Page 1

Ano XX - Nº 823 | Belém, 21 a 28 de outubro de 2011 | Preço: R$ 1,00

MUTIRÃO

Prevenção da Leucemia

Foi realizado um mutirão para conscientizar e estimular a população a partir de 30 anos de idade para realização de exames para diagnóstico precoce da Leucemia Mielóide Crônica (LMC).

Fundador: Sillas Assis

PÁGINA 14

Tragédias anunciadas ameaçam os pilares do mercado imobiliário no Pará

O boom imobiliário na capital paraense pode estar com seus dias contados. Muitos consumidores procuraram esta semana as construtoras para cancelarem contratos. Para o Sindicato de Indústria e Construção Civil do Pará (Sinduscom-Pa) o incidente no pilar do Edifício Wing ainda não pode ser apontado como o início na queda do mercado da construção civil .PÁGINA 04 e 05

BELO MONTE

Financiamento para atingidos Vendedores de açaí, moto taxistas e moradores dos municípios atingidos pelas obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte serão beneficiados com novas linhas de financiamento.

PÁGINA 14

TELECENTRO BR

Inscrições abertas para bolsistas

ENTREVISTA: Dourado

PEDOFILIA

Novo processo de Sefer pode ser decisivo para o julgamento em Brasília D Depois que o Jornal Popular revelou com exclusividade que o ex-deputado estadual Luís Sefer responde a outro processo por pedofilia, desta vez na Paraíba, e que corria em segredo de Justiça e pode ser decisivo no julgamento em Brasília. O processo está com o senador Magno Malta.

Unidade de

tratamento de câncer

Os bolsistas selecionados trabalharão como monitores orientando a população dos bairros no uso gratuito dos Telecentros.

Médico e vereador, Fernando Dourado, revela, em entrevista exclusiva ao JP, de um grave problema na capital: necessidade de implantação de unidades para tratamento de câncer e das dificuldades de quem precisa de tratamento.

ETNIAS

turismo

PÁGINA 13

PÁGINA 03

PÁGINA 06

Pará participa dos Jogos Indígenas

Regularização de prestadores

Cinco etnias do Pará participam da edição deste ano, que será realizada de 5 a 12 de novembro. A organização espera a participação de 1.400 representantes.

Prestadores de serviços turísticos do Pará terão que regularizar suas atividades. A obrigatoriedade do Cadastro e as vantagens foi discutido em uma palestra.

PÁGINA 08

PÁGINA 24


02

Opinião

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Editorial

Apartamento ou Casa, eis a questão? E a segurança?! Voz do Leitor NO DESERTO

N

a hora de comprar um apartamento tudo que se pensa é no metro quadro e no que o condomínio pode oferecer, nas parcelas a pagar, nas facilidades do financiamento, na entrega da chave e no sonho da casa própria. Da outra ponta está o empresário, preocupado em vender todas as unidades e partir para a próxima obra. Todavia, ninguém se preocupa com a segurança estrutural do local onde vai morar sozinho ou com a família

haja estrutura para erguer os prédios. Os cuidados básicos nem sempre são tomados e todos acabam perdendo no final. Nesta edição, o Jornal Popular traz uma matéria especial sobre os cuidados que o consumidor deve ter ao adquirir um imóvel, seus direitos e revela as falhas de quem deveria fiscalizar para que o sonho da casa própria não se torne um pesadelo e ponha em risco a vida de muitos sonhadores que queriam apenas ter um lar.

e nem se a construtora tem capital para indenizar, caso haja algum imprevisto no meio do caminho. A falta de interesse leva os empresários a agirem livremente, preocupando-se apenas com o lucro. Com esse último episódio do edifício Wing, muita gente está pensando em desistir do apartamento para comprar uma casa. Isso pode afetar o crescimento imobiliário na capital, que vive essa explosão. O mercado dispara de forma desordenada sem que

ARTIGO

A educação em segundo plano

O

debate sobre a sustentabilidade de nossas atividades no planeta não pode mais excluir as questões relativas à Educação, pois o fato inegável é que chegamos a esta situação de alarme ambiental e social justamente pelo fato de que as metodologias de ensino utilizadas pela humanidade nos últimos séculos, que evoluíram relativamente pouco em comparação com outras ciências, falharam na preparação das sociedades para uma vida sustentável. Ainda que seja importante defender atividades pontuais como reciclagem da água e insumos, reaproveitamento do lixo, redução dos gases nocivos à atmosfera e produção de combustíveis alternativos, entre muitas outras, é preciso articular, desde já, processos educativos que possibilitem

uma mudança radical no olhar da humanidade em relação ao seu ambiente, algo que exige novas maneiras de educar. Se aceitamos o fato de que as sociedades que temos são resultado direto dos níveis educacionais que alcançamos, então não há como fugir da dura realidade de que para refrearmos a degradação do planeta é preciso repensar os modelos educacionais. E com urgência. Por essa razão, é preciso ampliar a abrangência do conceito de sustentabilidade para muito além das fronteiras ambientais, levando-o até onde ele realmente é decisivo, ou seja, na articulação de uma Educação para a Sustentabilidade. Entretanto, a Educação para a Sustentabilidade não significa, apenas, ensinar os estudantes a promover a coleta seletiva de lixo ou a cuidar bem do jardim de casa e da escola. Para muito além disso, a Educação para a Sustentabilidade exige que os alunos aprendam a pensar por si próprios, desenvolvendo o espírito crí-

tico necessário ao melhor desenvolvimento social. Hoje, os í ndices de aprendizado no Brasil evidenciam com enorme clareza o fato de que nossa Educação é tudo menos sustentável, pois os estudantes deixam a escola sem terem aprendido o que se esperava que aprendessem. Esta visão imediatista da Educação, que se preocupa extremadamente com indicadores como alunos matriculados, número de escolas e quantidades de livros, precisa adotar como principal referência a questão da aprendizagem, pois este é o único dado que realmente importa quando falamos de Educação. A relação direta entre Educação e Sustentabilidade pode ser vista por meio de est udos que buscou avaliar a relação entre “Investimento em Educação e Desenvolvimento Econômico”. Os resultados são muito reveladores e merecem atenção.

EDSON SANTOS BRITO

Moradores do bairro da Pedreira, no Centro de Belém, estão pagando todos os seus pecados, tendo que ficar sem água diariamente. Isso mesmo “diariamente” parece até que estamos no deserto, sem contar o péssimo atendimento telefônico da Cosanpa que não passa informações corretas e a empresa não cumpre o prazo para o retorno do fornecimento. Eu moro a 57 anos, neste bairro e nunca tinha passado por uma situação desta. Em casa moram mais cinco pessoas e estamos nos virando como podemos. A gente até evita fazer comida porque não temos como lavar a louça. Para tomar banho, a família é obrigada a se deslocar para a casa de parentes em outros bairros. Tinha roupa na máquina de molho há três dias. Ia apodrecer se não levássemos para lavar na minha irmã que mora na Sacramenta. A Cosanpa não nos avisa que vai faltar água. Então, quando acaba, ficamos rendidos à situação. Mas a conta eles não se esquecem de mandar todo mês. E quando falta água a informação que recebemos é sempre a de que está sendo realizada uma manutenção na rede. Todos os dias, a Cosanpa diz que o fornecimento retornará no final da tarde ou no início da noite, mas até agora quase não sai ág ua da tor neira. Alguma coisa tem que ser feita imediatamente, “alô pessoal da caneta” vamos trabalhar.

ALCEBÍADES CORREA DAMASCENO 70, APOSENTADO

LIINHA DIRETA COM A REDAÇÃO

(91) 3259-9109

FUNDADOR: Sillas Assis PRESIDENTE: Sérgio Assis REDATORA-CHEFE: Shirley Ferreira (DRT/PA 1395) REDAÇÃO: Tv. do Chaco 2566 CEP: 66.093-543 Belém-Pará

E-mail: presidentejornalpopular@gmail.com comercialjornalpopular@gmail.com redaçãojornalpopular@gmail.com As opiniões e conceitos emitidos nos artigos e matérias assinadas são da responsabilidade de seus autores

Fale com a

PRESIDENTE Charles Nunes de Melo, 50 anos, bancário em Fortaleza (CE) – Por que o governo não investe massivamente nos trens metropolitanos para melhorar a qualidade de vida do povo brasileiro? Presidenta Dilma: Charles, com o PAC, o governo federal voltou a investir pesadamente em transporte público nas cidades, em parceria com estados e municípios. Nós vamos investir R$ 30 bilhões em obras de mobilidade urbana para melhorar o transporte coletivo pelo Brasil inteiro. A escolha do tipo de transporte – se trem metropolitano, metrô, ônibus, Veículo Leve Sobre Trilho (VLT) – é feita com base nas análises e estudos que os próprios municípios e estados apresentam ao governo federal. Eles informam as prioridades, as condições de operação do sistema que desejam e também a capacidade de manutenção da infraestrutura que envolve um transporte coletivo. Em Fortaleza, por exemplo, retomamos as obras no metrô, e estamos investindo R$ 854 milhões. Deste total, R$ 604 milhões são do orçamento federal, e R$ 142,5 milhões são financiamento para o governo estadual. Com estes recursos, já estamos terminando a modernização do sistema de trens metropolitanos da Linha Oeste, no trecho João Felipe a Caucaia. No próximo ano, terminaremos a implantação da Linha Sul, no trecho Vila das Flores a João Felipe. E estamos estudando outros projetos com o governo do Estado, no âmbito do PAC Mobilidade Urbana. Na semana passada estive em Curitiba e Porto Alegre anunciando investimentos nos metrôs das duas cidades. Em setembro, anunciamos também investimentos no metrô de Belo Horizonte e estamos investindo no metrô de Recife. Estas são algumas das ações que comprovam o nosso compromisso de melhorar a qualidade de vida também dos brasileiros que moram nas grandes cidades. Simone Souza, 37 anos, analista de faturamento em Carapicuíba (SP) – É muito difícil para uma mulher pagar aluguel e sustentar os filhos, sozinha. Existe algum programa ou projeto de apoio a mulheres nessa situação, como para comprar um imóvel? Presidenta Dilma: Simone, quase 22 milhões de lares brasileiros são chefiados por mulheres, a grande maioria sem a presença do marido ou companheiro. Por essa razão decidimos dar atendimento especial a essas mulheres no Programa Minha Casa Minha Vida. Elas podem ser donas da casa ou do apartamento assinando, sozi-

nhas, o contrato com a Caixa Econômica Federal, que vai financiar a compra do imóvel. Antes disso, a mulher precisava ter a assinatura do marido. Além de termos acabado com essa exigência, o Minha Casa Minha Vida também oferece financiamento em condições mais adequadas para as famílias com renda mais baixa. No caso daquelas que têm renda de até R$ 1.600,00 por mês, por exemplo, o valor da prestação não vai ser maior do que 10% da renda da família. Para você ter uma ideia, se a renda é de R$ 600,00, a prestação vai ficar em R$ 60,00 no máximo. Assim, essas famílias pagam apenas uma pequena parte do valor do imóvel e o restante é subsidiado pelo governo. Com isso, as mulheres chefes de família podem ter uma moradia digna para elas e seus filhos. Neste caso você deve se inscrever na prefeitura da sua cidade para ser atendida. Francisco Xavier Lima e Souza, 56 anos, professor universitário em Xapuri (AC) – Como o Brasil pensa em se proteger e impedir a entrada de drogas e armas nas fronteiras? Presidenta Dilma: Há quatro meses, Francisco, nós lançamos o Plano Estratégico de Fronteiras. Pela primeira vez, juntamos as forças de segurança pública – Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional de Segurança – e as Forças Armadas no controle de nossas fronteiras. Fizemos, agora, um balanço dos primeiros meses e os resultados são muito positivos. O Plano funciona com a Operação Sentinela, que é conduzida pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional de Segurança, e com a Operação Ágata, comandada pelas Forças Armadas. Com essa integração, mais de 64 toneladas de drogas foram apreendidas antes que chegassem às cidades. Comparando com os primeiros meses do ano, quando o Plano ainda não tinha sido criado, foram oito vezes mais drogas apreendidas, que deixaram de ser consumidas e de estimular a violência e a criminalidade. Neste mesmo período, mais de 65 mil munições e 300 armas foram também apreendidas e três mil prisões foram feitas. Ao combinar a fiscalização permanente (Operação Sentinela) com as ações ostensivas (Operação Ágata), aliando ações de inteligência e integração com os estados e com outros países, o Plano Estratégico de Fronteiras está melhorando a vigilância e evitando crimes ao longo dos quase 17 mil quilômetros de nossas fronteiras, onde vivem 11 milhões de pessoas. Os primeiros meses já nos mostraram que estamos no caminho certo.

PERGUNTE PARA A PRESIDENTA: REDACAOJORNALPOPULAR@GMAIL.COM


Informe JP

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Novo processo de pedofilia pode ser decisivo para o julgamento de Sefer em Brasília Processo de pedofília em Paraiba pode complicar a vida de Sefer com a justiça

Informe JP O Prazo Os deputados que compõem a CPI do Tráfico Humano solicitaram em plenário mais 90 dias às atividades da Comissão, com base no artigo 43, parágrafo 4º, do Regimento Interno do Poder Legislativo Estadual. Em reunião, eles aprovaram ainda um relatório das diligências e propostas para a situação encontrada na Colônia Agrícola Heleno Fragoso, além de um plano de viagem para Breves, Curralinho e Portel, na região do Marajó. O relatório foi enviado ao presidente Manoel Pioneiro (PSDB) com as análises feitas pelos deputados que acompanharam o caso da adolescente abusada sexualmente na Heleno Fragoso.

Argumentação

R

evelado com exclusividade pelo Jornal Popular a existência de outro processo, só que na Paraíba, contra o ex-deputado estadual Luís Sefer onde este é também acusado de pedofilia. Depois que o Jornal Popular revelou com exclusividade que o ex-deputado estadual Luís Sefer responde a outro processo por pedofilia, desta vez na Paraíba, e que corria em segredo de Justiça e pode ser decisivo no julgamento em Brasília. O processo está com o senador Magno Malta, um dos grandes combatentes deste mal, a pedofilia, no Brasil inteiro. A revelação partiu da entrevista concedida pelo deputado federal Arnaldo Jordy que presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) em 2009 quando o escândalo Sefer veio à tona. Artistas, políticos e anônimos mostraram indignação com o segredo revelado. E mais ainda revoltada com o fato de Sefer estar livre tanto pela acusação de pedofilia, cárcere privado e abuso sexual tanto na Paraíba quanto no Pará. Para a estudante Yuri Furukawa é revoltante que um homem como este esteja solto mesmo respondendo a dois processos semelhantes de pedofilia. “Se fosse um cidadão sem condições financeiras certamente estaria preso. O que revolta mais é saber que até o Jornal Popular publicar houve quem soube antes disso, mas não teve a coragem de publicar. Por quê? Tinha que colocá-lo na cadeia e estampar a cara dele no jornal. E não apresentá-lo ao lado da Virgem de Nazaré como um bom moço absolvido antes do Círio. Revoltante!”, disse a estudante. A corretora de imóveis Glenda Sandres também concorda que a Justiça para Luís Sefer é branda. Segundo ela, ao conseguir contratar advogados a peso de ouro, Sefer se beneficia das brechas da lei. “Seja em Belém ou na Paraíba ele está escapando porque tem advogado de calibre alto. E o que é pior, ainda consegue manter um caso deste em segredo de Justiça. Será que a

03

No pedido de prorrogação, os deputados argumentam que a rota do tráfico humano no Pará passa preferencialmente pelos municípios com acesso ao mar, “e que a costa do Estado é extensa, e que apesar dos esforços concentrados não foi possível concluir a mencionada região, da qual existem várias denúncias que precisam ser apuradas com rigor”. Assinam o documento os deputados João Salame (PPS) e Carlos Bordalo (PT), presidente e relator da CPIo.

Edifício Wings

O processo está com o senador Magno Malta, um dos caçadores de pedofilos do país.

Justiça daqui sabia disso (processo de pedofilia no Nordeste)? Por que então não o condenou logo aqui no Pará?”. Políticos também indignados Na Câmara Municipal de Belém a revelação de que Luís Sefer responde a outro processo por pedofilia tal qual aqui a decisão ficará para o Supremo Tribunal Federal, deixou vereadores revoltados. Marquinho do PT entende ser vergonhosa a situação atual do ex-parlamentar, independente do lugar onde é réu por pedofilia e ainda em liberdade. “Seja o daqui, ou seja, o de lá, foi uma vergonha o que a justiça, ele ter sido inocentado é uma atendado violento contra a sociedade que luta por direitos humanos”. Marquinho também comentou que a população precisa se unir e pedir a condenação. Segundo ele, mesmo sendo em Brasília o julgamento, a vontade da população por Justiça prevalecerá. “Depende da mobilização popular. Não importa se o povo for às ruas ou se fizer campanha pela internet pra condenação, todo cidadão deve contribuir na luta por Justiça. Eu acho que as redes sociais são muito importantes, porém o povo na rua é o que resolve”. Já o vereador Evaldo Rosa, Cobrador Pregador,

espera a condenação. “Um homem que é acusado em dois Estados deveria estar preso há muito tempo. O Jor-

nal Popular saiu na frente ao publicar o caso. E será melhor ainda quando publicar: Sefer condenado por pedofilia”.

