Page 1

A proposta de aprendizado híbrido no Ensino Médio para o Liceu Coração de Jesus Prof. Michel A. Assali

O método educativo do Liceu Coração de Jesus, fundamentado no Sistema Preventivo de Dom Bosco, é constituído por um conjunto de processos baseados nos valores que compreendem o trinômio razão(dimensão das relações lógicocientíficas); religião (a dimensão transcendental) e carinho (a dimensão afetiva), que possibilita aos educandos o desenvolvimento de uma educação integral. Assim sendo, a proposta educativa busca contemplar as diferentes dimensões da formação, tendo em vista a preparação para a vida, trabalho, cultura, ciência e fé. Processos construídos pelo diálogo e ênfase no protagonismo do jovem, alicerçados pelo amor à verdade, compreensão e consciência da própria existência e das relações com o próximo e com o mundo. Sabemos que os modelos tradicionais de aprendizagem foram construídos historicamente por indivíduos também históricos, com bases fundamentadas em diversas ciências e campos do conhecimento humano. Todavia, é reconhecido o encantamento e a força das novas tecnologias, sua versatilidade e acesso a diferentes mídias, permitindo potencializar o aprendizado na contemporaneidade. Os melhores exemplos atuais de aprendizagem partem da premissa de que é possível produzir inovações educacionais com novas ferramentas sem que os aspectos tradicionais sejam totalmente desprezados ou perdidos, ou seja, mantendose a força do carisma salesiano de D. Bosco. Nesse sentido, um modelo de aprendizado híbrido que permita mesclar o conteúdo historicamente acumulado com o uso das TICs, possibilita a reorganização dos currículos e programas de forma a combinar tradição e inovação a serviço de uma educação diferenciada e de elevada qualidade. O aprendizado híbrido permite unir as vantagens dos momentos presenciais do professor em sala de aula e de alguns métodos clássicos e tradicionais de ensino, com a utilização de computadores e dispositivos móveis, como ferramentas tecnológicas educacionais ampliando a mediação e desenvolvimento altas habilidades. Nesse sentido, uma nova modalidade de ensino potencializada pelos recursos tecnológicos, possibilita ao professor, atender à necessidade de personalizar o aprendizado, ampliar a interatividade com seus alunos na medida em que permite acelerar ou reforçar temas, adequar tarefas, acompanhar procedimentos, etc., aumentando a eficiência e eficácia do processo.


Agrupamentos produtivos No modelo tradicional da organização do trabalho pedagógico, o ensino é organizado de modo a atender uma faixa etária ou série de forma única para toda a diversidade de alunos daquela série ou ano. Um modelo ultrapassado baseado em um único método, único conteúdo, uma única prova, ou seja, um ensino de uma única medida, onde o aluno é que precisa se adequar ao modelo ao invés do modelo se adequar ao aluno. Considerando a diversidade dos indivíduos, sua forma, ritmo e o tempo em que cada aluno apresenta para aprender, o modelo tradicional expõe suas limitações na medida em que atende apenas uma parcela média da classe, prejudicando tanto os alunos com dificuldades de aprendizagem como aqueles que poderiam avançar num determinado conteúdo. Um modelo híbrido parte do pressuposto de que é possível e viável combinar e alternar os métodos entre o modelo tradicional de ensino e uma nova concepção de ensino centrada no aluno, e mediada pelo professor e potencializada pela novas tecnologias como ferramentas educacionais. Desta forma, no momento da aula em que o professor permitir aos alunos interagirem com computadores ou dispositivos móveis, ele ganha tempo livre para atender individualmente os alunos com dúvidas ou mais dificuldades, ou aqueles que necessitam de motivação para avançar em seus estudos. Os alunos interagem alternadamente com professores e colegas e são expostos a conteúdos on-line sempre disponíveis para consulta e adaptados ao ritmo de seu aprendizado. Vantagens e expectativas Para os alunos - Permite acesso, a partir de qualquer computador conectado à internet, a um material didático de alta qualidade que complemente os conteúdos na sala de aula ampliando cada vez mais o currículo; - Ajuda cada aluno a dominar o conteúdo e habilidades necessárias para seu aprendizado, além de desenvolver hábitos de estudo e um aprendizado autônomo e independente; - Possibilita aos alunos estudarem em duplas ou em pequenos grupos e a se ajudarem mutuamente em um ambiente colaborativo; - Familiariza os alunos desde cedo com a tecnologia, deixando-os mais bem preparados para utilizar ferramentas computacionais ao ingressar no futuro mercado de trabalho. Direcionando o olhar através do sistema preventivo de Dom Bosco, observa-se a importante meta da obra salesiana no sentido de favorecer a qualidade do ensino e da aprendizagem promovendo o desenvolvimento de atitudes e habilidades em adquirir e aplicar o conhecimento científico e tecnológico em seu benefício pessoal e em benefício da sociedade alem da preparação para o mercado de trabalho.


