Page 1

Região Metropolitana agora é Lei

Oktobertanz: é SPA em festa

Meu bairro & Meu mundo

Conheça o Real Parque Páginas 8 e 9 Página 10

Página 3

São José - Ano 23 - nº 262 - Setembro 2014

Página 10 OA/JDB

TRÂNSITO NOSSO DE CADA DIA As modificações introduzidas no trânsito do município de São José, em muitos casos, têm aprovação da comunidade, já em outros, têm provocado revolta nos usuários. A ação que tirou a preferencial das Ruas Santo Antônio e Manoel Loureiro, transferindo para a Rua nossa Senhora Aparecida, desagradou principalmente aos motoristas de caminhões pesados. Página 5

Banda Asas do Ipiranga movimentou a Feira da Freguesia Página 16

A orientação necessária para você proteger o seu patrimônio. Quem conhece, indica.

Vem aí mais um Festival de Dança no Shopping Itaguaçu Página 10


2 - Opinião

Opinativas TCE Diretor julga Plano

JDB - Setembro 2014

g Imagem Conquistando votos

O secretário da SUSP, Michel Schimprocedente lemper, garante que o novo Plano Diretor Por considerar improcedente, do município estará pronto até o início deo 2015. Paradeisso, a Prefeitura de São José, Tribunal Contas do Estado de Santa vai assinardeterminou convênio com doso Catarina diaa Associação 8 de agosto Municípios da Grande Florianópolis. arquivamento do pedido do Observató-

rio Social, não acatando a solicitação de suspensão doConsulta edital de Pregão Presencial A Prefeitura de São Joséda iniciou uma 005/2014, para contratação prestação consulta pública para identificar a opinião de serviços terceirizados para a Câmara dos usuários a Beira-Mar. inMunicipal desobre São José (CMSJ). As “Conformações serão utilizadas como base de siderou ilógica a denúncia e não acatou dados para o projeto de requalificação da a representação em análise acerca das área. Para participar, basta responder ao supostas irregularidades no edital, questionário no site da Prefeitura - http:// destacando que não existe indício de www.pmsj.sc.gov.br/2014/08/consultailegalidade”, informou o presidente do -publica-0022014/ - até o dia 31 de agosto. legislativo, Sanderson de Jesus. AHorário licitação teve Eleitoral como objeto a contratação de empresa especializada para O Tribunal Regional Eleitoral (TREa-SC) prestação de serviços terceirizados na redefiniu o horário eleitoral gratuito CMSJ. Após o lançamento do edital, em no rádio e na televisão após a mudança no março de o Observatório no cálculo da2014, distribuição do tempo Social aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As intuito de “contribuir com o processo” novas determinações foramao feitas em uma solicitou a impugnação legislativo, reunião da Corregedoria Regional Eleitoral assim como encaminhou ao TCE a mesde CatarinaMesmo com os partidos políticos. maSanta solicitação. com o pedido de A propaganda eleitoral começa no próximo impugnação por parte da ONG, a licitadia 19 de agosto ção ocorreu em junho de 2014. Situação semelhante ocorreu em dequecada junho Tempo deste ano em o Ministério candidato aotambém governo Público do Trabalho consideRaimundo Colombo (PSD), com rou improcedente a denúncia realizada 7min52seg, Paulo Bauer (PSDB), com pelo Observatório Social relacionada ao 4min45seg, Claudio Vignatti (PT), com cumprimento do Termo de Ajustamento 3min02seg, com de CondutaAfrânio (TAC),Boppré com o(PSOL), Ministério 54 segundos, Elpídio Neves (PRP), com 53 Público do Trabalho. segundos, Janaína Deitos (PPL), com 51 segundos, Gilmar Salgado (PSTU) e Marlene Soccas (PCB),Rejeição com 50 Por unanimidade, os juízes do Tribunal Regional Horário Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) rejeitaram o recurso EmNa televisão, o horário eleitoral de gratuito bargos de eDeclaração do atual prefeito será às 13h 20h30. No rádio, às 7h e 12h. de Palhoça,turno, Camilo Martins (PSD). No primeiro o horário eleitoral graAgora, processo tuito temoinício em 19 retorna de agostoao e seTribunal encerra em 2 de outubro. e sábados Superior EleitoralTerças, (TSE)quintas para julgamento ficam reservados parajáa havia propaganda aosa de mérito, conforme previsto cargos domonocrática poder executivo. Já, às segundas, decisão do ministro Henriquartas e sextas, para os cargos do poder que Neves. legislativo.

EXPEDIENTE

Notas & Registros

Daniel Pereira - Secom/PMSJ

A Fundação Universidade do Vale do Itajaí (Univali) realiza dia 27 de setembro, Baile de Aniversário em comemoração aos seus 50 anos de história. O evento para convidados, terá início às 22 horas, com animação da banda Açu, e ocorre no Maria’s Itajaí Convention, em Itajaí. A celebração marca a passagem que data a criação, no dia 22 de setembro de 1964, da Sociedade Itajaiense de Ensino Superior que, mais tarde, tornou-se a Fundação Univali, uma das maiores e mais importante das universidades brasileiras.

Convenção Na 2ª Feira da Freguesia, uma das atrações foi o concurso do Mais Belo Boi, Maricota e Bernunça. A Kika, que na frente dos jurados parecia suplicar pelos votos, foi a vencedora em disputa acirrada com outra Bernunça.

Por Celso Vicenzi * FONTE DA JUVENTUDE Plástica? Que nada! O que rejuvenesce mesmo é a política. É só olhar as fotos dos candidatos e candidatas.

INDÍCIOS ESTRANHOS

Santa Catarina teve participação destacada na Convenção Anual da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), que iniciou dia 16 de setembro no Bourbon Convention &Resort, em Atibaia (SP). Reúne empresários e executivos líderes do varejo nacional e também de outros países. Entre executivos e diretores de empresas associadas, a delegação catarinense terá 50 participantes, incluindo integrantes da Diretoria e Conselhos da Associação Catarinense de Supermercados (Acats).

Há algo a mais no ar da política brasileira do que aviões sem dono e helicópteros carregados de cocaína.

FIGURINO Dilma prefere vestidos e blazers comportados, mas nessa eleição vai ter que encarar uma saia justa.

MUDANÇA Marina é mesmo a candidata ideal para mudar. Ela muda de opinião a todo instante.

TÁ EXPLICADO A candidatura do Aécio está derretendo. Mas é claro, com esse sobrenome: Neves!

FIO DA HISTÓRIA Ditadores só usam roupa feita com linha dura.

LINGUAGEM Pior que a incontinência verbal é a imoderação adjetiva.

POSSIBILIDADES CGC/MF: 83.196.527/0001-60 Inscrição Municipal: 33773-B Editor: Orestes de Araújo Reg. Prof. 725 DRT/SC Redação: Ivani Borges Reg. Prof. 3849 DRT/RS Editoração: Consenso Editora Gráfica Secretaria: Grasiela Maria Impressão: Diário Catarinense Tiragem: 6.000 exemplares O jornal não se responsabiliza pelos conceitos emitidos em artigos assinados. Fone: 3246-1604 Rua: Santo Antônio, 250 E-mail: jdb@matrix.com.br

Comemoração

Às vezes, é importante frisar, sim, mas não menos importante é alisar, esticar, vincar, encrespar, cachear, enrolar, ondular e sulcar, não é mesmo?

EFEITO COLATERAL Fazer implante de cabelo tá tão caro que tem gente devendo até o último fio de cabelo.

ATITUDE REFRESCANTE Quando o dia está quente, muito quente, ninguém reclama quando recebe “um gelo”.

DEU NA IMPRENSA “Lixo tratado poderia elevar PIB em US$ 35 bilhões”. Ou seja, estamos jogando literalmente dinheiro no lixo! * Jornalista, autor de “Gol é Orgasmo”, editora Unisul, à venda nas livrarias e pelo site www.livrariasaraiva.com.br

Palestra O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e ex- ministro Joaquim Barbosa, irá ministrar palestra no dia 19 de setembro, às 19h30, na Unisul campus Tubarão, no Ginásio Poliesportivo. Sua palestra terá como tema “O poder e a ética no Brasil”. Durante pouco mais de um ano e meio à frente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Joaquim Barbosa criou notoriedade pela rigidez com que conduziu ações penais, como a do mensalão. No entanto, a demonstração de que políticos também podem ser condenados e presos trouxe um efeito colateral: a Suprema Corte brasileira, na era Barbosa, deixou de lado a sua vocação constitucional - julgar casos de grande alcance social.


pOLÍTiCA - 3

JDB - Setembro 2014

OA/JDB

Finalmente a Região Metropolitana

Candidatos disputam espaços para expor suas imagens

“É uma vitória para toda a sociedade e entidades de classe. Agora, os desafios que encontramos pela frente são os detalhes operacionais do projeto, que contamos com a sensibilização das prefeituras e câmaras municipais para que no início de 2015 já possamos transformar a região com resultados reais”, diz Marcos Souza. A partir de agora, os municípios de São José, Biguaçu, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, Antônio Carlos, Águas Mornas, São Pedro de Alcântara, Governador Celso Ramos e a Capital, que juntos somam quase um milhão de habitantes, atuarão de forma integrada e farão parte de uma nova organização administrativa. Problemas como abastecimento de água e energia, coleta de resíduos sólidos, mobilidade urbana, saneamento básico e transporte público serão planejados em conjunto. O governador em exercício, Nelson Schaefer Martins, sancionou dia 9 de setembro a lei complementar 1/2014, instituindo a Região Metropolitana da Grande Florianópolis, que foi aprovada pela Assembleia Legislativa no dia 3 de setembro. A lei prevê a criação da Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), autarquia de regime especial, com autonomia administrativa, orçamentária, financeira e patrimonial. A Suderf atuará coordenando serviços comuns de interesse da região. O presidente da AEMFLO e CDL-SJ, que também está à frente do Conselho Metropolitano para o Desenvolvimento da Grande Florianópolis (COMDES), Marcos Souza, comemora a conquista.

