Page 1


CONTEÚDO

CAPA

28

BIKE DE MADEIRA

40

14º ENCONTRO DE NEGÓCIOS REITERA AQUECIMENTO

10

PERSONAGEM - SUCESSO E CONQUISTAS ATRÁS DE UMA MESA

SEÇÕES

18

PERFIL - UMA TRAJETÓRIA DE CONQUISTAS

Editorial Rap. Marketing

04 56

Cartas Esportes

06 58

22

CICLOTURISTAS PERCORREM CONTINENTES

Notas Lançamentos

12 62


Luanda

Diretoria Osmar Silva José Haroldo G. Santos

Edição 206 - Setembro 2015

Editor Osmar Silva osmar@luanda.com.br

Diretor José Haroldo G. Santos haroldo@luanda.com.br

Redação Hylario Guerrero (MTB 13468) hg.noticia@luanda.com.br Joelma Farias (MTB 78793) joelma.noticia@luanda.com.br Design Editorial Bruno Ricardo Mello Caio Matheus Paiva Diego Igor Oliveira arte@luanda.com.br Publicidade: Luanda Brasil Serviços de publicidade Ana Paula Lima Denis Jorge Souza José Ricardo Gomes vendas@luanda.com.br Administração Fernanda Oliveira Jhonnatan André Juici Monteiro luanda@luanda.com.br

Jurídico Dra. Adriana Carla G. P. Silva Assessoria gráfica Pavaprint Impressão Northgraph

EDITORIAL

Estamos iniciando o período anualmente o mais importante segmento de Bikes e suas peças e acessórios. Este é o momento no qual as lojas iniciam as suas compras prevendo o movimento aquecido das datas promocionais Dia das Crianças e na sequência, as festas de final de ano, com as suas trocas de presentes e lembranças. Os fabricantes estão mais do que nunca esperançosos que este período possa minimizar as agruras deste ano, repleto de más notícias emanadas do poder público. Aumentos nos impostos, nos combustíveis, na energia e nas taxas de juros. Além da ressuscitamento da CPMF, mesmo que com outra sigla e, sendo justificada com outras finalidades que não a de socorro à saúde pública. Como resultado, o consumidor ficou desconfiado e diminuiu os gastos, cancelou compras e está no aguardo de melhores notícias. Os escândalos prosseguem sendo anunciados e a ação da Promotoria Pública coloca frente à justiça os manipuladores dos recursos da nossa maior empresa, a Petrobrás. Talvez, daqui para frente, antes de agirem em detrimento da estabilidade econômica das empresas estatais, pensem nas possíveis consequências dos atos praticados. Eles estavam acima do bem e do mal. Jamais poderiam acreditar sequer que seriam convidados a depor sobre uma pequena dúvida que houvesse em seu comportamento. Eram intocáveis. A sensação que sentimos é que um novo momento de virtuosidade esteja sendo provocado, com as pessoas dando muito mais valor a honestidade e bom comportamento nas tratativas de negócios em que estejam envolvidas. Sabendo que as estatais são patrimônios de todos os cidadãos e, portanto, não podendo ser dilapidadas por uma casta dirigente no âmbito político e de algumas superempresas. Assim sendo, tomara que novamente este seja um período intenso nas relações comerciais no segmento de bicicletas. Até por que, finalmente, o País está vendo a bike como um importante modal de transporte urbano. Haja vista que, na interessante comparação que se realiza na Capital de São Paulo, onde os vários meios de transporte são colocados em competição para efetivamente comprovar a sua eficiência, saindo em um mesmo horário (pico de tráfego), de um mesmo local e com o mesmo destino, a bicicleta foi a vencedora pelo segundo ano consecutivo, deixando para trás motos, automóveis, ônibus e metrô. Sem se falar do pedestre. Lamentar não é a forma mais eficiente de comportamento nestes momentos. Devemos sim protestar, reclamar. Isto é um direito de todos os cidadãos, mas, encontrar meios e soluções para superarmos estas dificuldades em conjunto, sem dúvida alguma, é a forma exata para encurtarmos o caminho que nos levará ao sucesso. Todos nós

