Page 1

Câmara Municipal da Guarda

PROJECTO CMG

DINAMIZAÇÃO – AMBIENTE E TURISMO

____________________ Projecto Ambiente – Turismo - Lazer ____________________

1


Câmara Municipal da Guarda

ÍNDICE CAPÍTULO I _________________________________________________________ 3 DISPOSIÇÕES GERAIS ___________________________________________________ 3

1 – Princípios ___________________________________________________________________ 3 2 - Composição _________________________________________________________________ 4 3 - Competências ________________________________________________________________ 4 4 - Coordenação do projecto _______________________________________________________ 5

CAPÍTULO II ________________________________________________________ 7 Ideias Gerais ______________________________________________________________ 7 1 – Colaboração ________________________________________________________________ 10 2 – Calendarização ______________________________________________________________ 10

____________________ Projecto Ambiente – Turismo - Lazer ____________________

2


Câmara Municipal da Guarda

DINAMIZAÇÃO – AMBIENTE E TURISMO

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS O presente documento regista, em norma de esboço, as ideias e princípios que subjazem à elaboração e concretização de um ulterior projecto, que será condicionado por critérios legais, económicos e com esteio teórico abrangente do quadro político estabelecido para o período vigorante. O objectivo é o de dinamizar, no concelho da Guarda, actividades de ócio, de lazer, de cultura e de defesa dos pressupostos de preservação do meio ambiente local, em regime de plena autonomia, quer na criação, gestão e utilização dos espaços e materiais inerentes, quer no que concerne aos recursos técnicos a requisitar, ou seja, o harmonioso aproveitamento de todos os recursos humanos e tangíveis.

1 – Princípios a) Uma autarquia é tanto mais cívica quanto maior empenho demonstrar no apoio aos seus mais velhos e mais novos munícipes (crianças e terceira idade). b) A estrita colaboração com as demais entidades, organismos ou serviços de administração desportiva, cultural, empresarial ou cívica, não institui de per si uma imposição, mas sim um princípio basilar das regras de convivência democrática e de aproveitamento e rentabilização máxima dos recursos existentes no concelho; todavia, caberá à CMG a gestão parcimoniosa destes recursos salvaguardando os interesses dos munícipes num clima de cooperação institucional, mas de exponencial autonomia e emancipação, com o decurso do tempo. c) Uma autarquia, enquanto entidade prestadora de serviços, deve criar um leque abrangente de actividades com reconhecida qualidade, de tal forma que a promoção nacional desta região advenha pelo reconhecimento desse atributo, a melhor forma de atrair o turismo ou a fixação interessada da população mais jovem, no concelho. d) Por regimento interno, deverão ser estatuídos os preceitos de utilização dos espaços, recursos e meios técnicos da CMG, tendo em conta que nem todos os munícipes fazem parte de um clube ou associação desportiva ou cultural, isto é, ____________________ Projecto Ambiente – Turismo - Lazer ____________________

3


Câmara Municipal da Guarda

manter activo o princípio basilar de usufruto generalizado de actividades de lazer, porque se é cidadão.

2 - Composição Da equipa responsável pela delineação e implementação deste projecto coordenada pelo professor Jorge Manuel Carrilho Margarido faz parte, para o ano 2007, o professor João Luís Sousa Martins, técnico actual da CMG adstrito ao pelouro da Educação, que deverá transitar para o pelouro do Ambiente e Turismo, dirigido pela vereação da Sr.ª Dr.ª Maria de Lurdes Saavedra.

3 - Competências De acordo com as disposições gerais especificadas no preâmbulo deste documento, cabe a esta equipa: a) Elaborar um Plano Anual de Actividades sustentado nas etapas estabelecidas pelo projecto; b) Proceder ao registo, actualização e calendarização dos projectos específicos registados no Plano Anual de Actividades; c) Conciliar os Planos Anuais de Actividades com os interesses, princípios e ideias sustentadas nos programas estruturados pelo elenco executivo da CMG; d) Solicitar a colaboração das entidades, empresas ou organismos públicos ou privados no sentido de actualizar ou adquirir recursos económicos ou materiais que auxiliem a implementação do projecto; e) Coordenar e avaliar as acções que possam vir a ser propostas no âmbito da colaboração referida no ponto anterior; f)

Coligir necessidades e propor formação técnica nas áreas delimitadas pelas actividades a levar a cabo;

g) Proceder à inventariação das necessidades em equipamento e material, de acordo com o preceituado no Plano Anual de Actividades;

