Page 1

Jun. #001 2014 Junta de Freguesia

centralidades BOLETIM INFORMATIVO da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso

Quinta das Rosas Novo relvado sintético

Capelas mortuárias Mafamude Requalificação

Centro Comunitário Protocolo de Reestruturação com a Cruz Vermelha Portuguesa Padre Jorge Duarte Em entrevista

Rede viária Requalificação

Festas Desfile São Joanino Henrique Castro

Construção de passeios Rua Camilo Castelo Branco

Dia Mundial da Criança Actividades


MÃOS SOLIDÁRIAS

60

reparações no domicílio

Serviço gratuíto

Pequenas reparações no domicílio de cidadãos com 60 ou mais anos, residentes em Mafamude e Vilar do Paraíso, que vivam sós ou cujo agregado familiar seja constituído por outras pessoas pertencentes ao mesmo grupo etário. ENTIDADES PARCEIRAS

ACES Espinho / Gaia (CS Boa Nova) + ACES Grande Porto VII – Gaia (CS Soares dos Reis) + Associação de Convívio para Idosos, Reformados e Pensionistas da Alameda do Cedro + Centro Social e Paroquial de S. Cristóvão de Mafamude + Centro Social S. Pedro de Vilar do Paraíso + Conferências Vicentinas + Lar Santa Isabel + Liga dos Amigos do Centro de Saúde de Soares dos Reis + Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Gaia Mais informações e inscrições junto das entidades parceiras.

mafamude vilardoparaiso Junta de Freguesia

M ÃO S

SO LIDÁR IAS Serviço de Pequenas Reparações Domésticas


EDITORIAL

UMA NOVA REALIDADE João Paulo Correia, Presidente da Junta de Freguesia

Estão já cumpridos os oito primeiros meses de mandato da Junta de Mafamude e Vilar do Paraíso, em que temos sido capazes de corresponder ao espírito de mudança manifestado nas eleições mas cientes da responsabilidade de governarmos para todos. A vitória do Partido Socialista sem maioria absoluta levou a um acordo com a Coligação Democrática Unitária, na procura da estabilidade política nos órgãos autárquicos, principalmente no que respeita a matérias nucleares da agenda política da governação local. Como resultado desse acordo, a Junta é constituída por seis elementos do PS e um da CDU. Alcançada a estabilidade política, temos procurado executar desde o primeiro dia os compromissos eleitorais, pese embora as limitações impostas pela dívida herdada da ex-Junta de Vilar do Paraíso, bem como pelas dificuldades derivadas de uma realidade social cada vez mais

dramática. Neste contexto, importa sublinhar que a prioridade assumida pela Junta é a Ação Social, apoiando os públicos mais vulneráveis através da rede social local: projeto Mãos Solidárias (pequenas reparações em habitações de idosos carenciados), Colónia de Férias e Balnear para crianças do 1º ciclo, apoio alimentar às instituições sociais que auxiliam famílias em situação económica muito difícil, Centro de Convívio da Junta, reestruturação do Centro Comunitário, etc. A título da situação financeira das anteriores gestões, anunciamos na tomada de posse que as mesmas seriam objeto de auditorias externas por uma sociedade de reconhecida credibilidade. Assim aconteceu. A dívida que denunciamos foi plenamente confirmada pelas auditorias. São cerca de €345.000,00 de compromissos assumidos e não pagos pela anterior Junta de Vilar do Paraíso, grande parte relacionada com o “nubloso” processo do alargamento do cemitério. Os relatórios estão disponíveis no site da Junta e foram recentemente encaminhados para a Inspeção Geral de Finanças e Tribunal de Contas. De forma a viabilizar a situação financeira da nossa Junta, conseguimos estabelecer acordos de pagamento com os principais

credores, o que representa um esforço médio mensal de cerca de 10.000€ até julho de 2017! A queda da receita, a exigência da resolução dos imensos problemas do território e o pagamento da dívida herdada constituem um quadro de grande complexidade na gestão da Junta. Contudo, tentamos não encontrar aqui a desculpa para não fazer! Mafamude e Vilar do Paraíso constituem uma NOVA REALIDADE, habitada por mais de 52.000 pessoas, uma União de Freguesias mais populosa que 2/3 dos concelhos do país! Os desafios que se colocam diariamente a esta Junta não podem ser enfrentados unicamente com a escassez de meios desta autarquia. É imperioso encontrar e estabelecer parcerias como também é absolutamente necessário estar junto das pessoas e das instituições. A Câmara Municipal tem sido o maior apoio da Junta, um parceiro fundamental para que num curto espaço de tempo tenha sido possível realizar um vasto rol de obra e iniciativas que vimos dar conhecimento neste boletim informativo: requalificação da rede viária secundária do Alto das Torres-Mafamude, requalificação do polidesportivo da Alameda do Cedro e zona envolvente (Mafamude), execução do coletor de ligação da rede

de drenagem de águas pluviais da Avenida Vilar Dona Ema à linha de água, Mazorra-Vilar do Paraíso, construção dos passeios entre as antigas instalações da Academia de Música de Vilar do Paraíso e a localidade da Chamorra, Colónia de Férias e Época Balnear, entre outras. Destacamos, ainda, outras obras e iniciativas pela força do seu simbolismo: requalificação do espaço de atendimento ao público do edifício da Junta em Mafamude (incluindo o novo posto dos CTT), requalificação de parte do edifício do Espaço Jovem em Vilar do Paraíso para novo posto dos CTT, comemorações do 25 de abril com a organização da I Corrida da Liberdade, Desfile Sanjoanino “Henrique Castro” no Parque de S. Caetano, Dia Mundial da Criança e um conjunto de melhorias no cemitério de Mafamude e requalificação das respetivas capelas mortuárias. Uma palavra final de agradecimento a todos os colaboradores da Junta pelo seu empenho e profissionalismo e um elogio sublinhado às instituições religiosas, sociais, culturais, recreativas e desportivas que têm colaborado ativamente com a nossa autarquia. Sabemos que há muito por fazer. Contamos com o apoio de todos.

