Page 1


conteúdo 18 CAPA Fotógrafa descobriu ao lado dos animais seu estilo de vida

22 ASSESSORIA Especialista orienta pet shops e clínicas

30 SOCIAL A mulher dos 145 cães

18

28 MARCO ANTONIO GIOSO O Futuro do Mercado Pet e do Profissional Veterinário

16 FERNANDO TEDESCKI Síndrome da Lambedura, cães que lambem partes do corpo compulsivamente

30

22

SEÇÕES

04

06

10

12

24

EDITORIAL RÁPIDAS DE LITERATURA NOTAS LANÇAMENTOS MARKETING /CURSOS

34 VININHA F. CARVALHO Inteligência + Motivação = Sucesso


Luanda

Diretoria Osmar Silva José Haroldo G. Santos

Edição 95 - Janeiro/Fevereiro 2016

Editor Osmar Silva

editorial O editorial dos meios de comunicação tem explorado o momento político do país e suas consequências na economia. Invariavelmente, as opiniões dos editorialistas são pessimistas e preveem um longo período para a superação destes efeitos malignos em nossa sociedade. Então, grande parte dos empresários também abraçam estas ideias fatalistas. Param de investir, demitem funcionários, suspendem novos projetos e não correm riscos.

osmar@luanda.com.br

Redação Hylario Guerrero (Mtb 13.468) hg.noticia@luanda.com.br

Joelma Farias (Mtb 78.793) joelma.noticia@luanda.com.br

Colaboradores Vininha F. Carvalho Arte e Diagramação Bruno Ricardo M. Santos Caio Matheus V. Paiva Diego Igor de Oliveira arte@luanda.com.br

Fotos Equipe Luanda Editores

Diretor Comercial José Haroldo G. Santos haroldo@luanda.com.br

Publicidade: Luanda Brasil Serviços de Publicidade Paulo Frederico paulofrederico@luanda.com.br

Jhonnatan André petmagazine@luanda.com.br

Administração Denis Jorge Juici Monteiro Thais Gonçalves

Será que esta também não é uma atitude conformista? Nestes momentos deveríamos colocar em prática a nossa capacidade de reinvenção e criação de oportunidades, por que não é possível que todos estejam em dificuldades financeiras. Deve existir nichos, dentro do próprio segmento no qual atuem, diferenciados e com capacidade de consumo. Neste momento, a eficiente atuação do marketing de cada empresa é fundamental. A leitura de pesquisas de mercado, a observação dos movimentos de consumo, para desta forma criar saídas que proporcionem que o fluxo de vendas continue. Talvez, com algumas leves mudanças no perfil dos produtos, alteração na política de vendas e negociações. Ou, facilitação na logística, oferecendo novas formas de transporte. Algumas empresas estão colocando em prática as ferramentas alternativas da internet, montando bons endereços de e-comerces. Lógico, que esta alternativa não pode ser aplicada em todos as casos e empresas que negociam com grandes volumes, os distribuidores por exemplo, tem alguma restrição a este sistema. Compreensível. Porém, muitos podem lançar mão desta ferramenta, principalmente os varejistas. O importante é não ficar vendo a ‘banda passar’. Não aceitar as imposições da mídia que tem levado informações catastróficas e vaticinando a quebra geral. O país é muito forte, grande e já sobreviveu a crises iguais ou, ainda maiores em outros tempos, com outras motivações, fossem elas provocadas internamente ou até mesmo aquelas advindas de quadro econômico internacional. Alguém ai lembra da crise do petróleo nos anos 70? Não foram encontradas saídas para a situação? Outras tantas prejudicaram em dado momento a conjuntura nacional e os negócios ficaram mais lentos, mais difíceis, porém, sobrevivemos. Ficou o ensinamento e, para usar uma palavra em moda, o legado para o futuro que hoje é o presente. Vamos ser otimistas e acreditar que podemos sim, superar mais esta. Independente de ‘lava jatos’, mensalão, petrolão e outros que infortunadamente tem atingido a todos, mesmo que não tenhamos tido a menor participação em seus andamentos que nos levaram a estes resultados de desconfiança no futuro.

Todos nós

luanda@luanda.com.br

Jurídico dra. Adriana Carla Gomes P. Silva Assessoria gráfica Pavaprint Impressão Gráfica Mundo

R. Joaquim de Almeida Moraes, 273 Jd. Magali - CEP 02844-000 - São Paulo/SP Tel.: + 55 (11) 3461-8400 / 3461-8401 Fax + 55 (11) 3923-5374 luanda@luanda.com.br www.luanda.com.br

Foto da Capa: Arquivo Pessoal

A revista Petmagazine aceita matérias técnicas como colaboração para divulgação de projetos, trabalhos, novos produtos, etc. Os artigos deverão vir acompanhados de fotos ilustrativas com as respectivas legendas e curriculum do autor. A revista não se reponsabiliza por opiniões e artigos assinados que podem ou não expressar a mesma opinião do editor. As opiniões emitidas em artigos assinados são de responsabilidade do autor. A Petmagazine não se responsabiliza pelo conteúdo dos anúncios veiculados, nem por aquisições em função destes. Todos os direitos reservados, sendo proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio, sob pena de procedimentos legais. A revista Petmagazine é uma publicação bimestral da Luanda Editores Associados LTDA e tem sua marca registrada no INPI sob o número 820.994.286


RÁPIDAS DE

MARKETING 4PETS O BEM ESTAR DOS PETS A empresa chegou ao mercado com o conceito de trabalhar o comportamento natural do cão. Isso envolve a socialização, a caça de alimentos, brincadeiras, atividades e adestramento, banho, tosa, natação e acompanhamento veterinário. Localizado no Jardim Anália Franco, zona Leste, São Paulo.

PET SHOPS MÓVEIS A FAG Veículos Especializados, transforma e adapta carros, como pet shops móveis. No mercado desde 2008, observa o aumento significativo de pedidos para veículos Pet Shops. Já foram customizados aproximadamente de 42 veículos, e a demanda é de crescimento em 23% este ano. Para o empresário que opta por esta modalidade de negócios, não há gastos com ponto fixo, nem aluguel, o que aumenta em 30% as chances de ter o retorno rápido do investimento.

PET CARE LEVA AÇÕES EDUCATIVAS PARA CERET O Pet Care, rede de hospitais veterinários, realizará mensalmente uma série de ações educativas gratuitas no parque CERET, localizado no Tatuapé, zona Leste de São Paulo. Os eventos conscientizarão donos de pets sobre a importância dos cuidados básicos. No último domingo de cada mês serão distribuídos panfletos informativos sobre saúde, higiene e comportamento.

NOVA IDENTIDADE VISUAL

CÃO CIDADÃO SELECIONA FRANQUEADOS A franquia Cão Cidadão desembarcou em Porto Alegre (RS) onde apresentou, pela primeira vez em território gaúcho, o seu modelo de negócio e selecionou novos franqueados para atuar com adestramento inteligente.

A Cat Chow renovou sua identidade visual em toda a América Latina, para reforçar o posicionamento de proteção por meio da alimentação nutritiva. Novas embalagens, mais clean e com apelo direto sobre o equilíbrio, aspectos de nutrição com o compromisso da marca. A criação de um ícone forte destaca o principal benefício do produto para impactar nos mais diversos pontos de contato. A nova comunicação irá do PDV à TV.

2º. PRÊMIO DE PESQUISA PREMIER PET

BAYER PRODUZ WEB SÉRIE COM CADELA ESTOPINHA A empresa produziu uma web série no Youtube com a cadela Estopinha. Nos vídeos, um talk show onde entrevista outros cães convidados. A ação marca o posicionamento da Bayer com a Nutricare, linha de suplementos que acompanha todas aas fases da vida do pet.

HOTÉIS ENTRAM NA ONDA DAS HOSPEDAGENS PET As hospedagens pet friendly ganham novos aliados. Hotéis do interior de São Paulo, já aceitam receber os donos e seus pets. O hotel NewPort, da Rede Vitória, em Campinas, passou a investir na estratégia. No empreendimento, os animais têm livre acesso, desde que estejam juntos à coleira ou no colo de seus donos - com restrições apenas às áreas de manipulação e circulação de alimentos e bebidas - e atendam às regras vigentes da Vigilância Sanitária.

06

DESCONTOS EM CORRIDAS DE TÁXI Até o dia 18 de março, os paulistanos que utilizarem passeios de táxi com seus cães terão 25% de desconto na corrida dentro da cidade de São Paulo. A promoção realizada pela Purina Dog Chow é válida para usuários do aplicativo Easy Taxi. Para anunciar a ação, a marca colocou Alexandre Rossi (dr. Pet) como taxista acompanhado por seus cães Estopinha e Barthô. Para receber o desconto, o usuário do Easy Taxi deve chamar o Dogtaxi inserindo o filtro "Leve seu cão – Dog Chow".

LINHA DE PET FOOD REFORMULADA A Hill’s Pet Nutrition anunciou novidades na linha Science Diet, totalmente reformulada, como melhorias nas fórmulas, tornando o produto mais completo e balanceado. Foram realizadas melhorias no tradicional sabor de frango, através do uso de saborizantes mais modernos e atrativos para os cães, que tornou o alimento mais palatável.

