Page 16

Patrícia nasceu em 1970 e cresceu rodeada de uma grande diversidade cultural que a tornou uma pessoa bastante eclética. Em 1988 começou a sua carreira jornalística no semanário O Independente. Abandonou a publicação depois de fazer uma matéria, que nunca leu, sobre a prisão de Tires. Foi para a revista Sábado, estagiou na Time, voltou a Portugal, foi convidada para o semanário Expresso, fez a produção do programa Sexualidades, trabalhou na Marie Claire, na Elle, nos projetos especiais do diário Público e foi editora da ultrapremiada Egoísta. Atualmente é sócia do ateliê de design e texto 004 e continua a alimentar a sua grande paixão de miúda: escrever. Apesar de já ter escrito mais de vinte livros de diversos géneros—com destaque para os romances e contos infantis—não se intitula escritora. Para ela, escritoras são Augustina Bessa-Luís e Florbela Espanca, por exemplo, patamar onde espera chegar daqui a muitos anos. Nós achamos que Patrícia Reis pertence à lista de grande escritoras portuguesas e que as suas magníficas personagens merecem um lugar de destaque no universo da ficção. Por isso, partilhamos as perguntas a que prontamente respondeu.

16

MAC n.º2 - Renascimento  

2ª Edição Primavera '14 (Versão de baixa resolução)

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you