Issuu on Google+

A

R E V I S T A

D O

C R E N T E

V E R D A D E I R O

ELOIM FEVEREIRO DE 2013

APREGAÇÃODO

EVANGELHO ATUALMENTE

IGREJA BATISTA INDEPENDENTE


A

R E V I S T A

D O

C R E N T E

V E R D A D E I R O

ELOIM LucasFerreiradaSilva Editor

BertranTellesEvarini Designer

UlissesTeles Revisão

Estaéumarevistadigitalgratuita. Qualquertipodevendaoureproduçãoé ILEGAL Informamos que nesse mês este exemplar não será impresso por motivos financeiros. Está edição será para a divulgação da revista e qualquer oferta será aceita abertamente. Qualquer dúvida ou reclamação: reloim@outlook.com ou acesse o nosso blog: revistaeloim.blogspot.com.br


ÍNDICE CantinhodoPastor

3

PlanoAnualdeLeitura Bíblica

4

DicasCulturais

5

MatériadaCapa

6

EspaçoFeminino

11

Fotos

13

GemidosInexprimíveis

17

ValeaPena

19

Saúde

20 21

GeraçãoCorrompida

Eleselevantouerepreendeuoventoeaviolênciadaságuas; tudoseacalmoueficoutranquilo."Ondeestáasuafé?", perguntoueleaosseusdiscípulos.Amedrontadoseadmirados, elesperguntaramunsaosoutros: "Queméestequeatéaosventoseàságuasdáordens,eeleslheobedecem?"

Lucas8:25


CantinhodoPastor Pr.JoséMauroTeles

Aborto,simounão?Eisaquestão!

C

omo pastor cristão batista fundamentalista, depois de analisar alguns dados sobre o assunto, segue abaixo, a minha opinião, no presente momento.  Acredito que após o óvulo ser fecundado pelo espermatozóide imediatamente uma nova vida passa a existir. Passados nove meses, uma nova vida passa a existir. Se tudo transcorrer dentro do curso normal da vida, vai nascer uma criança.  Enquanto essa criança (feto) estiver sendo gerada, ela está totalmente indefesa e não pode fazer qualquer coisa por si mesma, portanto, a lei natural diz que é uma covardia muito grande tirar a vida de alguém nessas condições. Seria uma crueldade sem tamanho que não poderia ser admitida por uma pessoa equilibrada!  Acredito piamente que Deus criou o mundo, o universo e o que neles há inclusive o homem, e assim sendo creio naquilo que está escrito na Bíblia no livro de Gênesis Capítulo 1, versículo 26: “E disse Deus: Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança...”. No versículo 27 diz: “...homem e mulher criou Deus...”. E no versículo 28 diz: “E Deus os abençoou, e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra...”. Entende-se aí que o homem não foi criado para morrer e sim para viver. A morte passou a fazer parte da humanidade após o pecado cometido por Adão. Há pouco tempo tive a oportunidade de acompanhar um jovem casal durante o curto período de gestação que a esposa teve, pois com dois meses aconteceu um aborto espontâneo. Pude perceber em ambos, marido e mulher, uma grande frustração e um enorme desapontamento. Eles já amavam aquela criança como se já tivesse nascido. Todas as expectativas de suas vidas, naqueles momentos que antecederam ao aborto, giravam em torno da criança que viria, e certamente seria motivo de grande alegria para eles.  Por que estou falando isto? Se aquele feto de

E L O I M

dois meses não fosse uma vida, porque seus genitores se entristeceram tanto? Por que tiveram tantos sonhos e expectativas em torno dele? Creio eu que Deus coloca nos corações o sentimento paternal e maternal. Logo que se tem ciência da gravidez, a criança (feto) já começa a partilhar do amor de seus genitores. Creio que existe uma ligação muito forte entre eles. A interrupção (morte) se torna traumática.  O aborto provocado é uma forma cruel de extermínio. Não conheço minuciosamente os dados estatísticos, mas creio que grande parte dos abortos provocados são originários da prática de uma forma errônea de sexo. Casais que não possuem um compromisso sério entre si, com o objetivo único de se divertirem, usam do sexo para tal, e em consequência disso provocam uma gravidez indesejada. E muitas vezes, para solucionar tal questão, escolhem o aborto como forma de se verem livres da criança que viria. Em nome de alguns momentos de prazer cometem tal atrocidade. E sabemos que esse procedimento tem causas nefastas para quem o pratica. Estudos mostram que o aborto pode deixar seqüelas físicas como uma infecção permanente ou até o câncer de mama, e também seqüelas emocionais como a síndrome pósabortivo que são problemas mentais relacionados ao aborto induzido.  Evidentemente que não se pode ignorar a existência de casos específicos e devidamente comprovados, depois de se ter empreendido todos os esforços possíveis e imagináveis na tentativa de salvar o feto e não encontrando outra maneira, então seria recomendada a provocação do aborto. Exemplo disso são os casos em que a vida da mãe corre perigo. Seria o maior bem em detrimento do menor.  Antes de terminar gostaria de deixar algo para se pensar: Já imaginou se Maria, por vergonha de estar grávida antes de se casar com José, tivesse procurado uma maneira de abortar Jesus? E, por fim, entendo que Deus deu a vida. Não seria racional para o homem tirá-la de maneira leviana.

