Page 1


CURRÍCULO

Lucas Menighini Loureiro

Rua Alameda Santos, 1128 São Paulo - SP, 01419-908 (16) 98243-3685 lucasml.arq@gmail.com idade: 26 anos

Arquiteto e Urbanista

Formação Acadêmica

Graduado em Arquitetura e Urbanismo pelo Instituto de Arquitetura e Urbanismo Universidade de São Paulo – IAU USP São Carlos. Graduação: mar/2018

Competências - Softwares Desenho Técnico:

Modelação 3D e Renderização:

Editor de Imagens e Desenho Virtual:

Autocad Revit Archicad

Arhicad Revit Sketch UP V-ray

Photoshop Corel Draw Indesign


Experiência ESTAGIÁRIO NO ESCRITÓRIO CAT – ENGENHARIA E ARQUITETURA (São Carlos - SP) O escritório possui foco em projetos e gerenciamento de obras de habitações unifamiliares e multifamiliares de alto e médio padrão. Duração: Fevereiro de 2017 – Março de 2018 Atividades realizadas: Estagiário de Arquitetura (Desenvolvimento de projetos, modelação 3D, renderização, projetos de prefeitura e projetos executivos). Softwares principais: ARCHICAD 21, AutoCAD, SketchUp e V-RAY.

BOLSISTA DE INICIANÇÃO CIENTÍFICA, PROGRAMA DE INCENTIVO A PESQUISA – IAU. PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, USP. Duração: Abril de 2013 – Julho de 2014 Projeto: Temas de Pesquisa do NAPURB (Núcleo de Pesquisa em Urbanização e Mundialização).

BOLSISTA DO PROGRAMA DE TUTORIA CIENTÍFICO-ACADÊMICA, PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO, UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, USP. Duração: Abril de 2012 – Fevereiro de 2013 Projeto: Novas Configurações da Espacialidade Urbana: Privatizações e transformações territoriais do interior paulista – Piracicaba.


Índice

Trabalho final de Graduação .................................................... 06 Maquete Eletrônica ........................................................................ 16 Renders Externos e Internos .................................................... 18 Mobiliário ............................................................................................. 28 Estação de VLT ................................................................................. 30 Unidade de Pronto Atendimento ........................................... 34 Intervenção Urbana em São Carlos ..................................... 38


Trabalho Final de Graduação

1

Hospice Urbano: A experiência de vivenciar espaços públicos no final da vida Foi proposto um Hospice próximo a uma região de parques do rio Piracicaba, na cidade de Piracicaba – SP, diretamente envolvido com a paisagem e o ambiente circundante. O projeto é composto por um complexo de equipamentos integrados ao hospice, sendo, ao mesmo tempo, independentes para o uso da comunidade local. Cada equipamento possui uma identidade formal diretamente relacionada à identidade do local, sem comprometer o uso e a função do edifício. O programa escolhido busca a integração em diversas escalas, e tem como objetivo implantar o hospice buscando oferecer aos seus usuários a experiência de vivenciar espaços públicos. Portanto, os equipamentos escolhidos visam contemplar tanto as demandas do hospice quanto de seu entorno, complementando o programa de espaços públicos consolidados nas margens do rio.

Implantação geral 1 - Acesso 2 - Hospice 3 - Escola de Cuidados Paliativos 4 - Restaurante 5 - Mirante 6 - Capela Ecumênica 7 - Planetário 8 - Centro de Exposições 9 - Oficina de Artes 10 - Playground 11 - Ponto de ônibus

0m

25m

100m


10

1

11 1

7

8 9

5 4 2

6

3 1

1

1


O HOSPICE Culturalmente em nosso país, a condução de pacientes em terminalidade, aqueles cujos cuidados apresentam-se fora de terapêutica curativa, se desenvolve em hospitais num ambiente fechado e de isolamento social. Contrariando esse pensamento, o hospice se apresenta como um tratamento voltado para a melhora da qualidade de vida dos pacientes, entendendo que o cenário de condição terminal ainda oferece potencial de tempo a ser aproveitado de forma significativa e que possibilite ao sujeito desenvolvimento afetivo e partilha de momentos inerentes a esta etapa da vida. O edifício funciona como um misto entre o hospital, a habitação e o hotel, pois possui os cuidados médicos do primeiro, o caráter pessoal do segundo e os serviços e confortos do terceiro. O térreo é dividido em áreas administrativas, área de terapias, recepção, estar comum e área exclusiva de funcionários. Já no primeiro andar estão alocados os quartos dos pacientes e visitantes, as áreas de uso comum e a área da enfermagem.

