Issuu on Google+

ANO IV • NÚMERO 41 • AGOSTO 2009

PACOTE DE INCENTIVOS AO COMÉRCIO É APROVADO

CDL de Fortaleza consegue aprovação de lei que cria o Fundo de Desenvolvimento do Comércio Varejista  Página 9 Conheça mais sobre a história do Corpo de Bombeiros e sua atuação no comércio  Página 5

NOVAS DIRETORIAS Presidentes da FCDL-CE e da CDL de Fortaleza tomam posse no Dia do Comerciante  Página 8

FOTO: ANDRÉ LIMA

OPINIÃO


02CONJUNTURA DO COMÉRCIO • AGOSTO 2009 PALAVRA DA

PRESIDÊNCIA Francisco Freitas Cordeiro

A

ssumir a presidência da CDL em um ano marcado pela superação de uma crise global nos inspira a enfrentar as adversidades com uma postura positiva e seguir o propósito de potencializar o desenvolvimento do comércio, consolidando a entidade como formadora de opinião e espaço difusor de conhecimento e oportunidades, bem como fortalecendo sua presença no debate de questões socioeconômicas. A representatividade da CDL de Fortaleza, em uma trajetória que remonta a meio século de benfeitorias, sinaliza o árduo trabalho desenvolvido até aqui e um legado de inestimável valor para as gerações vindouras. É neste sentido que daremos prosseguimento às nossas ações, investindo maciçamente na área comercial. Assumo o dever de multiplicar a consciência sobre questões ambientais e socioculturais e, a exemplo dos gestores que me precederam, reafirmo o compromisso com a ética e solidariedade. Fazer com que a crença nos valores do associativismo seja expandida entre os lojistas é também uma missão importante, pois traz resultados prósperos, como a criação do Fundo de Desenvolvimento do Comércio Varejista, já assinado pelo Governador. A luta pela regulação das operadoras de cartão de crédito e débito continua, assim como o desejo de dirimir qualquer barreira ao pleno crescimento do comércio. Para isso, estreitaremos o relacionamento com as CDL`s do interior do Ceará e, através da CDL Móvel, descentralizaremos nossas ações para consolidar a presença da CDL no cotidiano de cada fortalezense. A caravana já visitou 18 bairros, capacitando quase seis mil trabalhadores. E a expectativa é fazer muito mais, sempre priorizando a educação e a formação de profissionais na Faculdade CDL.

Fortaleza, 28 de julho de 2009.

CONSCIÊNCIA CIDADÃ Ao invés de CDs e DVDs, que levam cerca de 450 anos para se decompor, utilize mídias regraváveis, como CDRW’s, drives USB, e-mails ou FTP para armazenar ou compartilhar arquivos.

ANÁLISE DO

MACROAMBIENTE

O

mês de julho confirma a tendência de que a crise internacional tem afetado mais fortemente os países desenvolvidos, enquanto os países emergentes se recuperam com maior velocidade. Mesmo assim, o posicionamento do governo americano é de que existe uma recuperação, já que a queda no segundo trimestre é menor, em cerca de 1%, do que a queda de 5,5% do primeiro trimestre. A atual recuperação momentânea de algumas empresas dos EUA é uma resposta aos diversos incentivos dados pelas medidas governamentais no auge da crise, como a expansão da base monetária americana, que cresceu quase 100%, o crescimento dos gastos gerando um déficit público de 17% sobre o PIB americano e a redução da taxa de juros americana para um patamar inferior a 1%, em termos nominais. Todavia, os indicadores de consumo da economia americana mostram que a recuperação daquele país será ainda muito lenta, até mesmo pelo novo comportamento dos americanos, que estão se tornando mais frugais, elevando a sua propensão a poupar. Com isso, o nível de consumo americano deve demorar de três a quatro anos para retornar ao nível pré-crise, o que manterá a taxa de desemprego entre 8,5% e 9,5%. Brasil deve encerrar o ano com crescimento positivo

No Brasil, as condições são diferentes, com sinais fortes de que realmente o pior já passou e que a economia do País deve fechar 2009 com crescimento ainda positivo. Alguns indícios levam a essa perspectiva. O primeiro deles é de que os investimentos diretos externos no Brasil devem superar as expectativas. Pesquisa da UNCTAD junto às maiores multinacionais do mundo revela que o Brasil é o quarto país, atualmente, na preferência dos investidores

internacionais, superando países como Inglaterra e Rússia. Essas empresas afirmaram que pretendem investir mais em 2011 do que em 2008, no período pré-crise. Balança Comercial em alta e Dólar em queda

Em junho, a balança comercial brasileira apresentou um saldo positivo relevante, da ordem de US$ 4,6 bilhões, o maior valor em um mês, desde dezembro de 2006. Com esse resultado, o desempenho no primeiro semestre, da ordem de US$ 13,98 bilhões, foi 23,8% superior ao mesmo período do ano passado. Em 2008, o superávit acumulado foi de US$ 14,6 bilhões, um valor 38,7% menor que o do mesmo período no ano passado, conforme o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. No mês de julho, a expectativa é de que o superávit atinja o patamar de US$ 3,5 bilhões, de modo que a previsão para 2009 seja de um superávit comercial total da ordem de US$ 23 bilhões. O Dólar em trajetória de queda deve acelerar as importações no segundo semestre, contrapondo-se à tendência de superávit comercial. Ao nível atual de R$ 1,90, a taxa de câmbio deve sofrer quedas ainda maiores, tendo em vista a perspectiva positiva de entrada de capital. Esse movimento de investidores estrangeiros é função direta do preço atraente das ações das empresas brasileiras e da taxa de juros real ainda elevada no Brasil. Assim, existe muito espaço para ganhos na Bolsa de Valores de São Paulo, e isso já foi sinalizado pelos investidores, o que deve reaquecer o mercado de capitais brasileiro neste segundo semestre. A taxa de juros sofreu uma redução da taxa SELIC em 0,5%, no mês de julho, jogando a taxa para o nível nominal de 4,6%, mas permanece bastante superior às