3


Março

PlanoAnualdeLeitura Bíblica Dia Dia 1 Dia 2 Dia 3 Dia 4 Dia 5 Dia 6 Dia 7 Dia 8 Dia 9 Dia 10 Dia 11 Dia 12 Dia 13 Dia 14 Dia 15 Dia 16 Dia 17 Dia 18 Dia 19 Dia 20 Dia 21 Dia 22 Dia 23 Dia 24 Dia 25 Dia 26 Dia 27 Dia 28 Dia 29 Dia 30 Dia 31

4

Parte da Bíblia Números 23 - 25; Marcos 7: 14-37 Números 26 - 27; Marcos 8: 1-21 Números 28 - 30; Marcos 8: 22-38 Números 31 - 33; Marcos 9: 1-29 Números 34 - 36; Marcos 9:30 - 50 Deuteronômios 1 - 2; Marcos 10:1 - 31 Deuteronômios 3 - 4; Marcos 10: 32 - 52 Deuteronômios 5 - 7; Marcos 11:1-18 Deuteronômios 8 - 10; Marcos 11: 19 - 33 Deuteronômios 11 - 13; Marcos 12: 1 - 27 Deuteronômios 14 - 16; Marcos 12: 28 - 44 Deuteronômios 17 - 19; Marcos 13: 1 - 20 Deuteronômios 20 - 22; Marcos 13: 21 - 37 Deuteronômios 23 - 25; Marcos 14: 1 - 26 Deuteronômios 26 - 27; Marcos 14: 27 - 53 Deuteronômios 28 - 29; Marcos 14: 54 - 72 Deuteronômios 30 - 31; Marcos 15: 1 - 25 Deuteronômios 32 - 34; Marcos 15: 26 - 47 Josué 1 - 3; Marcos 16 Josué 4 - 6; Lucas 1: 1 - 20 Josué 7 - 9; Lucas 1: 21 - 38 Josué 10 - 12; Lucas 1: 39 - 56 Josué 13 - 15; Lucas 1: 57 - 80 Josué 16 - 18; Lucas 2: 1 -24 Josué 19 - 21; Lucas 2: 25 - 52 Josué 22 - 24; Lucas 3 Juízes 1 - 3; Lucas 4: 1 - 30 Juízes 4 - 6; Lucas 4: 31 - 44 Juízes 7 - 8; Lucas 5: 1 - 16 Juízes 9 - 10; Lucas 5: 17 - 39 Juízes 11 - 12; Lucas 6: 1 - 26

E L O I M


DicasCulturais

O que é uma igreja ideal? Como você pode descrevê-la? Como ela difere das outras igrejas? E, o mais importante, como ela age de modo diferente, na sociedade? Essas são perguntas importantes e merecem nossa reflexão. Neste livro o autor propõe algumas respostas. Mark Dever, procura ajudar os cristãos a reconhecer as características essenciais de uma igreja saudável: pregação expositiva, teologia bíblica e um entendimento correto do evangelho. Em seguida, Dever nos convida a desenvolver essas características em nossas igrejas. Por seguir os exemplos dos autores do Novo Testamento e dirigir-se aos membros da igreja, desde o pastor aos membros regulares, Dever desafia todos os crentes a fazerem sua parte no cuidado da igreja local. O Que É Uma Igreja Saudável? oferece verdades atemporais e princípios práticos para ajudar-nos a cumprir nosso papel, dado por Deus, no corpo de Cristo. Fonte: http://www.erdos.com.br

E L O I M

5


APREGAÇÃODO

EVANGELHO ATUALMENTE UlissesTeles

“Porque,seanunciooevangelho, nãotenhodequemegloriar, poismeéimpostaessaobrigação; eaidemim,senãoanunciaroevangelho.” ICoríntios9:16


OndeEstáaPregaçãodoEvangelhoAtualmente?

Todosnós,sereshumanos,jánascemoscondenadosa estarseparadosdeDeusportodaaeternidade.Aúnica esperança que temos nessa vida é o evangelho!

J

esus veio ao mundo com uma missão muito especial. Ele desceu do céu, fez-se homem e habitou entre nós. Cristo não era apenas um grande mestre ou filósofo, como ensinam os críticos e céticos. Ele foi muito além disso. Afirmava ser a verdade e o Filho do próprio Deus! Além de humano, Jesus também tinha atributos de deidade. Os inúmeros milagres que operou atestam de forma inquestionável que o Cristo era Deus em carne!  O propósito da vinda de Cristo não era meramente melhorar a vida das pessoas, apesar de que seus ensinamentos fazem isso acontecer. Jesus veio estabelecer o reino de Deus no interior do homem. Isso não era só uma reforma da natureza humana, mas uma completa transformação. Era o novo nascimento, do qual Jesus falou a Nicodemos em João capítulo 3. O único propósito do Mestre de Nazaré era fazer o evangelho conhecido a todas as pessoas! E Ele fez exatamente isso enquanto viveu nessa terra. Mateus 4:23 diz: “E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.” Note que Cristo percorria “toda a Galiléia” pregando o evangelho. Ele fazia tudo o que podia para atingir o máximo de pessoas possíveis com a mensagem do evangelho!  Um fato interessante de notar é que depois que Jesus ascendeu ao céu, os discípulos continuaram fazendo exatamente o que o Mestre tinha ordenado a eles em Marcos 16:15 (“Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura”). Logo após a partida de Cristo, seus discípulos ficaram um tempo em Jerusalém. Porém, logo após isso, eles começaram a proclamar o evangelho ousadamente em todos os lugares que podiam. Notamos esse fato de forma muito evidente no livro de Atos. No capítulo 8 deste livro lemos que “os que andavam dispersos iam por toda a parte, anunciando a palavra” (Atos 8:4). Filipe, por exemplo, foi um grande pregador do evangelho naquele tempo. Atos 8:5 diz: “E, descendo Filipe à cidade de Samaria lhes pregava a Cristo.” No

