Issuu on Google+

Teste Prático IAG

Memória Curta A guerra é sempre de lamenta. Os chamados efeitos colaterais são sempre desagradáveis e, apesar da grande publicidade em volta dos bombardeamentos cirúrgicos, estão longe de ser nulos. NO entanto a guerra já provou mais do que uma vez que é necessária para salvar e preservar a paz.

Por vezes valores muito altos exigem sacrifícios igualmente elevados. Que o digam as famílias de soldados que morreram em algumas guerras que podemos considerar justas. A história mais do que uma vez nos ensinou que certas tentativas de se manter a paz a qualquer custo acabam por cobrar um preço muito mais alto do que a utilização da força desde o início. Não foram as atitudes demasiado condescendes e permissivas que permitiram a barbárie que aconteceu na Europas nos anos 30 e 40 do século passado? Olhando agora para trás, quem poderia condenar que se tivesse esmagado, logo desde a sua génese, o regime nazi mesmo

que isso implicasse alguns efeitos colaterais? Há pelo menos seis milhões de judeus que diriam que sim! A nossa memória não pode ser demasiado curta e devemos cultivar um espírito de perdão e amizade com todo o planeta, mas isso não significa que nos devemos rebaixar e admitir que aqueles que , de forma brutal, invadem as próprias bases da civilização e da coexistência pacífica de todos os povos . Esperar para ver, tentar caminhos diplomatas ou ser demasiado condescendes, é o pior serviço que podemos fazer à paz mundial.

Texto de Tomas de Montemor

Deve existir respeito pela vida humana

Luana Santos 10CGE nº22


Memória