O prêmio é voltado para profissionais de veterinária e nutrição animal e contempla a melhor revisão bibliográfica ou relato de caso sobre nutrição de cães e gatos. Participam alunos de graduação e pós em veterinária, e profissionais da área, sob a orientação de veterinário de livre escolha de cada candidato. O prêmio objetiva incentivar a geração de conhecimento científico no setor. No 1º. Prêmio de Pesquisa PremieR pet, MV. Vivian Pedrinelli, foi vencedora e apresentou seu trabalho sob orientação do prof. Aulus Cavalieri Carciofi. Inscrições até dia 06 de março.


MERCADO DE PATAS O Memorial da América Latina, em São Paulo, abriu as portas para o evento Mercado de Patas, que reuniu gastronomia, design, arte, moda, ações sociais, adoção e palestras sobre cuidados e curiosidades do universo pet. A diversão foi garantida todos os presentes.

ESPAÇO PET-FRIENDLY PARA CLIENTES O restaurante voltado para a alimentação saudável VERD & CO., permite a entrada de animais domésticos no deck e conta com bebedouros. O Espaço Pet fica na área externa. Há extensa área verde para os cães acompanhar os donos durante as refeições. Localizado no bairro Batel, em Curitiba (PR).

BEST CENTER ASSINA CONTRATO COM COBASI A empresa acordou com a Cobasi, e será referência do centro comercial de Atibaia. Este é o terceiro contrato firmado entre as empresas. A previsão é que a loja seja inaugurada no primeiro semestre de 2016. A proposta do Best Center é oferecer ao empreendedor infraestrutura como estacionamento, segurança e limpeza. O centro comercial foi pensado em oferecer comodidade de shopping center e a visibilidade das lojas de rua.

PETS EXÓTICOS ALIMENTADOS POR INSETOS VIVOS CAMPANHA MARÇO AMARELO Março é o mês internacional do cuidado e prevenção da doença renal. Tomando como gancho a data, a Campanha objetiva conscientizar a população sobre a doença renal crônica em PETs. O fato de que o problema não afeta só os humanos, mas também os animais. A DCR, como é chamada, pode prejudicar cães e gatos, e está entre as doenças que mais acometem os felinos, atingindo cerca de 60% dos gatos. Sem tratamento, pode levar à morte. Um dos agravantes é que os donos dos felinos não têm o costume de levá-los periodicamente para fazer o acompanhamento veterinário – o que é mais comum entre os donos dos cães.

A empresa Safari, especializada na criação de insetos, acaba de disponibilizar ao mercado PET diversas opções para alimentação de animais exóticos. Os insetos são comercializados vivos nos pet shops, dentro de pequenas embalagens especiais, desenvolvidas para o consumo em até de 30 dias. O “cardápio” é composto por espécies de grilos e baratas.

DISPOSITIVOS VESTÍVEIS DE MONITORAMENTO

CBNA PET 2016 E A WALTHAM CENTRE OF PET NUTRITION O novo Prêmio de Internacionalização da Pesquisa dará a oportunidade ao ganhador do Prêmio CBNA apresentar o resumo de seu trabalho em dois importantes congressos científicos internacionais: WINNS 2016 (Waltham International Nutritional Sciences Symposium), que ocorrerá em São Paulo, de 18 a 21 de outubro de 2016; e na reunião anual de 2017 da American Academy of Veterinary Nutrition, nos EUA. Para se deslocar e participar desses eventos, o vencedor do CBNA de Pesquisa receberá um prêmio concedido pela Waltham Centre of Pet Nutrition. O vencedor será apresentado durante o XV Congresso CBNA Pet, dias 13 e 14 de abril de 2016, no Expo D. Pedro (Campinas/SP).

Luciana Schavacini, Daniel Rosenfeld e Tiago Albino desenvolveram startup para o desenvolvimento de tecnologias de monitoramento, seguindo o conceito de gadgets vestíveis. A marQ Systems chega com linha de produtos para a localização de pets. O nome é Easepet, disponível para compra no e-commerce da marca. Foram investidos R$ 2 milhões para o projeto e fabricação do gadget.

07 35


RÁPIDAS DE

MARKETING RECEITA OPERACIONAL DA ZOETIS CRESCEU 8% EM 2015 A Zoetis, registrou em 2015 a receita de US$ 4,8 bilhões, com lucro líquido de US$ 339 milhões e lucro de US$ 889 milhões, o que gerou crescimento de 13% na comparação com 2014. A companhia obteve ainda um crescimento de 8% na receita operacional do ano, em relação ao mesmo período. A empresa fechou o quarto trimestre de 2015 com receita de US$ 1,3 bilhão, com crescimento operacional de 6%.

CBG PREMIA BICHANOS QUE SE DESTACARAM EM 2015 A gata Persa Lambada de 2 anos de idade foi eleita o “Gato do Ano de 2015” pelo CBG - Clube Brasileiro do Gato. O anúncio foi feito em celebração, em São Paulo. A estrela Lambada, 1ª colocada no ranking, ela nasceu na Alemanha, e foi criada no Brasil, onde cedo começou a participar de eventos felinos e a conquistar títulos. Muitos bichanos foram premiados em diversas categorias na celebração anual do CBG. A temporada felina de 2016 já tem data marcada para começar: 12 e 13 de março, em São Paulo.

08

PROMOÇÃO ROYAL CANIN: "25 ANOS NO BRASIL RESPEITANDO SEU PET"

VETOQUINOL APRESENTA NOVO DIRETOR-PRESIDENTE

A Royal Canin começou sua história no Brasil há 25 anos. Para comemorar, a fabricante lançou a promoção onde todos os consumidores poderão participar - pessoas físicas- maiores de 18 anos, que adquirirem embalagem de qualquer produto da Royal Canin promocionados (Cão e Gato Royal Canin Size Health Nutrition, Breed Health Nutrition, Feline Health Nutrition, Feline Breed Nutrition) e a linha Veterinary Diet Canine e Feline. Promoção: de 11 de janeiro a 01 de abril/2016. Prêmios: Viagens a Europa (todo mês), 1 ano de alimentação grátis (sorteios mensais) e vales-compras em produtos Royal Canin de até R$ 150,00 (ganha na hora em que adquirir o produto).

O nono maior laboratório veterinário tem novo diretor-presidente no Brasil, o alemão Wolfgang Haag. Há 15 anos na companhia, o executivo, economista, já trabalhou nas unidades da Polônia, Ucrânia, Espanha, Portugal e Alemanha, como country manager, liderando áreas como produção, desenvolvimento, vendas e marketing. Ele sabe que chega em um momento em que o cenário econômico brasileiro não é favorável, ainda que o agronegócio tenha sentido menos o impacto da crise, o que gera mais expectativa. O desempenho da empresa em 2015 ficou aquém do esperado. Wolfgang pretende manter a empresa rentável e competitiva no País, diante da taxa de câmbio, da inflação e do aumento de custos, em torno de 30%.

100% PET COM NOVA LOJA EM CAMPO GRANDE É a primeira unidade no estado, em Campo Grande - MS. A loja possui ambiente diferenciado com conforto e segurança nos 620 m². O espaço reúne pet shop com grande variedade em alimentos e artigos; centro estético para banho, tosa e clínica veterinária. E traz para a cidade o primeiro centro permanente de adoção de cães e gatos do estado.

TECNOCALL FARÁ O TELEVENDAS DA HEALTH FOR PET Em parceria com a 1A1 Projetos em Marketing, a Tecnocall iníciou as vendas ativas e receptivas da Health For Pet, empresa da Porto Seguro especializada em plano de saúde. Para isso, criou equipe de atendimento exclusiva e familiarizada animais de estimação.

OUROFINO ESTREIA PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS A Ourofino estreia a produção de vídeos exclusivos para o canal da empresa no YouTube. Com experiência em audiovisual, a empresa produz desde 2010 o programa diário Ourofino em Campo, exibido pelo Canal do Boi (parabólica). Passa a levar conteúdos também para as pessoas não ligadas diretamente ao agronegócio, por meio da internet. A intenção é atingir os públicos que não estão acostumados com os temas ligados ao agronegócio e para isso a repercussão terá foco nas redes sociais da empresa.

AMIGOO PET APOSTA EM CRESCIMENTO Apesar da grave instabilidade política e econômica, com elevação da inflação e desemprego, a assistência veterinária Amigoo Pet, acredita no crescimento da empresa através de criatividade e ações positivas. Neste ano, o plano de investimento será mantido, com foco nos canais de distribuição, ampliação da rede de atendimento, desenvolvimento tecnológico, estrutura organizacional e melhoria contínua nos processos e operações. No final de 2015, a empresa fechou parcerias com a Bit Seguros e Travel Ace, e continuará a fomentar este canal corporativo, bem como, ampliar a presença regional, através de distribuidores especializados.