E L O I M

mesmo capítulo, o versículo 40 também diz: “E Felipe se achou em Azoto e, indo passando, anunciava o evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesaréia.”  No entanto, provavelmente o maior expoente, defensor e pregador do evangelho no Novo Testamento foi o apóstolo Paulo. Sua grande declaração em Atos 20:24 nos mostra exatamente isso: “Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.” De acordo com esse versículo, percebemos que a única e grande meta de Paulo era proclamar o evangelho de Cristo. Ele estava disposto a sacrificar a sua vida em favor da proclamação do evangelho! Em Romanos 15:19 ele diz que desde Jerusalém até Ilírico ele tinha pregado o evangelho de Jesus Cristo. Em I Coríntios 2:2 o apóstolo também afirma o seguinte: “Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado.” A única coisa que ele proclamava era o puro evangelho! Ele vivia em função disso! O mesmo Paulo também declarou em I Coríntios 9:16: “Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho.” O apóstolo não conseguia se enxergar fora da realidade de proclamar o evangelho de Cristo a todos os que ele podia alcançar!  Uma olhada rápida e superficial no Novo Testamento nos mostra o alvo e objetivo de Cristo e seus discípulos: proclamar o evangelho ousadamente ao máximo de pessoas possível! Você não precisa de ser um teólogo ou um especialista para entender isso. É algo que qualquer pessoa, até mesmo uma criança, pode entender muito claramente ao ler o Novo Testamento. Agora, olhando para a dita igreja “evangélica” dos dias atuais, notamos que a pregação do evangelho não existe mais ou é praticamente inexistente! O evangelho puro de salvação e transformação interior e exterior tem sido deixado de lado nos púlpitos e no

7


MateriadaCapa evangelismo pessoal. Como pode uma igreja que se diz cristã se distanciar de algo que era central, primordial e essencial tanto para Cristo como para os apóstolos? Algo está errado, muito errado!  O grande escritor Jerry Bridges diz: “O evangelho não é apenas a mensagem mais importante de toda a história, é a única mensagem essencial de toda a história.” Esssa sentença nos declara a mais pura verdade. Todos nós seres humanos já nascemos condenados a estar separados de Deus por toda a eternidade. A única esperança que temos nessa vida é o evangelho! O evangelho é a mensagem mais importante do mundo porque ele nos livra da pior coisa que pode existir: a condenação eterna no inferno!  É um desastre, uma enorme tragédia que a maioria das igrejas “evangélicas” abandonaram a pregação do evangelho! Estão falando de curas, prosperidade financeira, vida tranquila, ausência de sofrimento, mas não discorrem sobre aquilo que é o mais essencial e o que mais importa: o destino da alma! O evangelho e a vida de renúncia tem sido substituído por uma mensagem de vida fácil e próspera, sem dificuldade alguma. Mais uma vez, uma olhada superficial no Novo Testamento e um pouco de estudo sobre a história da igreja vai nos revelar que a dificuldade é uma grande certeza na vida de qualquer crente em Cristo Jesus! Vamos ver alguns poucos exemplos dessa grande verdade em algumas poucas passagens bíblicas. Há muitos outros versículos que poderiam ser citados aqui, mas por não ser um artigo extremamente teológico vou me limitar a apenas essas poucas passagens.  Certa vez um escriba se aproximou de Jesus e disse que gostaria de ser seu discípulo. Será que o Mestre disse para ele “hum, você fez uma excelente escolha! Sua vida vai melhorar 300%, você não vai ter mais nenhuma doença, vai ganhar muito dinheiro e viver sossegadamente nesse mundo, sem nenhuma preocupação”? Foi isso que Jesus falou a ele? Vamos ler a passagem: “E, aproximando-se dele um escriba, disse-lhe: Mestre, aonde quer que fores, eu te seguirei. E disse Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça” (Mateus 8:19-20). A declaração de Cristo foi completamente desencorajadora! A única coisa que ele prometeu ao escriba foi que ele não teria uma vida fácil se quisessse ser um verdadeiro discípulo! Ele teria que se desfazer das coisas materiais desta vida!

