Page 1


CONTEÚDO 58 capa - perfil A HISTÓRIA DE UM VENCEDOR

14

Evento

Negócios com sabor mineiro

30

44

empresa

feira A vitrine que

Sucesso não por acaso

todos aguardavam

Seções

Editorial Marketing

08 38

Esportes Lançamentos

10 64

Notas

30


CONFIRMADO

GARDEN HOTEL

17 A 20

MARÇO /2016

SORTEIO FESTA

22º

ENCONTRO MOTOMAGAZINE CAMPINA GRANDE / 2016

EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS

AGUARDEM

RESERVE JÁ O SEU ESPAÇO

NOVIDADES


DE A D I NOV OCÊ !!! V PARA

ESTÁ CHEGANDO...

RETROVISOR BMW GS 650 SEM KIT ADAPTADOR - 650/800/1200 CC

RETROVISOR PCX 2016

RETROVISOR FAZER 150 YS

RETROVISOR BMW GS 650 COMPLETO 650/800/1200 CC

MANOPLA BROS - XRE 300 - TORNADO - FALCON

MANOPLA CG - TWISTER- CB 300R

MANOPLA CUSTOM

RESPEITE AS LEIS DE TRÂNSITO

GVS SPORT INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PEÇAS LTDA. Estrada Arâo Sahm, 1.840 - Jundiaízinho - Terra Preta Mairiporã/SP - CEP 07600-000 - Tel/Fax: +55 11 4486 2611 CNPJ : 04.719.725/0001-95 - e-mail: vendas@gvssport.com.br


BAJA PORTALEGRE 500

O catarinense Ricardo Martins estreou com destaque no tradicional Baja Portalegre 500, em Portugal. O piloto de rali do Team Rinaldi foi o sétimo mais rápido entre as motos da 29ª edição da prova, além de confirmar o quinto lugar na classe TT2. O desafio somou 500 quilômetros em dois dias de disputas. Em 2015, o piloto já assegurou a taça da classe Production Aberta no Campeonato Brasileiro de Rally Baja, do qual é o líder das motos.

SUPERBIKE BRASIL

O piloto João Carlos Sobreira (32), o Joãozinho Treze, morreu em acidente durante a 6ª etapa do SuperBike Brasil, no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO). Ele passou reto na curva UM depois de completadas duas voltas da segunda bateria da categoria SuperBike, não teve reação e bateu forte. Foi atendido pela unidade móvel no local e removido para o Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO), que fica ao lado do autódromo, mas não resistiu aos ferimentos.

10


Honda e Estrella Galicia 0,0% apostam na formação de pilotos

A fabricante Honda, o Team Estrella Galicia 0,0%, e a equipe Alex Barros Racing iniciaram em 2014 um projeto de formação de pilotos nas categorias de base que, pouco depois, rendeu troféus e exportou jovens pilotos para outras categorias do esporte. As duas empresas e o piloto Alexandre Barros reuniram a imprensa e os jovens pilotos no estande da Honda no Salão Duas Rodas, em São Paulo. Os novos talentos do Team Estrella Galicia 0,0% by Alex Barros vêm ocupando as primeiras colocações do ranking na temporada 2015 da categoria GPR250 da Moto1000GP reafirmando o sucesso do programa de formação de pilotos apoiado pelas marcas.

MOTO 1000 GP

Na penúltima etapa da temporada 2015 do Moto 1000 GP, Matthieu Lussiana alcançou a sua quinta vitória nas disputas desta temporada e garantiu antecipadamente o título da categoria principal, a GP 1000, repetindo a conquista do ano passado. A façanha foi alcançada durante o GP de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul. O piloto Diego Pierluigi ficou na segunda posição e Marco Solorza completou o pódio.

Campeonato Latino-Americano de Motocross MX 1

O equatoriano Jetro Salazar, da Escuderia X, venceu Campeonato latino-americano de motocross MX1 – 2015. A competição aconteceu em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. Jetro Salazar representou a equipe brasileira. O segundo colocado foi Marco Antezana. O piloto sagrou-se campeão com 100% de aproveitamento.

X-Fighters 2015 O piloto Clinton Moore foi o melhor na categoria Motocross Freestyle, e venceu o Red Bull X-Fighters World Tour 2015 em uma vitória dramática no final da temporada, na pista montada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. O competidor encarou confronto decisivo contra o campeão de 2013, Thomas Pagès, (2º colocado na competição) na pista montada na fonte de Corniche, em Abu Dhabi, em frente às águas do Golfo Pérsico. Josh Sheehan ficou com o terceiro lugar.

>> 11


Tony Cairoli participa de evento em Santa Catarina

O Motódromo Marronzinho em São José/SC foi palco de diversas atrações. A Red Bull promoveu competição nas categorias MX Intermediária e MX2, ambas para motocicletas de 250cc. O piloto da KTM Red Bull MXGP Team, Antonio "Tony" Cairoli, veio ao Brasil para competir na quarta etapa do Campeonato Brasileiro, válida também pela etapa final da Copa Brasil de Motocross. Cerca de quinze mil pessoas acompanharam o evento.

Motocross Freestyle na Virada Esportiva Fred Kyrillos se apresentou na Virada Esportiva, no Vale do Anhangabaú (SP). O piloto de Motocross Freestyle usou e abusou do backflip superman, whip e outras manobras. A apresentação de FMX na Virada Esportiva teve a companhia de Gian Bergamini e Octávio Melo.

12


Evento

NEGÓCIOS COM SABOR MINEIRO O 21º Encontro da Motomagazine, aconteceu em Caeté, Belo Horizonte. Dezenas de expositores apresentaram lançamentos e alguns reforçaram a marca para o mercado mineiro, que é visto como um dos mais promissores mercados do País. Comentam sobre a alta do dólar, economia e dissertam sobre suas novidades

S

Texto Textoeeimagens: imagens:Hylario HylarioGuerrero Guerrero Transcrição: Transcrição:Joelma JoelmaFarias Farias

egundo Waldemar Ramalho, da AWAMOTOS, em 2016, a empresa iniciará ações para promover o fortalecimento da marca, bem como a nova identidade visual. Será uma série de mudanças que em breve darão retorno.

Marcos Eduardo da BRASMOTEC, comentou que a empresa detinha quase 90% do mercado mineiro. “Tivemos que parar por cinco anos para atender às exigências de nossos clientes. Retornamos ao mercado após reformulação em nosso ferramental e passamos a produzir peças compatíveis aos modelos Yamaha e Honda. Com o lançamento de novos produtos, de acordo com a demanda de mercado, a empresa tem o objetivo de voltar a liderar esse mercado”. Marcos Eduardo acrescentou: “Acreditamos no País. Somos otimistas em relação à prosperidade da economia, tanto que nossa embalagem tem a frase: “Acredite. Valorize. O Brasil gera empregos”. Não precisamos importar produtos, tudo o que precisamos pode ser fabricado no Brasil, temos qualidade para isso. Dentro do possível, o que puder ser feito para ajudar a melhorar a estrutura e produtos no mercado de duas rodas, a Brasmotec tem a intenção de fazer para ampliar ainda mais a qualidade dos produtos”. “O mercado mineiro é interessante. Começamos a atuar nele agora, e estamos tendo respostas muito positivas. Mesmo a distância, temos tido boa aceitação da clientela e estamos crescendo na região. A questão do dólar não tem nos afetado tanto, porque somos uma empresa que prestigiamos o mercado doméstico, esta é a nossa prioridade. Só importamos o que o mercado interno não consegue nos atender”, disse Euflávio Odilon, da CICLO CAIRU.

14

Para Élica Grandis da CROMOFORT, em contrapartida à crise, a empresa continua crescendo, por conta de investimentos na parte de produção. “Nos últimos tempos temos sido os primeiros a lançar produtos no mercado. Assim que uma nova moto é lançada, somos os primeiros a desenvolver peças de reposição compatíveis com o lançamento da fabricante. Porém, o mercado está instável e a crise política do País tem efeitos que refletem no comercial da empresa. Em períodos de crise devemos ser otimistas e trabalharmos com mais afinco. Os ajustes são necessários e podem ser a saída de muitas empresas. Essa pode ser a fórmula mais eficaz para superar crises. Quem insistir e não se adaptar vai quebrar. Felizmente, estamos bem preparados para esse momento. Sou otimista e como já vi que muitas nações que deram a volta por cima depois de severas crises, quem sabe se essa não é a vez do Brasil? Acredito em 2016 tudo estará normalizado e esse será apenas mais um capítulo infeliz na história da economia brasileira”, comentou Élica. “Primeiramente, acho bastante interessante participar dessa feira em Minas Gerais. Esse mercado e bem representativo e consistente no segmento de duas rodas”, disse Daniel Felice, da DANIDREA. “Nossa empresa não poderia deixar de participar do evento. Isso fortifica a marca perante nossos clientes, que sempre nos prestigiaram. O País sempre conviveu com crises. Sabemos que para superar dificuldades, temos que trabalhar mais para não sentir os seus efeitos. A Danidrea está investindo na divulgação da marca em conjunto com nosso departamento de marketing. A ideia é expandir. Queremos que a marca seja, cada vez mais, conhecida em todo o território nacional. A qualidade dos nossos produtos é o que nos diferencia no mercado, estamos proporcionando atendimento de excelência,


Co PatrocĂ­nio

15


Evento

realizando melhorias internas investindo em novas tecnologias e planejamento. Mudamos a estratégia da empresa para acompanhar as alterações que estão acontecendo no mercado. Quando a crise passar, a marca sairá ainda mais fortalecida”, reiterou Daniel. Edilson Tenório, da GVS, acredita que a alta do dólar vai alterar os preços tanto dos produtos importados quanto os nacionais. “Compramos componentes importados que vão impactar no custo de muitos produtos. Mesmo com a energia elétrica mais cara e dólar em alta, nesse período em que as vendas estão travadas, não podemos repassar a diferença para os produtos que fabricamos. Para o mercado nacional, pode ser mais interessante comprar nossos produtos do que importar. Portanto, o dólar oscilante e bom por um lado e ruim por outro”, explica Edilson. O executivo da GVS conclui: “Com relação à economia, devido à instabilidade e a falta de confiança do governo, não consigo enxergar melhorias tão cedo. Penso que 2016 possa ser melhor do que esse ano. O problema é financeiro, os bancos são os maiores beneficiados desse momento com juros altíssimos. Há falta de investimentos por parte do governo para incentivar as indústrias. Estão cortando o crédito, dificultando para o consumidor". “Para nós, os mercados mais importantes são: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Goiás. Devido a essa importância, não poderíamos deixar de participar deste evento”, afirmou Viviane Fernandes, da JOJAFER. Segundo Maercio de Oliveira, da LAQUILA, a oscilação do dólar interfere diretamente na evolução das vendas. “Todos os importadores trabalham com negociações a médio ou longo prazo, sempre que as mercadorias chegam, estamos terminando de pagá-las. Também a incidência de impostos sobre as mercadorias acaba encarecendo os produtos e altera a nossa programação de vendas para o período. Com a crise, o consumidor perde o poder de compra e isso acaba mudando as estratégias de vendas da empresa em relação a alguns produtos que poderia comprar, mas deixa para fazê-lo em momento oportuno”. “Mas a Laquila já passou por outras crises em outros anos, talvez até piores do que essa. Então temos uma cartilha de preparação suficiente para superá-la. Sabemos que crise também é uma oportunidade de crescimento”, afirmou Maercio. Na análise de Walter Hélio, da MELC, os produtos da empresa são todos fabricados no Brasil, com o mínimo de produtos importados. “Na compra da matéria-prima, que é o plástico, tem