LITE RATU RA

Guarda de Animais de Estimação nos Casos de Dissolução Litigiosa da Conjugalidade Com base na doutrina ética do filósofo australiano Peter Singer, que considera a capacidade de sofrimento dos animais (senciência) como fator preponderante para concon sideração igual de interesses, discute-se a superação da dicotomia entre coisa e pessoa, a tendenciosa discriminação e o preconceito dos seres humanos em desfavor dos animais de outras espécies (especismo). Editora: Empório do Direito Site Autora: Livia Borges Zwetsch

Ortopedia e Tratamento de Fraturas de Pequenos Animais A obra oferece aos estudantes e cirurgiões veterinários uma abordagem sem igual sobre o diagnóstico, a etiologia e o tratamento de condições que afetam o sistema locomotor de pequenos animais. Completamente revisado e atualizado, este manual apresenta as informações mais recentes

10

sobre vários tipos de fraturas e métodos de fixação, tratamento cirúrgico para claudicação, cirurgia articular e doenças musculoesqueléticas. Também aborda tópicos difí-ceis como infecções ósseas agudas e crônicas, técnicas de transplantação e fixação por placas, fios e pinos, enxertos ósseos, cirurgia articular reconstrutiva e osteocondrose. Autor: Donald L. Piermattei Editora: Manole

Doenças Infecciosas em Animais de Produção e de Companhia O livro foi elaborado para suprir a demanda de literatura que trate especificamente das principais doenças infecciosas e infectocontagiosas de animais domésticos. Com linguagem técnica acessível e atualizada, esta obra é amplamente ilustrada e abrange as doenças dividindo-as em seções como bactérias, vírus, fungos e leveduras, príons, parasitas e protozoários, entre outras, além de abordar as enfermidades exóticas e de etiologia múltipla. Autores: Jane Megid/ Márcio Garcia Ribeiro/Antonio Carlos Paes Editora: Roca

Tratado de Medicina Externa - Dermatologia Veterinária A obra apresenta minuciosas descrições clínicas, com profunprofun didade da análise fisiopatológica e de suas opções terapêu-ticas. O trabalho foi coordenado pelos professores Carlos Eduardo Larsson, do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP, e Ronaldo Lucas, da Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Autores: Carlos Eduardo Larsson/ Ronaldo Lucas Editora: Interbook

Princípios e Técnicas de Cirurgias Reconstrutivas de Pele em Cães e Gatos Assuntos como anatomia da pele, fisiologia da reparação cutânea, diferentes técnicas reconstrutivas, complicações cirúrgicas e cuidados pós-operatórios são abordados nesse livro. Também: anestesia e controle da dor em pacientes submetidos à cirurgia reconstrutiva em pele; fechamento de feridas geométricas; princípios e técnicas para realização de

retalhos de padrão axial e subdérmico; princípios e técnicas para realização de retalhos; princípios e técnicas para realização de enxertos cutâneos. Autores: Jorge Luiz Costa Castro/ Rafael Ricardo Huppes/ Andrigo Barboza De Nardi e Josiane Morais Pazzini Editora: MedVep

Manual de Endocrinologia em Cães e Gatos Prática, didática e abrangente, esta obra é a ferramenta ideal para consulta de estudantes, veterinários e demais profissionais que atuam nesta área. As informações fornecidas podem ser facilmente aplicadas ao diagnóstico clínico e ao tratamento de doenças endócrinas, em benefício dos pacientes e de seus proprietários. A 4ª edição do Manual de Endocrinologia em Cães e Gatos apresenta conteúdo totalmente revisado e atualizado. Autores: Carmel T. Mooney; Mark E. Peterson Tradutor: José Jurandir Fagliari Editora: Roca


CUR SOS ULTRASSONOGRAFIA

Como conteúdo, há toda introdução teórica e prática sobre a ultrassonografia em pets. Vagas limitadas. Período: 01/03/2016 a 17/04/2016 Local: R&K Diagnóstico Veterinário / SBC (SP) Informações: www.rkdiagnostico.com.br

PÓS-GRADUAÇÃO EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Voltado para veterinários, o curso prepara e atualiza o profissional para executar as técnicas de diagnóstico por imagem para realização de análises morfológicas e funcionais precisas. Carga horária: 450h, 19 meses de duração. Período de Inscrição: 08 e 09 de Abril de 2016 Local: Faculdade IBVET - Porto Alegre (RS) Inscrições: http://ibvet.com.br

FOCA 2016

Formação de Oficiais de Controle Animal - manejo populacional em cães e gatos Período: 11/04/2016 a 15/04/2016 Local: Coordenaria do Bem-Estar Animal - Jundiaí (SP) Informações: cursos@itecbr.org

GESTÃO E MARKETING APLICADO AO DIA A DIA DE CLÍNICAS E PET SHOPS

O curso é essencial para veterinários, administradores, enfermeiros, secretárias e atendentes. Conhecimentos de Gestão e Marketing são decisivos para o sucesso do empreendedor. Período: 30/03 a 03/04 Local: São Paulo Informações: www.cursogestaoemarketing.com.br

CURSO TRABALHANDO COM CÃES

Para empreendedores, proprietários de daycares e hotéis para cães, profissionais do setor pet e estudantes de veterinária e zootecnia, o curso destaca as principais questões ligadas ao serviço de daycare, ao comportamento canino, à medicina veterinária preventiva e também à alimentação natural canina. Normas de segurança dos serviços e perfil dos clientes e regras fundamentais do comportamento canino. Período: 16/04/2016 Local: São Paulo-SP Informações: www.dogresort.com.br

BÁSICO DE BANHO E TOSA PARA INICIANTES

Cursos 99% práticos e 1 animal por aluno. O Certificado é entregue na conclusão do curso. Carga horária de 120 horas. Escola parceira da empresa Wahl Professional. Período: Opções de 15 ou 30 dias de curso Local: Escola Latidos e Miados – Botucatu (SP) Informações: contato@escolalatidosemiados.com.br

BANHO E TOSA

Com duração de 30 dias, prepara os alunos para o mercado de trabalho oferecendo amplo conteúdo de assuntos fundamentais à profissão. Curso apostilado com todos os procedimentos apresentados. Certificado de conclusão. Período: Mensal Local: Personal Pet Escola - São Paulo (SP) Informações: sac@personalpetescola.com

PÓS-GRADUAÇÃO EM CIRURGIA

Indicado para veterinários. Moderno e atual nas técnicas cirúrgicas. Ministrado por profissionais técnicos em cada especialidade. Carga horária: 420h. Duração: 19 meses. Período de inscrição: 20 e 21 de Maio de 2016 Local: Faculdade IBVET - Campinas Informações: http://ibvet.com.br

COACHING EXECUTIVO EM GRUPO

É um processo de desenvolvimento que provoca no participante uma transformação em diferentes aspectos da vida profissional e pessoal. É um processo que produz mudanças positivas e duradouras. Ele é reconhecido hoje como uma das ferramentas mais poderosas para se alcançar metas ambiciosas. De maneira sintética e objetiva, o Coaching pode ser caracterizado como processo conduzido por um Coach (profissional) visando identificar o estado atual de seu Coachee (cliente) e caminhar junto com ele até os objetivos desejados. Período de inscrição: 19 de Abril 2016 Local: São Paulo Informações: www.cursogestaoemarketing.com.br

11


NO TAS EVENTO MUSICAL ARRECADA RAÇÕES EM BAURU

Em sua 10ª edição, o 'Poderoso Rockão', evento do Pet Metal, foi realizado em Bauru (SP). O evento foi organizado para ajudar abrigos de animais de estimação na região Centro-Oeste Paulista. Em todas as edições do Pet Metal já foram arrecadados 2.933 kg de ração. O ingresso cobrado foi um quilo de ração para cachorro ou gato ou R$ 5, que será revertido integralmente para compra de ração e remédios para abrigos de Bauru e região.

PROGRAMA ANIMAL PELO MUNDO Durante o ano de 2016, o Programa Animal participará das principais feiras de pet que ocorrerão pelo mundo. Matérias exclusivas serão enviadas pelo correspondente internacional e Dr. em Ecologia, Sr. Petr Possel. Os eventos visitados serão: Interzoo, em Nuremberg na Alemanha, em junho, no World Dog Show, em Moscou na Rússia, e em agosto na Pet South América em SP. O objetivo do programa é levar aos telespectadores e anunciante as principais tendências e inovações do mundo Pet.

12

PARA FICAR LIVRE DE PELOS NO VERÃO A consultora de limpeza da Condor, Ana Maria Campos Freire, selecionou algumas dicas que ajudam a manter os ambientes limpos: Com o Esfregão de PVA é um aliado na remoção dos pelos que ficam sobre os pisos e ainda faz a higienização do ambiente; remoção de pelos com o Rodo Duplo, que pode ser utilizado em grandes áreas e inclusive em tapetes fazendo movimentos retilíneos; luvas de látex são bastante eficientes na remoção de pelos de estofados e inclusive nos próprios animais.

PL OBRIGA PET SHOPS A FIXAR CARTAZES SOBRE ADOÇÃO

De autoria do vereador Renato Martins, já está em vigor em João Pessoa (PB), a obrigatoriedade de expor cartazes em que sugerem a adoção de animais e denúncias sobre maus tratos em estabelecimentos que comercializam animais e produtos veterinários. De acordo com o Projeto de Lei, que já foi sancionado pelo prefeito Luciano Cartaxo, os cartazes precisam estar expostos próximos aos animais à venda, como forma de conscientização da sociedade para denunciar casos de descuido e incentivando a adoção de animais abandonados.


O ANTES E DEPOIS DE ADOTAR UM PET Um ilustrador chinês, que se identifica em suas redes sociais apenas como John, decidiu usar sua arte para mostrar como sua vida costumava ser antes de começar a adotar animais de estimação e no que ela se tornou agora. Ele começou com um Golden Retriever chamado Maimai e já está atualmente com mais um cão e dois gatos. John deixa clara a importância dos peludos em sua vida através de seus desenhos.

MORRE HUMBERTO SALLA, PROTETOR DE ANIMAIS O ativista dos direitos dos animais Humberto Salla Lima, faleceu na cidade de em Linhares (ES) onde se tratava de uma infecção. Humberto estava internado num hospital da Grande Vitória. Conhecido em todo o Brasil, o ativista tinha 49 anos e resgatou centenas de animais das ruas. No Facebook, rede social em que Salla era muito conhecido e compartilhava frases de incentivo ao cuidado com os animais, vários amigos postaram mensagens de pesar.