8

 Em outra passagem lemos: “E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me” (Lucas 9:23). A quem Jesus dizia essas palavras? O versículo fala “a todos”! Jesus não enganava ninguém! Ele dizia às pessoas exatamente qual seria o o preço a pagar se quisessem segui-lo! Elas deveriam negar seus desejos e vontades e esperar dificuldades dia após dia! Em outro evangelho, o Senhor disse aos discípulos que seriam odiados pelo mundo pelo fato de o seguirem: “Se o mundo vos odeiam sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim. Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia” (João 15:18-19). O que a maioria das igrejas “evangélicas” têm ensinado não é nem um pouco bíblico; muito pelo contrário. Cristo não prometeu vida fácil e tranquila pra ninguém! Essa pregação barata dos dias atuais vai numa direção totalmente contrária aos ensinamentos do Novo Testamento!  Durante o evangelismo de domingo, já me deparei com inúmeras pessoas que dizem frequentar alguma igreja “evangélica” por algum tempo, às vezes até muitos anos. Ao perguntar a elas sobre o evangelho e sobre o destino de suas almas, elas não têm a mínima noção do que eu estou falando! Parece que o plano de salvação é uma notícia completamente nova a elas, apesar de viverem dentro de uma igreja dita “evangélica”! São membros de uma igreja “evangélica” e não conhecem o evangelho! Que contradição incrível!

E L O I M


MateriadaCapa Atualmente, inúmeros fatores têm contribuído para o distanciamento das igrejas da mensagem do evangelho. A filosofia Humanista é um deles. Segundo o Humanismo, o homem é o centro de tudo; tudo gira em torno das necessidades de suas necessidades. Ele é exaltado e colocado acima de todas as coisas. Infelizmente, as igrejas têm se apropriado dessa filosofia e dito coisas como: “venha para a igreja que entende você”, “pare de sofrer”, “você é um vencedor”, “ordene a Deus que faça um milagre em sua vida”. Esse ensinamento está totalmente em desacordo com as Escrituras, como já foi demonstrado. A Bíblia nos ensina que Deus é que está no centro de tudo! Ele é soberano sobre todas as coisas! O homem é uma mera criatura e um ser pecador, totalmente dependente do seu Criador. Sem Deus, nós não somos absolutamente nada! O Humanismo é completamente anti-bíblico e a igreja que adota essa filosofia é anti-bíblica também!  Um outro fator que também tem inibido a pregação do evangelho pelas igrejas “evangélicas” é a facilidade e comodismo que a nossa sociedade tem desfrutado através dos avanços científicos e tecnológicos. Isso facilitou demais a vida das pessoas. Ninguém mais encontra dificuldades para preparar uma comida, se conectar com alguém do outro lado do mundo, viajar a um lugar distante, etc. Os avanços da ciência possibilitaram coisas hoje em dia que eram extremamente difíceis ou quase impossíveis de serem realizadas antigamente. Essa situação atual gerou um comodismo nas pessoas. Atualmente, nós sabemos muito pouco sobre o que é sofrer. Esse fato dificulta a pregação do evangelho, desde que este inclui o sofrimento como algo normal e esperado na vida do crente! As poucas passagens citadas acima nos mostram isso de forma muito explícita.  Seja qual for o motivo, a igreja que abandona a pregação do evangelho nos púlpitos e no testemunho aos perdidos não pode ser chamada mais de igreja cristã. O evangelho é o tema central das Escrituras! É aquilo que Jesus proclamou a todos os que ele podia! É aquilo que os discípulos e escritores do Novo Testamento mais enfatizaram! O evangelho era única motivação para viver neste mundo, de acordo com o apóstolo Paulo! Também, o desaparecimento da pregação do evangelho foi um dos fatores determinante para que acontecesse a Reforma Protestante! Além disso, o evangelho foi a razão pela qual muitas pessoas deram suas vidas ao longo de toda a História da Igreja! O que acontece se abandonamos a pregação do evangelho? Simplesmente traímos o fundamento básico do Cristianismo e as milhares de vidas que morreram

E L O I M

por sua causa!  A razão da igreja existir nesse mundo é a proclamação do evangelho! Foi assim que Cristo e os escritores do Novo Testamento idealizaram a igreja! Como pode uma igreja ser “sal da terra” e “luz do mundo” sem a pregação do evangelho? É impossível! O que diferencia a igreja do mundo é exatamente o fato de que a igreja conhece o evangelho e o mundo não! Agora, se abandonamos a pregação do evangelho, estamos no mesmo barco que o mundo está, sem esperança alguma. E infelizmente, é nessa situação que muitas igrejas se encontram hoje em dia!  O último mandamento que Jesus deu aos discípulos foi este: “Ide por todo o mundo, PREGAI O EVANGELHO a toda criatura”

(Marcos 16:15). Por definição, uma igreja cristã DEVE pregar Cristo, e este crucificado! Essa passagem que acabei de mencionar (I Coríntios 2:1-2) nos indica que Paulo cumpriu à risca com a última ordem do Senhor Jesus. I Coríntios 2:1-2 nos ensina muita coisa que a igreja atual não tem feito. Primeiramente, Paulo diz que quando esteve em com os irmãos de Corinto, ele não foi a eles com “sublimidade de palavras” (v.1). O apóstolo, não usou a forte filosofia grega da época ou demonstrou todo o seu incrível conhecimento intelectual. Ele pregou “a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos” (I Coríntios 1:23). No capítulo 2 e versículo 2 ele declara: “Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado”. Em outras palavras, Paulo estava dizendo: “eu não vim aqui falar que você é grande, um vencedor, que você pode conseguir o que quiser nessa vida. Eu vim aqui falar que Jesus morreu por você e que você precisa se arrepender dos seus pecados e colocar sua fé Nele!” A única coisa que Paulo comunicou aos coríntios foi o puro evangelho! Nada mais, nada menos! Que grande lição as igrejas “evangélicas” têm a aprender com essa passagem!

