Issuu on Google+


COM 26 ANOS DE VIDA A BANDA KARNE KRUA PARECE NÃO ACREDITAR NO SEU FEITO, NA SUA INSISTENCIA, PERSISTENCIA, INDO NA CONTRA MÃO DE TUDO E TODOS, NADAR CONTRA A CORRENTEZA, DÁ MURRO EM PONTA DE FACA E AINDA SE MANTER ASSIM VIVA E ATIVA É REALMENTE ALGO QUE SÓ SE PODE ATRIBUIR A UMA FORÇA PROPRIA,


PURA CORAGEM. ... "ESTAMOS COMEÇANDO, SINTO QUE TEMOS PELA FRENTE UMA LONGA HISTORIA PARA CONCLUIRMOS, 26 ANOS, SOMOS UMA JOVEM BANDA ANTIGA QUE AMA O QUE FAZ, PURO PRAZER"...(SILVIO). PARA ESTE ANO A BANDA ESPERA CONCLUIR TRÊS PROJETOS, PRIMEIRAMENTE ESPERA-SE QUE O ALBUM "INANIÇÃO" ENFIM SAIA DEPOIS DE TANTO ATRASO, E ATÉ FINAL DO SEGUNDO SIMESTRE O LANÇAMENTO DO ALBUM INEDITO "HORRORES HUMANOS" QUE RETRATA A ATUAL SITUAÇÃO SONORA DA BANDA E SUA MAIS RECENTE FORMAÇÃO A QUAL TEM QUASE CINCO ANOS. O TERCEIRO PROJETO É ALGO COMEMORATIVO AOS 26 ANOS DE VIDA DA KARNE KRUA, O QUAL SE ENCONTRA EM ESTRUTURAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. RECENTEMENTE A BANDA GRAVOU A MÚSICA "MASSACRE OF INNOCENCE" DO LENDARIO GRUPO DISCHARGE A MESMA FARÁ PARTE DE UM TRIBUTO O QUAL TERA VARIOS REPRESENTANTES BRASILEIROS PARTICIPANDO. PARALELAMENTE A BANDA JÁ PRODUZIU UM CLIP DA MESMA MUSICA E JÁ FOI LANÇADO NA REDE. entrevista: 1- essa formação da banda já está a quanto tempo juntos? Estamos juntos há 7 anos


2fale-nos um pouco sobre o novo cd da banda,pq essa demora toda para sair ? Todo o processo ainda começou com duas formações atrás, até ficar apenas eu(SILVIO) e o guitarrista (ALEXANDRE) tivemos de fazer isso andar de forma muito difícil, foi um super obstáculo para nós dois e ainda estar sendo com os diversos problemas gerados nesse trabalho árduo com o álbum INANIÇÂO, e para completar o caos em que entramos envolvemos varios amigos em todo processo, tivemos problemas com formação, as capas e mais recente com o defeito em toda prenssagem do álbum fabricado pela CD + DO Nordeste, ta sendo uma barra tudo isso. 3-hoje percebemos que a internet esta dominando o mundo musical com os mp3,videos no youtube,você sente saudades, dos velhos fanziness impressos,fitas k7s,vhs,cartas,etc?


Sim, mas hoje com pouco tempo vc atingi um publico bem maior e isso é positivo para a banda também. 4- o que o publico do 3º alternativo rock canindé pode esperar do karne krua? Um show nunca visto por eles, vamos detonar tudo, a energia do rock e agressividade do punk hardcore juntas, isso é Karne Krua. 5-considerações finais? A Karne Krua vive e agradece a todos que a valoriza e respeita pela sua simplicidade e sua perssistencia. Valeu


