Page 1

Orquestra Sinfônica de São José dos Campos

ABRA OS OUVIDOS E PREPARE A SUA ALMA Temporada 2009


–2–


Fundação Cultural

cassiano ricardo São José dos Campos é co- do coral e, os muitos acordes de não se esqueceu de nhecida dentro e fora do país por uma orquestra sinfônica. ser um pólo industrial e tecno-

investir envolvendo a mais pura emoção

também na cultura. Ao abrir que a arte proporciona.

Nem todas as cidades têm uma nova temporada, com um

Sejam todos bem-vindos a

lógico, orgulho para quem vive o privilégio de ter uma Fundação repertório arrojado, ousado e mais uma temporada de espena cidade. Mas o ruído das má- Cultural tão atuante, e tampouco grandes solistas convidados, a táculos da nossa Orquestra Sinquinas trabalhando não é o único uma Fundação que mantenha Orquestra Sinfônica oferece a fônica São José dos Campos. som que a cidade produz. E nem uma orquestra sinfônica com- oportunidade de constatarmos deve ser.

Abra os ouvidos e prepare a

posta por profissionais de altís- que o investimento está valendo sua alma!

A Fundação Cultural Cas- simo nível, o que faz com que a pena. siano Ricardo foi criada exata- São José dos Campos integre

No entanto, esse retorno

mente para fazer “ouvir a alma” o seleto grupo de destaque no será muito mais positivo se todos artistas: o toque das sapa- cenário nacional da música eru- das as poltronas do teatro estilhas, as pinceladas nas telas, o dita. trançado dos fios no tear, a voz

tiverem ocupadas, quando você

A cidade, empreendedora e sua família estiverem des-

e o silêncio do teatro, o canto nos mais diferentes setores, frutando desse momento único

–3–

Prefeitura Municipal de São José dos Campos


CULTURA SEM LIMITES A UNESCO define cultura uma cultura. Todos nós nasce- sas vidas, e que fazem parte da

Vários projetos estão forma-

como sendo o conjunto formado mos numa determinada locali- construção de uma determinada tados e em andamento e outros pelas diferentes manifestações dade, que se reafirma através sociedade ou grupo. espirituais, materiais, intelec- dos tempos, pelo que somos,

serão criados, para levarmos a

A preservação da identidade cabo essa missão. Não pode-

tuais e afetivas de uma deter- ou seja, pela cultura, que é obra cultural é um objetivo que bus- mos deixar de lembrar que não minada sociedade ou um grupo e espelho da nossa criação camos a todo instante, como existe cultura sem educação, social. Assim, podemos afirmar coletiva. que fazem parte da cultura de

forma de elevar a auto-estima sem o esporte e o lazer, razão

A cultura é, portanto, um e a qualidade de vida da nossa pela qual nossas atividades

um povo: os rituais religiosos, processo dinâmico, uma fonte sociedade. a música, a língua falada e es- inesgotável de criação e pro-

buscam essa integração, para o

Nesse contexto, insere-se pleno exercício da cidadania e a

crita, os mitos, o teatro, os há- gresso, sempre lastreada pela a Fundação Cultural Cassiano melhoria da qualidade de vida. bitos alimentares, as danças, a criatividade dos seres humanos. arquitetura, os pensamentos e muitas outras coisas.

Ricardo, que, como uma grande

Também pode ser retratada ferramenta cultural, preserva, como sendo uma gama de ações incentiva, divulga, forma, desen-

A nacionalidade não importa: que são materializadas por to- volve e desperta novos talentos cada um de nós é produto de dos nós, a cada instante de nos- e vocações.