Para os professores - Possibilita aos professores trabalharem diretamente com alunos, individualmente ou coletivamente em grupos; - Disponibiliza aos professores acesso a novos materiais e recursos, dando-lhes oportunidades de experimentar novas metodologias pedagógicas em sala de aula que permitem a personalização da educação; - Permite aos professores maximizar os resultados do plano de aula e adaptar tempos e espaços ao ritmos dos alunos, além de aumentar a qualidade de suas interações e os resultado do desempenho acadêmico dos mesmos; - Possibilita aos professores maior contato, com ferramentas educativas tecnológicas, tornando-os mais aptos a interagir com as novas gerações de crianças e adolescentes, muito mais adaptadas ao mundo digital; - Proporciona maior flexibilidade aos professores, por permitir ampliar o acesso a informações e novos conteúdos (portais educacionais, vídeos educacionais, etc.), e acompanhamento das atividades dos alunos a partir de qualquer computador conectado à Internet. Para o colégio ou instituição de ensino - Aumenta a eficiência dos processos escolares correção de tarefas, avaliação de alunos, assistência específica individualizada - com custos similares ou menores que os do sistema de ensino tradicional. - Oferece um importante elemento para incrementar a vantagem competitiva de uma escola em relação às outras, dado que possibilita a utilização de um método pedagógico focado no aluno e em suas necessidades individuais. - Permite otimizar o investimento feito em desenvolvimento tecnológico, hardware e software nas salas de aula. Formato de implementação O Aprendizado híbrido já está sendo utilizado em várias escolas do mundo. Seus resultados relacionados ao aprendizado do aluno, à metodologia pedagógica e à atuação do professor têm sido bastante significativos à medida que o aprendizado híbrido permite incorporar sentido e investimento em tecnologias visando aprimorar a qualidade da aprendizagem. Para a implantação devem levar-se em consideração a estrutura e equipe da escola, cronograma, recursos tecnológicos e necessidades do aluno, permitindo momentos de aperfeiçoamento e trocas de experiências entre os docentes com a finalidade de fortalecer as propostas de trabalho. A adoção de um modelo educacional híbrido, contemplando o aprendizado virtual com o ensino presencial, permite integrar os momentos coletivos com os individuais, na medida em que a tecnologia compõe parte da mediação docente favorecendo esses aspectos. Permite ainda, que as atividades em grupo sejam submetidas à flexibilidade na composição dos agrupamentos, aumentando as interações e ampliando as conexões de aprendizagem de forma inter e


transdisciplinar, potencializadas pela criação de contextos favorecidos pelas novas tecnologias. Uma forma diferente de lidar com o ensino e a aprendizagem Essa forma híbrida de organizar o trabalho pedagógico proporciona aos alunos do Ensino Médio uma experiência diferente de aprendizado. A sala de aula tradicional passa por diversas transformações tanto físicas quanto metodológicas, mediadas por recursos tecnológicos e professores experientes. Os alunos trabalham em pequenos grupos e cooperam na aquisição e socialização de conhecimentos em atitudes colaborativas. O aluno passa a ser o protagonista na construção de seus conhecimentos e habilidades, assumindo cada vez mais um papel ativo na sua própria aprendizagem. O professor se faz presente como mediador da aprendizagem, garantido orientação e suporte pedagógico, solucionando dúvidas, transmitindo o conteúdo normalmente e estimulando o estudo, de uma maneira mais interativa e colaborativa. O modelo é empolgante na medida em que permite vislumbrar expectativas educacionais ao desenvolver nos alunos habilidades acadêmicas, procedimentais e atitudinais tais como, pró-atividade, trabalho em equipe, organização e liderança, com vistas a melhor preparação para a universidade e vida social. Com fundamento nesses pressupostos, os educadores do Liceu Coração de Jesus, implantaram um novo ambiente pedagógico ao acolher a 1ª série do Ensino Médio para o ano letivo de 2013. Com vistas à elaboração de um projeto inovador e alinhado com as tendências atuais, os desafio se impõe de forma a exigir da equipe engajamento, entusiasmo e aperfeiçoamento contínuo e compartilhado do trabalho docente. Com objetivos e metas em ser uma Comunidade Educativa aberta aos desafios da realidade, resgatando valores e incentivando atitudes de respeito pelo pluralismo de idéias, aberta ao diálogo e à democratização da cultura; Preservar sua identidade católica, atuando à luz dos princípios do Evangelho e vivendo o espírito e o Sistema Educativo de Dom Bosco, fundador da obra, testemunhando uma relação ecumênica e de diálogo inter-religioso, na busca pela paz, pela justiça, pelo amor e pela vida. Garantir sempre a qualificação do Processo Educacional, alicerçado na experiência da Educação Salesiana, aberta e sensível às mudanças e necessidades da sociedade, por meio de uma formação continuada de seus educadores, com uma infra-estrutura diferenciada, permanentemente atualizada em seus recursos didáticos e materiais. Desafios? Melhor tê-los!

Referências Bibliográficas: CHRISTENSEN, Clayton; HORN, Michael; JOHNSON, Curtis. Inovação na sala de aula: Como a inovação de ruptura muda a forma de aprender. Porto Alegre: Artmed, 2009. FAGUNDES, Léa da Cruz; SATO, Luciane Sayuri; MAÇADA, Débora Laurino. Aprendizes do Futuro: as inovações começaram! Coleção


Informática para a mudança na Educação. Brasília, MEC, 1999. FAZENDA, Ivani C. A. Interdisciplinaridade: História, Teoria e Pesquisa. Campinas: Papirus,1994. ______ (Org.) Práticas Interdisciplinares na Escola. São Paulo: Cortez, 1993. FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. 6ª Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997. KHAN, Salman. “Um mundo, uma escola: a educação reinventada. São Paulo: Intrínseca, 2012. MORAN, J. M., et alli. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. São Paulo. Papirus, 12ª Ed. 2006. PIAGET, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão.13ª Ed. São Paulo. Summus, 1992.

.

Liceu:Novo Ensino Médio 2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you