Page 1

Visita à Quinta Pedagógica de S. Paulo No dia vinte e nove de fevereiro, as turmas do terceiro ano da Escola do Monte Belo foram visitar a Quinta Pedagógica de S. Paulo. Antes de partimos para a quinta fizemos a data, a chamada e vestimos o casaco. Saímos da escola e fomos até ao autocarro que tinha dois andares.

No caminho passámos pelo Modelo, pelo Jumbo e pelo Mega Ásia. Também passámos pelo campo, vimos muita terra e muitas árvores. Algumas até batiam no autocarro.

Depois ao chegar a São Paulo, descemos do autocarro e fomos a pé até à quinta. Tivemos de andar um bocado e ao entrar, fomos recebidos por dois senhores: o Fábio e o Gonçalo. Eles disseram que primeiro iriamos ver os ruminantes e o burro. Os animais que são ruminantes são as vacas, as ovelhas e as cabras. O que não é ruminante é o burro. Ruminantes são os animais que depois de comer, mastigam novamente os alimentos que voltam do estômago à boca. O Fábio diz que podemos conhecer os ruminantes se olharmos para as suas patas. Os que têm dois cascos são ruminantes os que só têm um, não são.


Depois de observarmos os ruminantes e o burro, fomos à casa – de - banho lavar as mãos. A seguir fomos lanchar num sítio grande, com um telheiro, mesas e bancos de madeira e uma rede verde. Cada menino comeu o seu lanche e alguns beberam leite que levaram da escola. No final tudo ficou arrumado e o lixo foi todo para o caixote. Em seguida fomos para a horta. O Fábio esteve a explicar-nos como é que as plantas “fazem” o oxigénio ou seja, como fazem a fotossíntese. Também nos mostrou e ensinou que a parte das plantas que está virada para o sol, cresce mais e a parte virada para a sombra demora mais tempo a crescer. Na horta vimos: morangos, alfaces, cebolas, coentros, batatas, couves, rabanetes, repolhos,

favas,

espinafres,

brócolos,

cenouras e milho. O Fábio arrancou uma couve e mostrou-nos as várias partes da planta. Falou da raiz das folhas, do caule e das outras partes Depois, todos apanhámos folhas de vegetais para dar de comer às aves e aos coelhos


Na quinta pedagógica havia vários tipos de aves. Lá podíamos observar e dar de comer aos patos, gansos, perus e galinhas. Com as folhas dos vegetais que apanhámos demos de comida às diferentes aves.

Junto às aves estavam os coelhos. Depois de lhes termos dado de comer, o Fábio e o Gonçalo tiraram os dois coelhinhos da sua casinha e colocaram-nos na relva. Eram muito bonitos. O seu pelo era castanho claro.

Todos nós estávamos em círculo rodeando

os

coelhinhos

que

pareciam assustados. O Fábio começou por nos chamar à atenção para o corpo dos animais. Tinham grandes orelhas, pelo

e

os

seus

membros

posteriores, ou seja, de trás tinham uma forma própria para que estes animais pudessem saltar. Ao continuar as explicações acerca destes animais, o Fábio disse que estes tinham os olhos de modo a conseguirem olhar para vários lados e até para cima, tinham um grande campo de visão. Os olhos estavam colocados de lado. Eram presas, precisavam de ter essa capacidade de visão para conseguirem escapar aos outros animais que os queriam caçar. Estes últimos, os predadores, tinham os olhos colocados em frente. Não precisavam de fugir pois eram eles que atacavam as suas presas. Por fim todos pudemos fazer festinhas aos pequenos coelhos e estes voltaram para a sua casinha.


Depois de vermos as aves e os coelhos, o Fábio e o Gonçalo disseram-nos que íamos fazer pão. Mas antes disso, ainda fomos ver os porcos, a burra, a sua cria e os cães. Os porcos eram pretos, a burra era castanha, a sua cria era preta, os dois cães mais pequenos eram castanhos e o maior era malhado com manchas pretas e brancas.

A seguir fomos para as várias mesas de madeira. O senhor Fábio foi pôr farinha nas nossas mãos e deu-nos massa de pão para amassarmos. Ele explicou-nos como se fazia o pão. Falou-nos das leveduras que faziam a massa crescer. Por fim, quando já tínhamos amassado o pão o senhor Fábio pôs as bolinhas no forno e nós fomos brincar.

O Gonçalo, o Luís, o Carlos, o Rúben, o Bernardo, o Diogo Pratas, o Rodrigo Conceição, o Diogo Machado, o Rafael e o Diogo Aldeagas foram jogar à bola. Outros meninos decidiram brincar no comboio e em casas que ali estavam. Outros ficaram a rebolar no monte, a rir, a gritar e a voltar outra vez lá acima e a rebolar outra vez. Era uma alegria! Outros, brincaram à apanhada e a fazer corridas. Enquanto o Pedro e outra menina da outra sala chamada Marisa ficaram a observar um pequeno lago onde viram peixes, insetos, algas, plantas, pedras e rãs.


Depois de brincarmos o Gonçalo e o Fábio chamaramnos para comer o pão que estava quente e crocante.

À saída, os monitores da quinta, ofereceram-nos prendas. Para a escola deram

uma

burrinha

de

peluche

chamada Estrela e para nós eram crachás com imagens e o nome da quinta.

Foi muito divertido e aprendemos bastante!

Texto Coletivo – MB3B – abril 2012

Na Quinta de S. Paulo  

A turma do 3º B da EB1 Monte Belo, fez uma visita à Quinta Pedagógica de S. Paulo. Depois, na sala de aula, trabalhando a pares, escreveram-...