Page 1

Orçamento de SJ para 2015 é de quase R$ 1 bilhão Página 4

É hora da matrícula na rede municipal Página 15

Câmara mantém veto de Adeliana São José - Ano 23 - nº 263 - Outubro 2014

Página 3

SÃO JOSÉ GANHA HOSPITAL OA/JDB

A Unimed inaugura dia 8 de novembro, em São José, um hospital para atender a alta complexidade cirúrgica. Está localizado junto ao Fórum e totaliza 32 mil metros quadrados, dos quais 17 mil serão do complexo hospitalar. São 144 leitos distribuídos entre internação, terapia intensiva, observação e recuperação. Conta com duas UTi’s adulto e uma UTi pediátrica, seis salas cirúrgicas, sala de hemodinâmica, laboratório e centro de diagnóstico por imagem. Ainda terá cafeteria e heliponto.

Página 5

Cerca de 2 mil pessoas participam da Caminhada Outubro Rosa Página 9

A orientação necessária para você proteger o seu patrimônio. Quem conhece, indica.


2 - Opinião

Opinativas Por Orestes de Araújo Plano Diretor O secretário da SUSP, Michel SchOrfandade lemper, garante que o novo Plano Diretor

JDB - Outubro 2014

g Imagem

Notas & Registros OA/JDB

Causa nobre

do município estará pronto até o início de Enquanto não 2015. Para isso,a aReforma Prefeitura Política de São José, chega, São José vai continuar sem revai assinar convênio com a Associação dos presentatividade na Câmara Federal e Municípios da Grande Florianópolis.

Assembleia Legislativa. Tudo porque aqui não seConsulta criam lideranças fortes, o individualismo o fisiologismo A Prefeitura impera, de São José iniciou uma consulta pública para identificar opinião está sempre presente. É territórioa para ser dos usuários sobre a Beira-Mar. As ingarimpado até por candidatos que nunca formaçõesemserão pisaram soloutilizadas josefense.como base de dados para o projeto da Nada menos do de querequalificação 125 candidatos área. Para participar, basta responder ao a deputado estadual receberam votos em questionário no site da Prefeitura - http:// São José, e os que residem no município e www.pmsj.sc.gov.br/2014/08/consultaque mais investiram naocampanha - falam -publica-0022014/ - até dia 31 de agosto. até em campanha milionária – aqui não tiveram votação expressiva. Gervásio Horário Eleitoral Silva ex-prefeito, feO (PP), Tribunal Regional ex-deputado Eleitoral (TREderal, que há 30 anos faz política em São -SC) redefiniu o horário eleitoral gratuito José, obteve nesta eleição 4.474 no rádio e na televisão após aapenas mudança no cálculo da distribuição dootempo aprovada votos. Outro candidato, advogado Mapelo Tribunal Superior rio Marcondes (PR), Eleitoral que hoje(TSE). mora As no novas determinações foram feitas em uma município, mas que tem base política no reunião Corregedoria Regional Eleitoral Vale dodaRio Tijucas, para se eleger teve de Santa Catarina com os partidos políticos. que fazer dobradinha em todo o Estado A propaganda eleitoral começa no próximo com19ode candidato dia agosto Jorginho Mello (federal). Recebeu em São José 5.324 votos. Assim sendo, para que São José seja Tempo de cada lembrado nas casas legislativas, há de candidato ao que governo se contar com aqueles aqui foram Raimundo Colombo (PSD), com prestigiados. Digamos que, na Câmara 7min52seg, Paulo Bauer (PSDB), com Federal, comClaudio Cezar Souza, 4min45seg, Vignattio mais (PT), votacom do, com 15.431 votos e, na Assembleia 3min02seg, Afrânio Boppré (PSOL), com Legislativa, com Gean Loureiro, 9.219 54 segundos, Elpídio Neves (PRP), com 53 sufrágios, e com Deitos Marcondes, que 51 afinal segundos, Janaína (PPL), com segundos, Gilmarsua Salgado (PSTU) e Marlene aqui montou base eleitoral. Soccas (PCB), 50 de uma voz no Agora, se com depender Senado, o município estará muito bem representado.Horário Lá terá o seu campeão Na televisão, o horárioque eleitoral gratuito de voto, Dário Berger, em São José será às 13h e 20h30. No rádio, às 7h 12h. plantou sua carreira política e ondee mais No primeiro turno, o horário eleitoral grauma vez foi prestigiado pelo eleitorado tuito tem início em 19 de agosto e se encerra com quase a metade dos votos depositaem 2 de outubro. Terças, quintas e sábados dos nasreservados urnas, 57 mil. conquistados ficam paraVotos a propaganda aos por prestígio próprio, pela maneira como cargos do poder executivo. Já, às segundas, tratou nospoder sete quartasose interesses sextas, paradooscidadão, cargos do anos que governou São José. legislativo.

EXPEDIENTE

Daniel Pereira - Secom/PMSJ

Festa do Divino

Antes da caminhada na Beira Mar de São José, dia 11 de outubro, a descontração dos grupos artísticos, como as ciganas, neste gesto, mostra o quanto é importante o diagnóstico precoce para vencer o câncer. A caminhada foi promovida pela Prefeitura de São José e a Associação Brasileira de Portadores de Câncer (Amucc)

divulgação

Por Celso Vicenzi * EXPOSTOS DEMAIS Depois das redes sociais, onde algumas pessoas não só tiram a roupa, mas desnudam ideias, nunca mais veremos certos amigos da mesma forma.

NÃO MUDOU MUITO Os ventos da mudança, ao contrário da limpeza que propunham, varreram muita coisa para debaixo do tapete.

TÁ DIFÍCIL O contorcionismo que alguns internautas fazem para dissimular ou justificar o voto para presidente garantiria emprego no Cirque du Soleil.

SÓ DUAS O eleitor tem duas opções neste segundo turno: Aécio Neves ou Aécio Never!

JUSTIÇA Sem-teto ocupar prédio abandonado é ilegal. Juízes com bons salários ganharem auxíliomoradia tá tudo em ordem, não é?

FIXAÇÃO Esse pessoal que passa a vida pensando em ficar “sarado” só pode estar doente!

DÚVIDA CGC/MF: 83.196.527/0001-60 Inscrição Municipal: 33773-B Editor: Orestes de Araújo Reg. Prof. 725 DRT/SC Redação: Ivani Borges Reg. Prof. 3849 DRT/RS Editoração: Consenso Editora Gráfica Secretaria: Grasiela Maria Impressão: Diário Catarinense Tiragem: 6.000 exemplares O jornal não se responsabiliza pelos conceitos emitidos em artigos assinados. Fone: 3246-1604 Rua: Santo Antônio, 250 E-mail: jdb@matrix.com.br

Foi votado e, aprovado, dia 15 de outubro, na Assembleia Legislativa, o projeto de lei que estadualiza o Dia da Abertura Oficial da Festa do Divino Espírito Santo, em Santa Catarina. A partir de 2015 a data passa a ser comemorada, anualmente, na quarta-feira anterior ao domingo de Pentecostes. A proposição, feita pela deputada estadual Ada De Luca tem por objetivo fixar a data no calendário festivo e religioso de Santa Catarina, tendo em vista a importância cultural, de fé e tradição que o evento possui. Em nosso estado, a data varia entre os meses de maio a setembro, com duração de três dias.

Diante do que se vê por aí, em todas as esferas de poder, ainda cabe usar a expressão autoridade “competente”?

NAS TINTAS Jornalista: tem o que carrega nas tintas; o que pinta e borda; o que põe tudo preto no branco; o que dá cor à notícia; aquele que pincela o texto com elegância e, também, aqueles que mancham o currículo.

SENTIMENTOS O quadro é de amizade colorida, mas pode pintar um romance.

