Page 1

15 anos

Espírita G R U P O

D

entre os fatos mais significativos do Evangelho, esse é daqueles que convidam à meditação mais detida. Por qual razão Jesus elegeu justamente Madalena para vivenciar essa experiência? Havia inúmeras figuras mais próximas de Sua vida, às quais seria mais lógico que aparecesse em primeiro lugar. Naturalmente surge a indagação: Por que não escolheu aparecer antes para Sua mãe, Maria Santíssima? Ou então para Seus amados apóstolos? Entretanto, o gesto de Jesus é profundamente simbólico em sua essência Divina. Dentre os vultos da Boa Nova, ninguém precisou se modificar tanto para seguir Jesus. A convertida de Magdala necessitou tomar as medidas mais drásticas, dentre todos os que se transformaram ao contato do Mestre. Paulo de Tarso também experimentou uma substancial modificação. Mas ele era apaixonado pela lei antiga, não pelos vícios e prazeres do mundo. Madalena, porém, conhecera o fundo amargo dos hábitos difíceis de

B E N E F I C E N T E

M A R I A

D O L O R E S

Ano 12 | Nº 135 | MAIO 2014

Madalena “

Quando muitos serem exabandonaram o Mestre, tirpados. permaneceu com Ele ao pé Fizera-se da cruz. rica prostituta, por entre luxos e deboches. Amolentara-se ao contato de entidades perversas, que a subjugavam. Permanecia moralmente morta nas sensações que ope- Segundo informes do plano espiritual, termiram a paralisia da alma. nou sua vida física a cuiContudo, bastou um encontro com o Cristo para dar de leprosos. Encaminhou-se com alabandonar tudo e guns deles para o vale seguir-Lhe os passos. Não se imagine que tal se em que viviam, a fim de instruí-los sobre a mendeu como em um passe sagem cristã. de mágica. Certamente, ela precisou Ao contato do sublime amor do Mestre, enconlutar bravamente contra trou forças para se retifiseus hábitos infelizes. car de modo definitivo. Foi perseguida, tentada de todos os modos a reto- É compreensível que muitos indaguem a razão mar a antiga vida. Mas foi fiel até o fim nos pela qual Jesus não apaatos de negação a si mes- receu primeiro a outras pessoas. ma. Todavia, é igualmente Resoluta, tomou a cruz que lhe competia no cal- razoável reconhecer que Seu gesto foi pleno de vário redentor de sua simbolismo. existência angustiosa. Ele ratificou que a Sua Quando muitos abandodoutrina deve ser o códinaram o Mestre, permago de ouro das vidas neceu com Ele ao pé da transformadas. cruz.

INFORMATIVO

E S P Í R I T A

Aprendizes e seguidores necessitam nela encontrar forças para romper com hábitos infelizes e se modificarem. * * * Evangelho significa Boa Nova. Ao contato dele, a felicidade deve surgir nos caminhos humanos. Não a felicidade falsa e ruidosa que o mundo propicia. A felicidade em questão é a da consciência tranquila. A de quem vive sereno por saber que dá o melhor de si. E ninguém, como Maria Madalena, deu tanto de si, para se transformar, à luz do Evangelho. Pense nisso. Redação do Momento Espírita, com base no cap. 92, do livro Caminho, Verdade e Vida, pelo Espírito Emmanuel.


Página 2

Falência encarnatória Temos lido, com bastante preocupação, um dado trazido pela literatura espírita, através de mensagens mediúnicas, de que é alarmante a quantidade de Espíritos retornados à Pátria Espiritual, sem haverem conquistado progresso significativo. Enquanto na vida física, permanecem distantes da realidade espiritual que lhes é própria, preferindo viver na ventura fantasiosa dos prazeres mundanos, em detrimento dos imprescindíveis e inadiáveis esforços para o adiantamento moral que deveriam desenvolver, razão primordial da vida física. Falta-lhes o conhecimento e a fé para compreenderem a informação que nos deu Jesus, ao declarar que a verdadeira vida da criatura, não é a material, mas a espiritual, concreta, vibrante e verdadeira por toda a eternidade. Em vão esmeram-se os planejadores das encarnações para otimizar o tentame, oferecendo ao encarnante corpos materiais