Os deputados que compõem a CPI do tráfico humano aprovaram em re u n ião a aprese nt aç ão no plenário da sessão legislativa do comunicado da prorrogação das ativid ades d a Com i ssão por mais 90 dias, com base no artigo 43, parágrafo 4º, do Regimento Interno do Poder Legislativo Estadual. Aprovaram ainda um relatório com constatações das diligências e propostas para a situação encontrada na Colônia Agrícola Heleno Fragoso e um plano de viagem para Breves, Curralinho e Portel, na região do Marajó. O relatório que será enviado ao presidente Manoel Pioneiro (PSDB) é um documento que conterá as análises feitas pelos membros da Comissão Externa do poder legislativo, aprovada para acompanhar o caso da adolescente abusada naquela Casa Penal. Composta pelos deputados membros da CPI, e os presidentes da Comissão de Segurança Pública e de De-

fesa dos Direitos Humanos e do Consumidor, deputados Cássio Andrade (PSB) e E d í l son Mou ra ( P T ), respectivamente. Moura f uncionou como coordenador da visita à ‘Heleno Fragoso’ No comunicado solicitando a prorrogação é argumentado que a rota do t ráf ico humano no Pará acontece preferencialmente, nos mu n ic ípios com acesso ao mar, “e que a costa do Estado é extensa, e que apesar dos esforços concentrados não foi possível concluir a mencionada região, da qual existem várias denúncias que precisam ser apuradas com rigor”, cita literalmente o comunicado assinado pelos deputados: João Salame (PPS) e Carlos Bordalo (PT), presidente e relator da CPI, pedindo prorrogação do prazo. O prazo atual para a conclusão dos trabalhos está marcado para agora dia 20. O pedido estende as investigações até 18 de janeiro do próximo ano.

» Mais tempo para CPI

A empresa contratada pela Porte Engenharia para fazer a vistoria no Edifício Wings, no bairro do Umarizal, em Belém, apresentou o laudo da primeira análise feita na estrutura da construção, que verificou a resistência do material utilizado na obra. Os resultados mostram que o concreto foi mal aplicado no pilar que apresentou avarias neste fim de semana. Uma análise de cálculo também está sendo providenciada pela Porte Engenharia, mas o Corpo de Bombeiros adiantou que o prédio só será liberado após a análise paralela, que será realizada por outra empresa, conforme os moradores solicitaram.

Laudo

O laudo foi apresentado durante coletiva de imprensa no Comando Geral do Corpo de Bombeiros, em Belém. Estavam presentes todos os órgãos envolvidos no monitoramento do incidente.

Engenheiro O engenheiro responsável pela vistoria que avaliou a resistência do material da construção, Paulo Brígido, informou às autoridades que, segundo a sua análise, “houve um esmagamento em um dos pilares de sustentação, devido a má aplicação do concreto durante a construção do edifício”.

Estratégia Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará vai desenvolver um trabalho estratégico nos municípios da área de abrangência do projeto da usina hidrelétrica de Belo Monte, que será construída no município de Vitória do Xingu, no sudeste do Estado.

Curtinhas

■ O presidente do TCM, conselheiro José Carlos Araújo, anunciou que o comitê gestor de desenvolvimento do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRS) aprovou o programa da Corte de Contas, no valor de R$ 5.752.229,62, que vai desenvolver ações visando o aprimoramento da gestão pública dos municípios localizados na área do entorno da usina. ■ Simone Morgado chegou esta semana na Alepa quase no final da sessão e ainda conseguiu assinar presença. ■ O painel da Alepa está com sérios problemas. Enquanto Pioneiro presidia a sessão, o painel insistia em mostrar que ele estava ausente. Pode?


04

Geral

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Tragédias anunciadas ameaçam os pilares do mercado imobiliário no Pará

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Muitos consumidores procuraram esta semana as construtoras para cancelarem contratos. A venda das unidades despencou, mas todos estão em silêncio e as construtoras já estão se articulando para fazer uma campanha visando resgatar a confiança do consumidor, que agora está preferindo adquirir uma casa a um belo apartamento

O

boom imobiliário na capital paraense pode estar com seus dias contados. A tragédia do edifício Real Class já havia abalado às estruturas desse mercado, mas a notícia de que um dos pilares de sustentação da área da garagem do Edifício de luxo Wing trincou, obrigando a retirada dos moradores do prédio foi à pá de areia que faltava para imobilizar o crescimento do setor. Muitos consumidores procuraram esta semana as construtoras para cancelarem contratos. A venda das unidades despencou, mas todos estão em silêncio e as construtoras já estão se articulando para fazer uma campanha visando resgatar a confiança do consumidor, que agora está preferindo adquirir uma casa a um belo apartamento. “Decidi cancelar o contrato porque estou insegura. Não dá para confiar mais nessas construtoras. A cada dia uma novidade aparece. Vou tentar rever meu dinheiro da entrada ou vender o que eu comprei e procurar uma casa e reformar do meu jeito”, disse a empresária Alice Santos, 35 anos, que aceitou conversar, mas não permitiu ser fotografada. Para o Sindicato de Indústria e Construção Civil do Pará (Sinduscom-Pa) o incidente no pilar do Edifício Wing ainda não pode ser apontado como o início na queda do mercado da construção civil. Falando em nome da diretoria da entidade o diretor de marketing, Gilvan Capistrano comentou que se fizer um comparativo entre a quantidade de prédios construídos com o número onde aconteceu algum incidente, desde a queda do edifício Raimundo Farias apenas os casos da tragédia no prédio da 3 de Maio com o Real Class e da semana passada nenhum outro teve repercussão. “Acidentes acontecem. É lamentável, mas não podemos dizer que por causa disso se colocará em cheque a segurança nas edificações”. Gilvan esclarece que o Sinduscon vai aguardar os

Erros de avaliação na escolha do terreno também são apontados como uma das causas das tragédias na construção civil

laudos técnicos finais para se pronunciar.”Mas no sentido de esclarecer sobre garantias contratuais, a entidade desenvolveu um Manual de Garantias no início do ano, onde esclarece todas as normas e legislação em vigor sobre as garantias contratuais que envolvem a construção civil de condomínios”, disse. Quanto a punições, Gilvan deixa claro que isto fica por conta do Ministério Público e do Crea. “Como entidade, entendemos que o corporativismo é sinônimo do associativismo. Por isso vamos defender nosso associado”. O grande problema é que na hora de comprar um imóvel, os consumidores estão mais preocupados com o tamanho do metro quadrado, os itens de lazer do condomínio, as parcelas do financiamento e a data da entrega da chave. Da outra ponta, está o empresário, obstinado a oferecer vantagens e vendendo

o futuro do local ideal, preocupado em liquidar todas as unidades para recomeçar uma nova obra. Com tantas preocupações, não há lugar para observar itens de segurança que podem definir dois futuros: o do consumidor e da construtora. Especialistas apontam três causas básicas que contribuem para acidentes na construção civil: erros de avaliação na escolha do terreno, pela falta de uma sondagem séria que identifique os materiais que compõem o solo (areia, argila, aterros, áreas de turfa); erros de cálculo das fundações, da estrutura, distorções do projeto arquitetônico, etc. e erros na execução da obra, resultantes da aplicação de materiais de baixa qualidade ou inadequados. Um exemplo é a utilização de areias com salitre encontradas próximas ao mar, que comprometem a qualidade do concreto pela corrosão na armadura de

» As tragédias se repetem e culpados continuam soltos Vários prédios em Belém sofrem com problemas estruturais e muitas vezes o morador não tem conhecimento da situação e nem são avisados. Mas tragédias como o do edifício Raimundo Farias, que desabafou em

13 de agosto de 1987, matando 39 operários voltou a ser lembrada. Todavia, os responsáveis são beneficiados pela inércia da justiça. Foi o caso dos proprietários da construtora Marcos Farias, do edifício Raimundo Fa-

rias, que hoje se chama Vega Construtora. Eles foram indiciados, mas o crime prescreveu sem ser julgado. Com o episódio do Real Class, os moradores estão buscando ajuda para serem indenizados, mas a cami-

ferro — problema que pode surgir até muitos anos após a conclusão da obra.

Também tem os erros associados a instalações elétricas mal feitas (causa da

maioria dos sinistros que ocorrem nas edificações). Erros associados a instalações sanitárias e hidráulicas precárias (que provocam infiltrações nas estruturas, alvenarias e instalações elétricas) e a instalações de gás canalizado ou de botijões de gás que desrespeitam normas mínimas de segurança. Muitos problemas poderiam ser evitados, mas uma serie de providencias deixam de ser tomadas. O Conselho Regional de Arquitetura e Engenharia (Crea) só atua na legalização da obra, a partir da apresentação dos projetos. A Secretaria Municipal de Urbanismo, que concede o alvará para a obra, muitas vezes se baseia pelo projeto apresentado. Mas quanto ao material utilizado, como o concreto, os ferros ficam a critério a empresa. A maior f iscalização que há é da Delegacia Regional do Trabalho, preocupada somente com a segurança do trabalhador na obra, nunca com a obra em si. O consumidor também não costuma fiscaliza e acompanhar o andamento das construções. Seu maior empenho é pressionar para receber as chaves até o prazo estabelecido no contrato.

Erros de cálculo das fundações, da estrutura, distorções do projeto arquitetônico podem ser fatal.

nhada é longa. Quanto ao edifício Wing, os moradores não pensam em voltar para o local e vender o imóvel está cada vez mais difícil, pois ninguém quer ir morar no prédio ameaçado de desabafar, apesar das autoridades ainda não confirmarem o risco, mas fica a dúvida.

Muitos consumidores que adquiriram unidades em prédios de médio e alto padrão como o Wing estão se unindo para cobrar responsabilidades das construtoras e decidiram fiscalizar pessoalmente as obras ou enviar representantes. Outra briga silenciosa é a quebra

de contratos, que promete levar muitos consumidores à justiça para reverem seu dinheiro, já que o mercado está sem credibilidade. ”Eu jamais vou morar em um prédio em Belém, com essas construtoras irresponsáveis que só pensam em lucro”, disse.


Geral

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

» Construções, quem fiscaliza? A essa altura do campeonato está na hora de responder: a quem cabe fiscalizar as construções, para evitar que erros possam ocorrer? Quem pode dar a licença para que as obras sejam executadas? Quais são os tipos de obras que necessitam de licença? • A fiscalização da quali-

dade das obras não realizadas pelas prefeituras, embora estas tenham o poder de regular o controle e uso do solo urbano. De acordo com a Constituição de 1988 está sob a competência da prefeitura o policiamento administrativo para regulamentar, controlar e fiscalizar todos os tipos de edificações

(residenciais, industriais e comerciais). • O Plano Diretor permite às prefeituras aplicar sanções pelo descumprimento da legislação de controle do uso e ocupação do solo e das normas e padrões ambientais. • Permite, também, às prefeituras tomar iniciativas para eliminar os riscos e ameaças à integridade física de pessoas

ou bens. • Além disso, a prefeitura pode assumir e executar obras, retomar posse, demolir ou tomar qualquer providência para preservar a segurança e garantir o patrimônio público, em situações de emergência, sem prejuízo da posterior responsabilização civil dos causadores de danos a terceiros. • O controle das obras se

faz através do licenciamento, que é o processo pelo qual a prefeitura reconhece o direito do proprietário edificar em seu terreno. A licença é materializada no Alvará de Construção. • A licença para construção será concedida, desde que o projeto de arquitetura seja elaborado por arquiteto ou engenheiro civil registrado no CREA-PA e respeite as nor-

mas (municipais, estaduais e federais), respeite o zoneamento urbano e não cause danos ao meio ambiente. • Além disso, o proprietário deve apresentar a documentação comprovando a propriedade do terreno, a não existência de débito com a prefeitura relativo ao terreno e pagar as taxas referentes ao licenciamento.

viga ou pilar).

dificação do uso. A autorização se dá através do Alvará de Localização de Estabelecimento, emitido pela Secretaria Municipal de Finanças. Finalmente, o comprador deve solicitar ao vendedor as certidões do imóvel e fazer uma vistoria técnica assessorado por um engenheiro civil ou arquiteto. Terreno. Também neste caso é essencial fazer pesquisa na prefeitura sobre a existência (ou não) de projeto de alinhamento e quais os usos permitidos para o logradouro de acordo com o Regulamento de Zoneamento. Frequentemente, a existência de Projeto Aprovado de Alinhamento implica na exigência do recuo, depre-

ciando o valor do imóvel. Isso ocorre porque não é permitida a construção na área atingida pelo recuo. Vistorias . Na compra de um imóvel já construído o comprador, além das exigências de ordem legal, deve sempre que possível contratar um engenheiro civil ou arquiteto para fazer a vistoria. Na vistoria os principais itens a verificar são fissuras e rachaduras, instalações elétricas, umidade e revestimentos. Fissuras. São micro rachaduras com largura não superior a dois milímetros. Em geral, a fissura não representa sinal de gravidade na estrutura. Em alguns casos, porém, podem ser o sinal de uma possível rachadura em alguma peça estrutural (laje,

Rachaduras. Merecem maior atenção. Vários fatores podem provocá-las. Apenas para citar alguns exemplos, as fissuras podem resultar de mudança brusca da temperatura dos materiais provocando dilatação, de movimento da estrutura em virtude da movimentação do terreno ou da colocação de cargas acima da resistência prevista em projeto. Quando as rachaduras aparecem em elementos estruturais, como lajes, vigas e pilares, devem ser tomadas providências imediatas. Umidade aparente. Podem ter diversas origens. As mais frequentes são defeitos em tubulações de águas e esgotos, evaporação em ambientes mal ventilados (cozi-

nhas e banheiros) e fissuras ou rachaduras nas lajes ou telhas. Outras causas, também muito comuns, são penetração de água da chuva em paredes externas mal impermeabilizadas, água proveniente do subsolo, fissuras ou rachaduras em azulejos e pisos cerâmicos, má colocação de esquadrias, etc. Instalações elétricas. Os sinais mais evidentes de uma instalação elétrica mal feita são a existência de fios expostos e mal fixados, queda de tensão, mau funcionamento dos aparelhos e choques elétricos. Outro problema muito frequente nas instalações mal executadas é o aterramento inadequado. Isto é resultado do dimensionamento equivocado dos circuitos.

Anotação de Responsabilidade Técnica correspondente a todos os serviços. • Exigir cópias de todos os projetos aprovados pela prefeitura e dos projetos complementares. • Contratar um advogado de confiança para resolver problemas contratuais. • Contratar outro profis-

sional de engenharia ou arquitetura para assessorá-lo na interpretação dos contratos e fiscalizar a qualidade das obras ou serviços. • Procurar o CREA para verificar a conduta do profissional e obter informações sobre serviços profissionais de engenharia, arquitetura e agronomia.

» Cuidados na hora de comprar imóveis Comprar imóveis de olhos fechados, sem tomar uma série de precauções, pode levar à perda do capital investido, às vezes fruto de toda uma vida de trabalho. Portanto, ao comprar um imóvel na planta, usado ou ao adquirir um terreno, é essencial tomar as seguintes precauções: Na planta. Em geral, segue as regras estabelecidas pela Lei de Condomínios e Incorporações Imobiliárias. O incorporador antes de negociar qualquer unidade deve arquivar no cartório do registro de imóveis o título de propriedade do terreno, certidão negativa de ônus reais, certidões negativas de tributos relativas ao terreno e ao proprietário, projeto aprova-

do pela prefeitura, memorial descritivo da obra, cálculo das áreas (total, a construir e das partes comuns), orçamento detalhado da obra e minuta da futura convenção de condomínio. Usados. A primeira providência que o comprador deve tomar é consultar a prefeitura para verificar se consta projeto aprovado para novo alinhamento do logradouro, que implicará na execução de recuo. Caso o comprador pretenda utilizar o imóvel para fins econômicos, deve consultar a prefeitura para verificar se o regulamento de zoneamento permite o uso pretendido. Para isso deverá aprovar um projeto na prefeitura para mo-

» Direitos do consumidor dos serviços de engenharia e arquitetura • O consumidor dos serviços de engenharia e arquitetura tem direito a exigir utilização da boa técnica e a conhecer a idoneidade das empresas ou profissionais, certificada por órgãos públicos. • Exigir por escrito informações corretas e claras sobre

os serviços especialmente no que diz respeito às características, composição, qualidade, preço e prazo de entrega. • Procurar um profissional para sanar defeitos constatados. Se não houver empenho do profissional para resolver os problemas procure o

05

CREA. • Exigir que a obra obedeça às normas técnicas e às normas legais para a construção. • Evitar contratos por acordo verbal. • Solicitar do profissional, ou da empresa, certidão de regularidade emitida pelo

CREA. • Recusar modificação do projeto, das especificações, do material, sem acordo prévio, por escrito. • Recusar o início de qualquer obra ou serviço sem orçamento aceito previamente. • Recusar contrato sem a


06

Política

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Fernando Dourado, a frente das discussões sobre a saúde pública e tratamento do câncer

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Médico e vereador, Fernando Dourado conversou com nossa equipe antes da sessão especial solicitada por ele para tratar de um grave problema em nossa capital: necessidade de implantação de unidades para tratamento de câncer.

Jornal Popular - Fala-se que um dos principais problemas de quem tem câncer é a espera por tratamento. Para o senhor, como médico e como vereador o que poderia ser feito? Fernando Dourado - Por se tratar de uma realidade, fala-se muito no demora por atendimento. E isto preocupa e muito. Por exemplo, a espera de mais de sete anos para implantar a Unidade de Alta Complexidade (Unacom) de tratamento de câncer no Hospital Universitário João de Barros Ba r reto não deveria a c o n t e c e r. Fa lo isso como médico, cidadão e ve reador. Agora no que está ao meu alcance como parlamentar, trouxe o caso para pauta ser debatida na Câmara Municipal de Belém (CMB) em sessão especial.

em 2002, quando era secretário de Estado de Saúde.