CRMV-SP PROÍBE VETERINÁRIO DE ATENDER PETS DE GRAÇA O médico veterinário Ricardo Fehr Camargo, foi obrigado a suspender os mutirões de atendimento gratuito que dava todo sábado a cães e gatos de pessoas carentes em sua clínica, em São Carlos, interior de São Paulo. O Conselho Regional de Medicina Veterinária o advertiu que a ação beneficente contraria o código de ética da profissão e o ameaçou com sanções. Ele será processado e pode até perder o registro profissional. Como Camargo não possui uma ONG ou entidade semelhante, o atendimento não é considerado de utilidade pública perante o regulamento da classe.

ANIMAIS ENVENENADOS EM BRASÍLIA Três cães foram envenenados em Ceilândia Sul, no Distrito Federal, e dois animais morreram. Moradores suspeitam que eles tenham ingerido chumbinho misturado com pedaços de carne. Um dos bichos que morreram deixou dois filhotes. Na mesma semana, na QE 15 do Guará II, moradores encontraram cachorros mortos por envenenamento. Eles fizeram uma faixa em protesto pelo ocorrido. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) diz que o “chumbinho” é obtido de forma clandestina. Por ser ilegal, a compra e a venda do material é crime.

13


NO TAS REGRAS DE CONDOMÍNIO NÃO PODEM PROIBIR PET DE ESTIMAÇÃO O desembargador Kisleu Dias Maciel Filho, do Tribunal de Justiça de Goiás, em sua decisão, entendeu que quando há conflito entre dois direitos, o que deve prevalecer é o que possui maior peso relativo, desde que não cause qualqual quer dano a terceiros e assim, entendeu ao permitir que o morador de um condomínio possa manter seu animal de estimação no apartamento. Em decisão monocrática, o desembargador também anulou a cláusula do regularegula mento interno do condomínio que proíbe a permanênpermanên cia de quaisquer espécies de animal. O desembargador destacou que, para prevalecer a proibição sobre a exisexis tência de animais no condomínio, é preciso comprovar prejuízo à saúde e à segurança dos outros moradores.

LEI GARANTE PROTEÇÃO E BEM-ESTAR A CÃES E GATOS

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, aprovou nova legislação que estabelece medidas de proteção, identificação e controle da população de cães e gatos no estado. Além de buscar a garantia do bem-estar animal, a Lei Estadual n° 21.970, de 15 de janeiro de 2016, também define normas para a comercialização, guarda e a prevenção de zoonoses. Publicada no Diário Oficial do Estado, a legislação proíbe o sacrifício de cães e gatos para fins de controle populacional em Minas Gerais e repassa aos municípios a responsabilidade para a identificação e o controle populacional desses animais e define regras para a comercialização, entre outros procedimentos.

TESTE REVELA OS PERIGOS DE UM CÃO SOLTO NO CARRO Para demostrar o que acontece com um cão livre no banco traseiro e outro com cinto de segurança, o Centro de Tecnologia Allianz (AZT), na Alemanha, realizou teste de colisão usando cachorros de pelúcia com tamanho e peso similares aos animais reais. As réplicas Bobby e Max foram colocadas dentro de um automóvel dirigido contra a parede. Max atravessou o interior do veículo e se chocou contra o painel. Bobby, o cão menor, permaneceu no banco de trás. Se o carro bate a velocidade de 40 km/h, um cachorro pode se tornar projétil perigoso, já que no ar é arremessado pesando 40 vezes mais que seu peso.

REDUÇÃO DE CASOS DE CALAZAR SUL DO TOCANTINS

A informação foi divulgada pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesau) para o município de Gurupi (TO). Em 2014, 1.500 cães foram sacrificados por causa da doença. Em 2015, mais de 10 mil animais fizeram o exame e receberam a coleira que previne a doença e apenas 400 casos foram registrados em decorrência da ação de prevenção. Calazar em cães é um sinônimo para leishmaniose visceral canina. A doença parasitária é transmitida pela picada do mosquito fêmea da espécie Lutzomia longipalpis, popularmente conhecido por “mosquito-palha”.

14


FERNANDO TEDESCKI

Doutrinador de cães

SÍNDROME DA LAMBEDURA

cães que lambem partes do corpo compulsivamente imagem: divulgação

Você já deve ter visto, mas não percebido. Pois é, o seu cão pode estar com a síndrome da lambedura... Mas o que seria essa síndrome? O nome em si já diz tudo, pois a síndrome da lambedura nada mais é que os cães que ficam se lambendo compulsivamente, as partes de seu próprio corpo, mas não se trata de uma simples lambida, e sim, de algumas lambidas compulsivas, as quais chegam a mais de 50 lambidas por série. Geralmente as partes mais afetadas são: patas, virilhas e cauda. Mais o que nos chama muita atenção, é a lambedura de um cão para outro, ou seja, cães que ficam lambendo cães do seu convívio, é raro, mas já peguei casos assim. A lambedura costuma causar queda de pelo, vermelhidão no local e odor fétido, isso porque , a lambedura causa uma dermatite psicogênica ou granuloma da lambedura. Por que eles desenvolvem isso? Há muitos motivos que desencadeiam essa síndrome, os casos mais frequentes são; Ociosidade: ficam em casa ,ou, principalmente apartamento, sem ter o que fazer. Ansiedade: ficam na expectativa de algo, ou, a espera de alguém, e muita das vezes, não obtem o resultado esperado, ou seja, a frustração acaba desencadeando o processo. Frieira: cães que vão ao pet shop e não tem as patas devidamente secas,  ocasionando coceira devido a frieira e que leva a lambedura. pulgas e carrapatos: por mais limpos que eles estejam e com seu banho em dia, um simples passear na via pública já é motivo para uma  carona desses Sanguessugas, ou até mesmo, a barra da sua calça já serve.

16

Odor compassivo positivo: basta um simples toque em algo que o atraía como por exemplo, um pedaço de fruta, para que eles comecem a lamber, afinal de contas, é algo palatável. Como sanar o problema. Mude de hábito, Comece a passear em horários diferentes e em locais diferenciado, inverta sua trajetória, Comece o passeio pelo fim, invente... deixe muitos brinquedos para ele, mude os que já tem por novos, e guarde os antigos em uma caixa, e de mês em mês, troque, fazendo um rotativo de distração. Mantenha o local identificado da lambedura sempre seco com um pano seco e neutro de produtos químicos. Quando você perceber que ele irá se lamber, o corrija, doutrine- o, com toques neotenicos, igualmente a mãe dele fazia na matilha, quando ela rosnava ou latia( dizendo não) e em seguida cutucava com a trufa( nariz) , no seu caso a trufa são seus dedos, lembre-se que para corrigir o cão não se bate e nem se grita... O toque neotenico tem que ser moderado. mude de ração, pois por melhor que seja a ração o seu cão pode ter alergia daquele tipo de substância. Corte todo tipo de petiscos ou guloseimas, pois esses produtos possuem corantes e aditivos. agora se o caso estiver crônico, resta o único qualificado para o caso, o veterinário, pois somente ele poderá clinicar uma ação medicamentosa. Até a próximo matéria, e lembremos: ADESTRAR CAES NÃO É COMPRA, É A ARTE DE DOUTRINAR!


Capa

FOTÓGRAFA DESCOBRIU AO LADO DOS ANIMAIS SEU ESTILO DE VIDA Zoraide Braz é uma encantadora e ao mesmo tempo encantada por animais, aos 48 anos, nascida na cidade de São Paulo, formada em Publicidade e Propaganda, a paulistana tornou-se diretora e fotógrafa da Agência Animal Legal, conta parte de sua trajetória de vida e o amor pelos animais que dita seu caminho profissional Texto: Hylario Guerrero Imagens: divulgação e equipe Luanda

18


D

urante 26 anos de sua vida, Zoraide trabalhou em grandes empresas, mas sempre teve a sensação de que não pertencia àquela vida e ambiente, queria trabalhar com animais e em contato com a natureza.

“Em 2012, eu e meu marido Wagner, decidimos mudar nossa profissão e estilo de vida. Como o meu marido tinha uma larga experiência com treinamento de animais, faltava apenas nos especializarmos mais na fotografia profissional, e foi o que buscamos fazer”, conta entusiasmada. “Logo no início de 2013, surgiu a empatia com uma coruja chamada Athos da espécie Bubo virginianus, conhecida popularmente como ‘Jacurutu’, que utilizamos como protagonista principal, numa campanha em prol da Associação Cão Guia de Cego. Após este evento, em maio de 2013, nossa agência surgiu com o propósito de fomentar o ramo de fotografia e adestramento de animais para atividades educativas, culturais e comerciais”, diz Zoraide, que prossegue: “A partir daí, fundamos a Agência Animal Legal, nome que tem dupla

conotação; estar dentro da legalidade e animal bacana, simpático, adequado. Então, nossa empresa mantém o propósito de fomentar o ramo de fotos, vídeos e adestramento”, explica. Através do trabalho de adestrador e treinador de Wagner, os animais estão aptos para desenvolverem trabalhos em campanhas publicitárias, seja para revistas, tevês, filmes, se neste grupo tem gatos, cachorros, corujas, porcos, saguis, papagaios e outros. Zoraide conta que em apenas três anos (incompletos) foram mais de 100 eventos, entre cursos, palestras, encontros, produções artísticas e comerciais. “Nesse período, de 2013 a 2016, acabamos adquirindo cinco corujas de criador comercial, devidamente credenciado, e por consequência, recebendo, cuidando, reabilitando e reintroduzindo outras 15 corujas de outras espécies diferentes. No mesmo período, auxiliamos outras instituições, que tinham a mesma vocação para cuidar, reabilitar e reintroduzir animais silvestres”, detalha Zoraide.

