Page 1

CARTO GRAFIAS INVENTIVAS NARRATIVAS EXPERIMENTAIS DA CIDADE DE GOIÁS


“ TO

YO


“IT’S HARD O BE DOWN WHEN OU’RE UP” MICHEL DE CERTEAU


Significado de Cartografia 1 - Arte de traçar mapas geográficos ou topográficos. (AURÉLIO) MAPAS COMO REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO.

Representação de cidade no Egito antigo. 3.150 a.C. – 30 a.C. Fonte: TREVISAN, 2010.

As unidades bases que compunham uma cidade: um anel periférico delimitador (a muralha) separa a cidade dos vivos da cidade dos mortos, duas vias que se cruzam em “x” (indicam as portas de entrada e a presença de um centro), e os quadrantes (as quadras).


POSSIBILIDADES TEMÁTICAS DE LEITURAS DA CIDADE DE GOIÁS Com a proposição de possibilidades temáticas de leitura da cidade foram desenvolvidas atividades experimentais de cartografar lugares, momentos e situações do cotidiano. Como propostas metodológicas para leituras temáticas da cidade foram realizados três procedimentos de leitura dos territórios de análise que remetem aos conceitos de Certeau(1994): o percurso na condição de Flaneur que percorre e vivencia o cotidiano das cidades e como Voyeur que se utiliza de diversos indicadores – sociais, censitários, demográficos, econômicos e culturais para análise da condição urbana das cidades estudadas. Certeau (1994), ao explorar o conceito de cidade-panorama a partir das práticas urbanas, sugere que a leitura do espaço realizado a distância ou, como é recorrente nos dias de hoje, por recursos virtuais e por instrumentos de geo-processamentos, incide na compreensão virtual de um simulacro teórico para a realidade, Its hard to be down when you’re up. No entanto, isto não é compatível com a complexidade da cidade cotidiana, no rés-dochão. Para Certeau (1994), a cidade-panorama é um simulacro ‘teórico’ (ou seja, visual), em

suma um quadro que tem como condição de possibilidade um esquecimento e um desconhecimento das práticas (CERTEAU, 1994, p. 171). O autor questiona se a análise da imensa “texturologia” vista do alto como um observador voyeur não seria uma apreensão falseada pelas representações, um simulacro teórico. Estar “embaixo (down)” como sugere o autor trata-se de uma experiência de conhecer os praticantes ordinários do cotidiano da cidade, os caminhantes e pedestres que se inscrevem e escrevem o “texto” urbano, percorrendo os cheios e vazios da cidade. Os jogos dos passos moldam espaços. Tecem os lugares. Sob esse ponto de vista, as motricidades dos pedestres formam um desses sistemas reais cuja existência faz efetivamente a cidade, mas não tem nenhum receptáculo físico. Elas não se localizam, mas são elas que espacializam (CERTEAU, 1994 p. 176).

COSTA, Lucas Felício; NOGUEIRA, Emilliano Alves de Freitas: CARTOGRAFIAS EXPERIMENTAIS: Ações, registros e vivências, uma experiência pedagógica. GT História, Imagem e Cultura Visual, ANPUH-RS, 2017.


Nos paradoxos das práticas do cotidiano, a leitura ao rés-do-chão também promove os limites de visibilidade, inscreve-se e escreve no texto sem, no entanto, poder lê-lo. Assim, o autor expõe a compreensão da leitura da cidade com um caráter múltiplo: “eu gostaria de detectar práticas estranhas ao espaço ‘geométrico’ ou ‘geográfico’ das construções visuais, panópticas ou teóricas” (CERTEAU, 1994, p. 172). Sob este modo de ver, Benjamin (1994) aponta a leitura do espaço e a compreensão da história a partir do sujeito Flaneur, o observador, o detetiveque, ao percorrer as ruas e as passagens de Paris do século XIX, apreende na leitura do cotidiano as contradições da formação do espaço urbano, uma cidade sem disfarces. Na visão desse autor, somos transportados no tempo por um portal estreito que leva a outros lugares, uma passagem que, na dialética benjaminiana, refere-se tanto à dimensão física da transposição do espaço urbano quanto à relação metafórica de percorrer, às avessas, o tempo cronológico a partir das fantasmagorias: Para o flâneur, um véu cobre essa imagem. A massa é esse véu; ‘ela ondeia nos franzidos meandros das velhas capitais’. Faz com que o pavoroso atue sobre ele como um encantamento. Só quando esse véu se rasga e mostra ao flâneur ‘uma dessas praças populosas que, durante os combates, ficam vazias de gente’ só então, também ele, vê a cidade sem disfarces (BENJAMIN, 1994, p. 56). Propor o diálogo entre Benjamin (1994) e Certeau (1994) possibilitou fundamentar a metodologia crítica de análise do espaço urbano através do caráter múltiplo das escalas de leitura, isto é, do sujeito observador Flaneurque peregrina e vivencia o cotidiano dos praticantes ordinários, que lê a geometrici-

dade das ruas. Mas também do sujeito observador/pesquisador Voyeur que lê as cidades do alto, e às avessas, captando as representações apreendidaspor meio de um simulacro teórico. Ainda que na perspectiva dos autores as escalas se contradigam, na perspectiva da metodologia de pesquisa elas se complementam. Ademais, oferecem subsídios críticos para captar e apreender os paradoxos entre as duas escalas e assim apreender o jogo de ambiguidades que o espelho em movimento proporciona por meio das imagens especulares. As cidades podem ser entendidas como um produto cultural, uma expressão morfológica das diferentes formas de ocupação e transformação do espaço no qual se insere uma determinada sociedade, é vivida e transformada a cada instante, torna-se um ambiente mutável e pulsante, embora aparentemente constitua-se como objeto concreto e estático. Neste sentido, como atividade experimental para a disciplina de Viagem de Estudos, foi proposto que os alunos pudessem aplicar as teorias apresentadas por Benjamin (1994) e Certeau (1994) no cenário urbano, isto é, estar na condição de Flaneur e Voyeur para vivenciar experiências na cidade estudada. Toda a ação seria registrada por meio da confecção de mapas, imagens e textos que indicariam as leituras particulares realizadas pelos alunos. A Cidade de Goiás (GO) , local de moradia e estudo dos alunos, foi palco desta primeira experiência de análise e cartografia. Vários temas possíveis de mapeamento foram sugeridos em sala de aula, posteriormente, deveriam percorrer a cidade catalogando os lugares conforme os temas. O registro poderia ser por meio de recursos gráficos diversos, e posteriormente formatados em uma revista digital.


“A cartografia fica, entre aspas, como uma espécie de suporte à narração” _Ana Clara Torres Ribeiro _R9 p. 19.