adequadamente providos para as necessidades do programa encarnatório elaborado, e os trabalhadores da assistência fraterna para situá-lo no ambiente de interação, apropriado às exigências dos resgastes, reparações e aprendizagem programadas. Permanecem cegos e surdos aos impositivos da Lei de Progresso, conservando-se na condição de “infância espiritual”, arrastando-se penosamente por reencarnações sucessivas, incapazes de compreender a realidade que os aguarda alémtúmulo. [..] Lamentavelmente, o lazer ocupa exagerado percentual do tempo da existência humana. Indiferentes ao conhecimento da realidade de si mesmos os homens não sabem como bem conduzir a própria vida e, ao chegar ao inevitável momento do retorno à Pá- tria Espiritual, encontram-se desorientados na condição de Espíritos despidos das vestes físicas. Decepcionados ante a realidade de que a morte não existe como destruição da vida, sentem -se aflitos e perdidos com a nova situação. Não encontrando o Céu que a mentirosa ficção lhes pro-

metera com todas as suas delícias e privilégios, para cuja conquista nada fizeram, os desencarnados despreparados revoltamse e, até que novas oportunidades encarnatórias lhes sejam oferecidas, perambulam neste estado em convívio interativo com os encarnados, ou são arrebanhados por falanges de Espíritos inferiores para serem iniciados, conforme suas índoles, nos caminhos do vício e do crime. Ainda na Espiritualidade, ao se prepararem para o mergulho na carne, promessas de esforço são feitas, as quais, entretanto, ao contato com as vibrações da matéria, são desprezadas e esquecidas. Desconhecida a real finalidade da existência, não conseguem avaliar quanto de prejuízo causam ao próprio porvir, entrando em verdadeira falência encarnatória. O favoritismo e o protecionismo injusto são vã quimera, pois, como nos ensina o Divino Mestre, sempre será dado “a cada um, conforme suas obras” (Mateus, 16:27). Reformador nº 2195 FEB.

Divaldo Franco. Há 87 anos o Brasil recebia em Feira de Santana, na Bahia, um dos principais médiuns de nosso tempo, neste dia 5 de maio: Divaldo Pereira Franco, que vem divulgando com extraordinário amor a mensagem sublime do Espiritismo a quase todas as nações do mundo. Conheça um pouco de sua história: Em 1947, juntamente com Nilson de Souza Pereira, Divaldo fundou o Centro Espírita Caminho da Redenção. Em 1952 dá início à magnífica Obra social da Mansão do Caminho, atendendo a milhares de pessoas socialmente carentes da cidade do Salvador. Psicografou mais de 200 obras e os livros vendidos já alcançaram a alta cifra de mais de sete milhões de exemplares, dos quais 104 títulos já foram traduzidos para 16 idiomas. Desde 1947, profere conferências no Brasil e no Exterior, onde já esteve em mais de 60 países dos cinco continentes, realizando até agora mais de 12.000 palestras. Por ocasião do Movimento Você e a Paz, idealizado por Divaldo, o querido irmão tem visitado, há dez anos, os bairros populosos da cidade do Salvador, levando-lhes a mensagem preciosa da paz.