16


componentes importados, então não adianta dizer que não vai encarecer o meu produto. Quanto a venda, a condição é diferente, ficou melhor para negociar. Como produzo no Brasil, tenho condição melhor de concorrência com o produto que vem de fora. Com o dólar mais caro fica melhor para o fabricante nacional e ruim para quem importa. Têm outras coisas que influenciam porque somos todos consumidores finais. Muito do que consumimos no dia a dia é importado e, dessa forma, muitos produtos estão ficando mais caros. De certa forma, essa situação em que o País se encontra pode ajudar o fabricante nacional a produzir mais e, ser mais competitivo do que os produtos que vêm da China. Acredito que a importação da China pelos próximos dois anos irá diminuir bastante. Isso é um alívio para o fabricante nacional”. Walter Hélio terminou: “Tempos atrás, o lojista com bom potencial de compra era procurado por escritórios de importação que vendia a ideia de que, ‘importação era o máximo’ e que não poderia perder a oportunidade. Mas sabemos que a realidade é bem outra: importação é para profissional. O lojista não tem conhecimento desse mercado para se arriscar, até porque importação você paga à vista e a sua mercadoria vai levar uns 40 dias para chegar para depois começar vender e recuperar o que foi investido. Agora é a vez da indústria nacional”. Edson Izolan da MELFAPLAST acredita que a crise existe. “Mas quem ficar pensando nela o tempo todo, não sai do lugar. O governo deve encontrar uma solução eficaz para o problema, enquanto isso trabalhamos dobrado para não sentirmos os efeitos que a crise possa causar no mercado duas rodas. Aproveitamos esse momento em que proprietários de motos estão customizando suas máquinas. Isso é positivo para nós. O mercado de Minas Gerais é novidade. Ainda não havíamos preparado ações de vendas para essa região. Minha área de atuação é no Nordeste, então aqui é um trabalho novo”, afirmou. Paulo Machado, da MOTOCICLO comentou que a empresa está em ritmo de lançamentos desde o início do ano muito forte. “Não fazemos mais como no ano passado onde usávamos feiras e eventos para mostrarmos os lançamentos, devido o grande volume. Somos importadores, estamos no mercado de altíssima competição, driblando com novidades, maior elasticidade de pagamentos. Não estamos com queda. Os clientes têm dado grande respaldo nestes 35 anos da empresa. Num País como o nosso que não se tem capital de giro, quando se consegue facilitar a compra do cliente e assim, possa colocar o produto em sua lista, isso garante a sua satisfação e, é um dos atributos de trabalho da nossa empresa, ou seja, gerar a facilidade para que o cliente consiga garantir o seu lucro”.

Co Patrocínio

17


Evento

Para Jorge Abib, da MTO, esse ano está sendo bem interessante para a empresa, pois abriram uma filial e um galpão no Rio de Janeiro para trabalhar com a equipe comercial da região. “Expandimos e consolidamos o leque de atuação da empresa em 2015. Com sede em São Paulo e uma filial no Rio de Janeiro, há uma possibilidade de também instalar uma loja da MTO em Minas Gerais”, disse. “Nos especializamos mais na linha Shineray porque é um nicho de mercado, que momentaneamente teve um “boom” pelo volume de motos, e são peças que só tem importadas por um custo muito alto, e a demanda é grande. Então, resolvemos investir neste segmento, desses produtos que já são de nossa linha”, afirmou Carlos Fiorotti, da PLASMOTO. Segundo Herlanio Machado da PROTECAPAS, a empresa aproveitou o evento para reforçar sua atuação no mercado mineiro. O contrato de novos representantes, realizar ações organizadas em logística para melhorar os prazos de entrega, e aperfeiçoar itens para obter maior fatia do mercado mineiro. “A Protecapas é uma empresa certificada pelo ISO 9000, selo de qualidade dos produtos. Estamos trabalhando fortemente para atender clientes com presteza e agilidade, oferecendo produtos com qualidade e preços competitivos. A base de nossos produtos é o PVC que é derivado de resina e petróleo. Essa é uma matéria-prima cotada pelo dólar e dessa forma é mais complicado vender a preços competitivos com a moeda americana em alta. A variação cambial requer melhor conhecimento administrativo para ajudar a gerir o negócio. A empresa está começando a realizar trabalho em Minas Gerais e a feira também foi uma oportunidade para conhecer clientes mineiros”, declarou Herlano. Carlos Cunha da RCC comentou sobre a importância em participar da feira em Caeté. “O Estado tem a segunda maior concentração de motos do Brasil, ficando somente atrás de São Paulo. E ainda não tínhamos feito um trabalho específico nessa região”. Para Edmur de Lucca, da STLU, crise é algo que o pessoal põe na cabeça. “Tem crise, mas não está acentuada nesse setor. O que fazemos para atenuar a crise? É trabalhar mais, visitar mais clientes, ter mais representantes e supervisores de vendas, ou seja, dobrar a capacidade comercial. A alta do dólar prejudica os que trabalham com importados, mas ajuda a indústria nacional. Não posso reclamar. As vendas estão fluindo bem. A chave do sucesso é estreitar o relacionamento com os clientes e produzir cada vez mais com qualidade”, afirmou.

Na visão de Daniel Sasso, da TECHNIC, algumas matérias-primas para a produção dos pneus são dolarizadas, pois são compostos de petróleo que é cotado na bolsa de valores e por isso sofrem com a alta do dólar. “Fabricamos a linha de pneus radiais com Kevlar. Esse é tipo de fibra fabricada apenas nos EUA que não deixa o pneu ficar deformado facilmente. No processo de fabricação não há como substituí-lo, pois se o nosso objetivo é produzir pneus com a mais alta durabilidade, temos que utilizar o que há de melhor em tecnologia. Então, temos que pagar mais pelas matérias-primas importadas”. Na opinião de Paula Cristina de Vilio, da TRIBAL, o mercado está ruim em todos os segmentos. A saúde financeira do País não está em sua melhor fase. “Mas apesar das dificuldades, estamos conseguindo vender. A alta do dólar até nos ajudou um pouco. Quem comprava importados passou a comprar produtos nacionais. Acredito que essa crise vai durar todo o ano de 2016. Esse é o momento que o fabricante nacional tem que aproveitar para vender seus produtos. Investir em mão-de-obra qualificada para produzir peças com tecnologia de ponta”, disse. Segundo Marcio Valério da VEDOX, o mercado mineiro para a empresa é muito significante. “São mais de 800 municípios dentro deste Estado tão grandioso, e vamos investir de forma pesada na região”. “A alta do dólar é um problema que atinge inclusive materiais fabricados no Brasil, pois muitos componentes vêm de fora e acabam sendo cambiados”, comentou Rubens Nalin, da VULCANBOR. “Infelizmente, nós e todo o mercado estamos sofrendo com essas alterações. O grupo WLS é um dos poucos que está segurando a maioria dos reajustes até quando pudermos. Se a situação continuar como está, seremos obrigados a alterar preços de acordo com o índice do dólar. Temos grande estoque de produtos. Nosso depósito é de 6 mil m² que, a partir do momento que esgotar as mercadorias, teremos que fazer a reposição imediata das peças, daí seremos obrigados a corrigir preços. Por enquanto, eles estão sendo indexados gradativamente”. Nalin conclui: “Estamos vendo a economia brasileira com desconfiança, infelizmente. O dólar está ditando as regras no mercado duas rodas e nos obriga a acompanhar esse ritmo. Por enquanto, estamos buscando lançar produtos que já estão entrando no mercado com novos preços. Torcemos para que, num futuro próximo, o dólar volte aos padrões normais e com isso possamos continuar competitivos”.

Co Patrocínio

18


Evento

LANÇAMENTOS AWA MOTOS

- Waldemar Ramalho Pisca da Titan 2014 modelo similar ao original. Mini pisca do modelo Titan 2014 adaptável para 150cc e 2000. Linha esportiva de guidões Colors (roxo, verde, azul, vermelho e verniz). Linha de guidões Neon (laranja, rosa e verde) perfil baixo e perfil baixo com barra. Modelo Rainbow, similar ao modelo Titan 150cc. Pisca da Bros 2014.

BRASMOTEC

- Marcos Eduardo Apresentaram seus tradicionais produtos com melhorias proporcionadas: retrovisores e manoplas. Estamos investindo pesado no aperfeiçoamento de nosso ferramental.

BORILLI RACING

- Renato Borilli Bitola do pneu 100x90x17 para a Bros e do pneu 120x100x18 para motos de enduro. Pneus para minimotos aros 10”; 12”e 14. Estamos investindo também no público infantil, uma vez que a Borilli nasceu para o esporte, que deve ser desenvolvido desde cedo, despontando atletas. Nossos produtos são 100% off road. Estamos consolidando a marca na região. Temos agora um parceiro que é a WM, distribuidores de Lagoa da Prata. Nossa filosofia é personalizar o atendimento a cada cliente.

CHIPTRONIC

- Vitorio Marvulle Versão 14 do scanner de moto com novidades em relação ao diagnóstico de motos off road, na linha náutica: jet ski e motos aquáticas. A parceria firmada entre a Chiptronic e a Podium, com representantes em Minas Gerais vem para proporcionar maior proximidade com nossos clientes. A falta de informação dos profissionais no mercado sobre a entrega técnica, ainda é um paradigma a ser quebrado. Estamos com nova equipe que faz atendimento personalizado para o mercado regional.

CICLO CAIRU

- Euflávio Odilon Novas marcas e muitas promoções. Temos o maior mix do mercado, uma gama de 16 mil itens em nosso portfólio de multimarcas, e agilidade na entrega de produtos, em todo Brasil o que faz a diferença e deixa o cliente sempre contente.

CROMOFORT

- Élica Grandis Cavalete lateral regulável compatível para as motos XTZ, YES e BROS, além de toda a linha que já temos. Ou seja, aumentando nosso mix de itens.