–4–

Mário Domingos de Moraes Diretor Presidente


–5–


Regente Titular Marcello Stasi Violinos Álvaro Davi Peterlevizt Anderson A. B. Santoro Antonio Gustavo Quintanilha Everton Rodrigo Amorim Gianpietro Saisi Guilherme da Silva Sotero Gláucia Maria A. Pinotti Peruchi Isaias Lopes Ferreira José Fernandes Pereira Neto Leandro Gilmar Zanardo Marcus Toshimitsu Fujino Milton Pires da Silva Moema Santos Lima Natália Visoná Rodrigo de Oliveira Silas Cláudio Correia Simões Willian de Souza Rocha Yuri Yatsuda Miranda Violas Bruno de Almeida Carlos Edmur O. Mello Júnior João de Pierro Júnior Liliana Mocciaro Gallardo Luis Fernando Guimarães Borten Milena Maueski Leite de Camargo Priscila Moreira Beluchi Valdeci Merquiori Violoncelos Clodoaldo Leite Júnior Daniela Pacciello Gustavo Pinto Lessa Meryelle Nogueira Maciente Milena Chagas Salvatti Contrabaixos Camila Carrascoza Bonfim Carlos Eduardo Gomes Mauro Domenech Oboés Heleodoro Jacinto de Moraes Júnior Tatiana B. Mesquita Flautas Elainne Priscila Lima Augusto Marco André Batista dos Santos Clarinetes Anderson Menezes dos Santos João Francisco B. Correia Fagotes Issac Pedro de Santana Patrícia de Araújo Mastrella Borges Trompas Daniel de Freitas Herreras Evandro Daniel das Neves Trompetes João Fontes Neto Ulisses Santos Rolfini Percussão Fernanda Vanessa Vieira

–6–


A Orquestra A Orquestra Sinfônica de lada por meio de criteriosa se- no Festival de Música de São de concertos no Teatro Municipal São José dos Campos nasceu a leção de músicos e maestro em José do Rio Preto e no Festival da de São José dos Campos e regupartir das oficinas de música da processo público coordenado por Mantiqueira. Também se desta- larmente atrai grande público em Fundação Cultural Cassiano Ricar- profissionais de renome interna- cam apresentações em Ribeirão concertos realizados nos parques do, configurando-se em 2002 cional, encabeçados pelo maes- Preto e Pindamonhagaba e uma da cidade. Entre os solistas que como uma orquestra de cordas e, tro Julio Medaglia. Desde en- série de gravações de obras do já atuaram ao lado da orquestra a partir de 2004 como orquestra tão, sob a regência do maestro repertório sinfônico para o pro- incluem-se Niza Tank. Isis Moreira, sinfônica, tendo como regente Marcello Stasi, a OSJC foi convi- grama Sinfonia Fina, exibido pela Facundo Ramirez, Trio Brasileiro, o maestro Rogério Santos. Em dada a apresentar-se no Festival TV Cultura (SP). A OSJC apresen- Omar Guey, entre outros. 2006, a orquestra foi reformu- de Inverno de Campos do Jordão, ta-se mensalmente numa série Marcello Stasi Nascido em São Paulo, o regente da Orquestra Sinfônica de São José dos Campos iniciou sua carreira aos vinte anos de idade regendo a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo como prêmio pelo primeiro lugar em um concurso nacional de regência. Transferindo-se em seguida para os Estados Unidos, graduou-se em regência pela Universidade de Cincinnati e concluiu seu mestrado na Northwestern University, de Chicago, onde estudou com o maestro russo Victor Yampolsky. Doutor em Música pela Unicamp, Marcello Stasi também foi aluno de Eleazar de Carvalho e Fabio Mechetti. Contratado como Regente Assistente da Amazonas Filarmônica, mais tarde passou a Regente Titular da mesma orquestra. Também atuou como Regente Adjunto da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina e Regente Titular da Orquestra de Câmara de Jundiaí. Como convidado, regeu as mais renomadas orquestras do Brasil como a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, a Orquestra Sinfônica Brasileira, a Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília, a Orquestra Petrobras Pró-Música (RJ) e a Camerata Fukuda. Sua experiência internacional inclui concertos com a Opera di Trieste (Itália), a North Shore Chamber Orchestra (EUA) e a Orquestra Sinfônica de Maracaibo (Venezuela). Além de representar o Brasil em concursos internacionais de regência, Marcello Stasi foi vencedor por duas vezes (1985 e 1991) do Concurso Jovens Regentes da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, e recebeu, em 2001, o Prêmio Maestro Eleazar de Carvalho.

