Page 1


Nasceu em 1988 em Piracicaba, interior de São Paulo. Ingressou na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo em 2007, na UFBA – Universidade Federal da Bahia, em Salvador/BA. Em 2011 decide transferir para sua cidade natal, para finalizar o curso na UNIMEP, Universidade Metodista de Piracicaba, com sede na cidade de Santa Bárbara D’Oeste, localizada também no interior do estado de São Paulo. Atualmente, Mariana está terminando seu curso e reside em Piracicaba, com sua família. v


TEMPLO CATÓLICO

LAVANDERIA SELF-SERVICE


ESPAÇO ARTE E CULTURA


TEMPLO CATÓLICO A CIDADE: Santa Bárbara d`Oeste é um município no interior de São Paulo, pertencente à Região Metropolitana de Campinas. De acordo com dados do IBGE, sua população estimada em 2010 é de 180.009, e possui um área de 271Km². TERRENO: O terreno possui uma área total de aprox. 59.648m². Para o projeto foi utilizada uma Área Total – 15.581m², que corresponde a 26% do terreno. O PROJETO: O projeto diz respeito a um complexo. A proposta era de um templo, e foi escolhida a religião católica.Nesse complexo teremos o templo(Igreja), um complexo para seminaristas (fututos padres), praças e plataformas para convivência dos usuários do espaço, áreas administrativas, lojas e estacionamento.

Estacionamento 1 e 2 - Capacidade para 40 e 36 carros, respectivamente Patamares de Convivência Praça + Lojade Conveniência da Igreja Caminhos de ligação Área Administrativa + Casa do Caseiro + Depósito Área de Convivência (permitido somente aos semininaristas) Dormitórios + Biblioteca + Refeitório Área Verde Elemento Vertical Igreja

SETORIZAÇÃO


PLANTAS


VISTA E CORTES


RENDERIZAÇÕES


LAVANDERIA

O terreno do estudo está localizado na Rua Campos Salles, no centro de Santa Bárbara d`Oeste. Faz esquina com a Rua Floriano Peixoto, e em frente à ele temos a Praça João Paulo II. O terreno possui uma área total de aprox. 472m², com 29.87m frontal, 17.32m na lateral e 23,67m de fundo. Trata-se de um novo conceito de lavanderia, que funciona como ĂƐůĂǀĂŶĚĞƌŝĂƐĂƵƚŽŵĄƟĐĂƐĂŵĞƌŝĐĂŶĂƐ͕ŽŶĚĞŽƐƉƌſƉƌŝŽƐĐůŝĞŶƚĞƐ ůĂǀĂŵƐƵĂƌŽƵƉĂŵĞĚŝĂŶƚĞŝŶƐĞƌĕĆŽĚĞĮĐŚĂƐŶĂƐŵĄƋƵŝŶĂƐ͘WĞƌŵŝƚĞ ƋƵĞŵŽƌĂĚŽƌĞƐ͕ĞƐƚƵĚĂŶƚĞƐƵŶŝǀĞƌƐŝƚĄƌŝŽƐĞĨĂŵşůŝĂƐƋƵĞŶĆŽƉŽƐƐƵĞŵ ƐĞƵƐƉƌſƉƌŝŽƐĞƋƵŝƉĂŵĞŶƚŽƐƚĞŶŚĂŵƵŵůƵŐĂƌƉĂƌĂůĂǀĂƌƐƵĂƐƌŽƵƉĂƐ͘ Esse projeto irá contar, ao menos no começo, com funcionários que ajudem nos serviços a serem executados, até que o cliente ďƌĂƐŝůĞŝƌŽƚĞŶŚĂƐĞĂĚĂƉƚĂĚŽăĞƐƐĞƐŝƐƚĞŵĂĚĞůĂǀĂŶĚĞƌŝĂ͘

REFERÊNCIA


PLANTAS E CORTES


ANDAR TÉRREO:

Mobilliário da Área Verde

Área de Uso Gourmet.