METODOLOGIA O desafio da atividade partia de algumas condições: cartografar uma cidade já conhecida; propor uma seleção e interpretação dos lugares a partir dos temas escolhidos; registrar este locais por uma leitura às avessas; deslocar-se no espaço como Flaneur e Voyeur. Embora a vivência e conhecimento prévio dos espaços sugere percursos cotidianos, as narrativas apresentadas pelos alunos demonstraram queháuma multiplicidade de interpretações e vivências possíveis em um mesmo espaço físico, seja na condição de Flaneur, tecendo o espaço aos passos investigativos ou na condição de Voyeur, observando as formas de experimentação do local por sujeitos do cotidiano. Baseado no pensamento de Ribeiro (2007): “uma leitura da cartografia como sendo a construção do espaço realizada pelo sujeito pelo ator e pelos gestos dele [...] uma cartografia

da ação” o debate à posteriori demonstrou quemesmo uma leitura temática dosespaços/territórios quando sobrepostos ao tempos/ações e aos usuário/praticantes apresenta uma multiplicidade de análises possíveis. Vários lugares se repetiam em diversas situações temáticas, demonstrando uma sobreposição de camadas e funções atribuídas ao lugar. Cartografar estas ações constituiu-se como um manifesto de inclusão, em uma pluralidade de registros possíveis dos percursos dos sujeitos praticantes da cidade às sutilezas do cenário urbano. Através cartografia foram tencionado, questões relativas à reforma urbana, imaginário da cidade, representação gráfica e ações políticas na arquitetura e urbanismo. Dada esta discussão os mapas propostos indicavam possibilidades de repensar e contrapor as representações hegemônicas do espaço urbano e seus respectivos discursos.


ÍNDICE ART DÉCO EM GOIÁS ANA VITÓRIA FREITAS DA SILVA, LUCAS ITALO SILVA RIBEIRO, GIOVANNA LISSA RIBEIRO DA SILVA.

FORMAS DE SE REFRESCAR EM GOIÁS EDUARDA MILHOMEM BARBOSA, LARA FERREIRA RIBEIRO, RAYKELLEN APARECIDA DE FREITAS.

GUIA DE SOBREVIVÊNCIA DX CALOURX NA CIDADE DE GOIÁS FELIPE BISINOTTO DE ALENCAR, LUAN PHELIPE FERNANDES SILVA, THIAGO ANICACIO AZEVEDO, THIAGO LOPES OLIVEIRA SANTOS.

IGREJAS DE GOIÁS CLEMILSON RODRIGUES LIMA

LARICAGO ELISA MARIA BARROS MARQUES, ISABELLA YASMIN MIRANDA SECUNDINO, VICTORIA MALTA CANELLO

LAZER NA CIDADE DE GOIÁS IZABELLA ABDALLA SANTOS, MONNYQUE SILVA DE PAULA.

LUGARES PARA BEBER JF ANA CLARA DE OLIVEIRA RODRIGUES, GABRIEL AIRES PEIXOTO DE LIMA, MARIANGELA DOS SANTOS SOUZA FLORAMBEL SARAH YASMIN PEREIRA MARQUES

MAPEANDO AS CORES DE GOIÁS ARTHUR HENRIQUE MARESCA, BRUNA MARCELA INACIA DE SOUZA, LETÍCIA HAUNHOLTER DOS SANTOS.

PONTOS TURÍSTICOS DO CENTRO HISTÓRICO DE GOIÁS CAIO CESAR DA SILVA PEREIRA, LEONARDO VICTOR DE OLIVEIRA, PEREIRA DO LAGO.

ROLÊS EM GOIÁS GABRIELA BATISTA COELHO DE MORAIS, GUILHERMY SAVIO SANTOS DE ALMEIDA, VICTÓRIA REGINA FARIAS BRASILIANO


O Art Déco foi um movimento artístico internacional que teve início na década de 1910 na Europa, e que se disseminou em diversas vertentes da arte como o cinema, a moda, a pintura, o desenho industrial, as artes decorativas, o design de interiores e a arquitetura e urbanismo. Viveu seu auge entre os anos de 1920 e 1930, espalhando-se por diversos países do mundo e se consolidando como um movimento verdadeiramente internacional.

No campo da arquitetura e urbanismo, tem como característica o rigor geométrico, fundamentos da aerodinâmica, predominância de linhas verticais, intenso de ornamentação e a racionalização dos volumes. Essas características chamam a atenção facilmente de quem passa por uma rua e se depara com um edifício Art Déco.


Goiânia, capital do Estado Goiás, é a cidade que mais concentra obras arquitetônicas com características do movimento no país e a segunda a nível mundial. Esse fato se deve ao fato de que a nova capital, nasceu com a proposta de levar ao Estado de Goiás uma modernidade e prosperidade que a Cidade de Goiás, antiga capital, já não podia oferecer devido a sua estagnação após a decadência do período aurífero.

Com a transferência da capital do Estado para a moderna Goiânia, houve uma tentativa de modernização das construções da Cidade de Goiás, que mantinham ainda características coloniais. Por conta disso os vestígios do movimento Art Déco na cidade são observados apenas nas fachadas das construções que, apesar de sofrerem intervenções para se aproximarem do que se considerava moderno na época acabou mantendo a configuração interna das edificações e suas grandes portas e janelas coloniais.

Discentes: Ana Vitória Freitas da Silva, Lucas Italo Silva Ribeiro, Giovanna Lissa Ribeiro da Silva.


O que é este Guia?

to mui é vez a r i ime das e r p ela s dúvi p ua? o g a h i á n r i soz em vá a de al o r r o rar e g d p u i Q Viv e sur m u trib inha? nde co da? . il s s i c e í d f d a a di coz d m l o? O adruga e u u d m c i i s m x m de gá s pró dif de te a o r ç al n a i r i v m a r i p a i On e c e com ado m urgên atar s ass 24h? E e P d c r ? r t On rme io com ra con pelaria spital e p d o a a su m h . emé vo ir p ica a p r u um e de e f de tem entos ela d d n Aon net? O da, on tionam inho p essa r z a inte adrug s ques ora so crever ssas s o de m s outr uem m gue de nas no ade de a q o d d e vári mente z cons seados i na Ci rativa r u a e So ra v ntão, b ias aq ma na rio e, i e ra c p r i mn c i a . E p e r i ê n f a z e r u e r s i t á v ê m p a . iv vivê rias ex ramos te un es que úvidas n u l d p pró s, proc estuda s aque ão de h Goiá de um ar todo turbil vida m, ajud om um c i ass ficam cá e iga Se l

!


Guia de Sobrevivência dx Calourx na Cidade de Goiás

Vai cursar a UFG na Cidade de Goiás e não tem ideia de onde fica qualquer lugar? Acabou de sair da casa da mamãe e mal sabe cozinhar um feijão? O cano da sua casa estourou, suas paredes estão mofando, não tem internet e suas alergias te impedem de ser um estudante saudável?! Pois seus problemas acabaram, jovem calourx! Você carrega em suas mãos o mais completo, revisado e atualizado... "GUIA DE SOBREVIVÊNCIA DX CALOURX NA CIDADE DE GOIÁS"! Criado por alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo já calejados da vida bagaceira desta ex-capital da savana brasileira, o GUIA DE SOBREVIVÊNCIA DX CALOURX NA CIDADE DE GOIÁS contém absolutamente todas as informações necessárias para uma qualidade de vida mais ou menos nesta megalópole mística, bucólica, selvagem, etílica e, acima de tudo, abafada!