Grafite e Ninjas: uma dobradinha que encanta o público Os grafiteiros Wagz, Vejam, Rizo, Valdi e Aipmo (nomes artísticos), há 15 anos vibrando com a arte, chegam à Rua Gerôncio Thives com um grande painel trazendo o tema “Tartaruga Ninja no Grafite”. João Carlos (Vejam), formado em publicidade e propaganda, ressalta que o grafite é uma arte visual dinâmica que se comunica com muita facilidade com o público, mas muito pouco prestigiada pelos políticos.

Campanha eleitoral na reta final Os três candidatos ao governo de Santa Catarina mais bem colocados nas pesquisas, Cláudio Vignatti (PT), Paulo Bauer (PSDB) e Raimundo Colombo (PSD), aproveitam a reta final de campanha para visitar os municípios mais populosos, se apresentando nos eventos esportivos, religiosos e culturais, para fazer o corpo a corpo com o eleitorado. Um comportamento é observado nesta campanha, a ausência de uma militância organizada e vibrante prestigiando nas ruas a presença dos candidatos em cada cidade. O marketing maior fica por conta das aparições de cada candidato no Horário Eleitoral na televisão. Faltando 20 dias para o veredito final, a abertura das urnas, o candidato Paulo Bauer (PSDB)

passou por São José. Esteve no tradicional almoço beneficente da Orionópolis, mas antes era mais um ciclista a pedalar pela ciclovia de Coqueiros, que nas manhãs dos finais de semana é bem freqüentada pela população local que pedala em busca de melhor qualidade de vida. Bauer aproveitou a ocasião para destacar seu programa de governo, no item mobilidade urbana, aos grupos de curiosos que se aglomeravam ao redor do pessoal que carregava as bandeiras. Ao mesmo tempo, candidato ao governo do Estado, Cláudio Vignati, cumpriu agenda nas cidades de Indaial, Timbó e Rodeio. O petista se reuniu com lideranças em Indaial, onde falou sobre seu Plano de Governo e recebeu as demandas do município. Após, esteve em Timbó, onde discursou

para a comunidade. Ao final do dia, Vignatti prestigiou um ato popular e participou de uma festa comunitária na localidade de Rio Belo, na cidade de Rodeio. Dia 13 de setembro, o Partido dos Trabalhadores - PT fez uma grande mobilização em todo país. O “Dia D” promoveu uma série de ações com o objetivo de potencializar as campanhas majoritárias de Dilma Presidenta (candidata à reeleição), Cláudio Vignatti, ao governo de Santa Catarina e Milton Mendes ao Senado. Já o candidato à reeleição ao governo catarinense, Raimundo Colombo (PSD), foi ao Oeste do Estado e juntamente com seu vice, Eduardo Pinho Moreira (PMDB), e Dário Berger (PMDB), candidato a uma vaga no Senado, receberam a maior prova de fideli-

dade dos peemedebistas do Oeste, o engajamento no alinhamento das estratégias para a reta final de campanha. “É muito importante que todos coloquem a energia pra fora, com muita garra, mostrando nossa história, que foi construída dessa forma”, disse Moreira Dário Berger falou da emoção de ver o PMDB unido e motivado a vencer a eleição, e apresentou algumas de suas propostas para o Senado “Quero dizer que me sinto possuído pela emoção de ver o PMDB unido, de ver todos vocês aqui para carregar nossa bandeira, para defender nossas ideias e fazer com que a gente conquiste a vaga no Senado e a reeleição de Colombo e Eduardo. Junto com o Luiz Henrique vamos defender o novo pacto federativo e ainda mais a descentralização”.


4 - GERAL

O petróleo é nosso entra na onda mais uma vez O desembargador Nelson Schaefer Martins, presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), ao assumir interinamente o Governo do Estado, já que o governador Raimundo Colombo estará licenciado até o dia 5 de outubro, prometeu ir atrás de questões relevantes para o Estado, sendo uma delas a ação sobre royalties do petróleo que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF). O processo tem o IBGE como réu, devido aos critérios adotados na divisão territorial de Santa Catarina e Paraná. E já tem promessa do ministro do STF, Luiz Roberto Barroso, do julgamento para o início de 2015 da antiga ação de Santa Catarina contra o IBGE e o Paraná. Nelson Martins recebeu a informação de que a perícia sobre a ação dos royalties do petróleo já foi concluída e o parecer é favorável a Santa Catarina. Relator do processo, Barroso afirmou ainda ao governador interino catarinense que não há força política que vá interferir na solução do processo. “O Supremo fará justiça”. “Santa Catarina tem interesse em agilizar o julgamento da disputa envolvendo o nosso Estado e o Paraná pelos royalties da exploração de petróleo. Esse imbróglio representa uma soma de recursos muito importantes”, ressaltou Martins.

GERmaNo, o PIoNEIRo Esta questão já dura 23 anos, pois o então deputado estadual

DIvulGAÇÃO

Germano Vieira já brigou pelos royalties em 1991. Presidindo a Comissão Especial Externa do legislativo, Germano Vieira percorreu vários gabinetes em Brasília tentando provar que o poço de petróleo Tubarão está em águas catarinenses. “E não paranaenses,

como o IBGE tentou demonstrar com estranhos cálculos que contrariam os princípios da Convenção Marítima da Jamaica”, segundo afirmou em matéria ao JDB em novembro de 1991. Germano, que foi vereador de 1959 a 1963 e prefeito de São José, por três vezes, esteve no Ministério da Marinha, com os, na época, presidente do Tribunal de Contas da União, superintendente de Perfuração da Petrobrás, o diretor de Geociências do IBGE, além de outras autoridades. Por último teve um encontro com o então Ministro da Economia, Marcílio Marques Moreira. Em apenas 30 segundos deu até lição de economia ao Ministro. “Ministro, o senhor tome cuidado com esta política errada, que a situação não está de brincadeira”, alertou.

A charge na página 2, edição de novembro de 1991 do Jornal de Barreiros, satirizava o esforço do então deputado Germano Vieira em trazer para Santa Catarina os royalties do petróleo extraídos dos poços que o IBGE dizia estar em águas do estado paranaense.

JDB - Setembro 2014

Prefeitura de São José oferece 200 bolsas de estudo na rede particular Até o dia 3 de outubro estará aberto o prazo para pais ou responsáveis interessados em se inscrever para obter bolsa de estudos para a Educação Básica, em instituições de ensino particular de São José. São cerca de 200 vagas, oferecidas para o ano letivo de 2015, em 19 escolas conveniadas, garantindo o valor de 100% da anuidade. As inscrições devem ser feitas das 13h30min às 17h, na sede do Conselho Municipal de Educação, na Rua Delamar José da Silva, número 95, sobreloja, no bairro Kobrasol. Para ter direito a uma vaga, o aluno deve obrigatoriamente residir no município de São José e comprovar renda per capita familiar igual ou menor que três salários mínimos. A bolsa de estudos é válida somente para 2015. O edital com todas as informações já está disponível no site da Prefeitura http://www. pmsj.sc.gov.br/bolsadeestudos/). O documento orienta que no ato de inscrição o candidato deverá apresentar os originais e fotocópia de todos os documentos requeridos. Além disso, o edital informa que, no caso de

ser selecionado, as despesas extras com material didático, uniforme, alimentação, transporte, entre outras, são de responsabilidade do estudante. Todo processo de inscrição e seleção dos bolsistas é conduzido pelo Conselho Municipal de Educação. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (48) 3257-2902 ou 3247-6771