R. Joaquim de Almeida Moraes, 273 Jd. Magali - CEP 02844-000 - São Paulo/SP Tel.: + 55 (11) 3461 8400 / 3461 8401 Fax: + 55 (11) 3923 5374

A cyclomagazine aceita matérias técnicas como colaboração. Os artigos deverão vir acompanhados de fotos ilustrativas com as respectivas legendas e curriculum do autor. A revista não se reponsabiliza por opiniões e artigos assinados que podem ou não expressar a mesma opinião do editor. As opiniões emitidas em artigos assinados são de responsabilidade do autor. A revista não se responsabiliza pelo conteúdo dos anúncios veiculados, nem por aquisições em função destes. Todos os direitos reservados, sendo proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio, sob pena de procedimentos legais. A revista cyclomagazine é uma publicação mensal da Luanda Editores Associados LTDA., e tem sua marca registrada no INPI sob o número 820.332.593

Foto capa: Yojiro Oshima


CORREIO

INTERAJA COM A REDAÇÃO Email: redacao@luanda.com.br Site: www.luanda.com.br Endereço: R. Joaquim de Almeida Morais, 273 CEP: 02844-000, São Paulo - SP

Sobre o Encontro Cyclomagazine, em Gravatá, Pernambuco. Foi muito bom, e importante para continuar fomentando negócios na região. A proposta de pelo menos um evento deste porte na região Nordeste por ano deve ser mantida. Acredito que a mudança de local fez bem ao evento e aos reais parceiros, àqueles que mantiveram o investimento como expositores mesmo com a alteração de local. Acredito que os clientes ganharam também pela qualidade das instalações/ hospedagem e alimentação como um todo.

14 Encontro de negócios º

Hotel Canariu's Gravatá - PE

14 - 16 Agosto 2015

Rafael Dannemann Gerente comercial Grupo X Brasil

O evento foi razoável em termos de vendas, mas muito bom em termos de contatos. Pedro Haudenschild Gerente Comercial First Bikes

Agradeço muito por sempre mandarem as atualizações. As fotos ficaram show de bola. por motivos de saúde não pude ficar até o fim da feira, mais pude participar e cada vez o evento se supera na organização e nos lugares.

Resp: Agradecemos a cada parceiro que esteve presente ao evento, expositores e visitantes. Estamos sempre com o objetivo de tornar ainda melhor e mais eficiente este evento.

Roberto Silva Motoarte

Muito proveitoso, com novos parceiros e ótimas oportunidades. Local agradável, horário bom, ficou bom o espaço do evento. Talvez se mudar para o mês de JULHO ficaria melhor para as compras do dia das crianças. E este evento que vocês trazem para o Nordeste, nos coloca em destaque para a importância da região para o restante do país. Miguel Da Silva Couto/Ines Farias Pedal & Cia.

06 | cyclomagazine

Este ano achei que ficou melhor, porém as empresas (expositores) tem que achar um meio de tornar o evento mais atrativo para o mesmo crescer. Muito bom o local e ótima estrutura. Odair de Souza Supervisor de vendas JPP IMPORTAÇÃO

Curta Cyclomagazine no face


CAPACETE BELL SUPER 2R

SUPER LEVE PARA AS SUBIDAS E SEGURO PARA AS DESCIDAS MAIS RADICAIS DO ENDURO

Equipado com a tecnologia MIPS, que auxilia na dissipação dos impactos lineares e rotacionais. - Casco fabricado em policarbonato In-Mold - Sistema de ajuste TAG™Fit - Queixeira facilmente removível - Viseira ajustável - Suporte para câmera de ação - Guia para o Google - Peso: 765 gramas