TROCADILHO Economista também adora: pôr no gráfico! * Jornalista, autor de “Gol é Orgasmo”, editora Unisul, à venda nas livrarias e pelo site www.livrariasaraiva.com.br

Dilma em Floripa A candidata a reeleição Dilma Rousseff, acompanhada do candidato a vice Michel Temer, foi recepcionada por lideranças políticas e a militância dos partidos do comitê suprapartidário, em grande concentração no Centro de Eventos de Florianópolis, dia 17 de outubro. A candidata tenta reverter a votação que teve no primeiro turno, onde ficou em segundo lugar, perdendo para Aécio Neves. Para os militantes, a união agora, depois da decisão para o governo do Estado, onde Raimundo Colombo foi o vitorioso, e apóia a candidata, e se diz agradecido pelo atendimento precioso que a presidenta deu à Santa Catarina, faz com que o foco da campanha se volte unicamente para a candidatura de Dilma.


POLÍTICA - 3

JDB - Outubro 2014

Câmara mantém veto de Adeliana ao Projeto Licitação Verde

Vereadores não conseguiram derrubar o veto da Prefeitura de São José ao Projeto de Lei que institui o Programa de Licitação Verde no município, de autoria da vereadora Sandra Martins (PSDB), na Sessão Ordinária do legislativo, do dia 15 de outubro. Seis parlamentares votaram contra o veto, mas o parágrafo quatro do artigo 853 da Lei Orgânica da Câmara e o parágrafo segundo do artigo 224 do Regimento Interno, determina que deve haver maioria absoluta dos vereadores para derrubar a posição do executivo. “O objetivo do projeto é reduzir impactos à saúde humana, ao meio ambiente a aos direitos humanos através da integração de considerações ambientais e sociais nos processos de compra de bens materiais, equipamentos e serviços realizados no município”, justificou Sandra Martins. Foram seis votos contra cinco,

sendo que os vereadores Amauri da Silva (PMDB), Fernando Anselmo (PMDB-que assumiu o legislativo na vaga de Túlio Maciel que se licenciou), Francisco Silvy (PT), Antônio Battisti (PT- que ocupa a vaga de Geraldo Swiech que também se licenciou), Moacir da Silva (PMDB) e Sandra Martins (PSD) derrubaram o veto. Favoráveis à posição do executivo, votaram os vereadores Adriano de Brito (PR), Neri Amaral (PMDB), Wallace de Souza –Tetê (PDT), Orvino de Ávila (PSD) e Telmo Vieira (PSDB). O presidente do legislativo, Sanderson de Jesus (PMDB), somente vota quando há empate e a vereadora Mari Vieira (PMDB) não compareceu à sessão. Na defesa do Projeto, a vereadora Sandra Martins destacou a necessidade de defender a bandeira da sustentabilidade e considerou o veto total como

Laureci Cordeiro

Sandra Martins

algo incabível e discutível. Em sua opinião, o Projeto Licitação Verde é de extrema grandiosidade quando o mundo discute sustentabilidade. “Seria essa uma oportunidade para São José também”. Quando votado no legislativo, os vereadores foram unanimes pela aprovação do projeto, mostrando assim a importância do tema nos dias de hoje. Sandra destaca que o seu projeto não al-

tera, em nenhum momento, a Lei Federal que trata das Licitações. “Até porque não tenho autonomia e nem poder para isto, porém, representa para o município uma possibilidade de inovar, de trazer para a pauta da agenda municipal um tema mais do que pertinente”. A vereadora diz que continuará batalhando pela sustentabilidade em São José, até porque foi eleita para defender o interesse das pessoas, dos munícipes. “Há exemplos de projetos sustentáveis que já estão em prática em outros municípios brasileiros, também propostos por seus legislativos. São José perde mais uma vez a possibilidade de se destacar no cenário estadual e nacional. Deixa de ter um selo, uma marca de sustentabilidade, de município inovador e contemporâneo”, ressalta. Atitudes sustentáveis Sandra cita na justificativa de

seu projeto, que “são necessárias normas que estabeleçam, por exemplo, que o poder público utilizará papéis reciclados de maneira a promover o desenvolvimento sustentável e diminuir o uso dos recursos naturais, impondo-se lembra de que cerca de 15 a 20 árvores são poupadas por cada tonelada de papel reciclado”. Cita ainda a compra compartilhada (ou licitação compartilhada) como ferramenta para reunir as compras no setor público e conseguir benefícios como preços mais competitivos e condições mais favoráveis de compra. “Parecida com a compra centralizada, a licitação compartilhada ajuda a introduzir políticas e critérios ambientais sustentáveis coerentes e coordenados”. Diz ainda que a licitação compartilhada já é uma prática comum em países como Áustria, Canadá, Itália, Inglaterra e Estados Unidos.


4 - GERAL

JDB - Outubro 2014

Orçamento de 2015 para SJ é de quase R$ 1 bilhão

Daniel Pereira - Secom/PMSJ

Cumprindo as exigências legais, o secretário municipal de Finanças, Antônio Carlos Vieira, apresentou os detalhes da proposta durante audiência pública, que ocorreu dia 30 de setembro, na Câmara de Vereadores. O Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) está na Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara de Vereadores, que é presidida pelo vereador Moacir Silva (PMDB) e integrada pelos vereadores Telmo Vieira (PSDB) e Sandra Martins (PSDB), para parecer e emendas. Para o próximo ano, a previsão é arrecadar R$ 922.809.786,00. Deste total, 61,03% correspondem a recursos vinculados, ou seja, arrecadados por meio de convênios e projetos. Com relação aos recursos próprios, a expectativa de crescimento é de 13,7%, em relação a 2014. Para isso, a Prefeitura irá intensificar a cobrança do IPTU, ISS, ICMS e outras taxas administrativas. Além disso, está previsto o repasse de R$ 40 milhões para o Fundo da Educação Básica (Fundeb). O projeto da LOA também abrange a continuidade nos investimentos, de acordo com as prioridades definidas pela administração municipal. Na Educação, por exemplo, a meta é investir 51% de toda arrecadação, superando o limite da aplicação mínima (25%) e da aplicação legal (27%). Para os serviços públicos

de Saúde, a previsão é um investimento de 30,2%, o dobro do mínimo legal exigido pela legislação. A LOA é elaborada a partir das metas definidas pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e pelo Plano Plurianual (PPA), que são instrumentos de planejamento, de orientação e execução das políticas públicas e programas de governo. Entre as ações previstas, por exemplo, estão o projeto de Unidade Móvel de Saúde, Programa Saúde da Mulher, implantação de novos Centros de Educação Infantil, construção de novas escolas, a reestruturação da Avenida Beira-Mar e o programa de revitalização e humanização das áreas verdes do município.

Metas Fiscais de 2014 No Orçamento são definidas as metas de receita e despesas, ou seja, o quanto a Prefeitura deve arrecadar e quanto irá investir em custeio, pessoal e nas políticas e programas do município. “A partir de agora vamos elaborar junto com os membros da administração municipal a composição do orçamento. É um momento importante, para elegermos as prioridades de investimento no próximo ano”, explicou Vieira. A prefeita Adeliana Dal Pont e secretários acompanharam a apresentação. Durante a audiência pública, o secretário de Finanças ainda apresentou o Cumprimento das Metas Fiscais referentes ao 2º quadrimestre de 2014, de acordo com o que prevê a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei Municipal

3674/2001. O relatório com todas as informações apresentadas deve ser entregue ao Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE/SC). De acordo o secretário Antônio Carlos Vieira, o município arrecadou, de janeiro a agosto de 2014, cerca de R$ 336 milhões, sendo que 62,7% são recursos próprios. Esse total representa 43,5% do que é esperado até dezembro. Até o momento já foram empenhados R$ 346 milhões para pagamento, dos quais R$ 276 milhões já foram liquidados. “Isso demonstra que precisamos continuar arrecadando para pagar o que já está empenhado”, explicou o secretário. De acordo com Vieira, para cada um real de disponibilidade financeira há R$ 1,07 de obrigações em curto prazo. Com isso, até o momento, a administração municipal já direcionou 27,8% do que arrecadou para a Educação e 19,1% para a Saúde, por exemplo. Com relação aos gastos com pessoal e encargos sociais, São José está dentro do limite legal já que, de setembro de 2013 a agosto de 2014, as despesas com a folha de pagamento corresponderam a 49,2% dos recursos públicos. O líder de Governo na Câmara, vereador Orvino Coelho de Ávila, agradeceu em nome do poder legislativo municipal, a transparência com que as informações estão sendo tratadas pela Secretaria de Finanças. “Temos recebido todas as informações que solicitamos, sempre”, reforçou.