GERAL - 5

JDB - Setembro 2014

Alteração no trânsito causa polêmica

A decisão do Departamento de Trânsito da Secretaria de Segurança de São José em dar prioridade aos motoristas que trafegam pela Rua Nossa Senhora Aparecida, tem protestos e aplausos. Para a engenheira de trânsito, Eniara Porto, responsável pelas modificações, trata-se de uma medida que tem como objetivo diminuir os acidentes frequentes naqueles cruzamentos. Ao dar a preferência para a via, o sistema binário formado pelas Ruas Santo Antônio que liga a Leoberto Leal com a Gerôncio Thives, e Manoel Loreiro que faz o inverso, e antes tinham preferência, passam agora a ser secundárias quando alcançam a Nossa Senhora Aparecida. A Santo Antônio e a Manoel Loreiro são ruas importantes na ligação entre os bairros Barreiros Sede e Kobrasol e, por consequência, o Shopping Itaguaçu. Eniara alega que os estudos mostraram que nos horários de

pico, principalmente no início da noite, o movimento maior é provocado pelos motoristas que aproveitam o atalho pela Procasa fugindo do congestionamento nas proximidades do Shopping Itaguaçu. Ao chegar na confluência com a Manoel Loreiro não obedeciam a sinalização e muitas vezes se chocavam com os veículos que subiam em velocidade. “Hoje temos ali um redutor de velocidade”, justifica a engenheira. “Acho que agora erraram de vez”, reclama o taxista Richartz Schaf, há 40 anos na profissão e que atende no Ponto de Taxi no final da Rua Manoel Loreiro. “Mudaram para beneficiar aqueles que não respeitam o trânsito. Existiam as placas sinalizando e mais as tartaruguinhas pedindo redução, porque não obedecer? Imagina agora um caminhão pesado subindo a Manoel Loreiro, motorista tendo que ficar na embreagem, num aclive acentuado,

aguardando a passagem de carros leves numa rua quase plana como é a Nossa Senhora Aparecida. É um absurdo”, critica Richartz. Para o taxista o sistema anterior já estava consolidado, não havia porque mudar, pois os que observam a sinalização já trafegavam automaticamente. Já o taxista Sérgio Murilo Pereira diz que gostou das medidas feitas. “Agora os cruzamentos estão bem sinalizados, antes passávamos ali sempre preocupados”, observa. Eniara Porto diz que está em estudo a possível instalação de semáforos nos dois cruzamentos, e até já existe um pedido da direção de uma escola que fica na esquina da Manoel Loureiro com a Nossa Senhora Aparecida. Só que na sua opinião, os carros que sobem a Manoel Loureiro continuariam a ter as mesmas dificuldades, a de sustentar o veículo na embreagem quando o sinal estiver vermelho.

OA/JDB

A subida acentuada na Manoel Loureiro é a maior dificuldade para os caminhões pesados

Prefeitura promove consulta pública sobre mudanças em ruas de Barreiros A Secretaria de Segurança, Defesa Social e Trânsito de São José está realizando uma consulta pública sobre mudanças no sentido de trânsito de ruas transversais à Avenida Leoberto Leal, em Barreiros. São propostas alterações em cinco vias, que passariam a ser mão única. A pesquisa está aberta no site da Prefeitura (http://www. pmsj.sc.gov.br/2014/09/consulta-publica-referente-a-avenida-leoberto-leal) e pode ser respondida até o dia 30 de setembro. A consulta abrange mudanças nas ruas Gisela, Renato Ramos da Silva, Adão Schmidt, Moura e Servidão Passos Filho. Com rela-

ção à Rua Gisela, por exemplo, os usuários são questionados sobre a transformação da via em mão única da BR-101 sentido Leoberto Leal. Já a Rua Renato Ramos da Silva passaria a ter sentido único da Avenida Leoberto Leal para a BR-101. Também está sendo avaliada a mudança da Servidão Passos Filho, que se tornaria mão única da Rua Nossa Senhora Aparecida em direção à Avenida Leoberto Leal. Outra modificação seria na Rua Adão Schmidt, que teria sentido único da Rua Gerôncio Thives para a Avenida Leoberto Leal. E a Rua Moura ficaria com mão única da Avenida Leoberto Leal até a Rua

Colômbia. A diretora de Trânsito, Keila Theiss, explica que as mudanças foram solicitadas pela própria comunidade, através de abaixo-assinado ou pela Ouvidoria do Município. Para explicar as pro-

postas, foram encaminhadas cartas aos moradores das cinco ruas, mas a consulta é aberta a todos os interessados. As alterações também estão relacionadas ao projeto de requalificação da Avenida Leoberto Leal,

que está em elaboração pela Secretaria de Segurança, Defesa Social e Trânsito. A proposta prevê construção de canteiro central, melhor escoamento do tráfego, uniformização das calçadas e regularização das vagas de estacionamento.


6 - GERAL

JDB - Setembro 2014

Flashes

de Raul Sartori*

Problema maior

O governador Raimundo Colombo elege a burocracia como o maior problema do Estado, hoje. E o que fez contra ela? Uma varrida na Fatma, em todos os sentidos possíveis, ajudaria muito o desenvolvimento de SC. Demorar até 10 anos para emitir uma licença ambiental de pequena central hidrelétrica é o exemplo maior de trabalhar contra o progresso, sem dizer que em muitas vezes tanta demora é uma forma de burocratas criarem dificuldade para obter facilidades. Históricos recentes envolvendo a Fatma em corrupção não faltam.

Enrolados na Justiça

Candidatos a governador respondem a 327 processos, entre eles Raimundo Colombo (PSD) por repassar verbas da Celesc à Prefeitura de Lages, para promover a Festa Nacional do Pinhão. Sentenciado, terá que devolver, de seu bolso, R$ 100 mil. Recorreu da decisão. Paulo Bauer (PSDB) tem condenação por promoção pessoal em campanha publicitária quando ocupava o cargo de secretário estadual da Educação.

Insignificâncias

Algumas ações que chegam à Justiça catarinense são muito curiosas. Em uma delas foi negado pedido a uma trabalhadora que pedia a condenação da ex-empregadora ao pagamento de horas extras e dos gastos com produtos de limpeza decorrentes da lavação de meias do uniforme. A trabalhadora alegava que era obrigada a lavar as meias em sua casa, tarefa que exigia de 15 a 20 minutos diários e que não eram computados na carga horária de trabalho.

Novos municípios Ouvem-se aplausos populares (menos dos políticos) à decisão da presidente Dilma Rousseff de vetar projeto que regulamenta a criação de novos municípios. Os cinco mais recentes foram criados em 1º

Sem desculpa

Chegou ao Tribunal Superior do Trabalho recurso de um empregado de fábrica de geladeiras de Joinville que se achou atingido em sua dignidade por ter que pedir autorização a seu superior hierárquico para ir ao banheiro, com tempo máximo de sete minutos para lá atender suas necessidades fisiológicas. O TST decidiu que o caso não configura abuso.

de janeiro de 2013. Entre eles Balneário Rincão e Pescaria Brava, em SC. No mundo civilizado, como a França, de governo socialista, há planos de se fundir províncias para reduzir gastos públicos.

PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) terá o reforço de 103 novos policiais em SC, dos quais 50 oriundos de outros Estados. Assim o efetivo catarinense passa a contar com aproximadamente 600 policiais em 26 postos espalhados pelas nove rodovias federais que cortam o Estado, cobrindo cerca de 2,4 mil quilômetros. Alguns trechos, como na BR-101, são considerados os mais perigosos do país.

Sem credibilidade

Acreditar no que se lê nas redes sociais, como Facebook e congêneres? Pesquisa da MDA/Confederação Nacional do Transporte, aferiu que pelo menos quanto a campanhas eleitorais, 73,8% dos entrevistados não acreditam na veracidade das informações que recebem. Apenas 7% dos ouvidos, entre os dias 21 e 24 de agosto, disseram que elas poderiam influenciar seu voto.

Abrasileiramento

A 5ª Câmara de Direito Civil do TJ-SC deu ganho de causa a uma mulher que pediu a reformulação das certidões de nascimento e óbito de seu bisavô, que traziam o sobrenome escrito de forma errada. A autora alega que ocorreu “abrasileiramento” do sobrenome nas certidões feitas no Brasil. Explicou que o objetivo da medida é uniformizar as informações documentais de sua família para obter a cidadania italiana. Esse mesmo problema é enfrentado por milhares de catarinenses cujos processos não vão adiante.

Atraso

Incompetência à parte, pelo menos a Infraero está sendo honesta: está informando que a construção do novo terminal de passageiros do Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, prevista para ser concluída este ano, não estará pronta antes do fim de 2016. Entre as providências para que não atrase mais ainda está a rescisão do contrato com o notório Consórcio Espaço Aberto/ Viseu. Desde sua assinatura, em 2012, executou apenas 7% dos trabalhos. O surpreendente é que a Infraero já adquiriu os equipamentos que serão utilizados no futuro terminal, como as plataformas de embarque, as escadas-rolantes e as esteiras de bagagem.