Pedalando e acelerando com você

DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO NO BRASIL


CORREIO

KIT ADAPTA

(Vídeo) https://goo.gl/7RUdKS Tenho um filho cadeirante, vitima de infecção hospitalar que ocorreu em junho/2012. Meu filho "Thomas" tem 18 anos, e aos 6 anos teve diagnostico de "Argininemia - Síndrome com rejeição a proteínas. Tratamento: Dieta Hipoproteica. Durante nove anos cuidamos do Thomas em casa sem "nunca" precisar interna-lo por conta da Argininemia, até o dia 08/05/2012 quando, gripado, precisamos leva-lo ao hospital para reidratar. Demoraram para atende-lo, e acabou permanecendo no hospital por 115 dias. Durante internação, em 11/06/2012, fomos informados que meu filho havia sido infectado por 03 bactérias fatais (Acinneto + Enterococcus + Stafilococcus), o que ocasionou AVC + Hidrocefalia com perda da fala e movimentos. Thomas, que se alimenta por sonda gástrica (80% da alimentação), e após 03 anos de muita luta ele está clinicamente bem.Estamos sempre a procura de auxílio para proporcionar uma qualidade de vida melhor a nosso filho, e vimos ontem o vídeo - link

acima - publicado por vossa editora. Acreditamos que este sistema possa auxiliar meu filho na recuperação, pois assim estará interagindo de modo mais ativo e melhorando auto estima.O Thomas está começando a ficar de pé com auxílio de acessórios. Ainda não está falando nem andando, mas acreditamos que em breve seremos abençoados com mais esta graça. Francisco Santos São Paulo-SP

Resp: A cada dia, a cada nova edição, nos surpreendemos com o alcance das nossas edições e, agora, com a contribuição da internet que possibilita aumentarmos a nossa penetração no segmento. Porém, uma mensagem como esta, nos remete a responsabilidade de contribuirmos para o bem estar de pessoas que utilizam os nossos serviços como referencia. Neste caso especifico, já entramos em contato com a empresa italiana que produz o acessório que acoplado a uma bike, poderá fazer com que o Thomaz possa voltar ao convívio das pessoas fora dos limites de seu lar. Ainda não conseguimos resol,ver concretamente a questão e, se houver alguém que possa nos ajudar, agradecemos.


PERSONAGEM

SUCESSO E CONQUISTAS ATRÁS DE UMA MESA A história de Luiz Alberto Correia de Moraes, 68 anos, não é mirabolante, engenhosa ou fascinante. É simplesmente a história de alguém que acreditou, que fez sua trajetória de sucesso atrás de uma mesa, e se mostrou leal à empresa na qual trabalha. Luiz fez questão de afirmar diversas vezes, que mais vale o caráter a integridade de uma pessoa do que seu bolso recheado de dinheiro Texto e imagens: Hylario Guerrero

L

uiz Alberto Correia de Mor ae s começou na Bicicletas Monark, como auxiliar e logo passou para assistente de tele cobrança, ia completar sete anos de casa, quando pediu demissão para trabalhar na Isapa. “Larguei uma empresa sólida como a Monark, onde não tinha mais horizontes. Lá mesmo conheci Abramo Douek, e falávamos em conjunto que confiávamos mais em uma pessoa séria, do que o dinheiro que poderia ter no bolso. Corri o risco, casado há um ano e oito meses, meu filho, Ricardo ia completar dois meses, e apostei nesta carreira onde vi de perto a Isapa crescer”, conta Luiz. Nesta época, a Isapa estava com 11 anos de mercado. Antes de ser efetivado, Luiz

10 | cyclomagazine

prestava pequenos serviços aos sábados – ‘fazia um bico’ como ele mesmo diz. “Fui indicado para trabalhar aqui pelo gerente de vendas da Monark, Esmeraldo. Sempre trataram os funcionários como se fosse uma família. Mesmo na época das ‘vacas magras’ a preocupação maior de Abramo Douek, era com seus funcionários - mais até que com a própria família. Era uma figura humana, capaz de deixar de pagar os títulos, mas jamais os funcionários. Prezava muito cada um deles, achava que todo funcionário deveria se sentir um pouco dono da empresa. Vestir a camisa.”, relembra. “O próprio Abramo comprava, vendia e cobrava. Tinha alguns funcionários, mas precisava de alguém mais especializado no financeiro. Abramo ia pessoalmente

