__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 36

Entrevista com Roselie Lemos O Brasil é pioneiro na produção de bienais de design. Que diferenças encontra na produção de um evento destas caraterísticas nos anos 60 para os dias de hoje?

Quem é responsável por avançar com a Bienal Brasileira de Design 2015 Floripa? Fui buscar a Bienal para acontecer em Florianópolis por estar ligada a um curso novo de design

Na década de 60 o design mundial se expan-

e por ter a consciência de que seria necessário abrir

diu e passou a expressar a diferença entre gerações

o mercado para os novos formandos, dos quais

e a enorme mudança do pensamento e comporta-

uma grande parte deles era de minha responsabili-

mento da sociedade. Naquele momento o Brasil se

dade. Foi uma saída racional para um problema de

industrializava seguindo os propósitos do Presiden-

falta da cultura de design em um estado altamente

te Juscelino Kubitschek e do então governador pro-

industrializado. Mais que isso, Santa Catarina preci-

gressista do estado da Guanabara, Carlos Lacerda.

sava retomar seu papel pioneiro do design que começou nos anos 80 com o LBDI.

“Neste cenário foi criada a Escola Superior de Desenho Industrial (ESDI)”

Quando é que se deu o início do processo? Que obstáculos e oportunidades foram contabilizados desde essa altura? Começou justamente na Bienal de Curitiba e naquele momento já estava escolhida a cidade de Belo Horizonte para sediar a Bienal de 2012. Era necessário batalhar a Bienal de 2014, fazen-

Neste cenário foi criada a Escola Superior de

do uma grande articulação política unindo a área

Desenho Industrial (ESDI) no Rio de Janeiro que atraiu

acadêmica e de pesquisa com a política e a in-

estudantes de arquitetura de todo o país e novatos

dústria do estado.

como eu, que se encantaram com a nova profissão. O design passava por uma fase mundial de super valorização da tecnologia e da funcionalida-

Foram 2 anos de muitas reuniões em Florianópolis com representantes do Governo, Fapesc, SCParcerias, Fiesc e das Universidades.

de. Esse processo racional abriu as portas para a

Esses contatos fizeram com que notasse que

experimentação de novas formas, conceitos e pro-

o design precisava somente de um empurrãozinho

cessos de produção.

para deslanchar no estado, com um grande poten-

Estava aberto o campo para a realização de uma Bienal Internacional de Design que buscava avidamente mais informação, mais exemplos de bom

cial criativo e industrial. Como foi possível apresentar tamanho evento em Florianópolis?

design com maior grau de industrialização e novos

Foi possível introduzir a Bienal em Santa

conceitos. Foram realizadas 3 Bienais em 68, 70 e 72

Catarina com o apoio institucional do Fiesc, do

no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro com

Estado, da Prefeitura, das Universidades além do

grande empenho dos professores da ESDI, profissio-

reconhecimento do potencial turístico do evento.

nais e políticos da época.

Floripa é conhecida no Brasil todo pelas suas lindas

36 • Edição 08

Profile for [DMB] Lucas Fernandes

DMB - Edição #08  

Download: http://bit.ly/DMB_08

DMB - Edição #08  

Download: http://bit.ly/DMB_08

Advertisement