PT. aliança - Paulinha Lavigne, me dizem pessoas dela próximas, ainda acredita em uma reconciliação com Caetano.

caiu nos ouvidos do colunista de língua viperina Ricardo Feltrin, que tem uma coluna divertida no site da Folha de São Paulo. A administração da Foto: Marcelo Borgongino

Marcelo Itagiba e Gabriela (Matarazzo), ele o homem forte da (in) Segurança do Rio


A natureza é incontestável. A tradição de uma empresa também.

MA TRIZ: A .S. Dos N ant es, 6675 75 - Conj.500 - Enseada do Suá - CEP 29056-900 - VIT ÓRIA - ES MATRIZ: Avv. N N.S. Naav eg egant antes, VITÓRIA Rio de Janeiro - RJ Tel: (21) 2223-3126 / 2233-4136 / 2233-6074 Fax: (21) 2263-4034 / 2518-0308 e-mail: unicafe@unicafé.com.br LONDRIN A - PR ONDRINA

VIT ÓRIA D A C ONQUIS A VITÓRIA DA CONQUIS ONQUISTTA - B BA

Santos - SP Tel: (13) 3219-7172 Fax: (13) 3219-1253 e-mail: unicafesantos@uol.com.br VVAR AR GINHA - MG ARGINHA

MANHUMIRIM - MG

JORNAL M - JANEIRO 2005  

Jornal "M", publicação da Mago Ideias voltada para a chamada "alta sociedade carioca". É "M" de Marcio Gomes, fundador da Mago Ideias. Ali´s...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you