NOSSO VOTO

TEM FORÇA ELEIÇÕES 2014

Tributação feroz

Ecoa o discurso de Glauco Côrte em sua posse para mais um mandato na Fiesc, especialmente na abordagem que fez sobre educação, um dos focos principais da entidade. Citou um exemplo do “incentivo” às avessas de um Estado que só quer arrecadar impostos: uma caneta é onerada em 47%, a régua 45%, a borracha em 43%, mochilas e lancheiras em quase 40% e lápis 35%. É uma tributação “feroz” sobre o material escolar.

Redes sociais

Porque é importante as pessoas terem plena consciência daquilo que postam nas redes sociais: divulgou-se que elas são usadas para contratação de funcionários por 83% das melhores empresas para trabalhar no Brasil; 39% utilizaram o LinkedIn como forma de atrair talentos e 36% o Facebook.

Futebol na madrugada

Em recente reunião de presidentes de vários clubes de futebol – entre eles o Figueirense – com a direção da Rede Globo, em São Paulo - uma reclamação foi unânime: não suportam mais tanta pressão do torcedor quanto à teimosia da emissora (que verdadeiramente manda no futebol brasileiro), em transmitir os jogos às quartas-feiras às 22 horas. Realmente, quem gosta de futebol e começa a trabalhar cedo no dia seguinte está injuriado com isso há muito tempo.

*Jornalista - raulsartori@raulsartori.com.br - www.raulsartori.com.br

www.aemflocdl.com.br


GERAL - 7

JDB - Setembro 2014

FOTOS oa/jdb

Alça de Contorno: obras não avançam Embora as máquinas estejam no local desde o dia 29 de maio, pouco se fez pela obra que deve desviar 18 mil veículos pesados por dia da BR-101 nos trechos de São José, Biguaçu e Palhoça. Ao todo, oito comunidades indígenas podem sofrer intervenção por causa do traçado, sendo que a comunidade mais próxima ao trecho fica a 3,3 quilômetros. E a Funai deveria ter apresentado seu parecer sobre o estudo de componente indígena, essencial para obter a licença de instalação nos trechos, no dia 6 de setembro. Questionado pelos membros do Conselho Metropolitano para o Desenvolvimento da Grande Florianópolis (CO|MDES) sobre a posição, o assessor de comunicação da Fundação, Nuno Nunes, disse não ter informações. De outro lado está a Agência Nacional de Transportes terrestres (ANTT), que não respondeu ainda os ofícios protocolados pelo COMDES em julho, questionando o andamento das indenizações de toda a Alça de Contorno (separadas por municípios) e sobre a possível alteração de traçado no município de Palhoça e os prováveis impactos sobre as licenças e os prazos da obra. Membros do Conselho se reuniram no dia 5 de setembro na sede da Associação Catarinense de Engenheiros ACE , em Coqueiros para discutir o andamento dos trabalhos. Zena Becker, supervisora do grupo de trabalho Mobilidade Urbana do COMDES, afirma que o Conselho precisa criar uma estratégia bem pensada para que a licença de instalação enfim saia. “Vamos continuar acompanhando o cronograma das obras e cobrar o governo para que a obra alavanque. Os trabalhos estão muito atrasados”. Integrante do grupo, o proprietário da Cottonbaby, Nelson Silveira, considera desanimadora a situação da Alça de Contorno. “Até agora, pouco foi feito. A Autopista Litoral Sul afirma que as indenizações das casas que passam pelos trechos estão acertadas, mas a verdade é que faltam muitas a serem resolvidas”, revela. O grupo considerou que enquanto alguns problemas, obviamente políticos, não são resolvidos, outras prioridades poderiam ser trabalhadas, como as obras de três túneis.

A Praça Celso Stähelin tem equipamentos para as crianças e adultos

Boa Parada ganha praça

A comunidade do bairro Boa Parada em São Pedro de Alcântara foi presenteada no dia 6 de setembro com uma singela, mas bem equipada praça. É a primeira no gênero construída na gestão do prefeito Jucélio Kremer (Palica), e que tem a missão de dar mais qualidade de vida aos moradores de uma localidade que sempre esteve presente, através do seu trabalho, contribuindo para a economia do município. A praça leva o nome de Celso Stähelin, um dos mais destacados comerciantes do século passado na região, e ocupa uma área de 5.194 m², construída em frente ao Ginásio de Esportes Antônio Alfredo Stähelin, conhecido como “Seu Nico”. A inauguração foi marcada pela presença de dezenas de moradores, em especial o clã dos Stähelin, que mostraram através de palavras e cânticos, o orgulho de terem fincado raízes na bela terra. O filho de Celso Stähelin, Salézio Stähelin, o primeiro a discursar, ressaltou as dificuldades do pai em vencer os obstáculos da época, e destacando o seu espírito criativo e empreendedor. A famosa cachaça dos anos 50, a “Boa Parada” entra no rol das muitas tentativas em buscar renda para o sustento

O presidente do legislativo, Marcelo Stähelin, pediu que a comunidade zele pelo espaço

da família (Celso teve 17 filhos), e dos empregados envolvidos com o trabalho. O presidente do legislativo alcantarense, Marcelo Stähelin, falou do sentimento de unidade da Câmara ao aprovar a Lei que criou e denominou a Praça Celso Stähelin. Fez votos de que cada cidadão preserve os equipamentos da praça. “Que seja um verdadeiro zelador”. Já o prefeito em exercício, Edson José da Silva Filho, salientou o papel que a obra terá na de qualidade de vida da população, pois contempla desde as crianças até os idosos. “Temos uma

academia a céu aberto e um parque com equipamentos do agrado das crianças” ressaltou. O custo da obra, pagos com recursos do orçamento da Prefeitura, foi de R$ 308 mil e mais R$ 15 mil dos equipamentos do parque. A inauguração encerrou com cânticos entoados por um coral improvisado. Iniciou com o Hino de Boa Parada, letra do padre Valdir Stähelin movido pela saudade, no tempo em que era seminarista em Azambuja, e que teve a parceria do maestro Acácio Santana, na época seu companheiro de seminário.


8 - GERAL

JDB - Setembro 2014

Meu bairro &

Real Vista, Parque, a bola da vez Bela um bairro diversificado por excelência

É carente de infraestrutura, sem uma única praça para o lazer de seus moradores; insegurança contínua com sérias necessidades para conter as visitas dos ladrões às residências; e preocupada com o futuro, pois a projeção é de ter em breve uma densidade demográfica ainda maior motivada pela quantidade de construções em andamento e pelos projetos que ainda estão por vir. Caso não sejam tomadas medidas urgentes pelos órgãos competentes a qualidade de vida futura dos moradores, do Real Parque, estará em jogo.

O

bairro Real Parque é o mais novo entre os nove bairros do Distrito de Barreiros e, em 2010, segundo o IBGE, contava com mais de 7 mil moradores. Nasceu através da lei 2014 de 12 de abril de 1989. A região era essencialmente constituída de lavouras e pastagens. O leite produzido no Real Parque abastecia parte dos estabelecimentos comerciais e os hotéis de Florianópolis. E de antigos lenhadores da região era a lenha que também ia para os hotéis e restaurantes da Capital. Mas nos últimos anos o cenário modificou rapidamente. Em 1996, quando da primeira matéria do Jornal de Barreiros sobre o bairro, mostramos que era já uma área urbana em franca expansão, constituído pelos loteamentos São Geraldo, Bom Jesus, Santa Maria, Reduzino, Helinho I e II, Catarina I e II e Saionara. O Real Parque na verdade é uma continuação do bairro Areias em direção a Potecas. A leste confronta-se com o bairro

fotos oa/jdb

A Rua Mário Cesar da Costa é homenagem a um jovem da comunidade e é uma das principais vias

Ipiranga e a oeste com o maior bairro do distrito, o Serraria. Escolha democrática O nome do bairro surgiu a partir de uma iniciativa inédita em São José, quando a comunidade se reuniu para escolher o seu nome. Metade dos moradores queria que fosse São Geraldo e, a outra, São Pedro. E a sugestão de uma das primeiras moradoras e integrante da Associação do bairro na época, Marlene Tiefensel, foi aceita, solucionando o impasse. Assim surgiu o Real Parque. A mesma iniciativa foi tomada para dar nome às ruas do bairro. Foram feitas homenagens a artistas plásticos como Cândido Portinari; cantores como Francisco Alves; ao compositor Villa Lobos, ao poeta Carlos Drumond de Andrade, a heroína Joana D’Arc; e ao pesquisador da cultura açoriana, folclorista, ceramista, gravurista e escritor catarinese Franklin Cascaes. E alguns moradores também foram homenageados como Palmira Laura Florêncio e Job Bispo

de Castro, este nome da importante via que liga o Real Parque ao bairro Ipiranga. E há a Rua Mario Cesar da Costa que veio promover a integração do bairro. Ela tem o nome do menino de 12 anos que foi assassinado no loteamento Catarina, onde residia. Contam moradores que Mario Cesar vendia picolé quando um adolescente de 16 anos o convidou para entrar no matagal junto a estrada de Potecas para ver um ninho de passarinhos, dizem. Ali foi espancado até a morte. A família nunca soube a razão. A comunidade resolveu homenageá-lo. Um marco no desenvolvimento A Avenida das Torres, que teve inaugurada a primeira parte de quatro quilômetros em março de 2004, dentro das comemorações dos 254 anos de São José, se constitui hoje na principal via, cortando o Real Parque e dando acesso rápido a outros bairros como o Ipiranga, Bela Vista e Nossa Senhora do Rosário.