1


2

Destaque

Comemorações do 40º aniversário do 25 de abril Grupos parlamentares na Assembleia de Freguesia em sessão solene comemorativa

A Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso realizou no passado dia 21 de abril uma sessão solene comemorativa do 40.º aniversário sobre o 25 de abril. A iniciativa aconteceu no salão nobre da Liga das Associações de Socorro Mútuos e contou com a intervenção de todos os partidos e movimentos com assento na Assembleia de Freguesia. A cerimónia iniciou com dois momentos culturais seguindo-se as intervenções de Lurdes Gomes pelo BE, Vítor Marques pelo MICM, Sandra Cardoso pela CDU, Fernando Vieira pela coligação PSD CDSPP e António Oliveira pelo PS. Destaque ainda para as intervenções do Presidente da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso, João Paulo Correia, do Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia, Tiago Braga, e do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues. João Paulo Correia, Presidente da Junta de Freguesia, intitulou-se um “filho de abril” e fez um balanço positivo: “Apesar da grave crise que vivemos, não podemos passar uma borracha e apagar o que de bom trouxe o 25 de abril. Eu não vivi a revolução e não fui perseguido pela ditadura, mas apesar de não ter vivido nesse tempo, como muitos dos presentes, sei que o 25 de abril nos trouxe a democracia e a liberdade. Faço o balanço dos 40 anos sobre o 25 de abril com grande dose

de moderação, sem cair na tentação de fragilizar as conquistas de abril perante a dureza da atual crise económica, pois democracia e liberdade não se medem tal como se mede uma empresa em bolsa (…) Temos discursos distintos mas o facto de conseguirmos aplaudir ambas as visões é já uma prova de maturidade democrática”. João Paulo Correia enumerou algumas das bandeiras conquistadas como o Serviço Nacional de Saúde, a Escola Pública, a despenalização da interrupção voluntária da gravidez e o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Conquistas que segundo o autarca não devem cair no esquecimento: “temos de optar por outro modelo de desenvolvimento e a Europa não pode existir enquanto tal sem conhecermos o rosto de quem nos comanda” disse João Paulo Correia, numa altura em que se aproximam as eleições para o Parlamento Europeu. A iniciativa encerrou com a intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia que aproveitou a ocasião para anunciar o passivo da Autarquia (estruturas municipais) em 315 milhões de euros. Mas nem o endividamento exacerbado, nem a atual crise demove o autarca que afirmou que “são menos irrelevantes os erros na democracia do que as virtudes na ditadura”, “é a altura de distinguir o trigo do joio”, sendo o trigo a

democracia e a liberdade e o joio o capitalismo, considerou Eduardo Vítor Rodrigues, que finalizou invocando “mais cidadania, mais democracia e mais liberdade”. Do vasto programa de iniciativas políticas e culturais alusivas à efeméride a Junta de Freguesia destaca as comemorações centralizadas com o povo e para o povo. Foram já prova disso: as inaugurações, da Casa da Liberdade, que alberga 3 associações, e da antiga casa da Jae, sede de outra associação da Freguesia. A dinamização do Associativismo é um chavão do executivo e do 25 de Abril, motivo que levará às ruas de Mafamude e Vilar do Paraíso cerca de 600 participantes na Corrida da Liberdade a realizar sexta-feira, dia 25 de Abril.


Destaque

Casa da Liberdade Novo alento a Associações da Freguesia que esperavam casa nova há mais de 20 anos.

Em apenas 6 meses de governação, a Junta de Freguesia deu casa nova a 4 Instituições que ambicionavam há mais de 20 anos por esta medida. A Junta de Freguesia assinou os protocolos de cedência dos espaços com o Clube Jovem Almeida Garrett, o Grupo Desportivo Bolacesto, a Associação de Artesãos Faz e Serás Mestre e o Centro Recreativo de Mafamude. A Casa da Liberdade – Espaço Associativo, no Largo Estevão Torres, e a ex-casa da JAE, na rotunda de Santo Ovídio, foram reabilitados para o efeito. Duas obras da total responsabilidade da Junta de Freguesia, levadas a cabo pelos funcionários da mesma, a quem o Presidente da Junta de Freguesia agradeceu pelo empenho e dedicação prestado. “É de facto uma obra

125 anos da morte de Soares dos Reis

notável, feita pelos trabalhadores da Junta de Freguesia, é perfeitamente justo reconhecer e agradecer o excelente trabalho”, referiu João Paulo Correia. A Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso garante que durante o mandato deste executivo os espaços serão inteiramente destas Associações, contudo, ficou salvaguardado que a partir de 2017 será o executivo então em funções que decidirá a utilidade dos mesmos espaços, pois como disse João Paulo Correia, “da mesma forma que não gostamos que nos tivessem deixado 345 mil euros de dívida, nós também não queremos deixar nenhum encargo para a Junta de Freguesia que estiver de 2017 até 2021”. A iniciativa foi presidida pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de

Por ocasião dos 125 anos da morte do Escultor Soares dos Reis, realizou-se uma romagem ao cemitério de Mafamude que contou com a presença do Presidente da CM Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, o Vereador da Cultura da CM Gaia, Delfim de Sousa, e o Presidente da JF Mafamude e Vilar do Paraíso, João Paulo Correia.

Gaia, Eduardo Vítor, que disse “valorizar as Associações é comemorar o 25 de abril, uma vez que o direito ao livre associativismo foi uma conquista de abril”. A Casa da Liberdade – Espaço Associativo, no Largo Estevão Torres - Sede Social do Grupo Desportivo Bolacesto, da Associação de Artesãos Faz e Será Mestre e do Centro Recreativo de Mafamude.

3


4

Obras

Espaço público

REPAVIMENTAÇAO e calcetamento

Obras da iniciativa da CM Gaia e da Junta de Freguesia

Rua Alto das Torres / Rua da Graciosa / Rua dos Abraços / Rua da Amizade / Rua Formosa / Rua C / Rua de Mafamude / Rua La Pobla Farnales / Rua da Fonte Velha / Rua Belo Horizonte / Praceta da Palmeira / Rua de Francisco Pereira Beirão / Rua do Património / Travessa do Património / Rua do Fial / Travessa Aureliano Lima / Rua Laborim de Baixo / Rua das Corujeiras / Travessa das Corujeiras / Rua Fernão Lopes / Rua Fernão Mendes Pinto / Vários arruamentos da Quinta do Sardoal / Rua do Jardim / Rua do Pinhal Miúdo / Rua Rio do Forno / Rua Junqueira de Baixo / Rua Agro de Baixo / Rua Nova de S. Caetano / Travessa Nova de Cadavão / Rua Rio de Almeida / Rua do Guardal de Cima


Obras

Coletor de drenagem de águas pluviais Após muitos anos de espera, a Câmara Municipal avançou com a execução do coletor de ligação da rede de drenagem de águas pluviais da Av. Vilar de Dona Ema à linha de água, na urbanização da Mazorra.