Em maio de 2013, nossa agência surgiu com o propósito de fomentar o ramo de fotografia e adestramento de animais para atividades educativas, culturais e comerciais” Zoraide

19


CAPA EVOLUÇÃO

Zoraide lamenta em dizer que infelizmente é notável a incapacidade do poder público, em cumprir com sua obrigação de zelar pela biodiversidade, com ênfase, na fauna silvestre. Entre os xodós de Zoraide estão as corujas: Cacau que é uma Tito Furcata conhecida popularmente como ‘Sandara’, coruja da Igreja, rasga mortalha, com dez meses, e Dodô, um Bulbo Virgiano, conhecido como ‘Murucutu’ com nove meses de idade. “Um animal como esse, quando bem tratado, dura de 20 a 25 anos, mas na natureza não passa dos 5 anos. Nós humanos, estamos acabando com o habitat destes bichos, através de incêndios na mata onde eles vivem, construindo prédios, dando veneno para ratos, são muitas as formas de prejudicá-los”, afirma e explica que não tem autorização para reproduzir os animais. “Compramos as corujas de um criador credenciado pelo Ibama e somente ele tem autorização para a reprodução da espécie. Divulgamos nosso trabalho de diversas formas além das redes sociais, e participando de feiras e eventos quanto somos convidados. Estamos localizados em São Paulo, na zona Sul, onde trabalhamos em campo, com grupos de pessoas que nos visitam, e que também sentem grande interesse pela preservação das espécies animais, se incomodam pelo que acontece com os animais silvestres e buscam melhor qualidade de vida”, finaliza Zoraide.

Compramos as corujas de um criador credenciado pelo Ibama e somente ele tem autorização para a reprodução da espécie” Zoraide

Zoraide e Wagner no estande da Petmagazine na Pet South America

20

Contatos: Site: animallegalagencia.wix.com/animal Facebook: www.fb.com/agenciaanimallegal T. (11) 9 6493 6003 (Celular e WHATSAPP) Instagram: https://www.instagram.com/animallegal/


ECIPE-S E NT A CREDENCIAMENTO

ATRAVÉS DO SITE

www.feipet.com.br

REALIZAÇÃO:

EVENTOS PARALELOS:


assessoria

Especialista orienta pet shops e clínicas

C

Sergio Lobato é palestrante nacional e internacional. Elabora suas palestras e cursos através de conteúdo programático específico para o público a quem vai palestrar. Com técnica versátil, seu assunto preferido é o marketing, mas discursa com a mesma naturalidade sobre assuntos técnicos que vão de ‘rotinas funcionais de uma empresa’ à normas e legislação aplicada a biossegurança

onsultor em gestão da Inovação em Veterinária. Autor do Manual de Responsabilidade Técnica para Clínica e Pet Shops, e proprietário da Sergio Lobato Assessoria e Consultoria, Sergio atua dentro e fora do país. Gosta muito do que faz, por isso seu tempo é escasso, quando não está em atividade, está preparando novo tema a ser apresentado.

Texto e Pesquisa: Hylario Guerrero Imagens: divulgação

“Gostaria que todo dono de animal observasse uma série de coisas ao escolher um pet shop, como a existência de um responsável técnico devidamente habilitado, e não apenas alguém que assine sem aparecer na loja. Observar as condições de trabalho oferecidas aos funcionários, pois se uma empresa não atende aos padrões mínimos de segurança e ergonomia, como poderá respeitar seu pet? Seu animal é entregue em boas condições? Desconfie de

22

Estratégias operacionais e gerenciamento também fazem parte dos temas que aborda. Sergio tornou-se um especialista que ensina como avaliar melhor as ‘doutrinas de um pet shop’. Veterinário formado, foi da clínica aos eventos com animais, passando pela indústria de medicamentos. Tornou-se um dos pioneiros na incorporação dos conceitos do marketing no universo da profissão. Abandonou a clínica médica e passou a atuar dando palestras, workshops, consultorias e treinamentos a empreendedores do mundo pet. Dá orientações aos donos de animais que usam os serviços oferecidos por este comércio. “Como veterinário, sempre questionei o posicionamento da minha categoria profissional perante os clientes. Gostar de animais sempre meu pareceu básico, porém não entendi como nos era dada a compreensão de que deveríamos gostar também de pessoas - afinal, são elas que nos escolhem”, comenta Sergio.

animais devolvidos apáticos, com medo e ofegantes. Saiba que anestesiar animais para procedimentos é prerrogativa do veterinário que o fará mediante sua autorização por escrito e exame clínico cuidadoso do animal”, explica. “Abrir o estabelecimento pet ou veterinário deve seguir um rito que atenda às nossas esferas fiscalizatórias, que são registros na Secretaria da Fazenda com alvará, taxas e impostos devidos, registro no Ministério da Agricultura, para a comercialização de medicamentos e produtos, e que necessitem de autorização no mesmo. Inscrição no Conselho de Veterinária de seu estado de origem e a devida Anotação de Responsabilidade Técnica de profissional devidamente registrado. Inscrição na Vigilância Sanitária de seu município, visando a atender as normas de licenciamento sanitário para garantir a certificação e a qualidade dos serviços prestados”, garante o consultor. As palestras de Sergio Lobato giram ainda em torno de temas como, Atendimento ao cliente com essência do sucesso veterinário e pet; Pós-venda – você realmente sabe fazer?; Como integrar os setores de sua empresa?; Marketing pessoal e estilo pessoal/ Existe fidelização no mercado veterinário e pet?; Seu ambiente de trabalho e seus POPs; Gestão clientela e posicionamento; Vendo o quê?; Serviços veterinários e serviços pet - como vender? Além de temas polêmicos como Introdução à Responsabilidade Técnica; Fundamentos de Marketing; Prevenção de Acidentes e Biossegurança. É desta forma que muitos pets shops e clínicas recorrem a este profissional, para estar em dia com o público, com seus atendentes, clientes e normas brasileiras.


15a EDIÇÃO

PET SOUTH AMERICA É

15 ANOS PROMOVENDO SEUS NEGÓCIOS. Traga a sua marca para a Pet e faça parte desta história de sucesso!

POR QUE EXPOR

Conhecimento, Relacionamento e Negócios em um único local.

Impacta e dá visibilidade, promovendo sua marca e atingindo mais de 21 mil profissionais do setor

SAIBA COMO PARTICIPAR CONTATO COMERCIAL Valéria Amato Tel.: 11 3205-5021 valeria.amato@nm-brasil.com.br

77% Executivos, Compradores e Tomadores de Decisão.

61% Médicos Veterinários, Lojistas e Proprietários de Pet Shops.

30/AGO a 01/SET 2016 Das 13h às 21h

EXPO CENTER NORTE PAVILHÃO VERDE - SÃO PAULO

www.PETSA.com.br Evento Integrado:

Evento Paralelo:

Parcerias: PATRONO Prof. Dr. Carlos Eduardo Larsson

Organização:


LANÇA MEN TOS

ALL LOVE DESCANSO LATERAL QUIXOTE

O dispositivo CACHORRO SEGURO possui sistema da linha pet da Movelaria On Line, a mesa pode ser utilizada em diversos ambientes e combina com os móveis. O produto proporciona o bem-estar do pet que ficará acomodado em confortável almofada. Com design moderno, o descanso (ou mesa) promove um ambiente alegre e atraente.

A Dr. Stanley lança a linha All LOVE, pioneira no Brasil por oferecer alimentos completos (ração) e biscoitos com certificação orgânica para cães. Os alimentos são 100% naturais, sem transgênicos, corantes ou conservantes. A linha conta com as opções: peixes marinhos, frango e até versões para cães gulosos (com menos calorias) e vegetarianos (sem ingredientes de origem animal). Os biscoitos estão à venda em quatro opções: Aveia & Mel, Maracujá & Camomila, Maçã & Canela e Banana & Tapioca. www.drstanley.com.br

https://movelaria.com.br

PET DELÍCIA

As comidinhas desenvolvidas pela PET DELÍCIA, além de frescas e úmidas - o que contribui com a hidratação dos pets nos dias mais quentes contém proteínas que dão energia, combatendo a fraqueza natural da estação. Seus ingredientes bem selecionados melhoram as funções intestinais e digestivas, além de auxiliar na proteção do sistema urinário e controle do volume de fezes. www.petdelicia.com.br

24

TEMPEROPET

Novas opções de alimentação natural para os pets. As refeições, formuladas por veterinários e zootecnistas especializados em nutrição animal são sugeridas para cães e gatos em bom estado de saúde, mas que necessitam de alimentação especial seja por restrição alimentar, obesidade ou outro problema. Não contém conservantes e sua fórmula aumenta a ingestão de água. www.temperopet.com.br


KIT TIRA TEIMA

Educador biológico da Petmais, tira a teima do animal em urinar no local errado. Remove biologicamente a amônia da urina, acabando com a marcação territorial e deixa cheiro incomum para os animais, que o afastará do local indesejado. Tendo como funcionalidade o adestramento do animal. www.petlove.com.br