ãe e m a inh ENTE! m e a C em RX INO ades d s i ore ALOU ilid m b m a C á eu j JOVEM évias h anto u erto s a , pr m s qu te des i e "Ai, ai..." AH , suas t s ú p iás ão tão qui, ne ra u o e G m em ncia s opa! A aurífe são i u Aq evivê ar s olônia alina, parco m r o c or a t C a sob e o r t u a p s q n e o o f n o te r d ências ã gar nejo, o n p t a a ís sert onizad compe sso pa te à n r a o s t r ma ssária io do n spi síveis a e t e ien as pos o um nec no méd p i s i a in das su ntrarã um ens arou! m e t o to co te prep s nada Agora, ade en ue com om es Ma ense! alg ro e, c menos cid v a a ! C bo ou bre eja Nós, s vila das so nte fim ca do , s a! nes i e dúv diloqu em bu s pere va cas iadores A e o e r gran eirant verdad sua n iás e c OURX N e L d ban tim de o sobr onal Go DX CA a boa e d A i folh nforma FG Reg IVÊNCI s um o m i V des os da U SOBRE deseja alun UIA DE OIÁS te G G d'O DE DE ...” a i r A ó CID ra! ist h u m leit á ve l e u ta q n e “S


Baseado em fatos reais...

Juca mudou para a Cidade de Goiás e irá cursar Arquitetura e Urbanismo, na UFG. O curso é integral e exige muito tempo e energia, deixando-o com fome e, às vezes, com dores musculares e dor de cabeça. Ele nunca morou sozinho, está longe de casa, dos amigos e da família e, por isso, muitas vezes tem vontade de jogar tudo pra cima e voltar para casa. Como tem uma situação financeira limitada, é preciso fugir um pouco das coisas mais caras. A rotina de Juca é muito corrida: estuda, come, estuda, come de novo, estuda, estuda novamente, pensa em desistir, come outra vez e estuda mais, mais um pouco e dorme 20 minutos. Assim são todos os dias, de segunda à segunda. Nos finais de semestre essa situação piora mais um pouco, e Juca só estuda mesmo. Para fazer o rango ou a famosa gororoba é preciso saber cozinhar ou então vai gastar muito dinheiro com Nissin Miojo, bauru ou pipoca. Resumindo: só besteira. Para comprar seus mantimentos, Juca precisou descobrir onde estão os principais supermercados da cidade: Hiper Gege, Supermercado Master e um tal de TendeTudo, que realmente tem de tudo, desde fósforo à catuaba, torta de frango à orelha de porco, preservativo a fraldas (já que o Carnavrau de Goiás é tensooo). A seguir segue a localização e o contatinho:


SUPERMERCADO TENDETUDO ENDEREÇO: R. Dário de Paiva Goiás - GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3371-4304 ABERTO: 6:00 – 21:00

SUPERMERCADO MASTER ENDEREÇO: Praça Jornalista Barreto Goiás do Couto, 2332 Centro, Goiás - GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3371-2109 ABERTO: 8:00 – 20:00

HIPER GEGE ENDEREÇO: R. Gonzaga Jaime 134-254, Goiás - GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3371-1660 ABERTO: 7:00 – 21:00


Em uma das vezes que foi ao supermercado, Juca comprou creme de leite, frango e molho de tomate para fazer strogonoff, uma refeição prática. Mas ao chegar em casa, utilizou o creme de leite para comer com goiabada. Logo após, o deixou aberto na geladeira e somente depois de uma semana que Juca foi usá-lo para fazer o strogonoff. Adivinha o que aconteceu??? Juca deu diarreia no dia seguinte, infecção alimentar e, portanto, não saía do banheiro. Ligou para o pai querendo saber como acabar com a maldita disenteria e, pelas suas orientações, Juca deveria ir ao hospital. Porém, como era muito longe, foi à farmácia 24h mais próxima, às 2 horas da madrugada, e comprou um remédio baratinho. Segue abaixo a localização e o contatinho:


FARMÁCIA GOIÁS ENDEREÇO: R. Damiana da Cunha, 250-290, Goiás - GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3371-1987 ABERTO: 24hrs

DROGARIA ANHANGUERA ENDEREÇO: Areião, Goiás – GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3371-1114 ABERTO: Abre às 07:30

Juca voltou para casa com o remédio, mas precisava comer algo leve. Então, no dia seguinte comprou fubá mimoso para fazer um escaldado e seu gás de cozinha acabou bem na hora. Além disso, de tanto tomar soro caseiro, o seu galão de água também esvaziou. Galões de água são vendidos em distribuidoras, mas ATENÇÃO! Utilize-as também para comprar biritas! A do Tiãozinho é onde tem mais coisas em conta. Assim, Juca telefonou em alguns lugares até conseguir fazer os seus pedidos de entrega. A seguir estão as localizações e os contatinhos:


BLUE GÁS ENDEREÇO: Av. Dário de Paiva, Goiás-GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3377-2677 (62) 99651-3037 HORÁRIO: 07:00 às 20:00

ULTRAGAZ ENDEREÇO: Av. Dário de Paiva, Goiás-GO, 76600-000 (Ao lado da MotoLink) TELEFONE: (62) 33721126 (62) 994625898 HORÁRIO: 07:00 às 20:00


DISTRIBUIDORA ALTAS HORAS TIÃOZINHO ENDEREÇO: R. Leite de Moraes 2-92, Goiás - GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3372-1366 ABERTO: 24hrs

DISTRUIBUIDORA SÓ GELO ENDEREÇO: Av. Dário de Paiva Sampaio, 372, Goiás- GO 76600-000 TELEFONE: (62) 3372-1467 ABERTO:24hrs


Estabelecida sua saúde, Juca voltou a frequentar as aulas normalmente e se deparou com uma quantidade enorme de trabalhos para fazer. Isso demandou a compra de alguns materiais específicos na Papelaria DIP, que apesar de não ter sempre tudo o que precisa, é a única na cidade que consegue suprir melhor as suas necessidades. Além disso, para conseguir fazer suas pesquisas acadêmicas, Juca precisou contratar o serviço de Internet. Segue abaixo a localização e o contatinho:

PAPELARIA DIP ENDEREÇO: R. Professor Ferreira, 5, Setor Central – Goiás – GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3371-1328 ABERTO: Abre às 08:00


AEROREDE ENDEREÇO: Rua Santos Dumont, Qd. 09, Lt 28, S/N – Centro, Goiás - GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3372-1873 ABERTO: Abre às 08:00