Requalificação dos Lavadouros Públicos Construção de passeios Está em curso a construção dos passeios entre as antigas instalações da Academia de Música e a localidade da Chamorra.

Foram já requalificados os lavadouros de Laborim de Cima, da Rua da Fonte Velha e do Rio de Forno.

5


6

Obras

Requalificação de equipamentos cemitério de Mafamude A Junta desbloqueou os WC de apoio ao cemitério, avançou com a requalificação das capelas mortuárias e terminou recentemente a pintura exterior dos muros.

PARQUE S. CAETANO Alameda do Cedro Em parceria com a Câmara Municipal, procedeu-se à requalificação do polidesportivo e espaço envolvente, incluindo a pintura exterior da sede do CPT da Alameda do Cedro.

Foram instalados WC’s no parque de merendas do Parque de S. Caetano (Ribeirais), para utilização durante o verão.


Modernização

Modernização dos serviços

NOVAS ÁREAS FUNCIONAIS

A 1 de Fevereiro decorreu a inauguração das novas áreas funcionais do edifício Espaço Jovem, incluindo o novo balcão dos CTT de Vilar do Paraíso, e a nova área de atendimento ao público no edifício da Junta em Mafamude, incluindo o novo balcão dos CTT. A cerimónia foi presidida pelo presidente da Câmara Municipal de Gaia e contou com a presença de vereadores, membros da Assembleia de Freguesia e muitos fregueses que se quiseram associar a esta iniciativa, decorridos 100 dias de mandato da Junta de Freguesia. Em Mafamude, o posto de atendimento fica situado no edifício-sede da Junta de Freguesia (Rua Soares dos Reis) e, no caso do balcão dos CTT, substitui o anterior, localizado num edifício vizinho. Acrescentaram-se rampas de acesso para cidadãos com mobilidade reduzida, uma sala de espera e um sistema de gestão de filas. Está aberto, sem interrupções, das 09h00 às 18h00. O investimento da União de Freguesias foi de 21 mil euros. “São obras de uma instituição local de extrema relevância. Trata-se de um bom exemplo e eu acredito que os bons exemplos podem ser replicados. Sem megalomanias, sem grandes intervenções mediáticas, estas pequenas inaugurações podem ser determinantes na vida das pessoas”, salientou Eduardo Vítor Rodrigues,

durante a cerimónia que decorreu na Junta de Mafamude. Já em Vilar do Paraíso, o posto de atendimento fica situado no edifício do Espaço Jovem (Rua Conselheiro Fonseca), e contempla um balcão dos CTT e mais dois gabinetes para serviços comunitários. Aqui, o posto vem substituir um anterior situado do outro lado da rua, de propriedade privada. “No total gerou-se uma poupança de 8 mil euros. Só no posto de Mafamude, a Junta gastava cerca de 5 mil euros num edifício externo. São dois espaços que vêm responder à procura, e melhorar a qualidade de vida da população. Em Vilar do Paraíso vamos, dentro em breve, investir numa experiênciapiloto para se criar um posto avançado de atendimento da Junta”, explicou João Paulo Correia.

7


8

Entrevista

PADRE JORGE DUARTE

UM CASO DE SUCESSO CENTRO SOCIAL E PAROQUIAL S. CRISTOVÃO DE MAFAMUDE AJUDA MAIS DE 1 CENTENA DE FAMÍLIAS POR MÊS

Quem é o Padre Jorge Duarte? Jorge Duarte nasceu em Vila do Conde, em 1953. Mantém o amor à terra natal, que o viu nascer e crescer, bem como ao mar que o inspira. Aos 20 anos, já no seminário, pensou seguir a carreira de advogado, mas optou por ser Padre, atividade que mais que uma escolha evidencia ser uma vocação. Depois de sair da Invicta, esteve 13 anos a exercer o sacerdócio em Santo Tirso, antes de vir para Vila Nova de Gaia. É o Presidente do Centro Social e Paroquial de Mafamude. Um homem da rádio e da comunicação. É Assistente Religioso da Rádio Renascença, onde tem um programa semanal difundido ao sábado, às 21h30, “Terra Prometida”, com temas diversificados. Talvez por este motivo encontramos mais que um Padre, um Ser Humano comunicativo que não foge a uma boa conversa e sem medo de dialogar sobre os problemas da sociedade e sobre a igreja. Para além do mar e da escrita, o Futebol é outra paixão. Adepto do F. C. do Porto, mantém o cargo de Presidente da Assembleia Geral da Associação Futebol do Porto. Preocupado com a sociedade, com os Jovens, com os Idosos, é pluralista e sensível a todos os problemas e a favor do diálogo.


Entrevista

Ser Padre é uma evidente vocação. Alguma vez se arrependeu de ter escolhido este caminho? Foi por volta dos 20 anos que decidi ser Padre e nunca me arrependi. Na altura tive dúvidas. Já estava no seminário e ponderei sair e optar por Direito, porque era também, mais que uma profissão, uma maneira de ser que me atraia muito. Foi em 1993 que chegou a Vila Nova de Gaia, tendo já um percurso de Padre com passagem pelo Porto e por Santo Tirso. Encontra muitas diferenças em Mafamude de 1993 para agora? Sem ofensa para ninguém de Gaia, eu nasci numa terra muito bonita, que é Vila do Conde. Muito bonita, muito elegante, muito fidalga, muito harmoniosa, que preservou o melhor que Vila do Conde tem. Foi lá que nasci e cresci. Estudei no Porto e depois como Padre estive fundamentalmente em Santo Tirso, que também é uma terra muito bonita e muito arranjada. Quando vim para Gaia, eu sinceramente, tive a sensação de ter entrado no 3.º mundo. Para mim a cidade era feia, não tinha passeios, não tinha ruas. Lembro-me que tinha eletricidade na Avenida conduzida por 4 fios em postes ao alto. Havia um pântano em frente à igreja onde hoje é o El Corte Inglês. Depois, tinha o mar, que é algo importante para mim, é onde gosto de pensar, escrever, fazer projetos e sonhar também, e era um inferno chegar do centro da cidade até ao mar, porque as estradas eram péssimas os acessos eram difíceis, e a zona marítima era mato e pouco mais. Foi assim que encontrei a cidade de Vila Nova de Gaia. Portanto, falar da cidade de Gaia de hoje e falar da cidade de há 20 anos atrás, estamos a falar de duas cidades completamente diferentes. Espero que que daqui a 10 ou 15 anos se possa dizer que a cidade seja muito mais bonita que aquela que temos hoje. Todas as mudanças custam, porque quando a gente se sente bem custa muito mudar, realço que agora custar-me-ia muito sair de Gaia e ir para outro lado.