–7–


PROGRAMAÇÃO TEMPORADA 2009

Marcello Stasi, Regente Titular

25 março

08 abril

29 abril

20 maio

Abertura da Temporada

Concerto Especial da Páscoa

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h

Ano da França no Brasil Villa em Paris

Ano da França no Brasil Concerto II

Programa: Osvaldo Lacerda Abertura Nº1 Edward Grieg Concerto para piano Lá menor Ludwig van Beethoven Sinfonia Nº 5

Programa: W. Amadeus Mozart Requiem

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h

Programa: Gabriel Fauré Masques et Bergamasques Maurice Ravel Le Tombeau de Couperin Claude Debussy Danses Villa-Lobos Bachianas Brasileiras Nº 2

Programa: Carlos Gomes Sonata em Ré Francisco Mignone Concertino para Clarinete e Orquestra 1957 Camille Saint-Saëns Sinfonia Nº 2

Solistas:

Solista: Adélia Issa Soprano

Solista: Solista:

Isis Moreira Piano Adriana Clis Mezzo

Silas Martins de Lima Harpa

Marcos Thadeu Tenor

Thoroh de Souza Baixo Participações especiais: Coro Jovem de São José dos Campos Regente: Sérgio Wernec Vocalis Regente: J. Roberto Cannizza Grupo Orfeão Regente: Rafael Braga

PROGRAMAÇÃO SUJEITA A ALTERAÇÕES

–8–

Anderson Cesar Alves Clarinete


17 junho

16 julho

19 agosto

23 setembro

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h

Gala Lírica

Programa: Felix Mendelssohn Sinfonia Nº 3 “Escocesa” Piotr Ilitch Tchaikovsky Concerto para violino e orquestra em Ré Maior Op. 35

Programa: Benjamin Britten Sinfonieta Franz Joseph Haydn Concerto para piano em Ré maior (Hob. XVIII:11) Franz Schubert Sinfonia Nº 5

Programa: Wolfgang Amadeus Mozart Abertura “ A Flauta Mágica” Joaquin Rodrigo Concerto de Aranjuez Piotr Ilitch Tchaikovsky Sinfonia Nº 4

Solista:

Solista:

Solista:

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h Programa: Árias Importantes do Repertório Operístico Solistas:

Olga Lazareva Piano

André Simão Violão

Elisabeth Ratzersdorf Soprano

Mere Oliveira Contralto

Mônica Salmaso

Lenine Santos Tenor

Grupo Pau Brasil &

Amadeu Gois Barítono

26 julho

Concerto Especial de aniversário da cidade

20h

Parque Vicentina Aranha ENTRADA FRANCA

–9–

PROGRAMAÇÃO TEMPORADA 2009

Niza de Castro Tank Soprano

Emmanuele Baldini Violino


Marcello Stasi, Regente Titular

18 16 novembro dezembro

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h

Viva Villa-Lobos

Encerramento da Temporada

Programa: Bartok Danças Folclóricas Romenas Jacques Ibert Concerto para Flauta Johannes Brahms Serenata Nº 2

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h

Local/Hora: Teatro Municipal - 20h

Programa: Antonin Dvorak Sinfonia “do Novo Mundo” Op. 95 Heitor Villa-Lobos Momoprecoce Fantasia para piano e orquestra

Programa: Ludwig van Beethoven Sinfonia “Coral” Nº 9, Op. 125

PROGRAMAÇÃO TEMPORADA 2009

Solista:

Solistas:

da OSJC - Orquestra Sinfônica de São José dos Campos, no Teatro Municipal da cidade, estamos oferecendo a possibilidade da escolha

antecipada de lugares, visando maior conforto para você. Preparamos uma ficha cadastral que se encontra encartada neste folder. Pedimos a gentileza de

Solista:

preenchê-la e depositá-la nas Gabriella Pace Soprano

Marco André dos Santos Flauta

Para a Temporada Oficial 2009

TEMPORADA 2009

21 outubro

SEJA AMIGO DA OSJC. CADASTRE-SE:

urnas localizadas na saída do teatro e na sede da Fundação Cultural Cassiano Ricardo.

Esse cadastro nos possibilitará

Nahim Marum Piano

mantê-lo informado sobre a Luciana Bueno Mezzo

OSJC e demais atividades da FCCR - Fundação Cassiano Ricardo. Bom divertimento. FCCR

Martin Mühle Tenor

Sede Av. Olivo Gomes,100 Santana Tel: (12) 3924-7300 Site: www.fccr.org.br

Licio Bruno Baixo Participações especiais: Coro Jovem de São José dos Campos Regente: Sérgio Wernec Vocalis Regente: J. Roberto Cannizza Grupo Orfeão Regente: Rafael Braga Coral Libercanto Regente: Sandra Sampaio

