Issuu on Google+

ANO- 4 11°EDIÇÃO MAIO 2012

Jornal da CIPA Moinho Canuelas- Av. Estados Unidos, 863 -Comércio -Salvador -Ba

Arquivamento de documentos Telefones úteis · Salvador atende: 156 · Samu: 192 · Bombeiros: 193 · Defesa Civi : 199 · Policia Civil: 197 · Policia Militar: 190 · Disque Denúncia: 3235-0000 · Coelba: 0800-710800 · Embasa: 0800-515595 · Delegacia de mulheres: 0800-716464 · Transalvador: 0800-710880 · Aeroporto: 3204-1010 · Rodoviária: 3450-1332 · Ferry: 3218-2800

Homenagem às mães Mãe, Que ao dar a benção da vida, entregou a sua... Que ao lutar por seus filhos, esqueceu-se de si mesma... Que ao desejar o sucesso deles, abandonou seus anseios... Que ao vibrar com suas vitórias, esqueceu seu próprio mérito... Que ao receber injustiças, respondeu com seu amor... E que, ao relembrar o passado, só tem um pedido: DEUS, PROTEJA MEUS FILHOS, POR TODA A VIDA! Para você mãe, um mais que merecido: Feliz Dia das Mães! Autor: Desconhecido

O GED é um serviço cada vez mais comum no gerenciamento de arquivos. Ele permite que uma empresa gerencie seus documentos em forma digital, e não mais manual. É um meio fácil de controlar, armazenar, compartilhar e recuperar informações existentes em documentos.

documentos; Controle no processo de negócio; · Melhor qualidade no atendimento ao cliente, através das respostas rápidas e precisas que o GED proporciona; · Mais agilidade em Além do papel, que é o mais transações entre emutilizado pelas empresas, opresas; GED gerencia também docuImplementação de mentos como: microfilme, · som, planilhas eletrônicas e trabalho virtual e rearquivos de texto. dução de despesas. · Evita falsificação de · Entre as principais documentos. vantagens de fazer o · Agilidade em procesuso da ferramenta, sos legais; e s t ã o : Entre outros, o uso do geVelocidade e precisão renciamento de arquivos da localização de

·

Gerenciamento de arquivos Imagem: Google

eletrônicos serve como auxílio para políticas de recuperação de documentos e manutenção das atividades da empresa em casos de acidentes. Por Sérgio Moraes –Setor de Arquivos Fonte: i9Artigos

Nosso jornal está de cara nova! Pensando em oferecer uma leitura mais atrativa, o Jornal da CIPA está passando por mudanças de formato, cores e co nt eú do . O objetivo é que você se identifique ainda

mais com as informações. Com essa proposta, o jornal trará uma variedade maior de notícias dentro do universo Moinho Canuelas. Saúde, segurança, agenda, voluntariado, projetos e

a sua participação no dia a dia da empresa. Você pode contribuir! Mande sugestões de assunto para o e-mail sergio.souza@molca.com. br


Jornal da CIPA

Página 2

1º de maio- Dia do Trabalho O Dia Internacional do Trabalho apresenta-se como um momento oportuno para uma profunda reflexão sobre a situação do trabalhador brasileiro, cada vez mais precária. Para se ter uma idéia, não há ninguém que não tenha um parente, amigo ou vizinho às voltas com o desemprego. Só na Região Metropolitana de Belo Horizonte, de acordo com pesquisa do DIEESE, existem cerca de 390 mil pessoas sem uma vaga no mercado de trabalho. Mas este não é o único problema. A ele somam-se a queda nos valores dos salários e o crescimento da informalidade. Uma outra pesquisa, feita pelo Instituto Datafolha, revela que entre 1996 e 2001 o percentual de brasileiros com 16 anos ou mais que se declararam sem ocupação passou de 4% para 11%. O emprego formal sofreu perda significativa. Os brasileiros que vivem de bicos ou de trabalhos rádicos saltaram de 13% para 16%. Paralelamente, o percentual de assalariados com carteira assinada caiu de 22% para 16%. Além de subtrair direitos dos trabalhadores, a informalidade paga pior. A maior parte das pessoas inseridas no mercado informal não recebe 13º, férias e hora-extra remuneradas, e nem tem acesso a benefícios indiretos, como vale-transporte, vale-refeição e cesta básica. Ainda segundo o levantamento, a maioria dos trabalhadores brasileiros, 56%, ganha até dois salários mínimos por mês. Desses, cerca da metade recebe até um salário mínimo. Diante deste quadro adverso, o apontamento de alternativas é responsabilidade do Governo, mas também da sociedade organizada, especialmente os sindicatos. O SEC, de sua parte, tem se empenhado, a cada dia mais, para defender, nas negocia-

ções com os patrões, os direitos dos trabalhadores comerciários, bem como melhores condições de trabalho e reajustes salariais justos. Em outra frente, o Sindicato investe, também, em programas de qualificação profissional e recolocação dos demitidos no mercado de trabalho. Imagem: Google Um pouco de história Mas afinal por que comemoramos o Dia do Trabalhador em Primeiro de Maio? A origem da comemoração tem várias explicações. Conforme artigo publicado na Internet pelo historiador Angelo Priori, da Universidade Estadual de Maringá, no Paraná, a tradição desse dia pode ser explicada por duas versões: a das comemorações festivas e a das lutas por conquistas sociais. A comemoração remonta à época anterior ao nascimento de Cristo, quando os romanos dedicavam o dia de Primeiro de Maio às deusas Flora e Maia, em agradecimento à abundância das flores e dos cereais e até mesmo os escravos eram liberados do trabalho. Já na Idade Média, os camponeses realizavam, nesta data, grandes festas, em agradecimento à farta colheita. Historicamente, entretanto, o “primeiro” dia de maio é comemorado como Dia Internacional do Trabalho, desde 1890, ano em que, pela primeira vez, trabalhadores da Europa e dos Estados Unidos fizeram manifestações organizadas, reivindicando a redução da jornada de trabalho. No Brasil, as pesquisas apontam a primeira comemoração do “Dia do Trabalho”, em 1895, com um manifesto organizado em Santos. A decretação oficial do feriado nacional, entretanto, só foi feita em 1925, pelo presidente da República, Arthur Bernardes. Fonte: http://www.secbhrm.org.br/