F

Andar Térreo

34

34

31

B

33

33

32

30

27

A F

29

LEGENDA 1 - entrada principal 2 - recepção 3 - hall de espera 4 - 1º aconselhamento 5 - aconselhamento 6 - consultório 7 - estar comum 8 - acesso ambulância 9 - morgue 10 - sala de descartes 11 - sala técnica 12 - estar funcionários 13 - rouparia 14 - lavanderia 15 - cozinha 16 - câmara fria 17 - Depósito Cozinha

18 - banheiro 19 - arquivo 20 - escritório admin. 21 - sala de repouso 22 - escritório médico 23 - sala de relaxamento 24 - sala multiuso 25 - assistente social 26 - acesso escola de C.P. 27 - fisioterapia 28 - hidroterapia 29 - entrada funcionários 30 - secretaria 31 - sala de reunião 32 - apoio 33 - guarda-volumes 34 - vestiário


C

D

E

28 15

4

24

7

3

7

19

16

21

21

B

12 23

2

25

5

5

6

8

9

10

11

13

17

14

18

18

20

22

22

22 A

26 D

E

C

5,00

1

D

E

B

3

2

C

Primeiro Andar 3

3

3

3

3

3

3

3

3

3

3 B

12 6

6

7

8

9

6

A E

LEGENDA 1 - Sala de reflexão 2 - Sala de leitura 3 - Quarto 4 - Sala de filmes 5 - Estar comum 6 - Banheiro

7 - Consultório médico 8 - Expurgo 9 - Farmácia 10 - Ponto de Enfermagem 11 - Quarto de convidado 12 - Solário

D

6

10

11 11

11 11

11 C

5

11 A

4

1


Quarto do paciente janela assento

cama pode ser levada para a varanda

possui vista para a paisagem

sofĂĄ cama para acompanhante

acessĂ­vel


Vista ao entrar no quarto do paciente

Os quartos estão na parte mais alta do terreno de forma a aproveitar melhor o potencial visual, conectam-se com a paisagem através das grandes aberturas, pois possuem vista para os parques do entorno e o rio Piracicaba. Pensado de forma a promover um ambiente mais caloroso e acolhedor foram escolhidos materiais, formas e cores que guardam essas propriedades. A cama dos pacientes são móveis e podem ser levadas para a varanda. O assento proposto com a janela fica a 45cm do chão, o que possibilita que o paciente mesmo em sua cama tenha vista para a paisagem.

Vista do paciente na cama


Os Equipamentos PĂşblicos Oficina de Artes


Centro de Exposições

Planetário

Capela Ecumênica


Maquete Eletrônica Museu de Ciência Príncipe Felipe, faz parte do complexo Cidade das Artes e das Ciências, projetado por Santiago Calatrava e Félix Candela, localizado no leito do Rio Turia em Valência, Espanha, o complexo possui mais de 40.000m² de área construída O museu foi escolhido para ser modelado no programa Archicad 15 e renderizado no programa Artlantis 4.1, durante o primeiro ano do curso.


