Page 1

Ciências da Comunicação

Semiologia

ANÁLISE DE CAMPANHA DE CONSCIENCIALIZAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

MAFALDA DOS SANTOS INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS E POLITICAS Professora Célia Belim


Índice Introdução ........................................................................................................................................... 2 Super Bowl 2015: Domestic Violence PSA .......................................................................................... 4 Collectif de lutte contre les violences faites aux femmes ................................................................... 5 Mensagem denotativa .................................................................................................................... 5 Mensagem Icónica .......................................................................................................................... 6 Mensagem plástica ......................................................................................................................... 6 Mensagem linguística...................................................................................................................... 6 Elementos sonoros: O ruido e a voz................................................................................................ 7 Amnesty international: Dangerous walk ............................................................................................. 7 Análise denotativa........................................................................................................................... 7 Mensagem icónica .......................................................................................................................... 8 Mensagem Plástica.......................................................................................................................... 8 Mensagem Linguística ..................................................................................................................... 8 Fanpage.it: Slap her............................................................................................................................. 9 Análise denotativa........................................................................................................................... 9 Análise fílmica: Planos ..................................................................................................................... 9 Conclusão .......................................................................................................................................... 10 Bibliografia ........................................................................................................................................ 11 Apêndices .......................................................................................................................................... 12 Imagens ......................................................................................................................................... 12 Super Bowl 2015: Domestic Violence PSA ................................................................................ 12 Collectif de lutte contre les violences faites aux femmes ......................................................... 13 Amnesty international: Dangerous walk ................................................................................... 14 Fanpage.it: Slap her ................................................................................................................... 14 Material: ........................................................................................................................................ 15 Collectif de lutte contre les violences faites aux femmes ......................................................... 15 Amnesty international: Dangerous walk ................................................................................... 15 Super Bowl 2015: Domestic Violence PSA ................................................................................ 15 Fanpage.it: Slap her ................................................................................................................... 15


Introdução No presente trabalho vão ser apresentadas campanhas contra a violência doméstica de diferentes países, incluindo França, Hungria, Estados Unidos da América e Itália. Estamos no século XXI e o Ocidente afirma lutar pela igualdade de género e ser respeitador da diferença entre homens e mulheres. Segundo a APAV, em 2013, 7265 indivíduos foram vitimas de violência doméstica e desses, cerca de 85 % são do sexo feminino (6204). Daí a relevância de expor e analisar estas campanhas, de modo a perceber como são feitas, a mensagem que transmitem e como a transmitem, percebendo as metodologias que na unidade curricular de semiologia têm maior relevância. Os suportes utilizados são digitais, quatro vídeos que apresentam uma mensagem sobre violência doméstica, com o objetivo de mostrar o que ainda ocorre com muitas mulheres, e/ou com objetivo de incentivar à ação, tanto da vitima como dos que têm conhecimento de que alguém é vitima desse crime. Este foi o suporte escolhido por ser aquele que, na minha opinião, só recentemente foi dada mais atenção e relevância, podendo ter um impacto muito maior no espectador. Para a realização deste trabalho recorri a componentes da análise fílmica que considerei pertinentes para cada vídeo, como a trilha sonora, a escala de planos e em maior proporção os elementos visuais representados. Neste último, faço a dissecação da mensagem visual para os vídeos que considerei que esta era de grande importância, usando a metodologia de Martine Joly, explanando maioritariamente a mensagem icónica, através da denotação, referindo a conotação de segundo nível para os elementos mais relevantes no contexto da mensagem (violência doméstica); a mensagem plástica (moldura, enquadramento, composição/paginação, ângulo do ponto de vista, cores e iluminação); e a mensagem linguística que por vezes é essencial para que a informação icónica não tome inúmeros caminhos que não são os pretendidos.