Segurança do Trabalho Segurança do trabalho pode ser entendida como os conjuntos de medidas que são adotadas visando minimizar os acidentes de traba“Existe o risco lho, doenças ocupacionais, bem como proteque você não ger a integridade e a capacidade de trabalho pode jamais d o t r a b a l h a d o r . correr, e existe o O quadro de Segurança do Trabalho de uma risco que você empresa compõe-se de uma equipe multidisciplinar composta por Técnico de Segurança não pode deixar do Trabalho, Engenheiro de Segurança do de correr” Trabalho, Médico do Trabalho e Enfermeiro do Trabalho. Estes profissionais formam o que chamamos de SESMT - Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho. Também os empregados da empresa constituem a CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, que tem como

objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador. A Segurança do Trabalho é definida por normas e leis. No Brasil, a Legislação de Segurança do Trabalho compõe-se de Normas Regulamentadoras, leis complementares, como portarias e decretos e também as convenções Internacionais da Organização Internacional do Trabalho, ratificadas pelo Brasil. F on t e : h t t p: / / ww w. a r e a s e g. c om / s e g/


ANO- 4 11°EDIÇÃO

Página 3

Cuidados quanto à redução dos juros anunciada pelo BB e pela Caixa Financiamento de carros

Com a taxa anunciada pela Caixa, de 2,39% ao mês, o

Em São Paulo, a taxa de juros para o financiamento em 24 meses na Caixa é de 1,92% ao mês. No Rio de Janeiro, o

consumidor pode economizar bastante no crédito pessoal, comparando com as taxas médias praticadas pelo mercado. Porém, para ter acesso à taxa da Caixa, é preciso ter conta-salário no banco e a aprovação está sujeita a análi-

mesmo financiamento teria a taxa de 1,70% ao mês. Conforme anunciado pela Caixa, a taxa mínima para aquisição de veículos novos e usados poderia chegar a 0,98% ao mês, mas segundo o levantamento da Proteste, esse nível de juros só está disponível para quem der 50% do valor do carro de entrada e ainda fizer o financiamento em 12 meses. Concluindo, a taxa mínima não é para todos. De acordo com a CEF, a taxa para esse tipo de financiamento vai de

s e d e c r é d i t o . No exemplo citado pela Proteste, um consumidor que utilizar o crédito pessoal da Caixa para um empréstimo de R$ 10 mil com pagamento em 12 meses, com taxas de juros mínimas, no final do contrato terá pagado R$ 11.349,43, enquanto se utilizar uma média das taxas de mercado o valor final desembolsado será de R$ 13.898,99. Uma diferença de R$ 2.549,56.

0,98% a 2,25% a.m., de acordo com prazo, cota de financiamento, idade do veículo e relacionamento do cliente. Ainda, vale lembrar que a taxa mínima só é possível após

Passando para o Banco do Brasil, “na agência visitada no Rio, a taxa para empréstimo pessoal fornecida varia de 5,10% a 6,79% ao mês, para clientes regulares. Tanto no três meses da abertura da conta. Rio quanto em São Paulo os gerentes não tinham a inforA situação é bem parecida para quem quer financiar um mação exata de qual seria taxa para os que possuem carro no Banco do Brasil. Apesar do banco ter anunciado conta-salário, informando apenas que a taxa irá depender que agora o consumidor pode contar com financiamento de da análise de crédito do cliente”, afirma a Proteste. automóveis com taxa de juros a partir de 0,99% ao mês, o levantamento da Proteste mostrou que em uma agência do Cartão Azul Caixa Rio de Janeiro, para o financiamento em 24 vezes, a taxa é de 1,46%. Em São Paulo, a taxa encontrada foi de 1,02%. Vale lembrar que a contratação depende de uma série de fatores como o relacionamento com banco e ampla análise de crédito

Com relação às taxas do rotativo do cartão de crédito a associação recomenda atenção, na Caixa a nova taxa de juros de 2,85% ao mês é válida somente para o novo cartão, chamado “cartão Azul Caixa”. Nos outros cartões da instituição as taxas são bem mais elevadas.

Empréstimo pessoal Fonte: InfoMoney

Aniversariantes do mês NOME

SETOR

DATA

Leila Araújo Santos

Comercial

09/05

José Evangelista dos S. Júnior

TI

18/05

Fabrício Souza Santos

Segurança

19/05

Edno Nascimento de Oliveira

Moagem

23/05

Ivaney Estrela da Silva

Moagem

25/05


Ano 1– nº 2– Maio 2012

Página 4

Você Sabia? Já está em atividade a nova gestão da CIPA que atuará até março de 2013. Fazem parte dessa nova gestão: Presidente: Irlan Magalhães – Auditoria Interna Vice Presidente: Sérgio Moraes Souza – Administração Ronaldo de Oliveira Bomfim - Produção Cláudio Almeida da Silva - Padaria Orlando Oliveira - Produção Sandro Roberto Ferreira Pinho - Compras Leandro Ferreira dos Santos – Financeiro Diego Rigaud de S. Macedo Matos – Controle Interno Para entrar em contato com seus representantes na CIPA: Tel: 3616-2434 e-mail: irlan.santos@molca.com.br (Presidente)


Jornal da Cipa