DANIDREA

- Daniel Felice Nova linha de ferramentas e elevador para moto, que tem sido o nosso diferencial.

DIAFRAG

- Samanta Pasqualini Nova linha de pastilhas de freio CBS da Titan 2015, que é o freio combinado (freia o patins dianteiro e traseiro ao mesmo tempo). Estamos aumentando bastante o nosso leque de pastilhas. A Dia-Frag responde por pastilhas de diversas montadoras nacionais, não sendo uma empresa de reposição simplesmente, mas que atende também ao mercado repositor.

FABRECK

- Lyon William Linha completa de baterias (aumentamos a nossa produção). Pedal de partida. Guidões de ferro e de alumínio em 12 cores). O alumínio atende a linha de acessórios e o de ferro atende a linha de reposição). Aros e manetes de alumínio coloridos. Estamos com linha bem completa de pastilhas de diversas motos.

Co Patrocínio

54 20


Evento

FILTRAN

- Eliana Silva Souza Filtro de ar da PCX 150cc da Honda, elétrica. Injeção para moto Titan 2009/ 2010. Geralmente para a injeção eletrônica o bico é de 90º, só existe a original, e nós temos a peça para reposição. Trouxemos uma linha completa de filtros da Dafra, que atenderemos os distribuidores das concessionárias. Mas, hoje nosso foco é o distribuidor de reposição.

FNA

- Thiago Salgado Amortecedor pressurizado. A peça tem estrutura similar ao amortecedor monochoque com uma parte hidráulica e reservatório de gás nitrogênio. Diferentemente dos demais amortecedores, o produto foi elaborado para suportar peso e durar mais que os amortecedores comuns. Compatível com modelos Yamaha e Honda de 125cc e 150cc.

GIVI

- Cleber Máximo Capa de chuva de nylon impermeável com costuras vulcanizadas, agora fabricadas no Brasil na cor preta. Direto da Givi da Itália a Linha Outback alumínio, são bauletos traseiros e laterais para motos de média e alta cilindrada.

GVS

- Edilson Tenório Produtos compatíveis como o novo pisca para Titan 2014, Bros 2014 e retrovisor GS da BMW. A marca também tem modelos para alta cilindrada (650cc, 800cc e 1200cc) e modelos compatíveis para qualquer modelo de moto até 300cc.

JOJAFER

- Viviane Fernandes Antena para retrovisor em alumínio nas cores preto e cromado. Capa térmica para banco. O modelo não esquenta, permite a circulação do ar, impermeável, antiderrapante e de fácil instalação. Produto é compatível com bancos de várias modelos de motos. Bagageiros.

LAQUILA

- Maercio de Oliveira Linha de botas e capacetes da Texx. Acessórios de segurança para alta cilindrada como off-roads e baixa cilindrada também, ou seja, linha completa para a proteção. Linha de bielas TXK TOP off road, racing e padrão original da marcas, linha de pistões KMP e linha de peças internas do motor e engrenagem para motocicletas de baixa cilindrada da WW3. Todas as marcas citadas pertencem a Laquila. Hoje, 95% da nossa tabela são de marcas exclusivas.

MELC

- Walter Hélio Bauleto de 36lts, de 45lts com lente fumê e de 33lts com modificações no design da lente. Hoje a linha possui bauletos de 29lts, 33lts e 45lts. O de 36lts tem capa frontal pintada. Nossos produtos são injetados em preto, com lente vermelha e a capa frontal e várias cores. Essa é a grande sacada do mercado: comprar o bauleto na cor da moto. As capas também serão vendidas separadamente.

MELFAPLAST

- Edson Izolan Pisca 2014 da Bros e da 150cc. Novas lentes. Para-lama adaptável à Titan 150cc. Coxins compatíveis aos modelos 2000, da 150cc e da Bros 2014. Outra novidade é que o pisca da 150cc vem com lentes adaptáveis ao modelo 2000.

MOTOCICLO

- Paulo Machado Dois modelos de capacetes linha off road, Milano, que vem óculos interno. Temos nove marcas próprias, registradas e desenvolvidas. E fornecedores de vários lugares, a China é apenas um deles. Vemos o produto, a qualidade, a aceitação do mercado e temos uma seletividade em relação ao mercado.

Co Patrocínio

22


Maisfotos fotosdisponĂ­veis disponĂ­veisem: em: Mais www.luanda.com.br/encontromoto21 www.luanda.com.br/encontromoto21

24


Co PatrocĂ­nio 25


Evento

MTO

- Jorge Abib O objetivo da participação na feira foi apresentar a marca que está iniciando no mercado mineiro. Somos distribuidora, e trabalhamos com diversos fabricantes, por isso não trouxemos lançamentos. Abrimos um time de vendas. Temos um gerente comercial e quatro vendedores espalhados pelo Estado. Nossa participação foi para conhecer os clientes e mostrar ao público os nossos produtos. Queremos um relacionamento mais próximo com essa região. Atualmente, trabalhamos com mix de 11 mil itens.

PIONEIRA

- Rafael Schmidt Conjunto de proteção ganhou refletivos nas calças e mangas. O PVC está mais macio, flexível e transparente. Novo nylon full (que está mais completo agora). O Aperfeiçoamento desse conjunto que é o principal produto de vendas. Nova identidade visual. A empresa virou Grupo e está abrindo outras estruturas dentro e fora do Brasil.

PLASMOTO

- Carlos Alberto Fiorotti Linha de faróis completa de bloco óptico da linha Shineray: Fênix; Fênix Mais; Fênix Gold; Jet e Jet Mais. Diferencial: nacionalizamos a lâmpada deste bloco óptico e mudamos o foco interior (o desenho). Vantagem: a lâmpada nacional tem menor custo e o farol tem melhor desempenho. Shineray: Cobre corrente e carcaças de painel. Bloco óptico da Faser 250cc. Carenagem completa da Titan 2014; Aro de farol de plástico, policarbonato com presilhas de aço, o que dá mais segurança para o instalador para os modelos CG, Twister e Suzuki (peça ecologicamente correta, mais leve. Sua produção diminui em dez etapas na fabricação pelo modelo de ferro. Com mola (única) de instalação (no modelo tradicional são colocadas quatro molas, que podem saltar no olho do mecânico ao instalá-las. Com a mola única, se evita o risco do mecânico). É mais segura e fica perfeita na

carcaça, sendo 50% a menos do peso tradicional. Acionador da Suzuki , antes só havia o chinês original e também da YBR Factor com diferencial que nosso modelo é com catraca, anti recuo. Também para a YES e a YES 150cc. A carcaça do farol da Suzuki GS150 (a linha da Suzuki tem dois tipos de carcaça de farol, e uma não serve na outra devido a altura da carcaça). Tampa do painel da Titan 2014 (versão com um ou dois botões) lançamos um modelo que se adapta a dois modelos de motos simultaneamente.

PROTERCAPAS

- Herlanio Machado A empresa mostrou para o mercado regional mineiro toda a sua linha de mochilas, capas para bancos para todos os tipos de motos e extensa linha conjuntos impermeáveis em PVC, tradicionais da marca.

RAIOM

- André Ventura Estamos em fase de testes finais de baterias para bicicletas elétricas. A Raiom e a Soyos são duas marcas independentes que pertencem ao grupo Raiom. Ambas são fabricadas com o mesmo padrão de qualidade e são certificadas pelo INMETRO. No mercado de duas rodas, essas marcas são concorrentes. Atendem motocicletas de 50 a 1300 cilindradas e um mix de 21 modelos de baterias compatíveis as diversas marcas de motos no mercado.

RCC

- Carlos Cunha Kit de corrente com retentor e correntes coloridas (dourada e vermelha).

STLU

- Edmur de Lucca Sanfona de bengala da CRF 230. Melhoramento na qualidade e embalagem dos produtos, permitindo melhor acomodação sem risco de quebras. Pisca 2014, que vem o par com

Co Patrocínio

26


NA PELLEGRINO

R ELLEG INO TE AP

M

N

TEM

MA

DA D E D E

PA

R ELLEG INO TE AP

MA

FA

GA

ME

M AIS U

NTO

M

N

CILI

GA

ME

NTO

M AIS U FA

CILI

DA D E D E

PA


Evento

a maleta multiuso. O consumidor pode usar o recipiente depois para guardar ferramentas. Lanternas com metalização e lâmpadas testadas. Porta correntes com adesivo similar ao original.

TECHNIC

- Daniel Sasso Pneu Radial dianteiro e traseiro de 180 e 120 das motos de high performance, produto preparado para velocidade. Pneu de trilha cross, aro 19 e pneu convencional para motos até 300cc. A Technic está com nova forma de produção. Agora os acessórios estão com a estrutura mais reforçada com nylon e compostos de borracha mais resistente o que representa maior durabilidade. A borracha é 100% nacional.

TRIBAL

- Paula Cristina de Villio Novos coxins compatíveis aos modelos Bros e Titan 150cc 2014. Guarnições, retentores, guarda pó, parafusos, antenas corta pipa, buchas da coroa de nylon.

VEDAMOTORS

- Giovane Sborz Kit cilindro CRF 230cc para 240cc. Produto diferenciado no mercado porque pode ser usado com dois tipos de combustíveis (gasolina e álcool) após a mudança de uma junta de cilindro. Os anéis que vêm no pistão desse kit são de aço, sendo que o segundo anel ainda tem o tratamento de níquel

para prolongar sua vida útil por se trata de um produto para competição.

VEDOX

- Marcio Valério Manetes cromados e em alumínio. Em breve estaremos lançando patins de freio, manicotos e cubos de roda (os projetos já estão prontos em fase de experimentação). Estamos investindo em nosso próprio ferramental.

VIPAL

- Felipe Henzel Primeira linha de pneus sem câmara S500, para motos entre 250cc e 300cc, ocupando um espaço que não possuíamos, até então. Pneu com designer ousado, agressivo, com grau de resistência da carcaça superior de 15%, nos testes feitos indoor no centro de pesquisa da Vipal. Para motos de média cilindrada Twister250cc, Fazer e CB300cc.

VULCANBOR

- Rubens Nalin Lançamento do kit transmissão e KIT relação aço 1045. Trata-se de uma linha reforçada “Premium”. Trabalhamos há muitos anos com o modelo aço 1035, que é o carro chefe da marca, que tem custo benefício. Linha completa de câmaras de ar com 84 medidas, que oferecemos ao mercado a preços competitivos. Os kits de transmissão terão que seguir padrões estabelecidos pelo INMETRO.