GONZAGA TELECOM ENDEREÇO: R. 15 de Novembro, 128-278, Goiás – GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3371-1137 ABERTO: Abre às 08:00


Com o período chuvoso, as paredes da quitinete de Juca mofaram e a tinta descascou. Mas como para um universitário os obstáculos nunca são poucos, ele desenvolveu uma alergia muito forte e foi preciso ir ao hospital para consultar e tomar alguma medicação. E, assim que voltou para casa, foi atrás de um prestador de serviços para resolver seu problema de infiltração. Segue abaixo a localização e o contatinho:

HOSPITAL DE CARIDADE SÃO PEDRO ALCÂNTERA ENDEREÇO: Rua Couto Magalhães – Centro, Goiás – GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3371-1026 ABERTO: 24hrs


UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DR. AYLTON DA SILVA OLIVEIRA ENDEREÇO: 202 R. Edgar Camelo, Goiás – GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3371-7738

VILMAR - PRESTADOR DE SERVIÇOS LIMPEZA DE PISCINAS ENCANAMENTO ELETRICIDADE TELEFONES: (62) 99695-7473 (62) 99918-9935

PAULO - MESTRE DE OBRAS TELEFONE: (62) 98481-1981

Fim de semestre e Juca, sobrecarregado de trabalhos, está sem tempo para cozinhar. É madrugada e ainda está acordado fazendo projeto. A fome bate forte e suas comidas rápidas e lanches já acabaram todos. Juca precisa ir a algum lugar que tenha comida 24h. Mas aqui na cidade só tem o famoso Postão, que não é tão perto de onde mora para ir à pé e Juca precisa chamar um mototaxista. Na próxima página estão a localização e o contatinho:


LANCHONETE DO POSTÃO ENDEREÇO: R. Dário de Paiva TELEFONE: (62) 3372-1129 ABERTO: 24hrs MOTO TÁXI GOIÁS TELEFONES: (62) 3371-5104 (62) 3371-2371 (62) 3371-3371 MOTO TÁXI IDEAL TELEFONE: (62) 3371-2000 (62) 98641-4769 Entregue o último trabalho, Juca finalmente está de FÉRIAAAS!!! Arruma suas malas, feliz da vida, como quem vai passar uma temporada em Cancun, e se manda pra rodoviária. A saudade de casa nunca foi tão forte.


Segue abaixo a localização e o contatinho:

RODOVIÁRIA NOVA ENDEREÇO: Av. Dário de Paiva Sampaio, 733-863, Goiás - GO, 76600-000 TELEFONE: (62) 3371-1510 Esta é uma história dedicada a todos os estudantes de Arquitetura e Urbanismo da UFG Regional Goiás. O personagem Juca, na verdade, é uma junção das várias experiências que os universitários Felipe Bisinotto, Luan Phelipe, Thiago Anicácio e Thiago Lopes já vivenciaram aqui na Cidade de Goiás.


CARTOGRAFIA INVENTIVAS

MAPA DAS IGREJAS DE GOIÁS

CLEMILSON RODRIGUES LIMA UFG - REGIONAL GOIÁS MARÇO DE 2018


1ª IGREJA BATISTA NA CIDADE DE GOIÁS Convenção Batista Basileira Praça do Asilo, 01. 76600-000

Igreja do Rosário Igreja Católica Romana Rua Luiz Guedes Amorim, 1

MATRIZ DE SANT'ANA Igreja Católica Romana R. 25 de Julho


IGREJA BOA MORTE Igreja Católica Romana Museu R. Couto Magalhães,

IGREJA DE SANTA BÁRBARA Igreja Católica Romana R. Santa Bárbara, Goiás - GO, 76600-000

IGREJA DE SANTA RITA Igreja Católica Romana R. Damiana da Cunha, 58,


MAPA DAS IGREJAS DE GOIÁS Trabalho apresentado por Clemilson Rodrigues Lima, Aluno do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFG Regional Goiás

Esse trabalho foi apresentado para cumprimento das exigências da disciplina de Cartografia e Topografia ministrado pelo professor Lucas Felicio Costa A cidade de Goiás apresenta uma grande diversidade religiosa, que tem um papel importante na formação de sua cultura que tem influenciado a arte e a arquitetura de nossa amada cidade durante toda a sua história. Esse trabalho de cartografia busca orientar os visitantes sobre a localização de algumas de das Igrejas Cristãs presentes em nosso município que a muitos anos vem transformação não só a paisagem, mas também a vida e os costumes de nossa antiga Vila Boa de Goiás. Estou a quase três anos morando em Goiás e vejo como a falta de orientação impede aqueles que nos visitam de terem um contato com a beleza e a cultura ofe recida por cada uma de nossas comunidades. Comunidade essas que vai além das apresentadas nesse pequeno trabalho. Entretanto nesse trabalho busco apresentar aquelas a qual tive o prazer de conhecer através da visitação. Por esse motivo cada um dos pontos apresentados neste mapa, passaram a fazer parte das minhas lembranças e do conhecimento adquirido durante esse período que estou morando em Goiás.

O tema do trabalho abordado foi de livre escola, mas motivado por constata uma necessidade entre os


MAPA DAS IGRE

1ª IGREJA BATISTA NA CIDADE DE GOIÁS Convenção Batista Basileira Praça do Asilo, 01. 76600-000 IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS Av. Brasil, Goiás IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL DO BRASIL Av. Deusdete Ferreira de Moura, IGREJA DE CRISTO R. das Flôres, IGREJA DE DEUS NO BRASIL Av. Hermógenes Coelho IGREJA CRISTÃ EVANGELICA Av. Hermógenes Coelho IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA R. Braz Abrantes IGREJA PENTECOSTAL DEUS É AMOR Av São José


EJAS DE GOIÁS

IGREJA DE SANTA BÁRBARA Igreja Católica Romana R. Santa Bárbara, Goiás - GO, 76600-000 IGREJA BOA MORTE Igreja Católica Romana Museu - R. Couto Magalhães, MATRIZ DE SANT'ANA Igreja Católica Romana R. 25 de Julho IGREJA DE NOSSA SENHORA DA ABADIA Igreja Católica Romana R. Quintino Bocaiúva, IGREJA SÃO FRANCISCO DE PAULA Igreja Católica Romana R. Prof. Ferreira, IGREJA DE SANTA RITA Igreja Católica Romana R. Damiana da Cunha, 58, MOSTEIRO DA ANUNCIAÇÃO Monastério - organização ligada a Igreja Católica Romana R. das Flôres, IGREJA DE NOSSA SENHORA DO CARMO Igreja Católica Romana R. Hugo Ramos


C A R Lazer na Cidade de Goiás T O G R A F I A

CHARLES WORLEY

MARY BURSE

GRACE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Professor: Lucas Felício Alunas: Izabella Abdalla, Monnyque Silva e Valéria Silva