9


MateriadaCapa A mensagem principal que quero deixar com esse artigo é a seguinte: O EVANGELHO DEVE SER FERVOROSAMENTE PROCLAMADO DENTRO DE QUALQUER IGREJA, TANTO NO PÚLPITO QUANTO NA ÁREA DE EVANGELISMO! (pessoal e e grupo). O evangelho não é só para os descrentes, é para os crentes também! Observe o que Jerry Bridges diz em seu livro “Disciplinas da Graça” (leia com bastante atenção):  “Mas o evangelho é para os crentes também. Nós devemos buscar santidade e qualquer outro aspecto importante do discipulado na atmosfera do evangelho. Para fazer isso, nós devemos firmemente compreender o que o evangelho é e o que ele significa em termos práticos para que o preguemos a nós mesmos todos os dias . . . Pregar o evangelho a você mesmo significa que você continuamente enfrenta sua própria pecaminosidade e então corre para Jesus através da fé em seu sangue derramado e vida justa. Significa que você se apropria, pela fé, do fato de que Jesus completamente satisfez a lei de Deus, que Ele é a sua propiciação e que a ira de Deus não é mais direcionada a você.”

10

 Segundo a explicação de Bridges, o evangelho não é apenas para a salvação do perdido, mas também é para a santificação diária do crente! Só podemos entender nosso pecado original e pecado diário quando colocamos à nossa frente o evangelho e vemos que não temos para onde correr a não ser para Cristo! A partir do momento que pregamos o evangelho a nós mesmos, notamos que estamos em uma posição desesperadora perante Deus. Isso serve tanto para o crente como para o descrente. Para o descrente, o evangelho traz salvação e perdão do pecado original. Para o crente, o evangelho traz santificação e constante mudança na vida diária.  Que sejamos leais a cumprir com o último mandamento dado pelo nosso Mestre! Que possamos nunca abandonar a pregação do evangelho, tanto aos descrentes quanto a nós mesmos! Como já foi demonstrado, se a igreja deixa de pregar o evangelho ela não tem mais nenhum propósito de existir nesse mundo!  “Como, pois invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?” (Romanos 10:14)

E L O I M


Aprendientão,humildemente, quequerDeusmedêumfuturo brilhantecommarido,casa, filhosealegrias,quermedêum futurodeesquecimentono fundodaceladeumaprisão, estareicomEle.Estareifeliz. Estareisatisfeita.

FrancineVeríssimo

Ese...

(Falandoumpoucosobreofuturo)

Crescer é difícil.

M

e lembro de quando eu era quase adolescente, com uns 13 anos, e o sonho da minha vida era finalmente ter os tão sonhados 15 anos. Depois disso, fiquei esperando os 18. E confesso que, depois do 18, queria voltar aos 13. Pensava que a vida adulta seria maravilhosa, poder fazer o que quisesse, quando quisesse, mas não é bem assim. O famoso clichê “com a liberdade vem a responsabilidade” é muito verdadeiro. Crescer envolve não só o “poder decidir por mim mesma” mas também o “ter que decidir por mim mesma”. E isso é mais complicado. Decidi escrever esse texto porque, há algum tempo, tenho sentido a responsabilidade adulta chegando aos pouquinhos na minha vida. Eu tenho apenas 20 anos, mas como já moro sozinha e já ganho meu dinheirinho, essas coisas demandam responsabilidades. Tenho que manter a minha (pequena) casa em ordem, saber como e com quê gastar meu (pouco) dinheiro… E sinto que isso já é uma versão mini do que virá daqui uns anos. Esses dias atrás eu estava conversando com uma amiga e ela me contava que planeja se casar com seu namorado daqui uns 4 anos. Depois que passou o

E L O I M

momento “ai-que-alegria-minha-amiga-vai-casar”, eu comecei a pensar “Meu Deus, eu não sei o que estarei fazendo daqui 4 anos!”. E esse não saber me angustiou. Fiquei desesperada. Senhor, onde eu vou estar daqui a 4 anos?! Casada?! Solteira?! Em outra cidade?! Aqui?! São tantas dúvidas, tantos anseios e também muitos sonhos que eu espero já ter realizado até lá. Mas, e se não se realizarem? E se eu não conseguir nada do que sempre quis? E se tudo que eu planejei a vida toda virar pó diante de mim? E se eu não encontrar um marido? E se eu não tiver filhos? E se… Sabe, essas duas pequenas palavras “e” e “se” quando colocadas juntas nos dão uma dor de cabeça! Eu só tinha, portanto, duas coisas a fazer: continuar desesperada e sem dormir OU procurar uma resposta em Deus, meu melhor amigo. E aí fui até às palavras dEle e me lembrei da história REAL (importante ressaltar isso. Tantas vezes a gente lê a Bíblia e tem a impressão falsa de que tudo aquilo é conto-de-fadas) de José. José é um dos meus personagens bíblicos preferidos, junto com Daniel, por terem sido homens de Deus. Muitos jovens já tiveram decisões para tomar semelhantes à deles e conseguiram grandes brilhantes graças aos exemplos desses homens de Deus.