GERAL - 5

JDB - Outubro 2014

OA/JDB

São José ganha Hospital da Unimed R epresentantes da Unimed da Grande Florianópolis fizeram uma apresentação oficial do novo empreendimento da cooperativa, que é a construção do hospital no município, aos vereadores josefenses, no dia 13 de outubro na Câmara Municipal. Com inauguração agendada para o dia 8 de novembro, às 16h30min, o novo Hospital da Unimed na Grande Florianópolis, localizado junto ao Fórum, teve um investimento inicial de R$ 110 milhões. De acordo com o presidente da Unimed da Grande Florianópolis, o médico Genoir Simoni, a escolha para a construção do novo Hospital em São José, foi baseada em estudos dos clientes. Foi constatado que 58% dos pacientes estão localizados na parte continental da Grande Florianópolis. “O município de São José foi escolhido por ser considerado ponto estratégico e bem localizado para a construção da nova instalação do Hospital. Tenho certeza que o Hospital trará uma qualidade de vida imensurável em São José. Temos interesse, para futuramente, realizar parcerias público/privadas no município, com o objetivo

de desafogar um gargalo muito grande que é o problema da saúde pública”, acrescentou.

Único em SC com as normas internacionais O vereador e também médico, Geraldo Swiech, avaliou, pelo que foi apresentado, como sendo um hospital de alta complexidade, o maior de Santa Catarina, principalmente nas áreas de cirurgia e hemodinâmica, um método de diagnóstico e terapêutico que utiliza técnicas invasivas para obtenção de dados funcionais e anatômicos das várias cardiopatias.“A construção do Hospital da Unimed dará um retorno econômico significativo para o município, principalmente com relação a postos de serviços, a exemplo da contratação de mais de 200 profissionais na área de enfermagem. Além dos benefícios aos cooperados, haverá também uma valorização expressiva no entorno. Vale lembrar que esta unidade é o única em Santa Catarina que está sendo construída com todas as exigências nas normas internacionais de construção de um hospital”. O novo Hospital da Unimed será equipado com 120 leitos de

internação, dois centros de terapia, dois centros de terapia intensiva adulta (10 leitos cada), um centro de terapia intensiva infantil (nove leitos cada), seis salas cirúrgicas, uma sala de hemodinâmica, centro de diagnóstico por imagem (RM, TC, RX E USG), laboratório Unimed, centro de esterilização de materiais e heliponto.

Atenção à saúde básica Segundo a Prefeita de São José, Adeliana Dal Pont, a licença de operação já foi emitida pelo órgão do meio ambiente. “O hospital está cumprindo todas as exigências para a instalação, sendo o que nos deixa mais tranquilos”. Ressaltou que outro grande questionamento

é sobre o acesso e garantiu que já está melhorando com o novo asfalto colocado pela prefeitura na região, além do projeto do DNIT que prevê a duplicação e um novo acesso ao Hospital, partindo da SC-282. De acordo com a diretoria da Unimed o principal objetivo do novo hospital é fechar o ciclo da atenção básica de saúde à alta complexidade, assim como reduzir o custo assistencial, melhorar a qualidade dos serviços prestados, ampliar a estratégia de verticalização do sistema Unimed, gerar trabalho na comunidade inserida: 1000 postos diretos e 1000 postos indiretos. “Feliz do município que pode

receber um equipamento desse porte como o Hospital da Unimed. As doenças existem, as patologias estão aí e não conseguimos vencer. Sermos eleitos na agenda da Unimed, que irá acima de tudo cuidar da vida das pessoas, com alta tecnologia além de outras questões, a exemplo de geração de empregos, é realmente muito gratificante”, reforçou o presidente do legislativo josefense, Sanderson de Jesus. Lembrou ainda a questão da mobilidade urbana, pois hoje é muito difícil ir para a parte insular de Florianópolis, em decorrência dos engarrafamentos, principalmente na Via Expressa. “Sendo assim tudo vem a somar e facilitar a vida das pessoas.

Vereadores farão visita ao hospital Para o Vereador Orvino Coelho de Ávila, o atual estágio no qual a saúde se encontra, em nível de Brasil, qualquer equipamento novo é muito bem-vindo e traz uma esperança. “Principalmente em se tratando de Unimed, uma empresa de referência na área da saúde. Sabemos que o poder público não está conseguindo atender a enorme demanda nesta área, sendo que a Unimed, com

certeza, nos ajudará mediante parcerias. Este é um evento a ser comemorado pela população e autoridades”. Ainda estiveram na Câmara, a diretora superintendente da Unimed, a médica Márcia Regina Ghellar, o diretor de Contas Médicas, médico Reinaldo Machado, e o diretor administrativo financeiro, Gustavo Bublitz.

FONE/FAX:

3240-1122 3240-1405


6 - GERAL

JDB - Outubro 2014

Flashes

de Raul Sartori*

SC perdeu

A Secretaria Estadual de Turismo teve seis diferentes ocupantes na atual administração. Salvo esforços isolados, demonstra insensibilidade oficial ao segmento. E isso acaba em consequências negativas, é obvio, que começam a aparecer. Em solenidade, em São Paulo, semana passada, foram revelados os vencedores da 14ª edição do Prêmio “O Melhor de Viagem e Turismo – 2014/2015”, promovido pela revista Viagem e Turismo, em parceria com o Guia Quatro Rodas. Por sete anos seguidos SC foi eleito o melhor Estado do Brasil, posição que nesta edição perdeu para o Rio de Janeiro.

Torcida criminosa Acabe-se com as torcidas organizadas – alguém conhece uma que não tenha gente má intencionada em seus quadros? - e as famílias voltarão aos estádios de futebol em SC e no resto do país. São membros da Fúria

Marcilista, do Marcilio Dias, de Itajaí, os responsáveis pela morte de um torcedor do Avaí, atingido por uma pedra arremessada contra o ônibus em que viajava de Curitiba a Florianópolis. Que mofem na cadeia.

Carga de trabalho

O Tribunal de Justiça de SC tem a terceira maior carga de trabalho entre os demais tribunais estaduais do país - atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro, segundo estatística divulgada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Carga que em boa parte resulta da avançada conscientização do catarinense quanto a busca de seus direitos e, consequentemente, por justiça.

Capital do carro O histórico desprezo pelo tema mobilidade em Florianópolis deu nisso: a capital de SC tem a maior dependência do uso de carros e motocicletas nos deslocamentos urbanos em comparação com outras regiões metropolitanas do país. Quase metade

da população (48,71%), usa veículos particulares nas viagens diárias, enquanto 25,9% se desloca de ônibus e 25,39% fazem seus percursos diários a pé ou de bicicleta. A média brasileira é de 32% nas regiões metropolitanas.

Cidade limpa

No lançamento da campanha “Quero minha cidade limpa” da Justiça Eleitoral catarinense, para assegurar que nenhum município catarinense sofra com o derrame ilegal de santinhos no dia das eleições, informou-se que nas eleições de 2012 em SC produziu-se, computando-se exclusivamente os números gastos com papéis e publicidade em jornais e revistas, o equivalente a mais de 10 bilhões de folhas A4, o que representa mais de 417 mil árvores cortadas.

Mais privilégios

Mais um passarinho veio dizer que independentemente do resultado das eleições deste ano, novamente a desfaçatez com os recursos públicos neste ano não terá limites em SC. Além da aprovação, na Assembleia Legislativa, de projetos que, de forma escandalosa, permitem a pequenos grupos de funcionários públicos agregar gratificações a seus

salários, tudo indica que a exemplo de anos anteriores as chamadas “sobras” do duodécimo, que teriam que ser devolvidas ao Tesouro, mais uma vez serão convertidas em “bonificação de Natal” ou algo parecido. Esses são tempos propícios, também, para outra indecente ilegalidade na administração pública: a chamada transposição de cargosSocorro!