ANDAR SUPERIOR


ESPAÇO ARTE E CULTURA

OCUPAÇÃO/S

LOCALIZAÇÃO:

Piracicaba é um município brasileiro do interior de São Paulo. Segundo dados do IBGE, a cidade tem em torno de 365 mil habitantes, numa área de 1.377 km², e densidade de 264,77hab/km².

ENTORNO

TERRENO

Rua Treze de Maio Engenho Central Antiga Fábrica da Boyes Terreno Escolhido

REFERÊNCIAS

Rua Antônio Corrêa Barbosa Avenida Beira-Rio


ESPAÇO ARTE E CULTURA

TORIZAÇÃO

OCUPAÇÃO/SETORIZAÇÃO Estacionamento Estacionamento Abertura para iluminação

CONCEITO CONCEITO

Anfiteatro

REFERÊNCIA PROJETUAL

ESPAÇO ARTE E CULTURA O PROJETO

COMPLEXO CULTURAL DA LUZ, SÃO PAULO-SP, REFERÊNCIA PROJETUAL DE HERZOG E DE MEURON.

UNIMEP - Universidade Metodista de Piracicaba MARIANA BRIEDA MARAFON TFG - Trabalho Final de Graduação II

Este trabalho tem por objetivo uma propota arquitetônica, Este trabalhopara tem por objetivo propota arquitetônica, que contribuirá uma maioruma consciência da cultura piracicaAcessos que contribuirá para uma maior consciência da cultura bana e dos costumes herdados de colonizadorespiracica(italianos, portuAcessos bana e dos costumes herdados de colonizadores (italianos, portuEspelho D’água gueses, indígenas, africanos, entre outros). O intuito é que esse Espelho D’água gueses, indígenas, africanos, entre outros). O intuito é que esse resgate ocorraatravés através da arte. resgate ocorra da arte. Área VerdeÁrea Verde Buscou-se dispor os edifícios de forma que searespeite a visão Buscou-se dispor os edifícios de forma que se respeite visão rio ee do central, respeitando também o terreno,ouma ligaçãoosentre os edifícios dodorio doengenho engenho central, respeitando também terreno, uma Rampas deRampas ligaçãodeentre edifícios vez que as intervenções nele são mínimas. Os pilotis, forte que as intervenções nele são mínimas. Os pilotis, forte Área Administrativa e Oficina de Artes Visuais vez elemento na arquitetura modernista, permitem essa composição Área Administrativa e Oficina de Artes Visuais elemento na arquitetura modernista, permitem essa composição não invasiva. Oficina de Dança não invasiva. Oficina de Dança Para se definir um programa, e as necessidades existentes, Oficina de Música partiu-se conceituais adquiridas pelo estudo da existentes, Paradesereferências definir um programa, e as necessidades “Hora da Criança”, em Salvador-BA, e também do “Brincante”, Oficina de Oficina Músicade Teatro partiu-se de referências conceituais adquiridas pelo estudo da em São Paulo-SP. Essas duas instituições estão engajadas com a “Hora da Criança”, em Salvador-BA, e também do “Brincante”, Oficina de Biblioteca Teatro e Refeitório diferença que a junção da cultura e arte podem fazer em favor de em São Paulo-SP. Essas duas instituições estão engajadas com a uma sociedade. Auditório Biblioteca e Refeitório diferença que a junção da cultura e arte podem fazer em favor de uma sociedade. Auditório Anfiteatro Abertura para iluminação

COMPLEXO CULTURAL DA LUZ, SÃO PAULO-SP, DE HERZOG E DE MEURON.