Jornal Popular - Para se ter esta unidade existe muitos obstáculos como recurso, espaço... Fernando Dourado - Isso não é problema. Já há um prédio pronto para funcionar, mas o Hospital, vinculado à Universidade Federal do Pará (UFPa), alega que não tem orçamento para contratar pessoal, sendo que os equipamentos que poderiam ser mais uma alternativa para o tratamento do câncer de doentes de Belém e região metropolitana estão há mais de sete anos sem nenhuma utilização. Jornal Popular - Mas esta situação se arrasta desde 2002?

Fernando Dourado - Desde essa época quando assumi a secretaria estadual de Saúde, recebi a visita de téc n icos do Instituto Nacional do Câncer (Inca) para implantar o projeto Expande no Pará, cujo objetivo era ampliar a rede de atendimento aos pacientes portadores de câncer no Estado. O Inca havia planejado a implantação de duas novas unidades de tratamento tendo todo apoio do governo estadual, na época.

“O centro tem como objetivo ampliar a rede de atendimento aos pacientes portadores de câncer no Estado. ”

Jornal Popular - Como médico o senhor esteve bem próximo destas questões? Fernando Dourado -

Com certeza, não apenas estive como ainda continuo ligado a esta situação não apenas como profissional de medicina, mas também como servidor público e político. Fui responsável pela articulação junto ao Ministério da Saúde para trazer a Unacom para Belém ainda

entanto, até hoje a unidade de alta complexidade não está funcionando. O equipamento doado pelo Inca ao Barros Barreto chegou em maio de 2004. Há mais de sete anos que esse equipamento está lá e até hoje a Unacom não funciona.Segundo fontes não oficiais, a última justificativa da UFPA seria que o Ministério da Educação e Cultura (MEC) não liberou verbas no orçamento para que o Barros Barreto pudesse contratar o pessoal necessário.O prédio pronto há quase dois anos, a Direção daquele hospital vem cobrando das secretarias de Saúde do Estado e do Município que contratem o pessoal necessário para atuar na Unacom. Este pedido é absurdo. Pois o Barros Barreto vai receber recurso direto do Ministério da Saúde para co-financiar as ações de atendimento ao câncer assim que a Unacom estiver funcionando.

Jornal Popular - Quais municípios seriam contemplados? Fernando Dourado - Seriam, portanto, contemplados os municípios de Santarém, no Oeste do Par, Tucuruí, no Sudeste paraense, e Altamira

Dourado aponta a necessidade de implantação de unidades para tratamento de câncer em Belém

para atender a região da Transamazônica. A pedido da então diretora do Hospital Barros Barreto, a médica Elisa Sá, e do reitor da UFPA, na época Alex Fiúza de Melo, foi pedido que uma das unidades ficasse em Belém e instalada no hospital universitário. Os dois se comprometeram, na presença da Comissão Intergestores Bi- partite e de inúmeros profissionais de saúde presentes a uma reunião mensal daquela comissão, a custear as obras e de contratar o pessoal para atuar na Unidade. Dessa forma, o governo do Estado resolveu aceitar que a Unacom fosse

implantada no Hospital atentando para os compromissos assumidos pela UFPa visando a formação de profissionais especializados na área de oncologia o que, por certo, facilitaria a disponibilidade de médicos para as demais Unidades a serem implantadas nas outras regiões do Estado.

Jornal Popular - Mas esta questão não ficou totalmente no 0x0. Fernando Dourado - Não ficou mesmo. Ainda falta mais. Na época com a solicitação e o aval do governo do Estado, o Ministério da Saúde implantou já, em 2004, a

unidade no Barros Barretos, a primeira em território paraense dentro do Programa Expande. Naquele ano, ao percebermos que as obras do Barros Barreto não iniciavam, soubemos que o motivo era a falta de disponibilidade orçamentária da UFPa para poder licitar a obra. Ao saber da situação, o Governador Jatene determinou o imediato repasse de recursos necessário para implantação do serviço.

Jornal Popular - Quanto

foi repassado?

Fernando Dourado - Foram repassados R$ 4 milhões para as obras no hospital. No

Jornal Popular - Mas o que falta então? O MEC tem que fazer sua parte, autorizando créditos para a contratação do pessoal necessário, uma vez que se trata de um hospital de ensino, subordinado à pasta da Educação do governo federal. Fernando Dourado - Devem vir para a sessão especial debater e buscar soluções sobre a implantação da Unacom representantes da Universidade e do Barros Barreto, além de membros dos Ministérios da Saúde e Educação, como também organizações que dão assistência aos doentes de câncer no Pará, como a Associação do Voluntariado de Apoio a Oncologia (AVAO), lideranças sindicais e conselheiros das categorias necessárias ao funcionamento da unidade e ainda promotores do Ministério Público Estadual e procuradores do Ministério Público Federal.

DIRETO CIVIL - CLIMINAL - TRABALHISTA - CONSUMINDOR SERPUJA - COMINICAÇÃO DE PUBLICAÇÕES JUDICIAIS JUSTIÇA ESTADUAL - JUSTIÇA FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO - JUSTIÇA ELEITORAL E TRIBUNAIS DE CONTAS Av. Conselheiro Furtado - Vila da Paz, 35 (entre Av. Generalíssimo Deodoro e Rua Quintino Bocaiúva) Bairro Nazaré Belém /PA - CEP: 66.040-340 Fones: (91) 3224-9258/ 3241-8889 E-Mail: adv.porto3@hotmail.com


Geral

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

07

Theatro da Paz restaurado se prepara para o X Festival de Ópera que abre dia 8 de novembro O s trabalhos de restauro acabaram a tempo para o X Festival de Ópera, que acontecerá a partir do dia 8 de novembro na capital paraense. A maioria da programação ocorrerá no palco do teatro. Duas óperas cênicas, clássicas, serão reproduzidas durante o festival. Uma delas é “Tosca”, de Giacomo Puccini, e a outra é “Carmina Burana”, de Carl Orff. Esta é uma cantata de 1937 que traz encenações de poesias medievais, cantos populares da época. Além dos dois grandes clássicos, o público poderá assistir a outras montagens de óperas com ballet. Uma dessas montagens é “O Guarani”, do maestro paraense Carlos Gomes. Estas apresentações terão a participação de escolas de dança do Estado, que também participarão da “Tosca” e de “Carmina Burana”. O festival também irá apresentar oficinas de canto, iluminação cênica, técnica vocal e uma palestra com o renomado Sérgio Casoy, sobre a obra de Puccini. O encerramento da programação será em grande estilo, com um espetáculo ao ar livre com duas orquestras, a Sinfônica do Theatro da Paz e a do projeto Vale Música. Paulo Chaves destacou que o X Festival de Ópera realizado pela Secult terá a participação de mais de 300 pessoas, sendo que cerca de 90% são paraenses. O festival será o primeiro grande evento do Theatro da Paz após o minucioso processo de restauração. Outros eventos já estão confirmados, como espetáculos de dança de escolas paraenses em dezembro. A direção da casa ressalta

O Theatro da Paz passou por restauração e já pode receber grandes eventos

que a partir de dezembro, também, a pauta do teatro estará aberta para a confirmação de outros eventos. Para evitar um possível desabamento, foram instaladas novas vigas, de aço, e transferir para elas todas as cargas (os dutos e os forros), aliviando, assim, as velhas vigas de madeira. A descupinização do prédio foi ocorrendo de forma paralela às obras de instalação das vigas. Além disso, também foi criada uma barreira química em volta de todo o te-

atro para evitar que os cupins de solo retornem. Dentro da casa, absolutamente todas as peças de madeira receberam tratamento à base de veneno. As que foram consideradas irrecuperáveis foram trocadas pela Secult. Entre elas, quatro portas, 40 cadeiras e várias ripas que sustentam as telhas. O piso do fosso da orquestra também teve que ser integralmente trocado, assim como as vigas de sustentação, existentes acima de uma cisterna construída do palco. O custo

Herança dos tempos áureos da borracha, o Theatro da Paz é tombado pelo patrimônio histórico

de toda restauração ficou em R$ 1.514.000,00. De acordo com Paulo Chaves, a última grande reforma pela qual o Theatro da Paz passou foi em 2002, quando o prédio foi restaurado e modernizado, sendo inclusive adaptado para o acesso de deficientes físicos. “Desde a criação do teatro, na época da borracha, na segunda metade do século XIX, a casa passou por uma única grande reforma no século seguinte, no governo de Augusto Montenegro, na primeira década de 1900. Depois, ficou um bom tempo apenas recebendo reparos. Muitos elementos foram se perdendo ao longo dos anos”, contou o secretário de cultura, mostrando preocupação na preservação do patrimônio.

Mas o maior problema, segundo levantamento da Secult, estava nas vigas de madeira que sustentam o telhado e o forro do teatro. Nelas o risco era maior porque, além de danificadas por cupins, as vigas sustentam os dutos de ar condicionado e o forro de sustentação do teto, onde fica a famosa pintura de De Angelis. Ou seja, as vigas, enfraquecidas pelos cupins, não conseguiriam sustentar todo aquele peso por muito tempo.

PATRIMÔNIO

Inaugurado em 15 de fevereiro de 1878, na fase áurea da economia da borracha na Amazônia, o Theatro da Paz é patrimônio tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e

considerado um dos principais teatros-monumentos brasileiros. Sua arquitetura foi inspirada no Teatro Scala, de Milão, na Itália, destacando-se o estilo neoclássico em todos os seus detalhes. Compõem ainda a decoração do prédio várias peças de outros países, como da França (peças em bronze, cristal e porcelana), Inglaterra e Bélgica (ferro), Itália (mármores de diversas qualidades), Estados Unidos (lustre do salão de espetáculo), entre outros. O chão do teatro é outra obra de arte, composto por madeiras amazônicas, pau amarelo, pau vermelho e acapu. Peças que transformam este prédio em uma obra-prima do patrimônio histórico do Pará.

Os cupins que tomavam conta do forro ameaçavam as telas originais que ornamentam o teto do espaço


08

Pesquisa

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Cinco etnias do Pará participam do XI Jogos dos Povos Indígenas que acontece no Tocantins

FOTOS: DIVULGAÇÃO

A edição deste ano, que será realizada de 5 a 12 de novembro, aguarda a participação de 1.400 representantes

A

ss u r i n i, K ayapó, Kyikatêjê, Tembé e Xikrin. Com a participação de cinco etnias paraenses, a 11° edição dos Jogos dos Povos Indígenas será realizada de 5 a 12 de novembro, na Ilha Real, em Porto Nacional, no estado do Tocantins. A Coordenadoria Estadual de Proteção dos Direitos dos Povos Indígenas e Populações Tradicionais (Cppita), da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) participa da olimpíada verde, que integra 38 etnias indígenas brasileiras. Idealizado pelo Comitê Intertribal – Memória e Ciência Indígena (ITC), a edição deste ano aguarda a participação de 1.400 representantes. A participação significativa, neste ano, é bem diferente da primeira edição, realizada em 1996, em Goiânia. No primeiro evento, somente 400 indígenas participaram. Tal evolução é justificada pelo sucesso nas articulações políticas e técnico-administrativas. “Orquestrar mais de 1.400 atletas, de 38 povos

Neste ano, os atletas disputam nas seguintes categorias: arco e flecha, arremesso de lança e outras.

com costumes, línguas e grau de contato com a sociedade envolvente diferenciado uma da outra é sempre um desafio, uma tarefa difícil. Mas, isso é possível quando temos nossa liderança reconhecida e construída durante anos de traba-

lho neste segmento”, afirma o diretor do Comitê Intertribal e articulador dos Jogos dos Povos Indígenas, Marcos Terena. Neste ano, os atletas disputam nas seguintes categorias: arco e flecha, arremesso

de lança, cabo de força, canoagem, natação, corrida, futebol masculino e feminino. Modalidades tradicionais, como: zarabatana, corrida de tora e lutas corporais também são algumas das atividades presentes na competição.

Considerado como um modelo de celebração desportiva tradicional, cultural e espiritual, esta olimpíada verde conta com apoio do Ministério do Esporte. Aliada às causas indígenas, a Sejudh coordena, formula e executa políticas públicas de proteção e reparação dos direitos humanos dos povos indígenas e populações tradicionais. “Sinto-me gratificada em receber o convite para a participação, neste importante evento, pois, considero primordial o trabalho articulado. Em parceria com a Seel (Secretaria de Esporte e Lazer), estamos nos organizando para prestigiar e interagir com a organização do evento e também com os povos indígenas representados neste evento” ressalta a Coordenadora da Ceppita, Maria José Abreu. A Coordenadora afirma ainda que o governo do estado dá atenção especial à questão dos Povos Indígenas e que existem duas demandas prioritárias, contidas na agenda mínima do governo, que contemplam esses povos.

“A construção de escolas indígenas e a volta dos jogos indígenas, são ações que contribuirão de forma significativa para o desenvolvimento da educação, da cultura, do esporte e lazer das etnias indígenas paraenses”, explica.

RESGATE DE TRADIÇÕES

O evento é tão significativo para os Povos participantes que, inspirados na competição, voltam a praticar atividades que estavam esquecidas. O aumento da autoestima dos indígenas participantes é outro benefício destacado pela organização. “Nota-se o resgate de culturas e esportes tradicionais, que muitos já nem praticavam mais. Hoje, muitas etnias já realizam seus próprios jogos, inspirados neste evento. Há de saber que temos mais de 68 etnias na fila de espera para participar pela primeira vez do evento. Não temos recursos financeiros e nem pessoal para atender todos os povos. Lentamente, estamos adotando o sistema de revezamento, embora muitas etnias não queiram sair”, destaca Terena.


CADERNO

2

Ano XX - Nº 823 | Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

"Anjo Negro", de Nelson Rodrigues estreia em Belém de 27 a 30 de outubro Essa é a segunda vez que o Teatro Mosaico se apresenta em Belém. O público está na expectativa.

P

reconceito, adultério, jogos psicológicos e inúmeras mortes são alguns dos elementos que compõem a tragédia “Anjo Negro”, de Nelson Rodrigues, que será encenada em Belém, de 27 a 30 de outubro, no Teatro Cuíra, pela companhia Teatro Mosaico, de Mato Grosso. Escrita em 1946, Anjo Negro sintetiza uma gama de signos, desvelados em diversas circunstâncias, e que vão se desdobrando ao longo da trama. Temas como vida e morte, preconceito, complexo racial, violência e paixões norteiam toda a encenação, marcada pelo conceito da ambigüidade em toda a encenação. As linhas gerais da encenação estão calcadas na capoeira e na dança contemporânea, como trabalho de base para a preparação dos atores, sobretudo no gestual, onde tudo na cena é criado em função de valorizar o verbo rodrigueano. A cenografia é funcional e simbólica, abrindo mão de uma ambientação realista. Em cena, o elenco contará apenas com uma estrutura de metal, que remeta a uma cama de casal, com cerca de dois metros de altura. Assim como o duplo sentido do próprio título da peça, este cenário, simbolicamente

se multiplica em várias outras metáforas e ambientes de “Anjo Negro”. Ora é uma cama de casal, ora um mausoléu, ora um andor de santo em procissão e tudo aquilo que o espectador conseguir e quiser imaginar. A concepção dos figurinos busca referências míticas para criar indumentárias sofisticadas

e visualmente marcantes, assim como as palavras e as imagens construídas por Nélson Rodrigues. O diferencial é a tentativa de fazer uma leitura atemporal dos personagens rodrigueanos. A vestimenta também tem uma funcionalidade cênica, considerando que o elenco interpreta diversos papeis. Por conta do gestual fortemente coreografado, o espetáculo requer figurinos cujas roupas tenham um corte que não limite as movimentações e o gestual dos intérpretes. A iluminação cênica se vale de cores e efeitos que remetam a fachos de luzes, como os raios de sol que perpassam os vitrais das catedrais. Ainda somando aos aspectos religiosos da obra, as músicas do espetáculo são ladainhas de procissões e cantos sacros. Toda a sonoplastia é realizada ao vivo pelos próprios atores, utilizando alguns instrumentos melódicos e percursivos, mas, especialmente, os ruídos sonoros são extraídos de objetos alternativos como ferros, vidros ou madeira para somarem ainda mais à atmosfera de suspense sempre presente na peça.

A COMPANHIA

Essa é a segunda vez que o Teatro Mosaico se apresenta em

Belém. Em 2010, a companhia levou os espetáculos Sambalelê e Romeu e Julieta ao Teatro da UFPA. Fundado em 1995, na cidade do Rio de Janeiro e hoje com sede na capital matogrossense, Cuiabá, Teatro Mosaico tem no repertório “Muito Barulho Por Nada”, de William Shakespea-

re; “A Caravana da Ilusão”, de Alcione Araújo; “A Menina e o Vento”, de Maria Clara Machado.