Admirados

Pesquisa realizada pelo site de notícias de jornalismo Jornalistas & Cia e pela empresa especializada Maxpress com executivos de comunicação corporativa, apontou os nomes dos 100 jornalistas brasileiros mais admirados no país. Ricardo Boechat (Band/Istoé) encabeça a lista, seguido por Miriam Leitão (Globo), Elio Gaspari (Folha), Caco Barcellos (Globo), William Waak (Globo), William Bonner (Globo), Carlos Alberto Sardenberg (CBN e Globo), Mino Carta (CartaCapital), Eliane Brum (El País) e José Hamilton Ribeiro (Globo). O único nome catarinense é o da boa gente e competente Sonia Bridi (Globo), que divide a 29ª posição com Alexandre Garcia.

Custo Brasil

A coluna não está autorizada a dar nomes de escritores catarinenses que, indignados com os custos brasileiros, estão imprimindo seus livros na China. O preço chega a ser 50% do valor cobrado no Brasil, e com qualidade.

Calote

Além de impor taxas de 35% para os argentinos que saem do país a turismo, o que já afeta as reservas para o Verão em SC, a Argentina está atrasando pagamentos de compras de empresas brasileiras, dentre elas várias de SC, principalmente na área de alimentos, linha branca e calçados. A preocupação é enorme.

Milagres

Enquanto várias novelas, com capítulos intermináveis, envolvem obras que nunca saem de projetos em rodovias federais em SC, como as do Anel Viário da Grande Florianópolis e dos túneis no Morro dos Cavalos, há milagres acontecendo. O Denit está informando que a ponte Anita Garibaldi, em Laguna, está concluída em 84,3% do total. O prazo para entrega está mantido: maio do próximo ano.

*Jornalista - raulsartori@raulsartori.com.br - www.raulsartori.com.br

(48) 4009-5500 www.aemflocdl.com.br


GERAL - 7

JDB - Outubro 2014

ARQuIvO OA/JDB

Plano Diretor

São José busca regras e princípios para orientar a ação dos agentes que constroem e utilizam seu espaço urbano.

A equipe técnica da Associação dos Municípios da Região da Grande Florianópolis (Granfpolis), responsável pelo processo de reelaboração do Plano Diretor Participativo de São José apresentou, na última semana, a metodologia dos trabalhos para os secretários e responsáveis pela administração do município. O próximo passo, agora, informou o secretário municipal de Serviços Públicos, Michel Schlemper, será nomear os membros do grupo técnico supervisor e do grupo de trabalho intersetorial, que serão capacitados para atuar na construção do plano. Segundo a arquiteta e urbanista da Granfpolis, Valesca Menezes Marques, o trabalho está em fase de organização. “Assim que foi assinado o convênio por parte da Prefeitura de São José com a Granfpolis, começamos a trabalhar”. Informou que de acordo com o convênio, a Associação tem 18 meses para concluir o trabalho. E acrescenta que entre outros documentos, o novo Plano Diretor de São José vai se base-

ar no Plano desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e entregue em 2004. Durante o encontro, os arquitetos Valesca e Edson Cattoni ressaltaram a importância da participação efetiva de todos durante as etapas. Para os profissionais, o principal desafio será aliar os conceitos de modernidade com a necessária integração aos planos regionais de mobilidade e sustentabilidade. A equipe é composta, também, pelo geógrafo Vinícius Constante e pela arquiteta e urbanista Bianca Coelho. O secretário Michel Schlemper acredita que o cronograma será cumprindo para que o trabalho esteja pronto no menor prazo possível. “O processo será conduzido com a máxima transparência e, para isso, é indispensável a participação popular nas próximas etapas”, reforça. Diz que a expectativa, é que até novembro seja apresentado à Câmara de Vereadores um cronograma detalhado com as etapas da construção do documento.

Novas leis exigem atualização Entre as readequações que precisam ser levadas em conta, informou o secretário Michel Schlemper que estão as relacionadas ao Novo Código Florestal (Lei 1.265/2012), a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (Lei 12608/2012), a Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei nº 12587/2012), a Política

Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12305/2010), entre outras leis, que entraram em vigor nos últimos dez anos. Além disso, de acordo com o Plano Diretor apresentado pela universidade, seria indispensável uma atualização do documento caso as obras do contorno viário da BR101 iniciassem em São José.

“Queremos ouvir a população em todas as etapas e vamos acolher todas as reivindicações, desde que elas sejam para melhorar a cidade”, afirmou a prefeita Adeliana Dal Pont, que considerou essencial escolher uma instituição séria e isenta, como a Granfpolis, para conduzir este processo.

Falta respeito com o dinheiro público Carlos Loch, que ministra na pós-graduação a disciplina Estatuto das Cidades , Plano Diretor e Avaliação critica a denominação pela Prefeitura de São José a reelaboração do Plano Diretor como Participativo. Ressalta que quando é feita a leitura da cidade é dada a oportunidade para a população participar. “O que falta é transparência pública. Quem coordena tem que levar as informações para conhecimento do povo, se concorda com a rede de esgoto adequada e mais. O povo de fato tem que saber sobre os erros que

se faz na administração pública”, acrescenta. Quanto a não aprovação do Plano Diretor em 2004, ressalta que neste trabalho foi empregado dinheiro federal. “É a doença do brasileiro de não respeitar o dinheiro público. O político muda de partido e não muda de postura”. Também diz ter muito claro que a maioria dos vereadores, assim como o executivo, não estão preparados e não acompanham as discussões com relação ao Plano Diretor. “O processo vai para a Câmara e acham que

podem mexer como querem no Plano Diretor elaborado. Ele saiu de várias audiências com a população e não se pode mexer. E os órgãos competentes, o Ministério Público e o Tribunal de Contas, que tem que fiscalizar a efetividade do Plano, não o fazem”, reclama. Acrescenta que comprova que mesmo os técnicos não sabem o que é Plano Diretor. “E aí incluo professores que não querem ler. Quem faz a leitura das cidades? As pessoas erram, muito. Um conceito muito grave”, afirma.


8 - GERAL

JDB - Outubro 2014

Adeliana quer deixar um legado a São José Glaicon Covre

A prefeita encaminhou à Câmara de Vereadores um projeto de lei para criar o novo Código de Obras. Trata-se de um conjunto de normas que visam controlar, ordenar e regular o espaço urbano. Junto com o Plano Diretor, forma um sistema de planejamento e gestão municipal importante para regular o uso da propriedade em prol do coletivo, da segurança e da melhor qualidade de vida. O atual Código de Obras de São José (Lei nº 06/1948) foi criado há 66 anos. O novo documento, a ser transformado em lei, tem dois objetivos básicos: a orientação para a

elaboração de projetos e para a execução das obras e edificações; e a busca pela observância dos padrões mínimos de segurança, higiene, salubridade e conforto em todas as obras e oa/jdb edificações do município. “Temos a oportunidade de deixar esse legado de proteção jurídica. Revisando leis e pensando na cidade para o futuro, as pessoas poderão usufruir da melhor forma o espaço público. Por isso, nossa maior expectativa, junto aos parceiros do projeto e a Câmara, é cumprir o cronograma no menor prazo possível”, observou Adeliana.

Sanderson promete acelerar “Não temos regras claras”, trabalhos na Câmara diz Orvino Agora, estaremos todos representados participando das readequações, nesse projeto (Plano Diretor) feito a quatro mãos”, reforçou o presidente do legislativo josefense, Sanderson de Jesus (PMDB). Ressaltou que o Plano Diretor é a menina dos seus olhos. “É especial poder participar desse momento da cidade. Estamos falando de uma nova São José. Estamos falando em ordenamento, em segurança jurídica para as construções e implantação das empresas. E para quem fiscaliza, dá a ferramenta adequada para poder cobrar”. Diz que será uma das maiores ações da classe política para a cidade. “Foram três atos assinados no Gabinete da prefeita. Projeto de Lei com a participação da Câmara para o Código de Obras que tem mais de 250 laudas. O atual é de 1945 e 1966”. Informou que já está formando a comissão para trabalhar no Pro-

oa/jdb

jeto de Lei que vem para a Casa. No dia 13 de outubro realizou reunião com os vereadores estabelecendo o cronograma, respeitando todos os ritos do projeto de lei. “Vamos reunir esforços e agilizar para entregar ainda em 2014 este projeto. Faremos força para isto”.