aos bancos, e o tempo dele era curto. Depois que entrei na empresa assumi estas funções. Quando ele começou, enchia o carro de mercadoria e saia pelo Vale do Paraíba, cheio de peças de bicicleta, pra São Paulo, depois Paraná e Minas, e depois foi até para o Nordeste. Ia sozinho, deixava um funcionário aqui no depósito e metia as caras”, recorda com certo saudosismo. Luiz comenta uma história curiosa. “Uma tal de dona Joana que era chefe de cobrança do banco, perguntou para o Abramo certa vez, - por onde o senhor anda? É que agora o dono da Isapa é o Luiz. - Aí Abramo respondeu, como assim? - É que é só ele quem vem ao banco agora. - Aí Abramo, com larga sabedoria disse: ‘nós somos Isapa’. Ela disse, - como? Ele respondeu, o Luiz trabalha comigo. E


juntos compomos a família Isapa”. Começou a tomar a frente dos assuntos bancários e, a fazer mais contatos com os bancos do que ele que não tinha tanto tempo disponível, o que confirma a afinidade entre eles. Era muito trabalho. "Dona Joana acreditava que eu era o dono da Isapa”, diz. UMA ISAPA QUE FICOU NA LEMBRANÇA Luiz lembra que no início a sede da empresa era na rua Lavradio, no mesmo no bairro, da Barra Funda, em que está até hoje. “Aqui tinha horizontes, e eles precisavam de pessoal mais especializado para organizar a empresa. Quando vim para cá, éramos 30 funcionários. Hoje, o Grupo todo comporta cerca de 1019 funcionários, dos quais 400 são da Isapa, e o restante pertence às outras empresas”, ressalta. “Em setembro do ano passado eu recebi uma folga, aqui na empresa. Colocaram novo chefe de cobrança para dar conta de cento e tantos vendedores. Então, os diretores resolveram me dar uma gratificação de trabalho. Continuo na parte financeira, porém não respondo mais pelo setor de cobrança. Crédito e cobrança pertencem ao financeiro. Na verdade, não temos um ‘financeiro’ aqui na Isapa. Esta função é dos próprios diretores subordinados aos agentes financeiros. Cuido dos depósitos, saldos bancários. Tem que pagar ‘x’ título, então vejo de onde se vai tirar o dinheiro, se será ou não preciso recorrer a algum banco, mesmo porque, não há empresa que não tenha dívida bancária. São muitas compras que a empresa faz, inclusive, com este monte de promoção”. Luiz sempre morou em São Paulo, no bairro de Santo Amaro, porém nasceu no bairro da Vila Madalena. “Sou o funcionário mais velho e com mais tempo de casa. Em 1963, a empresa contratou o Antonio Momoli para o departamento comercial. O Isacco entrou em 1973. A família Douek se interessa muito pela parte comercial, eles olham também para a o setor financeiro, mas na maior parte do tempo estão trabalhando na parte comercial. São bons vendedores, assim

como os patrícios deles”, exprime. Nestes 68 anos de vida, Luiz acompanhou diversas crises e recessões. “Não se pode negar que a crise existe, que afeta o mercado, diversos setores, mas tem uma coisa: ‘Quanto mais crise, mais trabalho’. Porque se o profissional se encostar, aí é que sentirá mesmo a crise batendo à sua porta. A Isapa também nunca se abateu. Lembro que em 1981, quando houve uma forte recessão, o dono do bar em frente me disse: 'Todas as empresas em volta do bairro, que conheço, estão mandando os funcionários embora. Somente a Isapa está fazendo o contrário, ao invés de demitir, está admitindo, se mostrando a cada dia mais fortalecida. Daqui eu vejo a Isapa comprando mercadorias'. Vejo na crise uma oportunidade de crescimento”, afirma . Luiz não tem formação acadêmica, apenas o ginasial. Tem dois filhos, primeiro nasceu Ricardo, que atualmente é dono de uma franquia do ‘Armazém do Ar’ em Maceió. Depois sua filha Cyntia, formada em administração de empresas com MB em Importação, mora em São Paulo. E, dois netos. Com tristeza nos olhos, Luiz conta que perdeu sua esposa, Maria da Conceição Aparecida, há quatro anos, depois de 39 anos de casado. “O que eu falaria para quem está iniciando? Primeiro que todos podem crescer e vencer na vida. Para quem está iniciando no comércio, ou tem o seu comércio, aconselho investir nele. Vi muita gente que tinha sua casinha com dois quartos, sala e cozinha... e quando o comércio começa a dar certo, dentro de um ano, este comerciante já quer fazer outro quarto, reformar, ampliar sua casa, trocar de carro. Acho isso errado. Antes, o comerciante investia no seu comércio. Conheci muitos que só foram reformar suas casas depois de dez anos trabalhando, trocar de carro, nem pensar, só se fosse realmente muito necessário. Mas nada de imediato, muitos se empolgam logo no primeiro ano. O comércio precisa criar bases sólidas, e isso não vem com apenas um ou dois anos..., leva tempo, é preciso