“Falar da cidade de Gaia de hoje e falar da cidade de há 20 anos atrás, estamos a falar de duas cidades completamente diferentes” O crescimento de Gaia foi positivo? Resolveram-se todos os problemas? Na parte mais central da cidade penso que foi importante acabar com algumas ilhas, a nível habitacional. Penso que foi importante redefinir o desenho da cidade, nomeadamente a circulação da Avenida que está mais bonita do que aquilo que era. Julgo que foi fundamental o metro no sentido da mobilidade das pessoas e do retirar os automóveis da estrada, pois muita gente se lembra, muito melhor que eu, do inferno que era sempre a Avenida de Gaia, não havia noticiário que não falasse do trânsito da Avenida de Gaia, portanto o metro veio resolver muitos problemas. Penso que ainda há outros problemas importantes para resolver e um deles que me lembro é o problema do estacionamento, nomeadamente na parte do lado direito da avenida de quem desce, porque há muitos serviços nesta zona: finanças, liceu, biblioteca, auditório municipal, a igreja, o cemitério… e não temos um único parque de estacionamento. Mediante a sua visão, de quem vive em Mafamude há quase 21 anos, o que gostaria de pedir ao Presidente da Junta de Freguesia? Ou o que faria se estivesse no lugar dele? Eu teria duas preocupações. A primeira era pensar o problema do cemitério. Julgo que numa cidade se deve pensar muito sinceramente nisso, nos problemas dos cemitérios, para serem espaços dignos e simultaneamente não impedirem o crescimento da cidade, e penso que Gaia tem de pensar nisso, mais ano menos ano, e quanto mais tempo demorar a pensar nisso pior será a solução. Quer no sentido do novo cemitério, quer no sentido de dignificar os cemité-

rios, quer no sentido da própria cremação dos corpos. Eu já falei com o Presidente da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso, que é sensível para esta questão dos cemitérios e quer intervir nesta matéria. A segunda prioridade seria, nesta zona da cidade, resolver o problema do estacionamento. Que recomendação faria ao Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia? O Presidente da Camara deverá ter muitos outros problemas para resolver. No que se refere ao metro, há coisas e razões, que não sei quais são, mas que são difíceis de entender. Havendo um centro hospitalar em Gaia e quando se fala de um Hospital novo será sempre ali, não se entende o metro não ir até ao Hospital. Alguns falam da zona de Vila D’ Este, mas eu, fundamentalmente, falo do Hospital, porque o metro resolveria o problema a centenas de pessoas e, provavelmente como Presidente da Câmara seria esta a medida mais emergente. Agora, o concelho é tão grande e tem tantas freguesias, que devo dizer que eu não queria estar no lugar dele, por diversas razões. Se calhar a preocupação não é fazer mais obra, mas pôr bonito aquilo que existe, preservar e pôr bonito! Penso que Gaia tem betão a mais, mas falta tornar isto belo. Olhar para os jardins, olhar para as árvores, para pequenas coisas, para uma casa degradada, para um espaço esquecido e cheio de mato na cidade, e penso que isso não será muito caro, provavelmente não enche o olho, mas toda a gente gosta de viver num espaço agradável.

“As conferências e o projeto “Atreve-te a Ajudar”, auxiliam mais de 100 famílias mensalmente” O Centro Social e Paroquial de S. Cristovão de Mafamude tem sido um grande apoio para a população?

9


10

Entrevista

O Centro Social e Paroquial de S. Cristovão de Mafamude já existia antes de eu vir para Gaia, com as valências das conferências de S. Vicente de Paulo e com o Património dos Pobres. Entretanto, em 2002, criamos o Centro de Dia e o Centro de Convívio que apoia idosos, com mais de 65 anos, que sofrem de isolamento e/ou não tem família, e com uma situação económico-social precária. Paralelamente às conferências há um projeto dos jovens que se chama “Atreve-te a Ajudar”, que apoia famílias com produtos alimentares, roupa, pagamento de despesas farmácia etc… Podemos dizer que as conferências e o projeto “Atreve-te a Ajudar”, auxiliam mais de 100 famílias mensalmente.

“O lugar do idoso, como o lugar da criança, é no seio da família, aí é que é o seu lugar.” 22 Casas do Património dos Pobres. Trata-se de uma medida de sucesso? O Património dos Pobres é um bairro com 22 casas, que por princípio é para pessoas que não podem estar no mercado da habitação. A ideia do Património dos Pobres, que é uma ideia muito bela, é do Padre Américo, e ele teve essa ideia desafiando cada paroquia a ter o seu património dos pobres, para gente que não podia entrar no mercado de trabalho, nem no mercado da habitação, nem sequer no mercado da habitação social, mais concretamente não tinham forma de pagar. Portanto, por definição, na origem, era uma habitação gratuita e temporária, ou seja, quando as circunstâncias da vida da pessoa mudassem e já não necessitassem da alternativa do património dos pobres, deveriam sair, para aquela habitação ficar livre para outro necessitado. Esta habitação não dá direito a pagamento nem a permanecer como aluguer normal. Mas, todas as belas ideias por vezes estragam-se! E portanto, olhando para a situação atual, e não sabendo