EXPEDIENTE O informativo Conjuntura do Comércio é uma publicação da CDL de Fortaleza. Presidente: Francisco Freitas Cordeiro 1° vice-presidente: Pio Rodrigues Neto 2° vice-presidente: Francisco Deusmar de Queirós Concepção gráfica: Rodrigo Cunha Produção textual: Luciana Vasconcelos Jornalista responsável: Dégagé Assessoria Tiragem: 6.000 exemplares Sugestões e comentários: gerencia.marketing@cdlfor.com.br

Rua 25 de Março, 882 • Centro CEP 60060-120 • Fortaleza-CE Fone: (85) 3433.3000 Fax: (85) 3433.3044 www.cdlfor.com.br


AGOSTO 2009 • CONJUNTURA DO COMÉRCIO

ANÁLISE DO

MACROAMBIENTE taxas de países desenvolvidos, com nível de investment grade, o que atrai capital externo, com forte entrada de dólares, pressionando o câmbio para baixo. Segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a queda dos juros, mesmo que a um ritmo lento, tende a elevar a concorrência entre bancos, para melhorarem sua rentabilidade, já que os ganhos com aplicações em títulos públicos devem diminuir. A resultante desse movimento é a queda na taxa de juros para o consumidor. Contudo, de acordo com a ANEFAC, os juros no comércio se mantêm elevados, situando-se em torno de 101,68% ao ano. Para pessoa física, a taxa ainda está ao nível de 131,87% ao ano. Tomando como exemplo a compra de um fogão à vista por R$ 1.000,00, em 12 vezes sem entrada, com a taxa de 101% ao ano ou 6,0% ao mês, o consumidor vai pagar R$ 119,27 por mês, com gasto total, no fim do período, de R$ 1.431,00, ou seja, 43,1% a mais do que a compra à vista. É esse efeito contracionista que impede um maior crescimento das vendas e da produção no Brasil. Desemprego volta a cair a níveis de pré-crise

Outro indicador que revela a retomada da economia brasileira é a taxa de desemprego. De acordo com o IBGE, este indicador vem caindo nos últimos três meses, atingindo 8,1% da população economicamente ativa, em junho, taxa menor que os 8,8% verificados em maio/09. Ressalte-se que esta taxa é a menor desde dezembro/08, quando havia se situado em 6,8%, e se aproxima do mesmo mês do ano passado, que havia registrado a taxa de 7,8%. Todavia, em termos quantitativos, o contingente de trabalhadores com carteira assinada foi superior a maio de 2008, em 2,2%, com rendimento médio de R$ 1.312,30.

DESEMPREGO Taxa de desemprego segundo mês de referência:  junho de 2008 7,8%

6,8%  maio de 2009 8,8%  junho de 2009 8,1%  dezembro de 2008

* Fonte: IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

03

ANÁLISE DO

SETOR DE COMÉRCIO O varejo no Brasil

O

volume de vendas do comércio varejista nacional voltou a acelerar em maio/09, apresentando um crescimento de 4% sobre o mesmo mês do ano anterior. Com relação a abril de 2009, o crescimento registrado foi de 0,8%. Considerando os cinco primeiros meses do ano, o crescimento ficou em 4,4%, um ritmo que vem acelerando em relação a 2008. No acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento do volume de vendas no Brasil foi de 6,5%. O varejo no Ceará

A mesma pesquisa revela um crescimento importante no varejo cearense, atingindo o patamar de 10,8%, com relação ao mês de maio de 2008. Foi o terceiro melhor desempenho e um resultado bem melhor que o crescimento de 4% da média nacional. No acumulado do corrente ano, o varejo cearense cresceu 8,4% sobre os mesmos cinco meses de 2008, e praticamente o dobro do crescimento da média nacional (4,4%), o que vem demonstrando importante ritmo. O segmento de Combustíveis e Lubrificantes lidera o desempenho do setor. Os segmentos de pior desempenho no acumulado de 2009 são os de Livros/Jornais/Revistas e Papelaria (-3,4%) e Tecidos Vestuário e Calçados (1%). Os dados da Pesquisa Mensal do Comércio, do IBGE, revelam que o crescimento do varejo cearense está bastante relacionado à venda de automóveis, que reflete o consumo de combustíveis, e com o acesso à renda pelas classes “C” e “D”, evidenciando a importância estratégica desse tipo de consumidor. Confiança do consumidor aumenta

A confiança na economia do País aumenta, conforme o Índice de Confiança do Consumidor, calculado pela FGV, em junho. O levantamento feito em mais de 2 mil domicílios, nas sete maiores cidades brasileiras, apresentou um crescimento de 3 pontos percentuais. O indicador reflete a confiança do consumidor nos próximos meses, já que considera a situação econômica do País, da família, do orçamento doméstico, o grau de dificuldade de encontrar trabalho e intenções de compras de bens de alto valor. Foi a melhor avaliação desde setembro do ano passado, o que revela que as empresas varejistas já podem considerar em seu planeja-

mento estratégico para o 2º semestre os mesmos níveis de consumo do período pré-crise. Criado Fundo de Desenvolvimento do Comércio Varejista

Em 16/07, por ocasião do Dia do Comerciante e da posse das novas diretorias da FCDL-CE e da CDL de Fortaleza, foi sancionada pelo Governador Cid Gomes a lei de criação do Fundo de Desenvolvimento do Comércio Varejista, uma proposta da CDL de Fortaleza, em nome do movimento lojista cearense. A iniciativa, pioneira em todo o Brasil, deve estimular ainda mais o setor no Ceará, que representa mais de 50% do PIB do Estado e apresenta um dinamismo superior à média nacional. Também é uma atividade intensa de geração de oportunidades de emprego, contribuindo para a melhoria da distribuição da renda e o nível de consumo agregado. O Fundo favorecerá a implantação de novos empreendimentos, com benefícios fiscais de isenção de até 75% do imposto. O incentivo será concedido em função dos seguintes critérios: quantidade de empregos gerados, maior distância de localização do estabelecimento em relação à Capital; o valor do investimento; a responsabilidade social e o fornecimento de 'tickets' de alimentação aos empregados. Com isso, o setor de Comércio tem reconhecida sua importância estratégica, a exemplo do que já acontecia com a indústria cearense, que contava com o Fundo de Desenvolvimento Industrial – FDI. O Dia dos Pais

