Page 1


3| 49.Âş Circuito Internacional

Vila Real

4| FIA investiga acidente de Tom Coronel

5| Tiago Monteiro explica o acidente que o pĂ´s K.O!

6| Manuel Pedro Fernandes fala sobre o conhecimento da pista


Clube automóvel de Vila Real

O Clube Automóvel de Vila Real possui uma rica história, tendo sido fundado em 1978, como herdeiro da tradição das corridas de velocidade realizadas nesta cidade desde 1931.

Sucedendo ás chamadas comissões permanentes do Circuito Internacional de Vila Real, realizando hoje provas desportivas, nas mais diversas modalidades e também em muitas diferentes localidades, representando o esforço de diferentes gerações de homens e mulheres de Vila Real, dedicado exclusivamente aos desportos motorizados.


Entrevista Rui Manuel Fernandes Ferreira, residente em Lamego e sócio do Clube Automóvel de Vila Real. ->Quem é que o incentivou a pertencer ao clube? Entrei no clube por vontade própria, mas já lá tinha família. - > Tem algum membro da família no clube? No clube esta o meu filho, meu sobrinho e o meu irmão. - >A quanto tempo esta no clube? Estive muito tempo no circuito antigo num poto em Abambres e ultimamente so tenho estado nas grelhas tanto no mundial de Montalegre como no circuito em vila real. ->Qual é a sua ocupação no clube? A minha ocupação do clube é Posto que é o mesmo que dizer fiscal de pista.


Entrevista Rui Pinto Ferreira, residente em Vila Real é socio do Clube Automovel de Vila real.

->Quando começaste a ser membro no clube? Começei a ser membro do clube quanto tinha 17, mas só podia tirar a licença aos 18. Quando atingi os 18 comecei a envolver me mais nas coisas do clube. ->Qual é a tua posição no clube? Neste momento estou nas grelhas, mas também sou fiscal de pisto ou de posto. ->Gostavas de participar em alguma corrida? Sim, gostava de participar se tivesse pessoal ou alguma equipa que me ajuda-se.


FIA investiga acidente de Tom Coronel

A FIA confirmou que o Circuito de Vila Real não estava na sua “configuração autorizada” quando Tom Coronel colidiu contra uma ambulância de bombeiros, e que está a trabalhar para que o erro não se repita, tendo iniciada uma investigação ao sucedido.

O fim de semana competitivo de Tom Coronel terminou mais cedo no primeiro treino livre quando a roda dianteira esquerda do Chevrolet Cruze da Roal cedeu e o carro seguiu em frente pela escapatória, acabando por embater numa ambulância.


Tiago Monteiro explica o acidente que o pôs K.O! Tiago Monteiro explica o acidente como: “No fim da reta, que é o ponto mais forte de travagem naquele circuito, fiquei sem travões. É uma sensação estranha porque o corpo espera uma desaceleração e nada acontece. Não é ponto ideal para isso acontecer, muito menos quando se roda a 255 Km/h e se trava tarde. Ainda tentei afastar-me das barreiras, passar pela direita, ir pela curva dois, mas infelizmente o carro saltou na relva e começou a rodar. Bati muito forte de traseira e depois de lado, e o ‘chicote’ foi a parte que me afetou mais, todo o lado direito do meu corpo ficou afetado e dorido. Antes, percebi que ia bater e protegi-me, mas não me lembro do impacto. Curiosamente, lembro-me do impacto do Nordschleife muito bem, mas este pôs-me KO” disse Tiago Monteiro.

Tambem confessou ter sido esta a primeira vez que se aleijou num acidente: “Corro há 20 anos, já tive alguns acidentes, alguns bem fortes na ChampCar, Indy, na Fórmula 1, mesmo no WTCC, onde estou há dez anos, tive alguns bem fortes, especialmente o do ano passado no Nordschleife, mas em 20 anos de corridas, foi a primeira vez que me aleijei. Tive muita sorte em 20 anos, mas este ‘doeu’…”


Manuel Pedro Fernandes fala sobre o conhecimento da pista Está quase a fazer um ano que Manuel Pedro Fernandes foi um dos heróis do fim de semana de Vila Real, já que apesar de se estrear no ETCC, venceu a primeira corrida do programa, depois duma grande exibição. Desta feita, eleva a fasquia, e vai correr no WTCC num Lada Vesta da RC Motorsport, onde vai ter como companheiros de equipa, Yann Ehrlacher e Kevin Gleason.

O piloto da terra pode ter muitas desvantagens face aos seus fortes adversários, mas há uma que ninguém lhe ganha: o conhecimento da pista.


49.º Circuito Internacional Vila Real Para este ano está agendado novamente um fim de semana recheado de acção e adrenalina, com a estreia nas ruas da capital transmontana do WTCR, a nova competição que veio substituir o WTCC e que está a animar os fãs pelo mundo fora. O WTCR tem sido considerado por muitos uma das competições mais renhidas e equilibradas da actualidade, com grandes nomes do automobilismo e jovens promessas reunidos em pista. Serão 27 carros presentes naquele que foi considerado o melhor citadino do mundo, numa votação promovida pela Red Bull.

A presença de pilotos nacionais na grelha do WTCR de Vila Real é praticamente garantida pois há duas vagas na grelha, que serão preenchidas preferencialmente por pilotos nacionais. Quem serão os dois pilotos? Falta pouco tempo para descobrir.

Mas se é fã das duas rodas tem também motivos para vir a Vila Real, com a segunda edição do Festival de Motos, que no ano passado foi um sucesso. Este ano contaremos com a presença de Miguel Oliveira, o brilhante piloto luso que espalha a sua classe no Moto2 e já começa a espreitar o MotoGP.


Entrevista Pedro ALves, residente em Vila Real. Estudante de Enginharia Mecânica e participa em corridas desde os 13 anos.


Entrevista Bianca Ferreira, residente também em Vila Real. Estuda Engenharia Biomédica e é namorada de Pedro Alves.


A equipa mais profissional é do Clube Automovel de Vila Real

Contactos: Clube Automóvel de Vila Real Rua Manuel Fernandes, edifício C.A.V.R 5000 – 557 Vila Real Tel: +351 259 092 629 || Fax: +351 259 092 453 Email: clubeautomovelvr@gmail.com

Revista CAVR  
Revista CAVR  
Advertisement