Co Patrocínio

28


HONDA CONVOCA RECALL A fabricante convoca os proprietários do modelo GL 1800 Gold Wing para recall. As unidades devem ser levadas, a partir de 07 de dezembro de 2015, a uma concessionária Dream, para a substituição gratuita do cilindro mestre traseiro e do cilindro mestre secundário, ambos pertencentes ao sistema de freio. A campanha afeta 667 unidades. Informações: www.honda.com.br/recall/ motos

LEILÃO ON LINE DE MOTOS

A Energisa realizou um leilão on line de 158 motos com intuito de promover a renovação da frota da empresa. Os lances começaram a partir de R$100, e foram feitos pela Superbid. Os interessados também puderam participar pessoalmente, na sede da Superbid, em São Paulo.

439 CASOS DE MENORES ACIDENTADOS POR MOTOS

O número de crianças de 0 a 10 anos mortas em acidentes de motos ao serem levadas na garupa chegou a 439 casos em 7 anos, aponta a Seguradora Líder, responsável pelo seguro DPVAT. De setembro de 2008 a agosto de 2015, 8.103 crianças nessa faixa etária ficaram inválidas por este tipo de acidente. No Brasil, é proibido levar na garupa crianças menores de 7 anos e, mesmo assim, o relatório aponta que 60% das indenizações pagas nesses casos, um total de 8.542 no período, foram para esta faixa etária.

PROTÓTIPO RECURSION A Suzuki registrou o nome Recursion para os Estados Unidos e Europa. Há a expectativa do breve lançamento do modelo apresentado como protótipo turbo da marca, no Tokyo Motor

Show, em 2013. A Recursion é a resposta da Suzuki para a Ninja H2, com motorização supercharged. A apresentação do modelo turbocompressor da Suzuki pode acontecer ainda este ano, no Salão de Milão, na Itália.

CONCIENTIZAÇÃO Manutenção da moto e conscientização de motociclistas e motoristas no respeito às regras e normas de trânsito são fundamentais para a redução de acidentes. A avaliação é da Abraciclo, levando em conta resultados consolidados do MotoCheckUp. As 19 edições realizadas desde 2008, atenderam a cerca de 35 mil motociclistas da Região Metropolitana de São Paulo, ABC Paulista, Santos (SP), Recife (PE), Brasília (DF), Manaus (AM) e Teresina (PI). Em cada evento o item com maior desgaste é o freio traseiro em 33,4% das motocicletas avaliadas.

>> 30


DISTINGUISHED GENTLEMAN´S RIDE

Clientes e convidados da concessionária Eurobike Triumph de Ribeirão Preto se reuniram para um passeio em prol da prevenção e combate ao câncer de próstata. Conhecida como Distinguished Gentleman´s Ride a ação acontece simultaneamente em mais de 400 cidades do mundo. Para chamar a atenção na causa, os motociclistas saem com suas motos vestindo seus melhores trajes de gentleman. Os participantes que passaram pela concessionária receberam o adesivo de bigodinho para colocar no farol da moto.

LIMINAR ISENTA CNH PARA CONDUTORES DE CINQUENTINHAS ENCONTRO DE MOTOCLUBES REÚNE MAIS DE 4 MIL PESSOAS

USO CORRETO DO CAPACETE

O Detran.SP alerta para o uso correto do capacete. É obrigatório o uso desse equipamento que aumenta a segurança dos condutores e passageiros de motocicletas, ciclomotores, triciclos e quadriciclos. Antes de iniciar o trajeto, é importante checar se o capacete está devidamente fixado à cabeça, preso ao queixo por meio da cinta e com a viseira abaixada o que evita a entrada de insetos ou pequenos objetos que podem provocar acidentes. Seu uso indevido ou a falta desse equipamento é passível de multa, conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro.

32

O 1º Moto Fest Ponta Grossa reuniu cerca de 4 mil pessoas e pelo menos 2 mil motos no Centro de Eventos da cidade. Com apoio da Fundação Municipal de Turismo, celebrou o aniversário dos moto-clubes da cidade de Ponta Grossa, Anjos, Vira-latas, Estrada Afora e Vila Velha, com shows, concursos, exposição de artigos moto ciclísticos e a inauguração de um globo da morte vertical. Motociclistas e simpatizantes do motociclismo, passaram pelo Centro de Eventos.

Usuários de ciclomotores conquistaram o direito de circular em seus veículos sem a exigência da CNH, até ser devidamente regulamentada a ACC por nova resolução do CONTRAN. Esta decisão liminar é fruto de uma ação civil pública, com pedido de antecipação de tutela, ajuizada pela Associação Nacional dos Usuários de Ciclomotores – ANUC, contra a União Federal. A partir da publicação da Lei de 31 de julho de 2015, os Detrans vinham exigindo a CNH tipo A para condução de ciclomotor. Revendas e usuários das “cinquentinhas” passaram a se sentir prejudicados com o novo cenário.

PROJETO ITINERANTE DE CONSCIENTIZAÇÃO

A equipe do Centro Educacional de Trânsito Honda, realizou no Estado de Rondônia atividades de conscientização sobre como contribuir para um trânsito mais seguro. As ações percorreram as cidades de Porto Velho, Ariquemes, Cacoal e Ji-Paraná. A equipe segue viagem para dar início aos treinamentos de pilotagem e palestras para a população.

>> >>


YAMAHA APRESENTA ROBÔ PARA PILOTAR MOTOS

A fabricante japonesa Yamaha surpreendeu os frequentadores do Tokyo Motor Show ao apresentar Motobot, o primeiro robô capaz de pilotar motos. Montado em uma R1M de 1000 cilindradas, o robô ainda é um protótipo e não foi exibido em ação durante o evento. O objetivo da Yamaha é criar um robô que seja capaz de pilotar qualquer tipo e modelo de motocicleta em uma pista de corrida, e aplicar as descobertas para aperfeiçoar a experiência de pilotos humanos.

REDUÇÃO NO NÚMERO DE ACIDENTES FATAIS EM CAMPO GRANDE O número de motociclistas que morreram no trânsito de Campo Grande (MS) caiu 32%, passando de 68 casos para 46,

na comparação entre os meses de janeiro a outubro de 2014 e 2015. Essa é a primeira queda desde 2010, de acordo com informações do Gabinete Gestão Integrada de Trânsito. No geral, o saldo também é positivo, com redução de 25% dos acidentes fatais no período citado: de 95 para 71 vítimas fatais.

FROTA DE MOTO CRESCE EM CIDADES DO RIO DE JANEIRO

A frota de motocicletas cresceu 160% nas seis maiores cidades do Sul do Rio de Janeiro, nos últimos dez anos. Elas já são mais vendidas do que qualquer outro veículo em Angra dos Reis, Barra Mansa, Barra do Piraí, Resende, Três Rios e Volta Redonda. Na última década a quantidade de carros teve um aumento que corresponde a metade do das motos: 80%. Os dados são do Sindicato de Indústrias de Auto Peças. Em Três Rios a frota chegou a crescer 207%. Mas a cidade com maior quantidade de motos emplacadas é Volta Redonda com mais de 16 mil veículos.

36

MODELOS CONCEITOS A Honda revelou três conceitos no Salão de Tóquio 2015. Os protótipos são distintos: triciclo com duas rodas na frente denominado Neowing e scooter elétrico retrô com mescla de linhas futuristas EV-Cub Concept:


01 AÇÕES NA BOLSA DE VALORES

01

A Energica Motor Company, fabricante italiana de motocicletas elétricas de alto desempenho, anunciou oficialmente que abrirá seu capital com a oferta pública de ações na Bolsa Italiana de Valores e também nos Estados Unidos. Com sede em Modena, a empresa investirá em novas pesquisas e produtos que estarão expostos no Salão de Motos de Milão (ITA).

02 PIRELLI TEM NOVA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

02

03

Na América Latina, a empresa atua com Paolo Dal Pino como presidente executivo. Com o anúncio da reorganização das atividades, Claudio Passerini assume o cargo de diretor-geral de operações para o segmento consumer. Ele já era diretor comercial da região e foi diretor comercial da Pirelli no mercado russo. Para o segmento industrial, Dino Maggioni foi nomeado chief executive officer para América Latina e a região Nafta. Com a mudança foi extinto o cargo chief executive officer para América Latina com reporte direto ao presidente executivo Latam. O posto era ocupado por Paolo Ferrari, que deixa a empresa.

03 NOVA MARCA DE CAPACETES É LANÇADA NO BRASIL

A Urban Helmets tem modelos exclusivos destinados aos pilotos que possuem motos customizadas ou de marcas como Harley Davidson, Indian e Triumph. São 11 modelos e mais de 1.100 variações, todos em polietileno (classe A em proteção). A fabricação dos novos capacetes está sendo realizada pela Taurus que possui 35 anos de experiência. Os novos capacetes Urban já podem ser encontrados em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

04 SETOR FECHARÁ O ANO NEGATIVO

A indústria de duas rodas revisou suas projeções para o fechamento da produção deste ano, no Brasil. Os fabricantes acreditam que terão produção estimada em 1.295.000 motocicletas, queda de 14,7% em relação ao resultado produtivo de 2014. As vendas no atacado e varejo devem atingir 1.300.000 e 1.280.000 unidades, ficando 9,1% e 10,5% abaixo do concretizado no ano passado, respectivamente. Para as operações externas, a perspectiva é de uma recuperação de 27.078 unidades para o próximo trimestre, o que representará crescimento de 62,0% em relação ao mesmo período do ano passado. A previsão de 2015 chega a 73.000 unidades, o que corresponde a um recuo de 17,1% frente ao ano anterior.

04

05

06

05 IFB IMPORT REPRESENTANTE DOS LUBRIFICANTES REPSOL

A importadora e distribuidora de motopeças passa a representar a Repsol na linha de lubrificantes para motocicletas. A IFB, com mais de 10 anos de experiência, distribuirá com exclusividade no estado de São Paulo e depois se estenderá para os demais estados.

06 CONSÓRCIO HONDA LANÇA PROMOÇÃO

O Consórcio Nacional Honda (CNH) lançou a promoção "Chegou a sua vez" e sorteará 50 motocicletas por mês para os seus clientes ativos ou que adquirirem uma nova cota de consórcio até o dia 31 de dezembro de 2015, receberão números da sorte. Os ganhadores serão premiados com uma CG 160 Titan. . A cada parcela que pagar em dia, acumulará mais um número para aumentar as chances de ser contemplado nos sorteios da loteria federal. www.consorcionacionalhonda.com.br/chegouasuavez

38


07 HARLEY REAJUSTA PREÇOS

A Harley-Davidson atualizou sua tabela de preços no Brasil por conta da oscilação que acontece no país. A marca apresentou no Salão Duas Rodas, em São Paulo, a linha 2016 com aumento médio de 25% nos preços para o consumidor. Com montagem no regime CKD em Manaus, a empresa também reduziu custos para absorver a alta de 50% do dólar somente este ano. As vendas caíram 10% e, neste ano, caminham para uma queda no mesmo ritmo.