No final, esperar-se conseguir concluir as diferentes relevâncias dadas à mensagem visual nos diferentes países, vendo as semelhanças e diferenças na exposição da mensagem e na própria mensagem, nos países de que são originárias as campanhas. Após esta pequena introdução, será feita a decomposição de cada vídeo nos seus componentes mais relevantes, segundo uma abordagem semiológica. O primeiro vídeo estudado será uma campanha vista por muitos que passou no Super Bowl de 2015 “Domestic Violence PSA”. Para analisar este vídeo faço uma análise denotativa interpelada da interpretação de alguns dos componentes semiológicos já referidos (neste caso, essencialmente mensagem visual). Segue-se uma campanha francesa “Collectif de lutte contre les violences faites aux femmes”, que divido em análise denotativa, icónica, plástica, linguística e elementos sonoros. Em terceiro analiso uma campanha da amnistia internacional que passou na Hungria com, na minha opinião, uma interessante mensagem visual “Dangerous walk” por isso está repartida de modo semelhante à análise anterior, análise denotativa, icónica, plástica e linguística. Em último faço uma análise do vídeo “Fanpage.it: Slap her” que separo em análise denotativa e análise dos planos. Escolhi estruturar o meu trabalho e cada análise deste modo por crer ser enriquecedor e para evitar qualquer monotonia e desinteresse que pudesse ser criado por uma estrutura repetitiva, simétrica e sempre com os mesmos elementos a ser analisados. Pelo que já referi e como já referi anteriormente em cada vídeo farei uma análise das componentes que achei mais relevantes.


Super Bowl 2015: Domestic Violence PSA Relativamente à mensagem visual, ao longo de todo este vídeo, a moldura está ausente, deixando-nos, a nós espectadores, a imaginar o que está na continuação daquela parede, para lá da pequena porção que se vê dos sofás, mais além do que nos é mostrado. Na maioria dos cenários apresentados o enquadramento é fechado. Existem duas situações distintas que o enquadramento é amplo (Observação do interior do quarto através duma porta entreaberta e observação duma parede com molduras em que existe um espaço vazio com marcas duma moldura). A composição na sua maioria tem uma construção axial. A iluminação permite ao observador ver os traços e formas, variavelmente curvas e retas, dos objetos, e a desordem que vai sendo representada nas diversas cenas. Este vídeo inicia-se com um plano de uma estante numa parede em que no centro está colocado um quadro e de ambos os lados, duas peças, num cenário de harmonia enfatizado pelas cores claras presentes, predominantemente o branco. O panorama seguinte é diferente, a câmara deixa de estar normal para estar em cima criando um plano aproximado picado. Nesta imagem as cores preenchem mais o cenário, apesar de pálidas, com o vermelho significante de força, corporeidade material e movimento. No chão e por cima do tapete desordenado estão objetos decorativos tombados e dois livros caídos. Seguidamente observa-se num plano aproximado e centrado de um lavatório com loiça que contém restos de comida, uma torneira que donde se vêm gotículas de água a cair, que pode indicar uma tarefa inacabada. No quarto podemos atentar, num plano ligeiramente picado, uma cama desalinhada com a almofado do lado esquerdo a sair para fora do colchão. Outra vez num plano aproximado, mas visto de lado contemplamos uma depressão na parede que nos dá uma conotação de segundo nível de força e violência. Após visualizarmos junto das escadas, uma parede com fotografias em que centralmente há um vazio (aparenta ter tido uma moldura), dum ângulo de ponto vista picado vemos, no chão, uma fotografia de lado junto a um balde do lixo, entre uma parede e portas. O lixo tem na cultura ocidental uma conotação de algo que não tem mais utilidade ou possibilidade de reaproveitamento.


Podemos verificar a presença, em diversas ocasiões, da cor azul, um azul desvanecido, que por um lado é, ainda hoje, a cor preferida de muitos homens e é associada ao individuo do sexo masculino, e por outro lado, numa ironia em relação ao que está implícito na campanha, é uma cor que transmite de calma e tranquilidade e é representativa do inteligível, do espiritual humano, do não físico. No fim, existe a apresentação duma mensagem linguística, com função de âncora. “When it’s hard to talk it’s up to us to listen”1, “Help end domestic violence and sexual assault”2. Com esta mensagem o emissor restringe os possíveis significados que a mensagem icónica e plástica criam, tornando claro o objetivo, acabar com a violência doméstica e abusos sexuais.

Collectif de lutte contre les violences faites aux femmes Neste vídeo a mensagem linguística é bastante importante para perceber o significado da mensagem visual no seu todo. É também de interesse revelar a mensagem sonora que acompanha a mensagem visual nesta campanha de luta contra a violência.