Página 3

Sonhando com um lar. O Chico é muito estimado por todos em Pedro Leopoldo. Todos lhe querem bem, homens, mulheres e crianças. Um grupo de senhoras comentava a solteirice do Chico, quando ele passava. E uma delas: — Falávamos coisas boas de você, Chico. Que você deveria casar-se, ter uma

companheira, um lar seu, viver assim diretamente para alguém... — Agradeço-lhes muito, mas, minhas irmãs, cada um tem a missão que pediu. Abraçou-as satisfeito e partiu. E foi pensando no que lhe disseram as caras irmãs. À noite, a sós, no seu quarto, veio-lhe à lembrança, de novo, aquele assunto de casamento. Entrando em colóquio com a sua consciência, entendeu que era de fato, muito infeliz. Escreveu uma carta ao seu grande amigo Mano-

el Quintão e nela exteriorizou seu estado de alma combalido. Era ele, terminava, como uma árvore seca, de galhos mirrados, sem ninhos, sem flores, sem frutos. E dormiu. Sonhara um lindo sonho. Alguém, com quem conversava, certamente inspirado pelo seu querido Guia, explicavalhe: — Chico, você sabe bem entender a lição do perfume no vaso. Enquanto aí está, apenas beneficia o vidro que o prende. Fora do vidro, perfuma a tudo e a todos. Você, Chico, procure viver não apenas para uma pessoa, mas sim para muitos. E na tarefa, com Jesus, você não se pertencerá porque estará a serviço dele. Lembre-se de que o perfume do Evangelho pertence a todos.

E Chico acordou mais alegre. Ficou satisfeito com a sua tarefa; apenas não pode acreditar que seja perfume... Mas sua irmã Geralda, a quem conhecêramos em Belo Horizonte, justificando os elogios que lhe fazíamos do irmão, dizia-nos: — Não, ele não é nosso irmão apenas. Foi, tem sido e é: — a nossa Mãe. Transcrito do livro “Lindos Casos de Chico Xavier” de Ramiro Gama.

O Porque da “luz amena” durante atividades espíritas. Eis o que, sobre o assunto, colhemos em diferentes obras e autores: I - As sessões mediúnicas requerem um ambiente de semiobscuridade ou iluminado com uma lâmpada vermelha com luz fraca. (Cairbar Schutel,

da equipe. (Desobsessão, cap. 17 – André Luiz)

VI - A providência de diminuir-se a claridade tem por objetivo evitar a no seu livro Médiuns e Medispersão da atenção das diunidade, pág. 51.) pessoas, além de facilitar a concentração, ao mesII - A luz geralmente mo tempo em que temos exerce uma ação dissolque levar em conta que vente sobre os fluidos. certos elementos constiEm todos os casos em que não seja indispensá- tutivos dos ectoplasmas, vel, como para obter-se a que costumam ser liberados pelos médiuns em escrita semimecânica, será conveniente diminu- quantidades as mais diversas, sofrem um proir-lhe a intensidade e mesmo suprimi-la intei- cesso de desagregação com a incidência da luz ramente, desde que, branca.” (J. Raul Teixeira, por exemplo, se dispõe de médiuns videntes e de no livro Diretrizes de Seguranincorporação. (Léon Denis, ça, pergunta 72.) no seu livro No Invisível, Primeira Parte, cap. IX - Condições de experimentação.)

A luz amena favorece o recolhimento, evitando as distrações muito naturais III - [...] o dirigente da em cada um de nós. reunião graduará a luz no recinto, fixando-a em Quando se encontra agrupada é muito próuma ou duas lâmpadas, preferivelmente verme- prio da natureza humana lhas, de capacidade fr a- a investigação do ambiente à volta e também ca, 15 watts, por exemdos seus iguais, tipo rouplo, de vez que a projepa, detalhes de objetos ção de raios demasiado intensos sobre o conjun- enquanto a concentração vai ficando de lado, induto prejudica a formação zindo-a a perder-se num de medidas socorristas, mentalizadas e dirigidas emaranhado de pensamentos e ideias, retiranpelos instrutores espirido-a do local onde podetuais, diretamente resrá receber instruções vaponsáveis pelo serviço liosas para sua vida, emassistencial em andabora esteja ali de corpo mento, com apoio nos presente. recursos medianímicos


Página 4

7 – Não ria do erro da criança. Fazer piada com mau comportamento ou erros na troca de letras pode inibir o desenvolvimento saudável.

Coisas que não se deve dizer às crianças

8 – Não diga mentiras. Todos os comportamentos dos pais são aprendidos pelos filhos e servem de espelho.