Um dos moradores ilustres Num recanto de muitas árvores, folhagens, e principalmente bromélias e orquídeas; galinhas e galos orçamentais e as cadelas Xuxa e Paquita que brincam o tempo todo, reside há 26 anos, um dos moradores mais ilustres do Real Parque, o arcebispo auxiliar emérito da Arquidiocese de Florianópolis, Dom Vito Schlickmann. Neste recanto está instalada a Associação Padre Augusto Zuco (APAZ). E apesar do aumento no número de prédios em volta da APAZ, Dom Vito diz que não chega a quebrar o sossego do lugar. “Barulho acontece em toda a parte. É inevitável. Mas não nos incomoda”, garante. Dom Vito é famoso por suas coleções de bromélias e orquídeas. O músico e compositor Roberto Menescal esteve diversas vezes apreciando sua

coleção. “Ele dizia que era maravilhosa”, lembra Dom Vito, que chegou a contar em uma época 1.200 espécies e variedades de bromélias. Se desfez da maior parte de sua coleção que exigiam muito dos seus cuidados. Em torno de mil vasos de orquídea vendeu para o colecionador dessa planta, Max Hablitzel. A coleção de bromélias foi para um colecionador no Rio de Janeiro. “Foi quase dado, diz”. E hoje, a maioria das orquídeas está com seu sobrinho, no município de Antônio Carlos. Mas como Dom Vito não consegue ficar longe de suas bromélias e orquídeas, já iniciou uma nova coleção que diz ser pequena.


GERAL - 9

JDB - Setembro 2014

& Meu mundo

fotos oa/jdb

Magrelas que são relíquias

Preocupação de Pretinho é com a infraestrutura acanhada do bairro para receber os conjuntos habitacionais em construção

Bom para se morar

Com comércio há 17 anos no Real Parque, o empresário Valdemir Francisco da Rosa, mais conhecido como Pretinho, considera o bairro bom, com necessidades como todos os outros, como no item segurança. Proprietário do Kent Pan, iniciou sua atividade no comércio com supermercado no bairro Bela

Vista há 24 anos. Com relação a saúde diz que os moradores do Real Parque são bem atendidos no Posto do bairro Ipiranga ou de Areias. Também considera o transporte satisfatório. Apenas reclama das ruas esburacadas, mas elogia a função da Avenida das Torres que resolveu o problema de acesso do bairro.

Entrada do Centro de Distribuição da Renner tendo ao fundo o conjunto habitacional Minha Casa Minha Vida que vai ter 480 unidades

mesma de anos atrás.E o que ainda incomoda é o odor da Lagoa de Estabilização de Potecas, apesar de ter sido coberta pela Casan. “Este é um passivo muito grande para o bairro”, reclama. Hoje, Sanderson destaca o

também se preocupa com o crescimento populacional do bairro, que tem ainda infraestrutura precária. “São prédios com 12 e oito andares já aparecendo, com 60 e 80 unidades. A energia chega através da mesma rede de anos atrás, quando o bairro era pequeno, o mesmo acontecendo com os serviços de água, com encanamentos feitos há 30 anos. Falta planejamento”, critica.

Uma preocupação hoje é com relação aos conjuntos habitacionais que estão sendo construídos, já que o bairro tem uma infraestrutura acanhada. Informa que um deles, que faz parte do programa federal Minha Casa Minha Vida terá 30 blocos, cada um com 16 apartamentos. O que significa um total de 480 unidades.

Centro de Distribuição da Renner é garantia de empregos O presidente do legislativo josefense, Sanderson de Jesus, morador do bairro há 33 anos, chegou aos cinco anos de idade, e lembra que a dificuldade de comunicação entre os loteamentos era difícil. “O Gervásio (Silva ex-prefeito) resolveu em parte com a abertura de várias ruas”, diz. E ressalta que só mais tarde o bairro foi presenteado pela “magnífica obra que é a Avenida das Torres. Ganhou uma via estruturante”, acrescenta. Ressalta também que a preocupação com o crescimento habitacional do bairro, é com relação a infraestrutura, que ainda é a

O filho de Hélio Estefano Becker, responsável pela ocupação residencial do Real Parque – chegou a vender dois mil lotes –, Hélio Becker, o Helinho, hoje com 54 anos, mora no bairro há 35 anos, numa bela chácara, onde tem inclusive um açude com carpas e outros peixes. E é lá que coleciona bicicletas, sendo que a mais antiga data de 1910 e a mais nova 1984. Hélinho

crescimento econômico do bairro, que tem em construção, numa grande área, o Centro de Distribuição da Renner, com um investimento de R4 milhões e que vai gerar 1,3 mil empregos e deve estar concluído no próximo ano.

A coleção São cerca de 30 bicicletas que Helinho, restaurou e refez, após recolher parte do material em ferro velho. A alemã Wanderer, de 1920, que tem luz a carbureto, trouxe de Pomerode e parece nova após reforma. Também tem a NSU alemã de 1930, feminina, pois possui rede na roda para que a saia não fique presa. Helinho ressalta que é a mesma fabricante das motos usadas na 2ª Guerra. Outra relíquia é a Mercswiss, de 1940, bicicleta alemã, montada no Brasil. A bicicleta mais antiga, é a inglesa Philips, de 1910. Helinho tem ainda a primeira Monark produzida no Brasil, em 1958. Há também a cargueira, com

as malas, e a jornaleira. As peças são todas originais e Hélinho faz a pintura original e o friso. Conta que seu hobby começou há 25 anos quando recuperou uma bicicleta antiga para andar, pois diz que são mais resistentes que as atuais. “Na Europa, as pessoas andam com, bicicletas que tem até 150 anos”, diz. E não parou mais de colecionar bicicletas. Fica duas horas por dia envolvido nesta tarefa e tem ainda mais 50 bicicletas para restaurar. Já levou suas bicicletas para cinco exposições, uma delas em Porto Alegre e outra em Balneário Camboriú. A última, na Pedra Branca, em Palhoça.


10 - geral

JDB - Setembro 2014

Oktobertanz dá a largada

É a 14ª festa que São Pedro de Alcântara promove, dando partida para festas de outubro por toda Santa Catarina. A já tradicional festa alemã de São Pedro de Alcântara, que abre as festas de outubro em Santa Catarina, este ano será mais cedo, nos dias 20 e 21 de setembro. Será a 14ª edição, com jantar dançante, comida típica, chope, desfile oficial, danças germânicas e competições. A rainha da festa já foi escolhida, é Évelin Müller, e também terá o rei, João Pedro Junckes. A princesinha é Rafaela Dechamps Nadrocki . E este ano, destaca a secretária de Indústria, Comércio e Turismo do município, Ana Paula Schveitzer, que a festa estará mais identificada com os moradores alcantarenses, principalmente no cardápio gastronômico. “Queremos que os munícipes se identifiquem com a festa, que sempre traz muitos turistas”. Este ano, diz a secretária, que além da culinária tradicional alemã, que tem o marreco, o joelho de porco, a salsicha e chucrute, também o turista poderá saborear pratos da cultura local, já que a comunidade, junto com a Igreja assume a gastronomia. Assim, terá o Gemüse (batata amassada com couve e bacon), a tradicio-

ivani borges

Bandas alemãs vão abrilhantar como sempre a Oktobertanz

nal galinha com recheio, a salada de batata, arroz meio adocicado e carne de panela. Tudo servido no almoço de domingo, dia 21. E não vão faltar as cucas,os bolos amanteigados e a Santa Fé. A tradicional Feira Arte e Sabor também estará aberta, trazendo artesanato, chocolates e cachaça, além de algumas peças

da tradicional indumentária alemã como o chapéu e o caneco. E ainda nas residências dos moradores, podem ser compradas roscas, pães, queijo colonial e coalho.