Praça do Coreto Lazer ATIVO

A Praça do Coreto, além de ser um ponto histórico da cidade de Goiás é também um dos pontos de lazer mais utilizados pela população e turistas em geral.Com um visual simples e acolhedor a Praça do Coreto recebe os mais diversos tipos de públicos.  a


Praça de Eventos Lazer ATIVO

A Praça de eventos é utilizada no dia a dia como lugar de atividade física, porém ela ganha outra utilidade em dias de grandes eventos, como shows atrativos, reunindo, em alguns deles, milhares de pessoas. a


Parque das Acásias Lazer ATIVO

O Parque das Acásias é um lazer ativo bastante frequentado por estar situado ainda na cidade. Com funcionamento integral nas pistas de caminhada, e no fim de tarde nos locais de comercio, trazendo um ambiente natural pelo seu extenso Lago. a


Praça do Chafariz Lazer passivo/ ATIVO

O Parque do Chafariz é um lazer passivo durante o dia, porém no final de tarde se tora ativo para local de diversões, como roda de capoeira, jogos de futebol e slake line. Localizado no centro da cidade. a


Carioca

lazer ATIVO

A carioca é um lazer ativo bastante frequentado por estar situado ainda na cidade. Sendo um tipo de lazer diferente dos lazeres de uma cidade,praças e parques. A carioca traz um ambiente natural cortada pelo Rio Vermelho que é utilizado para o banho. Junto a esse espaço tem um campo de futebol, parquinho e uma estrutura aberta para eventos.


Opinião de ALGUNS INTERNAUTAS

Localizações

Por que é um lazer ativo? A localização da carioca é muito favorável para receber todos os dias público, pois o lazer é amplo e é conectado a natureza e a cidade. Os vários tipos de apropriação que o espaço traz aumenta esse público. Em época festiva e finais de semana o lugar fica bastante cheio, princialmente por ter fácil acesso. O rio é principal atrativo do lugar.


Jardim da Transfiguração Lazer passivo O jardim localiza-se no setor Rio Vermelho, no qual é bastante residencial sem nenhum tipo de lazer: praças, parques ou qualquer lugar de entretenimento e descanso. No local tem parquinho, um monte de oração, chamado de transfiguração, uma área de convivência e um espaço verde amplo. No fundo do lote passa um rio, porém não é para banho. O jardim era de uma Monge que fazia suas meditações no local. Atualmente a mesma doou o espaço para a Universidade Federal de Goiás e está em processo de documentação.


Nem o Google sabe onde fica o Jardim da Transfiguração, por isso sem opinião de internautas

O jardim da transfigurção por ser um lazer passivo e não tem uma ligação direta com os outros lazeres da cidade, ele acaba esquecido, logo não contém sua Por que é um lazer passivo? O Jardim tem toda uma localização nos estrutura que suporta uma sistemas de internet.

grande demanda de público porém, a sua localização e a falta de divulgação do espaço faz com que se torne um lugar pouco frequentado. A creche que se localiza ao lado e tem um portão de acesso é a que mais utiliza. Os prórprios moradores da cidade não conhecem o lugar ou nem sabe da sua existência. A fachada do Jardim também não é convidativa para o público entrar sem precisar ser convidado, uma porteira na entrada inibi os acesso.

Localização no mapa


Intensidade de Fluxos nos espaços de lazer no dia-a-dia 40

30

20

10

C or et o

La go

C ar io ca

Data: 13/03/2018

Pr aç a

de

ev en to s

C ha fa riz

Ja rd im

0

Gráficos baseados na nossa vivência nos espaços

Intensidade de Fluxos nos espaços de lazer em dias festivos 50

40

30

20

10

C or et o

Ev en to s Pr aç a

de

C ar io ca

C ha fa riz

La go

Ja rd im

0


PELA

JANELA DO

ÔNIBUS

MAPEANDO AS

CORES

DE

GOI ÁS

AR QUIT ET URA

&

URBANISMO

|

UFG

|

GOIÁS


EU

ANDO

PE LO

MUNDO PRESTANDO ATENÇÃO EM

CORES

NÃO

SEI

QUE

O

E U

NOME

GOIÁS DE BUZÃO Introdução

A Cidade de Goiás é Patrimônio Mundial

curso de Arquitetura e Urbanismo da

pela Organização das Nações Unidas para

Regional Goiás (CAU|RG) da Universidade

a Educação, a Ciência e a Cultura, a

Federal de Goiás (UFG), trazer a temática

UNESCO. A cidade tem um valor

da periferia de Goiás, entendendo a cidade

inestimável, mas que parece estar, no

inteira como um catálogo vivo de imagens,

imaginário de muitos, reduzido ao seu

cores e vivências a serem capturadas pela

centro histórico que é tombado pelo

fotografia. O caminho que encontramos

IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e

para isso foi a linha de ônibus pública que

Artístico Nacional). Só que o centro

circula a cidade. Por isso pesquisamos sua

histórico da cidade não abriga todos os

rota, suas paradas e fomos in situ capturar

vilaboentes: na verdade, nem a maioria. Por

as cores que estão na periferia e no centro

isso buscamos, a partir do edital da

de Goiás. Ficamos surpresos com o

disciplina Cartografia e Topografia do

resultado.


ROTEIRO DE TRABALHO

02

GOIÁS DE BUZÃO Resumo que situa o edital, a ideia e a pesquisa

04

A CADA PARADA, UMA FOTO, UMA COR Introdução com metodologia e os conceitos que nortearam o trabalho

06

PALETA DE CORES As paletas de cores, caso a caso, foto por foto da rota do ônibus

28

O MAPA QUE CONTA AS CORES As cores vistas pela janela do ônibus replicadas no mapa de Goiás

30

CRÉDITOS


HÁ UMA GOIÁS ALÉM DO CENÁRIO, DO CENTRO HISTÓRICO, DO CLICHÊ. FOMOS ATRÁS DESSA OUTRA GOIÁS. O COLETIVO FOI O MEIO E A JANELA DO ÔNIBUS FOI A NOSSA MOLDURA.

DA JANELA DO ÔNIBUS


A CADA PARADA, UMA FOTO, UMA COR Em uma jornada com o ônibus local da

crescimento constante, o verde é algo

cidade de Goiás podemos apreciar diversas

presente no cotidiano de Goiás, um verde

paisagens, cenários fotográficos com uma

realístico e natural, mas que remete

riqueza de detalhes que compõe suas

também a algo mágico, uma misticidade

realidades distintas e complexas. Podemos

que percorre por toda cidade.

analisar como as cores se comunicam

Classificaríamos aqui então o verde como

conosco a todo momento, de forma

algo “extra-cor”, representando um estilo

subjetiva e indireta, em filmes elas fazem

de vida, amor e união com a natureza. No

uma composição do que seria a emoção a

círculo cromático, o verde com o azul são

ser passada por suas cenas e contextos. Em

cores complementares, e nada como o céu

nosso cotidiano isso pode ser expressado e

azul de Goiás para complementar a

absorvido através de cores naturais ou

natureza verde do cerrado. O azul, apesar

construídas nas cidades, a forma como a

de remeter ao frio e à distância, quando

cidade vai crescendo sob as cores dos seus

unido ao verde pode ser harmonioso e só

muros que vão se erguendo.

reforça esse traço de fidelidade.