Mensagem denotativa Inicialmente um individuo do sexo masculino sai da cama, bebe o seu café, chega a casa, come uma refeição sozinho, e termina a sequência na cama a ler um livro. Aparece uma mensagem linguística, e observamos a rotina, antes descrita, ser apresentada mais duas vezes, com a velocidade da mesma a aumentar e com um plano do individuo cada vez mais aproximado, criando em nós uma certa implicação com esta personagem de modo a que nos comparemos com ela. Na última apresentação da rotina, no momento em que o indivíduo lê o livro temos o plano aproximado de um ângulo normal, mas desta vez o individuo está a olhar para cima e não para o livro. É nos exibida, outra vez, uma mensagem linguística. No decorrer do vídeo ouvimos choro e gritos que se assemelham ao de uma

1 2

Quando é difícil de falar, é connosco, ouvir Ajude a acabar com a violência doméstica e abusos sexuais


mulher e crianças, vindos duma outra divisão, e na cena final em que olhar do individuo está direcionado para cima, a mensagem sonora a ser interpretada passa a ser o silêncio.

Mensagem Icónica Na mensagem icónica, temos significantes que nos remetem para o quotidiano de um individuo, a cama num quarto, o café na cozinha, a entrada em casa que o individuo traz consigo o casaco e a pasta, indicativo de que veio do trabalho. Nesta cena em que chega a casa somos envolvidos num plano de fundo pelo que parece ser uma zona entre apartamentos dum andar de prédio, incluindo assim “outros indivíduos” no pensamento do espectador.

Mensagem plástica Em relação à mensagem plástica, na primeira vez que o individuo faz a sua rotina existe moldura, no decorrer do vídeo a moldura desaparece se estivermos a fazer uma análise minuciosa, mas na minha opinião a moldura continua presente porque nos focamos no individuo e o que o rodeia torna-se irrelevante, não puxando o nosso imaginário. O enquadramento inicial é amplo e torna-se casa vez mais fechado. O ângulo do ponto de vista é sempre normal. Quanto à composição tem uma construção axial. Em relação às cores o vídeo é todo a preto e branco, mas com a perceção de luz. Quando o indivíduo do sexo masculino se levanta, liga o candeeiro; nota-se claridade a entrar pela janela da cozinha; e os candeeiros durante o jantar.

Mensagem linguística Temos dois momentos em que nos é dado o auxilio da mensagem linguística, através das suas funções prementes de âncora e substituição. Nesta campanha tornou-se essencial para perceber e decifrar corretamente o seu conteúdo. No primeiro momento somos confrontados com uma estatística que informa que todos os anos, uma em cada dez mulheres é vitima de violência. No segundo momento, é nos dito que todos os anos mulheres são mortas. São depois enumeradas diversas formas de maus tratos das mulheres: Violência doméstica, violação, assédio sexual, incesto, prostituição, mutilação sexual…


Toda as mensagens linguísticas foram exibidas em letras brancas num fundo preto. Este minimalismo e simplicidade serve para que nos concentremos na mensagem que está a ser transmitida, dando-lhe a relevância e seriedade necessária.

Elementos sonoros: O ruido e a voz Bernardo Marquez Alves refere-se ao ruido comentando que “a articulação de imagens e sons define a profundidade realista, ou não, deste elemento sonoro”. No caso que aqui apresento os ruídos de efeito que são ouvidos pela personagem mostrada demonstram o que está a ocorrer noutros locais que não estão no plano. Ouvimos sirenes que se assemelham às dos camiões do lixo, campainha da escola, um piano e o que parece loiça a partir-se. Temos também o ruido criado ou provocado pelo próprio individuo a acender da lâmpada, a beber o café, a abrir da porta de casa e a pousar as chaves, a comer e a folhear o livro. Os sons descritos são representativos de barulhos que escutamos no quotidiano dum prédio, na rotina do dia a dia. Estes sons são misturados pela voz duma mulher a gritar e choro de crianças, podendo dar um significado mais particular ao ruido já referido de loiça a partir-se. Estes elementos sonoros acompanham as imagens e à semelhança do que acontece com as imagens, também se repetem em sequencia até ao momento final que ocorre um silêncio. “Não é mais novidade que silenciamentos de sons que deveriam acompanhar as ações chamam a atenção do espectador exatamente para a importância de tais ações” (Costa, 2011). Este silêncio tem um impacto significativo no espectador, que naquele curto espaço de tempo se habituou à rotina de sons criada e ganha significado muito grande quando depois se junta a mensagem linguística que faz subentender o que aconteceu (“And every year women get killed.”3).

