Issuu on Google+

Boletim da Biblioteca

Ano IV - Nº 2 2010/11 Abril 2011

Na nossa BE a Primavera começou da melhor forma: celebrámos o Dia Mundial da Poesia, juntamente com o Dia Mundial da Floresta. Quem imagina que a Poesia é uma seca, ou que os mais novos não a compreendem, engana-se. Com maior ou menor fulgor, mais ou menos timidamente, eles foram os grandes intervenientes da festa da Poesia com que assinalámos esta data. Mas, se a Poesia e os Poetas ocuparam o mês de Março, entre as aulas de Língua Portuguesa e a BE, não podemos esquecer outros momentos especiais que fizeram este percurso do 2º Período. Destacamos as experiências de formação/ sensibilização postas em prática pelos alunos do CEF, sob orientação da professora Catarina Tavares, durante o mês de Fevereiro. Também o teatro voltou a marcar presença por aqui, divertindo e lançando a reflexão. Relembramos ainda a autora de Janeiro, Maria Alberta Menéres, que inspirou os alunos do 5º Ano, com pesquisas, recolha de textos e leituras em voz alta, e ainda os alunos do 6º Ano, com a exposição dedicada ao livro Ulisses. E, sem esquecer os nossos utilizadores mais novos, merece destaque a Hora do Conto que, aqui na BE, ou em diferentes escolas do 1º CEB do nosso Agrupamento, tem privilegiado o prazer da leitura e de outras actividades por ela inspiradas. Juntem-se a nós, nesta retrospectiva!

Sugestões de leitura: poesia para todas as idades Poesia de Luís de Camões para Todos, José António Gomes (org.) Meu Fito, Meus Feito, Vergílio Alberto Vieira Poemas Escolhidos, António Gedeão Bicho em Perigo, Maria Teresa M. González Antologia Poética, Cecília Meireles


HORA DO CONTO No âmbito da Hora do Conto, que se dirige especialmente ao 1º CEB e aos Jardins do Agrupamento, têm sido vários os livros e as histórias que têm merecido a nossa atenção e vale a pena recordá-los. É o caso de Cem Histórias à Janela, de António Torrado, um livro recentemente adquirido pela BE. Desta obra foram seleccionadas algumas histórias, não só para a Hora do Conto, com o 1º CEB, mas para outros momentos de leitura, com os alunos do 5º e do 6º Anos. O texto «Mal por mal» deu, por exemplo, ocasião não apenas ao prazer de ouvir a história, mas ainda a uma breve exploração de noções essenciais da narrativa, criando espaço para a oficina de escrita. O desfecho desta história permite dar largas à imaginação, e assim os alunos do 1º CEB das Faíscas e ainda do Tojeiro, depois de uma «chuva de ideias», foram desafiados a reescrever com mais pormenores o final da história. E as surpresas não se fizeram esperar! Neste início de Abril, que dedicamos especialmente ao Livro Infantil, mostramos esses e outros trabalhos, resultantes da Hora do Conto na BE. Mas outras histórias nos visitaram, como o livro Sou especial porque sou eu, de Ann Meek, que iniciou um percurso muito interessante, para os alunos do 1º CEB da escola-sede. A história desafia o leitor a pensar-se, a reflectir sobre o egoísmo e a infelicidade que este causa e sobre o valor da amizade e da partilha. Depois desta sessão na BE, a reflexão continuou, dando origem aos «Biopoemas» com que cada um se descreveu. Na BE, pudemos apreciá-los na exposição que surpreendeu pequenos e grandes!

Teatro na BE: uma outra leitura Foram vários os momentos, ao longo do 2º Período, em que, da leitura, passámos à representação. É uma outra forma de ler e de pensar, um outro convite à criatividade. Logo no mês de Janeiro, em tempo de Reis, a disciplina de EMRC trouxe à BE a peça «Uma árvore no paraíso», com os alunos do 5º C, lançando uma pergunta: de que prendas precisará mais a Humanidade? Já em Março, tivemos entre nós o Grupo de Teatro da Biblioteca Municipal de Cantanhede, que apresentou a peça «Lily e a sua carteira de plástico roxa», inspirada no livro infantil de Kevin Henkes. Lily a protagonista, é uma aluna irrequieta que nem sempre aceita as repreensões do professor... Um dia, resolveu vingar-se, mas, ao ler o carinhoso bilhete que este lhe deixou na sua carteira nova, viu-se com um grande peso de consciência... Entre risos, os meninos da EB1 do Viso e da escola-sede puderam reflectir sobre questões que lhes tocam de modo muito particular… Por fim, já no final do 2º Período, e na sequência do Dia Internacional do Livro Infantil, a BE foi palco de duas dramatizações a partir de obras para crianças: no dia 5 de Abril, os alunos do 7º B apresentaram «A princesa que bocejava a toda a hora», de Carmen Gil. No dia 6, foi a vez de «Gil Moniz e a ponta do nariz», um conto tradicional português, contado por António Torrado e dramatizado pelo 5º A.