O Dia dos Pais vem aquecendo o comércio no início de agosto. A expectativa é de que sejam movimentados em torno de R$ 62 milhões em compras, cerca de 4% acima do ano passado. O ticket médio de compra deve ficar entre R$ 80,00 e R$ 100,00 reais, pelas estimativas da CDL Fortaleza. Itens relativos a vestuários, calçados, perfumaria, celulares e informática devem ser os mais procurados. A data é uma das mais importantes para o varejo e vale a pena o lojista estar preparado. Volume de Consultas ao SPC em ritmo estável

De janeiro a julho de 2009, as consultas ao SPC ficaram basicamente estáveis, com uma redução inferior a 1%. As inclusões em julho caíram 7,4%, enquanto as exclusões apresentaram queda menor, em torno de 4%.


04 CONJUNTURA DO COMÉRCIO • AGOSTO 2009 PARA ONDE VAI

O COMÉRCIO

Carrinhos de compras para solteiros Pesquisa da Nielsen mostra que 2,2 milhões de lares são compostos por pessoas que moram sozinhas

CONSUMO Supermercados devem apostar no mix de produtos e serviços voltados para o público solteiro

D

e acordo com a Nielsen, 2,2 milhões de lares (ou 5,9% da população domiciliar brasileira), são compostos por pessoas que moram sozinhas, conhecidas como “singles”, um público com características próprias, que dita tendências e adquire produtos de acordo com a própria vontade. Categoria de consumidor que chama cada vez mais atenção do comércio. Talvez por este motivo tenham inventado o Dia do Solteiro, comemorado em 15 de agosto. A data é um bom pretexto para os supermercados avaliarem o atendimento deste público, não só no que se refere ao mix e ao sortimento de produtos, mas principalmente em relação aos serviços. As gôndolas refletem essa realidade e a cada dia são invadidas por produtos embalados para consumo individual. Embora compre em menos quantidade, o “single” faz compras com mais frequência e busca por categorias de maior valor agregado, com apelo à praticidade. Características que levam o supermercado a ter um atendimento diferenciado. Atenta às necessidades deste consu-

midor, a Cromo Steel, fabricante de equipamentos de apoio para supermercados, desenvolveu uma linha de carrinhos de compras ideal para os consumidores “single”. Exigentes, esses consumidores estão atentos aos detalhes e às condições dos carrinhos, fundamentais para tornar a experiência de compra ainda mais agradável. “A ideia é criar uma identidade para este público, já que o carrinho de compras é o único equipamento do supermercado que o consumidor utiliza em toda a sua estadia na loja”, comenta Edson Manzano, diretor da Cromo Steel. Para definir a quantidade e os modelos de carrinho que a loja precisa, é fundamental conhecer o consumidor e o perfil do negócio. “Os critérios de compra dos carrinhos dependem da metragem da loja, do espaço entre os corredores e do número de check-outs. A cada mil metros quadrados são necessários 150 carrinhos, divididos de acordo com o tipo de consumidor”, afirma Manzano. Revista Consumidor Moderno (http://consumidormoderno.uol.com.br)

POSICIONAMENTO

ESTRATÉGICO

A

conjuntura internacional parece convergir para um menor nível de volatilidade, com forte entrada de divisas no Brasil, o que deve baratear o preço do Dólar. Essa condição favorece a importação de produtos, o que pode ser uma boa oportunidade para a aquisição de equipamentos e matérias-primas ou produtos de consumo final, mantendo uma boa margem no comércio. Com a volta do consumo, provocada pela maior confiança, e do crédito ao consumidor, o lojista deve adotar medidas que surpreendam positivamente o consumidor, na tentativa de fidelizá-lo nos próximos meses. A inovação é sempre uma estratégia bem-vinda, como a que está descrita na seção anterior, onde a empresa Cromo Steel procura adequar seu produto aos consumidores “single”. De novo, o uso da criatividade fixa a ideia de bem-estar na ocasião da compra, o que gera um forte componente de fidelização do cliente. Destaque-se que na pirâmide etária, consumidores da terceira idade são um contingente forte, o que significa um bom mercado para ser focado. Quanto à estratégia mercadológica, a venda à vista com preços diferenciados ou um bom plano de pagamento, com um bom controle de risco é bem oportuno neste momento de retomada do consumo. Dosar os estoques com produtos que facilitem a escolha de presentes para os pais, com um leiaute mais confortável e prático é uma boa tática. Saia na frente e tente levar os pais à sua loja. Filhos e pais juntos no ato da compra podem gerar resultados surpreendentes.

INDICADORES Dólar comercial Compra: R$ 1,878 Venda: R$ 1,879 INCC-DI No ano: 2,42% No mês: 0,70% IGP-DI No ano: -1,04% No mês: -0,32% Ibovespa No ano: 45,18% No mês: 5,92% * Atualizado em 27 de julho de 2009.