Amnesty international: Dangerous walk Análise denotativa Nesta campanha da amnistia internacional, que passou na televisão na Hungria, uma mulher de botas pretas com saltos altos, casaco vermelho e mala, caminha apressadamente pela rua, olhando diversas vezes para trás. No decorrer do caminho como plano de fundo 3

E todos os anos mulheres são mortas


temos prédios, e um dos planos mais aproximados mostra três janelas com a mulher centrada no cenário. Ao chegar a entrada do prédio deixa cair as chaves que apanha com as mãos cobertas com luvas. Nervosamente abre a porta e entra. “For many wonem the real danger starts at home”4, “Help us stop Domestic Violence”5.

Mensagem icónica À semelhança do que acontece com a menina de casaco vermelho no filme de Steven Spielberg, SCHINDLER’S LIST (1993), esta mulher de casaco vermelho contrasta com o resto do cenário escuro, passando a englobar todas as mulheres que têm medo de andar na rua sozinhas à noite. A cor vermelha está ligada à sexualidade e corporeidade e a sentimentos ambíguos como o ódio e a paixão. As janelas que são mostradas são símbolos de consciência, os sapatos de salto são objetos que transportam a ideia de desejo e feminilidade. A chave tem uma conotação de principio, de segredo e mistério assim como relevação de saberes, e as luvas que se vêm quando a mulher apanha as chaves do chão significam proteção.

Mensagem Plástica Em relação aos significantes plásticos neste vídeo a moldura está ausente, tanto física como psíquica; o enquadramento é na sua maioria aproximado exceto num duns cenários representados; o ângulo do ponto de vista é normal; segundo as configurações definidas por Georges Péninou a composição desta campanha é feita numa configuração axial; quanto às formas compreendidas, sendo o foco desta campanha a mulher, as formas apresentadas na mesma são maioritariamente curvas, simbolizantes do seu género, feminino. Por fim, como já referido, as cores são escuras e a iluminação fraca, a cor vermelha (uma cor quente) destaca-se havendo iluminação dos candeeiros expondo um cenário noturno e solitário.

Mensagem Linguística No final do primeiro parágrafo deste capítulo são citadas duas frases em inglês. Estas são importantes referências para a compreensão da mensagem global. Traduzindo as frases, a

4 5

Para muitas mulheres o verdadeiro perigo começa em casa. Ajude-nos a parar com a violência doméstica.


primeira informa que “para muitas mulheres o verdadeiro perigo começa em casa”, indicando-nos que este vídeo da amnistia internacional tem como tópico as mulheres que sofrem de violência doméstica, e a segunda tem intenção tem intenção de apelar à ajuda do espectador (“ajude(a)-nos a parar a violência doméstica”).

Fanpage.it: Slap her Análise denotativa Esta campanha começa por nos apresentar todos os meninos em separado para depois iniciar

um role de perguntas como nome, idade, o que querem ser quando cresceram e porquê. De seguida apresentam-lhes uma menina loira, Martina, que é mais alta que todos eles e questionam os rapazes sobre o que gostam nela, pedem-lhes para lhe fazerem uma caricia, uma careta, sempre acompanhando a reação dela, e por fim para lhe bater. Todos os meninos ficam surpreendidos ou atrapalhados e recusam-se a fazê-lo, dando diferentes repostas ao porquê de não o terem feito, sendo a última “porque sou homem”. Segue-se uma mensagem linguística e uma cena final em que é pedido para beijarem a menina, e um dos rapazes pergunta se pode ser não boca ou na cara, dando um tom cómico à cena.

Análise fílmica: Planos Nesta campanha, os planos maioritariamente usados são o plano aproximado de peito (PAP), que corta a figura à altura do peito, incluindo ombros e cabeça, e o plano aproximado de tronco (PAT) que corta na zona da cintura, vendo-se desta para cima. O PAP tem como objetivo proporcionar ao observador uma aproximação com a(s) pessoa(s) ao mesmo tempo que exige a sua concentração na ação, normalmente diálogos. Elimina o ambiente o ambiente envolvente, dando relevância às expressões faciais e reações dos indivíduos. O PAT é um plano bom para mostrar as relações entre as pessoas, mas falha pela falta de intensidade psicológica do PAP e dos grandes planos.