APPEGO

O Grupo C&M lança aplicativo APPEGO, serviço que monitora os animais em tempo real. Disponível gratuitamente para smartphones (nos sistemas Android, IOS e Windows), e que conta com dispositivo (pago mensalmente) que vai acoplado na coleira através de suporte de encaixe multifuncional. Com sinal por satélite, o dispositivo pode ser usado na coleira ou no peitoral do animal para garantir o monitoramento contínuo. www.cemexecutive.com.br

GLICOL PET

Suplemento altamente palatável, fortificante, energético e que auxilia na melhora da nutrição diária do pet com ótimo custo benefício. Sua fórmula foi desenvolvida para atender com qualidade diversas espécies como cães, gatos, aves, mustelídeos e roedores em qualquer fase da vida. Possui duas apresentações: frascos com 120ml e 30ml. www.organnact.com.br

LINHA DE PRODUTOS JOY COOKIES SAUDÁVEIS LE DOG

A marca desenvolveu uma linha de cookies integrais e saudáveis para cães - A Le Dog que utiliza somente alimentos reais, sem aditivos químicos. São cinco sabores desenvolvidos especificamente para a saúde do animal: Pumpkin (abóbora), Honey Banana (banana, aveia e mel), Corn & Cheese (milho, queijo), Peanut Butter (amendoim) e Meat Bites (carne). www.ledogcookies.com

O destaque da nova linha está no produto com aroma de banana. Ao abrir a embalagem nos remetemos às barras de cereais que consumimos. Combo Stix (palito + banana + cereais): Uma combinação para seu cão ente carne saborosa com a cremosidade da banana e cereais. Também Cook Mini (para cães pequenos), Cook Big (para cães médios e grandes), Combo Duo (cook enrolado com beef), Combo Bigger (cook + recheio de carne + cook), Biscoitos crocantes e vitaminados. Beef Carne, Beef Frango, Beef Ossobuco e Bifinhos. Tudo feito com sabores e aromas especiais, e ingredientes nobres. www.petitos.com.br

25


LANÇA MEN TOS BIOVECH

O laboratório NEOVECH lança o BIOVECH, larvicida biógico de uso doméstico. A tecnologia elimina em 24h os focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Febre Zika e Chikungunya, inseto que também pode causar danos aos pets. Além do efeito de matar a larvas tem ação preventiva, pois continua a funcionar em locais que são de difícil controle. Aprovado pela Anvisa, não deixa resíduos tóxicos, sendo inofensivo a seres humanos, animais domésticos, aves e peixes. www.jelplast.com.br

PETITOS DELÍCIAS DO CHEF

São petiscos cuidadosamente preparados com ingredientes nobres e aditivos nutricionais, sendo saborosos e saudáveis. Receitas variadas como Enroladinho de Salsicha, Tortinha de Frutas, Picanha, Sushi, Mini Churros, Biscoito coberto com Bifinho e os deliciosos pasteizinhos de carne. www.petitos.com.br

26

MAGNUS FRANGO E ARROZ

A empresa Adimax Pet lança o alimento sabor Frango e Arroz para cães, que contém a fórmula exclusiva Bio Complex Plus. Com ingredientes como ômegas 3 e 6, vitaminas C e E, selênio orgânico, entre outros, o alimento promove o equilíbrio da flora intestinal, que ajuda a formar fezes mais firmes e com menos odor, e melhora o brilho da pelagem e a saúde da pele. www.adimax.com.br

EFFIPRO SPRAY

A VIRBAC lança o antiparasitário EFFIPRO SPRAY, que tem efeito imediato na eliminação de pulgas e carrapatos e pode ser aplicado em cães e gatos a partir do 2º dia de vida, garantindo proteção e segurança. O produto é uma nova opção dentro da linha Effipro. www.virbac.com.br


MARCO ANTONIO GIOSO

Atua em Gestão, Marketing e Coaching

O Futuro do Mercado Pet e do Profissional Veterinário Bola de cristal ainda não temos.

Mas há tendências e indicadores de mercado. Quem estuda o contexto geral, tem algumas ideias a respeito do futuro da profissão. No Brasil raramente existem pesquisas sobre este assunto. Quem faz, aliás, não repassa a quem mais precisa, os profissionais. Escondem o leite, não entendo para que. Americanos e europeus adoram pesquisas, e assim sabem o passado, o presente, e conseguem prever com maior acurácia o futuro. Para nós, sempre mais difícil. Aqui vão algumas tendências. Basicamente crescerá o número de hospitais e clínicas maiores, que comprarão as menores, idem com pet shops. Existe fora do Brasil empresas que estão comprando pequenas clínicas para transformar sua gestão. Significa comprar uma empresa, com potencial, de um veteriná-

28

rio que pouco entende de negócios, e muito de atendimento clínico. A gestão é ativamente transformada pela compradora, e aumenta-se o faturamento. Isto é feito já em especial nos EUA. Aqui, é questão de tempo. Como calcular o valor de uma empresa? Assunto complexo, e para tratarmos em outra ocasião. Mas em geral, paga-se entre 2 a 10 vezes o valor do faturamento bruto mensal (sem contar equipamentos e imóvel). Os profissionais devem começar a se acostumar a dar um valor a sua empresa. Quanto ela vale de fato? Não o que o dono acredita, mas valor real de mercado. Ela tem valor de fato? Se você colocar à venda, alguém a compra? Você tem passivos demais, incluindo o trabalhista, isto é, os veterinários todos são registrados?


O governo irá fazer seu Imposto de Renda, e você dirá se concorda ou não. Esqueça burlar o IR. Um dia você será pego. “A César o que é de César”. Quem começar a ajustar a gestão agora irá sofrer menos no futuro. Aliás, quando o 'Leão' do IR apertar (hoje ele é chamado de 'Tiranossaurus Rex'), restará no mercado as empresas que hoje pensam em como se ajustar aos enormes impostos. Não me refiro se é injusto pagar, se a carga tributária é demasiada. Quanto a isto a maioria dos empresários concorda. O que anunciamos é: adaptar-se hoje para sobreviver no futuro, e prosperar! Clínicas terão mais equipamentos, serão minimamente equipadas, como radiografia, exames sorológicos, hemograma, além de bons centros cirúrgicos, com toda monitoração anestésica. Além de contratarem especialistas. Estes vêm crescendo, e as entidades terão que se adaptar à nova realidade, pois muitos surgirão no mercado e demandarão exames de especialização. Algumas clínicas terão consultórios satélites, a não mais do que 5km a 8 km da clínica principal, dependendo do tamanho da empresa e cidade. Estes satélites atenderão casos mais simples, e drenarão casos mais complexos à clínica principal. Isto já vem ocorrendo com alguns colegas empresários. Muitas clínicas não terão mais pet shop ou banho e tosa. A tendência é a separação. Todos os modelos de negócios têm futuro e lucro. Mas, alguns veterinários perceberam que devem focar mais em uma especialidade, que outra no mesmo local. Haverá um mesmo dono de negócio com uma clínica exclusiva, mas com um pet shop e banho e tosa em outro local. As empresas não poderão fugir de treinamentos profissionais para suas equipes. Hoje o diferencial competitivo é essencial, pois existem 110 mil veterinários, sendo que, de acordo com dados recentes do CFMV, 45 mil militam na área de pequenos animais. Há menos de 20 anos, este número não alcançava 15 mil no Brasil.

Os veterinários devem se diferenciar, e assim, buscarão conhecimentos em áreas satélites ao atendimento clínico. Por isto cursos de MBA em gestão, administração, finanças, liderança, coaching e marketing aparecerão a cada dia. O que é excelente para o futuro das empresas, que assim, se profissionalizarão cada vez mais. Não há como manter uma empresa apenas atendendo na clínica. Existem veterinários que mal sabem o faturamento bruto, o lucro, e há os que ainda moram na clínica mesmo após 10 anos de empresa!

Quem não mede, não gere, morre”

O futuro reserva até mesmo empresas com Ações na Bolsa (IPO), abrindo sociedade ao público. Isto já existe nos EUA. As indústrias também passarão por maior profissionalização, embora elas estejam bem afrente do que clínicas e hospitais. Estes últimos contratarão administradores de empresas e gerentes, provenientes de outras empresas não relacionadas ao setor pet. Com o tempo, surgirão cursos direcionados, como hoje já existe em medicina. Cursos de enfermeiros veterinários e gestão em saúde veterinária surgirão, melhorando o atendimento e sistemas dentro das clínicas. Os congressos serão mais especializados, feito pelas entidades voltadas a cada setor. Com palestras mais curtas em alguns eventos, com o “up to date” da matéria. As compras feitas pelos veterinários serão todas via internet, sem sair de casa, e sem pegar no telefone. Algo como um 'Mercado Livre' da veterinária, facilitando a vida do profissional, e correndo menores riscos de erros, e diminuindo o estresse de promotores percorrendo as clínicas no dia a dia. Muitos livros serão digitalizados, e muitos recursos de diagnóstico também. Afora outros aspectos, nuances, tendências! Se você sabe de outra, ou tem intuição me escreva, por favor: gioso@usp.br Enfim, ou o profissional se profissionalizará, ou morrerá. Como diz o pessoal da Endeavor: “quem não mede, não gere, morre”. Infelizmente há muitos já mortos, há tempos. Mas Lázaro existiu, e podemos ajudar!