Baile, desfile e competições A Oktobertanz abre no sábado,

São José se classifica para a etapa microrregional do Festival Dança Catarina Estudantes da rede pública de São José se apresentaram na noite de 10 de setembro, na etapa microrregional do Festival Escolar Dança Catarina, no Teatro da Arena Multiuso de São José. No total, 15 escolas representaram três municípios da região da Grande Florianópolis. Duas se classificaram para a etapa Macro Regional, que será disputada no município de Grão Pará, no Sul do Estado, nos dias 10 e 11 de outubro. Em primeiro lugar ficou a Escola Estadual Básica São Miguel, de São José, com a obra “O Mistério da Vid”a. Já o segundo lugar foi para a Escola Estadual Básica José Jacinto Car-

Daniel Pereira - Secom/PMSJ

Os alunos do Colégio Municipal Maria Luiza de Melo competiram na categoria mirim, com a coreografia “Sublime torrão”

doso, também de São José, com a obra “Felinos”. Da rede municipal de São José, participaram 112 meninos e meninas dos centros educacionais municipal Maria Iracema de Andrade, Vila Formosa, Antônio Francisco Machado, Vilson Kleinübing, Interativo Floresta e Colégio Municipal Maria Luiza de Melo, além de alunos do projeto desen-

volvido em parceira com o Sesc Lisboa. A secretária de Educação de São José, Méri Hang, disse que os projetos esportivos têm ocupado um espaço bastante significativo na rede municipal. “Em especial a dança, que fortalece a interação entre a escola e a família, além de melhorar a concentração e a autoestima dos estudantes”.

dia 20, com jantar às 20h30min e das 24 horas às 2, tem baile com a Banda Humanação de São Bonifácio e participação do Grupo Folclórico Alpino Germânico de Pomerode. No domingo, após a Missa na Igreja Matriz, acontece a partir das 10h30min o desfile oficial com grupos folclóricos de

diversos municípios de colonização alemã e entidades, como a Associação Cultural Deutsche. Às 12 será servido o almoço e às 13 horas tem início as competições de serrador, lenhador. Também acontecem as retretas com as bandas Freunde Musikanten, de Blumenau, e Humanação de São Bonifácio. A partir das 14h30min tem as apresentações de danças folclóricas e às 15 horas a competição de chope em metro. Para quem quiser curtir os dois dias de festa, há opções de hospedagem: Pousada Terra Verde Telefone: (48) 8457-4484 Bairro: Vila Junckes www.pousdaterraverde.com.br Recanto Alto - Acolhida Telefone: (48) 9123-4970 Bairro: Pagará Email: recantoalto_acolhida@ outlook.com Vila Equestre Telefone: (48) 8418-1961 Bairro: Campo de Demonstração Email: gefersonve@gmail.com

Exposição de fotos abre Festival de Dança O Festival de Dança do Shopping Itaguaçu completa 25 anos e está cheio de novidades. Será realizado de 25 a 28 de setembro, no estacionamento coberto. Mas já pode ser apreciada a exposição de fotos a “História em Dança”, que relembra este quarto de século em que o Shopping Itaguaçu vem realizando um evento tão importante para a comunidade. O Festival comemora o início da Primavera e é considerado o segundo maior do Estado em número de partici-

pantes. Fica atrás apenas do festival de dança de Joinville. Nesses quatro dias de Dança, se apresentarão mais de quatro mil bailarinos,

apresentando todos os ritmos. E em todas as noites haverá pocket show, isto é, pequenas apresentações em vários locais do shopping. arquivo oa/jdb

A graça das pequenas bailarinas em um dos primeiros festivais

Quantidade com qualidade www.cantinazabot.com.br Fone: 3240-0436

Av. Leoberto Leal - 157 - Barreiros


VARiEDADES - 11

JDB - Setembro 2014 FOTO luIZ BRASIl

Projeto Museus Virtuais Alessandra Rodrigues Machado de Araújo teve dois motivos especiais para comemorar no dia 12 de setembro. A sua colação de grau em Ciências Contábeis pela UFSC, e soprar as velinhas de mais um bolo de aniversário, reunindo as famílias Machado e Araújo e os amigos. Parabéns, Ale!

Risocão No dia 28 de setembro acontece o Risocão, no Conselho Comunitário de Campinas, na rua José Aurino de Matos, 230, no Kobrasol, fica nas imediações do Mundo Car, em São José. É a iniciativa de algumas voluntárias que dão assistência aos cães abandonados no município, para conseguirem recursos para a manutenção do trabalho que fazem. Servirá para pagamento de cirurgias, medicamentos e vacinas. O almoço é R$ 30 e há ingresso para venda no Pet Shop Clínica Veterinária Dr. Braun na Rua Koesa, no Kobrasol.

Verduras frrescas Temos no bairro, mais uma opção de compras de Horti-fruti granjeiros. Todas as sextas-feiras das 6 horas às 10h30min, na pracinha entre a Rua Victor Meireles e Adhemar da Silva. Quem dá o “alô” é o Paulo da Amakobrasol

Mostra Coletiva No Studio Refosco, em Jurerê Internacional, Abertina Prates, Edson Egerland e Marcovich expõem seus trabalhos sobre a natureza e seres mitológicos até dia 28 de setembro. Abrange três aspectos: Edson, os terrários do Jardim em Conserva; Albertina, os nus em uma atmosfera mágica, com elementos de flores e animais silvestres; e Marcovich a reciclagem de metais e outros materiais para fazer deles poesia. Local: Studio Refosco Rua das Algas, 398 - Jurerê Internacional

A catarinense de Balneário Camboriú, Renata Rocha, será Isa, na trama da série Dupla Identidade de Glória Perez, personagem que presta serviço voluntário em uma ONG denominada GAV – Grupo de Assistência à Vida. A entidade é inspirada no CVV – Centro de Valorização da Vida. Para compor a personagem, Renata imergiu no mundo do voluntariado e frequentou ativamente o CVV das cidades de Itajaí (SC) e do Rio de Janeiro. “Foi maravilhoso fazer laboratórios nestas unidades. Aprendi que muitas vezes uma simples conversa pode mudar o dia de alguém. É incrível como existem pessoas que não tem com quem conversar, que precisam desabafar. E o CVV presta muito bem esse papel”, diz a atriz.

Até 20 de dezembro, a nova temporada de visitação a diversos museus do mundo traz dois novos temas: Capela Sistina e a Arte Sacra Italiana e A Identidade na Arte Brasileira, que se juntam aos três antigos temas: As Musas da Arte Clássica, Cotidiano e O Museu e a Obra de Arte. Ao longo de 10 meses serão realizadas 64 sessões, sendo 52 voltadas para escolas da rede pública municipal e 12 abertas à comunidade, estas no último sábado de cada mês. A “viagem” até os museus é possível através da tecnologia da plataforma on-line, na qual um arte-educador conduz o público aos endereços selecionados, comentando as obras, as curiosidades sobre os artistas e as técnicas utilizadas nas pinturas e esculturas. Cada sessão tem a duração de uma hora. Informações: E-mail: francine@maratonacultural.com Sapiens Park Av. Luiz Boiteux Piazza, 1302 – Canasvieiras

Lançamento Atenta ao crescimento econômico e social do município de Palhoça, a Nest Empreendimentos Imobiliários lança no dia 18 de setembro, o Centro Executivo Nest , o primeiro empreendimento da região voltado para profissionais de todas as áreas. “Este é o momento para a construção civil oferecer novas oportunidades para quem deseja instalar sua empresa ou escritório no município”, informa Fabrício Petrassem Sousa, que divide o comando da construtora com os sócios Pedro Paulo Gaspar da Silva e Si Voigt. XICA lIMA


12 - GERAL

Ligação asfáltica São Pedro de Alcântara a Angelina espera por uma solução urgente

Há mais de um ano os vereadores, prefeitos e comunidade de São Pedro de Alcântara e Angelina lutam pela pavimentação asfáltica da estrada entre as duas cidades, um trecho de 22 quilômetros na SC-281, sendo apenas 12 no município de São Pedro de Alcântara, e beneficiaria os bairros de Campo de Demonstração, Barro Branco e Santa Filomena. O restante vai até a praça de Angelina. “Será mais uma rota para quem quiser, por uma eventualidade, desviar dos congestionamentos da BR 101 na região dos municípios de Santo Amaro e Palhoça, passando por Angelina”, diz o vereador alcantarense João Zimermann(PSD). Conta que muitos motoristas que utilizam a BR282, nos fins de semana desviam por Varginha e desaguam na 281, para fugir dos congestionamentoem Santo Amaro. “A ligação São Pedro de Alcântara a Angelina é uma estrada aberta pela força dos alemães que chegaram ao município em 1824, com a finalidade de ligar a capital do Estado à Lages”, conta o vereador, destacando que que encabeça a campanha, que é apartidária, o padre Jorge Gelatti da paróquia de Barro Branco. Lembra que existe mais um motivo para se valorizar essa iniciativa, é que em breve a alça de contorno da Grande Florianópolis, vinda de Biguaçu a Palhoça, passará pela região de Colônia Santana, e facilitará aos caminhoneiros que transportam a produção de Angelina e região. Também tem o turismo, e pela região passa os Caminhos da Fé; e além da questão de saúde, já que, diz o vereador, os pacientes de São Pedro de Alcântara são levados a Angelina para fazer raio x e pequenas cirurgias. “Precisamos de uma estrada decente”, enfatiza. FOTO IvAnI BORGES