11


EspaçoFeminino Eu fico imaginando o menino José. Talvez ele não sonhasse com nada além de um futuro como pastor de ovelhas, morando ali mesmo, perto dos pais e irmãos.

Esabemoquedecidi? Decidiquemeufuturo nãoestánasminhasmãoseque meusesforçosparafazê-lo brilhantesãoemvão. Casado com alguma moça da região e com muitos filhos que seriam nada além de pastores de ovelhas. Aí Deus, maravilhoso como é, resolveu que não seria nada disso. Tirou José da companhia de seu amado pai por muitos anos, o fez odiado de seus irmãos, o entregou nas mãos de pessoas hostis, deixou-o anos injustamente em uma prisão (apesar de que, durante tudo isso, “o SENHOR estava com José” – cf. Gênesis 39:2). Eu não sei você, mas eu acredito que se isso tudo acontecesse comigo, eu teria desistido, chorado, clamado “Senhor, por quê?!”. Mas, José não. José foi fiel. José desistiu de seus pequenos sonhos (que eu suponho que ele tinha) para viver o excelente de Deus. E não o excelente no sentido da prosperidade material que estava por vir na vida dele, mas o excelente no sentido de que ele decidiu que viveria os momentos tristes e alegres que o Senhor o daria, por obediência a Ele. Sabemos que, no final da história, o Senhor faz uma reviravolta impressionante e José termina reconciliado com sua família, casado e com filhos, rico e poderoso governante – e tudo isso com apenas 30 e poucos anos (cf. Gênesis 41.46). Mas, sabe, eu gosto de crer que, se Deus tivesse escolhido outro futuro para José, um tanto menos brilhante, como por exemplo deixá-lo esquecido na cadeia até sua morte, ele ainda assim permaneceria fiel, obediente e amando a Deus. Por que ele sabia que

12

não importa o que fazemos ou onde estamos, se nosso amado Senhor está conosco, está tudo bem. Ontem assisti a um vídeo que falava de um cristão que passou um ano inteiro preso em uma solitária, no escuro, apenas com uma fresta pela qual a comida passava uma vez ao dia. Quando ele saiu de lá, estava quase cego. Outros cristãos o perguntaram: como foi? Foi difícil? E ele respondeu: “foi maravilhoso! Vivi uma “lua de mel” com Jesus! Faria tudo de novo”. Aquele homem soube compreender que, na alegria ou na dor, a presença de Jesus nos satisfaz. Em meio à escuridão, quando ele não tinha nenhuma companhia humana, sua comunhão com Cristo se fez real. A voz dEle era a única voz que ele ouviu e, ah! que voz doce e suficiente! Aprendi então, humildemente, que quer Deus me dê um futuro brilhante com marido, casa, filhos e alegrias, quer me dê um futuro de esquecimento no fundo da cela de uma prisão, estarei com Ele. Estarei feliz. Estarei satisfeita. E sabem o que decidi? Decidi que meu futuro não está nas minhas mãos e que meus esforços para fazê-lo brilhante são em vão. Vou estudar, vou melhorar, vou tentar me tornar, a cada dia, mais parecida com a mulher virtuosa de Provérbios 31. E cabe ao Senhor decidir se tudo isso será válido em um lar ou em uma cadeia. De qualquer forma, lancei sobre Ele toda a minha ansiedade e fui ser feliz. Porque não me importa não saber o que estarei fazendo daqui 4 anos porque eu tenho uma certeza e uma certeza somente: ainda terei meu doce Jesus. Em Cristo,

E L O I M


FotosAcampamento

E L O I M

13


FotosAcampamento

14

E L O I M


FotosAcampamento

E L O I M

15


FotosAcampamento

16

E L O I M


FotosAcampamento

E L O I M

17


FotosAcampamento

18

E L O I M


LucasF.Silva

GemidosInexprimíveis

M

uitas vezes nos sentimos fracos, sem esperança neste mundo vil, perdidos em várias ocasiões de nossas vidas e preocupados sobre o que irá acontecer. Somos forçados a decidir qual caminho e qual decisão seguir. Como Crentes, sempre aprendemos que a melhor coisa a se fazer nessas horas é buscar a Deus em oração, pois sabemos que só Ele pode resolver as aflições que nos passam pela cabeça e que só Ele pode tirar aquela dor e tristeza que sentimos. Mas muitos ainda não aprenderam a pedir como é devido. Várias vezes não chegamos ao trono da graça com convicção, esquecendonos de pedir perdão pelos pecados e estando indevidamente portados para entrar em sua presença. Dessa forma, Deus não nos ouvirá. Deus, com seu infindo amor, não nos deixa à mercê do mundo, e assim, pelo Espírito Santo, nos dá outra chance de chegar à sua presença. O Espírito faz o que não conseguimos. Muitas vezes, não é a nossa oração que Deus escuta, mas sim os gemidos inexprimíveis que o Espírito faz em nosso favor. O Espírito Santo, tendo morada em nós, ameniza os nossos problemas e nos ajuda em nossa jornada. Se você ainda estiver triste com o que se passa em sua vida, não se preocupe, ore e deixe que o Espírito santo realize o seu trabalho, um trabalho feito com muito amor à todos que o tem. “...o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis...” Romanos 8:26

