Page 1

I Edição

Brasil Na II Guerra

O maior conflito mundial da

do fornecimento de gêneros agrários e Essa política de neutralidade permitiu matérias-primas que haviam no brasil, além é que o país estabelecesse relações comerhistoria teve seu inicio em 1939, claro que esses países poderiam instalar bases ciais com todos os que estavam envolvimas o Brasil se manteve neutro ate navais na costa brasileira, o que os auxiliariam dos na guerra, elevando dessa forma as 1941, apesar que em alguns mo- a controlar o transito de navios no Oceano exportações e favorecendo com isso o mentos Vargas demonstrou a sua Atlântico. saldo da balança comercial. preferência pela Alemanha nazista, Com o ataque realizado pelos japoneses isso ficou demonstrado quando à base naval Pearl Harbor dos Estados por exemplo, ele enviou a Hitler Unidos, os norte-americanos entraram um telegrama parabenizando-o no conflito contra os países do eixo e pelo sucesso do avanço alemão à passaram posteriormente a pressionar Polônia, episodio que desencadeou Getúlio Vargas a apoia-los. Para tal o a segunda guerra mundial. presidente emprestou um capital de 20 Tanto os países componentes do milhões de dólares ao governo brasileiro eixo ( Alemanha, Itália e Japão) para a instalação da companhia siderúrquanto os da aliança liberal ( Ingica nacional, além de enviar técnicos e glaterra, França e União Soviética) máquinas para a construção da mesma. almejavam o apoio brasileiro, pois necessitavam Reprodução, Fonte: http://guerras.brasilescola.com/upload/ conteudo_legenda/ba501da878bb439a5cbb6c764b278983.jpg

Vargas também recebeu créditos para a recuperação das jazidas de ferro de minas e da ferrovia Vale do Rio Doce. Com isso não teve alternativa e teve que apoiar os Estados Unidos, ainda mais depois que supostamente a Alemanha afundou navios brasileiros nas Antilhas, sendo esse o estopim para a entrada do país no conflito mundial. Com isso o Brasil teve que organizar a força expedicionária brasileira (FEB) e a força aérea brasileira (FABI), enviando as respectivamente para a Itália e a Holanda. Uma das consequências da entrada do Brasil na guerra foi o aumento das relações entre os Estados Unidos e o Brasil, era comum nesse período o intercambio de artistas nos dois países, era natural que atores de Hollywood desfilassem em carros abertos no Rio de Janeiro, enquanto cantores brasileiros como Carmem Miranda participassem de filmes americanos. Foi a partir daí que a nossa cultura passou a adquirir características dos Estados Unidos, o que se aprofundou ainda mais com o decorrer do tempo, alcançando o seu ápice no século XXI.

O Nacionalismo Cultural O Futebol brasileiro teve seu auge no governo do nosso ex- Pres-

idente Getúlio Vargas, foi feito grandes esforços para que o futebol crescesse em nosso País. Vargas ajudou a elevar a cultura do País, não só o futebol, mas como: O Samba, O Carnaval.. Isso faria o orgulho de ser brasileiro, rico em cultura. O sucesso da Seleção brasileira nas copas do Mundo revela que o esforço por parte de Getúlio teve êxitos, fazendo com que despertasse a questão do nacionalismo, o amor ao Brasil. A frustração na Copa de 1938 A Boa Campanha da Seleção Brasileira empolgou todo o País, depois de uma vitória por 6 a 5 sobre a Polônia, seguidas de um empate e uma vitória sobre a Tchecolosváquia deu confiança para o torcedor sobre a conquista do título, até que então nas semi- finais contra a Itália o Brasil perde por 2x1, frustrando a todos. Getúlio Vargas escreveu em seu diário sobre o caso “O jogo de ‘football’ monopolizou as atenções. A perda do ‘team’ brasileiro para o italiano causou uma grande decepção e tristeza no espírito público, como se se tratasse de uma desgraça nacional”

5


Brasil na copa e na segunda guerra  

Brasil na copa e na segunda guerra

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you