eu da carteira de cada um, a sensação que eu tenho é que estão no Património pessoas que deviam estar em casas alugadas, e muitas vezes tenho dor de alma quando me batem à porta pessoas desesperadas e eu saber que devia ter aquela casa livre e não tenho porque está ocupada por quem não devia lá estar. E falo em questões quer de desemprego, quer em casos de violência doméstica. Porque, por razões de segurança, a vitima deveria sair de casa e nós deveríamos ter uma solução que, infelizmente, está ocupada. E as valências para os Idosos, falo no Centro de Dia e no Centro de Convívio, chegam para colmatar as necessidades da população? O Centro de Dia e o de Convívio estão completos e com lista de espera. Os problemas com a 3º Idade vão aumentar de certeza. Como se vão resolver, não sei. O espaço do Centro de Dia e de Convívio, não têm capacidade para crescer (naquele espaço). Aquilo era um conjunto de lojas degradadas onde se vendia e consumia droga no centro da cidade, e nós achamos que tínhamos de fazer alguma coisa, por isso, encontramos uma finalidade para aquele espaço, mas que agora não tem capacidade para crescer, não temos espaço para acolher mais gente. Também porque nós não queremos que aquilo fosse um armazém de pessoas idosas, queremos que elas tenham atividades lúdicas, culturais e desportivas. Temos um grupo de voluntários que nos ajuda muito. Quais os projetos do Centro Social e Paroquial de S. Cristovão de Mafamude? O nosso grande projeto é manter as portas abertas. Neste momento é difícil. As reformas não são grandes. Ter um centro de Convívio e de Dia, que não é um armazém de pessoas encarece os serviços, porque ter os idosos sentados numa cadeira não é caro, mas dar-lhes qualidade de vida e atividade requer meios. Nós temos aulas de yoga, ginástica, música, fazemos passeios, vamos ao teatro, circo, museus, andar de barco… etc e isto encarece. Por isso, se conseguir-

mos manter as coisas tal como estão, já não fazemos pouco. Por outro lado, está a surgir algo novo e que vem complicar mais a situação. As pessoas, que ainda têm alguma autonomia, deixaram de nos procurar, porque ficam em casa com os netos, porque a reforma deles é necessária para ajudar a família, e ainda bem. E, quem nos procura, são idosos completamente dependentes, quer a nível físico ou por doença como Alzheimer. Todos sabemos que um idoso dependente ou com Alzheimer exige mais cuidados. Um Centro de Dia não é para isso, mas nós continuamos a ter e a aceitar estes idosos. Esta instituição não pretende ser lucrativa, e não quer ser lucrativa, portanto, se há idoso que precisa da ajuda de alguém, ou família, é nestas situações, de idosos dependentes.

“Os jovens estão quase presos na rua” A Freguesia precisa de mais valências destas? E Lares residenciais? Eu não tenho números para responder acertadamente à questão. Posso é testemunhar que continuam a aparecer pessoas a pedir informação sobre lares, porque aos que batem à porta estão cheios. E nós, como Centro Dia e de Convívio, temos uma lista de espera. Eu penso que um Lar é uma solução de último recurso. O lugar do idoso, como o lugar da criança, é no seio da família, aí é que é o seu lugar. É evidente que um filho não pode estar tranquilo no seu emprego tendo um pai ou mãe idoso em casa sozinho. A sociedade tem de dar respostas. Eu penso que a resposta está, por um lado, num olhar novo sobre os idosos ainda válidos, que podem fazer muitas coisas, como contar histórias nas escolas, arranjarem uma ocupação que as torne úteis, com recurso ao voluntariado, por exemplo, as universidades seniores… depois acho que uma boa solução aos lares, são os Centros de Convívio e de Dia, que não retiram o idoso do seu lar, da sua família.


Entrevista

Para além deste problema, depara-se com outros problemas sociais? Penso que existe um problema grave na nossa sociedade e freguesia, que é visível a quem anda na rua, que é a juventude. Temos um desemprego jovem muito alto. Há muita gente nova sem fazer nada durante o dia e a noite, a vaguear por aí. Como já alguém chamou, trata-se da “geração do nem nem”, nem trabalha, nem estuda nem faz nada. Muitas vezes não é por culpa deles, mas pelas circunstâncias da vida, que os habitua a ser nem nem, são o caldo melhor para saídas que não dignificam ninguém. São problemas sérios, muito mais difíceis de resolver. O grande sofrimento dos pais é não saber como ajudar. A vida não está fácil, o emprego não existe. Alguma coisa vai ter que acontecer para se resolver este problema. Os jovens estão quase presos na rua. É procurado por alguns destes jovens? O que gostaria de dizer aqueles que não o procuram? O que eu gostaria de dizer é que, primeiro, nunca desanimem, e segundo, nunca façam pouco deles. A primeira grande tentação é fazer pouco deles próprios. A vida é um caminho, nunca se começa da meta para trás, é ótimo que queiram ser algo na vida mas esse é o objetivo final. Se não dá para

ser um advogado brilhante logo no primeiro ano da formatura, pode-se ter de ir para as caixas de supermercado. O trabalho é tao digno como outro qualquer. Que se agarrem a qualquer coisa, sem perder o sonho. Se não se agarrarem a mais nada, agarrem-se a ajudar quem está pior.

“Algumas figuras da igreja eram algo desumanas, distantes, uma espécie que andava entre o céu e a terra, e este Papa Francisco trouxe um pouco a normalidade” Um novo Papa. Vamos ter num futuro próximo uma Igreja diferente? A igreja muda todos os dias. Penso que com este Papa a mudança vai ser mais nítida e mais clara, para a normalidade, isto é, muitas vezes algumas figuras da igreja eram algo desumanas, distantes, uma espécie que andava entre o céu e a terra, e este Papa Francisco trouxe um pouco a normalidade. Que somos todos de carne e osso, todos humanos, somos todos pecadores, no fundo é a grande novidade deste Papa.