AGOSTO 2009 • CONJUNTURA DO COMÉRCIO

05

OPINIÃO Corpo de Bombeiros: mais de oito décadas de serviço ao comércio e à sociedade

O

Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará – CBMCE – foi criado, oficialmente, em 08 de agosto de 1925, pelo então Governador, Desembargador José Moreira da Rocha. Atualmente está sob o comando do Coronel João Vasconcelos. Com um efetivo de 1.700 homens, dispõe de 13 unidades no interior do Ceará e 11 na capital. O resgate de vidas está longe de definir todas as atividades dos bombeiros. Dentre elas está a regulamentação do comércio, já que para instalar uma empresa, é necessária a aprovação do projeto e posteriores inspeções e vistorias técnicas da construção. A falta de cuidado nos ambientes de loja é uma causa comum de incêndios, que, além de comprometer os estoques e a estrutura física dos empreendimentos, ocasiona risco à vida. A meta é zerar a ocorrência desses incidentes, por isso a corporação tem intensificado o rigor nas vistorias. Durante a ação, eles observam o certificado do Corpo de Bombeiros, o alvará da Prefeitura, o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) e, principalmente, as condições de instalações dos locais. As empresas devem obedecer todos os requisitos técnicos, bem como formar brigadas e membros capazes de identificar situações de emergência, cortar a energia quando necessário, realizar primeiros socorros, administrar situações de pânico coletivo, guiar

RECONHECIMENTO

FORÇA SOLIDÁRIA

Cel. Vasconcelos entrega placa de Honra ao Mérito ao então presidente Honório Pinheiro reconhecendo parceria

Defesa Civil arrecada mantimentos recolhidos pela CDL aos desabrigados pelas fortes chuvas no interior do CE

a saída das pessoas para abandono da área e combater princípios de incêndio. Os chamados pontos de ignição, onde se dá início a explosão, geralmente são ambientes fechados, com lâmpadas sem proteção, fios descascados e equipamentos em carregamento. Caso seja constatado negligência, a empresa pode ser multada ou interditada, sempre com a validação do Ministério Público.

Para denunciar situações irregulares, ligue para 199 ou 193. A atuação do Corpo de Bombeiros é ainda mais ampla. Cerca de 25 projetos trabalham a cidadania, capacitação profissional, o esporte, lazer e a inclusão social nas comunidades. Visite o site www.cb.ce.gov.br e conheça mais sobre os projetos.

Durante a quadra invernosa, que atingiu milhares de famílias em todo o Ceará, o Corpo de Bombeiros recebeu um pedido direto do Governador Cid Gomes e, junto à CDL e outras instituições, atuou como ponto de coleta de doações para as vítimas das enchentes. Segundo o coronel Vasconcelos, os resultados foram surpreendentes. “Ainda hoje continuamos a receber muitas doações. Vimos como nunca o desejo das pessoas de ajudar o irmão cearense e foi isso que ajudou a minimizar os danos causados, pois nenhum Governo, por maior boa vontade que tenha, consegue um resultado desses se não contar com o envolvimento da população.”

SPC NEWS SPC Dados: a melhoria da sua comunicação

Jamais informe pelo telefone ou qualquer meio o seu login ou senha de acesso ao SPC. A CDL nunca faz esse tipo de solicitação.

A

descoberta de novos sistemas contribuiu bastante para aproximar lojistas de seus consumidores. Uma prova disso é o SPC Dados, solução que reúne diferentes ferramentas de informática (o SPC Padroniza, SPC Valida e SPC Enriquece) para tornar mais eficiente a sua capacidade de comunicação e cobrança, a partir da localização precisa do público-alvo das empresas, de maneira ágil e segura. Já tratamos do SPC Padroniza na edição de junho, um benefício ideal para corrigir e padronizar informações sobre os seus clientes. Nesta edição você vai conhecer mais sobre o SPC Valida e o SPC Enriquece.

SPC Valida: bastante indicado para casos em que as bases de seus clientes estão desatualizadas. A utilização do sistema é bastante fácil. Para validar as informações constantes no cadastro do consumidor, o usuário precisa apenas informar os dados de entrada, CPF ou CNPJ, para que o usuário receba indicações sobre a situação cadastral dos referidos documentos junto ao Cadastro Oficial. As análises são feitas a partir de informações concedidas pela Receita Federal. Assim, o lojista sabe, imediatamente, se o cadastro do consumidor pesquisado é válido, inválido, se está ativo ou inativo ou se possui alguma pendência.

SPC Enriquece: permite a atualização cadastral e o acréscimo de atributos, permitindo a localização de pessoas físicas e jurídicas. Possibilita o processamento do arquivo do cliente consultado e complementa os dados inexistentes, com base em informações como nome/razão social, endereço e/ ou telefone. As soluções são fundamentais para empresas de comércio e serviços. Utilize o SPC Dados e facilite o planejamento e a execução do seu marketing empresarial. Informações: (85) 3433.3030


06 CONJUNTURA DO COMÉRCIO • AGOSTO 2009 OLHAR

JURÍDICO Ampliação dos benefícios pelo Super Simples Assis Cavalcante Advogado e Lojista

O

Super Simples vem dando certo. Isto é o que se tem visto e ouvido da comunidade empresarial, pois esse sistema permite que as empresas cresçam e mantenham-se no regime. A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio aprovou, dia 15 de julho, o Projeto de Lei Complementar 379/08, de autoria do deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), que amplia o número de empresas que poderão ser beneficiadas pelo Simples Nacional. A proposta aumenta, progressivamente, o teto da receita bruta exigida para a empresa aderir a esse sistema. Atualmente, a microempresa ou a empresa de pequeno porte que quiser ingressar no Super Simples deve ter receita bruta anual máxima de R$ 2,4 milhões. O projeto amplia o limite para R$ 3 milhões em janeiro de 2011, R$ 5 milhões em 2013 e R$ 7 milhões em 2015. É notório que a aprovação da medida, o enquadramento no regime simplificado e favorecido do Simples Nacional, permite atenuar as desvantagens comparativas desse importante segmento econômico e incentivá-lo a colher os benefícios econômicos de uma maior geração de emprego e renda com mais justiça social. A ampliação gradual dos limites de enquadramento, de dois em dois anos, permite atenuar os impactos de curto prazo das três incorporações. “Além disso, favorece aquelas empresas que, por desfrutarem das vantagens econômicas associadas ao regime, venham a crescer de maneira mais significativa, podendo manter-se ainda dentro dos limites legais para integrá-lo.” Segundo dados da Receita Federal, cerca de 100 mil empresas faturam entre R$ 2,4 e 7 milhões, podendo, portanto, ser beneficiadas pelo projeto. Hoje, mais de 3 milhões de empresas já integram o Simples Nacional. A proposta, que tramita em regime de prioridade, será analisada agora pelas comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de ir ao Plenário.