DIvulGAÇÃO

Agricultores, os maiores beneficiados “Além de facilitar o acesso, o asfalto irá melhorar a economia da região”, assegura Zimermann. Ressalta que é muito forte a agricultura na região, onde as pessoas tinham de 30 a 40 hectares e que com as dificuldades de acesso, os filhos estão abandonando. “Estão indo em busca de um futuro, já que o comércio que havia no município já não existe. Os pais acabam vendendo a propriedade barata e os mais idosos vivem do INSS. E o pessoal está vendendo a área para sitiantes, que vem em fim de semana e já fazem a compra em outros locais e o comércio vai se apagando. Zimermann afirma que se tiver o asfalto, valorizará as propriedades. “O agricultor sai de casa e volta com o pé limpo. É questão de qualidade de vida”, acrescenta.

sem projeto No dia 21 de julho, foi realizada uma reunião no Barro Branco, envolvendo a comunidade. Folders e faixas da campanha Pavimentação já são Pedro e angelina – sc-281 foram confeccionados e o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) já foi contatado e solicitado o projeto que ainda não existe, para a pavimentação. Zimermann diz que o Departamento prometeu o projeto pronto até o final do ano. O vereador acrescenta que também os e deputados e candidatos ao governo do Estado estão sendo procurados para se comprometerem com a obra.

JDB - Setembro 2014

Interior de SPA a espera da telefonia para ter internet Apesar de estarmos na era da informação rápida e eficiente, há localidades que ainda vivem sem telefone e internet como é o caso de algumas regiões de São Pedro de Alcântara, impedindo o seu desenvolvimento econômico e turístico. Como lembra a secretária de Indústria, Comércio e Turismo do município, Ana Paula Schveitzer, vários empreendimentos deixam de se instalar no município, pois localidades distantes como do bairro Campo de Demonstração até o início do município vizinho de Angelina, não tem linha telefônica ou internet. E é este problema que está impedindo que a Casa da Cultura passe a ocupar o prédio recém restaurado em Campo de Demonstração. A empresa de telefonia OI, que atualmente atende parte do município, alega que o custo é muito alto e a demanda pequena para estender o serviço. Ana Paula diz que a opção seria o uso da internet via rádio, mas que o custo é alto, pois vai de R$ 1 mil a R$ 5 mil com sinal de TV à cabo. A secretária informa que há moradores que utilizam o celular rural via rádio. “Como uma pousada conseguirá fazer a sua divulgação sem internet, sem telefone. Como promover o turismo sem articulação, através de um site?”, critica. Lembra que este ano caiu um poste da OI e que o município ficou semanas sem telefone e internet.


Por: Ivânia Silveira

Raças

Pastor Polonês ou Polski Owczarek Podhalanski Parente próximo do Kuvasz Húngaro e o Kuvac Esloveno, este cão de origem polonesa foi desenvolvido na região dos Montes Tatra. Acredita-se que ele tenha sido resultado de cruzamentos com outros grandes cães montanheses da Europa, como o Pastor Bergamasco, da Itália. Entre as qualidades da raça, destacam-se a sensibilidade, a coragem e a independência. É um cão sempre alerta e pronto para defender o dono e a propriedade. Uma característica marcante nos exemplares da raça é a longa pelagem, que não necessita de banho nem escovação, já que é autolimpante. A pelagem do Pastor Polonês tem também grande valor econômico, sendo utilizada em tapeçarias, estofamentos e artigos finos de lã. O Pastor Polonês é usado para desempenhar diversas funções: atua como protetor de rebanhos, desempenha tarefas de defesa pessoal e guarda em fábricas, trabalha como cão de tração, puxando carrinhos que transportam leite, pães e frutas, e ainda é selecionado para serviços policiais, militares ou como cão guia. A versatilidade da raça é tão grande que muitos desses cães são usados nas montanhas na época durante o verão e, no inverno, são levados para a cidade com o objetivo de ajudar em outros afazeres. É um cão de grande porte, pesado, mas surpreendentemente veloz e ágil. Possui boa musculatura, ossatura pesada, crânio largo e grande, orelhas pendentes e cauda bem emplumada e portada baixa. É um cão independente, autossuficiente e corajoso. Fonte: Anuário de Cães – 2008

Porque Amamos os Animais “O amor pelos animais eleva o nível cultural do povo”.

Férmin Salvochea, considerada a figura mais amada do anarquismo espanhol no final do século 19. Renunciou a sua herança e pediu aos familiares que entregassem seus bens materiais aos mais necessitados. Viveu na miséria.

geral - 13

Amicão no Barreirão

Em agosto, João Eduardo Cavallazzi, diretor do Centro do Bem Estar Animal, pertencente à Secretaria de Saúde da Prefeitura de Florianópolis, esteve no Centro Educacional Municipal Professora Maria Iracema Martins de Andrade, o Barreirão, apresentando aos alunos o trabalho desenvolvido pelo órgão. E alertou para a necessidade uma ação conjunta, envolvendoPSOL / Eleições 2014 ELSON / Arte-final ANÚNCIO a sociedade como um todo paraformato 12,8 x 18,0 cm garantir o habitat saudável dos animais. Esta foi uma das ações do Projeto Amicão, realizado pelo Barreirão, com o objetivo de de- Alunos do Barreirão participaram do Projeto Amicão de respeito e cuidado com os animais senvolver a consciência social no que se refere ao respeito e cuidado com os animais. O Projeto é uma iniciativa do professor Rogério Martins Miguel, tendo como parceiras as professoras Vânia Aparecida Ribeiro e Cassandra Heline Zeni Silva. Nessa parceria, traçaram ações para sensibilização e interferência no meio social, tornando os espaços físicos e sociais sustentáveis. Assim, já em 2013 promoveram a I Conferência do Meio Ambiente que possibilitou um olhar crítico sobre o espaço/bairro onde educandos e educadores vivem e suas problemáticas. A discussão envolveu inúmeros trabalhos pedagógicos sobre o grande número de animais abandonados. A secretária municipal de Educação, Méri Hang, ressaltou que o papel da escola está em poder proporcionar aos alunos novos conceitos, partindo daquilo que ele já conhece. “A partir do momento que se percebe educadores envolvidos com o contexto social, contexto esse, que vai além dos muros escolares, se constata uma verdadeira interação entre escola/educando/comunidade”, acrescentou. CNPJ Candidato: 20.561.662/0001-48 / Valor do Anúncio: R$ 300,00 (trezentos reais)

JDB - Setembro 2014

GERSON ALDO MEIRA OAB/SC 6.688

Advogado Telefone (48)

3034-5787

Foto SCPESME


14 - pUBLiCiDADE

Feira da Freguesia: mais uma vez trouxe o público para o Centro Histórico Repleto de crianças, jovens e adultos, o Centro Histórico de São José esteve em festa no domingo dia 14 de setembro. A programação da Feira da Freguesia iniciou às 11horas e, durante todo o dia, diversas atividades animaram o público. Não faltou alegria e empolgação durante as apresentações artísticas no palco central, em especial, com o Concurso do Mais Belo Boi, Bernunça e Maricota. Organizada pela Fundação Municipal de Cultura e Turismo, o projeto busca valorizar a cultura popular e promover a revitalização da região histórica da cidade. A próxima Feira da Freguesia será dia 12 de outubro. Da competição, para escolher os mais belos personagens folclóricos, participaram 16 concorrentes nas três categorias. O “Boi Brasão” (Luzair Lauro Martins) foi escolhido o mais belo Boi de Mamão, com 237 pontos, e a “Maria Fandangueira” (Luzair Lauro Martins) venceu como a mais bela Maricota, com 248 pontos. A disputa pela mais bela Bernunça foi acirrada, já que dois participantes ficaram empatados. Mas, com

JDB - Setembro 2014

O Boi Brasão foi escolhido como o mais Belo Boi de Mamão

o voto popular, venceu a “Kika” (Luiz Antonio Patrício). Como prêmio, cada vencedor recebeu R$ 2 mil. “É um incentivo para a manutenção dos grupos, que precisam sempre de ajuda para continuar”, destacou o coordenador do Eira Meu Boi, Luiz Antônio Patrício, de Bombinhas (SC). Outro destaque da programação foi o Maracatu Arrasta Ilha, com o tradicional ritmo pernambucano. Para Alexandra Alencar, integrante e coordenadora da dança, o evento é uma oportunidade para aproximar os grupos da comunidade. “Encontramos aqui um público bem heterogêneo”, constatou. Este mês, a Associação São José Feito a Mão trouxe o trabalho de 25 artesãos da região para expor. “A maioria dos profissionais trabalha em casa e precisa

desses espaços para divulgar o seu trabalho e vender. A parceria é ótima, a festa é muito bem organizada. Torcemos para que a ideia continue”, reforçou a presidente da Associação, Patrícia Pavanati. Com 91 anos, Erondina Maria Schimdt Ramos já viu muitos acontecimentos na Praça Hercílio Luz, pois nasceu e se criou ali, ao lado da Igreja Matriz de São José. Animada, ela saiu de casa, depois do almoço, para aproveitar o movimento e conferir de perto o evento. O presidente a Associação Centro Histórico, José Ricardo Koerich, também estava presente em mais um “domingo na praça”, como gosta de chamar. “Não podemos deixar isso aqui morrer. Precisamos ocupar os nossos espaços públicos com pessoas de bem”, destacou, ao parabenizar a Fundação pela organização.

