Page 175

hora do almoço. É tão bom ter um monte de meninas com quem brincar. Mas é claro que gosto mais de Diana, e sempre vou gostar. Adoro Diana. Estou terrivelmente atrasada com relação aos outros. Estão todos no quinto livro, e eu estou apenas no quarto. Que desgraça. Mas nenhum deles tem uma imaginação igual à minha, e logo descobri isso. Hoje tivemos Leitura, Geografia, História do Canadá e um ditado. O sr. Phillips disse que minha ortografia é um desastre e mostrou minha lousa para todo mundo, cheia de correções. Fiquei tão mortificada, Marilla. Creio que ele poderia ter sido um pouco mais educado com alguém que acabou de conhecer. Ruby Gillis deu-me uma maçã, e Sophia Sloane emprestou-me um adorável cartão rosa, onde se lia “Posso visitá-la?”. Tenho de devolvê-lo amanhã. E Tillie Boulter deixou-me usar seu anel de contas a tarde inteira. Posso ficar com uma daquelas contas peroladas que caíram da almofada velha da água-furtada e fazer um anel para mim? E, oh, Marilla, Jane Andrews contou-me que Minnie MacPherson disse a ela que ouviu Prissy Andrews comentar com Sara Gillis que eu tenho um nariz muito bonito. Marilla, esse é o primeiro elogio que recebi na vida, e você não pode imaginar a sensação esquisita que isso me causou. Marilla, meu nariz é bonito? Sei que você dirá a verdade. – Não há nada errado com seu nariz – disse Marilla, em poucas palavras. Ali com seus botões, ela achava o nariz de Anne extraordinariamente bonito, mas não tinha a intenção de dizer-lhe o que pensava. E isso acontecera três semanas antes, e as coisas tinham ido muito bem até então. E agora, naquela manhã cintilante de setembro, Anne e Diana, duas das meninas mais felizes de Avonlea, saltitavam alegremente pela Trilha das Bétulas. – Creio que Gilbert Blythe virá à escola hoje – disse Diana. – Passou todo o verão com os primos em New Brunswick e só voltou para casa na noite de sábado. Ele é muito bonito, Anne. E provoca 175

Profile for lucasportop2

Anne de Green Gables  

Anne de Green Gables  

Advertisement