APREDENDO

NA PRÁTICA

Postura no atendimento Cláudia Buhamra Professora de Marketing da UFC/FEAAC Sócia da Buhamra & Romero Soluções Estratégicas

L

idar com o público, seja pessoalmente, seja por telefone, é algo inspirador. Mas é preciso gostar de servir, de solucionar problemas e de aprender sempre para atualizar-se. Também é preciso postura. E seja atendendo um cliente externo ou mesmo um cliente interno (funcionários e colegas de trabalho), algumas regrinhas são importantes para sua apresentação:

Educação

Ser educado significa ser polido, gentil. E isso não é favor nenhum, é uma obrigação, não apenas como profissional, mas como ser humano. E todos sabem disso. O que acontece, entretanto, é que às vezes, envolvidos nos processos do dia-a-dia, as pessoas esquecemse de sorrir, de usar suavidade na voz. O que não se pode esquecer é que embora já seja o décimo atendimento ao longo de um dia, por exemplo, para aquele décimo primeiro cliente é a primeira vez. É preciso entender que cada cliente é único, cada situação é única, assim como você é único. Ninguém poderá ser gentil por você. Ninguém poderá construir sua imagem no seu lugar. Isso só depende de você.

Em um atendimento, gentileza e sorriso são ingredientes que nunca falham. E faz bem para os clientes externos, para os clientes internos e para quem presta um bom serviço Vestuário e gírias

Outros aspectos com que todos devem se preocupar é com a postura, através do que vestir e da forma de se expressar. Seja de uniforme ou não, o cuidado com a roupa reflete o cuidado com si mesmo e respeito para com os outros. A roupa funciona como uma embalagem através da qual se percebe a qualidade do conteúdo, como profissionais e representantes oficiais da empresa, afinal,

os funcionários são uma extensão da marca da companhia para a qual trabalham. E se o cuidado com a aparência é importante, o linguajar faz parte da aparência. O uso de gírias ou de expressões vulgares é tão indelicado como o uso de termos técnicos demais, que só você compreende. Antes de passar qualquer informação, pergunte se o cliente sabe o que significa. E depois confirme se ele entendeu. Você economizará muito tempo e será mais efetivo nos resultados alcançados. Saber ouvir

Se saber falar é importante, saber ouvir é ainda mais, pois é do saber ouvir que se prepara para falar. Sem o conhecimento profundo da necessidade do cliente não é possível satisfazê-lo. E nem sempre satisfazer o cliente significa fazer tudo que ele quer. Pelo contrário. Saber ouvir o prepara, inclusive, para dizer não, mas de forma gentil. Ponha-se no lugar do cliente. Coloque-se ao lado dele, envolvido no processo de solucionar seu problema. E ouça com calma e atenção. Muitas vezes, um cliente aborrecido é desarmado quando ele encontra alguém para ouvi-lo. Na verdade, a raiva dele não é contra você, que ele nem conhece, é contra o desconhecido, contra a impotência dele em solucionar um problema que, por vezes, é tão simples. Concluindo, em um atendimento, gentileza e sorriso são ingredientes que nunca falham. E faz bem para os clientes externos, para os clientes internos e antes de tudo, para quem presta um bom serviço. claudia@buhamraeromero.com.br


AGOSTO 2009 • CONJUNTURA DO COMÉRCIO

07

CASE DE

SUCESSO

Frangolândia: 30 anos de crescimento contínuo

Todo dia com você

A

garra de José e Antônio Júnior Ximenes levou os irmãos a São Paulo em busca de melhores oportunidades de emprego. Sem muito sucesso, os aventureiros decidiram, então, vender o único bem que possuíam, um Fusca ano 66, e retornar para Fortaleza. A dificuldade em conseguir um comprador fez com que os empreendedores lançassem mão da única alternativa que lhes restava: a troca. O único a se interessar foi o proprietário de uma granja, que ofereceu como retorno 2.873 pintos. Sem mais opções, os irmãos toparam o negócio e voltaram para casa a pé, tangendo os animais. Eles contam que a situação era tão difícil que nem dinheiro para as passagens eles tinham. Chegando em Fortaleza com 700 frangos, os irmãos abriram, em sua própria residência, o Frangolândia. História curiosa? Esse foi o causo que ficou popularmente conhecido entre os clientes e que provavelmente serviu para fortalecer os vínculos entre a marca e a população do bairro, sendo então o pontapé inicial de todo esse sucesso. Com 79 anos, a matriarca da família, dona Josélia, é quem conta a verdadeira história. Depois de passar muitos anos como revendedora de produtos cosméticos e vendedora de doces e salgados, buscou uma atividade que provesse mais rendimentos a um esforço menor. Atualmente funcionária pública aposentada, ela conta que a solução, apontada por Antônio Júnior, foi abrir um abatedouro. A inspiração para o nome do negócio, segundo ela, veio da junção entre os nomes “Frango” e “Parquelândia”, bairro onde a família residia e trabalhava à época.

CRESCIMENTO Da Parquelândia, o supermercado foi se expandindo com novas unidades, como a da avenida Engenheiro Santana Júnior

Foi numa modesta casa, situada à Av. Jovita Feitosa, nº 2595, que a família iniciou, em julho de 1979, a atividade que iria dar início a um processo contínuo de crescimento e que construiria todo um legado para as gerações seguintes. Para superar a falta de capital, os Ximenes pegavam os frangos em consignação e pagavam os mesmos com o apurado das vendas. Para melhorar os resultados, os irmãos chegaram a vender de porta em porta. No caso do Frangolândia, o dito “a união faz a força” foi salutar. O bom aproveitamento de cada oportunidade também fez toda a diferença. Assim, do mero abate de frangos, o negócio foi expandindo e ampliando a variedade de produtos vendidos. Em pouco tempo, o cres-