FONE/FAX:

3240-1122 3240-1405


geral - 15

JDB - Setembro 2014

Daniel Pereira - Secom/PMSJ

Repaginação da Rua Koesa vai para a segunda audiência A Rua Koesa enfrenta uma ação demolitória, proposta pelo Ministério Público de Santa Catarina, que alega que as construções do local, antes usadas como residência, foram adaptadas para o comércio. E para que os comércios sejam mantidos, a prefeitura levantou uma proposta de humanização da via, apresentada aos moradores, empresários e comerciantes, dia 03 de setembro, em audiência pública. Durante a reunião, a arquiteta Ana Paula Lemos Souza apresentou o estudo e mostrou que não há viabilidade técnica para manter as vagas de estacionamento do local, pensando em um projeto que privilegie as pessoas e atenda as legislações sobre mobilidade e acessibilidade. Segundo a secretária de Segurança, Defesa Social e Trânsito, Andréa Pacheco, o estudo, de modo geral, foi bem aceito na reunião. A grande preocupação por parte dos comerciantes são as 93 vagas de estacionamento. “Temos dois grandes problemas em São José: as ocupações irregulares do comércio e a acessibilidade. Eu entendo essa preocupação dos empresários e acredito que a Zona Azul vai ajudar, mas precisamos proporcionar acessibilidade a todos. É fato que as vagas de estacionamento serão reduzidas”, afirma. O empresário Eduardo Kretzer participou da reunião e relatou sua preocupação com as vagas de estacionamento. Segundo ele, chegam muitos caminhões para descarregar carnes no açougue Casa de Carnes Kretzer. Além disso, no dia do teste os clientes reclamaram por não poder estacionar próximo ao estabelecimento. “Os empresários que atuam na rua pediram que fosse estudada uma alternativa para o estacionamento. Quando foi feita a mudança, as outras ruas próximas ficaram lotadas. Não sou contra a revitalização, mas não posso abrir mão das vagas para estacionar”, diz. O próximo passo será notificar todos os comerciantes da Rua Koesa, para que cada um aponte as necessidades dos seus estabelecimentos. Depois, será marcada uma nova audiência pública para discutir novamente e adequar o que for necessário. Para ser efetivado, o projeto final precisa ser apreciado pela Câmara Municipal. A intenção da secretária é incluir a proposta no orçamento de 2015. Fonte: Aemflo/CDL

1ª turma Projeto de Gastronomia Social recebe certificado Preparar e comer o alimento são atos que fazem parte da rotina de todos. Mas, para as crianças e adolescentes que frequentam o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, em São José, a atividade ganhou um sabor todo especial. No dia 29 de agosto, a primeira turma do projeto “Oficina do Gosto – Projeto de Gastronomia Social” recebeu o certificado de conclusão do curso. Com aventais e chapéus de cozinheiro, eles aprenderam muito mais que preparar uma refeição, abrindo novas perspectivas para o futuro. “Achei gastronomia diferente”, revela Alif Marcelo Alves da Rosa. Com muita timidez, ele deixa escapar poucas palavras. Na aula, aprendeu a preparar algumas receitas que, inclusive, já colocou em prática com a família. “Já fiz torta salgada, pizza e bruschetta”, enumerou. Agora, o menino de nove anos acredita que pode torna-se um chef de cozinha. O secretário municipal de Assis-

tência Social, Lédio Coelho, avalia a iniciativa como uma forma concreta de melhorar a autoestima das crianças e suprir a carência que elas trazem de casa. “O projeto deu bastante certo e trará bons resultados. Por isso, vamos abrir uma segunda turma para o próximo ano”, revelou. A Secretaria foi responsável pela contratação do professor e forneceu todo o material necessário. No decorrer dos quase três meses do curso, o bacharel em gastronomia Ubiratan Farias virou um exemplo para a moçada. “Com os encontros, buscamos incentivar boas práticas alimentares, qualificar profissionalmente os adolescentes e desenvolver as aptidões”, explicou. No total, o projeto atendeu 60 alunos, divididos em quatro turmas com encontros semanais. As três primeiras aulas foram teóricas e todas as outras totalmente práticas. A experiência foi inovadora também para Ubiratan. “Em certos

GERSON ALDO MEIRA OAB/SC 6.688

Advogado Telefone (48)

3034-5787

momentos, fiquei impressionado com o nível de maturidade que eles já atingiram, devido às obrigações que precisaram assumir nas relações familiares”, observou. São casos como o da adolescente Emilly Gabriele de Oliveira que, aos 14 anos, é responsável por preparar as refeições da família. “Já fiz para minha mãe e irmã, a pizza de calabresa e queijo que aprendi aqui”, comemorou. A conscientização para uma alimentação saudável e a transformação social são os objetivos principais da oficina. A coordenadora do projeto, a assistente social Rosiani Caetano, ressalta que as crianças e adolescentes levam para casa e para a comunidade o que aprendem aqui. “Para despertar o desejo de comer bem, sem fugir da realidade social deles, trabalhamos as receitas com alimentos que eles têm acesso em casa também”, explicou. O cupcake, o pão de queijo e a pizza foram as receitas mais aprovadas pelos participantes.


16 - GERAL

JDB - Setembro 2014 FOTO OA/JDB

Asas do Ipiranga voando com sucesso A banda e o corpo coreográfico empolgaram na Feira da Freguesia, onde se apresentaram por duas vezes no dia 14 de setembro

P

rojeto social desenvolvido por professores voluntários dá continuidade à Fanfarra Marcial da Escola de Educação Básica Wanderley Júnior, localizada no bairro Ipiranga, em São José, que em seis meses passou à categoria Banda Marcial. Formada por alunos e ex-alunos da escola, este ano, a Asas do Ipiranga participou em julho do seu primeiro concurso, e conquistou o primeiro lugar, segundo e terceiro em várias categorias. Foi no 28º Campeonato

de Bandas e Fanfarras na Cidade de Gaspar e na categoria Banda Marcial Sênior concorrendo com bandas de alto nível como São José dos Pinhais (Paraná) e a Banda Marcial catarinense de Schroeder, conquistou os segundos lugares no Pavilhão Nacional e Mor; o terceiro em Banda Marcial; e os primeiros lugares em Baliza e Corpo Coreográfico. O projeto iniciou em 9 de março de 2013 e com o apoio da diretora do Wanderley Júnior, Noeli Freiberger, ocupa espaço

na escola para os ensaios e reuniões. O professor de percussão e presidente da Banda, Fernando Júnior, conta que o intuito foi dar possibilidade de ampliar estudos e técnicas instrumentais aos músicos e continuidade nos estudos de dança. O repertório é bem variado, vai do erudito à música popular, e entre músicos (sopro e percussão) e corpo coreográfico, a Banda Asas do Ipiranga tem 60 integrantes, com idades que vão dos 14 aos 43. E, de acordo com avaliação

dos professores Fernando Junior, Rodrigo Bittencourt, Joel Scherdien, Ana Paula Lima e Marcus Vinicius, também regente, tem evolução visível a cada aula. O professor Fernando Júnior afirma para os integrantes da Asas do Ipiranga, o amor pela música e pela dança é algo maior e vai além do que imaginavam. “A cada ensaio ou apresentação vão além dos limites para representar a corporação”. A Banda se apresenta diversas vezes na própria escola, em diversos eventos, como feiras DIvulGAÇÃO

culturais, campeonatos e desfile cívico. A dedicação dos professores e alunos está também na manutenção dos instrumentos e o único auxílio é dado através do professor contratado do Wanderley Júnior, Fernando Júnior, que utiliza seu salário para a compra de material para a Banda. A Asas do Ipiranga aceita inscrições durante todo o ano, e tem por exigência apenas o comprometimento com as aulas/ ensaios e apresentações. DIvulGAÇÃO

Jdb set 14 completo  

Jornal de bairro on line

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you