Porém, mesmo a cidade estando em

SOBRE O ÔNIBUS QUE RODA A CIDADE DE GOIÁS O ônibus realiza um caminho inicialmente

tipologia arquitetônica, nas próprias ruas

no centro histórico, percorre ruas de

que concedem a passagem e ainda mais

diferentes formas e realidades pela cidade.

nas cores compostas.

Tendo como moldura a janela do ônibus

A cidade possui duas rotas de ônibus na

pudemos visualizar pontualidades

qual escolhemos apenas uma para análise

diversificadas e um recorte social na

com saída da prefeitura, passagem pela


Igreja de Santa Bárbara, Praça do setor

13. parada do TendTudo

João Francisco, Tempo Novo, Goiás II, setor

14. parada do Tracajá

Aeroporto e a volta para a praça em frente

15. parada do Bacalhau

à prefeitura. Os horários de partida variam

16. parada do Papyrus

com os dias da semana:

17. parada Tempo Novo 1 18. parada Tempo Novo 2 19. parada Tempo Novo 3 20. parada Goiás 2 21. parada do Tracajá 22. paradado TendTudo 23. parada estádio 24. parada da Só Gelo 25. parada Brasil Caiado 26. parada da igreja de st rita 27. parada da praça do aeroporto 28. parada aeroporto 1 29. parada da escola oek

Algo peculiar do trajeto do ônibus são as

30. parada da praça do aeroporto

paradas que, apelidadas pelos passageiros,

31. parada da igreja de st rita

caracterizam a população vilaboense, onde

32. parada pingo de mel

dão diferentes nomes não somente para

33. parada praça da prefeitura (fim)

ruas ou estabelecimentos, mas utilizam destes como referenciais. A peculiaridade vem do fato de que a não ser que a pessoa tenha um breve contato com a cidade e seus moradores, não há uma referência mais objetiva. Goiás tem como característica apelidar tudo, todas e todos. Sendo assim, podemos analisar as paradas do ônibus:

A diversidade de uma cidade estampada por um trajeto do ônibus coletivo da prefeitura acontece desde casarões no centro que carregam cores marcantes e uma arquitetura colonial preservada a casas populares em bairros periféricos que em sua maioria não possuem tintura, fazendo com que as cores mais comuns sejam a dos próprios materiais de

1. parada da praça da prefeitura (início)

construções.

2. parada praça do Elivel

Rodeada por serras, Goiás não poderia

3. parada da Santa Bárbara

deixar de apresentar bastante verde em

4. parada 4

sua paisagem como um todo, mas há o

5. parada praça do Elivel

contraste com detalhes de cores fortes ou

6. parada rua São Paulo

formatos diferenciados que chamam

7. parada colégio militar

atenção em determinados pontos como no

8. parada do pipoca

Bairro Tempo Novo visto da GO 070 com

9. parada novo mundo

um fundo verde e um grande prédio onde

10. parada da rodoviária

está sendo construído o novo prédio de

11. parada da Só Gelo

medicina na cor azul ao meio de pequenas

12. parada do Estágio/Praça Areião

e simples casas.


PREFEITURA Centro Histรณrico

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


CAMPO Entorno da รกrea urbana

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


ESTRADA Entorno da รกrea urbana

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


PLACA Entorno da รกrea urbana

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


CASAS UNIFAMILIARES Tempo Novo

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


LAGO Lago das Acรกcias

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


ABRIGO/PARADA Goiรกs II

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


CARCAÇA Bacalhau

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


CASEBRE Periferia da cidade

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


PRAÇA BRASIL CAIADO João Francisco

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


IGREJA SANTA RITA João Francisco

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


QUADRA Setor Aeroporto

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


BAR DO CARLOS Setor Aeroporto

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


HOMEM DE ROSA Setor Aeroporto

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


ABRIGO METÁLICO Setor Aeroporto

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


SALÃO DE BELEZA Setor Aeroporto

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


BANCOS BRANCOS Santa Bรกrbara

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


CEMITÉRIO Alto do Santana

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


MURO VERDE-ÁGUA Alto do Santana

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


HOTEL Centro Histรณrico

CORES

CORES PREDOMINANTES

COR PREDOMINANTE


AS CORES PRINCIPAIS


MAPA DAS CORES


O MAPA QUE CONTA AS CORES


PELA

JANELA DO

ÔNIBUS

MAPEANDO QUE M

FE Z

AS

CORES

DE

GOIÁS

ACONTE CER

ARTHUR HENRIQUE MARESCA BRUNA MARCELA INÁCIA DE SOUZA LETÍCIA HAUNHOLTER DOS SANTOS DOCENTE S

LUCAS FELÍCIO & SUZETE BESSA

AR QUIT ET URA

&

URBANISMO

|

UFG

|

GOIÁS


Unidade de Ciências Aplicadas Goiás, 14 de março de 2018 Alunos: Caio Cesar, Leonardo Vitor e Riviane Dias Professor: Lucas Felício

Cartografia INTRODUÇÃO: A Cidade de Goiás é conhecida nacionalmente por seu bioma do cerrado, seus empadões e doces, seu estilo colonial predominante e suas atrações turísticas como museus, igrejas, praças e marcos. O goiano é um povo simples e acolhedor, amante do pequi (fruto típico) e bom anfitrião. Estar em Goiás velho (como também é conhecida a cidade) é desfrutar de um local bem tranquilo, andando pelas ruas e ladeiras de pedra e em contato com os moradores que ficam frente a suas casas, sentados em tocos de madeira nas calçadas...é impossível e deselegante passar por eles sem um bom dia, boa tarde, boa noite. A maior parte dos pontos turísticos estão localizados no centro histórico, exceto a Igreja Santa Bárbara, localizada no bairro que leva o mesmo nome. Ao visitar os diversos pontos turísticos, temos contato com vários tipos de arquitetura como neogótica, barroca, rococó, eclético, chã e militar. O estilo predominante na cidade é o colonial. Ao visitar os lugares que estarão aqui catalogados, o turista terá uma grande bagagem cultural em meio a essa cidade centenária. O que mais a embeleza são os postes-lamparina acesos à noite, trazendo uma luz amarela aconchegante ao local.

Analise: Praça do Coreto


Um dos lugares mais frequentados da cidade Goiás é a praça do coreto, localizada no centro histórico da cidade e uma praça com muitos bancos e gramado, toda cercada por restaurantes, lanchonetes, artesanatos e igrejas. No centro da praça contem uma sorveteria que se encontra os sorvetes mais procurados da cidade.