NELSON RODRIGUES

Nelson Rodrigues Falcão nasceu no Recife, sendo filho de Mário Rodrigues um célebre jornalista da época. Ainda me-

nino Nelson conseguiu ir com a família para o Rio de Janeiro, onde o pai foi buscar melhores chances profissionais. Já adolescente, o futuro dramaturgo viveu um acontecimento que lhe deixou marcas indeléveis: uma mulher, sentindo-se ultrajada por uma escandalosa matéria publicada por Mário Rodrigues, invadiu a redação do pequeno jornal que ele dirigia e, não o encontrando, assassinou um de seus filhos, o desenhista

Roberto Rodrigues, irmão de Nelson. O pai atormentado pela culpa sofreu um infarto semanas depois e, em seguida faleceu. A partir de então a família enfrentou toda sorte de dificuldades, na luta pela sobrevivência. Nelson Rodrigues dedicou-se de corpo e alma ao jornalismo. Para piorar a situação ele e um de seus irmãos ficaram tuberculosos e tiveram varias passagens por

sanatórios. Por isso o teatro representou para o escritor em primeiro momento apenas a chance de aumentar os seus parcos rendimentos de jornalista. Após o relativo fracasso de A mulher sem pecado, veio o sucesso de Vestido de noiva, obra de dimensão inovadora, profundamente marcada pelas revoluções estilísticas do modernismo no teatro. Com Eugene O’Neill, Luigi Pirandello ou Henrik Ibsen, autores que Nelson, aliás dizia não conhecer, embora isso fosse pouco provável. A fatalidade, no entanto continuou perseguindo o dramaturgo. Perdeu um irmão tuberculoso, outro em um desabamento, teve uma filha cega e seu filho entrou na guerrilha para lutar contra o regime militar. Já no campo teatral seu nome pouco a pouco converteu-se numa unanimidade. Nelson Rodrigues morreu no Rio de Janeiro, sua cidade de adoção, aos 68 anos.


10

Polícia

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Assaltantes surpreendem fazendo reféns e deixando a população em pânico

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Embora a polícia combata a criminalidade e policiais tenham obtido êxito nas últimas ações, esta prática tem virado rotina na capital

D

ia sim outro também se tem notícia de assalto com refém em Belém. Desta vez um assalto a uma loja de turismo que deixou como reféns quinze pessoas de uma só vez. Na ação criminosa os marginais haviam conseguido apenas celulares e em dinheiro não apuraram mais de R$ 1 mil. E como de praxe, os marginais não pensaram duas vezes antes de se entregar fazer aquele estardalhaço: chamar a imprensa, colete a prova de bala e presença dos familiares. Ninguém saiu ferido, e o que é pior, muito menos os bandidos. Estes saíram ilesos e como havia menores

entre eles, daqui a pouco até livres. E o que pior ainda: rindo da polícia. Os policiais chegaram rápido ao local, Boaventura entre Alcindo Cacela e 14 de Março. Dias antes, outro bando chegou a exigir pizzas durante as negociações. Ou seja, mais abusos de menores e marginais adultos que por ironia do destino e brechas da Lei estarão em liberdade e praticando os mesmos crimes. Embora polícia combata a criminalidade e policiais tenham obtido êxito nas últimas ações, esta prática tem aumentado. Assim como a insegurança da população. Até quando?

Os bandidos não se contentam em fazer apenas assaltos,agora faz a vítima de refém

Polícia prende assaltante especializado em roubar agências bancárias

U

ma equipe de policiais civis do NAI (Núcleo de Apoio à Investigação), de Redenção, prendeu ontem em Goiânia, capital de Goiás, Adriano Pereira dos Santos, conhecido assaltante de banco com atuação no sul do Pará. Ele é especialista em praticar assaltos na modalidade conhecida por “sapatinho”, aquela em que bandidos sequestram bancários para fazer reféns os familiares e roubar agências. A prisão de Adriano Santos contou com apoio de policiais da Polícia Civil goiana. Esta semana ele foi transferido para Redenção para ficar recolhido em uma unidade do Sistema Penitenciário na região. O criminoso é investigado por envolvimento em quadrilha de assaltantes responsável pela extorsão mediante sequestro do um gerente e de familiares da vítima. A ação criminosa teve como alvo a agência do Banco do Estado do Pará na cidade de Floresta do Araguaia em meados de novembro de 2010. Após o roubo, a equipe do NAI de Redenção iniciou investigações que resultaram na identificação e na prisão de integrantes do bando. Um dos presos, o primeiro a ser localizado, é Creone Andrade Lemes. Ele foi encontrado pelos policiais civis em Colinas do Tocantins, interior do Estado de Tocantins. Ainda, no decorrer das investigações, a equipe policial recebeu denúncias anônimas sobre o paradei-

ro do foragido Adriano Pereira dos Santos. Assim, os policiais civis viajaram até Goiânia para localizar e prender o acusado que já estava com mandado judicial de prisão preventiva decretado pela Justiça paraense. Após a prisão, o delegado Lúcio Flávio destacou a importância da participação da sociedade por meio de

denúncias anônimas como forma de contribuir com a segurança pública: “Um caso como esse é exemplo perfeito para demonstrar como a sociedade pode cooperar com a Polícia. O serviço Disque-Denúncia, fone 181, deve ser usado sempre por pessoas de bem contra ações de bandidos”, salienta o policial civil.

EXTORSÃO E SEQUESTRO

Ainda, conforme o delegado do NAI, a sociedade paraense pode ter certeza de que o trabalho da Polícia Civil é incessante. “Não há fronteiras no nosso país continental que impeçam a realização da Justiça. Iremos até outros Estados da Federação, se preciso for, para prender quem insiste em prejudicar a paz social em nosso Estado”, asseverou. Adriano Santos vai responder por formação de quadrilha e extorsão mediante sequestro. “São crimes hediondos e que devem ser tratados com o rigor que a lei exige. A Polícia Civil do Pará fez sua parte e o caso agora está nas mãos do Ministério Público e do Poder Judiciário”, ressalta. A prisão

A polícia vem caçando várias quadrilhas especializadas em assalto a banco

de criminosos envolvidos em ações do crime organizado atendem as diretrizes do secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social,

delegado Luiz Fernandes; do delegado-geral da Polícia Civil, Nilton Atayde, e do diretor de Polícia do Interior, Silvio Maués.

Delegado Luiz Carlos é homenageado

O

A prisão de Adriano Santos contou com apoio da polícia de Goiânia

Conselho Superior d a Pol íc i a Civ i l (Consup) em reunião extraordinária entregou uma placa em homenagem ao delegado Luiz Carlos Tavares que está se aposentando. O investigador conhecido por Jorginho recebeu a placa das mãos do delegado -gera l Nilton Atayde. O evento contou com as presenças de todos os membros do Consup. Os conselheiros destacaram a importância do trabalho desenvolvido pelo delegado Luiz Carlos Tavares durante sua atividade profissional. Uma das

funções exercidas pelo delegado, durante a carreira

policial, foi a de diretor da Academia da Polícia Civil.

O investigador recebeu a placa das mãos do delegado geral Nilton


Esporte

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

MMA, violento ou não ganha espaço preferencial na mídia e atrai admiradores

11

FOTOS: DIVULGAÇÃO

A superpopularização do MMA gera uma mudança da imagem do produto arte marcial junto ao público, embora dentro de um conceito deturpado.

V

er homens se esmurrando em cima de um ringue, gaiola, octógono, ou seja, lá qual for o palco, já não é novidade. Mas assim como o boxe e, a luta livre arrastaram multidões. O MMA chegou pra ficar e através das mídias ganha mais admiradores a cada dia que passa, com um apelo massivo e um contato bem mais explícito. Daí vem à dúvida. Seria o MMA violento demais? Estaria estimulando essa violência entre seus espectadores? Não cabe ao JP decidir essa questão. Nem na nossa redação existe consenso. Mas o debate está lançado e, seja qual for sua opinião, a única certeza é que a polêmica não se encerra nestas páginas. Para o professor de Muay

Thai Custódio Fampa, a superpopularização do MMA gera uma mudança da imagem do produto arte marcial junto ao público, embora dentro de um conceito deturpado. Como conseqüência, ele prevê novas releituras de artes como na última década, a exemplo do capo-jitsu (capoeira e jiu-jitsu), yawara, novos estilos de aikidô, entre outros. Para Custódio, no entanto, “o público real de aulas de MMA é composto de praticantes sérios que desejam explorar o MMA. O público flutuante será muito grande, formado por pessoas que querem se afirmar ‘duronas’, mas que não vão agüentar fazer três aulas”. Apesar dessa seleção natural, o professor alerta para uma perda dos aspectos fi-

» MMA reúne várias

MMA, uma modalidade que vem ganhando cada vez mais espaço no coração dos paraenses

losóficos das artes marciais. Custódio revela apreensão, não quanto ao comporta-

mento dos lutadores, pois “o verdadeiro artista marcial aprende a dominar seus im-

pulsos”, mas no que se refere à audiência de eventos como o UFC, que, adrenalizada,

» Hoje o MMA pode ser chamado de “Esporte Show”. O

modalidades de esporte

crescimento do MMA já fez ultrapassar o boxe

ntre os profissionais do MMA, a discussão também rende. Faixa preta em Jiu Jitsu, o paraense Romilso Oliveira lembra o processo do MMA para virar esporte. “O valetudo, que foi por onde a coisa começou, nos anos 60, com a família Gracie, era um pouco

Seg u ndo o e mp re sário e promotor de eventos de MMA, Bruno dos San-

E

Romilso Oliveira: o treinador

brutal, porque não tinha muitas regras. Podia cabeçada e cotovelada”, conta. A modalidade, então, se lapidou nos Estados Unidos e tornou-se o MMA de hoje. “Pra mim, é um superesporte. Reúne diversos esportes: boxe, muay thai, Jiu-Jitsu, caratê, wrestling”, opina o treinador, que trabalha com alguns dos maiores nomes da modalidade no Pará. “Na academ ia, tenho treinadores de muay thai, Boxe, e sou o central. Treino o JiuJitsu para o Jiu-Jitsu e o Jiu-Jitsu para o MMA, e os treinadores de boxe também, usando a movimentação de perna do boxe olímpico, os golpes mais contundentes do boxe profissional. É uma mistura que tá dando certo”, explica.

tende a reproduzir a agressividade fora dos ringues e octógonos.

tos Sampaio 33, dentro do MMA, as diversas artes marciais são praticadas com o

Bruno Sampaio ao lado campeão Yuri Marajó.

objetivo do combate, da competição, diferente de quando uma pessoa procura uma arte para aprendê-la como um todo. Trata-se de aprender aquilo que será usado apenas no momento de uma luta. Um sinal de profissionalização e visão comercial das artes marciais que pode ter impacto no futuro dos lutadores. “Não existe promoção de boxe profissional. O crescimento do MMA já fez ultrapassar o boxe”, aponta Bruno. “Atualmente, ou os lutadores permanecem no amador, onde ganham bem, ou passam pro MMA, se tiverem aptidões”, acredita. A profissionalização do MMA aconteceu muito graças aos executivos do UFC, como Da na W h ite, que transformaram uma prática (quase) sem regras em um esporte com apelo comercial. Nos primeiros eventos de

vale-tudo, só não valia dedo nos olhos, mordidas e ataque na área genital. A violência nos combates levou o evento a ser banido de alguns estados americanos. Agora, os lutadores, além de usar luvas, protetor bucal e genital devem seguir 31 regras que vão desde movimentos proibidos como chute ou joelhada na cabeça quando o adversário estiver no chão e cotoveladas, até normas de conduta desportiva, como utilização de linguagem inapropriada e desrespeito aos árbitros. “Não sei se era mais difícil. Era mais cru, sem regras. Hoje, com as regras, virou um show”, afirmou o empresário que organiza o maior evento da modalidade na região. “O MMA hoje é uma febre mundial. A evolução foi fantástica”, declara Bruno.

Pará garante espaço no I Campeonato Paramericano Master de Judô O Pará marcou presença e garantiu bons resultados, no último mês, no I Campeonato Paramericano Master de Judô. O evento foi realizado em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, pela Confederação Panamericana de Judô em parceira com a Confederação Brasileira e

reuniu os melhores atletas da modalidade. Os paraenses Rosângela Ribeiro e Alam Saraiva conquistaram o primeiro e o terceiro lugar na competição, respectivamente. Alam lutou pela categoria absoluto e a atleta de 33 anos pela categoria médio - 70kg. “Quando

eu cheguei para pesagem estava 300 gramas a mais da minha categoria de 60kg, aí tive que enfrentar outras meninas maiores e mais fortes do que eu, mas mesmo assim, consegui a medalha de ouro”, lembra Rosângela. Os dois treinam o judô há mais de 20 anos e pos-

suem muitas experiências no mundo do esporte. “Hoje eu também sou professora e vejo meus alunos evoluírem cada vez mais. É uma grande alegria passar minha técnica a eles”, disse a lutadora. Rosângela no início do ano também conquistou o 3° lugar pelo Mundial e atualmente

lidera o ranking da Federação paraense de Judô, na categoria máster. “Isso que nos motiva. Investir e saber que teremos ótimos resultados. Sempre iremos incentivar os atletas que representam nosso Estado”, afirmou a diretora técnica da secretaria de Esporte e Lazer, Claudia

Moura. Nesta competição os dois viajaram com apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer. A atleta, Rosangela Ribeiro participa ainda este ano, em Novembro, das Olimpíadas Universitárias e do Campeonato Brasileiro Sênior de Judô.


12

Municípios

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011 FOTOS: DIVULGAÇÃO

ANANINDEUA

Polo universitário será o primeiro do município Início das obras depende apenas de doação de terreno por parte do Governo do Pará, o que acontecerá nos próximos dias.

J

á foi publicado o edital de licitação que vai escolher a empresa responsável pela construção do polo do Instituto Federal do Pará (IFPA) em Ananindeua. Essa é terceira fase do programa de expansão do ensino superior pelo Brasil e Ananindeua é a primeira cidade a tocar o projeto de criação da unidade de ensino técnico. Ananindeua tem mais de 500 mil habitantes e ainda não contava com nenhuma instituição de ensino superior pública no município. A criação de um polo do IFPA e de

um campus da Universidade Federal do Pará (UFPA) na Granja do Icuí, antiga residência oficial de governadores do Estado, foi um pleito do prefeito Helder Barbalho. Foram mais de dois anos de reuniões com os reitores e audiências públicas até a presidente Dilma Rousseff anunciar a instalação do polo em Ananindeua, no mês de agosto. Segundo o reitor do IFPA, Edson Ary Fontes, o início das obras depende apenas da doação do terreno que é do Governo do Estado para a

Prefeitura de Ananindeua, o que deve acontecer no próximo dia 30. Ainda de acordo com o reitor, a expectativa é que as obras iniciem até o final do ano e a entrega da primeira etapa do projeto está prevista para agosto de 2012. As obras nas demais cidades anunciadas pelo Governo Federal devem ter início apenas em 2013. A Granja do Icuí tem cerca de 6 hectares e o multicampi terá capacidade para atender 1.200 alunos nos três turnos. No projeto do IFPA está prevista a construção de um bloco pedagógico e tecnológico, 14 salas de aula climatizadas, áreas de lazer, laboratórios e ginásio, além de oferecer os cursos de Edificações, Informática, Eletrotécnica e Segurança no Trabalho.

Ananindeua tem mais de 500 mil habitantes e ainda não contava com nenhuma instituição.

Municipal de 10 mil pessoas em dois dias de evento

A

Praça Chiara Lubich, mais conhecida como Complexo Esportivo da Cidade Nova VIII, em Ananindeua, foi tomada por milhares de pessoas neste final de semana. Foi realizado no local o VI Arraial do Tucupi, promovido pela Prefeitura de Ananindeua, por meio da

Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Juventude, com o apoio da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves. “O evento já está no calendário do município e é muito esperado pela população”, avaliou a secretária de Cultura, Nilse Pinheiro. Apresentação de grupos folclóricos, sho-

ws musicais e venda de comidas típicas foram algumas das atrações que levaram diversão e lazer para as famílias. Para a tacacazeira, Gina Oliveira, o retorno do evento para a Praça foi positivo. “Eu trabalho aqui há 10 anos e achei ótimo o evento que trouxe mais movimentação

e diversão para a população”, disse Gina, que completou: “Esses eventos são importantes porque também ajudam na geração de renda”. O casal Aramis Bandeira, 34, e Jacira Almeida, 30, moradores da Cidade Nova VIII, ficaram satisfeitos com a programação. “Estamos apro-

veitando porque um evento assim com música de qualidade e gratuito não é comum”, afirmou Aramis. “A gente sempre vem aqui, mas nunca vimos a praça tão alegre e cheia de gente”, declarou Jacira. Laílson Nogueira, Ivan Cardoso e Simone Almeida levaram MPB, MPP e música

pop para o evento no sábado. No domingo, o Boi Vaidoso deu início a programação com um arrastão pela praça. Banda Fogo Fagô, Juliana Franco, Marujada de São Benedito e Arraial do Labioso completaram a festa, que reuniu mais de 10 mil pessoas nos dois dias.