MAMUTES


Calçada na sonoridade setentista do hard-rock, do proto-punk e do blues, os MAMUTES avançam numa manada potente e destruidora com o simples instinto da sobrevivência. A sobrevivência do rock and roll! Uma vez reunidos em meados de 2006, a nova manada sentiu logo no inicio que era possível realizar um projeto sustentável e no fim de 2008 tomou um importante decisão: a maioria dos componentes se reuniu para morar numa mesma casa, a lendária “Mamutes House”. Foi a primeira banda de rock de Aracaju a realizar esse feito e durante 2 anos o local foi ponto parceiro do circuito Fora do Eixo em Sergipe servindo de hospedagem solidária para inúmeros artistas em circulação. Hoje em dia a banda em parceria com o Virote Coletivo (ponto de articulação Fora do Eixo), mantém uma Sede onde funciona um escritório, uma hospedagem solidária e em breve também funcionará um estúdio para ensaios e gravações. Os MAMUTES estão em fase de divulgação do seu primeiro disco intitulado Eletrokarma. O CD foi lançado virtualmente em 13 de Julho desde ano e está disponível para baixar no site mamutesmusic.com. Principais shows: Especial Acústico Aperipê 2011 (para Radio e TV pública de Sergipe) Verão Sergipe 2011 (Principal festival de Sergipe) Projeto Verão 2010, 2009 (Principal festival de Aracaju) Rock Sertão 2010, 2009 (Principal festival de cultura independente de Sergipe) Aniversário da Rua da Cultura 2009, 2008 (Principal Ponto de Cultura de Sergipe)


entrevista: 1-pra começar,quando e porque formaram a banda? Em meados de 2006 com o simples intuito de fazer um som bacana. 2-quais as influencias e ideologia da mamutes? Influências nacionais: O Peso, Casa das Máquinas, Joelho de Porco, Made In Brazil, Patrulha do Espaço etc Influências internacionais: Rolling Stones, ACDC, Black Sabbath, Led Zeppelin, Stooges, MC5, Thin Lizzy etc Ideologia: Sexo, Drogas e Rock And Roll 3-quantos materiais lançados,quais? EP Mamutes - Fevereiro 2008 Single #1 - Outubro 2010 CD Eletrokarma - Julho 2011 4-o que o publico do 3ºalternativo rock Canindé podem esperar da mamutes? Um show que tá engasgado na garganta pelas outras edições que não rolou da gente tocar. Vamos botar pra lá!


5-considerações finais? Pra gente vai ser uma honra e uma oportunidade incrível, não vemos a hora de chegar o dia e colocar o palco no chão!!!

NUCLEADOR


NUCLEADOR.... vazou de um barril de lixo nuclear no início de 2008 na pacata cidade de Aracaju, no quente estado de Sergipe para os esgotos do underground. O resíduo nuclear, muito volátil, contaminou garrafas de cerveja de um velho bar num dos bairros mais sujos do município. O dono bar, um sujeito rabugento e desatento, não percebeu que as garrafas estavam batizadas por um líquido verde e serviu a bebida radioativa a quatro rapazes. Bêbados e infectados, sentados à mesa e ouvindo bandas insanas, sofrem uma mutação terrível e ficam sedentos por tocar um som brutalmente tóxico. entrevista: 1. Pra começar, quando e porque formaram a banda? Primeiramente obrigado Luiz Umberto pelo espaço e pelo interesse no trabalho da banda.

Bem, a Nucleador foi formada no início de 2008 com a proposta de fazer um som que soasse como thrash metal e hardcore. Essa união dos dois estilos é chamada atualmente de crossover, portanto, a proposta da banda é fazer um crossover assim como era feito na velha escola americana


desse estilo nos anos oitenta, claro que com aspectos originais da banda Nucleador. 2. Quais as influencias e ideologia da Nucleador? As influências da Nucleador na parte sonora são bandas de thrash metal e crossover, hardcore e punk como Metallica, Slayer, D.R.I., Ratos de Porão, Pennywise, Minor Threat, The Varuckers, Mifits, etc. Na parte temática somos influenciados por contos de horror- filmes, livros e roteiros. Não temos nenhuma ideologia na qual comprometa a banda, a não ser nos divertimos e tocarmos o mais intensamente possível. 3. Quantos materiais lançados, quais?