O vereador Orvino Coelho de Ávila (PSD), líder do Governo no legislativo josefense, em entrevista ao JDB 2011, já lamentava a falta de um Plano Diretor atualizado. “O Plano elaborado pelo então Gabinete de Planejamento (Gaplan) da Prefeitura em 1978 e votado em 1985 é o que está em vigor até hoje”, disse. Lembrou que várias alterações foram feitas sem nenhum estudo e que a mais famosa foi a realizada no governo de Germano Vieira que modificou o gabarito dos prédios de quatro para 22 andares, numa área hoje densamente habitada que são os bairros Campinas e Kobrasol. “Foi aprovada por decurso de prazo, coisa que nem na época da ditadura acontecia”, criticou. Orvino de Ávila ressalta que a falta de um Plano Diretor adequado à nova realidade e de fiscalização permitiu construções em cima da

Laureci Cordeiro

rua como nos bairros Campinas e Kobrasol. E chamou a atenção para os problemas com o solo que não é adequado, luz, água e esgoto. Lembra que o bairro seria apenas o Parque Residencial Kobrasol, com 929 casas. “Aí virou o que virou. A infraestrutura não acompanhou. É o maior entrave, já que não temos regras claras”.

Não aprovação do Plano Diretor em 2004 agravou problemas De acordo com a lei, o Plano Diretor elaborado pela equipe da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e entregue em 2004, deveria mesmo ser revisto, diz o coordenador do grupo, professor e chefe do Laboratório de Fotogrametria, Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento da instituição, Carlos Loch. Cita ainda a Alça de Contorno da BR101 em andamento e que exige novo posicionamento. Diz que a Alça já está “nascendo morta”. E critica, por exemplo, que a obra fará uma curva acentuada para contornar um loteamento novo construído no município vizinho de Palhoça. “Não é admissível que isto aconteça com uma obra federal já planejada. Como o órgão de controle permite este absurdo. Não se pode tolerar”, critica. Diz que também em São José muita coisa vai mal. A situação do município tem que ser revista. Cita como exemplo que muitos prédios estão encostados no asfalto da via marginal. “Casas ali construídas há muitos anos e que deveriam ser respeitadas.” Também critica que uma estrada como a BR-101 corte o município. Já em entrevista em agosto de 2011, destacava que a BR é uma mancha urbana. Continua na página 15


GERAL - 9

JDB - Outubro 2014

Caminhada Rosa levou mais de duas mil pessoas à Avenida Beira-Mar

FOTO ivani borges

Os participantes foram desafiados a fazer o maior laço humano do mundo. A façanha foi registrada por uma câmera aérea e encaminhada para registro no Guinness World Records. A Beira-Mar de São José ganhou o tom rosa durante a Caminhada, que faz parte da Campanha Outubro Rosa, no dia 11de outubro, promovida pela Prefeitura de São José e Associação Brasileira dos Portadores de Câncer (AMUCC). O objetivo foi chamar a atenção da população sobre a importância do diagnóstico precoce para vencer o câncer de mama, doença que já atinge quase 19 milhões de mulheres no mundo (dados da Organização Mundial da Saúde), e para o tema da campanha neste ano - o cumprimento da Lei dos 60 dias (Lei 12.732/12), que prevê o direito ao início do tratamento pelo SUS no prazo máximo de dois meses, a partir do diagnóstico da doença. Além disso, a campanha do Outubro Rosa deste ano também destaca a importância da rapidez no acesso ao diagnóstico e tratamento, qualidade nos exames de diagnóstico e acesso às tecnologias de ponta para o tratamento do câncer de mama metastático. A presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC) de Florianópolis, Zita Meirelles, lembra que a campanha da Amucc é fundamental para que mulheres e homens realizem a prevenção ao câncer de mama durante todo o ano. A caminhada, que reuniu mais de duas mil pessoas, na maioria

mulheres, saiu da Beira-Mar, junto a estátua de São José, em direção à sede da Prefeitura. Antes disso, ocorreram diversas atividades de cultura e lazer. Estiveram presentes várias entidades, como o Núcleo da Mulher Empresária da Aemflo e CDL-SJ, representantes da Rede Feminina de Combate ao Câncer, e do Grupo de Apoio às Mulheres Mastectomizadas (Gama), entre outros parceiros. A caminhada foi abrilhantada pela Banda Asas do Ipiranga e os participantes foram desafiados a fazer o maior laço humano do mundo. A façanha foi registrada por uma câmera aérea e encaminhada para registro no Guinness World Records.

Programação mensal Para este mês, a Secretaria Municipal de Saúde está organizando uma série de ações preventivas e educativas em diversos bairros da cidade. No dia 18 de outubro, por exemplo, será realizado o Dia D da Campanha Outubro Rosa, com coleta de preventivo e avaliação para solicitação de mamografia em todas as unidades de saúde do município e na Policlínica de Campinas. Para conhecer a programação completa da campanha, acesse o site da Prefeitura http://www.pmsj. sc.gov.br/ oa/jdb

Enfermagem da Estácio faz mutirão pelo Outubro Rosa Desde o dia 1º de outubro, alunos do curso de Enfermagem do Centro Universitário Estácio realizam um mutirão de atendimentos gratuitos em várias unidades básicas de saúde de São José. Oito bairros do município estão na agenda. São diversas atividades gratuitas, como medição de pressão arterial, entrega de material educativo, dicas de saúde e realização de exames preventivos. A programação segue até o final do mês. “A dificuldade de acesso a consultas médicas ou desinformação sobre exames preventivo periódicos atrapalham o diagnóstico precoce da doença. Por isso, levar informação e conscientizar às mulheres, principalmente as de baixa renda, para que fiquem atentas aos sinais da doença, é muito importante e ajuda a salvar vidas”, explica a coordenadora do curso de Enfermagem da Estácio, Ana Cristina Hoffmann. Além do mutirão, os alunos também irão participar do “Dia D” de prevenção, que será realizado no dia 18, nos Centros de Saúde de São José.

Agenda de Atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde Forquilhinhas Até 31/10 – 7h30 às 12h30 e das 13h30 às 22h Colônia Santana Até 31/10 – 7h30 às 17h30 Ipiranga 20 e 27/10 – 7h30 às 17h30 Bela Vista 20 e 27/10 – 7h30 às 17h30

Barreiros Até 31/10 – 7h30 às 12h30 20 e 27/10 – 7h30 às 17h30 Areias Até 31/10 – 7h30 às 12h30 e das 19h às 22h Morar Bem 20 e 27/10 – 7h30 às 11h30 Até 31/10 – 13h30 às 22h Roçado 20 e 27/10 – 7h30 às 11h30 Até 31/10 – 13h30 às 17h30 FOTO ivani borges


10 - GERAL

JDB - Outubro 2014 nEWTOn nEvES

Trabalhos das escolas profissionais fazem sucesso no Itaguaçu CPESME/PMSJ

3º Mostra Shopping Noivos D

eise da Cruz e Diogo de Souza se conheceram no mês de outubro de 2010. Começaram a namorar no dia de Natal do mesmo ano e agora terão a chance de realizar seu grande sonho: casar. Mas não será um casamento qualquer. Eles dirão o “Sim” em frente a uma multidão, no interior do Shopping Itaguaçu, às 21 horas do dia 24 de outubro. Esta será a terceira cerimônia de casamento realizada pela Executare Eventos, empresa do fotógrafo e produtor Newton Neves, durante a Mostra Shopping Noivos Itaguaçu. Em 2012 foi a vez de Suelem Garcia e Raphael Dias protagonizarem o Casamento ao Vivo. No ano passado, Marlon Sens e Fernanda Fernandes tiveram suas bodas no mesmo local.