PROGRAMAÇÃO SUJEITA A ALTERAÇÕES

– 10 –

E-mail: sinfonica@fccr.org.br


Mapa do Teatro Municipal de São José dos Campos

Palavras do Maestro A verdadeira música ocorre

Pensando nisso, preparamos tacada carreira fez brilhar o nome sinfônica do leste europeu: a

quando conseguimos integrar no para você, sua família e amigos de nossa cidade em apresen- “Quarta Sinfonia” e o “Concerto mesmo ato quem ouve e quem uma

emocionante

temporada tações e gravações de grande para Violino” de Tchaikovsky, e

faz o som. Notas musicais que de concertos e queremos que sucesso. Marcando a Semana a “Sinfonia do Novo Mundo” de num passado remoto ou recente vocês estejam conosco em to- Santa temos um encontro com o Dvorak. Teremos uma noite toda brotaram da mente do compositor das as etapas desta viagem “Réquiem” de Mozart, considera- dedicada ao encanto da ópera tornam-se vivas apenas quando que faremos ao longo de 2009. do por muitos como uma de suas e celebraremos o final do ano e encontram a emoção e a concen- Juntando-se a nós estará um obras mais importantes. Em se- da temporada, com a “Nona Sintração do público, num momento time de solistas de renome na- guida, celebrando o ano da fonia” de Beethoven, num evento que só pode ser descrito como cional e internacional, no qual se França no Brasil, vamos desco- em que os mais importantes de pura magia. Graças a esta inclui também a “prata” da nossa brir a beleza de algumas joias coros da cidade se juntam à nosmagia, que só a arte é capaz de região: um grupo de artistas que do repertório sinfônico francês sa orquestra para cantarmos a fazer, podemos viajar juntos no sabe trazer ao sublime o som de incluindo obras de Debussy, “Ode à Alegria” de Schiller. tempo e no espaço, penetrando seus instrumentos (piano, harpa, Ravel, Saint-Saëns e Fauré. Ao

Celebre conosco. Solte suas

num universo de idéias e senti- clarinete, violão ou violino) e vo- mesmo tempo, penetramos na emoções. Descubra novos munmentos que abrange cerca de zes. Iremos explorar desde obras brasilidade de Villa-Lobos, que dos. Somos, com muito orgulho, quatro séculos de cultura. Um que se tornaram referências neste ano é homenageado pelo a mais importante orquestra do universo que não reconhece a culturais consagradas, como a cinquentenário de seu faleci- Vale do Paraíba. Nossa missão distância geográfica e traz para “Quinta Sinfonia” de Beethoven, mento, e dos paulistas Francis- é servir a você com uma expeo aqui e o agora a possibilidade até obras que raramente frequen- co Mignone e Osvaldo Lacerda, riência musical da mais alta quade compartilhar, com alguns dos tam as salas de concertos. grandes gênios da humanidade,

saboreando também o refinado lidade. Aproveite!

Abrimos nossa temporada melodismo de Carlos Gomes.

a fascinante experiência de ser- trazendo, como solista, a pianis- Vamos nos emocionar ainda com mos todos igualmente humanos.

ta Isis Moreira, que em sua des- três grandes obras da tradição

– 11 –


FICHA TÉCNICA Prefeitura Municipal de São José dos Campos-SP FCCR-Fundação Cultural Cassiano Ricardo Diretor Presidente Mário Domingos de Moraes Diretor Cultural Cláudio Mendel Diretor Administrativo Marcelo Borges Simões da Conceição Diretor de Patrimônio Histórico Vitor Chuster Maestro Marcello Stasi E-mail sinfonica@fccr.org.br Site www.fccr.org.br Colaboração Bartolomeu Vaz Mendes Edilaine Pereira Edna Petri Erika Siqueira Inês Lebrão José Roberto Cannizza Filho Regina de Fátima de Araújo Ricardo Alvim Valéria Silvério Violinos gentilmente cedidos por www.atelierdeviolino.com.br Projeto Gráfico e Diagramação Cabrillano Propaganda Fotos Flávio André Arquivo Público do Município Tiragem 1.000 exemplares Realização Fundação Cultural Cassiano Ricardo Prefeitura Municipal de S.J.Campos-SP 2009

OSJC 2009  

Catálogo Anual da Orquestra Sinfônica de São José dos Campos