Maria Alberta Menéres: autora de Janeiro Os alunos do 5º e do 6º Ano redescobriram esta grande autora da literatura para crianças e contactaram com alguns dos títulos da sua vasta obra. Alguns destes livros estiveram em destaque na BE, durante as semanas de Janeiro, junto ao placard do «Autor do Mês», mas circularam constantemente, requisitados pelos leitores do 5º Ano, que foram completando a exposição com informações e fotos sobre a autora e a obra. Maria Alberta Menéres, que contribuiu também para manter viva a literatura de tradição oral, proporcionou ainda uma aula diferente na BE, para os alunos do 5º A: quem quis leu em voz alta um trecho de uma obra da autora, partilhando o livro que andou a ler durante este mês, e apresentou o livro à turma. A antologia De que são feitos os sonhos?, que reúne alguns dos mais importantes nomes da literatura infanto-juvenil portuguesa, com pequenos textos autobiográficos de cada autor, ajudou a conhecer novos aspectos da personalidade e da vida de Maria Alberta Menéres. Esta escritora motivou ainda uma exposição de trabalhos manuais, inspirados na obra Ulissses, adaptação da Odisseia, de Homero, uma obra de leitura orientada nas aulas de Língua Portuguesa do 6º Ano.

CEF Informática: a responsabilidade de partilhar saberes A BE voltou a desafiar a turma do CEF Informática a partilhar com os colegas mais novos alguns dos conhecimentos que têm adquirido no curso e que, afinal, são úteis a todos… A necessidade de prepararem as sessões requer responsabilidade e alguma preocupação para os diferentes grupos que intervêm, mas isso permite-lhes novas experiências e valoriza as suas aprendizagens. Assim, no início de Fevereiro, a BE acolheu mais uma actividade de formação, desta vez dedicada à apresentação de trabalhos escolares, com recurso às TIC. O tradicional Powerpoint ou o comum documento Word poderão ser enriquecidos com ferramentas versáteis e criativas como o Moovie Maker, o PhotoScape ou o Picasa, cujas potencialidades fazem toda a diferença, tornando uma apresentação mais animada e eficiente. A apresentação final de um trabalho, no contexto da sala de aula, foi o foco de interesse destas sessões, que colheram a curiosidade dos alunos do 7º Ano. Ainda em Fevereiro, a mesma turma dinamizou na BE, com a professora Catarina, diversas sessões no âmbito da Internet Segura, abrangendo todas as turmas da escola, com a apresentação de vídeos educativos que procuraram sensibilizar para os perigos da Internet. Houve ainda tempo, no fim de cada sessão, para explorar os jogos da SeguraNet.


Um mês cheio de Poesia Em Março, vários motivos nos convidaram a celebrar a Poesia na BE: para começar, o Carnaval, invadindo de cor e alegria o triste Inverno, de que já estávamos todos fartos; depois, a chegada da Primavera. E, claro, o Dia Mundial da Poesia, coincidindo com o Dia Mundial da Floresta. E assim, abrimos de par em par a imaginação, para deixar entrar esta força da Natureza. Começámos com o «Carnaval Poético», da autoria dos meninos do 1ª CEB da nossa escola, uma exposição em que se conjugou a expressão plástica e a poesia, revelando a alegria popular do Carnaval. Ao longo do mês, as turmas dos diferentes anos dedicaramse à pesquisa sobre poetas e poemas em Língua Portuguesa, procurando-os nos livros de Poesia da BE e na Internet. Nessas pesquisas, muitos alunos elegeram um poema para dizer nas sessões dos dias 21 e 22. Nestes dois dias, unindo a Floresta e a Poesia, a BE, com a colaboração da disciplina de Língua Portuguesa e do Projecto Bué d’Eco, organizou a actividade «Poesia é Alegria», que consistiu em várias sessões poéticas, em cada uma das quais participaram duas ou três turmas de diferentes níveis. A música juntou-se a alguns destes momentos, acentuando o espírito de festa. Os alunos e, por vezes, os professores, disseram os seus poemas preferidos, recebendo os aplausos de quem assistia. Na BE escutaram-se textos de O’ Neill, Fernando Pessoa, Mário de SáCarneiro, António Gedeão, Sophia, Miguel Torga, Cecília Meireles, Florbela Espanca, Carlos Drummond de Andrade… Mas, no dia 21 de Março, a BE levou a Poesia também à Sala de Professores, durante o primeiro intervalo da manhã. Foram distribuídos pelos professores pequenos canudos atados com ráfia: surpresa! Eram poemas, e quem abriu levantou-se, pediu silêncio… e leu. Poemas sobre o amor, a alegria, o sonho, lidos com garra e aplaudidos. E, no fim, todos pudemos apreciar a voz e a guitarra da professora São, entoando «Águas de Março», de Tom Jobim.

TOP LEITORES DA BIBLIOTECA 2º Período 1º lugar: Cátia Caçoete, nº 2, 8º C 2º lugar: Patrícia Saltão, nº 15, 5º A e Margarida Ressurreição, nº 10, 5º B 3º lugar: Mariana Ferraz, nº 11, 5º A

Visitem o Blog da BE em: http:// biblioteca-arazede.blogspot.com

A Equipa da BE deseja a todos uma Páscoa Feliz!


Boletim da BE