O projeto tem o intuito de reafirmar os costumes herdados e os atuais, oferecendo espaços para modalidades de aprendizado: a leitura, o teatro, a música, a dança e as artes visuais. Assim, é prposto, no pavimento de acesso aos edifícios, salas de aula voltadas para o ensino das artes visuais, possibilitando também espaços para exposição de telas, esculturas e outras formas de arte, feitas pelos alunos do espaço; dá também acesso à uma praça de convivência, com jardins, bancos e áreas com pergolados. Para acessar o pavimento da dança foi criada uma rampa, que dinamiza o ambiente e permite fácil locomoção para portadores de necessidades especiais; nesse pavimento há salas de aula prática e teórica. É possível, através da oficina de dança, acessar a oficina de música pelas duas extremidades; em uma se tem acesso à uma área de estar e salas aula, e na outra extremidade temos acesso à uma área ao ar livre, que faz a ligação com três edifícios. Por essa área ao ar livre podemos acessar a bibliotca e o refeitório, que ficam no mesmo bloco; esse é o único meio de acessar esse pavimento. Há também uma oficina de teatro, que pode ser acessada pelo pavimento da dança, e que permite o transeunte chegar no auditório. Pode-se chegar ao teatro também pelo bloco da oficina de dança, por escadas ou elevadores. A passarela que faz ligação entre o pavimento do teatro e o auditório recebe também uma rampa que tem ligação com o passeio da Rua Treze de Maio, permitindo um acesso independente ao auditório, para que mesmo com o espaço de salas de aula fechado ele possa ser utilizado para outras apresentações, palestras e afins. O anfiteatro tem seu acesso feito pela Avenida Beira-Rio, e seu uso se volta para o uso de toda arte, não se limitando apenas a peças teatrais. O projeto busca sevir a sociedade, como um espaço aberto à tudo que advém da cultura de Piracicaba, mas também abrindo espaço a toda expressão que está ligada ao ser humano, prevendo a interação com os espaços naturais e entre os indivíduos.

Esp

A que os de 10 A jardim S térmic exteri O Poliur

Maque


: www.portobello.com.br/blog/design/sao-paulo-tera-o-complexo-cultural-luz/

Fonte de-Imagens: www.portobello.com.br/blog/design/sao-paulo-tera-o-complexo-cultural-luz/ IMEP Universidade Metodista de Piracicaba MARIANA BRIEDA MARAFON - Trabalho Final de Graduação II

Orientador: Natanael Macedo Jardim

afins. O anfiteatro tem seu acesso feito pela Avenida Beira-Rio, e seu uso se volta para o uso de toda arte, não se limitando apenas a peças teatrais. O projeto busca sevir a sociedade, como um espaço aberto à tudo que advém da cultura de Piracicaba, mas também abrindo espaço a toda expressão que está ligada ao ser humano, prevendo a interação com os espaços naturais e entre os indivíduos.

Maquete Virtual - Vista interna do pavimento

Área Administrativa e Oficina de Artes Visuais

Silicon Glazing

Biblioteca de São Paulo - Antigo Carandiru

cificações

trutura de todos os edifícios será feita a partir do concreto, sendo Pergolado de madeira e Policarbonato lares possuem um diâmetro de 30 cm e foram dispostos com espaços 2 metros entre si. ajes receberam uma espessura de 80 cm, para possibilitar o uso de o pavimento superior (teto das oficinas de música e de dança). á utillizado o vidro com o Sistema Silicon Glazing, por seu controle e também por se fazer desnecessário o uso de juntas visíveis pelo

oncreto deverá receber tratamento de Impermeabilizante Verniz ano, com durabilidade em torno de cinco anos. Esquema do Teto Jardim

Virtual - Vista interna do pavimento

Banheiros e Copa:

NDE+FUNCIONAVA+O+CARANDIRU.htmll

IANA BRIEDA MARAFON tador: Natanael Macedo Jardim

N

Pisos: Glass White Retificado30x30cm - Portobelo Paredes: Azulejo Forma Branco25x33,5cm - Eliane

1 – Lobby/Estar _ Área=53,04m² 2 – Recepção _ Área=42,30m² 3 – Sala de Reuniões _ Área=25,20m² 4 – Diretoria _ Área=24,09m² 5 – Copa _ Área=8,40m² 6 – Sala de professores _ Área=13,86m² 7 – WC Cadeirante _ Área=4,38m² (1 Feminino e 1 Masculino) 8 – WC _Área=6,74m² (1 Feminino e 1 Masculino) 9 – Rampa de acesso à Oficina de Dança 10 – Salas de aula _ Área total=188,69m² 11 – Área Verde Verde/ Praça de Convivência_ Área total=936,40m²