9 – Não diga que foi apenas um pesadelo e a mande voltar para a cama. As crianças têm dificuldade de separar o 1 – Não rotule seu filho mundo real do imagináde pestinha, chato, lerdo rio. Quando acontecer ou outro adjetivo agressi- um sonho ruim, acalme vo, mesmo que de brinca- seu filho e leve-o para a deira. Isso pode fazer cama, fazendo-lhe comcom que ele se torne real- panhia até dormir. mente isso. 10 – Nunca diga que vai 2 – Não diga apenas sim. embora se não for obedeOs nãos e os porquês são cido. Ameaças e chantaessenciais para o desengens nunca são saudávolvimento da criança. veis. 3 – Não pergunte à criança se ela quer fazer uma atividade obrigatória ou ir a um evento indispensável. Diga apenas que agora é a hora de fazer.

Falando sobre a finalidade da infância, ensina o Espiritismo (O Livro dos Espíritos, questão 385) que é nessa fase da vida que se pode reformar o carácter e reprimir os maus pendores de uma 4 – Não mande a criança criança. E é precisamente parar de chorar. Se for o esse o dever que Deus caso, pergunte o motivo impôs aos pais, missão do choro ou apenas peça sagrada de que terão de que mantenha a calma. dar contas. 5 – Não diga que a injeção não vai doer, porque você sabe que vai doer. A menos que seja gotinha, diga que será rápido ou apenas uma picadinha, mas não a engane. 6 – Não diga palavrões. Seu filho vai repetir as palavras de baixo calão que ouvir.

Os conselhos que acima reproduzimos não esgotam o assunto, mas podem perfeitamente ajudar -nos nessa missão, cuja eficácia dependerá diretamente do esforço e da dedicação com que a realizarmos. Editorial – “O Consolador” (Fonte: http:// www.forumespirita.net/)

Laços de família Se te repousa no berço de sonhos desfeitos um filhinho deformado, amputado, dementado, deficiente de qualquer natureza, esquece-lhe a aparência e assiste-o com amor. Não te chega ao trono dos sentimentos por acaso. Antigo companheiro vencido, suplica ajuda ao desertor, só agora alcançado pela divina legislação. Dá-lhe ternura, canta-lhe um poema de esperança, ajuda-o. O filho deficiente no teu lar significa a tua oportunidade de triunfo e a ensancha que ele te roga para alcançar a felicidade. Seria terrivelmente criminoso negarlhe, por vaidade ferida, o amparo que te pede, quando te concede a bênção do ensejo para a tua reparação em relação a ele. Espírito: Joanna de Angelis

Agende-se ABRIL Ano de 2014 Palestras domingo 19h30min

4–MEIRE MAGALHÃES (Casa de Madô - Jales)

11–FERNANDA FUGA (Jales)

18-LUCILE BATAGERLLO (Araçatuba)

25-SUZETE BRUNELLI (Fernandópolis)

CURSOS: Quinta-Feira: O livro dos Espíritos-20 h Sexta-Feira: Obras de André Luiz - 20h Sábado-Joanna de Angelis: Autodescobrimento-9h

PLANTÃO DE PASSE -2ª, 3ª, 4ª e 6ª das 18h30min as 19h15min . -5ª as 17h30min Veja no mural as atividades da casa e participe conosco!

Primeiras aulas de evangelização da Casa de Madô, feitas à sombra das árvores, sob a grama. Maio do ano de 1999.

Se você deseja realizar o “Evangelho no Lar”, procure-nos, teremos imenso prazer em ir a sua casa para apresentarmos as diretrizes para este momento tão especial. Visite: www.madoespirita.org.br agora com vídeos diversos (palestras, cursos, seminários) em breve transmissão ao vivo de eventos. http://www.facebook.com/G EBMariaDolores

Informativo nº 135 do Grupo Espírita Beneficente Maria  

Informativo nº 135 do Grupo Espírita Beneficente Maria

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you