29


SOCIAL

A história de dedicação de uma professora aposentada que mantém mais de uma centena de cães resgatados a custa de empréstimos bancários e de sua aposentadoria Texto Tiago Eloy Zaidan imagens: divulgação

A MULHER DOS 145 CÃES Cães com o focinho destroçado ou com queima queimaduras de cigarro. Esta é uma amostra da situação em que se encontram muitos dos cães que dão entrada no Movimento de Proteção Colina, iniciativa da assistente social e professora universitária aposentada Simone Sales, 70. Apaixonada por cães desde a infância, esta cearense residente em Recife chegou a fazer empréstimos bancários para comprar o sítio - em Águas Compridas, no subúrbio de Olinda - o qual hoje abriga sua empreitada de proteção aos animais. A ativista sempre gostou de cães. “Eu aprendi isso com meu pai. Esse amor que todos nós protetores temos pelos animais, acho que é um gene que a gente carrega. Já vem com ele. Já vem fadado”, explica. Seu ex-marido, com quem teve um filho, compartilhava a predileção por cachorros. “Quando a gente era noivo, até resgatava cães de rua” lembra a professora aposentada.

A PRIMEIRA BATALHA

No entanto, o cão que inaugurou a militância sistemática de Simone se chama Boto. O pequeno vira-latas era rotineiramente espancado pelo dono, o qual, um certo dia, resolveu enxotá-lo de casa. Nas ruas da vizinhança, Boto logo conquistou a simpatia dos moradores, pois costumava acompanhar as pessoas até o ponto de ônibus. O antigo dono do animal, todavia, encaminhou-o para o Centro de Vigilância Animal (CVA), também chamado de “carrocinha”. Boto entrou na fila do sacrifício no final de 2006. Foi por esta época que a história do cachorro chegou à professora universitária, então envolvida com a sua tese de doutorado. Simone iniciou uma campanha para conseguir adotantes e livrar o animal da morte. “Coloquei o Boto na internet, imprimi fotos e entreguei em muitos lugares”. O caso teve um final feliz. O vira-latas foi adotado e ainda está vivo. E não foi apenas a vida de Boto que mudou. “A partir daí, a sensação que eu tive de felicidade foi tão grande, que eu quis repetir”. Disposta a ajudar cães em situação de risco, Simone teve sua trajetória biográfica virada ao avesso.

30

A assistente social passou a abrigar cães abandonados anunciados na internet. Também realizava resgates em Cavaleiro, região metropolitana do Recife. A ideia era livrar os bichos do risco iminente – o qual, muitas vezes, implicava o sacrifício – e disponibilizá-los para adoção. Com o aumento substancial de animais abrigados, a protetora arrendou um sítio para hospedar os cachorros. Para dar conta dos animais resgatados, também foi obrigada a alugar uma casa em Cavaleiro. O caminho já parecia sem volta quando, em 2007, a professora cearense vislumbrou uma propriedade idí idílica, no topo de uma colina, em Águas Compridas. O proprietário estava de partida e tinha pressa em vender o sítio. Havia, inclusive, compradores interessados. Mas Simone teria prioridade na compra caso pagasse à vista. “Isso foi de manhã. A tarde eu levantei um empréstimo e, no dia seguinte, eu comprei. Comprei somente para os animais. Eu dizia para mim mesma: ‘se você pensar, você não compra’”. Foi nesse espaço que surgiu, em abril de 2007, o Movimento de Proteção Colina, o qual, atualmente, alberga 145 cães – todos a espera de adoção. A maioria esmagadora é de vira-latas. A estrutura montada contempla almoxarifado, área para quarentena, 12 jaulas individuais com solário, cinco canis coletivos com solário e ala veterinária. O quadro de pessoal mobilizado para cuidar dos cães é de três cuidadores e um folguista, além dos providenciais serviços voluntários de um médico veterinário e de uma estagiária do curso de medicina veterinária da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Manter tantos bichos devidamente alimentados custa caro. Para piorar, algumas eventualidades aumentam a tensão financeira. O primeiro caseiro contratado, por exemplo, acabou mordido no calcanhar por um dos cães abrigados. O acidente redundou em um processo trabalhista que só foi resolvido recentemente.

CONQUISTAS

Contudo, o Movimento Colina não é um livro de problemas, apenas. Sua história é recheada por vitórias


gratificantes. Praticamente na mesma semana da compra da propriedade a qual viria a se tornar um abrigo de cães, Simone protagonizou um embate com o Centro de Vigilância Animal e ganhou as páginas dos jornais recifenses. Desta vez, quem estava no olho do furacão era o cãozinho Ringo, um filhote o qual, junto com a sua família, foi recolhido pelo CVA das ruas do Recife. Nessa época, ser recolhido pela “carrocinha” significava ser morto, sem chances de adoção. Situação diferente do vivenciado pelo cachorro Boto. Este foi entregue pelo dono (ou ex-dono, no caso), o que o enquadrava na situação de “ex-domiciliado”. Por isso, mesmo na fila do sacrifício, pôde ser adotado. “Nessa época só se podia adotar aqueles cães que eram doados, não os que eram recolhidos na rua. Os que eram recolhidos na rua seriam mortos em três dias. Era Fatal. Eles não tinham a menor oportunidade”, explica Simone. Ringo, entretanto, sensibilizou uma senhora grávida, que insistiu em adotá-lo. Diante da intransigente negativa da “carrocinha”, restou apelar para uma certa assistente social cearense, a qual já estava se tornando conhecida no meio dos protetores de animais. Como a justificativa para a não liberação do animal girava em torno de questões de saúde

pública, Simone sugeriu internar Ringo a título de quarentena, com o dinheiro do próprio bolso, para averiguar se o cãzinho possuía alguma enfermidade. Caso fosse confirmada qualquer contaminação, o cachorro voltaria para a fila da morte. Mas nada demovia o modus operandi do CVA. O Ministério Público também foi procurado, sem sucesso. A corrida contra o tempo continuava. Às 22 horas da véspera do sacrifício (os quais ocorrem às 6 horas manhã), a batalha parecia perdida. Uma última ideia foi intentada. Uma protetora, a qual possuía contatos nos meios de comunicação, mobilizou a mídia com a história de Ringo. Paralelamente, foi feito um contato com a chefe da Vigilância Sanitária, instituição a qual o CVA é subordinado. Por telefone, foi feito o ultimato: “Dissemos que se não suspendessem a execução do Ringo - pois ele tinha um adotante, tinha direito a vida – a mídia estaria lá, seis horas da manhã. Dissemos que telefonaríamos 10 minutos depois. Não precisou nem telefonar. Eles mesmos telefonaram, dizendo que estava tudo certo, que o Ringo não seria morto. Foi a primeira vez que eles liberaram um cachorrinho assim. Foi a primeira vez que a mídia colocou os pés no CVA. E nós ganhamos”.

Esse amor que todos nós protetores temos pelos animais, acho que é um gene que a gente carrega. Já vem com ele. Já vem fadado" Simone Sales

31


SOCIAL EVOLUÇÃO

Depois que eu fundei o MP Colina eu nunca mais tive momento nenhum para mim. Eu estou exausta, estou com estafa e estresse" Simone Sales

não respeitou a decisão do juiz. Mesmo ameaçada de prisão, a protetora insistiu e, com a ajuda de uma promotora sensível à causa animal, a guarda de Princesa foi conquistada em definitivo. “A cachorra estava com erlíquia e babesia. Se ela estivesse continuado lá, teria, no máximo, mais dois meses de vida. Iria morrer e ninguém saberia o motivo”, conta. Os exames veterinários que denunciaram as enfermidades de Princesa foram juntados aos autos e contribuíram com a decisão. No dia seguinte, a história de Ringo teve ampla cobertura da mídia, e os jornalistas passaram a parceiros importantes. Apesar da vitória emblemática, a professora universitária lamenta o fato de apenas Ringo ter se salvado. “Os outros foram mortos como são mortos até hoje”. Isso inclui os irmãos e os pais do cãozinho.

PRINCESA

Outro caso que movimentou os primeiros anos do Movimento Colina foi o da cadela Princesa, um pastor alemão jovem utilizado como cão de guarda em uma empresa na zona norte do Recife. Sem atenção humana, a cadela passava os dias e as noites sozinha, principalmente nos finais de semana. Muitas vezes, faltavam alimento e água, sem ter quem os repusessem. O choro da cadela chamou a atenção da vizinhança. Contatado, o empresário responsável pelo bicho recusava-se em se desfazer de seu “patrimônio”. “Eles [os cães] sofrem de solidão. E muitas vezes fome, mesmo. Entram em depressão. Eles têm um necessidade muito grande de interagir com humanos. Ou pelo menos com os da espécie dele”, explica Simone. Princesa precisou esperar bastante tempo pelo resgate. Como Simone estava no início de sua jornada como protetora, desconhecia a Lei e os caminhos institucionais para lidar com situações como esta. Após reunir testemunhos de maus tratos, e com o auxílio de uma advogada voluntária, a assistente social recorreu à polícia para promover o resgate da cadela. O caso foi parar na justiça e tornou-se mais complicado do que o habitual, pois o empresário possuía ligações familiares no poder judiciário. Um ordem judicial determinou a devolução do pastor alemão. Depois de tanto esperar, Princesa precisaria voltar ao seu calabouço. Simone, todavia,

32

Este foi o primeiro caso de resgate engendrado por Simone. “Eu cheguei a ter até mais de 100 processo. Eu parei porque realmente eu não tenho mais onde colocar animal. E eu não tenho tempo de ir as audiências, pois elas são contínuas”. Com 70 anos, a aposentada está visivelmente cansada.