O Papa Francisco trouxe à discussão temas que a Igreja não falava. Nessa perspetiva, marca também a diferença? Sim. Mais importante que uma decisão, a grande mudança é poder-se falar. Ser motivo de diálogo temas como o lugar da mulher na Igreja, o lugar dos padres e bispos na Igreja, como vê a Igreja os casais com casamento falhado que optam por voltar a casar… Penso que nenhuma destas questões vai ser resolvida depressa, mas há diálogo. É meio caminho andado, deixar de se fazer de conta que nada disso existe, o Papa Francisco não se deixa cair nesse engano, porque é ele o primeiro a levantar essas questões, e é muito difícil os outros bispos e padres fazerem de conta que isso não existe. Mesmo a forma de estar dele e de viver, vai provocar muita mudança, pois as pessoas vão ser as próprias a questionar que se o Papa vive assim porque vive um bispo de outra forma? Quanto ao casamento de padres, eu acredito, e talvez não demore muito tempo que pessoas casadas possam ser padres. Portanto, que o casamento seja anterior à ordenação. Tenho mais dificuldade em entender que pessoas que já são padres possam casar.

11


12

Noticias

No dia-a-dia

Centro Comunitário

Centro Comunitário

Centro Comunitário

Mais de 150 alunos preparados para nova etapa escolar 2014/15: o 2.º ciclo Tratou-se de um programa de 70 sessões intitulado “Vou para o 5.º ano!”, promovido pelo Centro Comunitário em parceria com o Agrupamento Soares dos Reis, direcionada para os alunos a terminar o 4.º ano do 1.º ciclo.

A Equipa de Psicologia do Centro Comunitário realizou nos Jardins-de-Infância do Cedro e Laborim as sessões “A Família a caminho da Escola”.

O Centro promoveu uma ação intitulada “Programa Relaxar antes dos Exames”. O objetivo desta atividade foi reduzir a ansiedade dos alunos do 4º ano face à realização dos Exames. Participaram 146 alunos das EB1 do Cedro, Laborim de Cima e Joaquim Nicolau de Almeida.

Horta Urbana do Alto das Torres

Novo Lar Residencial da APPACDM

Realizou-se, com a presença da Vereadora da CM Gaia, Eng.ª Mercês Ferreira e do Presidente de Junta de Mafamude e Vilar do Paraíso, João Paulo Correia, a cerimónia de entrega de talhões para a realização de hortas urbanas.

Localizado na Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso, o Lar Residencial da APPACDM, inaugurado a 13 de dezembro, alarga resposta aos cidadãos com deficiência mental. Com a inauguração do novo Lar Residencial da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadãos Deficiente Mental, que representa um investimento global de 2 milhões de euros e vai permitir acolher mais 12 utentes e gerar 18 postos de trabalho.

Rastreios Rastreio Visual e Auditivo Gratuito para a população de Mafamude e Vilar do Paraíso. Uma iniciativa da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso em parceria com a Opticalia e Acústica Médica.


Noticias

Quinta da Boeira

Festa de fim de ano letivo

Presidente da Câmara Municipal visita stand da Junta de Freguesia na Quinta da Boeira.

Festa de fim de ano do Infantário “Grande Jardim” – Cooperativa Sto. António das Antas.

Alameda do Cedro

YOUTH IN ACTION

Conversas Amplas Ciclo de conferências organizadas pela paróquia de Vilar do Paraíso com apoio da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso.

Academia Sénior de Gaia Academia Sénior de Gaia a cantar as “Janeiras” à Junta de Freguesia.

Inauguração da ampliação das instalações da Associação de Convívio de Idosos, Reformados e Pensionistas da Alameda do Cedro, com a presença da Vereadora da CM Gaia, Elisa Cidade, o Presidente da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso e vários elementos do executivo da Junta.

No dia 25 de junho, realizou-se, mais uma vez, um intercâmbio com jovens, desta vez de Inglaterra, Bulgária, Roménia, Bulgária, Itália e Portugal, no âmbito do “YOUTH IN ACTION”. Tratou-se de uma parceria entre o Centro d’Artis e a DG Educação e Cultura da Comunidade Europeia, através do Programa Juventude em Ação, que contou com o apoio da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso.

13


14

DESTAQUES

Destaques

Desfile São Joanino O tradicional desfile São Joanino juntou cerca de 2 mil pessoas no Parque de S. Caetano com as Marchas Henrique Castro

Cartão Feirantes A Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso criou um sistema de controlo de feirantes (SECO - Sistema Eletrónico de Controlo) para a Feira de São Martinho - Vilar do Paraíso, que entrou em funcionamento com a entrega dos novos cartões de feirantes aos comerciantes desta feira. Os novos cartões são de plástico, mais práticos que os anteriores e incluem um QR Code que comunica com o SECO. Através da tecnologia QR Code é possível com um smartphone, efetuar o controlo da validade das licenças dos feirantes. Desta forma, o controlo dos feirantes (e respetivas taxas) é efetuado de forma mais simples e com base na política de desmaterilização, uma vez que, não é necessário recorrer a listagens em papel para efetuar o controlo. Com esta nova ferramenta, basta apenas apontar o leitor de um qualquer smartphone para o QR Code dos novos cartões que em segundos o sistema indica o estado da licença do cartão respetivo. A tecnologia ao serviço da boa gestão autárquica, ainda mais quando este novo sistema foi desenvolvido pela própria Junta de Freguesia.

Organizadas pela Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso, as Marchas Henrique Castro realizaram-se no passado dia 14 de junho, mantendo a tradição e trazendo a folia e alegria ao Parque de S. Caetano. “Para além de representar a renovação da tradição e dos costumes, este desfile marca o espírito de entreajuda, união e generosidade entre todas as associações “, disse João Paulo Correia, Presidente da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso. Cerca de 2 mil pessoas acorreram ao recinto para aplaudirem os participantes: a Associação Cultural e Recreativa os Amigos Vilarenses; a Associação Recreativa Entre Parentes; o Centro Recreativo de Mafamude / Associação Recreativa de Laborim; o Centro Social São Pedro de Vilar do Paraíso; o Grupo Dramático de Vilar do Paraíso; As marchas foram apadrinhadas pelo Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Gaia, Prof. Dr. Eduardo Vítor Rodrigues, e a esposa, Dra. Elisa Costa. O Parque de S. Caetano tem sido palco de várias iniciativas promovidas pela Junta de Freguesia. Já no passado dia 1 de junho recebeu crianças, pais e associações de pais que festejaram assim o Dia Mundial da Criança. Neste momento e até 27 de julho os domingos são de desporto e promoção de vida saudável com o programa “Domingos com Vida”. São promovidas atividades gratuitas que decorrem igualmente na Alameda do Cedro e na Escola Secundária Almeida Garrett.