se solidificar. Criar estruturas, aí sim, com o retorno garantido, é o momento de se pensar em ampliar a casa, comprar um carrão”, aconselha. Antes da Monark, Luiz trabalhou com advocacia, foi militar por um ano. Sua trajetória profissional começou a partir dos 6 anos, de idade: vendedor em feira de rua, vendeu balão de gás, trabalhou em ferro velho. “Nunca pensei em trazer meus filhos para trabalhar na Isapa, sempre achei que não é bom misturar as coisas. Acho importante o pai trazer os filhos, mas isso não se aplica aos empregados”, diz o funcionário que ressalta que seu relacionamento é de grande proximidade com o diretor Isacco Douek,. “Há uma outra passagem engraçada que demonstra como é a família Douek. Quando a Isapa fez 40 anos, e houve uma festa na empresa, tinha o bolo para ser cortado, e após cantar parabéns para os festejos, as funcionárias da Isapa foram para a cozinha pra cortar o bolo. Eu estava perto e, presenciei a cena. Estranhei a atitude de dona Yolanda, mãe de Isacco, que falou brava com as meninas, tocando elas da cozinha, muito brava, falou - fora daqui!..., e depois todos entendemos, o que acontecia..., dona Yolanda muito meiga acrescentou - hoje vocês são nossos convidados, nós é quem iremos servir o bolo. Isso fez com que todos nós ficássemos com os olhos marejados”. “Acredito que Isacco é um grande empreendedor, meu relacionamento com ele não poderia ser melhor, faz das empresas do Grupo, uma grande família, e está passando esta mesma personalidade, este mesmo tratamento com seus colaboradores para os seus dois filhos”, exprime, concluindo a frase que falava juntamente com Abramo Douek, de quem não esconde a grande consideração e lembrança..., “Neste meio tempo descobri que o principal é o caráter da pessoa com quem trabalho, pois conheci muitas figuras cheias de dinheiro, que acabaram indo embora, por falta de caráter. Nada se compara ao caráter e a seriedade de um profissional”.

cyclomagazine | 11


NOTAS

MAIS ESTAÇÕES DE COMPARTILHAMENTO

A licitação do sistema de aluguel de bicicletas de Porto Alegre, o BikePoa, passará a ter 80 estações até o final do futuro contrato. A concorrência será realizada por meio

de pregão eletrônico, conforme a Secretaria Municipal da Fazenda, e a atual operadora, a Serttel, poderá participar. O prazo para renovação do serviço é setembro deste

esterlinas (aproximadamente R$ 2.500) para adquirir uma. Há cerca de 20 unidades disponíveis nessa modalidade de doação

A-BIKE: NOVA BICICLETA ELÉTRICA DOBRÁVEL O projeto foi criado pelo inventor britânico Clive Sinclair. Há uma campanha para arrecadação de fundos no site Kickstarter, e para desenvolvê-la a meta é conseguir 40 mil libras esterlinas (cerca de R$ 196 mil). A bicicleta é capaz de percorrer uma distância de até 25km com bateria de 24V. Possui design que permite dobrá-la e guardá-la facilmente. Os interessados precisam colaborar com 515 libras

12 | cyclomagazine

LEI CONTRA ROUBO DE BICICLETAS CICLOVIA INAUGURADA NO MINHOCÃO Localizada em baixo do Viaduto Costa e Silva, o Minhocão, a ciclovia já vinha sendo bastante utilizada por ciclistas mesmo antes de sua inauguração. O trajeto de 3,5 km liga as Avenidas São João e Amaral Gurgel. No futuro, para interligar a região com a Av. Paulista, a nova ciclovia será conectada à ciclovia da Rua da Consolação.

