Page 1

Parte integrante da Folha de S.Paulo. Nº 39. Não pode ser vendida separadamente. Foto Keiny Andrade/Folhapress

13 a 19 de março de 2011

ELES ESTÃO POR TODA PARTE

Os flanelinhas se multiplicam, loteiam a cidade e agem até em hospitais e cemitérios

Flanelinha na Vila Madalena

moda

O estilista que veste as misses do Brasil

gastronomia

Novo Rodeio terá bar separado de restaurante

e mais » FABRÍCIO CORSALETTI » MANUEL DA COSTA PINTO

SP RESTAURANT WEEK: 48 CASAS SELECIONADAS PARA RESERVAR COM ANTECEDÊNCIA


SANEAMENTO

Esgoto do Morumbi pega ‘atalho’ e vai direto para rio No bairro nobre, 571 imóveis têm ligação clandestina, segundo a Sabesp; multa para os donos pode chegar a R$ 1.500 1 GIBA BERGAMIM JR. Pássaros e cigarras fazem barulho em meio à vegetação escondida na metrópole, dando um ar de cidade de interior à região do Morumbi (zona oeste da capital). O encanto com o cenário bucólico na área nobre é quebrado assim que se vê o córrego Caxingui tomado por um caldo branco e espesso, poluição causada pelo despejo de esgoto não tratado. Dali, a sujeira segue para o rio Pinheiros, que carrega tudo para o já castigado rio Tietê.

Pinheiros (ambos na zona oeste). Em vez de cair na rede da companhia com destino a estações de tratamento, a água poluída corre por um “atalho” até o córrego mais próximo. Mansõesecomérciosestãoentreos poluidores. São de proprietários que desrespeitam a lei que torna obrigatória a conexão da casa com a rede coletora pública. Um motel da rodovia Raposo Tavares, por exemplo, foi fechado após acumular R$ 35 mil em multas por despejar esgoto no rio.

Parte da água suja foi levada até ali por uma das 571 ligações clandestinas de esgoto da região, conforme revela pesquisa da Sabesp (companhia de saneamento de São Paulo) à qual a sãopaulo teve acesso. Nessa conta não está a favela de Paraisópolis, que sofre com o mesmo problema. Prova de que esgoto a céu aberto não é drama só da periferia. Além do Morumbi, há 277 ligações clandestinas na Vila Mariana (zona sul), 200 nos Jardins e 27 em

Rota clandestina

1

2 O esgoto sai da casa e vai direto para a boca de lobo

40 ┆ ┆ ┆ 13 a 19 de março de 2011

Cai na tubulação de águas pluviais da prefeitura e segue por galerias até o córrego mais próximo

3

O destino será o rio Pinheiros e, em seguida, o Tietê


1

2 O esgoto sai do imóvel e cai na rede da Sabesp

Faça a coisa certa

A primeira ligação de esgoto numa residência é gratuita. Em comércios, são cobrados R$ 248, mesmo preço de uma segunda instalação em casas Em caso de dúvidas, ligue 195 ou 0800-0119-911

Ou prepare o bolso

1. O dono de imóvel com esgoto

clandestino recebe a notificação, com prazo de 30 dias para se regularizar

3

Depois, segue por uma tubulação chamada coletor-tronco

70 mil

é o número de ligações clandestinas de esgoto na cidade

10.806

imóveis se conectaram à rede de 2007 para cá, depois que a prefeitura e o Estado fizeram um convênio para regularizar os irregulares

2. Se não houver resposta, a Sabesp

comunica a prefeitura, que vai autuá-lo

3. Autuado, ele tem 60 dias para reformar 4. Se o problema não for resolvido, ele recebe multa de R$ 500

5. Na segunda autuação, a multa sobe para R$ 1.500

6. Se o problema persistir, o dono pode

sofrer uma ação do Ministério Público

Fonte: Sabesp

Imóveis em outras áreas nobres que não tratam esgoto

277 200

Vila Mariana

27

Pinheiros

Jardins

Em seguida, cai num emissário (espécie de túnel de esgoto). Dali, vai direto para a estação de tratamento

A sãopaulo acompanhou uma equipe da Sabesp no Morumbi, num dia em que 15 notificações a residências com esgoto clandestino foram entregues. Segundo Clayton Talassi, técnico da companhia, há os moradores que não sabem –porque compraram a casa sem suspeitar do erro–, os que têm ciência do problema, mas nada fazem, e os que usam fossa séptica, também proibida. “O Morumbi é uma terra de pecados nesse aspecto”, diz Jorge Eduardo de Souza, presidente da Samovis (Sociedade Amigos do Morumbi e Vila Suzana) . “Condomínios despejam esgoto no rio. É falta de consciência e tem que fiscalizar melhor.” A reforma para regularizar o imóvel não é simples. “Tem que quebrar o piso. E a conta dobra”, afirma Talassi. Mas quem não se adequar paga multa de R$ 1.500 (leia à esq.).

sãopaulo ┆ ┆ ┆ 41

Infográficos Bruno Oliveira e Luiza Senra

Caminho legal

Revista sãopaulo  

Revista semanal da Folha de S. Paulo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you