07

08 FABRICANTES SE UNEM POR MOTOS MAIS SEGURAS

Honda, Yamaha e BMW firmaram acordo para tornar as motos mais seguras. As empresas vão colaborar no desenvolvimento de sistemas de "colaboração inteligente". Chamado de C-ITS, o dispositivo servirá para monitorar os veículos e passar informações em tempo real, informando motociclistas e motoristas, sobre possíveis perigos nos deslocamentos e avisando a posição de outros veículos. De acordo com as fabricantes, a ideia é introduzir o sistema que diminuiria acidentes nas ruas a partir de 2020.

08

09

09 RECIFE MOTO WEEK

O evento foi realizado na Fábrica Tacaruna. Espaço com mais de 15 mil m², pronto para receber motociclistas de todo o Brasil. O Recife Moto Week já é considerado um dos maiores festivais de motos, música e lifestyle do Brasil aconteceu na praia de Boa Viagem - Recife – PE, em frente ao Shopping Tacaruna. Contou com a participação das principais marcas de motocicletas e empresas de serviços e acessórios.

10 RUAS DAS MOTOS

A Rua General Osório, no centro de São Paulo, recebeu o evento Rua das Motos, com a participação de lojistas, profissionais do setor, apreciadores e autoridades. Na oportunidade, foi inaugurado a Associação de Lojistas. A CET disponibilizou espaço de educação no trânsito para adultos e crianças com palestras e dinâmicas com o objetivo de promover a reflexão sobre a importância da adoção de atitudes seguras e solidárias e qualidade de vida dos condutores e pedestres. A atração especial ficou por conta da Pro Tork Alto Giro.

10

11 HOMENAGEM AOS VISIONÁRIOS DAS DUAS RODAS

A ASSOHONDA criou a comenda Soichiro Honda para homenagear 15 benfeitores que fizeram a diferença para o setor. A cerimônia de entrega acontecerá em São Paulo. Entre os laureados estão ex-presidentes da Associação, o chefe de operações da Honda na América do Sul, ex-executivos da montadora Honda, e outras personalidades como o ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, que contribuiu com o setor com a estabilidade econômica promovida pelo Plano Real.

12 MXF MOTORS É A NOVA PROPRIETÁRIA DA GAIA MX

A marca amplia seu mix de produtos para os apaixonados pelo universo off road e ingressa no mercado de acessórios. Sua mais recente novidade é a aquisição da Marca Gaia MX. A empresa disponibiliza para todas as regiões do país os óculos, lentes, tear off e roll off, dentre seus modelos se destacam: Carbon, Duck, Flamingo, Blackout, Macaw e Suricato (infantil).

40

11

12


13 13 SALÃO MOTO BRASIL

O evento terá a sua sexta edição que acontece de 28 a 31 de Janeiro de 2016, no Rio de Janeiro. Contará com a presença das principais marcas do mercado. A feira será realizada no Pavilhão 2, do Riocentro, espaço com mais de 10.800m² e uma área externa de 8 mil m² com test riders, apresentações e serviços para troca de pneus e acessórios. Os organizadores esperam reunir mais de 100 mil visitantes.

14 RECUO NA PRODUÇÃO INDUSTRIAL

Em setembro de 2015, a produção industrial recuou 1,3% frente ao mês anterior, na série livre de influências sazonais, quarto resultado negativo seguido, acumulando nesse período perda de 4,8%, segundo dados do (IBGE). Na série sem ajuste sazonal, no confronto com igual mês do ano anterior, o total da indústria apontou queda de 10,9% em setembro de 2015, 19ª taxa negativa consecutiva nesse tipo de comparação e a mais acentuada desde abril de 2009 (-14,1%). Assim, os índices do setor industrial foram negativos tanto para o fechamento do terceiro trimestre de 2015 (-9,5%), como para o acumulado dos nove meses do ano (-7,4%), ambas as comparações contra iguais períodos do ano anterior.

14

15 EDIÇÃO LIMITADA

A MV Agusta abriu vendas, na Europa, de edições limitadas dos modelos F3 675 RC e F3 800 RC que remetem às motocicletas utilizadas pelos pilotos da marca, Jules Cluzel e Lorenzo Zanetti, no Campeonato Mundial de Superbike (SBK). São 100 unidades da F3 675 RC e 250cc da F3 800 RC. Somados, os 350 modelos especiais são assinados pelos pilotos e contam com a mesma grafia e cores das motos de corrida.

15

16 PARCERIA ENTRE LEWIS HAMILTON E MV AGUSTA

16

17

A fabricante anunciou a criação de uma moto em parceria com Lewis Hamilton, bicampeão mundial de Fórmula 1. O modelo será uma nova versão da Dragster RR e o projeto foi tocado pelo britânico e a MV. Todas as unidades da moto serão feitas em Varese artesanalmente. A moto deve ser atração do próximo Salão de Milão, na Itália. A MV Agusta teve 25% de sua participação adquirida pela Mercedes-Benz, em 2014, dando a abertura para projetos entre ambas as marcas.

17 VENDAS DE ACESSÓRIOS NA CIDADE DO MÉXICO

18

As vendas de acessórios têm crescimento anual de 20%. Isso porque os consumidores aumentaram sua consciência em matéria de segurança. O crescimento também corresponde aos usuários identificar o veículo como um estilo de vida. Marcas como Harley-Davidson, Ducati, Yamaha, MVAgusta, KTM, Husqvarna, Norton, Bajaj, Suzuki, entre outros, reconhecem a importância da promoção de estratégias de marketing. A cultura biker e turismo pode desenvolver um esforço conjunto para gerar mais oportunidades de negócios.

18 BIG TIRES INICIA VENDAS DE CÂMARAS DE AR

A Big Tires acaba de incorporar à sua carteira de produtos ofertados ao varejo a câmara de ar para motocicletas da marca ‘Bonna’. A procura pelo acessório já representa em torno de 15% do faturamento total da companhia. A câmara de ar é fabricada com borracha butílica, que proporciona capacidade de vedação, espessura maior de borracha, solda perfeita das emendas e bico aumentado, o que gera maior durabilidade e resistência a atrito e danos.

42


Empresa

SUCESSO PLANEJADO Ricardo Carvalho, é o diretor presidente de uma empresa de importação. O nome da empresa é devido à sua própria história, fundada com o nome EMTECO em 1954 e após a cisão em 2001, optaram por adicionar RP de Ribeirão Preto, assim tornou-se EMTECORP Texto Hylario Guerrero Imagens Divulgação

L

ogo de início Ricardo faz questão de citar os nomes dos sócios, Eduardo Ladeia, Fernando Carvalho e Ana Carolina Ladeia, pois atribui o sucesso, que não veio por acaso à equipe de diretores.

Ricardo conta que a empresa foi fundada em janeiro de 1954, na cidade de Casa Branca, interior de São Paulo. “No início, a Emteco atuava com importação de tratores, construção pesada, irrigação, representações diversas, rolamentos e esferas de aço. Para dar suporte às atividades de importação, foi aberto escritório em São Paulo. A Emteco foi a primeira empresa brasileira a negociar rolamentos e esferas de aço com a China e, para isso, manteve um escritório em Pequim”, relembra. “Em Janeiro de 2002, visando oferecer atendimento mais especializado e personalizado, a Emteco deu origem a três novas empresas, totalmente independentes. A EMTECORP é uma destas empresas e, nasceu em Ribeirão Preto/SP, onde está até hoje, locali-

44

zada estrategicamente no município, próxima à Rodovia Anhanguera”, conta o executivo. Com mais de 60 anos de mercado, Ricardo afirma que o know-how da empresa faz toda a diferença na qualidade dos produtos com que trabalha. “A Emtecorp sempre esteve em Ribeirão Preto, mas nos mudamos para o endereço atual em fevereiro de 2013. É um prédio próprio, como ótima infraestrutura e facilita o escoamento e as nossas operações”. A empresa iniciou as suas atividades em um pequeno galpão próximo do atual. O prédio principal da empresa tem em torno de 1mil m². Concentramos neste prédio as atividades administrativas e estoque a pronta entrega. A maior parte de nossas mercadorias fica em outro armazém (usado apenas para


estoque), vamos retirando as mercadorias conforme necessidade”, diz o empresário que descreve a trajetória e o progresso da empresa. “Sempre atuamos muito forte na linha de rolamentos, isso desde que a empresa foi fundada pelo meu avô. Com a cisão da Emteco e surgimento da EMTECORP em 2001, passamos a focar nos segmentos de Duas Rodas (Bike e Moto), industrial e automotivo. Em 2012, a empresa percebeu que estava atendendo muito menos clientes do ramo de motos do que o nosso potencial e que o rolamento é um produto de giro no mercado de motocicletas”, revela. A partir de 2013, ampliaram a linha de rolamentos e hoje trabalham com praticamente todos os rolamentos utilizados em motos. “Ficamos conhecidos nacionalmente e os clientes gostam muito dos nossos rolamentos, que são de ótima qualidade, com certificado ISO 9001. Com opções de duas blindagens em aço ou borracha. Opção de embalagem em tubo ou caixinha e preço bastante competitivo”, explica Ricardo. A empresa atende diversos setores, se destacando os setores. “No passado, atuávamos fortemente no setor agrícola também, mas com a cisão em 2001, a parte agrícola ficou com o ex-sócio”, afirma. Segundo Ricardo a empresa não tem a tendência de migrar para outros segmentos, mas sim de ampliar o portfólio de modo a atender cada vez melhor os segmentos em que atua. “Em moto, já tínhamos clientes e produtos para oferecer, o que ocorria era que tínhamos um portfólio menor e menos foco em motos do que hoje”, diz. Com o aumento da demanda de produtos para motos, aumentaram também o quadro de vendedores para este segmento. Atualmente, contam com representantes espe-

cializados na linha de motos em diversas regiões do Brasil, além do atendimento feito pela equipe de Televendas e pelo atendimento grátis 0800 726 9010. “Trabalhamos com a política de divulgação dos nossos produtos principalmente através de mídias impressas, pelo facebook, por e-mail marketing e pelo nosso site. Nossos vendedores e representantes também são instrumentos muito importantes de divulgação da empresa e das características de nossos produtos”, constata Ricardo que anuncia o desenvolvimento do novo catálogo completo de aplicação dos rolamentos que irão disponibilizar para os clientes. A região de maior representatividade para a empresa é o estado de São Paulo. No entanto, numa avaliação regional, a maior atuação da Emtecorp é no Nordeste. Estão presentes em todos os estados brasileiros, mas pretendem ampliar a área de atuação nas regiões Sul e Centro-Oeste, através de ações direcionadas. Atualmente, trabalham com linha completa de rolamentos para motos e com diversos tipos de graxa (graxa para coroa e pinhão, graxa azul para rolamento e graxa para corrente). “No ano passado e neste ano, nos preocupamos em completar a nossa linha de rolamentos, o que incluiu a introdução de novos modelos. Para o próximo ano já estamos negociando outros produtos e para isso estamos fazendo pesquisas no mercado interno e externo, para garantir produtos de ótima qualidade, com valor justo e competitivo e que atendam a demanda de nossos clientes”, afirma Ricardo, que cita os diferenciais dos rolamentos com que trabalha. “São produtos de ótima qualidade e marca exclusiva. Existem locais de aplicação do rolamento na moto que exigem rolamentos de qualidade superior e nem todos os importadores se atem com a qualidade. Infelizmente ainda percebemos muita briga por preço e na maioria das vezes por centavos. No entanto, o consumidor está percebendo que muitas vezes a diferença de alguns centavos não vale o risco de comprar um produto