____________________ Projecto Ambiente – Turismo - Lazer ____________________

4


Câmara Municipal da Guarda

h) Promover a interdisciplinaridade no que concerne ao intercâmbio de recursos técnicos e materiais didáctico com outras instituições; i)

Delinear actividades de formação interna para os técnicos que fazem parte da equipa;

j)

Colaborar com outros serviços da CMG, sempre que possível, na procura e desenvolvimento

de

medidas

adequadas

à

dinamização

de

outras

actividades desde que estas se coadunem com os princípios especificados no preâmbulo deste documento; k) Aferir critérios e instrumentos de avaliação dos programas específicos a aplicar, assegurando a melhoria gradual da sua organização; l)

Criar momentos de reflexão conjunta e incentivar o trabalho de equipa;

m) Elaborar e aplicar medidas de reforço no domínio das didácticas específicas das diversas actividades; n) Assegurar a coordenação de procedimentos e formas de actuação nos domínios da aplicação de estratégias de diferenciação, levando em linha de conta a heterogeneidade dos grupos a animar; o) Analisar e reflectir sobre as práticas e o seu contexto, fomentando a inovação e constante actualização técnica e material, bem como a troca de experiências e cooperação entre os elementos desta equipa e suas congéneres em outras autarquias, analisando e implementando modelos, métodos e técnicas.

4 - Coordenação do projecto O coordenador de projecto é um técnico nomeado pelo Presidente da Câmara, de preferência com formação especializada na área, com a responsabilidade de: a) Coordenar a acção da respectiva equipa, articulando estratégias e procedimentos; b) Coordenar e responsabilizar-se por todas as actividades a desenvolver; ____________________ Projecto Ambiente – Turismo - Lazer ____________________

5


Câmara Municipal da Guarda

c) Assegurar a harmonização de procedimentos de índole técnica e pedagógica entre todos os elementos responsáveis pela dinamização de uma actividade; d) Propor iniciativas que promovam a articulação inter-departamental; e) Submeter ao critério da vereação toda e qualquer proposta de actualização do Plano Anual de Actividades.

____________________ Projecto Ambiente – Turismo - Lazer ____________________

6


Câmara Municipal da Guarda

CAPÍTULO II Ideias Gerais Definem-se como ideias gerais aquelas que se nos afiguram como correctas levando em linha de conta que não se sustentam em nenhum pressuposto normativo ou técnico, uma vez que, à data da elaboração deste documento, ainda são desconhecidos quaisquer tipo de possibilidades de utilização de recursos autárquicos de âmbito físico, material, estrutural ou humano. São, assim, apenas e tão só “ideias”. a) Dinamizar os espaços e as estruturas físicas já existentes com actividades de ocupação de tempos livres, promovendo a saúde e o bem-estar da população em geral, com especial atenção às crianças e idosos; 1. Barragem do Caldeirão i. Mudança do Parque de Campismo para este local; ii. Delimitação de percursos pedestres neste local ou de ligação à cidade da Guarda ou aldeias circundantes com objectivos de promoção turística (Fernão Joanes e seu espaço de merendas, Meios e seu museu de lanifícios, etc); iii. Delimitação de percursos de BTT que liguem a barragem à Guarda, Maunça ou em circuito orientado até à zona da Parque Natural da Serra da Estrela, parapente do Sameiro, Quinta da Taberna, etc; iv. Construção gradual de infra-estruturas de apoio ao Parque de Campismo: Restaurante, Bar, Biblioteca, dois courts para ténis e badminton, um campo de volei e futebol de praia, um campo de futebol de sete de piso sintético, uma parede de escalada, slide, rappel, paintball, equitação, um parque infantil, zona de merendas, equitação, passeios a cavalo (com monitor) passeios de burro (crianças com monitor, passeios de atrelagem (cavalo/charrete

ou

burro/carroça),

representações

e

dinamizações artísticas e culturais, exibição da fauna e da flora autóctone, etc; ____________________ Projecto Ambiente – Turismo - Lazer ____________________