Personalidades homenageadas na Câmara de Ananindeua

Atrações encantaram público

Vários homenageados com a comenda “Homem

Além das atrações musicais, a Praça Chiara Lubich também ambientou a mostra do Salão de Arte Urbana “Aos olhos de Naza”, com 47 painéis que foram produzidos por adolescentes de 14 a 18 anos, em oficinas da secretaria. Juliana Campelo Lima e Fabíola Prado Alves ganharam o primeiro lugar no Salão

Destaque Ananin 2011” conferida pela Câmara Munici-

pal de Ananindeua por seu trabalho em favor do municí-

O título “Homem destaque Ananin” sempre é conferido aos destacados do ano.

pio de Ananindeua. O título foi entregue pela presidenta da Câmara Municipal, vereadora e pastora Ray Tavares, como reconhecimento pela trajetória de várias personalidades da população de Ananindeua. A solenidade de entrega da comenda reuniu todos os vereadores em uma sessão especial onde outras personalidades também foram homenageadas. Familiares dos agraciados compareceram a câmara de vereadores e lotaram a galeria para presenciarem a grande homenagem. O título “Homem destaque Ananin” foi criado em 30 de junho de 2009 e sempre é conferido aos destacados do ano.

que premiou ainda o segundo e terceiro lugar e concedeu menções honrosas. Esta foi a sexta edição do Arraial do Tucupi, evento que faz alusão a uma das especiarias mais apreciadas da culinária paraense e que valoriza a cultura regional em meio a Festividade de Nossa Senhora de Nazaré.

CAPANEMA

MP entra com ação para garantir melhores escolas O Ministério Público do Estado (MPE) por intermédio dos promotores de Justiça do município de Capanema, localizado no nordeste do Estado, Nadilson Portilho Gomes e Érika Menezes de Oliveira, promoveu esta semana uma Ação Civil Pública contra o Estado devido ao descaso com relação a infraestrutura da Escola Estadual de Ensino Fundamental Cosma Smith.Em visita realizada pelo MPE em novembro do ano passado foi constatado

que todo o prédio da escola se encontra em condições precárias, com pisos e paredes danificados, fiações elétricas oferecendo risco de incêndio, falta de espaço para recreação, além da ausência de bebedouros, ventiladores e computadores. O parecer do corpo de Bombeiros atestou que a escola está com toda a estrutura física debilitada. Assim, foi constatado pelo mesmo, fissuras nas paredes das cozinhas e das salas de aula, rachadura nos pisos e

calçadas do estabelecimento, entre outras situações que comprometem a estrutura física da escola. Contudo, o Corpo de Bombeiro concluiu que o estabelecimento não apresenta nenhuma condição de funcionamento. “Tendo em vista que, transitam diariamente na escola cerca de vinte e três alunos, além de funcionários e visitantes. Recomenda-se que a mesma seja submetida urgentemente à reforma”, constatou.

O parecer do corpo de Bombeiros atestou que a escola está com toda a estrutura física debilitada


Geral

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

13

Estão abertas as inscrições para bolsistas dos Telecentros BR em Belém

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Os bolsistas selecionados trabalharão como monitores orientando a população dos bairros no uso gratuito dos Telecentros

A

Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel) em parceria com a Fundação Papa João XXIII (Funpapa) abriu inscrições para a seleção de seis bolsistas do Programa Nacional de Apóio à Inclusão Digital nas Comunidades (Telecentros BR). Os jovens atuarão nos Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do Guamá, Terra Firme e no Espaço Esportivo e Cultural “Mestre 70”.Os bolsistas trabalharão como monitores orientando a população dos bairros no uso gratuito dos Telecentros, equipamentos com computadores

Depois de selecionados, os bolsistas passarão pelo Curso de Formação de Monitores dos Telecentros BR

conectados à internet, e que proporcionam além da navegação livre, a participação da comunidade a cursos on line. Depois de selecionados, os bolsistas passarão pelo Curso

de Formação de Monitores dos Telecentros BR oferecido pela Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital, no qual aprenderão a incentivar a população a usar as

tecnologias da informação e comunicação que os Telecentros BR dispõem. A bolsa concedida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e

Tecnológico do Ministério da Ciência e Tecnologia (CNPq/ MCT) tem duração de um ano, com carga horária e R$ 241,00 de auxílio. Para conseguir a bolsa, o programa

exige que o candidato tenha entre 16 e 29 anos, seja morador da comunidade no qual o Telecentro BR foi instalado e estar cursando ou ter o ensino médio completo. A documentação do candidato só será exigida na segunda etapa do processo de seleção da bolsa. São eles: cópia do Registro Geral (RG); CPF; comprovante de situação regular no país se for estrangeiro; currículo Lattes e conta corrente em nome do bolsista no Banco do Brasil. Segundo o secretário Municipal de Esporte João Amaral, os três novos Telecentros BR da cidade serão instalados no Crás do Guamá, na Terra Firme e o terceiro no Mestre 70. O programa Nacional de Apóio à Inclusão Digital nas Comunidades Telecentros BR é realizado em parceria com o Ministério da Justiça, através do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). A inscrição para a seleção de bolsa dos Telecentros BR vai até o dia 04 de novembro nos Cras do Guamá (Rua Augusto Corrêa, nº 494) e no Cras da Terra Firme (Av. Perimetral, nº 1642), de segunda à sexta-

Fiscalizações da Sema garantem reprodução de quelônios

A

Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) faz, neste mês, fiscalização ambiental para proteção do período reprodutivo dos quelônios no Tabuleiro do Embaubal, no município de Senador José Porfírio, sudoeste do Pará. A captura dos animais silvestres é proibida pela Lei de Crimes Ambientais, no. 9065/ 1998. A ação tem parceria do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), da Polícia Militar, e da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo

do município. Na fiscalização ocorrida em agosto, após as apreensões foram devolvidos para o habitat natural 70 tartarugas e um tracajá e ainda feita a doação dos animais confiscados da balsa Ana Maria (quatro tatus e uma paca), que faz o trecho de Vitória do Xingu até Santarém. “Na época da reprodução dos quelônios, de agosto a dezembro, devido à facilidade de captura no momento da desova, quando os animais ficam expostos nas

O Tabuleiro do Embaubal é o maior nascedouro da América do Sul do quelônio tartaruga da Amazônia

Por impedir a reprodução da espécie, há agravante no crime ambiental

praias do Tabuleiro, os ovos e os bichos são comercializados ilegalmente nos portos, nos barcos e no comércio local. Neste período, por impedir a reprodução da espécie, há agravante no crime ambiental”, diz a zootecnista da Gerência de Fiscalização de Fauna e Recursos Pesqueiros da Sema, Moema de Jesus. Este mês, além da apre-

ensão de apetrechos como anzóis, iscas (mucajá, coco e mandioca), malhadeiras e tapuá (espécie de arpão), também foram apreendidos, no rio Xingu, na embarcação Leão do Mar II, que faz linha entre os municípios de Vitória do Xingu e Santarém, 400 ovos de tracajá (podocnemis unifilis) e pitiú (podocnemis sextubercula-

ta). A embarcação foi autuada e todo o material, apreendido. Em out r o ba r co, o “Darcy Junior”, que navega de Vitória do Xingu até Santana, no Amapá, foram encontrados camuf lados, encobertos por peixes, cinco jacarés e uma paca. Uma canoa tipo rabeta foi abandonada pelo infrator com as ar-

madilhas e duas tartarugas, que foram soltas no local. O Tabuleiro do Embaubal é o maior nascedouro da América do Sul do quelônio tartaruga da Amazônia, de fundamental importância para o equilíbrio ecológico da região, bem como para a manutenção do padrão alimentar das populações ribeirinhas do rio Xingu.


14

Cidades

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Atingidos pelas obras da Usina de Belo Monte serão beneficiados com linhas de financiamento

FOTOS: DIVULGAÇÃO

A criação das linhas especiais foi aprovada esta semana, durante a primeira reunião entre o governador Simão e os novos membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado do Pará

V

endedores de açaí, moto taxistas e moradores dos municípios atingidos pelas obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte serão beneficiados com as novas linhas de financiamento de microcrédito do Progra-

ma CredPará. A criação das linhas especiais foi aprovada esta semana, durante a primeira reunião entre o governador Simão Jatene e os novos membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado do Pará (CDE),

realizada no Palácio dos Despachos. As novas linhas passarão a valer no próximo mês, assim que for publicado o decreto no Diário Oficial do Estado. O valor para o crédito irá variar dependendo de

No caso das pessoas que residem nos municípios atingidos pelas obras da Usina o limite será de R$ 3 mil

cada categoria. No caso dos vendedores de açaí, o limite será de R$ 8 mil, com renovações de acordo com as linhas convencionais do programa. “Hoje existem no Pará cerca de 100 mil pessoas empregadas neste ramo do açaí e a cada dia essa quantidade aumenta ainda mais. O governo está ampliando a linha de crédito para que esta categoria possa produzir e ter condições de crescer cada vez mais”, explicou o secretário de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof ), Sérgio Bacury. O secretário afirmou que o benefício poderá ser adquirido por pessoas físicas e jurídicas, maiores de 18 anos, que residam no mínimo há

No caso dos vendedores de açaí, o limite será de R$ 8 mil.

dois anos no município demandante do crédito, que tenham um faturamento bruto anual limitado a R$ 120 mil, que não possuam restrições cadastrais e que sigam as regulamentações da Vigilância Sanitária e do Ministério Público. Para os mototaxistas, o objetivo do crédito é possibilitar maior organização e segurança para a categoria. “A nossa intenção é oferecer crédito para que o mototaxista possa se adequar com veículos novos que possuam os equipamentos necessários, garantindo sempre a segurança dos passageiros”, enfatizou Bacury. O valor do crédito para os mototaxistas será de até 70% do valor do veículo novo e até 100% dos demais

equipamentos, respeitando o limite máximo de R$ 7 mil. Só poderá ter acesso a linha de crédito os mototaxistas que façam parte de uma organização social legalmente constituída e que esteja devidamente habilitado. No caso das pessoas que residem nos municípios atingidos pelas obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, o limite do crédito será de R$ 3 mil. É necessário residir no município pelo menos há dois anos e ter um faturamento bruto anual limitado a R$ 120 mil. “Todos nós sabemos que as obras levarão consequências para os moradores. Essa linha foi criada para fomentar negócios na região”, finalizou o secretário.

Mutirão para conscientizar a população para prevenção de leucemia

F

oi um sucesso o mutirão para conscientizar e estimular a população a partir de 30 anos de idade para realização de exames para diagnóstico precoce da Leucemia Mielóide Crônica (LMC). A ação foi promovida nos dias 15 e 16, de 8h às 12h, na Praça da Batista Campos, em parceria com o Hospital Ophir Loyola e as empresa Novartis Oncologia e Diagnocel. O mutirão atingiu a meta de 200 coletas para exames de hemograma gratuitos. As pessoas que tiveram resultado suspeito para a doença foram encaminhadas para consulta médica no hemocentro para confirmação do diagnóstico. Em caso positivo, o paciente será encaminhado para tratamento no Hospital Ophir Loyola. A LMC é um tipo de câncer no qual os glóbulos brancos do sangue se multiplicam de maneira descontrola-

da. A doença não tem cura e nem prevenção. A LMC, que em fase inicial não apresenta sintomas em 50% dos casos e quanto antes for diagnosticada, melhor as chances de tratamento e qualidade de vida aos pacientes. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o estado do Pará registra 46% do total de casos da doença na Região Norte. A médica hematologista e hemoterapêuta do Hemopa, Larissa Francês, ressalta que o hemograma deve ser feito periodicamente, preferencialmente a cada ano, para possbilitar a detecção precoce da doença. “O tratamento adequado garante boa qualidade de vida e a doença pode ser encarada como outra doença crônica, tais como hipertensão, diabetes”, explicou enfatizando a necessidade da realização periódica do exames.

Na Fundação Hemopa é realizada uma média mensal de mil exames de hemograma

Na Fundação Hemopa é realizada uma média mensal de mil exames de hemograma, e quando necessário são efeti-

vados outros exames para confirmação e diagnóstico da doença, em pacientes oriundos da capital e interior do estado.

Durante o mutirão, os exames foram realizados na unidade móvel do Hemopa. Outras duas tendas foram montadas

para repasse de informações, esclarecimentos de dúvidas e distribuição de material educativo sobre o tema.


Consumidor

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

15

Mulheres artesãs debatem a organização da produção e falam das dificuldades da atividade C

FOTOS: DIVULGAÇÃO

erca de 100 mulheres trabalhadoras do Território da Cidadania do nordeste Paraense, dos municípios de Bujaru, Concórdia do Pará e Tomé-açu, debateram nos dias 17 a 19 de outubro, o “Diagnóstico da produção das mulheres com ênfase no artesanato: encontro de socialização e planejamento das ações coletivas”, encontro promovido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater). A iniciativa advém de um

projeto de atividade proposto pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), por meio da Chamada Pública Nº 26/2010, para o desenvolvimento de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para populações tradicionais e reservas extrativistas. O objetivo geral do evento foi fortalecer e apoiar a organização produtiva de mulheres trabalhadoras rurais, com ênfase no artesanato, através de um encontro para a sociabilização e planejamento das ações coletivas com enfoque nas ati-

vidades produtivas de gestão, comercialização e acesso as políticas públicas. Durante os dias de evento, as artesãs tiveram a oportunidade de expor as opiniões sobre as atividades e capacitações que já foram realizadas. Segundo a socióloga da Emater, Graça Amaral - que irá ministrar a palestra “Ater para mulheres com ênfase no artesanato”, no primeiro dia – o encontro servirá para que as trabalhadoras possam sinalizar melhorias na atividade artesanal.

O objetivo geral do evento foi fortalecer e apoiar a organização produtiva das mulheres

Durante os dias de evento, as artesãs tiveram a oportunidade de expor as opiniões sobre as atividades.

Esta chamada pública, vencida pela Emater, está para promover as atividades relacionadas à questão de gênero. Neste contexto, faz parte do cronograma explanações sobre as políticas públicas voltadas para o público feminino. “Esta orientação é de extrema importância para que elas se conscientizem sobre os direitos e deveres da mulher. Repassamos conhecimentos na área da saúde, educação e segurança, como a

Lei Maria da Penha”, afirma a socióloga que complementa, “Durante o evento reforçaremos os ensinamentos que os técnicos da Emater já fazem no dia-a-dia”, finaliza. Foi apresentado os resultados sistematizados dos diagnósticos das Unidades de Produção Familiares dos municípios de Bujaru, Concórdia do Pará e Tomé-açu; São Miguel do Guamá, São Domingos do Capim, Capitão Poço e Garrafão do Norte; Ourém,

Santa Luzia do Pará e Cachoeira do Piriá; correspondentes aos regionais de Castanhal, São Miguel do Guamá e Capanema, respectivamente. As participantes fizeram o planejamento das ações coletivas para a realização das oficinas de capacitação sobre a cadeia produtiva do artesanato, como: gênero, trabalho domestico, políticas publicas, viabilidade econômica, diversificação da produção e plano de negócios.

Ribeirinhos da região da Ilha das Onças recebem ação de saúde As ações são resultados da parceria do governo do Estado e Paróquia Nossa Senhora da Conceição

Depois de levar entretenimento às crianças da ilha de Outeiro, na semana passada, a parceria do governo do Estado e Paróquia Nossa Senhora da Conceição das Ilhas chegou à região da Ilha das Onças, em Barcarena, com atendimentos médicos em clínica geral, ginecologia, odontologia, pediatria, vacinação, exames laboratoriais e até mesmo exames complexos, como a ultrassonografia diferenciada do fígado. Serviços básicos e indispensáveis, mas que ainda não são tão acessíveis aos ribeirinhos da Grande Belém. “Para mim está sendo uma grande ajuda. Estou há dois meses pra fazer esses exames e não consigo. Não tenho dinheiro para fazer particular e pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é muita fila, muita demo-

O governador Simão Jatene visitou a escola Lourival Cunha, onde houve atividades de atendimento a população.

ra só para marcar. Aqui já estou saindo até com o resultado na mão”, disse a pensionista Júlia Rabelo dos Santos, 67 anos, moradora da Usina Vitória

O governador Simão Jatene visitou a escola Lourival Cunha. Segundo ele, este é o momento de saber as necessidades dos moradores

e melhorar cada vez mais. “Precisamos elevar a saúde para outro patamar, e isso se faz com atendimento básico. Se tivéssemos, por exemplo,

o diagnóstico da diabetes em tempo hábil, não haveria a necessidade de comprarmos e instalarmos tantas máquinas de hemodiálise como temos

feito”, asseverou. Agradecido pelo apoio da Prefeitura de Barcarena, e do padre Jonas, da Paróquia da Conceição das Ilhas, Jatene também referendou sua gratidão aos 60 servidores atuantes na ocasião. “Fiz questão de vir para ver o carinho das pessoas. Cada servidor voluntário que está aqui demonstra a riqueza dessa ação, e isso não tem salário que pague”, disse. Para o padre Jonas, a visita de Jatene é um grande reconhecimento ao trabalho que a paróquia vem fazendo ao longo dos anos. “Fizemos o pedido à primeira-dama, Ana Jatene, e já foi uma grande alegria termos conseguido esta atividade, pelo intermédio dela. A visita do governador é um fato inédito e demonstra seu compromisso com os ribeirinhos”, afirmou. A ação na Escola Municipal Lourival Cunha, na Ilha das Onças, atendeu cerca de 200 pessoas. A parceria entre a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Casa Civil, Pró-Paz e Paróquia Nossa Senhora da Conceição continua dia 26 de novembro, quando repetirá a atividade na região do Baixo Acará.


16

Social

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

CLUB socialjornalpopular@gmail.com

XXVI Congresso de Tribunais de Contas Nos dias 21 a 23 de novembro acontecerá em Belém o XXVI Congresso de Tribunais de Contas, promovido pela Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil. O evento será no Crowne Hotel onde reunirá conselheiros, auditores e técnicos de todos os tribunais do país e contará ainda com palestras de juristas nacionais. A abertura do encontro será na Estação das Docas.

