Issuu on Google+

Celebração da Palavra e da Mesa Jundiaí, 29 de setembro de 2013

LITURGIA DE ENTRADA ♫ Prelúdio Intróito: Salmo 91.1-2,15-16 (ERAB)

(Silêncio e oração) O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente diz ao SENHOR: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio. Ele me invocará, e eu lhe responderei; na sua angústia eu estarei com ele, livrá-lo-ei e o glorificarei. Saciá-lo-ei com longevidade e lhe mostrarei a minha salvação.

♫ Tudo bem? [Neusa Cezar]

É tão bom encontramos os amigos e amigas, É tão bom nos vermos outra vez. Com prazer dizer: Oi! Bom dia! E aí? Como vai? Tudo bem? Com prazer dizer: Oi! Bom dia! E aí? Como vai? Tudo bem!

Saudação, apresentação e acolhida: ♫ Canção para Clarice: [Neusa Cezar]

♫ Olá, bebê: [Neusa Cezar]

Oração do dia: [Luiz Carlos Ramos]

(Saudação aos presentes, apresentação da Clarice e acolhida dos visitantes; referência ao 19º Domingo após Pentecostes ou 26º do Tempo Comum, que evoca o solidariedade humana como compromisso número um de toda pessoa cristã.) Vem, Clarice, meu neném; você é presente de Deus para nós. Vem, Clarice, meu amor; nós a acolhemos com todo amor. Vem, meu neném! Vem meu neném! Hum hum hum hum… Olá, Bebê, amamos você! Olá, Bebê, amamos você! (Apresentação dos motivos de oração da comunidade...) Ó Deus de nossos antepassados, Deus da Juliana e do Carlos, Deus do João Vitor e da Clarice, Deus de todos os nomes e Deus dos sem nome, Deus dos que nada têm, Deus de tudo e de todos,


Dá-nos o dom da Fé, ainda que pequenina como um grão de mostarda, para que possamos ver o essencial, que é invisível aos olhos. Dá-nos o dom da Esperança, para que possamos esperar contra toda a desesperança. Dá-nos, acima de tudo, o Amor, que é a única força que vence a morte, para que possamos vencer o tempo e alcançar o eterno, e, assim, desfrutar da vida plena do teu reino, desde hoje e para sempre. Amém! (Silêncio) ♫ Kyrie: [Texto litúrgico tradicional; Música: Dinah Reindorf (Nigéria); Arr.: Iona Community]

Kyrie eleison Kyrie eleison Kyrie eleison

LITURGIA DA PALAVRA Leitura do Primeiro Testamento: [Profeta Amós, 6.4-7 (LCR adap. de NTLH)]

Ai de vocês que gostam de banquetes, em que se deitam em sofás luxuosos e comem carne de ovelhas e de bezerros gordos! Vocês fazem músicas como fez o rei Davi e gostam de cantá-las com acompanhamento de instrumentos sofisticados. Bebem vinho em taças enormes, usam os perfumes mais caros, mas não se importam com a desgraça do país. Portanto, vocês serão os primeiros a serem exilados, e não haverá mais banquetes extravagantes. Silêncio

Salmódia: Salmo 146 (NTLH)

Responso:

Aleluia! Que todo o meu ser te louve, ó SENHOR! A vida inteira eu louvarei o meu Deus, cantarei louvores a ele enquanto eu viver. 

[Sl 146; Música: Liséte Espíndola]

Reina o Senhor para sempre, de geração em geração, Reina pra sempre o Senhor!

Não ponham a sua confiança em pessoas importantes, nem confiem em seres humanos, pois eles são mortais e não podem ajudar ninguém. Quando eles morrem, voltam para o pó da terra, e naquele dia todos os seus planos se acabam. Feliz aquele que recebe ajuda do Deus de Jacó, aquele que põe a sua esperança no SENHOR, seu Deus, o Criador do céu, da terra e do mar e de tudo o que neles existe! 

Reina o Senhor para sempre...

O SENHOR sempre cumpre as suas promessas; ele julga a favor dos que são explorados e dá comida aos que têm fome. O SENHOR Deus põe em liberdade os que estão presos e faz com que os cegos vejam. O SENHOR levanta os que caem e ama aqueles que lhe obedecem. O SENHOR protege os estrangeiros que moram em nossa terra; ele ajuda as viúvas e os órfãos, mas faz com que fracassem os planos dos maus. O SENHOR será Rei para sempre. Ó Jerusalém, o seu Deus reinará eternamente. Aleluia!  Leitura do Evangelho: [Lucas 16.19-31 (LCR adap. da ERAB)]

Reina o Senhor para sempre...

Ora, havia certo homem rico que se vestia de púrpura e de linho finíssimo e que, todos os dias, banqueteava esplendidamente. Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de úlceras, que era deixado junto aos portais da casa do rico; e desejava alimentar-se das migalhas que caíam do cenáculo do rico; e até os cães vinham lamber-lhe as feridas. Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico e foi sepultado. No reino dos mortos, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu colo. Então, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de 2


mim! E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro igualmente, os males; agora, porém, aqui, ele está consolado; tu, em tormentos. E, além de tudo, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passar para nós. Então, replicou: Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna, porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de não virem também para este lugar de tormento. Respondeu Abraão: Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos. Mas ele insistiu: Não, pai Abraão; se alguém dentre os mortos for ter com eles, arrepender-seão. Abraão, porém, lhe respondeu: Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos. ♫ Jubileu: [Adoniran Ibarra; Trad. Luiz Carlos Ramos]

Nossos olhos abertos estão vendo morte, pobreza e maldade; no entanto seguimos confiando que o futuro está por chegar, a esperança provoca o andar pela fé, a justiça e a vida. Amanhã, ao nascer do sol, virá a liberdade, a festa e o perdão, descanso para todos os que sofrem. Amanhã, ao nascer do sol, a terra voltará àquele que a perdeu e o trigo crescerá em abundância.