› 45


Empresa

de qualidade inferior e ter dor de cabeça”, explica. “Os nossos rolamentos são da marca FANN, importação exclusiva da Emtecorp. Trabalhamos com o mesmo fornecedor há mais de 30 anos, o que garante a regularidade da nossa qualidade. Além disso, temos um parceiro exclusivo para visitar e auditar os nossos fornecedores internacionais”, afirma o executivo que descreve sobre o produto considerado carro chefe. “Os rolamentos de roda, trocados com mais regularidade devido a exigência de manutenção nas rodas. Os nossos produtos são utilizados em todos os tipos de moto, porém existe maior saída para produtos utilizados em motos de baixa e média cilindrada, pois são as motos mais vendidas no Brasil”, declara. “Os nossos rolamentos são produzidos com aço cromo que é um material de alta resistência. No mercado, existem importadores que trabalham com rolamentos de aço carbono, que têm resistência, vida útil e precisão muito inferior aos rolamentos de aço cromo. O aço e a qualidade da fábrica e de seus maquinários são de extrema importância para garantir a qualidade de um rolamento”, afirma. Acredita que o preço dos itens que comercializa é bastante competitivo em relação aos concorrentes. “Temos bom volume de vendas e somos muito competitivos. Na maioria das vezes oferecemos preços equiparados, porém com qualidade superior que só quem está há tanto tempo no mercado pode oferecer”. Ricardo reforça que a empresa tem um parceiro exclusivo que visita os fornecedores

46

constantemente. “Mesmo assim fazemos questão de visitar anualmente os nossos fornecedores internacionais e, frisamos sempre importância da qualidade e competitividade dos nossos itens. Essas viagens estreitam relações e garantem a manutenção dos nossos diferenciais”, comenta. “Temos acordos de fretes com transportadoras, o que nos permite oferecer fretes competitivos aos nossos clientes. Somos transparentes e deixamos claro qual o valor do frete naquele pedido e o cliente pode inclusive optar por diferentes transportadoras de acordo com sua necessidade (agilidade x preço). Se preferir pode inclusive indicar a transportadora de sua preferência”. Quanto a carga tributária brasileira, Ricardo diz que é assustadoramente alta. “E continua crescendo. Neste ano tivemos aumento da CIDE, PIS e COFINS e de muitos outros impostos. Agora, o governo discute também o retorno da CPMF. Infelizmente, nós, empresários e consumidores acabamos pagando a conta da péssima administração pública brasileira, na qual cada um enxerga apenas o melhor para si, não se importando com a melhoria da sociedade. A substituição tributária varia de Estado para Estado é altíssima, podendo chegar a mais de 40% do valor do produto. Achamos absurdo, mas não podemos fazer nada”, revela o empresário que contemporiza, “Felizmente, o empresário brasileiro já está familiarizado com este imposto e sabe que é uma imposição do governo. O lado negativo é que é um imposto que precisa ser pago na emissão da nota fiscal e que aumenta bastante o custo dos produtos”.


A principal dificuldade que a empresa tem encontrado até então é com relação aos produtos de baixa qualidade e preço. “Muitas vezes alguns importadores vendem o produto pelo preço do custo devido a terem estoque parado ou vendem produtos de péssima qualidade por preços baixíssimos”, afirma o empresário categoricamente . “O importante é ir criando consciência no mercado de que qualidade tem custo”.

tenção. Um dos principais problemas no mercado agora está sendo a inadimplência que cresceu muito. Estamos vendo casos de grandes empresas atrasarem pagamento e estarem com problema de liquidez. É meio que uma bola de neve, começa com o consumidor final atrasando pagamento para o lojista, este atrasa pagamento para o distribuidor e por fim este atrasa pagamento para o fabricante ou importador”, revela.

“O nosso foco é sempre em qualidade, tanto que o slogan da marca FANN é Rolamentos FANN – Sua Moto Merece o Melhor!”

Quanto o exercício de 2015, Ricardo diz que a empresa tem trabalhado muito, e está se planejando para crescer tanto neste ano como nos anos anteriores. “Ao mesmo tempo, estamos investindo em treinamento para o nosso pessoal e a capacitação tem nos ajudado muito. As estratégias e planos traçados estão dando certo e não temos do que reclamar. Está sendo um ano melhor que os anteriores e pretendemos ampliar ainda mais o crescimento”, conclui.

“Para superar essas dificuldades, colocamos menos margem do que concorrentes que vendem produtos de qualidade inferior e assim ficamos com preços competitivos, variando apenas em centavos na maioria dos casos. Além da qualidade, focamos muito em agilidade. Aproximadamente 95% dos pedidos recebidos até às 16h são despachados no mesmo dia. Isso faz toda a diferença para o cliente que está com urgência”, afirma. Em análise do mercado atual de motos, Ricardo expõe que o mesmo tem apresentado queda. “Como podemos ver pelos dados divulgados por Associações do setor. A principal queda está na comercialização de motocicletas novas. Apesar desta queda na venda e emplacamento, nota-se uma melhora no quadro de reposição e manutenção de motos, o consumidor está ficando com a sua moto por mais tempo e por isso o aumento na procura por manu-

48

O corpo diretivo da empresa é formado por Ricardo Carvalho, diretor presidente. Formação: Graduação em Administração pela UNESP e MBA em Marketing pela USP. Eduardo Ladeia, diretor financeiro. Formação: Graduação em Administração pela UNISEB e MBA em Finanças, auditoria e controladoria pela FGV. Fernando Carvalho, diretor administrativo. Formação: Graduação em Economia pela UNESP e Ana Carolina Ladeia, diretora de vendas. Formação: Graduação em Fisioterapia pela UNAERP e Pós Graduação em Neurologia.


Feira

A VITRINE QUE TODOS AGUARDAVAM

O SALÃO DUAS RODAS, é o evento de maior sucesso do segmento, em sua 13ª edição apresentou o quadro: 268.794 mil visitantes, presença de 12 mil profissionais do setor, 58 apresentações e shows em 64h de entretenimento. Mais de 400 marcas e 500 modelos de motocicletas expostas, 40 deles lançamentos e 5.173 testes. No espaço dedicado às scooters 2.129 lançamentos e 3044 em motos de alta cilindradas Texto: Hylario Guerrero e Joelma Farias Imagens: Equipe Luanda

O Salão Duas Rodas 2015 aconteceu no Anhembi, em São Paulo. São mais de 25 anos dedicados ao segmento. Entre as atividades oferecidas estavam vendas de motos, peças, acessórios, equipamentos, vestuário e serviços.

MOTO AVENTUREIRO PERCORREU 18 MIL KM

Guga Dias viajou 18 mil quilômetros em visita a 50 vulcões localizados na Cordilheira dos Andes. Apresentou detalhes e fotos de sua viagem no estande da Laquila. Foram cinco países ao total, em mais de 60 dias de viagem. Guga foi acompanhado da esposa Elda, passando pela Bolívia, Chile, Peru, Equador e Colômbia. "Já cruzei a Floresta Amazônica de moto, mas esta foi a melhor aventura, devido as condições climáticas ocasionadas pelo El Niño. Enfrentei temperaturas que variaram de 36 graus acima a 17 abaixo de zero". Guga também escalou quatro dos vulcões visitados. Recebeu o patrocínio da TEXX, obteve o acompanhamento de 83 mil internautas em seu blog, no qual postava fotos e depoimentos sobre sua viagem.

PILOTOS ALEXANDRE MUNIZ E ALEX BORGES

Os visitantes conferiram o espaço dos pilotos Alexandre Muniz

50

(que iniciou sua carreira na categoria Motovelocidade em 2006), e Alex Borges (campeão paulista de motovelocidade em 2013 - categoria 1000cc, alcançando quatro polepositions já no início de sua trajetória). Ambos da equipe BM Private Team, do Moto 1000 GP, participantes na categoria Escola. A dupla patrocinada pela concessionária Eurobike se destaca nos autódromos do país a bordo das superesportivas motos da BMW - S 1000RR HP4, máquinas na qual embarcam nas provas do campeonato.

SERVIÇOS

No estande da Triumph, houve um lounge com decoração de pub inglês para receber os clientes. A empresa deu um mimo para cerca de 35 visitantes por dia - o Corleone Barber - onde o cavalheiro pode escolher entre fazer a barba ou o cortar o cabelo gratuitamente. Já a Barbearia Cavalera em cima do estande da Ducati atendeu os parceiros da empresa, que também escolheram entre os serviços de barba ou cabelo. O participante teve ainda uma seção gratuita de tatuagem de henna, com patrocínio da Pirelli. O público teve ainda a possibilidade de fazer uma tattoo em um dos estúdios mais famosos do Brasil: o Led’s Tattoo, fundado


1982 por Sérgio Maciel, seguidor de artistas plásticos como Michelangelo, Da Vinci, Boris Vallejo e Caravaggio. O Espaço Johnnie Wash (custom shop pioneiro no segmento de motos), trouxe o conceito “all in one place” e, reuniu exposição de motos customizadas e restauradas (bobber), choppers e Café Racers. No espaço Harley-Davidson, clientes da marca, participantes do Hog Club foram recebidos num boteco sofisticado com pebolim e shows de bandas de rock.

DENATRAN FAZ CAMPANHA

O Ministério das Cidades, por meio do Denatran, montou estande direcionado ao mercado consumidor de motos e bikes com objetivo de alertar sobre as regras de trânsito.

MOTOSCHOOL

Escola em graduados sobre ensinamentos de pilotagem esportiva, segurança viária, técnicas de condução a MotoSchool esteve no estande da Kawasaki. Ofereceu condições exclusivas aos associados. Com serviço qualificado e infraestrutura de ponta, tanto de usuários de moto para locomoção diária e

+ fotos acesse:

eventuais TrackDays, além de oferecer o conforto e comodidade desejados a custos reduzidos.