O PROJETO Esquema da porta do estúdio Esquema da abertura

Biblioteca e Refeitório

Banheiros e Cozinha (Refeitório): Pisos: Glass White Retificado30x30cm - Portobelo Paredes: Azulejo Forma Branco25x33,5cm - Eliane

Oficina de Música Oficina de Dança

Esquema do tratamento acústico para os estúdios e para as salas de aulas práticas. Entre o compensado e o quadro de madeira deverá ser colocado lã de vidro.

1– 2– 3– 4– 5– 6– 7–

Lobby WC Cadeirante_ Área=4,38m² (1 Feminino e 1 Masculino) WC _ Área=6,74m² (1 Feminino e 1 Masculino) Estar _ Área=88,06m² Salas de aula _ Área Total=265,81m² Edição de Som _ Área Total=26,94m² Estúdio _ Área Total=69,47m²

1– 2– 3– 4– 5– 6–

1– 2– 3– 4– 5– 6– 7–

Biblioteca de São Paulo Antigo Carandiru

Lobby Almoxarifado _ Área=13,87m² Estar _ Área=26,17m² Cozinha/Preparação de Alimentos _ Área=8,55m² Cozinha-Cantina=16,64m² Refeitório _ Área=113,25m² Biblioteca _ Área=160,48m²

N

Maquete Eletrônica Vista interna

Lobby WC _ Área=18,41m² (1 Feminino e 1 Masculino) Acesso à oficina de música Salas de aula _ Área Total=237,01m² Escada e Elevador de acesso à Oficina de Teatro Acesso ao piso da Biblioteca/Refeitório

UNIMEP - Universidade Metodista de Piracicaba MARIANA BRIEDA MARAFON TFG - Trabalho Final de Graduação II

Orientador: Nata

Fontes de Imagens:http://arqsustentavel.wordpress.com/2012/06/03/o-telhado-verde-de-le-corbusier/ Fontes de Imagens: http://g1.globo.com/Noticias/Vestibular/0,,MUL1477073-5604,00-COM+CARA+DE+LIVRARIA+BIBLIOTECA+E+INAUGURADA+ONDE+FUNCIONAVA+O

UNIMEP - Universidade Metodista de Piracicaba MARIANA BRIE TFG - Trabalho Final de Graduação II

3

ESPAÇO ARTE E CULTURA

4


ESPAÇO ARTE E CULTURA O PROJETO

Anfiteatro

Auditório

Biblioteca e Refeitório

Banheiros e Cozinha (Refeitório):

Auditório Auditório

Iluminação Zenital

1Anfiteatro – AcessoAnfiteatro ao auditório pela oficina de teatro ou pela Rua Treze de Maio Palco1_Área=45,73m² 21 –– Lobby _– Área=22,31m² Palco _Área=45,73m² Público_ Área=52,95m² 32 –– WC Cadeirante _Área=5,63m² (1 Feminino e 1 Masculino) 2 – Público_ Área=52,95m² 4 – WC _Área=10,16m² (1 Feminino e 1 Masculino) 5 – Café _Área=6,07m² Banheiros: 6 – Estar _Área=7,64m² Banheiros: 7 – Recepção _Área=10,60m² Pisos: Glass White Retificado8 – Auditório _Área=185,28m² Pisos: Glass White Retificado30x30cm 30x30cm - Portobelo 9 – Palco _Área=53,07m² - Portobelo Paredes: Azulejo Branco10 – Camarim _Área=57,88m² Paredes:Forma Azulejo Forma Branco25x33,5cm Eliane 25x33,5cm - Eliane

1– 2– 3– 4– 5– 6– 7–

Lobby Almoxarifado _ Área=13,87m² Estar _ Área=26,17m² Cozinha/Preparação de Alimentos _ Área=8,55m² Cozinha-Cantina=16,64m² Refeitório _ Área=113,25m² Biblioteca _ Área=160,48m²

N

N

O Auditório deverá receber o mesmo tratamento dispendido para o estúdio da oficinas de dança, e deverá rceber tabém placas acústicas e tratamento acústico de dutos para reduzir os ruídos.