DESTAQUES

Protocolo de colaboração com a Delegação de Gaia da Cruz Vermelha Portuguesa A Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso assinou protocolo de colaboração com a Delegação de Gaia da Cruz Vermelha Portuguesa, com vista à reestruturação do Centro Comunitário. A cerimónia de assinatura deste protocolo contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, e vários elementos do executivo municipal. “Eu acredito muito nestes projetos”, afirmou o Presidente da Câmara, considerando essencial a reestruturação e o alargamento de respostas do Centro Comunitário, cujo funcionamento visa grupos distintos, desde as crianças de tenra idade até aos idosos. “É um projeto muito importante, do ponto de

vista da inclusão social”, evidenciou o autarca, apontando a importância da replicação deste exemplo. A celebração do presente protocolo permitiu regular e definir as áreas de intervenção dos parceiros do Centro Comunitário. “A resposta atípica foi sempre estruturada, mas havia um problema de identidade”, explicou Veneranda Carneiro, presidente da Delegação de Gaia da Cruz Vermelha. O projeto funciona em instalações cedidas pela União de Freguesias e a intervenção é desenvolvida pela IPSS, numa lógica de priorização das sinalizações do executivo local. A reestruturação teve em consideração, também, o âmbito territorial decorrente da nova divisão administrativa, que uniu as freguesias de Mafamude e de Vilar do Paraíso. Por outro lado, segundo João Paulo Correia, autarca local, pretende-se rentabilizar os recursos do Centro Comunitário, quer ao nível das instalações, quer do corpo técnico. “Pretendemos dirigir mais respostas às crianças e a outras atividades e projetos para adultos e idosos”, anunciou João Paulo Correia, aproveitando a ocasião para anunciar que, dentro de um mês, vai arrancar com um novo projeto dirigido aos idosos referenciados pela rede social: um serviço de reparações domésticas. Ana Venâncio, do Centro Distrital do Porto

da Segurança Social, esteve também presente nesta cerimónia e congratulou-se pelo importante passo em frente no sentido da identidade do Centro Comunitário e respetiva regulação da parceria. O Centro Comunitário desenvolve três eixos de ação: intervenção psicossocial, intervenção em contexto escolar e animação sócio cultural e desportiva.

15


16

Galeria

Na imprensa


Galeria

17


18

EDUCAÇÃO E ESCOLAS

Aposta na educação

limpeza de recreios e manutenção de espaços verdes dos JI e EB1

Colónia de Férias para crianças dos JI e EB1 de Mafamude e Vilar do Paraíso Expediente e limpeza A Junta atribuiu aos agrupamentos escolares cerca de €18.000,00 para o material de expediente e limpeza para os JI e EB1 da freguesia.

Estágios curriculares nos serviços administrativos da Junta Colégio de Gaia, Escola Secundária António Sérgio, Escola Profissional de Gaia e ISPGAYA.


EDUCAÇÃO E ESCOLAS

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA CENTENAS NO PARQUE S. CAETANO A Junta de Freguesia organizou uma tarde cheia de animação com a colaboração de instituições e Associações de Pais de Mafamude e Vilar do Paraíso. O Parque de S. Caetano foi o palco escolhido para festejar o Dia Mundial da Criança. A Junta de Freguesia aproveitou o espaço para proporcionar uma tarde animada com as crianças e familiares.

As Associações de Pais e Instituições da Freguesia contribuíram para esta comemoração, onde não faltaram guloseimas, insufláveis, contos, aulas desportivas, torneios de futebol e basquetebol, sessões de ciência e cozinha divertida, promovidas pelas Divercook, aulas de Yoga para as crianças, lecionadas pela Áshrama Gaya – Centro de Yoga, demonstrações de Ballet infantil e MTV dance, pelo Centro Recreativo de Mafamude e as barraquinhas de comes e bebes geridas pelas Associações de Pais.

Entrega de prendas às crianças dos JI e EB1

19


20

Desporto

1ª Corrida da Liberdade e Caminhada Solidária Mais de meio milhar nas Ruas de Mafamude e Vilar do Paraíso a comemorar o 40.º aniversário do 25 de abril.

A 1.ª Corrida da Liberdade e Caminhada Solidária de Mafamude e Vilar do Paraíso juntou mais de meio milhar de pessoas nas ruas para comemorar o 40.º aniversário do 25 de abril. A iniciativa da Junta de Freguesia contou com o apadrinhamento da atleta olímpica, a gaiense Vanessa Fernandes. Artur Rodrigues, do C.U.A. Benavente, cortou

a meta dos 10 km com 0:30:56 tornando-se o grande vencedor da prova. Sónia Fernandes, do S.L. Benfica, 26.ª classificada geral, foi a primeira mulher a cortar a meta dos 10 km com 0:37:15. A caminhada solidária que reverteu a favor do Projeto Mãos Solidárias, contou com muita animação e zumba à mistura. A classificação completa e tempos pode ser

consultada: http://mafamudevilarparaiso.pt/ images/classificacao_corrida_liberdade.pdf Tratou-se de uma iniciativa da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso, que contou com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Liberty Seguros, Policia Municipal e Associação de Atletismo do Porto.


Desporto

Domingos com vida Zumba e Yoga e muita animação!!!

