Page 299

recital com ele, certa de encontrar um ouvinte simpatizante e apreciativo, pelo menos naquele momento. – Bem, ora, parece que vai ser um recital muito bonito. Eu tenho certeza de que você intrepretará seu papel muito bem – disse, sorrindo para o rostinho animado e ansioso. Anne retribuiu o sorriso. Aqueles dois eram grandes amigos, e Matthew agradeceu às estrelas muitas e tantas vezes por não ter nada a ver com sua educação. Isso era um dever exclusivo de Marilla; se tivesse sido o seu, ele teria ficado preocupado com os conflitos frequentes entre a propensão e o dever em si. Assim, ele estava livre para “mimar Anne” – como Marilla costumava dizer – tanto quanto queria. Afinal, não era um acordo tão ruim assim; às vezes um pouco de “apreciação” fazia tão bem quanto uma “criação” conscienciosa no mundo.

299

Profile for lucasportop2

Anne de Green Gables  

Anne de Green Gables  

Advertisement