Reflexão partilhada: ♫ Ofertório: [Edwin Mora e Walter Vivares]

Dirigida pelo Rev. Luiz Carlos Ramos (disponível em http://wwwluizcarlosramos.net) Ofertamos nossos dons Ao serviço do teu reino Ofertamos nossas vidas por tua causa e teu amor

LITURGIA DA MESA Grande Ação de Graças:

O Senhor seja com vocês. E com você também. Elevem seus corações. Ao Senhor os elevamos. Demos graças ao Senhor nosso Deus. É verdadeiramente digno e justo dar-te graças em todo tempo e lugar. Graças te damos, Senhor, porque tu nos recebes no banquete do reino, e repartes conosco a abundância dos teus dons. Na comunhão plena de todo o mundo habitado, reafirmamos o compromisso de compartilhar a fartura desta mesa, e resistir corajosamente contra toda forma de dominação e opressão. Assim, com alegria eterna, louvamos teu nome, erguendo a nossa voz e cantando:

Sanctus et Benedictus: [Texto litúrgico tradicional, Música: Liséte Espíndola]

Consagração: (Epiclese)

Santo, Santo, Santo, Senhor Deus onipotente, Terra e céus estão cheios da tua glória, Glória a ti Senhor!

Eterno Deus, nosso materno Pai, nós humildemente te suplicamos que derrames sobre nós e sobre estes elementos o teu Espírito Santo e cumpras a tua Palavra, a fim de que o pão que vamos comer seja para nós a comunhão no corpo de Cristo, e o vinho que vamos beber seja a comunhão na vida de Cristo; é o que te pedimos em ação de graças; por Cristo, com Cristo, e em Cristo.  Bendito sejas para sempre! 3


Narrativa da Instituição: [cf. 1 Coríntios 11.23-26]

Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim.  Bendito sejas para sempre! Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim. Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes do cálice, anunciais a morte do Senhor, até que ele venha.  Bendito sejas para sempre!

Partir do pão:

Porque há um só pão, assim nós, sendo muitos, somos um corpo em Cristo e todos membros uns dos outros, pois todos participamos desse mesmo pão.

Agnus Dei:

Cordeiro de Deus que tiras os pecados do mundo, tem piedade de nós. Cordeiro de Deus que tiras os pecados do mundo, tem piedade de nós. Cordeiro de Deus que tiras os pecados do mundo, dá-nos a paz.

[cf. João 1.29]

Distribuição: ♫ Em memória de mim: [Letra: Ragan Courtney; Trad.: Jon Sutton Música: Buryl Red]

(Partilha eucarística) Em memória de mim, comei. Em memória de mim, bebei. Em memória de mim, orai que seja feita a vontade de Deus.

Em memória de mim, pelejai. Em memória de mim, sempre amai. Em memória de mim, buscai a Deus no coração, não no céu, no coração, buscai.

Em memória de mim, sarai. Em memória de mim, reparti. Em memória de mim, abri a porta para o irmão entrar, ele entrar.

Sempre em memória de mim. Sempre em memória de mim. Em memória de mim.

Pão, nele vos consolai. Vinho, lembrai-vos também que este é meu corpo e meu sangue que dei por vós, dei por vós. LITURGIA DE ENVIO Envio: [Luiz Carlos Ramos]

Saiamos fortalecid@s na fé e com os olhos abertos para reconhecer o essencial. Sigamos na força da esperança e na coragem de ouvir e fazer ouvir a voz firme da Justiça. Permaneçamos no amor, que a tudo vence pela prática da bondade e a arte da compaixão. Vamos em paz e sejamos agradecid@s.

♫ Bênção: [Liséte Espíntola]

A paz do Senhor É assim como o sol Esperança e luz pra você

Nos mostrando que a vida Renasce no amor E que Deus é presente em nós

“Celebração da Palavra e da Mesa, Capela da Serra, Jundiaí, 29 de setembro de 2013” de Luiz Carlos Ramos é licenciado sob uma Licença Creative Commons AtribuiçãoNãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada. Permissões além do escopo dessa licença podem estar disponíveis em http://www.luizcarlosramos.net. Liturgia preparada pelo Rev. Luiz Carlos Ramos; Pianista: Liséte Espíndola; Regente: Neusa Cezar e Elenise Ramos; Ambientação: Vastí Ferrari Marques; Fotografia: Carlos Nagumo e Walfrido dos Santos; Diagramação: Luiz Carlos Ramos; Arte do convite: Juliana Mesquita; Ilustração: Juliana Mesquita da foto de Carlos Nagumo _______________________________________________________________________________________________________________ Para ter acesso a outras liturgias da Capela da Serra e para ver fotos das celebrações anteriores, acesse: http://www.luizcarlosramos.net

4


Capela da Serra 29.08.13