E L O I M

19


WilliamS.Conceição

VALEAPENA

I

magino que você já tenha ouvido esta expressão e até mesmo pronunciou a mesma em alguma ocasião. Você já parou para pensar no significado desta expressão? Como ela surgiu? “Pena” vem do grego poiné, como era chamado o dinheiro dado por um matador aos parentes de sua vítima – um tipo de indenização da época. Na mitologia grega, Poiné era ainda a deusa responsável por impor o castigo, ou seja, a pena. Alguns historiadores usam “poinas”, assim mesmo, no plural, para descrever os espíritos que se vingavam de quem matasse pessoas. O equivalente em latim, poena, virou sinônimo de dor, sofrimento e tipos de

Viver para a glória de Deus

Adorar a Deus Ler a Palavra de Deus

Estabelecer Prioridades

Amar ao próximo

Praticar o bem Evangelizar Não ceder ao pecado

Agir pela fé

20

punição aplicados por juizados civis. O termo originou dezenas de palavras em diferentes idiomas. Por exemplo; antigamente, na França, usava-se a expressão para se referir a alguém bem remunerado – fulano valia o trabalho, o sacrifício. Ou seja, valia a pena. Em nosso país estamos acostumados a usar esta expressão para nos referir a um objetivo digno de nosso esforço, investimento e trabalho; como por exemplo: “Vale a pena investir nesta aplicação financeira”, “Vale a pena trabalhar nesta empresa”. Pensando sobre isto, veja abaixo algumas atitudes que realmente valem a pena.

A Bíblia revela a Glória de Deus. Ela diz no Salmo 57:11 “Sê exaltado, ó Deus, sobre os céus; e seja a tua glória sobre toda a terra.” O crente deve viver para a glória de Deus, conforme nos ensina I Coríntios 10:31 “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.” Todo ser humano foi criado com a necessidade de adoração. O homem que não adora a Deus adora outros ídolos que roubam seu coração. Romanos 1:21 diz: “Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.” Deus não aceita dividir Sua Glória com ninguém. Êxodo 20:3 “Não terás outros deuses diante de mim.” O Salmo 19:7(a) nos diz que “A lei do SENHOR é perfeita, e refrigera a alma”. Ela é lâmpada para nossos pés e luz para nosso caminho. Vale a pena seguir o conselho dado pelo Senhor a Josué: “Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido”. Josué 1:8 Não conseguimos fazer tudo ao mesmo tempo em nossas vidas. As prioridades vão mostrar onde está nosso foco, nossa mente e nosso coração. É comum encontrarmos pessoas priorizando aquilo que não é realmente importante em suas vidas. Que possamos seguir o sábio conselho de Jesus: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mateus 6:33 Jesus destacou na lei dois mandamentos: amar a Deus e ao próximo como a si mesmo. Em dias onde o amor ao próximo esfria à medida que aumenta o individualismo e o amor próprio, vale a pena sentir as bênçãos recebidas sendo amáveis com nosso próximo. As obras de bondade não levam o homem para o céu, mas a Palavra de Deus nos mostra que as obras são um testemunho que confirma nossa fé. Tiago pergunta em sua carta qual seria o proveito da nossa fé se um irmão ou irmã estivessem nus e sem mantimento e nós não os ajudássemos; ele ainda ensina que “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.” Tiago 4:17 “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.” Marcos 16:15. Este foi o último mandamento de Jesus dado aos salvos, seria muita incoerência pensar que este mandamento não é para nós. Que possamos queimar de amor pelos que estão perdidos e ainda não ouviram o evangelho. O crente que vive em pecado não consegue ver as maravilhas Divinas, não goza de comunhão com seu Salvador e enfrenta graves conseqüências; quem não se lembra das conseqüências que Davi teve que enfrentar depois que cometeu o pecado de adultério. “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação;” Mateus 26:41(a). Este é o segredo para não ceder ao pecado. Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Hebreus 11:1. Ao longo de toda a Palavra de Deus somos desafiados a confiar em nosso Pai celestial entregando totalmente nossa vida a Ele. “...esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.” I Jo 5:4. Quer obter vitória em sua vida? Então, viva pela fé.

E L O I M


Manteiga,margarina ouazeitedeoliva? TayuanyLouzada

D

iferente da manteiga, que é mais natural e vem do leite da vaca, a margarina foi inventada em laboratório, em meados de 1813. Só isso deveria ser o suficiente para nos deixar duvidosos ao consumo dela. Como não é uma gordura proveniente de animais, a margarina sempre foi considerada a mais saudável. Mas estudos recentes mostram que não só ela aumenta o colesterol LDL (ruim) como abaixa o HDL (bom). A margarina, na verdade, é um produto industrializado, desenvolvido em laboratório e contém gordura do mesmo jeito, embora com uma procedência diferente. Nesse caso, é aconselhável o uso moderado de manteiga ou então tentar substituir essas substâncias por azeite de oliva. Basta um fio dourado do óleo da Oliva para que aquela torrada dura e seca ganhe textura macia e fique com um sabor especial. Outra transformação ocorre no seu organismo, mais precisamente no abdômen, quando você consome o azeite: ele impede o depósito de gordura bem ali, na linha da cintura. Parece um contra-senso; já que o alimento é dos mais calóricos, cada grama oferece cerca de 9 calorias. Mas a descoberta é séria: o consumo das azeitonas evita mesmo a barriga tão indesejada. No Antigo Testamento podemos ver vários autores e o próprio Deus falando sobre o azeite para diversas finalidades. Em Levítico, por exemplo, Deus instrui seu povo para apresentar a oferta de alimentos em adoração a Ele, Lv. 23: 13 “E a sua oferta de alimentos, será de duas dízimas de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta queimada em cheiro suave ao SENHOR, e a sua libação será de vinho, um quarto de him”. Nessa outra passagem bem conhecida, o profeta Samuel utiliza o azeite para ungir o rei escolhido para Israel. I Samuel 16: 13 Então Samuel tomou o chifre do azeite, e ungiu-o no meio de seus irmãos; e desde aquele dia em diante o Espírito do SENHOR se apoderou de Davi; então Samuel se levantou, e voltou a Ramá. O Azeite também é usado para iluminação, temperos e perfume como vemos em Êxodo 35: 8 “E azeite para a luminária, e especiarias para o azeite da unção, e para o incenso aromático”.