Dona Josélia, José e Antônio Ximenes transformaram o abatedouro de frangos, instalado em sua própria residência, numa ampla e moderna rede de supermercados, com sete unidades do Super Frangolândia

cimento do negócio foi tão significativo que a mãe e os cinco filhos chegaram a morar por dois anos no depósito da casa. As reformas sucessivas deram origem ao primeiro supermercado da rede. O sucesso culminou na abertura da segunda loja, em julho de 1988, no bairro Bonsucesso. Hoje, são sete unidades, localizadas nos bairros Monte Castelo, Parquelândia, Parque Araxá, Cocó, Varjota e nas cidades de Maracanaú e Aracati. Na loja do Parque Araxá, por exemplo, totalmente climatizada, podem ser encontrados até 14 mil itens, além de padaria, cafeteria, açougue, peixaria e revistaria. Para driblar a desaceleração da economia e a concorrência, os administradores investem maciçamente na melhoria das estruturas e na capacitação dos seus colaboradores. O gerente da loja de Maracanaú, Tchesco, é um exemplo, pois começou como empacotador, mas aproveitou todos os incentivos oferecidos pela empresa, passando pelos mais variados cargos até chegar ao atual posto. Além de tudo, o Frangolândia integra o quadro da Super Rede, que detém o título de segundo maior poder de compras do Brasil. O acesso a preços mais competitivos se reflete no ganho e na satisfação do consumidor, que, por sua vez, encontra grande variedade de produtos a preços mais baixos.


08 CONJUNTURA DO COMÉRCIO • AGOSTO 2009 POSSE

Novas diretorias tomam posse em solenidade do Dia do Comerciante

A

Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza celebrou o Dia do Comerciante, tradicionalmente comemorado no dia 16 de julho, com mais um grandioso evento, que este ano reuniu personalidades cearenses e lideranças nacionais do comércio no Theatro José de Alencar. A ocasião foi marcada pela posse das novas diretorias da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará e da CDL de Fortaleza, eleitos em Assembleia Geral Ordinária, no dia 15 de maio, nas sedes das entidades, para o biênio 2009/2011. A noite rendeu muitas homenagens. O governador do Ceará, Cid Ferreira Gomes, foi agraciado com o troféu Clóvis Rolim. A comenda, dada em reconhecimento à sua notável contribuição ao crescimento comercial do Estado, foi entregue pela senhora Edyr Rolim, viúva do empresário que inspirou a criação da comenda, um importante personagem do comércio local. Aos 87 anos, o empresário Gervásio Pegado, que se consolidou como um dos protagonistas da história do comércio cearense, foi ovacionado pela trajetória de serviço à nação lojista, sendo responsável não apenas pela fundação da FCDL-CE, onde permaneceu como presidente por muitos anos, como também pela difusão das CDL`s no interior cearense. Emocionado, ele se despediu, congratulando o presidente eleito, Honório Pinheiro, pela vitória e pela primorosa gestão à frente da CDL, afirmando ter a certeza de ter cumprido sua missão e estar tranquilo, por deixar a entidade em “boas mãos”. Honório Pinheiro passa o assento da

1

SOLENIDADE DE POSSE Francisco Freitas Cordeiro assume a presidência da CDL e Honório Pinheiro da FCDL-CE

CDL de Fortaleza para Francisco Freitas Cordeiro, que durante 10 anos foi presidente do Instituto CDL de Cultura e Responsabilidade Social. O novo presidente da CDL fortalezense afirmou estar ciente dos desafios que tem pela frente e reafirmou a intenção de priorizar a divulgação da vasta gama de benefícios oferecidos pela entidade aos associados e à comunidade. Em seguida, o Presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas – CNDL –, Roque Pellizzaro Junior, falou sobre as bandeiras encampadas pelo movimento lojista e sobre a importante participação dos recém-empossados no alcance de muitas conquistas para o comércio nacional e local, como a aprovação do Fundo de Desenvolvimento do Comércio Varejista.

2

O Fundo, que era uma antiga reivindicação lojista, foi anunciado e sancionado pelo Governador Cid Gomes durante a cerimônia. A aprovação da lei instituirá a flexibilização dos prazos para recolhimento dos impostos e redução das cargas tributárias, o que, certamente, deverá promover um impulso ainda maior ao segmento que mais cresce e emprega no País. Importantes lideranças empresariais e políticas, como Mauro Benevides, Yolanda Queiroz, Deusmar Queirós, Roberto Macêdo, Mauro Filho, Auto Filho, José Pimentel e Tin Gomes, estiveram entre os cerca de 800 convidados que prestigiaram o evento. O espetáculo cultural ficou por conta do sanfoneiro Waldonys e da Camerata da Unifor e, para encerrar o evento, foi realizado um coquetel de confraternização.

GALERIA

3 4

Legendas: 1) Lideranças políticas e empresariais se encontram na solenidade do Dia do Comerciante; 2) O presidente da CNDL, Roque Pellizzaro, posa ao lado de Gervásio Pegado; 3) Cid Gomes é homenageado por sua contribuição ao desenvolvimento do comércio e recebe, de Edyr Rolim, o Troféu Clóvis Rolim; 4) 800 pessoas prestigiaram o evento no Theatro José de Alencar; 5) Ministro José Pimentel congratula Honório Pinheiro; 6) Presidente do Instituto CDL de Cultura e Responsabilidade Social e vice-presidente da CDL de Fortaleza, Pio Rodrigues, saúda Freitas Cordeiro.

5

6


AGOSTO 2009 • CONJUNTURA DO COMÉRCIO

09

CAPA

Governador sanciona Fundo de Desenvolvimento ao Comércio Varejista

S

e o comércio já se destacava antes por ser o setor que mais gera empregos e arrecadação de impostos no Brasil, o segmento agora tem mais um motivo para comemorar. Liderado pelo movimento lojista, o antigo pleito pela maior flexibilização dos prazos para o recolhimento e abate nas taxas do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que antes minava a expansão de muitos negócios, finalmente foi aprovado. A conquista fará do Ceará o primeiro Estado a ter uma matéria de incentivo proposta para o setor do comércio varejista, viabilizando a concessão de incentivos fiscais e infraestrutura, bem como a capacitação de mão-de-obra e o fomento ao crescimento econômico. O projeto foi elaborado e entregue pela FCDL-CE e pela CDL de Fortaleza ao Secretário Mauro Filho, para análise e aprovação de Cid Gomes. O Fundo de Desenvolvimento do Comércio Varejista – FDCV – foi aprovado e sancionado pelo Governador, na solenidade de posses das diretorias das referidas entidades, no dia 16 de julho, Dia do Comerciante.