Todos os domingos a Junta de Freguesia promove atividades desportivas e de promoção de hábitos de vida saudável, em três locais em simultâneo: Escola Secundária Almeida Garrett, Polidesportivo da Ilha e Polidesportivo da Alameda do Cedro. Foram, entretanto, realizadas iniciativas neste âmbito no Parque de São Caetano. Para mais informação consultar: www.facebook.com/domingoscomvida

Torneios e atividades com apoio da Junta Kakygaia Torneio organizado pelo CJ Almeida Garrett 100 anos do Vilanovense FC Cerimónia do hastear da bandeira Handegaia Torneio organizado pelo FC Gaia Centro de Convívio da Junta Atividade física para seniores

21


22

Desporto

Quinta das Rosas Mafamude e Vilar do Paraíso com relvado sintético

O polidesportivo “estará, a partir de hoje, aberto à comunidade por contrapartida de uma taxa de utilização” anunciou o Presidente da Junta de Freguesia, João Paulo Correia. Foi inaugurado hoje, dia 21 de abril, o relvado sintético e a obra de requalificação do Polidesportivo da Quinta das Rosas. A obra de construção civil foi totalmente assegurada por recursos técnicos e materiais da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso. A iniciativa contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia. Eduardo Vítor Rodrigues considerou esta obra como inspiradora para a política do Município: “Decorridas as grandes megalomanias, precisamos de iniciativas com desíg-

nios sustentáveis e que resolvam problemas do dia-a-dia das pessoas. Temos disseminado o investimento pelo território, dando prioridade a asfaltamentos, à recuperação da orla marítima e também ao interior do concelho, e temos como opção financeira e ética não aceitar gastos na ordem dos 200 mil euros em festivais como, por exemplo, o Porto Wine Fest, mas utilizar as verbas do quadro comunitário para realizar eventos recreativos do género a custo zero.” O relvado teve um custo de 15 mil euros, que será pago em oito prestações à empresa instaladora, através do aluguer do espaço, receita que, após liquidado o pagamento, reverterá a favor da União das Freguesias. A obra “vem valorizar uma urbanização algo

esquecida nos últimos anos, e na nossa perspetiva vem dar mais vitalidade ao comércio de proximidade e melhorar a segurança dos residentes”, acrescentou João Paulo Correia. Para o Presidente da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso “é mais um compromisso eleitoral cumprido”. O Autarca recordou que estão em curso outras obras, como a dos passeios entre as antigas instalações da Academia de Música de Vilar do Paraíso e a rotunda do Lar Salvador Brandão. O novo relvado sintético, de 748 m2, tem características de alta qualidade para a modalidade de futebol de cinco, dado ser composto por relva fibrilada e enchimento de borracha criogénica, preparada para grande densidade de utilização.


Comunidade

Festas e Romarias

Festas de S.Gonçalo Com características muito peculiares, a Romaria de São Gonçalo é a primeira romaria que se realiza no ano. É composta por três grupos de festeiros, um da freguesia de Santa Marinha e dois do Lugar da Rasa da freguesia de Mafamude. Ambos os grupos desfilam pelas ruas da cidade com as figuras de S. Gonçalo, S. Cristóvão e o “pequeno” S. Roque, levando atrás destes, milhares de peregrinos que, a cantar e a apregoar, dão a esta romaria um cariz mais pagão que religioso.

Festa de S.Pedro de Vilar do Paraíso 27, 28 e 29 de junho

Agenda

Festa de S. Cristovão 25, 26 e 27 de julho Praça Novo Milénio (em frente à Igreja Paroquial de Mafamude)

Festa do Bom Jesus do Monte e S. Caetano 1, 2, 3 e 4 de Agosto S. Caetano, Vilar do Paraíso

Festa de Santo Ovídio 5, 6 e 7 de Setembro Largo Estevão Torres

23


24

Comunidade

Convívios

Magusto Sénior.

Passeio de idosos Quinta dos compadres Viseu Vilar do Paraíso 16 de setembro, terça-feira. Mafamude 23 de setembro, terça-feira. Inscrições abertas de 18 a 29 de agosto, nas secretarias de Mafamude (residentes nesta freguesia) e Vilar do Paraíso (residentes nesta freguesia). Reformados e pensionistas ou com idade igual ou superior a 63 anos. Inscrição €10,00 / pessoa.

Almoço de Natal com Idosos em Vilar do Paraíso.

Almoço de Natal com Idosos em Mafamude.


mafamude vilardoparaiso Junta de Freguesia

Órgãos Autárquicos Executivo

Presidente João Paulo Correia (PS) Pessoal, Fiscalização, Operações Urbanisticas, Património, Desporto e Ação Social

Substituto Legal Helder Gonçalves (PS) Vice-Presidente, Substituto Legal, Obras na Via Pública, Oficinas, Gestão de Frota, Fontanários, Lavadouros, Balneários e Cemitérios

Secretário Agostinho Lisboa (PS) Espaços Verdes, Limpeza Pública, Ambiente e Salubridade, Mobilidade e Transportes, Parques Infantis e Orçamento Participativo

Tesoureiro Miguel Lemos Rodrigues (PS) Tesoureiro, Juventude, Modernização Administrativa e Comunicação e Imagem

Mafamude Rua Soares dos Reis, nº 1154 4430-240 Vila Nova de Gaia t. 227 151 090

Vogal José Carlos Soares (PS) Saúde, Proteção Civil, Segurança, Habitação, Mercados e Feiras

Vogal Elsa Silva (CDU) Cultura, Recreio, Associativismo e Orçamento Participativo

Vogal Sara Magalhães (PS) Educação e Escolas

Vilar do Paraiso Rua do Jardim, nº 744 4405-823 Vila Nova de Gaia t. 227 151 070

Assembleia de Freguesia Web mafamudevilarparaiso.pt

Facebook facebook.com/ mafamudevilarparaiso

Presidente Tiago Braga (PS)

1.º Secretário André Rodrigues (PS)

2.º Secretário Rafaela Gonçalves (PS)

PS Rosalina Santos Tiago Braga Maria João Correia Luciana Reis António Oliveira André Rodrigues Ana Vesceslau Rafaela Gonçalves José Ferreira

Gaia na Frente Fernando Vieira Maria Alexandra Fernandes Elísio Pinto António Alves Ana Sofia Vieira António Pereira José Silva Lígia Louro

cdu António Pinho José Manuel Teixeira

Youtube youtube.com/ mafamudevilarparaiso

Issuu issuu.com/mafamudevilarparaiso

micm Vitor Marques be Lurdes Gomes

Email geral@mafamudevilarparaiso.pt


mafamude vilardoparaiso Junta de Freguesia

QUINTA DAS ROSAS RELVADO SINTÉTICO

Instalações

Marcações

Relvado sintético Futebol de 5 Campo de aquecimento Balneários Esplanada

t. 227 151 070

mafamudevilarparaiso.pt

Nas secretarias de Mafamude e de Vilar Paraíso

Centralidades #1  

Boletim Informativo da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso (1.º Semestre 2014)

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you