Em 2009 lançamos nosso primeiro EP chamado Zombeers Infest, contendo cinco faixas. Agora em outubro de 2011 lançaremos nosso segundo EP chamado United by the Toxic que terá sete faixas.

4. O que o público do 3º alternativo rock Canindé pode esperar da Nucleador? Podem esperar muito velocidade nos riffs e na batida da banda. Tocamos com intensidade e acho que isso vai contagiar a galera. Esperem também por quatro rapazes embriagados de cerveja (risos).

5. Considerações finais?


É isso. Valeu Luiz Umberto e pessoal da organização do 3º Alternativo rock Canindé. Vemos-nos em outubro pra contagiar a cidade com muito THRASH radioativo. Até lá.

ROTTEN HORROR

A Rotten Horror é uma banda de Horror Punk da cidade de Aracaju-Sergipe. O som dos Rotten Boys é influenciado pelas vertentes mais clássicas do punk rock e as inspirações para as


composições surgem de histórias de horror, enredos de séries trashs, noites mal dormidas e é claro de filmes B.

Com empolgantes e loucas apresentações, aliando o rock'n'roll ao horror, a Rotten vai cumprindo seu legado, transformando seus shows em verdadeiros concertos de insanidades e despertando zumbis por onde passa . Histórico O grupo foi formado em novembro de 2005 quando Atus (guitarra) e os irmãos Yhuri (baixo) e Yves (bateria) resolveram montar uma banda que fugisse das temáticas já abordadas pela grande parte dos grupos de punk/hardcore. A fixação dos caras por filmes de horror e outras vertentes do gênero, os levaram a optar pelo Horror Punk,vertente imortalizada pelo Misfits, uma das principais influências da banda. O nome Rotten Horror (Horror Podre) é uma designação utilizada para filmes de terror extremamente toscos ou caseiros. O primeiro EP da Rotten, o 'Punk Horror Show', lançado em 2006, foi produzido com o mínimo de recursos possíveis. Foram feitos apenas quatro ensaios desde o surgimento do trio até a gravação do disco. Porém, o trabalho de estreia da banda conta com quatro canções numa explosão de punk rock. Toda esta espontaneidade rendeu bons frutos ao grupo: além do EP ter uma boa aceitação entre os rockers locais, o lançamento do disco foi destaque em vários zines e sites especializados.


Com a repercussão do primeiro EP, em 2006 os convites para os shows já eram frequentes e a ebulição da banda era tamanha, que com menos de um ano do lançamento do primeiro trabalho, o grupo entrou em estúdio para gravar o segundo EP. 'Urban Legends in the Elm Street' carrega uma atmosfera mais Hardcore; as músicas são mais rápidas, é o único trabalho do grupo com letras apenas em inglês e foi o que mais demorou para ficar pronto, só saiu quase um ano depois, em 2007. O show de lançamento do EP também marcou a saída de Yves da banda. O lugar deixado por Yves foi ocupado por Rodrigo (bateria). O restante de 2007 e parte do ano de 2008 foi dedicado a divulgação dos dois primeiros EP's. A banda tocou o máximo que pode, entre estes shows, pode-se destacar a participação do trio nos festivais Rock Sertão, em Glória/SE e Vans Zonapunk apostam, em Natal/RN. Outro ponto de destaque é a realização do clipe de 'Let me Free'.