E L O I M

São vários os versículos que falam sobre o azeite e sua utilidade na Bíblia. Somente um Deus sábio e zeloso poderia deixar conselhos tão práticos em sua carta de amor para nós! Ao invés de “saudar” esses produtos industrializados que fazem mal à nossa saúde, podemos utilizar produtos naturais, que Deus fez para nosso bem estar físico.

Provérbios21:20Tesouro desejáveleazeite hánacasadosábio,maso homeminsensato osesgota.

21


ArthurdeLimaPereira

Geração Corrompida O “temor do Senhor” é o princípio da sabedoria, o pré-

do governo e muito menos dos seus líderes espirituais. A Bíblia

requisito para a obediência e o acompanhamento do amor

diz: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda

(Deuteronômio 10:12). Temor ao Senhor e amá-lo não são

quando for velho, não se desviará dele” (Provérbios - 22:6).

atitudes contraditórias, mas inseparáveis.

“Educar e orientar os filhos exige muita firmeza para corrigir

Hoje se fala muito de violência, assaltos, roubos,

comportamentos inaceitáveis” (Provérbios – 22:15). E isso deve

trombadinhas, estupros, assassinatos. Essas coisas são

ser feito pelos pais. Como diz o versículo com “firmeza”. “

vocabulário e realidade do dia-a-dia. O desejo das autoridades,

OUVI, filhos, a correção do pai, e estai atentos para conhecerdes

governos e do povo que presencia esses acontecimentos é sanar os

a prudência. Pois dou-vos boa doutrina: não deixeis a minha lei ”.

problemas descritos e fazer algo para que eles acabem. Mas

(Provérbios 4:1 e 2). Esses versículos exprimem uma verdade

parece que as forças policiais já não sabem o que fazer, e o povo

que, se obedecida, cada filho terá recompensa e resultados

acha que soluções como pena de morte, uma legislação mais

prometidos. São eles: “bondade, riquezas, honra, satisfação

rigorosa, e o amor ao povo vão corrigir; porém nada disso adianta.

(Salmos – 31:19), um relacionamento adequado com os outros

E não vai funcionar, porque o problema é de criação.

(Levíticos – 25:17), vida longa (Deuteronômio – 6:2),

Durante essas gerações deixamos que os “sábios” deste mundo nos convencessem de que o ser humano é o produto do

misericórdia (Salmos – 103:17), grande confiança (Provérbios – 14:26) e constante atenção de Deus (Salmos – 34:7).”

acaso, o ponto final de um longo processo de evolução, que teve

A juventude é a época de formação de identidade, de

seu início com a interação de certas partículas de matéria de

autodescoberta, de amizades e de desenvolvimento. A palavra de

origem desconhecida. O homem determina seus próprios

Deus é suficiente para orientar os jovens em todas as fases, em

destinos; a vida do ser humano limita-se a apenas esse mundo, não

todas as áreas e o que praticamos e semeamos hoje colheremos no

a Deus. A Bíblia é mais um livro de invenção humana. O homem

futuro.

dever ser livre das limitações impostas por qualquer autoridade,

O que faremos para as gerações futuras? Nós jovens, o que devemos fazer para ser a diferença? Buscar sempre a direção

etc. A televisão também regulada pela mesma filosofia, que

do Senhor para as nossas vidas, orar, nos alimentar

da mais valor à ganância do que a formação sadia dos seus

espiritualmente através da leitura e estudo da Palavra. E os pais

espectadores, alimenta as crianças e jovens com cenas de

devem realmente ensinar os filhos no caminho em que devem

violência, sexo, drogas e agora estamos colhendo os frutos. A

andar, não apenas mandá-los para a igreja, mas ir com eles,

violência é a herdeira desses acontecimentos e ela vai aumentar.

mostrando exemplo de fé e firmeza no Senhor.

Porque se a criança é ensinada a crer nas filosofias mundanas de

Que o nosso Deus esteja sempre nos orientando, nos

que não há um Deus soberano e que um dia terá de responder

dando sabedoria, para estarmos a cada dia dentro da sua vontade.

pelos seus atos, então podemos esperar que quando crescer não

Que Deus possa ser o Senhor de nossas vidas.

sentirá necessidade de obedecer às autoridades do lar, da escola,

22

E L O I M


IGREJA BATISTA INDEPENDENTE


Eloim Março de 2013