Page 417

outro lado... eu tenho de ir, ou Matthew ficará desapontado. Ele disse que iam pedir bis. – Nesse caso você não deve desapontar Matthew – aconselhou a senhora de cor-de-rosa, rindo. Sorrindo, corando, de olhos límpidos, Anne voltou para o palco e declamou uma pequena seleção divertida e diferente que cativou seu público ainda mais. O resto da tarde com certeza foi um pequeno triunfo para ela. Depois que o recital terminou, a senhora corpulenta de cor-de-rosa – que era a esposa de um milionário americano – tomou-a sob sua proteção e apresentou-a para todo mundo; e todo mundo foi muito gentil com ela. A sra. Evans, a declamadora profissional, aproximou-se e conversou com ela, dizendo que sua voz era encantadora e que “interpretava” suas seleções maravilhosamente bem. Até a moça da renda-branca fez um lânguido e pequeno elogio. Todos jantaram no restaurante enorme, lindamente decorado; Diana e Jane também foram convidadas para o jantar porque estavam com Anne, mas ninguém conseguiu encontrar Billy, que havia descampado por causa do seu pavor mortal em receber um convite como esse. Mas quando tudo terminou e as três moças saíram alegremente para a luminosidade branca e tranquila do luar, ele estava à espera delas ao lado do carro. Anne inspirou profundamente e olhou para o céu límpido que se estendia além dos galhos escuros dos espruces. Oh, como era bom estar fora novamente na pureza e no silêncio da noite! Como tudo era amplo e tranquilo, com o murmúrio do mar ressoando através do espaço e os rochedos escuros iguais a gigantes sinistros ao longe guardando costas encantadas. – Não foi um momento esplêndido? – suspirou Jane enquanto iam embora. – Eu queria ser uma americana rica para poder passar o verão num hotel e usar joias e vestidos decotados e comer sorvete e salada de frango todo santo dia. Anne, seu recital foi simplesmente 417

Profile for lucasportop2

Anne de Green Gables  

Anne de Green Gables  

Advertisement