Palácio Conde dos Arcos

Palácio conde dos arcos (antiga sede do governo de Goiás ate 1933), e um casarão robusto que e usado para apresentação de exposições é também como museu para de exposição de antigos acervos do governo de Goiás, esta se encontra localizada nas redondezas da praça do coreto.

Igreja N. Sra. da Boa Morte – Museu de Arte Sacra


Museu de Arte Sacra também conhecido como Igreja da Boa Morte, pelo fato de em 1920 se encontrar lá uma igreja, posteriormente em 1921 passou por um incêndio, depois disso passou a ser museu com visita guiada onde o turista conhecer peças históricas e relíquias da religião. Esta também encontrada nas redondezas da Praça do Coreto.

Museu das Bandeiras – Casa da Câmara e Cadeia

No século XVIII o Museu da Bandeiras se encontrava como Casa de Câmara e Cadeia, e um prédio de dois pavimentos onde o primeiro pavimento era destinado a cadeia (prisão) e o segundo era destinado ao poder legislativo. Hoje se encontra como museu, onde possui um grande acervo de utensílios e mobiliários datados do século XVIII, onde estes podem apresentar uma grande história de seculos atrás.

Igreja de Santa Bárbara


E uma igreja que se encontra aberta somente uma época do ano, na festa da padroeira no mês de dezembro. Contem uma das mais belas paisagens da cidade Goiás, pelo fato de ser o ponto mais alto, deste modo estando la pode-se ver a cidade inteira do mesmo modo que de qualquer ponto da cidade pode-se ver a igreja.

Igreja N. Sra do Rosário

Igreja construída no estilo neogótico que pode ser vista de quase qualquer lugar da cidade, sendo assim uma das mais famosas, ao seu lado funciona um artesanato, juntamento com um convento, onde pode se encontrar vários padres residindo la.


Igreja N. Sra. D'Abadia

Uma igreja bastante famosa na cidade e uma das mais antiga, toda adornada com altar produzido em madeira, e com seu teto contendo uma pintura, onde mostra Virgem Maria com o menino Jesus no colo , que e uma característica já do renascimento, ao seu lado podemos encontrar uma pequena exposição de vestuários.

Espaço Cultural Goiandira do Couto


Goiandira do Couto prima de Cora Coralina também bastante conhecida na cidade, possui um pequeno museu na cidade onde expõem suas obras, que são pinturas com areia, onde esta pegava areia na Serra Dourada para a realização de seus trabalho, onde podemos encontrar nestes, mais de 500 tonalidades de cores.

Quartel do XX

Grande arquitetura colonial, localizada na praça do chafariz, sua construção e datada de 1747, onde ela e toda cercada de um patio, e uma das grandes edificações mais antigas do estado, mais passou por algumas mudanças ao passar dos anos.

Chafariz da Carioca


Pequeno chafariz que se encontra no subterrâneo do largo da carioca, foi datada com a primeira construção existente na cidade. Se encontra com um frontão em forma triangular e era um local que era utilizado para as pessoas pegarem aguá nos anos passados.

Casa do Bispo

Grande casarão com características coloniais localizado ao lado da avenida beira rio, tempos passados la se encontrava a casa do bispo, hoje em dia se localiza o IPHAN da cidade Goiás.

Museu do Cora Coralina

Após a morte de Cora Coralina, a família fundou a Associação Casa de Cora em 1985, cuja casa havia sido construída no final do século XVIII, se tornou um museu em 1889. Esse museu foi a residência da poetisa e possui estilo colonial. O museu tem objetos pessoais, arquivos, mobiliário, louças e livros da poetisa. Cora nasceu em 20 de agosto de 1889 na Cidade de Goiás, onde anteriormente era chamada Vila Boa de Goyaz.


Mercado Municipal

O mercado municipal é o ponto de encontro cultural, gastronômico e turístico, construído em 1926 onde só se comercializavam produtos rurais. Hoje, ele é um centro de compras e aos sábados acontece o "Bar dos artistas"com várias atrações musicais ao vivo. Ele está localizado no final da rua 15 de novembro, recentemente passou por uma reforma onde seu aspecto foi mantido, trazendo um pátio central para estacionamento e colocada rampa acessível. Seu estilo é eclético, com revestimento em pisos de pedra, iluminação de postes e fachadas, mantendo o uso de lampião, característico da cidade.


Chafariz de Cauda

Construído no ano de 1778, possui quatro corpos e espaço central para as bicas e dois tanques na parte externa para os animais. Possui uma grade de proteção frontal e dentro um pátio interno hexagonal com bancos de pedra. Seu estilo é rococó. A finalidade de sua construção era de dividir o abastecimento de água com a Carioca, abastecendo a população e os animais. Seu nome é devido a um arque duto que o abastece.

Igreja São Francisco de Paula


Construída em 1761 por Antônio Tomás da Costa, uma das oito igrejas setecentistas da cidade. Foi edificada sobre um outeiro às margens do Rio Vermelho. Possui duas escadarias de pedra em seu acesso , onde se dá um adro. Possui um cruzeiro de madeira e um campanário. Seu estilo é arquitetura chã.

Fontes: http://www.prefeituradegoias.go.gov.br/ http://www.museucoracoralina.com.br/site/a-vida/ http://www.curtamais.com.br/goiania/mercado-municipal-de-goias-e-inauguradoapos-longa-revitalizacao-veja-fotos http://portal.iphan.gov.br/ans.net/tema_consulta.asp?Linha=tc_belas.gif&Cod=1227 http://irmandadedospassosgo.blogspot.com.br/p/igreja-sao-francisco-de-paula.html https://ilovetrip.com.br/brasil/goias/goias-velho/cidade-goias-velho-pontos-turisticos/


ROLÊS EM GOIÁS CARTOGRAFIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Docente: Lucas Felício

Discentes: Gabriela Coelho Guilhermy Almeida Victória Regina


TREM BÃO É COISA BOA! Convidamos você para dar um rolê pela cidade de Goiás, e caso não tenha ficado claro, vai aí a definição do que consideramos um rolê. -Rolê: Passear, dar uma volta, andar por aí sem preocupação nem compromisso, “festar”. • No guia a seguir, cada página possui um QR Code com um link que possibilita uma experiência audiovisual. • Baixe um leitor de QR Code no seu celular, posicione-o em frente ao código disponível em cada página e divirta-se.


BAR DO STENIO Para curtir uma sinuquinha e um samba literalmente no fundo do quintal, nós indicamos o Bar do Stenio, um dos grandes personagens de Goiás que alegra nossas noites. Seja por um Samba Matuto ou um Samba Atoa, o bom mesmo é entrar na roda.

Bar Do Stenio – Rua Santa Bárbara, 76600-000 Goiás, GO.


BAR MORRO DO MACACO MOLHADO O Rolê não acaba para quem gosta de um rastapé. O famoso MMM é conhecido pela tradição de tocar forró e pela energia que contagia. Tudo bem se você for só, lá todo mundo consegue um par, não precisa ter vergonha. Só vale ir embora depois de dançar com todo mundo, depois que o Sol nascer e as pernas bambearem.