A 3ª Mostra Shopping Noivos Itaguaçu será realizada de 24 a 26 de outubro. Para quem está pensando em se casar ou realizar alguma outra comemoração, como aniversário de bodas ou festa de quinze anos, é a uma boa oportunidade para conhecer os melhores fornecedores de serviço do setor,que estarão presentes em um espaço especialmente ambientado. Especializado em casamentos, o fotógrafo Newton Neves realiza um acompanhamento que vai além da cobertura da festa, produzindo ensaios fotográficos antes e após a cerimônia. Na Mostra Shopping Noivos Itaguaçu o visitante também poderá conferir um pouco deste trabalho. Além do Casamento ao Vivo, a programação inclui outras atra-

ções. A abertura oficial será no dia 24 de outubro, às 19h30min, e contará com a participação do pianista Luiz Gustavo Zago, em apresentação no vão central do Itaguaçu. No mesmo momento será lançado o Guia Shopping Noivos – 3ª Edição. No sábado, dia 25, o Salão da Dança fará demonstrações de coreografias para casais. Já no domingo, às 19 horas, haverá um desfile de trajes sociais e vestidos de noivas. Durante todo o evento terá sorteio de brindes como ensaios fotográficos e ensaios em vídeo. Os casais que visitarem o espaço também poderão imprimir sua fotografia na hora, na Cabine Digital.Mais detalhes da programação podem ser conferidos no site www. shoppingnoivos.com.

O sucesso da exposição de telas dos alunos de sete das oito escolas profissionais de São José, no piso térreo do Shopping Itaguaçu desde o dia 1º de outubro, fez com que a direção do empreendimento convidasse todas as unidades para exporem simultaneamente outros trabalhos de 30 de outubro a 2 de novembro. Da pintura em madeira a pintura A mostra traz 14 obras em pintura a óleo em tela, das criasobre tela que retratam paisagens, flores e ções das artes apliformas indefinidas cadas a informática, as escolas profissionais hoje tem 1.430 alunos matriculados e há uma longa fila de espera. Conforme a coordenadora das instituições, Gladys Soraia Silva, o trabalho desenvolvido pelas oito unidades, vão além das divisas do município. “Os diversos cursos oferecidos traduzem o moderno e o pós-moderno, sem que se esqueça das raízes culturais que norteiam esses espaços extremamente criativos”, acrescenta. A secretária municipal de Educação, Méri Hang, ressalta que as escolas profissionais oferecem cursos que expressam os valores da cultura josefense da mesma maneira que acompanham o desenvolvimento tão presente em nosso dia-a-dia. “Essas escolas são joias raras neste imenso universo cultural”.


VARiEDADES - 11

JDB - Outubro 2014 TEREZInHA BOnFAnTI

Maurina e Antônio Hilleshein foram ao Centrosul receber a família e os amigos para comemorar os 40 anos de casados, numa noite muito especial, onde puderam, ao som da Alice Riffatti, reviver românticos momentos nas quatro décadas de vida a dois. E mais. teve até a benção do padre Maneca. Foi dia 11 de outubro. Parabéns ao casal.

Grupo Portal do Choro

Agora, em todos os sábados, o grupo Portal do Choro se apresenta no Quiosque Brahma do Shopping Itaguaçu, em São José. O grupo nasceu a partir da união de oito experientes músicos da Ilha, o que resultou na boa e singular música popular brasileira. No repertório, estão mesclas de choro, samba raiz e bossa nova, com arranjos próprios para voz e instrumental, além de músicas de Paulinho da Viola, Tom Jobim, Djavan, Chico Buarque, Adoniran Barbosa, Noel Rosa, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo.

Espetáculo Bricconcello

Feira da Freguesia

O Centro Histórico de São José está ganhando a cada segundo domingo do mês muita vida, colorida, musical, artística, cultural. Neste mês de outubro, a festa foi da criançada, claro, acompanhada dos familiares. Afinal, era o Dia da Criança. A gastronomia, segundo o secretário de Cultura e Turismo, Caê Martins, deu um “up”. Aproximadamente 1500 pessoas visitaram a feira. DAnIEl PEREIRA - SECOM/PMSJ

Comparações

Luiz Meira

Quem se apresentou no Divino Gastro Club, dia 11 de outubro, foi o nosso aplaudido Luiz Meira e Banda. Já no dia 18, será a vez do Daniel Lucena. E no dia 25 quem se apresenta é o Dudu Fileti, revelação no de Voice Brasil.

Um manezinho eufórico mexia com outro Mané.” Vice, vice, vice só, a langa que o meu candidato deu? Passou de duzentos mil voto”. O outro respondeu: “grande coisa, o Tiririca sem a mufufa do teu passou de um milhão...”.

Soninha Silva, enfermeira, com todo conhecimento sobre o tema, prevenção de câncer, era uma das caras alegres a desfilar na caminhada do Outubro Rosa, na Beira Mar de São José. Leia seu artigo na página 12.

O grupo italiano I Bricconcello, que já realizou turnês por toda a Europa, sobe ao palco do Teatro Dionísio em Ingleses, para apresentar peças dos grandes compositores italianos Verdi, Bellini, Rossini, Puccini, Leoncavallo e canções populares românticas italianas, reconhecidas mundialmente. Com rápido sucesso, fizeram turnês por diversos países, desde a Europa até a Arábia Saudita, passando pela Alemanha, Argentina, Croácia e Polônia. sábado, dia 18 de outubro, às 20horas Ingresso: 1 lata de leite em pó. Ingressos podem ser retirados na secretaria do Colégio Santa Terezinha. Servidão Safira, 148 – Ingleses


12 - geral

JDB - Outubro 2014 Daniel Pereira - Secom/PMSJ

O futuro do Brasil Por Luis Augusto Araújo Pesquisador do Epagri/Cepa e Prof. da Unisul

Érica Veiga faz sua apresentação na peça Arlequim no Reino da Rainha Celeste, prendendo a atenção das crianças

Hora do Conto Itinerante

A partir desta semana, todas as escolas da rede municipal de ensino de São José receberão a visita do projeto Hora do Conto Itinerante. O lançamento ocorreu no Centro de Educação Infantil Regina Bastos, dia 13 de outubro, com a chegada da “van” adaptada, onde os contadores de história reúnem os alunos para um momento especial de leitura e interação. Os pequenos estavam atentos, com os olhos brilhando de curiosidade e alegria. “O projeto foi criado com um objetivo bem claro de incentivar a leitura nas unidades de ensino, através da contação de histórias. Tornar esse dia especial, é uma forma prazerosa de despertar nos alunos o gosto pelos livros”, explica a secretaria municipal de Educação, Méri Hang. Para ela, a leitura é o caminho para um

aprendizado eficiente. Durante o lançamento, os alunos conheceram uma história sobre a atenção para o uso racional da água e a importância da reciclagem do lixo. “Unindo o teatro com a contação de histórias ganhamos força para chamar a atenção das crianças”, explica a professora Érica Veiga. Ela é professora de teatro e, junto com outros educadores, se dedicará ao projeto. “É uma ação pioneira e acreditamos que trará resultados bastante positivos”, considera. A diretora do CEI Regina Bastos, Alcina da Silva e Souza, ficou satisfeita com as atividades do projeto e acredita que será um grande avanço na Educação. “Voltado para o lúdico, o trabalho enriquecerá nossas atividades pedagógicas na unidade.

Inclusive, porque queremos dar continuidade a proposta de incentivar a literatura”, afirma. Cada dia a equipe visitará um centro de educação diferente, levando histórias e atividades diversas. O veículo percorrerá toda a cidade levando uma biblioteca que oferecerá livros, músicas, declamação de poemas e a escuta de poesias, dentro do universo infantil. “Queremos ampliar a criatividades dos pequenos e mostrar que, das páginas de um livro, pode sair uma bela história”, resume a coordenadora de Educação Infantil do município, Márcia Cristina Rizzaro. A proposta agora é levar as atividades para mais de 9 mil crianças, que são atendidas nos 30 centros de educação infantil e 23 centros educacionais de São José.

