Issuu on Google+

Até um tempo atrás Tinha uma vida serelepe e feliz Conheci, no meio desse mundo Uma linda e bela atriz Me apaixonei Jurei amor e lealdade eterna a ela E estava na expectativa de uma vida alegre Na desavença e na tristeza Porém ela me abandonou Me traiu com um infeliz Como ela ousou Fazer isso comigo? Que tanto a amava? E a partir de agora Minha vida somente será Uma eterna escuridão Arthur D. de Souza


Esse vazio que sinto Dentro de meu coração É a minha incerteza A minha enorme solidão Queria renascer Para preenchê-lo Más já está enterrado Dentro de meu ser O frio que sinto Tamanho desespero Não pode ser aquecido Aqui jaz o meu apelo... Lucas P. Martins


Sinto um imenso vazio Dentro do meu coração Que um pedaço dele É totalmente seu,sem partição Sem ser daquela ou daquele. Se o fim estiver próximo Lembre-se de que até nesta hora Mandarei todo o meu amor para ti E você, será sempre minha senhora.

Se o tempo permitir Serei eternamente seu Se você partir Partirei junto contigo...

Arthur D. de Souza


Poemas antopologia