O deputado Celso Sabino (foto), ultimando os preparativos para o grande jantar onde irá arrecadar fundos para a campanha contra a divisão do Pará.o evento está marcado para o dia 1º de novembro.

Amazônia Hall Joana Pessoa já se encontra em São Paulo. A empresária foi negociar o Parque da Mônica para instalar no seu Amazônia Hall. Aliás,vale lembrar que a inauguração está prevista para o dia 11 de novembro com um show imperdível do cantor Emílio Santiago, apenas para convidados. O Amazônia Hall funcionará al lado da Pavan.

NDO TODA A SUA A BELA Nancy Garcia MOSTRA SSA SEMANA BELEZA NA COLUNA SOCIAL DE O competente médico César Neves comemorando e sendo muito parabenizado pela excelente organização do círio de NS de Nazaré, onde este ano conseguiu fazer a berlinda chegar com sua corda intacta. Parabéns ao Dr César e toda a coordenação do círio.

Poucas e Boas

Doceria Amor aos pedaços

Chegou a Belém a doceria Amor aos Pedaços, uma franquia que já funciona com mais de 30 lojas espalhadas pelo Brasil. A empresa , que tem a frente a empresária Nayara Cruz, funcionará no Shopping Boulevard oferecendo além dos bolos, salgados, tortas, sorvetes para serem degustados na própria loja , um kit festa com delivery service.

Fonocentro em Teresina

A Faculdade Esamaz, que tem como cap o professor Reinaldo Williams, está apoiando o 4º Encontro de Atenção à Gagueira que acontecerá dia 22 de outubro, sábado, em Teresina. O evento será representado pela competente fonoaudióloga Stattira Santana.

Andrea Bocelli no Brasil

O grande tenor italiano Andrea Bocelli estará em Belo Horizonte no dia 6 de dezembro, até agora em uma única apresentação. Andrea virá ao Brasil para o evento que fortalece os laços culturais entre esses dois países, denominado de Momento Brasil-Itália.Imperdível.

■ Será no dia 2 de O espetáculo é no formato stant up comedy dezembro a premiação do 3º Concurso de e será às 19 horas. ■ Saulo Pereira e Blogs das Escolas ■ Cilene Sabino de Gustavo Pereira Públicas de Marabá ■ Grande novidade em Oliveira assumiu a somando forças com e Região, que tem a presidência do Sindicato promoção daSeduc. Michel Vaina, Ugo Freire termos de vendas na ■ A rede de academia das Empresas de Runner, que funcionará e Daniel Farias na área city. A FGR e Azevedo Logistica e Transportes ■ Dia 25 de outubro Barbosa levando os no shopping da Augusto tributária. a jornalista Joice de Cargas do Pará. clientes de helicóptero Montenegro, promete Pascowitch estará A posse foi marcada para conhecerem o entrar em funcionamento ■ As inscrições para o processo seletivo da Faci condomínio-bairro no Hangar para com um jantar para dentro de um ano. podem ser feitas até dia “Reseva Jardins”. o lançamento do convidados. Vamos aguardar. 28 de outubro. As vagas Shopping Bosque Grão■ O designer em jóias ■ Dia 23 de outbro, são nos cincos cursos ■ Informação Pará, do Grupo Tasso Fabrício Giannone de graduação tradicional domingo, o ator Murilo importamte para os Jereissati. oferece em sua loja, no Couto apresenta seu apreciadores de vinho, e para os cinco de ■ Desembargador show “Eu,Eu Murilo.....” Boulevard, a sua nova graduação tecnológica. a Grand Cru está com coleção com novidades Ricardo Nunes tomando no Teatro Margarida os novos rótulos da todas as providências Espanha da safra Gotin ■ Para o viajantes uma Schivasappa, no Centur. para todas as idades. ■ Óticas Carol e óticas Mundial agora funcionando sob a direção única de Francisco Gomes.

Risc, Altorredondo e Solar de Castro.

informação: a Tam fará parte do mix da academia Pelé Club, na José Malcher.

para o plesbiscito marcado para o dia 11 de dezembro onde irá acontecer a decisão sobre a divisão do Pará. ■ Lena Ribeiro ultimando os preparativos para o seu casamento com Nilson Pinto agora em dezembro. ■ Amanda Amorim, através da sua Super Marido, franquia de soluções em reparos imobiliários, facilitando a vida de muita dona de casa.


CADERNO

3

Ano XX - Nº 823 | Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Monumentos Públicos revela a história esquecida pelos paraenses Nem todo mundo tem a sensibilidade de admirar a riqueza histórica por trás de um monumento. Na Praça Santos Dumont, a homenagem ao índio passa despercebida por quem transita pelo local, ignorando sua real importância de estar ali. cujo nome atual é Praça Santos Dumont, nos deparamos com um desses monumentos. Sobre um pedestal de granito de aproximadamente quatro metros de altura está a estátua de um índio guarani em bronze, tamanho natural, que constitui o “Monumento ao Indio”. O Monumento foi inaugurado em 1º de maio de 1933, durante o governo do Interventor Federal Major Magalhães Barata, no entanto sua odisséia não começou nesta data. Em 1905, a estátua foi encomendada, na Alemanha, por Francisco Monteiro um dos herdeiros de uma das maiores lojas de ferragens da época: “Loja Guarani” Esta situava-se na rua 15 de novembro, bairro da campina. Sua criação foi pensada como homenagem ao estabelecimento que foi assim intitulado em tributo ao escritor José de Alencar e ao Maestro Carlos Gomes, por terem criado as obras (um livro e uma ópera) intituladas “O Guarani”. O Indio de bronze cruzou o Oceano Atlântico, aportou as docas paraenses no final de 1906, sendo fixada na parte central externa sobre cantoneiras de ferro da Loja

Praça Santos Dumont, história despreza por quem passa por ali

Guarani. E lá a estátua permaneceu até a data em que foi colocada na Praça Brasil. No Pedestal, a figura imponente de um índio com um

olhar, como que desafiasse o horizonte. De pé, corpo esguio, a perna direita pendelhe para frente, na altura do joelho como se seu andar ti-

vesse sido congelado por um encanto. A perna esquerda permanece firme e ereta. Na mão esquerda segura supostamente uma lança, como que pronto para enfrentar qualquer obstáculo ou ameaça. Na direita segura um objeto não identificado. Na cabeça um cocar com formas de penas intercalando umas maiores e outras menores. No pescoço há um colar aparentemente na forma de dentes animais. Cingi-lhe a cintura uma espécie de tanga de penas possuindo nos braços e pernas adereços também do mesmo material, semelhante a braceletes. Seu pedestal feito de granito, cuja arquitetura é de pedras em forma aproximada de cubos sobrepostos, de quase três metros de altura aproximadamente, assemelha-se a uma pequena torre. Nele há quatro objetos cravados frontalmente. De cima para baixo são os seguintes: um suposto símbolo que já não existe no lugar; duas placas de ferro. Neles estão escritos os seguintes dizeres: Placa de inauguração em que se lê: Inauguração em 1º de maio de 1933 Interventor Federal Major Magalhães

Barata. Prefeito Abelardo Conduru. Placa frontal em que se lê: Praça Santos Dumont. O Primeiro Comando Aéreo Regional (I COMAR) e o jornalista paraense Thiago Luiz Barata Filho, sócio da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), dedicaram esta placa sob o Título “Praça Santos Dumont em homenagem ao Marechal-do-ar Alberto Santos Dumont, Pai da Aviação e Patrono da Aeronáutica Brasileira, por ter realizado no dia 23/10/1906, em Paris o primeiro vôo com aparelho mais pesado que o ar, denominado 14 Bis”. Inaugurada em 23 de outubro de 1998. Em 25 de outubro de 1986 apresentou-se nesta praça a orquestra sinfônica de Campinas-SP, sob a regência do maestro Benito Joarêz que apresentando trechos da ópera “O Guarani”, no encerramento do programa do sesquicentenário de nascimento do autor, maestro Carlos Gomes. Prefeito de Belém Coutinho Jorge. Governador: Jader Fontenelle Barbalho. Na lateral direita do monumento observa-se a presença de um brasão de armas do estado do Pará. Na lateral esquerda vê-se: o Brasão de Armas de Belém.

Eu era FEIO, agora tenho uma MOTO TITAN EX

FAN 125

Entrada + parcelas de

R$ 5.500,00

R$ 295,00

091-3311-3300

BROS 150 ES Entrada + parcelas de

R$ 349,00

Use sempre capacete!!!

A

o percorrermos as ruas de Belém nos deparamos com um cenário requintado, rebuscado e por vezes exótico. São construções poéticas que se inspiram na estética francesa do período do século XVIII e que foram tecidos no período intitulado Belle Époque. Tempo que brilhou em decorrência da produção da borracha na Amazônia e do investimento no trato com a cidade, sobretudo no governo de Paes de Carvalho. Junto à arquitetura há várias praças, como a Praça da República, Batista Campos, da Bandeira, do Relógio, dentre outras. Praças que guardam outra riqueza cultural: os Monumentos Públicos. Cada um deles materializa e fixa no silencio de suas performances a memória de um fato histórico. E basta olhá-los para penetrarmos em tempos passados, quando o vento ao soprar nossos rostos, o faz ainda mais forte, em suas superfícies brônzeas, na tentativa de, ao escavar o limo acumulado, trazer de volta o tempo, o preciso momento em que brilhavam, polidas, na festa de sua inauguração nos olhos da multidão. Na praça popularmente conhecida como Praça Brasil,


18

Cultura

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Oficinas de arte para os participantes do Pro Paz vai até 23 de dezembro

FOTOS: DIVULGAÇÃO

A iniciativa tem como objetivo específico demonstrar o potencial educacional da linguagem da animação e incentivar o seu uso como instrumento didático

C

ontinua no Instituto de Artes do Pará as diversas oficinas oferecidas aos participantes do Projeto Pro Paz, do Governo do Estado do Pará. As oficinas vão acontecer até o dia 23 de dezembro, com mostra dos resultados, exposição de fotografia, desfile de moda, exposição de decoração e exibição dos filmes. As oficinas estão divididas em módulos, sendo que no ultimo modulo a proposta é fazer uma produção coletiva, como um vídeo de curta metragem. A oficina de animação Stop Motion, com Rosinaldo Pinheiro, apresenta a animação como linguagem artística na comunicação. Com uma abordagem prática aos princípios básicos da Animação assim como sua utilização através da experimentação de algumas técnicas já desen-

volvidas nesta área. A oficina consiste na explicação do processo de retirada de fotos sequenciais que geram a ideia de movimento, e na realização, pelas próprias crianças, adolescentes, de uma animação desde a conceituação do roteiro até a manipulação dos personagens. O processo da oficina estimula a criatividade e resulta na criação integral de um produto final. Além disso, o desenvolvimento de um processo narrativo possibilita que sejam vivenciados, através da dramatização das imagens, vários conteúdos. A iniciativa tem como objetivo específico demonstrar o potencial educacional da linguagem da animação e incentivar o seu uso como instrumento didático assim como Inverter o papel, antes apenas passivo, das crianças diante dos filmes de anima-

O processo da oficina estimula a criatividade e resulta na criação integral de um produto final.

ção. Consequentemente o projeto visa difundir a arte da animação, descobrindo e estimulando novos talentos e proporcionando uma

atividade extracurricular ao mesmo tempo divertida e educativa. O conteúdo programático da oficina é constituído

de História da animação, arte conceitual, roteiro, Story Board, Cenário, Planejamento ou pré-produção, animação, Composição digital e

edição, portfólio, referencias para estudo, produção final com filme da animação feito pelos alunos atendidos pelo projeto.

Edital convida ONGs para integrar o Festival Pan Amazônico de Cinema Conselho Estadual de Meio Ambiente revive o “Soldado da Borracha”

J

á saiu o edital de convocação das Organizações não gover namentais (ONGs) estaduais, que queiram integrar o Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema), no biênio 2011/2013. O convite foi publicado por meio do Edital 01/2011, de 14 de outubro de 2011, no Diário Oficial do Estado, com o regulamento necessário para a inscrição.

Poderão concorrer as organizações não governamentais, legalmente constituídas em conformidade com a legislação civil e que, de acordo com seus estatutos e os parâmetros previstos nas legislações, tenham como objetivo a defesa do meio ambiente ou a realização de atividades correlatas. As entidades interessadas deverão preencher um

formulário eletrônico disponível no site da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) - www.sema.pa.gov. br - e anexar a seguinte documentação: estatuto social, ata da assembleia que elegeu a diretoria atual; CNPJ da associação; documento de identidade e CPF do presidente ou representante legal indicado no Estatuto e do procurador autorizado a participar do processo. O Coema estabelece um prazo de 30 dias, a partir da publicação do edital, para a realização das inscrições, que também poderão ser feitas via correios, mediante carta registrada. A documentação apresentada será analisada em três dias úteis.

COEMA

O Coema estabeleceu um prazo de 30 dias, a partir do edital

Criado em 1993, o Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema) é um órgão consultivo, deliberativo e normativo, que trata da política ambiental do estado, vinculado à Sema. “O Estado consulta o Coema para decidir sobre resoluções, políticas e decretos que envolvam o Meio Ambiente. Essa competência está definida pela Constituição Estadual e Lei nº 5.752/1993”, explicou Milton Maués, assessor especial do Coema.

U

m momento importante da história do Brasil é revivido no documentário “Soldado da Borracha”, de César Lima, já selecionado para competição no Festival Pan Amazônico de Cinema (Amazônia Doc 2011), que ocorrerá no mês de novembro, em Belém. O documentário conta a trajetória de quatro homens residentes no Estado do Acre, que atuaram como soldados da borracha. Eles relatam suas histórias desde os anos 1940, durante a 2ª Guerra Mundial, quando começou o Ciclo da Borracha na Amazônia, até os dias atuais. Entre tantos aspectos, o destaque fica com a luta desses homens por uma aposentadoria melhor. Em julho de 2011, a presidente da República sancionou a Lei nº 12.447, que inscreveu o grupo de Seringueiros Soldados da Borracha no Livro dos Heróis da Pátria, devido à contribuição à história do Brasil. Também em reconhecimento à importância do trabalho desses soldados, a Defensoria Pública do Pará idealizou o projeto “Soldados da Borracha”, em 2009, com o objetivo de assegurar benefícios aos ex-combatentes da 2ª Guerra Mundial que atuaram

O documentário conta a trajetória de quatro homens residentes no Acre

nos seringais da Amazônia. Segundo o defensor Carlos Eduardo Barros, autor do projeto, a indicação do documentário como concorrente no “Amazônia Doc” representa “o resgate desse acontecimento histórico”, que por muitos anos ficou esquecido. “Fico muito satisfeito, pois só o fato de o documentário estar concorrendo já representa uma homenagem a esses homens que ajudaram a construir a história do Brasil”, declarou. A tercei ra edição do “Amazônia Doc” acontecerá de 5 a 11 de novembro de 2011. Mais de 200 filmes brasileiros e de outros países da pan-Amazônia foram

inscritos, dos quais 19 estão selecionados, entre longas, médias e curtas metragens. O documentário “Soldados da Borracha” concorrerá na categoria “Melhor curta documentário”.

SERVIÇO

O Festival Pan-Amazônico de Cinema (Amazônia Doc) acontecerá em Belém, de 5 a 11 de novembro, no Cine Olympia, Cine Líbero Luxardo, Sesc Boulevard e Colégio Ideal. Realização: Instituto Culta da Amazônia, com patrocínio das empresas Oi e Sol Informática, por meio da Lei Semear. Mais informações no site www.amazoniadoc.com. br e pelo fone 3224-6159.


Geral

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Rock Rio Guamá 2011 acontece no dia 27 de outubro e trará duas mesas redondas A

beira do rio da Universidade Federal do Pará (UFPA), que representa um lugar de contemplação e encontro entre os discentes será palco da quinta edição do Festival Rock Rio Guamá, evento que começou na última terça-feira, 18, e vai até dia 27 de outubro. A programação é ampla e diversificada, e contará com dois momentos: a programação estruturante, que terá mesas redondas, oficinas e workshop, e a programação cultural, com apresentação de bandas, teatro, dança, mostra de produções audiovisuais e fotografia. A proposta da edição de 2011 é diversificar o Festival, enriquecendo-o com outros elementos que ultrapassem a dimensão musical. “Em 2010, na sua quarta edição, o Rock Rio Guamá ofereceu, basicamente, uma programação musical aos participantes. Já em 2011, o Festival possibilita que vários segmentos de produção cultural também se integrem à programação. Assim, a ideia é promover um evento de artes integradas, pois haverá diálogo com outras modalidades artísticas”, esclarece o estudante de Ci-

19

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Um. Mae, quamdie ssignatis aut L. Oruscit iendum denitam es bonsus intem, Catilintrum sideme con vo, quonstam at. Bi in demusquam, conde aus cleratis nonsus fenis c

ências Sociais e membro da comissão organizadora do Rock Rio Guamá, Léo Vitor. A Programação estruturante ocorreu de 18 a 21 de outubro, onde aconteceram duas mesas, duas oficinas e um workshop. De acordo

com o estudante, “o objetivo dessas atividades era proporcionar ao público e aos convidados um diálogo entre a Universidade e o ciclo de produção cultural de Belém, além de sinalizar para a necessidade de a UFPA estar

Elleriorae, omneremquis crei sta, Casteremne ci iam inprobus. Nos mo inius

Comida Caseira

Fornecemos comida para empresas e residências com o melhor paladar caseiro da cidade.