Conforme Freitas Cordeiro, presidente da CDL de Fortaleza, o Fundo representa um grande avanço. ‘É a primeira vez que um ente federativo tem um pacote de incentivos dessa natureza’ O benefício foi inspirado no Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), criado para incentivar a atração de empresas ao Ceará e, assim, impulsionar o setor da indústria no Estado. Segundo Honório Pinheiro, presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará, a medida é imprescindível para acelerar o desenvolvimento do comércio cearense, especialmente em um período de desaceleração econômica. Ainda de acordo com o empresário, a lei trará muitos benefícios, como incentivos fiscais, a partir da redu-

PROJETO APROVADO O Fundo beneficiará lojistas, com descontos no ICMS, e consumidores, com a redução dos preços de produtos

ção de até 75% sobre o ICMS. Com isso, os consumidores finais também poderão ser beneficiados com a redução dos preços. O Fundo concederá os descontos de acordo com alguns critérios ainda em discussão. Como requisitos para a concessão do incentivo, estão a abertura de novas lojas ou ampliação das já existentes. O percentual de descontos variará, por exemplo, de acordo com o número de empregos gerados pelo empreendimento e a sua localização. Tendo em vista que o objetivo central é aquecer a economia no interior do Estado, o governo fornecerá maiores descontos às empresas que se instalarem o mais distante da região metropolitana. A modernização e o tipo de atividade da empresa, os investimentos, a utilização das máquinas eletrônicas emissoras e transmissoras de cupons fiscais e a adoção de ações de responsabilidade social também são fatores que influenciarão a determinação do percentual de descontos. De acordo com esse critério, empresas que oferecerem serviços ou produtos ainda inexistentes em uma determinada cidade,

certamente terão maiores vantagens. O benefício, no entanto, será vedado a empresas inscritas na dívida ativa do Estado ou inadimplentes com as cargas tributárias.

Segundo Honório Pinheiro, presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará, a medida é imprescindível para acelerar o desenvolvimento do comércio cearense, especialmente em um período de desaceleração econômica. Conforme Freitas Cordeiro, presidente da CDL de Fortaleza, o Fundo representa um grande avanço. “É a primeira vez que um ente federativo tem um pacote de incentivos dessa natureza”, afirma.


10 CONJUNTURA DO COMÉRCIO • AGOSTO 2009 DIA 17

ACONTECEU

NA CDL EM JULHO DIA 3 CDL Móvel encerra 18ª edição no Farias Brito: a CDL de Fortaleza levou seus benefícios e soluções para o bairro, onde promoveu, na Escola de Ensino Fundamental e Médio Dr. César Cals, entre os dias 27 de junho e 03 de

ANIMAÇÃO JUNINA "Terra da Luz" anima o encerramento da 18ª CDL Móvel

julho, cursos para profissionais do comércio. O treinamento foi feito, gratuitamente, nas áreas de caixa de loja, qualidade no atendimento, motivação na equipe de vendas, técnicas de vendas, informática e gerência de loja. Os certificados foram entregues no encerramento e a empresa Millenium Óptica recebeu uma moto Dafra zero km, prêmio do concurso cultural. Para a comunidade foram ofertados os serviços de emissão de carteiras de trabalho, pelo IDT, emissão e retirada de 2ª via de CPF, pelos Correios, e consultas gratuitas ao SPC, contando ainda com a presença do Espaço CDL de Negócios. A surpresa desta edição foi a apresentação da quadrilha “Terra da Luz”.

DIA 16 CDL de Fortaleza sedia Reunião do Conselho Deliberativo do SPC Brasil: O Presidente do Conselho Deliberativo do Serviço Nacional de Proteção ao Crédito – SPC Brasil – Itamar José da Silva, coordenou a Reunião Extraordinária com os membros do Conselho para deliberar, na sala de reuniões da diretoria da CDL de Fortaleza, sobre assuntos gerais da entidade, como o alinhamento estratégico para os próximos meses, a revisão do orçamento e a REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA Conselho do SPC Brasil traça planos para os próximos meses aprovação das contas do primeiro semestre.

CNDL realiza Reunião de Diretoria: A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas convocou o corpo diretor da entidade e seus conselheiros efetivos e suplentes para participar de uma Reunião de Diretoria, na sede da CDL de Fortaleza, para falar sobre assuntos gerais da entidade e eventos como o Mérito Lojista 2009 e 50ª Convenção Nacional do Comércio Lojista em Vitória, no Espírito Santo.

ENCONTRO

CNDL reúne membros para discutir prioridades da entidade

DIA 17 Fortaleza sedia Encontro das Federações: A Terra de Iracema foi sede da 4ª edição do Encontro, que reuniu líderes das Federações de Câmaras de todo o Brasil e diretores da CDL de Fortaleza. Durante todo o dia, as lideranças debateram temas relativos ao comércio e discutiram os rumos do cdlismo. Enquanto isso, as esposas dos presidentes das CDL´s fizeram uma visita à Esmaltec para conhecer o case de sucesso da empresa genuinamente cearense. Na Loja Conceito, a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social apresentou os Projetos Sociais do Governo do Ceará. Ainda na oportunidade, às 15h, no auditório da Loja Conceito, o Secretário de Turismo, Bismarck Maia, falou sobre as Potencialidades Turísticas e Econômicas do Ceará. Para finalizar as atividades do evento, os convidados participaram do descerramento da placa da FCDL-CE, que batiza a sede com o nome do seu fundador, Gervásio Pegado, homenageado pela trajetória de serviço ao movimento lojista nacional, sendo responsável pela difusão das CDL's no interior do Ceará.