Outubro rosa e a amamentação

O que você pode fazer? O Brasil de hoje é um país diferente daquele quando John F. Kennedy, assumindo o governo dos Estados Unidos, no seu discurso de posse afirmava, em 1961: “Não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por seu país”. Um ano depois de sua posse, eu estava nascendo. Dois anos depois disso, o presidente Kennedy nos deixava. Em 1964, os militares passam a governar o Brasil até meados dos anos 1980. Saímos do “milagre econômico”, do início dos anos 1970, para a crise da década de 1980. Em março de 1990, presenciei o que considero uma das semanas mais intensas na história econômica de nosso país: o anúncio do primeiro plano Collor. Superando crises A minha geração superou tantas crises: a hiperinflação, o desemprego, a moratória da dívida externa e, mais recentemente, a crise financeira iniciada em 2007 que desencadeou a maior recessão mundial desde o início da terceira década do século passado. Os brasileiros viveram um período de otimismo resultado dos avanços que ocorreram na primeira década do século XXI, dos quais três se destacam: retomamos o crescimento econômico, que havia entrado em colapso desde os anos 80; o emprego teve uma expansão significativa; e o país tornou-se progressivamente menos desigual e a proporção de pessoas pobres na população brasileira caiu significativamente. Por que você, cidadão josefense, agora em meados da segunda década do século XXI, precisa ter conhecimentos sobre economia? Encontrando parte da resposta Entender de economia é fundamental para qualquer ser humano por três boas razões: para entender o mundo que você vive; para se tornar um participante mais perspicaz da economia; e para compreender os limites e as potencialidades da política econômica. O futuro de nosso país está na relevância do conhecimento produzido e na agilidade com a qual o tornamos pertinente às transformações de hoje. Aliás, a mente do cidadão josefense, neste exato instante (e não somente a cada quatro anos!), está moldando o futuro – este mesmo que não cessa de se construir.

Por Soninha Silva Enfermeira – Coren 383 225

Já que o mês de outubro é momento de conscientização e prevenção do câncer de mama, aproveito para levantar uma bandeira rosa e fazer uma ligação com a amamentação. Os mastologistas afirmam que mulheres que amamentam, por mais de seis meses, tem menos chances de desenvolverem câncer de mama, devido a substituição de tecido glandular por gordura nas mamas, sendo assim, a amamentação é uma proteção natural. Os médicos também afirmam que para as mulheres que desenvolveram o câncer de mama, se amamentarem por mais de um ano, têm chance

de desenvolver um tipo de câncer menos agressivo, com melhor prognósticos. Estudos atuais sobre as vantagens e composição do leite humano apontam que as bebês que foram amamentadas por longo prazo também ficam protegidas contra o desenvolvimento do câncer de mama na idade adulta. Os especialistas na área da mastologia ressaltam que 55% das mulheres não costumam fazer o exame das mamas durante a gestação, sendo esse acompanhamento no pré-natal fundamental e de extrema importância para prevenir precocemente o câncer de mama.

Quantidade com qualidade

www.cantinazabot.com.br Fone: 3240-0436

Av. Leoberto Leal - 157 - Barreiros


geral - 13

JDB - Outubro 2014

Por: Ivânia Silveira

Raças

Leonberger A raça foi desenvolvida a pedido do prefeito Heinrich Essig, em 1840, para homenagear sua cidade na Alemanha, a Leonberg. Alguns monges, então, enviaram cães montanheses para serem utilizados nos cruzamentos experimentais. O resultado foi um cão grande, inteligente e com pelagem impermeabilizada. Apesar de ainda ser considerado raro, está ganhando terreno como cão de resgate, companhia e guarda da família. Ele adora água e é extremamente gentil com pequenos animais. Outra característica marcante da raça é a paciência com crianças. No entanto, precisa de boa dose de convívio com a família para se socializar. Isso exige que seu dono utilize bastante energia, desde filhote, para obter controle sobre o cão.

Mascote

Cães como o Landseer Terranova, São Bernardo e Cão da Montanha dos Pirineus ajudaram na formação do grande Leonberger, no século 19, na Alemanha. Tido como mascote da cidade de Leonberg, ele rapidamente ganhou popularidade. As duas Guerras Mundiais, porém, quase extinguiram a raça. Ao final da Segunda Guerra, sobraram apenas oito exemplares e foram necessários 25 anos para restabelecê-la.

Aspectos gerais

Grande porte, massivo, majestoso, de cabeça ampla, com stop bem, definido, orelhas pendentes e causa bem franjada. Adora água, é gentil, obediente (se ensinado), dócil e atencioso. Fonte: Anuário de Cães – 2008

Em nome de São Francisco, padre Aladim abençoou os animais No dia 4 de outubros se festeja São Francisco de Assis, o protetor dos animais. E, em várias paróquias, os mascotes receberam a benção. E não foi diferente na paróquia de Santo Antônio, no centro de Florianópolis, que é comandada pelos frades franciscanos. Ao lado, no Centro Educacional Imaculada Conceição, adultos e crianças trouxeram peixinhos, hamsters, gatos e, em maior número, cães, de todos os tamanhos e raças, onde receberam a benção do frei Aladim Über. O Dia Mundial dos Animais é comemorado todos os anos no dia 4 de outubro, e tudo começou em Florença, Itália em 1931, em uma convenção de ecologistas. Neste dia, a vida animal em todas as suas formas é celebrada, e eventos especiais são planejados por todo o mundo. São Francisco de Assis foi um amante da natureza e padroeiro dos animais e do meio ambiente. Igrejas de todo o mundo reservam o domingo mais próximo da data para abençoar os animais.

Há cinco séculos já havia a preocupação com os animais. Mas foi só em 1978 que os seus direitos foram registrados, quando a UNESCO aprovou a Declaração Universal dos Direitos do Animal. O secretário geral do Centro Internacional de Experimentação de Biologia Humana e cientista ilustre, Georges Heuse, foi quem propôs esta Declaração. Você confere a seguir o texto do documento, que foi assinado por vários países, inclusive o Brasil.

Declaração Universal dos Direitos do Animal Art. 1º - Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência. Art. 2º - O homem, como a espécie animal, não pode exterminar os outros animais ou explorá-los violando este direito; tem obrigação de colocar os seus conhecimentos a serviço dos animais.

OAB/SC 6.688

Advogado Telefone (48)

“Não há diferenças fundamentais entre o homem e os animais nas suas faculdades mentais… Os animais, como os homens, demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento”. Charles Darwin - poeta, filósofo e naturalista inglês.

Marie, no colo de sua dona, Nice, recebe a benção de frei Aladim Über

Animais também têm direitos

GERSON ALDO MEIRA

Porque Amamos os Animais

Foto Ivani Borges

3034-5787

Art. 3º - Todo animal tem direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem. Se a morte de um animal for necessária, deve ser instantânea, indolor e não geradora de angústia. Art. 4º - Todo animal pertencente a uma espécie selvagem tem direito a viver livre em seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático, e tem direito a reproduzir-se; Toda privação de liberdade, mesmo se tiver fins educativos, é contrária a este direito. Art. 5º - Todo animal pertencente a uma espécie ambientada tradicionalmente na vizinhança do homem tem direito a viver e crescer no ritmo e nas condições de vida e de liberdade que forem próprias de sua espécie; Toda modificação deste ritmo ou destas condições, que forem impostas pelo homem com fins mercantis, é contrária a este direito. Art. 6º - Todo animal escolhido pelo homem como companheiro tem direito a

uma duração de vida correspondente à sua longevidade natural; Abandonar um animal é ação cruel e degradante. Art. 7º - Todo animal utilizado em trabalho tem direito à limitação razoável da duração e intensidade desse trabalho, alimentação reparadora e repouso. Art. 8º - A experimentação animal que envolver sofrimento físico ou psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de experimentação médica, científica, comercial ou de qualquer outra modalidade; As técnicas de substituição devem ser utilizadas e desenvolvidas. Art. 9º - Se um animal for criado para alimentação, deve ser nutrido, abrigado, transportado e abatido sem que sofra ansiedade ou dor. Art. 10º - Nenhum animal deve ser explorado para divertimento do homem. As exibições de animais e os espetáculos que os utilizam são incompatíveis com a dignidade do animal.


14 - pUBLiCiDADE

JDB - Outubro 2014


GERAL - 15

JDB - Outubro 2014

Festival de Culturas Urbanas de São José traz mistura de ritmos Além das apresentações artísticas e da mostra competitiva, o Festival de Culturas Urbanas que acontece de 17 a 19 de outubro, no Centro Multiuso de São José, na Avenida Beira-Mar de São José, oferecerá workshops de danças urbanas, grafite, beatbox e DJ. O festival vai misturar ritmos para valorizar as manifestações artísticas, ainda vistas como periféricas, considerando sua qualidade e público cativo.