Conclusão Nestes quatros vídeos de diferentes países são transmitidas diferentes mensagens simbólicas a ser interpretadas como é exemplo a passividade das pessoas quando confrontadas com situações que não se relacionam diretamente com elas mas das quais tem conhecimento, neste caso especifico, o de violência domestica; a mulher que procura ajuda e tem alguém que a ouve; o medo de muitas mulheres de andarem sozinhas na rua mas muitas vezes o local de suposta segurança, a casa, é onde sofrem e são vitimas; e o respeito que os mais jovens do sexo masculino têm pelo sexo feminino e a sua ideia de como tratar uma rapariga. Esta última usa os jovens de forma a reforçar atitudes e mudar mentalidades. À sua maneira todas as campanhas dão grande ênfase à mensagem visual e ao que nos transmitem através dela. A mensagem linguística é muito importante pois tem funções de explicação e focalização do pensamento do público-alvo no tema que querem fazê-lo refletir. Na campanha de Itália fazem algo bastante interessante ao filmarem planos aproximados, desfocando o plano de fundo para que haja um enfoque na mensagem a ser transmitida pelas crianças. Em relação a elementos sonoros, a campanha Húngara faz uso deles, mas o que considerei mais óbvio foi o da campanha de França por ser essencial para a perceção e efeito da mesma, diria mesmo, na minha opinião, que o sucesso na transmissão da mensagem está na associação som/imagem, com uma certa ironia pois os sons são maioritariamente para além do plano que está a ser filmado. Os Estados Unidos da América apostaram em grande parte no diálogo e na mensagem visual da campanha. As campanhas mencionadas fizeram estes vídeos com uma forte mensagem transmitida através de elementos passiveis de uma análise fílmica e eu acabei por abordar alguns componentes que considerei de interesse e significativos, mas muitos mais ficam por abordar pois uma análise fílmica é extremamente rica.


Bibliografia Abicalçados. (2015). Relatório Anual 2015.http://doi.org/10.1017/CBO9781107415324.004 Augusto, Á., Santana, S., Lopes, E. C., Marques, R., Ferreira, C., & José, E. (2012). Comunicação Visual e Persuasão : Uma Análise dos Aspectos Visuais de Uma Campanha Publicitária

de

Guerrilha

da

Olla,

1–13.

Retrieved

from

http://www.revistas.univerciencia.org/index.php/anagrama/article/viewFile/7807/7267 Barthes, R. (2001). Elementos de semiologia. São Paulo: Editora Pensamento Cruz,

D.

M.

(2007).

Linguagem

Audiovisual,

1–33.

Retrieved

from

http://multimediaaa.com.sapo.pt/data/Linguagem_audiovisual.pdf Dondis, D. a, & Camargo, J. L. (1997). Sintaxe da linguagem visual. A, 236. Retrieved from http://www3.uma.pt/dmfe/DONDIS_Sintaxe_da_Linguagem_Visual.pdf Guiraud, P. (1988). La Semiología. Madrid: siglo xxi de espanã editores Introduction à l’analyse de l’image

Éditions Nathan

Nova, U., & Federal, U. (2012). Ano VIII, n. 08 – Agosto/2012 1. Retrieved from http://www.insite.pro.br/2012/agosto/campanha_publicitaria_cocacola.pdf Penafria, M. (Abril de 2009). Análise de Filmes - conceitos e metodologia(s). Retrieved from http://www.bocc.ubi.pt/pag/bocc-penafria-analise.pdf Ramos, O. (2003). Tratado de Ontologia das Cores. Brasil: Edições Jomar


ApĂŞndices Imagens Super Bowl 2015: Domestic Violence PSA


Collectif de lutte contre les violences faites aux femmes


Amnesty international: Dangerous walk

Fanpage.it: Slap her


Material: Collectif de lutte contre les violences faites aux femmes http://adsoftheworld.com/media/tv/collectif_de_lutte_contre_les_violences_faites_aux_femmes _domestic_violence

Amnesty international: Dangerous walk http://adsoftheworld.com/media/tv/amnesty_international_dangerous_walk

Super Bowl 2015: Domestic Violence PSA https://www.youtube.com/watch?v=5Z_zWIVRIWk

Fanpage.it: Slap her http://adsoftheworld.com/media/online/fanpageit_slap_her

Análise de campanha de consciencialização de vioência doméstica  

Trabalho realizado para disciplina de Semiologia da Licenciatura em Ciências da Comunicação

Análise de campanha de consciencialização de vioência doméstica  

Trabalho realizado para disciplina de Semiologia da Licenciatura em Ciências da Comunicação

Advertisement