Ainda em 2008, o grupo começa a produção do seu terceiro EP 'Rotten Boys'. A música que faz referência ao nome do trabalho, 'We are Rotten Boys', foi lançada pelo selo chileno 'Puerta 13' na coletânea 'Una Entrada Al Infierno', uma compilação de bandas de horror rock de toda a América Latina, a Rotten foi a única banda brasileira no projeto. Já em 2009, o grupo lança o seu terceiro trabalho durante a 'Rotten Boys Tour', que contemplou os estados de Sergipe, São Paulo e Bahia. Após mais de um ano com a barba de molho, a Rotten Horror está de volta e com apetite de sobra para tocar o terror onde quer que seja. O trio reformulado conta agora com ScaryMickey na bateria e se prepara para fazer o lançamento do seu quarto EP - o primeiro na íntegra em português – que acontecerá durante a 'Horror Sessions Tour' que terá seu pontapé inicial em outubro no estado de São Paulo. Lançamentos


EP's 'Punk Horror Show' (2006) 'Urban Legends in the Elm Street' (2007) 'Rotten Boys' (2009) Outros 'To Fuck Badly' (Single/2007) 'Friday 19th Rotten/Pelvis (Split/2007) 'Una Entrada Al Infierno' (Coletânea/2008) 'Isto é Horror Punk Brasil' (Coletânea/2009)

entrevista:

1-pra começar,quando e porque formaram a banda? A Rotten foi formada em novembro de 2005 quando resolvemos montar uma banda que fugisse das temáticas já abordadas pela grande parte dos grupos de punk/hardcore. A nossa fixação por filmes de horror e outras vertentes do gênero, nos levou a optar pelo Horror Punk. O nome Rotten Horror (Horror Podre) é uma designação utilizada para filmes de terror extremamente toscos ou caseiros. 2-quais as influências e ideologia da Rotten Horror? Musicalmente as nossas principais influências são as clássicas bandas punks de 77 e o Horror Punk. Dentro desta linha do horror, podemos citar grupos mais antigos como os Misfits, The Undead ou umas coisas mais novas como o Calabrese e Blitzkid. Bebemos muito de outras fontes também. Filmes B, contos de terror e outros produtos do gênero são recorrentes no nosso processo de criação.


Em relação à ideologia, não levantamos nenhuma bandeira. Apenas, acreditamos no espírito underground e no cenário do Rock n roll independente. 3-quantos materiais lançados,quais? EP's 'Punk Horror Show' (2006) 'Urban Legends in the Elm Street' (2007) 'Rotten Boys' (2009) Outros Lançamentos 'To Fuck Badly' (Single/2007) 'Friday 19th Rotten/Pelvis (Split/2007) 'Una Entrada Al Infierno' (Coletânea/2008) 'Isto é Horror Punk Brasil' (Coletânea/2009) Estamos gravando nosso 4º EP. Quem sabe não rola um prélançamento do nosso novo trabalho aí no Sertão. Estamos tentando fazer isso. 4-o que o publico do 3ºalternativo rock Canindé podem esperar da Rotten Horror? Estávamos a mais de um ano sem fazer shows e recentemente voltamos aos palcos. Então, a galera de Canindé pode aguardar um show bastante empolgado. Estamos ansiosos para espalhar nosso som por aí. Além do que, este será o primeiro show fora de Aracaju com o nosso novo baterista... 5-considerações finais? Dia 8 de Outubro Canindé vai arder em chama...Preparem-se.


URUBLUES


A URUBLUES surgiu em 1993 aprox, com os amigos Ferdinando, Fábio e Magno (ex-batera e letrista principal); fazíamos covers e poucas autorais. Após altos e baixos, com breves intervalos de inatividade, Magno saiu entrando Márcio. Em 2007 entra o Gaitista IGOR CORTES, que permaneceu por 2 anos na banda. Em 2008 a banda finalizou o segundo CD / DEMO "ANDARILHO" lançando-o dois anos depois, ocasião em que a banda passou por novas reformulações em sua formação entrando Mateus Santana nas gaitas e Ângelo Linhares na bateria. Participamos de vários eventos como NOITES FORA DO EIXO, PUNKA, CAJUROCK, ROCK SERTÃO, EVENTUAL ROCK, RUA DA CULTURA, ENEP, EREGENE,ROCK IN POÇO. entrevista: 1-pra começar,quando e porque formaram a banda?