ACÚMULO DE DESAFIOS

A equipe de voluntários do Colina não é perene, e o Movimento não tem condições de contratar mais gente. “As pessoas que me ajudam dão o que podem. São pessoas que não tem essa condição que eu tenho de aposentadoria. Elas trabalham e estudam. E hoje dia quem trabalha, trabalha muito. Eu fico com uma carga muito grande. Depois que eu fundei o MP Colina eu nunca mais tive momento nenhum para mim. Eu estou exausta, estou com estafa e estresse. Eu sou cardíaca de alto risco, diabética e não tenho a menor chance de parar. Esse é um caminho sem volta. E como é um trabalho com seres vivos, eu não posso abandoná-los. Eu tenho que ir com eles até o fim”, declara. O orçamento é outro problema. O caixa do Movimento Colina é mantido basicamente através do apadrinhamento dos cães. Cada padrinho contribui com um valor fixo mensal. Entretanto, a renda auferida com o número de associados não é suficiente para cobrir as despesas com os cães. Essa situação é agravada pela inadimplência dos contribuintes. Casos piores são os daqueles que trazem mais um animal para o abrigo sob a promessa de apadrinhá-lo, mas acabam não voltando e não contribuindo com nada. Assim, deixam mais um cão nas costas de Simone. Situação semelhante é a daqueles que simplesmente jogam o cão por cima do muro do sítio. O abandono de animais à porta de protetores é uma prática relativamente comum, o que obriga muitos cuidadores a terem de omitir o local onde moram ou atuam. Embora o acesso ao Colina não seja tão simples, o abandono de animais no local é recorrente. Até mesmo uma


cachorra grávida já foi jogada. Alguns animais se machucam nesse processo e precisam ser socorridos. Atualmente, apenas 60 cães possuem padrinhos. O resultado da conta que não fecha é a grande evasão dos recursos pessoais da aposentada, que vive sozinha. Seu único filho mora no exterior. Simone já precisou vender bens particulares. Com o esgotamento de sua caderneta de poupança, precisou tornar a recorrer a empréstimos bancários. Foram retiradas sucessivas com pagamentos parcelados até 2019. Algumas causas trabalhistas renderam entradas esporádicas e significaram um alívio em determinados momentos. Findado tais ingressos, a professora aposentada se viu obrigada a desmembrar o sítio do Movimento Colina e vender partes da propriedade. Na tentativa de prevenir futuros casos de inadimplência e abandono no abrigo, a partir de maio de 2014, o Movimento Colina passou a trabalhar com contrato de hospedagem, ao custo de R$ 4 a diária do animal levado ao abrigo, com alimentação, castração e cuidados veterinários inclusos. Dessa forma, Simone espera não apenas garantir parte dos recursos necessários como também auxiliar os protetores que resgatam cães e terceirizam o abrigo. Trata-se de uma tendência contemporânea no seio do movimento de defesa animal. Muitos protetores resgatam animais, arcam com a internação dos bichos doentes e, ato contínuo, com a hospedagem em lares temporários. Paralelamente, articulam a adoção destes, através de feiras específicas e de divulgação nas redes sociais. Os custos todavia, são altos. Os lares temporários mais baratos cobram em torno de R$ 10 a diária, o que representa R$ 300 por mês. As diárias mais comuns são de R$ 30. Vale lembrar que todos os cães abrigados por Simone estão disponíveis para adoção, embora muitos deles, especialmente os deficientes, possuam poucas chances de conseguir um novo lar. Em todo caso, a professora garante que, no abrigo, seus cachorros são felizes ao passo que a fazem feliz. “Quase todo dia eu estou lá [no Colina]. Sento, fico com eles. Aquilo ali me revigora. Só de entrar lá e olhar pra eles quando a gente chega. A recepção que eles preparam para você. Ali já vale tudo”.

FIDELIDADE

Em seu apartamento, na zona norte do Recife, Simone mantém mais dois cães. Um deles, a fêmea Vita,

foi resgatada em frente ao seu prédio, vítima de um atropelamento. A professora estava em casa, trabalhando em sua tese, quando ouviu o choro estridente da cadelinha. Ao descer, encontrou-a desmaiada, com a pata e o rabo gravemente feridos. Simone socorreu a cadela, com a ajuda de dois passantes. Após três cirurgias e três meses de recuperação, Vita se recuperou. “Contratei uma anuncicleta que anunciou ela nesse bairro aqui todinho. Não apareceu ninguém. Nesse período eu me afeiçoei dela e não dei mais. Fiquei com ela aqui”, conta. A fidelidade de Simone aos animais que abriga nos remete a fidelidade demonstrada pelos animais de estimação com seus donos. A esta última, já estamos acostumados. O contrário, nem sempre é regra. Vide os inúmeros casos de maus tratos de bichos que receberam a providencial intervenção da assistente social cearense. No entanto, episódios inspiradores de amor mútuo entre adotado e adotantes revelam que um modelo de convivência harmonioso entre humanos e animais é possível. É o caso protagonizado pela cadela Princesa, visto nesta matéria. Adotada pela médica Viviane Xavier, o pastor alemão marcou profundamente a família. “Desde o princípio, ela se mostrou maravilhosa, nobre, disciplinada e fiel, provando que é possí possível sim, até desejável, adotar um cão adulto, cujo temperamento já é conhecido”, garante a médica. Princesa teve cria duas vezes e hoje já é uma senhora. “Vivemos com ela e um de seus filhos, Adão, outro cachorro docilíssimo. Ela está velhinha, com displasia coxo-femoral grave, um característica de sua raça, anda mancando. Mas permanece com a mesma nobreza e devoção de sempre. Certamente, é a cadela das nossas vidas”, relata Viviane. Talvez o correto seja afirmar que Simone Sales foi a articuladora de uma adoção mútua.

33


VININHA F. CARVALHO Editora do Portal Animalivre: www.animalivre.org.br *

Inteligência + Motivação = Sucesso A população brasileira está passando por um momento especial, principalmente no sentido de refletir sobre tudo que tem ocorrido no país. A palavra "crise", na origem grega, diz respeito à ruptura e essa quebra pode significar ameaçar a segurança, trazendo incerteza no que está por vir. O sucesso inicia a partir de cada um, podendo até alcançar um coletivo, e a crise pode se transformar em oportunidade para atingir este objetivo. Por isto resolvi compartilhar com os leitores esta mensagem do Daniel Godri, um grande palestrante, comparando a atitude do gato e do cachorro dentro do universo empresarial. . - Ele alega que o gato é muito mais inteligente que o cachorro. Só que é preguiçoso. Ele leva um tempão para acordar, se espreguiça, é lento. Sabe de tudo o que está se passando, mas não participa.

orgulha quando faz a coisa certa. O Brasil está cheio de funcionário gato. - Pessoas inteligentes, mas que não vibram, não participam, não têm iniciativa. - Precisamos de pessoas com a vitalidade e o otimismo do cachorro. - Funcionários que acreditem e defendam a empresa até o fim, que realmente se importem, que perdoem algumas atitudes ou palavras impensadas e sempre busquem reconquistar e encantar cada cliente. - O gato é um animal maravilhoso, mas o seu comportamento não é o ideal para um funcionário eficiente.

- Tenho que admitir que é a mais pura verdade.- Ele é um ser independente, só que até demais. Se o dono sai o dia todo, quando chega tem que procurar pelo gato.Ele não vibra com a chegada do dono, tem uma atitude introspectiva.Ele não defende a casa em que mora, é esperto, mas foge quando percebe o perigo. Não enfrenta.

- Uma empresa não pode admitir pessoas que chegam atrasadas, cada dia em um horário, lentas e sonolentas, preocupadas somente com elas mesmas.

- Não concordo que o gato só pensa nele, acredito que demonstra amor de uma forma mais sutil e é mal interpretado. É como uma timidez, então cria um clima para conseguir comida e carinho, sem pedir, ele acaba conseguindo o que quer.

- Ele vai procurar resolver o problema do seu cliente, vai lutar para reverter qualquer situação negativa e zelar pela imagem da empresa. E ele conhece bem cada um de seus clientes.

- Já o cachorro é o primeiro a te receber e ama o dono incondicionalmente, vibra quando ele chega, defende, dá a própria vida.Ele nunca cansa, sua motivação é extraordinária.Mesmo amarrado, ele não perde o pique.O cachorro recebe bem não importa como a pessoa esteja. Bem ou mal vestida, independentemente do humor. - E ele conhece seu dono de longe. O gato guarda rancor, o cachorro não. E tem uma capacidade fantástica de perdoar.Por mais que o dono expulse e brigue com o cachorro ele sempre encontra um jeito de conquistar o dono novamente.Além disso, se for bem treinado, o cão aprende rapidamente e se

34

- O funcionário cachorro é aquele que defende a sua empresa a qualquer custo, mesmo que alguém fale mal dela.

- Quando alguém fala mal da empresa, o funcionário gato começa a se coçar, balança a cabeça para a frente, concorda, e até diz que ouviu falar de outros casos. - Quem quer um funcionário assim? - Nenhuma empresa é perfeita e nenhuma está livre de cometer erros, mas se os seus funcionários tiverem uma atitude positiva e comprometimento, tal qual o cachorro, a solução dos problemas surpreenderá e fidelizará o cliente para sempre. - Se o funcionário (ou você) tiver a inteligência do gato e a motivação do cachorro, ninguém segura.


Petmagazine 95  
Petmagazine 95  
Advertisement