Senac de Palhoça abre inscrições O Senac Palhoça está com inscrições abertas através do Programa Senac de Gratuidade para nove cursos, a partir do dia 20 de outubro. São os cursos de Auxiliar de Recursos Humanos (matutino), Auxiliar de Recursos Humanos (noturno), Auxiliar Administrativo (noturno), Auxiliar de Pessoal (noturno), Recepcionista em Serviços de Saúde (noturno), Balconista de Farmácia (matutino), Inglês Básico (matutino), Operador de Computador (vespertino) e Especialização em Urgência e Emergência (noturno) - somente para Técnicos em Enfermagem formados. Para a inscrição é necessário comparecer ao Senac Palhoça, na Rua João Pereira dos Santos, 303 – Ponte do Imaruim, portando de RG,CPF, comprovante de residência, escolaridade e de renda familiar. Mais informações pelo fone: (48) 3341-9100

Para o superintende da Fundação Municipal de Cultura e Turismo, Carlos Eduardo Martins, o objetivo é valorizar a cultura urbana. “Colocando em destaque sua expressão e enaltecendo seu valor artístico, e convidar os jovens de São José para esse grande festival que reúne diversas expressões artísticas”. O projeto tem caráter único no município e será realizado pela Fundação de Cultura e Tu-

rismo de São José, em parceria com o Instituto Maratona Cultural e apoio da Associação Catarinense de Culturas Urbanas. Na programação, diversos nomes de referência internacional já confirmaram presença e contribuirão com as oficinas temáticas. No total, serão oferecidos R$ 13 mil em prêmios para os artistas vencedores nas competições. Mais informações– www.festivaldeculturasurbanas.com.br

Abertas matrículas na rede municipal de ensino de SJ Para oferecer maior comodidade aos pais, a administração municipal antecipou as data e organizou um cronograma É hora de pensar nas vagas escolares para 2015 e para isso a família dos estudantes deve ficar atenta ao calendário que já está disponível nas unidades de ensino. As inscrições para solicitação de matrícula na Educação Infantil e ensinos Fundamental e Médio, estarão abertas de 14 a 29 de outubro. De acordo com o edital, havendo mais candidatos que o número de vagas existentes, será realizado sorteio, nas respectivas unidades escolares. A divulgação da relação completa será no dia 7 de novembro. Para alunos regularmente matriculados, a rematrícula aconteceu até 10 de outubroe a divulgação do número de novas vagas foi no dia 13 de outubro. Já a matrícula para os novos alunos será oferecida entre 10 e 21 de novembro, nas unidades escolares. O não comparecimento no período estipulado implicará na

perda da vaga e serão chamados os candidatos da lista de espera. No ato da matrícula deverão ser apresentados os documentos de acordo com as normas da escola. Segundo a secretária de Educação Méri Hang, para 2015 a rede municipal de ensino espera um grande número de matrículas. “Nossa intenção é fazer com que os pais procurem nossas unidades escolares, da Educação Infantil ao Ensino Médio. Neste ano, estamos antecipando todas essas atividades para que as famílias não tenham que se preocupar com as matrículas e rematrículas durante o final do ano, em período de férias”, pontuou a secretária. Cronograma 14 a 29 de Outubro - Inscrições para solicitação de matrícula (Educação Infantil, ensinos Fundamental e Médio) 7 de novembro - Divulgação da relação de alunos 10 e 21 de novembro - Matrícula dos novos alunos

23

DAnIEl PEREIRA - SECOM/PMSJ

Grupos de dança divulgam no campus do IFSC o Festival de Culturas Urbanas Continuação PG 7 e 8

Os caminhos do Plano Diretor de SJ • Em maio de 2002 foi protocolado na Casa Legislativa, através do ofício 024/2002, Relatório da Comissão Especial para Estudo do Plano Diretor. • Em 15 de dezembro de 2004 foi protocolado na Câmara de Vereadores, através do ofício 555/2004, do chefe de gabinete da Prefeitura, Domingos Ghedin, o Projeto de Lei 105/2004, que institui o novo Plano Diretor do município, com base no Estatuto das Cidades, lido em 20 de dezembro de 2004. Na época, o prefeito em exercício era Vanildo Macedo. • Porém, em 24 de agosto de 2006, foi protocolado na Casa Legislativa ofício 471/2006 do prefeito Fernando Elias, lido na sessão do dia 28 de agosto, solicitando a retirada do Projeto de Lei número 105. De acordo com o vereador Orvino Coelho, foi informado que seria incluído na proposta os Estudos Complementares da Secretaria de Planejamento e de Desenvolvimento Urbano e Social; bem como a atualização dos mapas com a inclusão destas propostas, já submetidas à Audiência Pública no Seminário realizado em 12 de setembro de 2005. • Em 28 de maio de 2007 foi pro-

ANOS DE CUMPLICIDADE COM SÃO JOSÉ

tocolado na Câmara josefense o ofício 323/2007, subscrito pelo chefe interino de gabinete, Gilberto Alexandre de Campos, proposta de Projeto de Lei do Plano Diretor de São José. Portanto, retorna o Plano Diretor. • Lido na sessão do dia 29 de maio de 2007, o Projeto de Lei foi encaminhado à Comissão de Constituição, Justiça e Redação para parecer, em 4 de junho de 2007. Na oportunidade a Comissão solicitou a devolução do Projeto, tendo em vista não conter assinatura e rubrica do autor, o prefeito Fernando Elias. O presidente da Comissão, Neri Amaral (PMDB) esclareceu em ofício ao então presidente do legislativo, Édio Vieira, “que todo e qualquer ato do poder legislativo e executivo, para ter validade, deve conter assinatura de seu respectivo chefe, o que não ocorreu no Projeto de Lei do Plano Diretor (que então recebeu o número 071/2007). Salvo disposição em contrário, não se pode conceber a ideia de iniciar o processo legislativo sem a prova, primária, de sua autoria e de haver legitimidade para tanto”. Desde então não mais retornou o projeto do Plano Diretor à Câmara de São José.


16 - GERAL

JDB - Outubro 2014

Festas por toda Santa Catarina

Os colonizadores europeus, alemães, italianos, açorianos, austríacos, poloneses, entre outros, comemoram suas tradições em diferentes regiões de Santa Catarina. A gastronomia, a música e as danças típicas, a hospitalidade e a alegria desses povos encantam os milhares de turistas do Brasil e do exterior que visitam o Estado neste período. Algumas dessas festas já foram realizadas na primeira quinzena de outubro De acordo com o presidente da Santur, Valdir Rubens Walendowsky, mais de 1 milhão de pessoas participarão das festas de 2014. Turistas de todo o país e da América do Sul virão se divertir. Acrescenta Walendowsky que as festas representam um incremento de R$ 100 milhões na economia do Estado, atingindo a hotelaria, restaurantes e comércio. No mês de outubro, Santa Catarina se transforma no melhor e mais animado destino turístico do País. Em diferentes cidades do Estado acontecem dezenas de festas típicas, de grande e médio porte, que chegam a reunir mais de 1 milhão de pessoas. São as chamadas “Oktoberfestas”, onde a dança, a música, o chope e a comida

Divulgação

Em Blumenau,a Oktoberfest, em sua 31ª edição é a festa que reúne maior número de turistas

típica, resgatam as tradições herdadas dos imigrantes alemães, italianos, portugueses, açorianos, austríacos, entre outras etnias, que formaram a base do povo catarinense. Tudo começou com a Oktoberfest de

Blumenau, cidade fundada em 1850 no Vale do Rio Itajaí-Açu, com o propósito de levantar o ânimo de seus moradores abalados por duas grandes enchentes em 1983 e 1984. Depois de três edições, a festa estava conso-

lidada e a partir de 1987 ganhou a simpatia nacional, passando a receber, em média, 750 mil visitantes a cada edição. Seu sucesso foi o ponto de partida para a criação de outros eventos do gênero em cidades próximas

Jdb out 14 completo  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you