Maquete Eletrônica - Vista interna do Maquete Eletrônica Auditório e da Oficina de Teatro Vista interna

Fontes de Imagens: http://www.uberlandia.com/siteajato/v1/content.asp?LojaID=193&ContentID=1260

1 – Lobby 1 – Lobby 2 – WC _2Área=17,77m² FemininoFeminino e Esquema da porta do estúdio – WC _ Área=17,77m² e 9,62m² Masculino 9,62m² Masculino 3 –deSalas Total=231,84m² Foi colocada uma diferença um 3de– aula Salas_Área de aula _Área Total=231,84m² degrau entre o estúdio e a sala de edição de som, para ajudar a melhorar a acústica.

Esquema da abertura

Biblioteca de São Paulo Antigo Carandiru

Orientador: Natanael Macedo Jardim

Oficina de Teatrode Teatro Oficina

1 – Lobby 2 – WC _ Área=17,77m² Feminino e 9,62m² Masculino 3 – Salas de aula _Área Total=231,84m²

Esquema do tratamento acústico para os estúdios e para as salas de aulas práticas. Entre o compensado e o quadro de madeira deverá ser colocado lã de vidro.

1– 2– 3– 4– 5– 6– Anfiteatro 1 – Palco _Área=45,73m²7 – 2 – Público_ Área=52,95m²

Lobby WC Cadeirante_ Área=4,38m² (1 Feminino e 1 Masculino) WC _ Área=6,74m² (1 Feminino e 1 Masculino) Estar _ Área=88,06m² Salas de aula _ Área Total=265,81m² Edição de Som _ Área Total=26,94m² Estúdio _ Área Total=69,47m²

Banheiros: Pisos: Glass White Retificado30x30cm - Portobelo Paredes: Azulejo Forma Branco25x33,5cm - Eliane

1– 2– 3– 4– 5– 6–

Lobby WC _ Área=18,41m² (1 Feminino e 1 Masculino) Acesso à oficina de música Salas de aula _ Área Total=237,01m² Escada e Elevador de acesso à Oficina de Teatro Acesso ao piso da Biblioteca/Refeitório

N Fontes de Imagens: http://www.uberlandia.com/siteajato/v1/content.asp?LojaID=193&ContentID=1260

Oficina de Música Anfiteatro Anfiteatro Oficina de Dança

UNIMEP - Universidade Metodista de Piracicaba MARIANA BRIEDA MARAFON TFG - Trabalho Final de Graduação II UNIMEP - Universidade Metodista de Piracicaba Orientador: Natanael Macedo Jardim MARIANA BRIEDA MARAFON TFG - Trabalho Final de Graduação II

Pisos: Glass White Retificado30x30cm - Portobelo Paredes: Azulejo Forma Branco25x33,5cm - Eliane

N

Fontes de Imagens: http://bibliotecadesaopaulo.org.br/

Esquema da porta do estúdio Esquema da abertura

UNIMEP - Universidade Metodista de Piracicaba MARIANA BRIEDA MARAFON TFG - Trabalho Final de Graduação II Orientador: Natanael Macedo Jardim UNIMEP - Universidade Metodista de Piracicaba MARIANA BRIEDA MARAFON TFG - Trabalho Final de Graduação II

Oficina de Teatro

Oficina de Música O PROJETO

45


MBM

Arquitetura e Urbanismo Mariana Brieda Marafon Arquiteta (19) 8342-0594 mariana@mbmarquitetura.com.br

www.mbmarquitetura.com.br

Rua Daniel Rinn, nยบ 20 13.412-069 Piracicaba - SP (19) 3471-1907


Portifólio Linguagens e Imagens  

Projetos feitos na faculdade.

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you