Estudo de Fachada Modelado no Archicad 21 e Sketch Up, renderizado no V-ray 2.0


Estudo de Fachada Modelado no Archicad 21 e Sketch Up, renderizado no V-ray 2.0


Render Interno Modelado no Archicad 21 e Sketch Up, renderizado no V-ray 2.0


Render Interno Modelado no Archicad 21 e Sketch Up, renderizado no V-ray 2.0


Render Interno Modelado no Archicad 21 e Sketch Up, renderizado no V-ray 2.0


Render Externo Modelado no Archicad 21 e Sketch Up, renderizado no V-ray 2.0


Mobiliário Direita: Cadeira Chaise Long desenvolvida durante uma matéria optativa, desenhada e construída em cinco dias. O desafio da optativa foi projetar um mobiliário a partir do material recebido, no caso, uma placa de OSB, um painel estrutural feito de tiras de madeira pinus unidas com resina. O desenho da cadeira busca ampliar a superfície útil do encosto e assento promovendo maior conforto ao usuário. Esquerda: Mobiliário urbano desenvolvido durante o primeiro ano do curso, ficou exposto por uma semana na Praça dos Voluntários, em São Carlos. Feito com placas iguais de madeira pinus e vergalhões de aço, presos com espaçadores, porcas e arroelas.


Estação de VLT O exercício tinha como objetivo a instalação de uma linha de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) na Cidade de São Carlos. Dado o percurso, pedia-se o projeto de implantação das três estações e o detalhamento estrutural de uma delas. Para desenvolver o desenho da forma da estrutura foi utilizada a ferramenta de parametrização Grasshopper em conjunto com o programa Rhinoceros 4.0. Depois de pronta a forma parametrizada o modelo foi exportado para o Sketch Up e renderizado no V-ray. A maquete foi feita em uma cortadora a laser com os arquivos exportados direto do Rhinoceros 4.0.


Unidade de Pronto Atendimento (UPA) O objetivo do exercício era projetar uma Unidade de Pronto Atendimento de Porte 2, seguindo as normas e o programa arquitetônico mínimo proposto pelo Ministério da Saúde, além de especificar e detalhar a estrutura e seu processo de montagem. A partir de um terreno pré-determinado pedia-se a implantação da UPA, de uma escola e uma área de praça entre os dois equipamentos. Toda a parte de desenho técnico e forma foi desenvolvido no programa Revit, posteriormente exportado para o Sketch Up, onde foi desenvolvido o terreno e os renders a partir do V-ray.


Intervenção Urbana em São Carlos A partir de uma gleba determinada na cidade de São Carlos, o exercício tinha como objetivo a implantação de tipologias mistas de habitações, comércios e equipamentos públicos. Buscando caracterizar e qualificar os espaços livres de toda a área a partir da interpretação de seu entorno imediato e sua relação com a cidade.

Implantação Geral comércio e serviços ESC 1:1000 habitação TO:22,6% equipamento CA:0,86 ciclovia TP:37,8% ponto de ônibus Densidade:480hab/ha Número de Habitações:1977 Área total: 162.650m²

escola profissionalizante

FLUXOS

pedestres veículos transporte público ciclovia

biblioteca

piscina pública

GABARITO

RELEVO

alto baixo

3 pavimentos 4 pavimentos 5 pavimentos


alta renda baixa renda área de projeto

destinadas à habitação social se encontram cada vez mais nas periferias. O projeto busca trazer diversidade de usuários e faixas de renda abastecidas mesclando habitações de interesse social, de mercado, habitação estudantil e para idosos.

habitação mista

PERMEABILIDADE vazios áreas verdes públicas pontos de alagamento área de projeto

As principais avenidas da cidade de São Carlos estão localizadas em vales de rios e sua área urbana possui um alto nível de impermeabilização, dificultando a percolação da água da chuva e causando enchentes nos pontos marcados. As diversas áreas não ocupadas são importantes para sanar este problema, sendo assim ao ocupar a área de estudo, o projeto buscou manter uma alta taxa de permeabilidade e de arborização.

sistema de áreas verdes

CONTINUIDADE comércio e serviços habitação equipamentos área de projeto

Ao analisar a extensão da avenida Trabalhador São Carlense, vemos que sua ocupação é marcada por comércios e serviços, sendo o restante dos bairros lindeiros pre domin ante me n te residenciais. Bus cou - se dar continuidade à atual conformação, trazendo não só uma melhor adequação do projeto ao seu entorno mas também buscando criar um uso mais intenso próximo ao rio, aproximando os usuários à área de parque.

comércio e serviços


Portfolio - Lucas Menighini  
Portfolio - Lucas Menighini  
Advertisement