Page 7

ada para restaurar antiestresse

Foto: Divulgação

Gizelle Porto: “sentindo e percebendo seu próprio corpo, as pessoas conseguem modificar a postura”

“o estilo de vida fisicamente ativo ajuda os idosos a manter independência”, diz psicóloga dificuldade de marcha, com maior propensão a desequilíbrios, quedas e fraturas delas decorrentes”, explica o personal trainer Leandro. Vendo esse novo público crescer, as academias de ginástica estão abrindo cada vez mais espaço para trabalhar com atividades e programas voltados para terceira idade. Além desses benefícios, a musculação não aumenta tanto a freqüência cardíaca e a pressão arterial quanto os exercícios aeróbicos, como andar, correr ou pedalar. Na musculação, o risco de acidentes e lesões é muito pequeno, desde que se tenha um controle da carga e tenha um professor especializado para fazer um acompanhamento.

Outro cuidado que deve ser levado em conta é com a alimentação, bem como com a hidratação. Durante os exercícios, há perda de água e sais minerais, que devem ser repostos com alimentação adequada e ingestão de líquido durante e após o treino. “O estilo de vida fisicamente ativo auxilia os idosos a manter independência, melhora seus limites e habilitaos à integração social, melhorando sua qualidade de vida” diz a psicóloga Manuela Botelho. Portanto, já que está provado que a idade não deve ser uma limitação para a prática de exercícios, que tal procurar seu médico e começar a se mexer? Algumas academias de Niterói já oferecem programas específicos para alunos na terceira

idade. Dois bons exemplos são as academias Master Sport Center, com o projeto “Maturidade”, e Agitus, que oferece o programa “Agite-se com qualidade na terceira idade”. Em ambas, professores especializados dão aulas de ginástica, alongamento, entre outras atividades, voltadas para o público maior de 60 anos e direcionadas para a demanda em questão, sempre com o objetivo da melhoria da qualidade de vida.

Serviço: Academia Agitus: (21) 2620.2406 Academia Master Sport Center: (21) 2620.1581 Leandro Galiano: (21) 8644.3875

Fala, 7 Gugu! O pensando na velhice

Projeto Gugu tem como seu principal escopo melhorar as condições de vida de todos aqueles que se tornam seus participantes, principalmente os idosos. Essa prioridade, dada ao idoso, tem sua razão de ser, justamente por ser a chamada terceira idade parte da sociedade que precisa de maior amparo social, talvez até mais do que as crianças, devido à natural perda de condições físicas, laborais e mentais que a passagem dos anos cobra daqueles que conseguiram driblar a morte. Pensar na velhice e planejar para que a mesma seja alegre, agradável e feliz, deve ser o mais importante que toda gente inteligente tem de fazer. O que nem todos sabem é como e quando devem ser tomados estes cuidados. Quanto mais cedo, melhor. Na verdade, a primeira providência para uma velhice saudável não depende do próprio indivíduo, mas sim da sua futura mãe, ou do seu futuro pai, ao escolher quem dará a outra metade dos genes. Coitados,... tem gente que recebe cada herança, que não será fácil administrar. Se começa a preparar um final de vida gostoso, quanto mais cedo, melhor. A criança que é criada num ambiente em que o exercício físico é valorizado, os pais dando exemplo, fazendo ginástica correta e diariamente, cuidando da alimentação, sem as guloseimas e os fast-food da vida, evitando a obesidade do jovem, dando aos filhos uma noção certa sobre os malefícios do fumo e das bebidas alcoólicas, já é um começo bem animador. Se a população do Brasil soubesse a tragédia que a propaganda de bebidas alcoólicas na televisão faz em nosso País, já estava na rua pedindo providências. As moças de hoje já bebem cerveja que nem os rapazes, e as doenças advindas deste vício aumentaram tremendamente entre elas. No cigarro é a mesma coisa, apesar da diminuição de viciados que a proibição da propaganda na TV ocasionou. A obesidade é outra doença que se alastra pelo Brasil de maneira avassaladora. Nem as crianças e os jovens estão escapando. Em primeiro lugar, o gordo morre muito mais cedo que o magro. Em segundo lugar, a recuperação do gordo pela ginástica é muito mais difícil, porém, é possível, e o resultado é, na maioria das vezes, até muito bom. Em nosso projeto, não são poucas as que melhoraram bastante e, ainda com o peso maior do que o desejado, ganharam muito em agilidade, resistência e autoestima. O ruim é que, com o peso da gordura, a aderência ao exercício fica muito mais difícil. Infelizmente, apesar de todo o prestígio que o Projeto Gugu tem em nossa cidade, e dos reais benefícios que ele presta a todos que dele participam, ainda há milhares de niteroienses que, mesmo sabendo que precisam melhorar sua saúde, para terem um velhice melhor, com mais atividade, menos dependência, mais feliz e agradável, ficam em casa e não vêm para o projeto. Niterói é uma das cidades que têm a melhor assistência à população, em termos de exercícios físicos, entretenimento excelente para a melhoria e expansão do contato social, formação da melhor autoestima, tudo aberto a todas as idades, e tudo de graça Você que melhorou muito participando do projeto traga seus amigos e amigas, ajude a aumentar essa imensa família em que se transformou o Projeto Gugu.

JORNAL NOV.IDADE Nº 3  

Publicação mensal, criada e editada pela Mago Ideias para a cliente Funcab, com notícias sobre a chamada terceira idade. A Funcab é gestora,...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you