TURISMO

Secretário Bismarck Maia fala das potencialidades do CE


11

AGOSTO 2009 • CONJUNTURA DO COMÉRCIO

O QUE VEM

POR AÍ EM AGOSTO QUARTA DA CULTURA DIA 12

DIA 26 Quarta da Cultura no Centro realiza 2ª apresentação: Mais um grande talento cearense será projetado no cenário da música instrumental. Aroldo Araújo será a atração apresentada, gratuitamente, às plateias do Projeto. Além de instrumentista e compositor, o músico é também arranjador e já tem 25 anos de carreira, sendo um dos mais conceituados contrabaixistas locais. Recebeu, nos anos 2000 e 2002, o Prêmio Nelsons de música, na categoria melhor baixista. Tem acompanhado artistas de grande projeção, a exemplo de Amelinha, Fausto Nilo, Manassés, Ednardo, Antônio José Forte, Dominguinhos, Raimundo Fagner e Falcão. Mais informações: 3464.5538.

Quarta da Cultura no Centro inicia atividades de 2009: O Projeto, que valoriza o talento de artistas regionais e nacionais e projeta novos nomes da música, dará início às apresentações que este ano constituem a 6ª edição. Os espetáculos, promovidos pelo Instituto CDL de Cultura e Responsabilidade Social, são realizados desde 2004, sempre às quartas-feiras, dos meses de agosto, setembro, outubro e novembro, no espaço cultural da CDL de Fortaleza. O primeiro show instrumental traz Pedro Amorim, compositor, arranjador e instrumentista (bandolim, violão tenor, banjo, violão, cavaquinho), além das participações especiais de Pedro Paes (saxofone e clarinete), Luciana Rabello (cavaquinho) e Maurício Carrilho (violão de sete cordas). PEDRO AMORIM

AROLDO ARAÚJO

Músico carioca será a prõxima atração deste ano no projeto Quarta da Cultura no Centro

Instrumentista e compositor cearense irá se apresentar no mês de agosto

BALANÇO DE ATIVIDADES DO MÊS CDL – Quadro Geral Novos associados Deacon – Atendimentos Balcão de Empregos Currículos cadastrados Currículos encaminhados

125 4.270

880 446

Faculdade CDL Cursos realizados Alunos capacitados

23 810

Espaço CDL de Negócios Associados atendidos

* referente ao mês de julho de 2009.

36

DIA 21 CDL Móvel vai ao Edson Queiroz: A caravana do comércio contempla mais um bairro de Fortaleza com os seus benefícios e soluções. De 17 a 21 de agosto, a CDL Móvel estará na Escola de Ensino Fundamental e Médio Dom Antônio de Almeida Lustosa, levando informação, comodidade e segurança para os lojistas da região e para a própria comunidade. Durante a festa de encerramento, mais uma moto Dafra 0 km será entregue ao vencedor do concurso cultural. Mais informações: (85) 3464.5512.

NO BALCÃO DE EMPREGOS VOCÊ ENCONTRA OS PROFISSIONAIS QUE PRECISA O Planseq já capacitou 205 dos 1.456 profissionais que serão treinados para atuar no setor de comércio e serviços e vai preparar ainda muito mais. Encontre a mão-de-obra que você estava procurando.  operador de caixa  auxiliar de escritório  almoxarife  assistente administrativo

 repositor de mercadorias  vendedor atacadista  promotor de vendas  vendedor varejista

Mais informações: (85) 3464.5525 (85) 3464.5521


12 CONJUNTURA DO COMÉRCIO • AGOSTO 2009 CDL

JOVEM

Associado, aproveite as vantagens exclusivas oferecidas para você

 O que passou

30/06 – São João Solidário: Em comemoração ao período junino, diretores e convidados promoveram uma festa marcada pela solidariedade. A decoração, as comidas regionais, o forró pé-de-serra e a quadrilha improvisada garantiram a animação dos participantes. Um bingo foi realizado com os prêmios doados pelos associados e teve a renda revertida para a campanha Força Solidária.

A CDL de Fortaleza firma parcerias para gerar vantagens exclusivas a você, associado. Faça seu agendamento no Espaço CDL de Negócios e encontre a solução para o crescimento da sua empresa.

Planos odontológicos com desconto especial

INTEGRAÇÃO

Uma quadrilha improvisada animou o encontro

17 a 21/06 – Curitiba sedia 2ª Big Trip: Com apoio do Banco do Nordeste, Sebrae, Governo Federal e da CDL de Fortaleza, associados e diretores confirmaram o sucesso da Missão Empresarial. Em Curitiba, visitaram empresas e entidades paranaenses de renome, como Nissan, O Boticário, Princess Florence e Volvo. Saiba o que aconteceu: Nissan – Os visitantes foram recebidos pelo presidente da Nissan, Thomas Benson, conheceram as instalações da fábrica e fizeram test-drive nos lançamentos da Nissan. O Boticário – Os participantes conheceram a história da empresa, a produção, os planos de estruturação e as ações de marketing que deram visibilidade à marca. Realgen’s/Princess e Florence – Os empreendedores conheceram os processos de produção, logística e distribuição. Volvo – Os associados conheceram a linha de produção, as inovações tecnológicas dos transportes e os planos da empresa. O evento possibilitou a troca de experiência com grandes executivos. Fique atento e não perca a próxima.

Visita à Nissan do Brasil MUDOU-SE

FALECIDO

AUSENTE

ENDEREÇO INSUFICIENTE

DESCONHECIDO

NÃO PROCURADO

NÃO EXISTE O Nº INDICADO

RECUSADO

OUTROS:

INFORMAÇÃO PRESTADA PELO PORTEIRO OU SÍNDICO

REINTEGRADO AO SERVIÇO POSTAL EM ____/ _____/ ______

DATA:

www.cdljovem.com.br

RUBRICA:

Informações: (85) 3464.5520


Conjuntura do Comércio