7


Câmara Municipal da Guarda

v. Rentabilização do curso de água para banhos, gaivotas, vela e canoagem, com a respectiva construção de um hangar, de um de um cais e balneários; vi. Delimitação de percursos fixos de orientação para principiantes e pontos de passagem para especialistas; vii. Delimitação e marcação de percursos de corta-mato e jogging; viii. Animação, com os recursos referidos, de campos de férias para crianças e jovens; ix. Troféus Aventura – Ex.: duas equipas, partindo da Barragem do Caldeirão, em percurso demarcado em mapa, com pontos definidos por azimutes e distâncias (orientação norueguesa), alguns deles comuns aos dois percursos (às duas equipas), recolhem pistas e eliminam-se mutuamente (ou não, escolhendo a

melhor

estratégia

em

função

das

características dos

elementos do grupo), através das armas do paintball; o local onde se encontra o troféu é no cume mais alto do Tintinolho; os dois percursos de grau de dificuldade semelhante, começam pelo atravessar da barragem em canoagem, havendo pontos que se conquistam por escalada e passagens em slide; no Tintinolho encontra-se uma viatura da CMG que os transporta à cidade; x. Criação de espaços – na barragem - de actividades radicais (circuitos desafio) com escalada, rappel, slide, pontes de corda, etc. xi. Salvaguardar, desde logo, a possibilidade de construção urgente de um molhe e de um hangar de resguardo de embarcações, uma vez que existem clubes (escolares e outros) que possuem estes recursos, mas que os utilizam em linhas de água de concelhos adjacentes; xii. “Trilho via romana” – a começar na Guarda e a acabar na barragem (percurso mensal, com almoço volante). ____________________ Projecto Ambiente – Turismo - Lazer ____________________

8


Câmara Municipal da Guarda

2. Formação; i. Técnica interna; ii. Técnica especializada em actividades de aventura com o objectivo de avaliar e requisitar novos elementos para a equipa; 3. Parque Municipal; i. Ginásio de gerontomotricidade; ii. Danças tradicionais e internacionais, para a terceira idade; iii. Aeróbica e fitness, para todos; iv. Circuito de manutenção (atletismo); b) Fazer

o

levantamento,

analisar

e

definir

trilhos

de

orientação

para

pedestrianismo ou BTT, de longo ou pequeno curso; 1. Guarda – Tintinolho – Quinta da Maunça; 2. Guarda - Barragem do Caldeirão; 3. Guarda - Via Romana (Cruz da Faia) – Barragem do Caldeirão; 4. Guarda - Quinta da Maunça; 5. Guarda - Jarmelo; 6. Circuito urbano da Guarda (Delegação de Saúde – tensão, colesterol, diabetes…); 7. Outros;

____________________ Projecto Ambiente – Turismo - Lazer ____________________

9


Câmara Municipal da Guarda

1 – Colaboração a) Colaboração muito estreita com escolas (pelouro da educação), pois nestas se encontram os consumidores destes serviços que propomos; b) Colaboração com o Desporto Escolar; c) Colaboração com as Águas do Zêzere e Côa; d) Colaboração com as juntas de freguesia locais; e) Colaboração com o IPG; f)

Colaboração com o IPJ;

g) Colaboração com o clube de montanhismo; h) Colaboração com o clube de Maçainhas “Os Beirões”.

2 – Calendarização Sem conhecimento dos recursos espaciais, logísticos, técnicos, financeiros, etc., é difícil especificar uma calendarização. No entanto, levando em linha de conta que este documento é um processo de intenções e um desenho prévio de metas de pressupostos baseados em algumas ideias, atrevemo-nos a definir: Elaboração do projecto Levantamento de recursos (terrenos e materiais) Rubricas de apoio financeiro a EU Reestruturação do projecto Criação do molhe e hangar Construção de instalações de suporte técnico Instalação do parque de turismo Aquisição de embarcações Actualização dos recursos humanos, materiais e técnicos Finalização do projecto – com os recursos atrás enunciados

De 3 a 6 meses 3 meses 6 meses 6 meses 6 meses 2 anos 3 anos 1 ano Contínua 5 anos

____________________ Projecto Ambiente – Turismo - Lazer ____________________

10

PROJETO DINAMIZAÇÃO- AMBIENTE E TURISMO  

O objectivo é o de dinamizar, no concelho da Guarda, actividades de ócio, de lazer, de cultura e de defesa dos pressupostos de preservação d...

PROJETO DINAMIZAÇÃO- AMBIENTE E TURISMO  

O objectivo é o de dinamizar, no concelho da Guarda, actividades de ócio, de lazer, de cultura e de defesa dos pressupostos de preservação d...

Advertisement