PILOTAGEM E CONTRIBUIÇÃO

Quem testou o simulador de voo, sentiu como é pilotar um helicóptero e também ajudar a Aldeias infantis SOS Brasil. A experiência de voo foi oferecida pela Bravio, empresa brasileira em aviônicos, em parceria com a Aldeias Infantis. O simulador SkyKnight (Cavaleiro do Céu) tem cabine em fibra de vidro e resina, com console, painel de instrumentos, rádios e comandos, associados com cenários, sons e ruídos, tal como em uma aeronave.

PIRELLI – TROCA E VENDA

A marca equipou 194 das 432 motos exibidas na exposição, evidenciando seu estreito relacionamento com as principais montadoras do País. A fabricante participou também com espaço dedicado à venda e à troca de pneus na área externa do pavilhão. Esta foi a primeira vez que a fabricante comercializou os produtos neste evento.

www.luanda.com.br/salao2rodas015

51


Feira EXPOSITORES E LANÇAMENTOS AWA MOTOS

- Piscas da Titan 2014, da Bros 2016. - Retrovisor da Faser 2015; - Pedais de Freio; - Antenas corta-pipas - fixa e retrátil; - Aranhas; Guidões; Carcaças e Piscas.; - Lente para Titan 2014.

ALBAMOTO

- Luvas impermeáveis a Quato; - Conjunto modelo Europa PVC, Daytona, Europa nylon; - Botas; Mochilas GP e Tony; Coletes de segurança.

AVTEC

- Kit plástico para CRF230cc 2015, com kit de adaptação para 2008 à 2014. Todas as cores inclusive amarelo flúor. Bloqueador de Suspensão para motos importadas, com presilha em borracha e acabamento tambem em borracha, e, 8 cores, segue imagens, alem de todos os acessórios para CRF 230 na cor rosa. BATERIAS ERBS - Nova linha de baterias com mais amperagem, mais qualidade e durabilidade.

BATERIAS ROUTE

- YBX6L-B: 12V/ 6Ah; CCA-10ºC; 60-A; VRLA/ Selada; comp 137mm/ larg 76mm; alt 95mm equivalente a bateria YB6L-B. - XTZ9-B: 12V/ 8Ah; CCA-10ºC; 80-A; VRLA/ Selada; comp 150mm/ larg 71mm; alt 106mm equivalente a bateria YT9B-BS. - XTZ12-BS: 12V/ 10Ah; CCA-10ºC; 100-A; VRLA/ Selada; comp 150mm/ larg 71mm; alt 130mm equivalente a bateria YT12B-BS. - XTZ12A-BS: 12V/ 10Ah; CCA-10ºC; 100-A; VRLA/ Selada; comp 150mm/ larg 87mm; alt 105mm equivalente a bateria YT12A-BS.

BMW

Concept Stunt G310 (interpretação incondicional de uma moto para acrobacias. Imponente e ágil. Baseada em estudo de motocicleta monocilíndrica. Cilindro inclinado para trás e o cabeçote rotacionado a 180 graus. Isto permite o posicionamento ideal do motor na mo-

+ fotos acesse: 52

tocicleta e uma distância entre eixos curta, apesar da longa balança traseira, tornando a moto muito ágil.

BRANDY

GRAXA SPRAY - Um excelente forma de manter a corrente de sua moto sempre lubrificada é a graxa spray Brandy. Ela foi desenvolvida para ser pratica rápida e eficaz na lubrificação de correntes de transmissão de motos bicicletas ou industriais, rolamentos, trilhos de bancos e dobradiças de portas. Disponível em dois tamanhos 60ml e 300 ml.

CHIPTRONIC

Versão 14 do scanner de moto com novidades em relação ao diagnóstico de motos off road- atende grande variedade de montadoras numa única interface; - Simuladores para as centrais da linha Honda, chamados ECM onde o reparador faz o teste da central do sistema de injeção eletrônica; MOTODIAG(Scaner para motocicletas); - Dispositivo MotoConnect, que tem uma conexão com a moto para gravação de rotas, leitura de informações da motocicleta(revisão), controle da GoPro, agendamento de manutenção entre outros.

CICLO CAIRU

Produtos da Exustar. Mix em peças de moto da SCT para cidade ou trilha. Também expuseram outras grandes marcas nacionais, com as quais trabalham.

CINBORG

Pneus off-road, o modelo DALAMA, voltado para condições de trilhas de terra, lama, areia e outros. O seu grande diferencial é a durabilidade, e pouca quebra dos cravos, pois sua fórmula de borracha é inovadora. Possui grande mix de medidas, que permite equipar as mais diversas motocicletas com propósitos diferenciados.

DAFRA

- Fiddle III, estilo retrô, complementa a linha de scooters juntamente com a Cityclass 200i; Citycom 300i e Maxsym 400i. - Horizon 150 é a nova custom de entrada

www.luanda.com.br/salao2rodas015


Feira

DDL

- Aros, nas cores: cromado, vermelho, preto, dourado e azul. Novo kit inox de raios e niples: cromado, zincado e inoxm polido com niple de latão, grosso de 4mm.

DID

- Kits de Transmissão (corrente, coroa e pinhão) Linha Extra Premium, modelos: XJ6 Yamaha, BMW F800GS, Honda CB500 2014, Ninja 250 e ER6/ Versys 650.

DUCATI

- Nova geração da Multistrada 1200, equipada com o exclusivo motor Ducati Testastretta DVT (Desmodromic Variable Timing) e pacote tecnológico de última geração. A Multistrada conta com os novos SCORPION™ Trail II, item de série (190/55 R17 traseiro e 120/70 R17 dianteiro), com desenho de visual arrojado da banda de rodagem, típico em um pneu para pistas off-road.

HONDA

- GL 1800 Gold Wing ‘40th Anniversary Edition’, na cor preta com vermelha. Personalizada com emblemas exclusivos na dianteira e traseira. - SH 300i - conjunto mescla alta tecnologia e estilo clássico. Estreia da Honda no segmento de scooters de média cilindrada no Brasil a partir do ano que vem. Versão única com sistema de freios C-ABS (combinados e com antitravamento). Produzido na fábrica de Manaus (AM).

GALMAR

- Catraca reversível punho rotativo; - Jogo de chaves: combinado em estojo, de fenda e Phillips Beta Easy; - Jogo de soquetes e acessórios com 30 peças em estojo plástico Beta Easy; - Linha de alicates; - Elevador; Cavaletes para suspensão.

GVS

- Retrovisores; Piscas; Guidões; - Acessórios adaptáveis às principais motocicletas do mercado. Produtos compatíveis como o novo pisca para Titan 2014, Bros 2014 e retrovisor GS da BMW. A marca também tem modelos para alta cilindrada (650cc, 800cc e 1200cc) e modelos compatíveis para qualquer modelo de moto até 300cc.

+ fotos acesse: 54

GIVI

Capa de chuva de nylon impermeável com costuras vulcanizadas, agora fabricadas no Brasil na cor preta. Direto da Givi da Itália a Linha Outback alumínio, são bauletos traseiros e laterais para motos de média e alta cilindrada.

JOJAFER

- Antena corta pipa HR – Adaptação para haste do retrovisor. Par de antenas de 2 estágios em aço inoxidável e base em alumínio. Acompanha 4 pares de redutores para adaptação nas hastes de diferentes tamanhos - buchas redutoras de 9,10,11 e 12mm. - Bagageiros maciços reforçados para Titan 150-2009 a 2013; FAN 125- 2009 e Traxx – TSS 250cc. - Capa Térmica de banco: não esquenta; permite a circulação do ar; impermeável; antiderrapante; tamanho: 55 x 92 cm. Instalada sem necessidade de modificações na estrutura original.

KAWASAKI

- Ninja H2 e H2R – superesportivas; - Naked Z300; Vulcan S – estradeira; - Versys 650 e Versys 1000 aventureiras; - KLX110 e KX450F, off- road; Jet Ski® Ultra 310LX e Ultra 310R modelo 2016.

MXF MOTORS

- Destaque para as minimotos e quadriciclos. - Baterias Motobatt, que a empresa representa com exclusividade.

PIRELLI

- Modelos de Pneus MT60 RS; Multistrada; Scorpion Trail II; Diablo Scooter; Diablo Rosso II (Radiais HR); Turismo Veloce; Scorpion Trail.

RED DRAGON

- Novas cores do colete Attack, compatível com o uso da maioria dos protetores cervicais. Cores: branco, neon verde, amarelo, laranja e preto; - Protetores de cervicais Red Brace. Cores: neon. Possui as divisões RDR Equipamentos e RDR Parts; - Linha completa de peças off-road.

REDFOX

linha de pistões com anéis, bielas, árvores de comando, cilindros de motor, kit tração, aros cromados, pneus, raios, amortecedores e mais itens da parte elétrica. Itens para motos Shineray . Lançamentos da JET 50 cc: carburador, farol completo, kit biela, lanterna traseira, entre outros.

www.luanda.com.br/salao2rodas015


127 crianças com menos de 5 anos morrem por dia no Brasil.

MUDE ESTA HISTÓRIA! DOE AGORA.

Ligue para: 0300 10 12345 w w w.doeagora.org.br

Em 25 anos de atuação a Fundação Abrinq já beneficiou mais de 8,2 milhões de crianças.


RIFFEL

- Coroa Bipartida (mais praticidade no processo de troca passando a ser até 50% mais rápido, melhor custo-benefício e menor impacto ambiental); - MX Vision – óculos conceituais (fornece informações visuais ao motociclista, como velocímetro, relógio e orientações ao piloto, respondendo a comando de voz); - Jaqueta Climate, com camada 3D, película de resfriamento e microventiladores, sensação térmica corporal em até 4°C; - Projeto Riffel ID: (plataforma voltada para o e-commerce, oferece a montagem de jaquetas através de centenas de combinações).

STARPLAST

- Capacetes Bieffe – X-5 (pode ser utilizado como capacete Street Full (totalmente fechado), jet (aberto), city (aberto e com pala) Turismo (fechado com pala) e Cross. conta com sun visor (óculos interno), sistemas easy change de troca da viseira, sistema multi-ES de exaustão de ar, sistema push pull para remoção da queixeira e forração ergonofit removivel e lavavél. Duas opções de grafismos. Ampla variação de cores. A numeração vai do 56 ao 61.

TAURUS

- Urban Helmets, a marca apresenta 11 modelos e mais de 1.100 variações, todos em polietileno (classe A em proteção) com amortecedores em sua base de montagem para garantir maior resistência ao impacto.

TECHNIC

- Pneu TMX Cross na medida 110/90-19 que atende as motos de competição voltadas ao off road com tração em solo seco ou molhado, e alta performance e desempenho nas pistas. Para motos nacionais de 230cc e motos importadas de 250cc e 450cc.