Nossas vagas lembranças remontam entre 1993 a 1995 como início da banda. A banda foi montada como um complemento ao nosso gosto por música. A opção de ser blues vem de um momento em que eu (Fábio), Ferdinando e Magno (primeiro batera e letrista) estávamos escutando muitos discos de blues, e adquirimos ao mesmo tempo alguns vinis usados. Não foi difícil, ao montar uma banda, seguir o blues, por ser um estilo que nos fisgou a alma. 2-quais as influencias e ideologia da urublues? Influências: “Elmore James, Buddy Guy, Jimmy Page, Hendrix, John Lee Hooker, The Doors, Magic Slim, Luther Allison, Muddy Waters, Stevie Ray Vaughan, Flávio Guimarães, Jeferson Gonçalves, sonny terry, little walter, Peter Mad Cat Ruth” (lista não esgotada) A ideologia é viver a vida intensamente para não deixar que ela nos engula em seus mistérios. Liberdade é a melhor definição para nossa ideologia. 3-quantos materiais lançados,quais? 02 (dois) CD’s demo. O primeiro chamado “Urublues: Na Estrada do Sol”. O segundo, chamado “Andarilho”, lançado em 2010). A Urublues tem alguns registros ao vivo em Lagarto, Aracaju e N.S. da Glória.


4-o que o publico do 3ºalternativo rock Canindé podem esperar da urublues?

Com a diversidade de bandas e estilos que vão subir no palco, aí em Canindé, o público vai ver que o nome do evento é muito apropriado, e a Urublues está inserida neste contexto alternativo por não se tratar de um estilo de massas e grandes mídias. Os blues surgiram como uma forma de protesto contra a opressão sofrida pelos negros nos latifúndios, bem como uma música também de contexto religioso. Algumas músicas da Urublues matem disfarçadamente críticas sociais (em músicas como “Tio Sam” e “Homem Morto”), falando também de exaltação à vida e relacionamentos pessoais. O principal a ser destacado neste item, no entanto, é o fato de a Urublues estar ainda em processo de reorganização, após a gravação do CD “Andarilho”, e justamente em Canindé é que iremos dar o pontapé inicial às novidades, com músicas novas, inclusão de covers e proposta de um EP seguido por um novo CD. Acredito que Canindé verá a primeira apresentação da Urublues nesta virada. 5-considerações finais?


A Urublues, em sendo uma banda surgida no interior, cujos integrantes atuais (Ferdinando, Fábio, Marcio e Mateus) são todos do interior, louva plenamente a realização de eventos como o 3º Alternativo Rock em Canindé. Ainda existem pessoas que não conseguem conceber a potencialidade e a vivacidade artística e musical no interior deste nosso menor estado da Federação. A vida cultural é intensa, faltando apenas uma melhor forma de divulgação e visibilidade e, talvez, de interrelação entre os eventos realizados nos diversos municípios sergipanos.Este possível intercâmbio é muito viável tendo em vista eventos da mesma natureza em Canindé, Itabaiana, N.S. da Glória, Poço Redondo, Lagarto, Estância, N.S. do Socorro, Malhador, Carira e Tobias Barreto (pelo menos), além dos artistas e bandas que se mantêm ativos nestes lugares.Frise-se ainda que ultimamente as próprias bandas estão preocupadas em fomentar eventos como o 3º Alternativo Rock, como a própria Urublues e Karranca (de Itabaiana), cujos integrantes fizeram e fazem parte do projeto Cebolada. Temos exemplos da Leprenchaum dentre outras.Que estes modelos e exemplos inspirem diversas outras pessoas e que tenhamos mais e mais Alternativo (s) Rock (s) por aí.Agradecimentos pelo convite e oportunidade de nos expressar neste espaço. PARA LIBERDADE, DESAPEGO!!!!:


HATEND


Em meados de 98 foi formada a INCRIPTHA por junior . Inicialmente a banda nao tinha vocalista mas ja tinha uma proposta diferente para a cidade, que era fazer heavy metal com covers Black Sabbath, Deep Purple e duas composiçoes propias: DEAD NIGHT, HOLY SALVATION. A formçao nesta época contava com apenas 3 membros: Carlos Alberto (guitarra), Junior (baixo), Alvimar (batería). Com a entrada de mais 2 membros Jurandir (vocal) e José Carlos (guitarra) a banda conseguiu uma estrutura em sua formaçao, trilhando o caminho do heavy metal até março de 2002. Em abril do mesmo ano a banda resolve abraçar de vez a linha que determinaría seus 2 últimos anos de existencia o death/thrash metal. Já a mesma tendo en sua formaçao as primeiras baixas, saia José Carlos (guitarra) e Alvimar (batería), entrando apenas Roberto (batería). Em janeiro de 2003 a Incriptha termina com a saida de junior por motivos pessoais , mas como a vontade de tocar era maior, os dois remanescentes da Incriptha Jurandir (vocal) e Carlos Alberto (guitarra) tiveram outras bandas mas sem a satisfaçao de outrora pois suas formaçoes nao se estabilizavam e nem os estilos pois passamos por alguns como, Rock..n Roll e Gothic com as bandas In Rock e Greeneyes, ambas sem composiçoes proprias e sem a pretençao de ir mais longe. Cansados e insatisfeitos, Jurandir (vocal), Carlos Alberto (guitarra), Jeff (guitarra) e Bira (batería) resolveram mudar o nome pela última vez e abraçar um estilo comun a todos, Thrash/Heavy com composiçoes propias e uma direçao, com a entrada de um baixista fixo Kilber Rock A HATEND nasce com a concepçao de nao existir mais nem um odio ou rancor do passado, do mau estar e da insatisfaçao, olhando para frente e buscando o caminho através do Undergound deixando o seu odio ou sua furia apenas na música. Com este breve relato, introduzimos nossa existência no mundo do metal Underground do Brasil e da Bahia. Em 2008 depois de uma mine tour regional pelo nordeste, lança seu primeiro cd unloading the hate que ao longe de sua 10 faixas mostra todo peso e força de quem anuncia pra os quatros cantos do mundo que ódio tem seu fim. entrevista: 1-pra começar,quando e porque formaram a banda?


formamos a banda em meados de 2004, por que eu e o guitarrista D.t.whiter e Bira metal bateria queriamos mandar nossa mensagem através de músicas próprias ja que as bandas antigas antes da hatend eram de covers a green eyes e a inrock, e daew partiu a concepção de não existir qualquer recentimento de nossas bandas antigas então hatend foi formada colocando fim do ódio com próprio ódio.

2-quais as influencias e ideologia da hatend? As influências são muitas pois vamos classic rock até o mais puro grind noise extremo, mas a base é metal e nossa ideologia como banda é o animal humano e sua estúpidez, que acaba com este mundo, e contra isso lutamos e com as letras da banda mostramos o ser humano ao proprio como a um espelho. 3-quantos materiais lançados,quais?

Live Canindé um cd não oficial disponivél em sites como banda


de garagem e o da trama, Uma coletanêa virtual da Purgatorius records, também disponibilizada no site purgatorius records onde tivemos a honra de dividir com grandes bandas de metal do brasil, o nosso cd Oficial lançado de forma independente pela banda, Unloading the hate, e um dvd não oficial da apresentação da banda no rock sertão ainda pra ser lançado. 4-o que o publico do 3º alternativo rock Canindé podem esperar da hatend? De nossa parte paulada metal com muito peso e energia e músicas novas que farão parte do próximo cd Metal 13. 5-considerações finais? Quero em nome da hatend agradecer A você Luíz Umberto pela força e a todos que acreditam no trabalho da hatend prometemos não decepicionar- los nunca um abraço a todos e breve estaremos em qualquer palco perto de vocês, Metal sempre e obrigado. APOIO



3º ALTERNATIVO ROCK CANINDÉ