Morro do Macaco Molhado Praça Araguari, 76600-000 Goiás, GO.


CARRO DE BOI Quinta-feira é dia de karaokê! No Carro de Boi você pode soltar a voz sem medo de ser feliz. Cante os clássicos, cante os novos sucessos, quem sabe uma autoral...

Carro De Boi Jantinha e Pizzaria - qd 13 lt 09, R. Edgar Camelo - centro, Goiás - GO, 76600-000


CINE TEATRO SÃO JOAQUIM O Cine Teatro São Joaquim está vivo! Agora estamos caminhando para uma programação semanal, porque Goiás é um espetáculo de resistência e cultura. Viva a música, viva o teatro, viva a performance, viva a toda forma de expressar e viva a arte!

Rua Moretti Foggia, 194, Goiás – GO. 76600-000


CLUBE DOS AMIGOS Acharam que não ia ter rolê universitário hoje, né?! No Recanto acontecem muitas festas universitárias, com ritmos diversos, mas a galera gosta mesmo é de mexer ao som de funk e música eletrônica. Traz seu Ki suco de mutamba e vem dançar com a gente.

Com Vodka fica bão

Rua João Paulo XXIII, Setor Santo Amaro, Goiás - GO, 76600-000


PRAÇA DE EVENTOS Sabemos que Goiás é muito conhecido pelo sertanejo, e nós temos muito orgulho das nossas raízes. A praça de eventos comporta grandes estruturas e recebe muitas atrações do nosso modão, e quem nunca sofreu por amor não sabe como é bom levantar o copo, colocar a mão no coração e cantar aquela sofrência.

Rua 15 de Novembro, Goiás – GO. 76600-000


PRAÇA DO CORETO Aposto que você já ouviu falar dos picolés de frutas do cerrado que tem no coreto, mas queremos te informar que coreto também é Rolê, com um som ao vivo, uma caixinha de som, um tambor, berimbal, pandeiro ou até mesmo um carro aqui se faz a festa. Essa praça é como coração de mãe, abriga a alegria do carnaval, a cultura do FICA e nossos finais de semana sem muito compromisso.

Rua Moretti Foggia, 180 Centro, Goiás GO, 76600000


SERENATA Serenata ainda é uma linda realidade em Goiás, e nada melhor para os corações apaixonados que cantar sob a luz do luar. Em toda noite de Lua Cheia cidadãos vilaboenses e convidados partem da Igreja Nossa Senhora do Rosário, cantando e tocando músicas que transbordam o peito e preenchem com amor as ruas de pedras da antiga e querida Cidade de Goiás.

Balada Goiana – Marcelo Barra Todos tem um amor na vida, que os inspira, a cantar. Eu só canto a minha cidade, minha terra, meu sonho, meu lar. Terra linda venturosa, terra amada de meus pais. Minha terra de luz e vida, é Goiás, Goiás, Goiás. Lá ao longe ao sol poente, brilha a serra a me ofuscar. Se é bela ao sol caindo, mais formosa é ao luar. De manhã os passarinhos, alegres se põe a cantar. A tarde os sinos festivos, não se cansam de badalar. Terra linda venturosa, terra amada de meus pais. Minha terra de luz e vida, é Goiás, Goiás, Goiás. Lá no alto a capelinha, de joelhos a rezar. Os casais de namorados, vão sonhando ao luar. O rio descendo ligeiro, vai cantando uma canção. Pelas ruas balanceando , balanceia o meu coração. Terra linda venturosa, terra amada de meus pais. Minha terra de luz e vida, é Goiás, Goiás, Goiás. Terra linda venturosa, terra amada de meus pais. Minha terra de luz e vida, é Goiás, Goiás, Goiás.


ROLÊS EM GOIÁS CARTOGRAFIA

Goiás e seus 290 anos de história não cabem em um guia, então convidamos você à vivenciar a cidade, seus personagens e seus rolês. Faça dessa romântica e agitada Vila Boa parte de sua história.


Referências Bibliográficas BENJAMIN, Walter. Charles Baudelaire: um lírico no auge do capitalismo. 3ª Ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1994. CASTANEDA, José Antonio Serrano; MORALES, Juan Mario Ramos. Narrar a Vida: Deliberações 123 no campo Biográfico. In: MARTINS, Raimundo, TOURINHO, SOUZA, Elizeu Clementino de (orgs.). PESQUISA NARRATIVA - Interfaces entre histórias de vida, arte e educação. Santa Maria: Editora da UFSM, 2017, p. 75 a 97. CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano: Artes de Fazer, Petrópolis: Editora Vozes, 1994. PALLASMAA, Juhani. A geometria do sentimento: um olhar sobre a fenomenologia da arquitetura. In: NESBITT, Kate (Org.) Uma nova agenda para a arquitetura: antologiateórica (1965-1995). São Paulo: CosacNaify, 2013. RIBEIRO, Ana Clara Torres. A força do passado. Nem tudo que é sólido desmancha no ar. In: Sarah Feldman e Ana Fernandes (Org.) O urbano e o regional no Brasil contemporâneo: mutações, tensões e conflitos, Salvador, EDUFBA, 2007. _________________. Homens lentos, Opacidades e Rugosidades. In: Revista REDOBRA, N. 9, ano. 2012. Sessão: O debate. p. 58. Editora: UFBA, 2012. ZAERA-POLO, Alejandro. Arquitetura em Diálogo. São Paulo: UBU Editora, 2016.


CARTO GRAFIAS INVENTIVAS NARRATIVAS EXPERIMENTAIS DA CIDADE DE GOIÁS

Esta revista constitui-se como uma coletânea de atividades desenvolvidas na disciplina de Cartografia e Topografia do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Goiás. Ao propor a elaboração de material gráfico como resultado de uma série de atividades pedagógicas desenvolvidas em sala de aula, buscou-se uma experiência metodológica que teve como principal objetivo produzir análise da Cidade de Goiás, sua arquitetura, cultura e costumes, sob a condição de leitura das sobreposições de camadas físicas e subjetivas provenientes das práticas do cotidiano. Teve como resultado experimental cartografias interativas entre meio impresso e digital, que grafavam os espaços/territórios sobrepostos a tempos/ações e usuário/praticantes. A cidade de Goiás foi a primeira capital do Estado de Goiás, fundada em 1727. Recebeu em 2001 o título da UNESCO de Patrimônio Histórico da Humanidade, conserva mais de 90% de sua arquitetura barroco-colonial original. Cartografias intentivas: narrativas experimentais da Cidade de Goiás Disciplina: Cartografia e Topografia Ano: 2017/2 - TURMA 03 Professores: Lucas Felício Costa e Suzete de Almeida Bessa.

Catografias inventivas  
Catografias inventivas  
Advertisement