THREE HEADS

- Guidões – modelo FAT BAR (para motocross) resistente a impactos e variedade de cores. No segmento Street (motos de uso urbano (CG, YBR e similares). Todos os produtos são de alumínio. - Aros – linha Motard (17 polegadas) torna a moto mais ágil e esportiva. Vão de 4,25 a 2,50 polegadas de bitola. E todas as linhas de aro (14,17 ,18 , 19 e 21 polegadas).

VALFLEX

- Linha Dafra: jogos de juntas da Next 250 e da Riva 150, além de filtros de ar e de óleo da Next 250. - Linha Honda: jogos de juntas da NXR Bros 160 e filtros de ar da

+ fotos acesse: 56

Biz 125 2011 E.D e da Titan 2014 - Linha Yamaha: jogos de juntas da Fazer 150, os filtros de ar da Fazer 150 2014 e os filtros de óleo da Fazer 150. - Linha Suzuki: jogos de juntas da Boulevard 800, da Burgman 400, da GSR 125/150 2012 E.D e da Burgman 125 2012 E.D.

VEDAMOTORS

Kit cilindro CRF 230cc para 240cc. Produto diferenciado no mercado porque pode ser usado com dois tipos de combustíveis (gasolina e álcool) após a mudança de uma junta de cilindro. Os anéis que vêm no pistão desse kit são de aço, sendo que o segundo anel ainda tem o tratamento de níquel para prolongar sua vida útil por se trata de um produto para competição.

VEDOX

Manetes cromados e em alumínio; Patins de freio; Manicotos; Cubos de roda. A empresa está operando com novos produtos e investindo em ferramental próprio.

VIPAL

- Pneus TR300 - Linha Trail (projetado para todos os tipos de terreno), equipam os principais modelos de motos da categoria na reposição. - Modelos ST200, ST300, ST400 e ST500 - Linha Street (15% mais resistente, com lonas que constituem a estrutura têxtil dos pneus possuem fios de nylon mais espessos e em maior quantidade). Na prática, tem-se um pneu mais resistente a furos e a demais danos aos quais se está sujeito no dia-a-dia da cidade. Pneus de motos Vipal disponíveis para as modalidades street, trail e cross.

VULCANBOR

Lançamento do kit transmissão e KIT relação aço 1045. Trata-se de uma linha reforçada “Premium”. Trabalhamos há muitos anos com o modelo aço 1035, que é o carro chefe da marca, que tem custo benefício. Linha completa de câmaras de ar com 84 medidas, que oferecemos ao mercado a preços competitivos. Os kits de transmissão terão que seguir padrões estabelecidos pelo INMETRO.

WD-40 SPECIALIST

- Graxa branca de lítio; - Lubrificante seco ptfe dry lube; - Lixa líquida - removedor de ferrugem por imersão. - Sabão Lava (remove sujeira pesada como graxa, gordura, tinta e outras sujidades, elimina mau odor e deixa a pele macia, com cheirinho de erva doce).

www.luanda.com.br/salao2rodas015


Capa

A HISTÓRIA

DE UM VENCEDOR Charlles Cesar Pinto dos Reis, é natural de Jequié, município baiano e, aos 48 anos de idade ocupa o cargo de gerente nacional de vendas na Laquila. Nesta reportagem ele fala sobre sua trajetória na empresa onde trabalha há onze anos

Texto Hylario Guerrero | Imagens Divulgação

O

baiano tímido, e bastante decidido é filho de João Ramos dos Reis e de Elena Pinto dos Reis, e aqui conta feliz que sempre gostou de motos. Assim, logo que apareceu a oportunidade de vir a trabalhar na Laquila não pensou duas vezes. “Comecei na empresa como controlador de estoque, depois passei a líder da Logística, com o tempo recebi a proposta de ir para o comercial, passei a coordenar o televendas, depois supervisão, gerente regional e agora gerente nacional de vendas”. Charlles sempre morou na Bahia, se mudou para o Paraná, com o objetivo de trabalhar na Laquila. “Vim direto, sem escalas..., e estou aqui a onze anos. Nunca trabalhei no segmento antes”, diz.

58

“Sob a minha responsabilidade estão sete coordenadores de vendas, um palestrante, dezesseis assistentes comerciais e sessenta representadas em todo Brasil. Viajo para todo o País em visita a clientes, cada estado tem a sua importância, também visito clientes em outros países como a Bolívia e Paraguai”, acrescenta o baiano que analisa a carga tributária imposta aos fabricantes e importadores. “A carga tributária brasileira é imensa. Um grande desafio empreender nesse país, ainda mais quando se trata de importação, os impostos aplicados sobre os importados são ainda maiores. Em se tratando de impostos interestaduais o dilema é pior ainda, pois além das alíquotas serem altas, ainda temos um desafio a mais, que é entender esse emaranhado de leis e decretos de cada estado. Além deste problema, classifico como a maior dificuldade que tenho enfrentado em minha atuação, sem dúvidas é a falta de mão-de-obra especiali-


59


Capa

Procuro estar sempre próximo dos clientes orientando e entendendo as necessidades e a situação atual do mercado para tomar decisões mais rápidas e seguras"

zada, pessoas capacitadas para representar a empresa junto aos nossos clientes”, pondera o gerente nacional. Para superar tais dificuldades, Charlles comenta que procura estar sempre próximo de seus clientes orientando e entendendo as necessidades e a situação atual do mercado para tomar decisões mais rápidas e seguras. Numa análise da área econômica atual e sua possível influência no desempenho das vendas da empresa, Charlles diz acreditar muito no potencial do nosso País. “O Brasil é um país rico e cheio de oportunidades, e mesmo diante da crise aparente, temos condições de reverter esse quadro e retomar o crescimento. A questão financeira crítica atual, é desencadeada por má gestão política, má gestão do dinheiro público, o que afeta diretamente o mercado financeiro, que por sua vez reflete na sociedade como um todo, é um efeito cascata”, afirma.

60

Quanto as expectativas para 2016, Charlles diz que são desafiadoras. O gerente nacional da Laquila que está no mercado há mais de 35 anos, já viveu algumas crises. “E nosso objetivo deve ser sempre trabalhar e, trabalhar muito nesses momentos buscando sempre um crescimento contínuo para a empresa. Em 2016 vamos buscar suprir todas as exigências e necessidades do mercado e dos nossos clientes”, contemporiza. Charlles Reis é formado em Administração e depois em Logística pelas Faculdades Opet. Corretor de Seguros pela Fenacor. É casado há nove anos, com Rosilene Bento dos Reis, formada em Administração Financeira, e gerente financeira. Tem um filho, Kauan Bento dos Reis, com sete anos. “Meu filho talvez pretenda seguir a minha profissão, pois hoje sou o exemplo dele, que gosta muito da Laquila”, finaliza.


02

01 03 01

PASTILHAS DE FREIO

Cobreq

A TMD Friction está lançandoo novas pastilhas de freio, dianteiras e traseiras, abrangendo 134 aplicações para motos: Aprilia, BMW, Ducati, Husqvarna, KTM, MV Augusta, Suzuki, Yamaha, Honda, Kawasaki e Gas Gas. Motos de alta, média e baixa cilindradas. www.cobreq.com.br

62

04 02

TR 300

Vipal

Linha Trail foi projetado para todos os tipos de terreno. A procura por esta versatilidade faz com que a fabricante siga ampliando sua oferta de acessórios para o segmento. As medidas dos pneus TR300 equipam os principais modelos de motos da categoria na reposição. www.vipal.com.br

03

PNEU DALAMA

Cinborg Pneus

A Cinborg apresenta sua nova linha de pneus off-road, modelo Dalama, voltado para condições de trilhas de terra, lama, areia e outros. O seu diferencial está na durabilidade e pouca quebra dos cravos, pois sua fórmula de borracha é inovadora. Possui grande mix de medidas. www.cinborgpneus.com.br

04

URBAN HELMETS

Taurus

Modelos únicos destinados aos pilotos de grande estilo, que possuem motos customizadas ou de marcas como Harley Davidson, Indian e Triumph. A marca apresenta 11 modelos e mais de 1.100 variações, todos em polietileno (classe A em proteção) com amortecedores em sua base de montagem para garantir maior resistência ao impacto. www.taurus.com.br


Tel: +886-6-2320072/78 Fax:+886-6-2319531


05

06 08

07 05

CAPACETES BIEFFE

Starplast

O modelo X-5 Street Full (fechado), jet (aberto), city (aberto e com pala) Turismo (fechado com pala) e Cross. Conta com sun visor (óculos interno), sistemas easy change de troca da viseira, sistema multi-ES de exaustão de ar, sistema push pull para remoção da queixeira e forração ergonofit removível e lavável. Duas opções de grafismos. Ampla variação de cores. A numeração vai do 56 ao 61. www.starplast.com.br

64

06 AVTEC

BLOQUEADOR DE SUSPENSÃO

Serve também para as motos importadas, com presilha em borracha e acabamento também em borracha. Em 8 cores, segue imagens, alem de todos os acessórios para CRF 230 na cor rosa. www.avtec.com.br

07

COLETE ATTACK

Red Dragon

Colete Attack em novas cores do produto que tem como destaque o fato de ser compatível com o uso da maioria dos protetores cervicais do mercado. Agora, além do tradicional branco, o equipamento está disponível nas cores neon verde, amarelo, laranja e preto. www.reddragon.com.br

08

GRAXA SPRAY

Brandy

A Brandy lança produto que foi desenvolvido para ser prático, rápido e eficaz na lubrificação de correntes de transmissão de motos bicicletas ou industriais, rolamentos, trilhos de bancos e dobradiças de portas. Disponível em dois tamanhos: 60ml e 300 ml. www.brandy.com.br


11 09 Aomoto

KIT RELAÇÃO TRANSMISSÃO

A Aomoto lança o kit relação adaptável para modelo Titan150 (43T-16T*118L). O produto é fabricado em aço 1045, o que oferece alta resistência e durabilidade. www.aomoto.com.br

09 10 12 10

COROA BIPARTIDA

Riffel

Proporciona mais praticidade, com o processo de troca passando a ser até 50% mais rápido, melhor custo-benefício e menor impacto ambiental, sem comprometer a segurança do motociclista. www.riffel.com.br

11

BLOCO ÓPTICO

Projeção

A Projeção MotoParts está lançando o novo Bloco Óptico BO-0012 compatíveis para as motos: XR200/ Tornado/ BROS/ XLR até 2009. projecaomotoparts.com.br

12

KIT PLÁSTICO

Avtec

Kit plástico para crf 230 ano 2015, com kit de adaptação para 2008 a 2014 em todas as cores inclusive amarelo fluor. www.avtec.com.br

› 66


Motomagazine 89  
Motomagazine 89  
Advertisement