Issuu on Google+

Escola Básica 2º e 3º Ciclos Cónego João Jacinto Gonçalves de Andrade 2013/2014 Ciências Naturais


Os distúrbios alimentares mudam o comportamento alimentar das pessoas. A pressão de uma sociedade cada vez mais competitiva, o stress e a experiência de uma vida traumática, associadas ao culto do corpo perfeito têm levado muita gente, na maioria mulheres, a maltratar o seu organismo, passando fome ou a comerem em excesso. O diagnóstico prematuro pode levar a cura que é longa e lenta. Na maior parte dos casos atinge o sexo feminino e na adolescência, mas ambos os sexos são atingidos devido a diversos fatores. As causas dos distúrbios alimentares são múltiplas, incluindo os fatores genéticos, ambientais, comportamentais, emocionais. Os transtornos alimentares dividem-se em anorexia, obesidade, bulimia e pessoas em risco de morrer como os adolescentes. Existem tratamentos que vão desde o diagnóstico médico e o seu acompanhamento, alimentação adequada e acompanhamento psicológico.


A obesidade caracteriza a acumulação excessiva de gordura corporal. Este desequilíbrio deve-se ao fato da ingestão de alimentos ser excessiva do que a energia gasta pela pessoa. A obesidade pode ter várias causas tais como, a ansiedade, o sedentarismo ou a origem genética. Pode ter consequências graves como: os diabetes, as doenças cardiovasculares, os problemas respiratórios, entre outros.


A anorexia nervosa caracteriza-se pela perda espontânea de peso, devido a uma dieta excessivamente rigorosa e por uma imagem distorcida do corpo. Uma pessoa anoréxica sente-se sempre a pessoa com um corpo sempre gordo. Há uma perda pelo menos de 15 por cento do peso corporal resultante da recusa dos alimentos, apesar de sentir fome, atingindo em especial o sexo feminino. A perda de peso pode ser derivada de uma dieta rigorosa, a prática excessiva de exercícios físicos, e a provocação de vómitos. Por consequência da doença pode provocar uma pele seca, cabelo fraco, tonturas, anemias e distúrbios no sistema hormonal com o desaparecimento da menstruação, nas mulheres, e a impotência sexual nos homens. Para casos mais graves ocorre doenças do estômago, fígado, rins, osteoporose e no limite a morte.


A bulimia nervosa caracteriza uma preocupação com a imagem corporal e com o peso. Após a ingestão de comida segue-se a tentativa de vómito, ou da utilização de laxantes, devido ao sentimento de culpa. A provocação do vómito causa lesões na boca, no tubo digestivo e levando a carência de minerais e vitaminas. Estes fatores poderão ter efeitos muito prejudiciais na saúde tais como os problemas nos dentes e gengivas, desidratação, fadiga, pele seca, arritmia cardíaca, irregularidade ou perda da menstruação, obstipação, humor depressivo e variável. Geralmente a perda de peso corporal é normal e é menos reconhecível de que uma pessoa anoréxica.


Podemos concluir que os distúrbios alimentares são doenças graves que podem afetar qualquer pessoas em especial adolescentes como nós. A anorexia e a bulimia afetam principalmente as mulheres que fazem dietas inadequadas ou para esconderem a baixa autoestima e problemas psicológicos. A obesidade é mais equilibrada e evidente. Por isso, devemos ser uma sociedade atenta e estes problemas.


http://www.news-medical.net/health/What-is-an-Eating-Disorder(Portuguese).aspx http://pt.wikipedia.org/wiki/Transtorno_alimentar http://www.disturbiosalimentares.com/ http://saude.sapo.pt/peso-nutricao/nutricao/artigos-gerais/disturbiosalimentares.html~ http://www.alimentacaosaudavel.org/Transtornos-Alimentares.html

Trabalho elaborado por: - Cristina - M贸nica - Bet芒nia


distúrbios alimentares