3086-9670

também integrada a este ciclo”. A mesa “Coletivos de Tecnologia Social, Cultura e Universidades” abriu a programação estruturante, no dia 18, das 9h às 12h, no auditório da Reitoria. A atividade, que foi mediada pelo próprio estudante Léo Vitor, teve a participação de Samir Raoni, Juca Culatra e Lucas Gouvêa, membros de coletivos culturais de Belém. Já nos dias 19 e 20, foram realizadas as oficinas “Prática cinematográfica” e “Projetos culturais” e, no dia 21, houve um workshop sobre projetos e editais da UFPA. A mesa “Comunicação Cultural”, com Luciana Medeiros e Ismael Machado, profissionais que trabalham com divulgação cultural na capital paraense, ocorre dia 25, às 14h, com a mediação de Dani Franco.

» Programação

espaços da Instituição. Toda a programação do Festival é gratuita e destinada, sobretudo, à comunidade universitária da UFPA. Contudo, segundo o membro da comissão organizadora, as atividades também são abertas à comunidade externa. Algumas atividades necessitam de inscrição prévia, o que pode ser feito por meio do blog do Rock Rio Guamá. O Rock Rio Guamá 2011 é uma realização do Circuito Universitário de Integração pela Arte (CUIA), em parceria com coletivos de cultura de Belém, como o Movimento Curupira Antenado, Casarão Cultural Floresta Sonora, Sala Livre e Circuito Polifônico. Também integram a organização o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFPA, bem como a Pró-Reitoria de Extensão da UFPA (Proex). A tradicional

programação “Quintas Culturais”, promovida mensalmente pela Proex, será preenchida, neste mês de outubro, pelas atividades do Festival, no dia 27.

» História

O Festival Rock Rio Guamá surgiu na UFPA na década de 80, impulsionado por alunos e artistas locais que queriam realizar naquela época, dentro da Universidade, uma programação alternativa. A primeira edição aconteceu em 1985. As próximas edições foram realizadas em 1991, 2007 e 2010. A de 2011 foi elaborada para ser inovadora. “A aproximação com outras formas de produção artística mudou a cara do evento, tornando-o mais abrangente e possibilitando-lhe ser apreciado por gostos diferentes”, finaliza Léo Vitor.

cultural

Na segunda parte do Festival, de 25 a 27 de outubro, segundo o discente, o público poderá prestigiar o tradicional rock. Bonsalvage, Paralelo 11, Destruidores de Tóquio, Pimentas Inflamáveis, Nego bode, Sincera, Brigue Palhaço e Red Nightmare serão as bandas responsáveis por movimentar a beira do rio da Universidade, no Campus Básico. Outras atrações musicais também compõem essa programação. Nesse período, acontecem, também, as mostras de fotografia, de produções audiovisuais e de filmes, e apresentações de grupos de teatro e dança. Essas exibições acontecem em diversos

Omanunum mis, ut permis. M. Vilissimil ves et publini urevil


20

Geral

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Fotógrafos paraenses expõem na Bienal Europalia, na Bélgica

FOTOS: DIVULGAÇÃO

A 23ª Bienal Europalia Arts Festival está homenageando o Brasil. São 470 eventos, 300 atrações de música, dança, teatro, circo.

U

m dos pr incipais eventos europeus no campo das artes, a 23ª Bienal Europalia Arts Festival está homenageando o Brasil. São 470 eventos, 300 atrações de música, dança, teatro, circo, artes e eventos de literatura e cinema em mais de 200 espaços culturais da Bélgica e países vizinhos. Aberto no dia 4 de outubro, o evento estima que 2 milhões de pessoas visitem o evento, que terá 1.700 obras de arte brasileira integrando as 13 exposições que ficarão abertas até 15 de janeiro de 2012. O fotógrafo paraense Guy Veloso é curador do núcleo de Fotografia Contemporânea Brasileira “Extremos”. Guy, que no ano passado participou da 29ª Bienal de Artes de São Paulo, é o único curador do Norte-Nordeste do país convidado pelo evento e unese também neste trabalho à paulista Rosely Nakagaw. Integ ram a

mostra, que ocupa três galerias do Museu Bozar, em Bruxelas, os paraenses Luiz Braga e Paula Sampaio e outros fotógrafos, como Adenor Gondim, Anderson Schneider, André Cypriano, Andre Vieira, Carlos Moreira, Cássio Vasconcellos, Claudia Andujar, Cristiano Mascaro, Gustavo Lacerda, José Bassit,

20ª edição do Dança Pará abre hoje no Pólo Joalheiro e vai até o dia 25 de outubro

M

ais de 100 companhias de dança, além de artistas e personalidades nacionais e internacionais, participam da 20ª edição do Dança Pará, que será realizada nos seguintes locais: Memorial dos Povos, Estação das Docas e Instituto de Artes do Pará (IAP). O objetivo do festival, considerado o mais antigo do Pará, é estimular o desenvolvimento sócio-educativo e aprimoramento técnico dos participantes, por meio do intercâmbio com profissionais renomados e da interação com o público. Durante os seis dias, haverá mostras de dança, competitivas, palestras, fórum de debates, lançamento de livro, workshops, vídeo dança, Ex-

ABERTURA

Além de certificados, o Dança Pará 2011 garante premiação.

pô Dança, Prêmio Dança Pará e Noite dos Campeões. Além de certificados, o Dança Pará 2011 garante premiação com troféu aos três primeiros colocados de cada modalidade e categoria (infantil, juvenil, adulto). Outro incentivo são as pre-

miações em dinheiro para o melhor coreógrafo, bailarino, figurinista, iluminador, sonoplasta, entre outros, incluindo o melhor projeto social. Serão concedidas, ainda, medalhas de honra a personalidades que se destacam pelo apoio e incentivo à dança.

A abertura do festival começa hoje dia 21 de outubro, no Pólo Joalheiro (Coliseu das Artes), com o Desfile Show-Fashion Dance, que vai unir música ao vivo, exposições, performances de dança, desfile de moda e outras surpresas. No palco do Teatro Maria Sylvia Nunes (Estação das Docas), de 23 a 26 de outubro, haverá mostras de dança, apresentações das companhias convidadas e concurso, cujas modalidades são: Baby Dance, Terceira Idade, Dança Para Pessoas com Deficiência, Ballet de Repertório, Folclore/ Popular, Jazz, Ballet Clássico, Sapateado, Dança de Salão, Dança de Rua, Contemporânea e Gospel. Já os workshops ocorrerão no dia 25, no Insti-

Mestre Julio Santos, Maureen Bisilliat, Pedro Lobo, Ricardo Labastier, Thomaz Farkas (em memória), Tiago Santana e Walter Firmo. Luiz Braga já participou da Bienal de Veneza e Paula Sampaio, desde 1990, realiza projetos pessoais de documentação fotográfica na Amazônia. Os

dois, assim como Guy Veloso, possuem obras nos acervos das principais coleções do país, e sob sua curadoria mostram no Europalia a fotografia de Belém para o mundo. Guy Veloso, curador e também fotógrafo diz que "Extremos” traz um país “divisado pelos contrastes, mas sem fron-

Curso no IAP discutirá atual situação da música brasileira

E

specialista em etnomusicologia, cultura popular, folclore, samba e música popular brasileira, o professor Doutor da Universidade Federal de Pernambuco, Carlos Sandroni, vai ministrar em Belém, de 25 a 28 de outubro, no Instituto de Artes do Pará (IAP), o curso "Cultura Contemporânea: uma introdução - Módulo Música". As inscrições podem ser feitas até 24 de outubro, das 9h às 16h, na Gerência Geral de Artes Cênicas e Musicais do IAP. O pr imero módulo é

composto por quatro pilares: “Música erudita, folclórica e popular: um modelo em transformação?”, “Música erudita no Brasil: contemporânea e/ ou conterrânea?”, “Do folclore e etnomusicologia e ao patrimônio imaterial” e “A MPB e os novos gêneros de massa: o que há de popular na ‘música popular’". Realizado pela Fundação Joaquim Nabuco, com apoio do IAP, o curso tem como principal objetivo ajudar a refletir sobre a situação atual da música no Brasil.


Classificados

21

CLASSIFICADOS Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Anuncie grátis ligando para 3259-9109 ou pelo email classificadojp@gmail.com MICRO

andares, excelente para Grandes empresas, hotéis, de esquina. Valor: R$ 10 milhões. Para Manutenção de Computadores alugar apenas R$ 25 mil- Centro , projetos de TI e consultoria. Batista Campos - Tel. 91336436, Fones 3224.0423 / 9994.4175 / 88378424. 8124.4352 Tenoné- Vendo casa estilo CoINVESTIDORES - TERRENO 26 hab, unidade Terreno 8x16, quiX 30 - Tv Mauriti - Marco - R$ tada por apenas R$ 40.000,00. 650.000,00 - Excelente terreno Aceitamos proposta, perto localizado em rua com mão du- de Ônibus, escolas. Falar com pla, ônubus na porta nos dois Creci 4766 Paulo Roberto. Tel. sentidos, já possui 06 kit-nets e 91336436, 88378424 02 apartamentos de 2 quartos. Sitio Vendo – Benfica, na loMosqueiro vendo: casa terrea calidade de Santa Maria- Casa 3/4 sendo 1 suite, patio e gara- Terrea ¾, terreno em forma de gem para 5 carros, churrasquei- L, 300 metros do centro. Valor ra. a 300 mts da 16 de novembro R$ 170.000,00. Tel. 91336436, completa, R$ 90.000 Nume- 88378424. Corretor Paulo Roro:91336436 ou 88378424 berto. Legalização: Legalize seu imovel fazendo sua escritura publíca de sua casa teereno,sitio, chacara, etcPara empresas e pessoas fisicas numero:91336436 Alugo casarão: servindo para construtoras, pencionato, laboratorios entre outras atividades. Na gentil entre serzedelo correa e dr.morais. Preço R$3.000 Vendo casa no conjunto ariri bolonhae ntrada péla Rod. augusto montinegro Sala 3/4 cpzinha, quintal, forrada em pvc,gradeada. Proximo ao centro comercial e parada de onibus. Valor R$70.000 Casa Excelente – Vendo em rua px ao líder a 300 mts da Rodovia Augusto Montenegro ¾, sendo 1 suite, sala de estudo, garagem, área de serviço, forrada. Preço 140.000, px de tudo. Tel. 91336436, 88378424.

experiência na função. Belém - Casa do Trabalhador. Encanador. Tel (91) 3087-0704. Casa do Trabalhador - SINE . Av Magalhães Barata, 53. Belém -P A - CEP: 66040-170 Ensino fundamental incompleto, experiência na função. Belém - Casa do Trabalhador. Forneiro de padaria. Tel (91) 3087-0704. Casa do Trabalhador - SINE . Av Gov Magalhães Barata, 53. Belém - PA - CEP: 66040-170

Ensino médio incompleto, experiência na função e saiba operar em forno elétrico. Belém - Casa do Trabalhador. Operador de retro-escavadeira. Tel (91) 3087-0704. Casa do Trabalhador - SINE . Av Gov Magalhães Senhores Proprietários precisa- Barata, 53. Belém - PA - CEP: mos de imóveis para vender ou 66040-170 alugar em todos os bairros da Grande Belém, assim como Cas- Ensino fundamental incompletanhal, Santa Izabel, Benevides. to, experiência na função, CNH Entre em contato Tel. 91336436, E. Belém - Casa do Trabalhador. 88378424. Corretor Paulo Ro- Técnico de refrigeração. Tel (91) berto Creci 4766 3087-0704. Casa do Trabalhador - SINE . Av Gov Magalhães Casa na Condor com 3 quartos, Barata, 53. Belém - PA - CEP: 2 andares, quintal de 30 metros. 66040-170 Serve até para fazer hotel ou kit nets. Valor R$ 250.000,00. Falar Ensino médio completo, expecom Ferreira. (91) 3259.2283 – riência na função, curso de me9963.1818. cânica de refrigeração e possuir habilitação B. Belém - Casa do Alugo Sala para escritório- Te- Trabalhador. Técnico em segunho sala para alugar na Tv. rança do trabalho. Tel (91) 3087Tupinambás, entre Caripunas 0704. Casa do Trabalhador - SIe Timbiras, Batista Campos. Va- NE . Av Gov Magalhães Barata, lor R$ 300,00. Falar no celular. 53. Belém - PA - CEP: 66040-170 9963.1818, incluindo telefone, internet, água. Ensino médio completo, experiência e curso técnico na área Camisas e Abadás- Camisas a e disponibilidade de horário. partir de R$ 5,00 sem pintura. Belém - Casa do Trabalhador. Para apenas pintar cobramos Vendedor interno. Tel (91) 3087R$ 3,00 cada camisa. Pronta 0704. Casa do Trabalhador - SIentrega. Tel. (91) 3259.2283. NE . Av Gov Magalhães Barata, 9963.1818 - 9616.3400. 53. Belém - PA - CEP: 66040-170

Terreno vendo – Outeiro, Bairro Itaiteua, perto do final da Linha. 8x60, ótimo para Residência comércio kit, galpão etc.. Va- Convites de Aniversário- Falor R$ 35.000. Aceito Proposta. ça seu convite de aniversário 9133.6436.8878.424- Roberto. conosco. Apenas R$ 1 a unidade. Fazemos a arte grátis. Tel. Panificadora = Transfiro na Ma- 9616.3400. Tel. 3259.2283 rambaia, com sala de panificação e manipulação, 2 fornos, deposito de trigo, deposito de lenha, etc. Valor: R$ 100.000,oo, EMPREGO com todo material. OU aluguel do ponto R$ 3.000,00 . F. Tel. Ensino superior completo, ex91336436, 88378424. periência na função, Belém - CaCidade Nova 9- Vendo exce- sa do Trabalhador - Cozinheiro lente casa, com 5/4, 2 suites, de restaurante - Tel (91) 3087garagem, churrasqueira. Valor: 0704. Casa do Trabalhador - SIR$ 250.000,00 Tel. 91336436, NE - Av Gov Magalhães Barata, 53. Belém - PA - CEP: 66040-170 88378424. Creci 4766. Vendo ou Alugo – Prédio de 4 Ens. fundamental completo,

Belém - Casa do Trabalhador. Vendedor pracista. Ensino médio completo, experiência na função. Tel (91) 3087-0704. Casa do Trabalhador - SINE . Av Gov Magalhães Barata, 53. Belém PA - CEP: 66040-170 Vendedor pracista. Ensino médio completo, experiência em vendas em CTPS. Tel (91) 30870704. Casa do Trabalhador - SINE . Av Gov Magalhães Barata, 53. Belém - PA - CEP: 66040-170

EMPRÉSTIMOS

Empréstimo para aposentados, pensionistas. Ligue agora. Melhor taxa do mercado. Travessa do Chaco, próximo a 1 de dezembro. 2566. Tel. 3259.9109

SERVIÇOS

ABEL PISCINAS. Produtos para limpeza, manutenção e acessórios para piscina. Conserto de saunas, bombas d'água, aquecedores e hidromassagem. Av. 3 Corações, entre WE6 e WE7, Box 9 - Cidade Nova 1. Fone: 8161-1555.

ELETROMAG. Serviços elétricos, manutenção de instalação de SENHOR EMPRESÁRIO TENHA centrais de ar-condicionado UMA ASSESSORIA GRÁTIS NA split. 8894-7441 ÁREA COMERCIAL Cadastre-se em www.almarza-consultoria. Eventos. Um Leque de Emocom.br Busca e Seleção de pessoal ções Pra Você! Tv Tupinambas, 276 Batista Campos - Belém VHS PARA DVD....Rápidos servi- - PA - CEP: 66033-815 . Tel: (91) ços em HIGH DEFINITION. servi- 3212-3391 | 3222-4942 | Cel: (91) ços em 10 minutos. Localização: 8114-8406 Belém, Pará, Brasil . Bairro: Ananindeua, Castanhal, Barcarena e Deisy Reis Organização de EvenSalinópolis. Data de publicação: tos em Geral . Pass Ademar de Junho 25. Telefone: 9187081090 Barros Apart. 101, 25 Rua Diogo Móia. Fátima - Belém - PA - CEP: SERVIÇOS CONTÁBEIS É COM 66060-650. Tel: (91) 3297-0299 A DIFERENCIAL CONTÁBIL Ltda Fone: (91) 3248-0419 ou (91) Gitana Abbade Assessoria & 8124-8686 Banner e Adesivos. Cerimonial . Tel: (91) 8239-2209 Banner e Adesivos pelo menor preço de Belém. Tv. Tupinam- Tia Mary Doces Salgados & Cesbás, 729, Batista Campos. Tel. tas de Café da Manhã . Tv Fran3259.2283 cisco Caldeira Castelo Branco, 1462. São Brás - Belém - PA. Tel: Impressos. Imprima com quali- (91) 3229-3695 dade e segurança. Preços irresistíveis. Travessa do Chaco, próxi- Pipocas e Salgados Topytys . Est mo a 1 de dezembro. 2566. Tel. Providência, 65 A. Belém - PA 3259.9109. CEP: 67015-260. Tel: (91) 3235-4374 Convites de Aniversário. Tudo em convites. Tel. (91) 3259.2283.

