Page 47

g.prazo de validade. 4.2.11. O recipiente plástico deve apresentar invólucro protetor que permita a sua esterilização e garanta a manutenção da esterilidade do recipiente durante todo o prazo de validade e nas condições recomendadas pelo fabricante. 4.2.12. O recipiente plástico deve ser registrado no Ministério da Saúde. 5. Condições Específicas: 5.1. Requisitos Físicos: 5.1.1. Controle visual: os recipientes plásticos devem ser observados quanto ao seu aspecto geral, não devendo apresentar: a) falhas na fabricação (fissuras, rebarbas internas, solda fraca). b) inclusões de materiais internos e externos. c) partículas estranhas. d) sistema de fechamento deficiente. e) falta de uniformidade na soldagem com conectores e tubos. 5.1.2.Distribuição do material: O recipiente plástico deve apresentar espessura uniforme e que comprovadamente sirva como barreira física à penetração de microorganismos e perdas excessivas de vapor d'água. 5.1.3. Transparência: O recipiente plástico deve ter uma transparência que possibilite a verificação, contra a luz, dos aspectos de limpidez da NP nele envasados, permitindo a observação de partículas, turbidez e mudança da cor. 5.1.4. Firmeza e estanqueidade das conexões: As conexões do recipiente plástico cheio com os equipos deve garantir uma perfeita conexão de modo que não haja vazamento e que os equipos permaneçam perfeitamente conectados, quando sustentados e submetidos à tração. 5.1.5. Resistência da alça de sustentação:

Nutrição parenteral  
Nutrição parenteral  

Portaria do Ministerio da Saude sobre Nutrição Parenteral

Advertisement