SITES

Sites personalizados. Faça seu site por até R$ 200,00. Tel. (91) Tenha um site moderno, com 8250.0809 páginas ilimitadas,fotos ilimitaCurrículo- Preparamos currículo das, vídeo por até R$ 300,00 Tel: e auxiliamos para entrevista de (91) 3259.2283 emprego. Currículo por R$ 30. Agenda hora. 3031.3352. Sou Nossos Planos: PLANO BÁSICO E PLANO AVANÇADO. *PLApsicóloga especializada. NO BÁSICO: R$ 1.200,00 a R$ *PLANO AVANÇABuf fet. Albuquerques Re- 1.500,00 cepções e Eventos . Serviço DO: R$ 1.800,00 a R$ 2.400,00 Completo de Buffet: 15 Anos, Forma de Pagamento: 50% de Casamentos, Bodas, Coquetéis, entrada e 50% na finalização do Coffee Break, Infantis e Chás. trabalho. Desenvolvemos SiBelém - PA . Tel: (91) 3248-4953 | tes para Empresas e Pessoas Físicas. Trabalhamos também com Cel: (91) 8184-5049 Desenvolvimento de Portais e Wanda Recepções. Buffet Com- Blogs. Telefones: (91)3249-0052 pleto, Aniversário, Casamento, e (91)8192-6151 Nossa Home Chá, Formaturas e Eventos em Page: www.arfquintino.com; Geral. R Joaquim Nabuco, E-mail e MSN: arfquintinotech@ 112. Nazaré - Belém - PA - CEP: hotmail 66055-300 . Tel: (91) 3224-8765 | Cel: (91) 8125-5763 | 8125-6207

Av. 25 de setembro, 1382. Mar- S o S Máquinas. Lomas Valenco. Belém-Pará. Contatos: 091 tinas, 30. Sacramenta - Belém - 88317649/81518957. - PA - CEP: 66083-390. Tel: (91) 3244-2712 LEGALIZAÇÃO DE IMÓVEIS DESPACHANTE IMOBILIARIO Abajá Serviços de Qualidade. - CONSULTORIA. Assessoria Rua Saturno, 425 cj Orlando Imobiliária Amauri Rego CRECI Lobato qd D. Parque Verde - Be- 2754 A ITAOCA CONSULTORIA lém - PA - CEP: 66635-470. Tel: (91) 3248-0627 Consultoria Logística e Administração Empresarial Empresa Casa do Sapateiro Rua Sen Masituada em Belém do PA, exe- noel Barata, 31. Campina - Becuta serviços de Consultoria e lém - PA - CEP: 66015-020. Tel: Assessoria em Logística (91) 3224-2880

TURISMO

Hospital Dos Tenis e Jeans. Rua Diogo Moia, 633 lj 1. Umarizal Bette Saldanha. Viagens & Belém - PA - CEP: 66055-170 . Tel: Turismo e Excursões. Tel. (91) (91) 3223-1986 3269.5863 Sapataria do Futuro. Rua OliveiAluguel de ônibus doble deck. ra Belo, 727. Umarizal - Belém Jovelina Ferreira. Tel.(91) 8250.- - PA - CEP: 66050-380. Tel: (91) 0908 3230-4231

CONSULTORIA

CURSOS

VENDE-SE um Renault Clio completo 2003 em perfeito estado, valor pra levar. 14.000. Ligue agora: 9148-1081 / 9174-8416

American New Way . Av Marquês de Herval, 2785 Prox. Dr. Freitas. Pedreira - Belém - PA - CEP: 66087-320. Tel: (91) 32766424

Roupas. Se você quer vender roupa. Aqui é o melhor cami- Curso de Inglês Net . Av Alm nho. Nós compramos roupas- Barroso, 2888. Belém - PA - CEP: usadas, sapatos e bolsas . Tel. 66613-710. Tel: (91) 3277-1128 3285.4581/9963.7997 Arena Vestibular. Av Augusto Roupas a Domicilio. Vendo na Montenegro, 320 Próximo ao sua casa. Trago roupa de Forta- Introcamento. Castanheira - Beleza, São Paulo e Curitiba. Blu- lém - PA. Tel: (91) 3231-6590 sas, camisas, calças, bermudas, shorts, etc. Masc. E Fem. Tel. Academia do Concurso Público. 8824.9320/8124.7920 Tv Humaitá, 756. Belém - PA - CEP: 99999-999. Tel: (91) 3233-9433 Carpintaria 2000 . Av Bernardo Sayão, s/n Guamá - Belém - PA - IEP Instituto de Ensino PreparaCEP: 66075-150. Tel: (91) 3229-6704 tório. Tv Honório José Santos, 302. Jurunas - Belém - PA - CEP: Nunes e Filho Carpintaria. Pass 66025-280 . Tel: (91) 3242-4116 3 Outubro, 278. Pedreira - Belém - PA - CEP: 66080-690. Tel: ld Learning do Brasil Intercâmbio (91) 3233-2030 Educacional Ltda. Tv Pe Eutíquio, 1379 sl 303. Belém - PA - CEP: Mota Divisórias e Forro . Mauriti, 66023-710. Tel: (91) 3276-5797 104 Cj Bela Vista. Val-de-Cães Belém - PA - CEP: 66113-010. Tel: (91) 3257-3571

UTILIDADE PÚBLICA

Gesso. R Paulo Cícero, 117. Guamá - Belém - PA - CEP: 66075Atendimento à Mulher 180 600. Tel: (91) 3269-5570 Disque denúncia 181 Tudo em Gesso. R da Rosa, 95 Disk Limpeza 0800-726-1036 Bengui - Belém - PA. Cel: (91) Fale com a Guarda 153 Iluminação Pública 0800 726 1037 9983-1567 Art Bolos. R Eng Fernando Gui- ADVOCACIA Ouvidoria Geral 0800 91 3622 lhon, 2846. Cremação - Belém Ouro Gema. Pólo Joalheiro São SAMU 192 - PA - CEP: 66045-200. Tel: (91) Atuamos nas áreas cível, crimi- José Liberto, Lj 05. Jurunas - Be- Zoonoses (91) 3227-2088 3249-6345 nal e trabalhista. Localizado na lém - PA. Tel: (91) 3241-1319


22

Web

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Empresa anunciou que instalará nova plataforma em smartphones e tablets O PlayBook, tablet da RIM, mesma fabricante do smartphone BlackBerry. A Research In Motion vai lançar um sistema operacional para seus smartphones BlackBerry e tablets Playbook, desenvolvido para fazer de ambos competidores mais fortes dos dispositivos da Apple e do Google. Em uma conferência de desenvolvedores em San Francisco, a empresa canadense disse que iria instalar a nova plataforma BBX em sua próxima geração de smartphones e tablets, mas

não forneceu datas. O BBX substituiria o software empregado atualmente no BlackBerry, com um pacote construído em torno do sistema QNX, já instalado no Playbook. A RIM quer reverter a crescente preferência de consumidores pelos aparelhos mais rápidos e intuitivos como o iPhone, da Apple, e os equipados com o software Android, do Google. "Caso a RIM não coloque todos os recursos que tem para tirar o QNX do caminho, o BlackBerry será uma tecnologia morta até

o ano que vem", disse Jon Rettinger, presidente do TechnoBuffalo, um blog de tecnologia, antes da abertura da conferência. "As pessoas pararam de ligar para os produtos BlackBerry devido ao sistema operacional pobre". A ação da RIM subia 3,84% às 17h18 horas (horário de Brasília) na Nasdaq. A ação acumula perda de 60% desde o início do ano após uma série de lançamentos de produtos sem grande sucesso e alertas de lucro. "Estamos dando aos desenvolvedores as ferramen-

tas que eles precisam para criar aplicações mais ricas, e estamos for-

necendo orientação sobre a melhor forma de desenvolver aplicativos para smartphones e tables, à medida que o BlackBerry e as plataformas QNX convergem para

‘Facebook está perdendo usuários mais ativos’, diz ex-presidente

O

Facebook está perdendo a lg u ns de seus usuários mais ativos para outras redes sociais, segundo Sean Parker, cofundador do Napster e ex-presidente da rede social. Parker ainda é dono de papeis do Facebook. As informações da entrevista de Parker durante o Web 2.0 Summit foram publicadas pelo Mashable. O ex-presidente diz que a rede social não está criando meios eficientes para que o usuário possa administrar o excesso de informação. “A grande ameaça para o Facebook é que os usuários mais ativos estão indo para o Twitter ou para o Google+”, afirmou, segundo o Mashable. Sobre a decisão de integração entre o serviço Spotify e o Facebook, que exige que os usuários da ferramenta de música tenham uma conta na rede social, Parker defendeu o serviço de música. “Essa decisão dá ao Spo-

tify acesso a 800 milhões de usuários”, disse o executivo, que é conselheiro do Spotity. Ainda sobre a indústria

de música, Parker diminuiu a importância das gravadoras para as bandas. “Agora você pode ser o mestre do

Aplicativo para celular avisa advogado que usuário está sendo preso

U

m aplicativo para celulares Android promete facilitar a vida de quem é preso durante manifestações como a ma rcha dos "i nd ig nados", ocor r ida na semana passada em diversos países. Chamado de "I'm Getting Arrested" ("Estou sendo preso", em por t ug uês), desenvolvido pela Quadrant 2, é disponibilizado gratuitamente na loja vir t ual Android Market,

foi inspirado no movimento mundial. O que o aplicativo faz é enviar uma mensagem para pessoas pré-cadastradas no serviço como familiares ou advogados, quando o usuár io é preso. Após con f ig u ra r a me n sagem e selecionar os contatos, o usuário precisa apenas tocar em um grande botão vermelho, que fica disponível na tela, no momento que deseja r, env iando o

alerta. Entretanto, de acordo com o site "Cnet", o aplicativo tem outras utilidades como, por exemplo, avisar diversos amigos sobre uma mudança de planos ou evit a r d i g it a r u m a me s m a mensagem para um grupo de pessoas diversas vezes. Um exemplo é fornecer o endereço da casa do usuário, deixando a mensagem pronta e a enviando quando necessário.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

seu destino. Não sei porque você assinaria um contrato da sua banda com uma gravadora.”

a nossa plataforma de próxima geração BBX", af irmou o co-presidente-

executivo da RIM Mike Lazaridis, em um discurso de abertura do evento.

Um em cada três aparelhos da Apple já instalaram o iOS 5, diz estudo

U

m em cada três aparelhos da Apple compatíveis já instalaram o iOS 5, nova versão do sistema operacional para dispositivos móveis da empresa, lançado no dia 12 de outubro. Segundo o estudo da empresa Localytics, 36% dos iPads 2 e 35% dos iPhones 4 analisados já todas o iOS 5. A empresa afirma usar um cód igo prese nte em milhares de aplicativos usados no

iOS, para analisar o sistema operacional usado em "milhões de aparelhos". Além dos dados do iPad 2 e do iPhone 4, o estudo mostra de 33% dos primeiros iPad, 27% dos iPhone 3GS, 23% do iPod touch de terceira geração e 17% dos iPods touch de quarta geração analisados já usam o iOS5. Os números não incluem o novo iPhone 4S, que já são vendidos com o sistema iOS 5.


Língua Afiada

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

23

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Língua Afiada

POR: FENIX FELINA

felinajornalpopular@gmail.com

Frase da semana: Flávia Alessandra "Antes de pensar em plástica, prefiro fechar a boca"

Sabrina Sato inova

A Apresentadora Sabrina Sato mudou totalmente seu look e apresentou o Pânico na TV de camiseta. Ficou linda, claro! Ela deu uma entrevista para Marília Gabriela e confessou que não sabe lidar com seu dinheiro, falou também que precisa de um auxilio para se vestir, ou seja, um personal stylist. Comentou sobre o fato de namorar um deputado e se revelou uma pessoa de bastante opinião ao contrario da Sabrina que apresenta o Pânico na TV.

Fim de romance

O guitarrista dos Rolling Stones Ronnie Wood terminou mesmo o namoro com a brasileira Ana Araújo. O casal que estava junto desde 2009 acabou de forma discreta. Ronnier falou para uma revista que não está mais com Ana. Mais o roqueiro não perdeu tempo e já foi visto aos beijos e abraços com uma linda loira no torneio de equitação na Inglaterra. Resolveu-se rapidinho!

Unidas pela solidariedade

A apresentadora Xuxa e a cantora Ivete Sangalo estão montando na Bahia uma extensão da Fundação Xuxa Meneguel, para ajudar as crianças carentes a realizar varias

atividades entre elas os estudos. Ivete está muito animada e prometeu levar Xuxa para a entrega da nova unidade.

Dias difíceis

O Galã Reynaldo Giannechini anda passando por maus Bocados. Depois de colocar na internet um vídeo falando sobre o seu estado de saúde, o ator foi surpreendido pela triste noticia da morte de seu pai Reynaldo Cisoto Giannechini aos 78 anos com câncer no trato digestão. Giannechini teve apoio de vários atores e inclusive de sua ex-mulher Marília Gabriela. Dias melhores desejamos para o nosso lutador incansável, Reynaldo Giannechini.

O Amor

O jogador Neymar parece que encontrou seu amor. Pessoas próximas de Neymar disseram que ele está muito apaixonado pela atriz Daniela Carvalho (exprotagonista de Malhação), eles estão saindo direto e o astro do Santos, já espalha por ai que vai namorar serio. O bichinho do amor pegou mesmo o jogador?

Sem ciúmes

A namorada de Justin Bieber o deixou ele beijar outra garota. Relaxa gente, Justin beijou uma menina em seu novo clipe que vai ser lançado no final do ano. Mais tudo com a supervisão de sua amada. Selena Gomes inclusive participou da seleção da modelo que iria fazer o clipe. Selena deixou bem claro que era só para esse clipe...

■ O ator Raoni Carneiro, ganhou certa quantia não divulgada na loteria. Quem disse que acontece só na novela ne mesmo... ■ Muito boa a cobertura do PAN feita pela TV RECORD, a todo o momento links ao vivo para informar sobre nossos atletas. ■ A novela “Vida da Gente” veio pra ganhar mesmo a audiência do horário das 18 horas.

■ Vergonha total pela policia do Rio de Janeiro. Thalma Freitas foi presa na saída do Vidigal por policiais que a revistaram e mandaram diretamente para delegacia por puro preconceito. Ela teve apoio absoluto por seus amigos via twitter e na Rede Globo. ■ Hackers descobrem a senha da contara Miley Cyrus a Hannah Montana. Colocam coisas bem pesadas como se fosse Miley escrevendo para seus fãs em seu próprio Site. ■ Muito forte as cenas do acidente da novela “Vida da Gente”. Em plena as 18 horas as cenas teve muito sangue e a presença de um bebezinho.


24

Geral

Belém, 21 a 28 de outubro de 2011

Prestadores de serviços turísticos do Pará terão que regularizar suas atividades C om o objet ivo de chamar a atenção dos prestadores de serviços turísticos para a importância da regularização das suas atividades, a Companhia Paraense de Turismo (Paratur) promoveu esta semana uma palestra com a coordenadora geral de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo, Rosiane Rockenbach. Ela falou sobre a obrigatoriedade do Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) e as vantagens de estar cadastrado, informando ainda sobre a nova classificação hoteleira, que recentemente foi regulamentada pelo ministério. “O cadastramento e a classificação são portarias novas, desse ano. A palestra será um momento importante para esclarecermos as dúvidas, tanto quanto ao Cadastur, que irá possibilitar uma dinâmica maior do setor, quanto ao novo sistema de classificação, que estabelece sete tipologias diferentes para as atividades”, diz Rosiane Rockenbach. A coordenadora do Núcleo de Registro e Qualida-

de da Paratur, Clélia Rosely Costa Coroa, destaca que os novos serviços apresentam novidades e informações de grande interesse para o setor turístico. “Com o Cadastur, por exemplo, é possível uma série de benefícios aos prestadores de serviço, como acesso a linhas de crédito em bancos oficiais, a participação em programas de qualificação promovidos e apoiados pelo Ministério do Turismo e apoio à participação e promoção em eventos internacionais. Esse cadastro é gratuito e tem validade por dois anos”, informa. Atualmente o Pará tem 372 prestadores de serviços turísticos cadastrados, 166 na categoria agências de turismo, 103 em meios de hospedagem, 31 em organizadoras de eventos, 32 em transportadoras turísticas e 40 em guias de turismo.

VISITA

A representante do Ministério também se reuniu com a equipe da Paratur para avaliar as ações de cadastramento, controle e fiscalização dos prestadores de

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Atualmente o Pará tem 372 prestadores de serviços turísticos cadastrados.

serviços turísticos no Estado. “Com a descentralização do turismo, graças a acordos de cooperação técnica com cada Estado, o ministério passa a ser responsável pela instrumentalização e fiscalização daqueles que são os nossos ‘braços’ nas 27 fede-

rações. Esse encontro foi um momento para conhecemos a realidade da região, sabermos das dificuldades e do andamento do programa no Pará”, explicou Rosiane Rockenbach. Como fruto desse acordo, um convênio com ministério

foi estabelecido, com repasse de recursos, para divulgação da importância do Cadastur aos prestadores de serviços turísticos. Das 47 jornadas técnicas previstas para os municípios paraenses, que incluem palestras informativas sobre a legislação tu-

rística e orientação sobre a normatização das atividades do setor, 21 já aconteceram; faltam mais 26 municípios. “Esta semana a equipe do Núcleo de Registro e Qualidade está no município de Tucuruí”, complementa Rosely Costa.

Jornal Popular #823  

Jornal Popular Edição 823 (21 a 28 de outubro de 2011)