O governador Ricardo Coutinho sancionou a lei que cria o Sistema Estadual de Prevenção ao Roubo, Furto e Comércio Ilegal de bicicletas no Estado da Paraíba. A Secretaria de Segurança e Defesa Social ficará responsável pelo cadastro estadual de bicicletas roubadas e recuperadas. De autoria do deputado estadual Ricardo Barbosa, a lei determina que os estabelecimentos que comercializam bicicletas deverão fazer constar nas notas fiscais de compra o número de série, de forma a identificar o produto adquirido.

ano. Em funcionamento desde setembro de 2012, o sistema tem 400 bicicletas à disposição para uso dos 153 mil cadastrados no sistema. Essa mesma obrigação se aplica à pessoa física quando for repassar o bem a terceiros, devendo emitir recibo onde conste o número de série. O cadastro de bicicletas recuperadas será de acesso público.

CURITIBA E A MARCHA DAS BICICLETAS No Dia Mundial Sem Carro, também aconteceu a Marcha das Bicicletas. O evento marcou as ações de setembro, mês das bicicletas na Capital. No dia 22 de setembro, em cidades do mundo todo são realizadas atividades em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida nas cidades. O objetivo é estimular uma reflexão sobre o uso excessivo do automóvel e moto.


NOTAS

PONTE NA MARGINAL PARA BICICLETAS A Prefeitura de São Paulo planeja construir duas passarelas na Marginal Pinheiros em 2016. Serão pontes sobre o rio voltadas para ciclistas e pedestres que ligarão bairros que ficam em margens opostas do Rio Pinheiros. A obra ainda será novo acesso à ciclovia da Marginal Pinheiros, que fica ao lado da pista sentido Rodovia Castello Branco. data definida para o lançamento do produto no mercado.

PEDALANDO COM AS BRUXAS Para celebrar o Dia das Bruxas e o Halloween, o Shopping Pátio Paulista realiza uma edição especial do Pedalando com o Pátio, que acontece no dia 31 de outubro. O passeio de bike pelos principais pontos turísticos de São Paulo será realizado a noite e com surpresas interativas e temáticas ao longo dos 15 km de extensão. Inscrições pelo site do mall www.shoppingpatiopaulista.com.br

14 | cyclomagazine

CAPACETE QUE RESFRIA A CABEÇA

CONVIVÊNCIA PACÍFICA NO TRÂNSITO

Pesquisadores do laboratório da Nike desenvolveram capacete capaz de esfriar a cabeça dos atletas durante os intervalos na prática de esportes. O produto, feito de tecido que retém água fria, evita o superaquecimento da cabeça, algo muito comum para quem pratica esporte. O acessório imita a aplicação de água fria e sacos de gelo e pode aumentar o desempenho do atleta. O protótipo está sendo testado. Ainda não há uma

A Fetranspor está investindo em ações para promover a melhor convivência entre os ônibus e as bicicletas no trânsito. Além de capacitar, treinar, qualificar e conscientizar os motoristas de ônibus sobre a importância de respeitar o ciclista, a federação patrocinou o 5º Fórum Internacional de Mobilidade por Bicicletas (biciRio). Pelo programa Motorista Amigo do Ciclista, já foram capacitados 112 instrutores operacionais de 47 empresas.

LUZES DE LED PARA BIKES COMPARTILHADAS A Prefeitura de Fortaleza anunciou que irá instalar luzes de LED em todas as 400 bicicletas do sistema de compartilhamento da Cidade, o Bicicletar. O objetivo da medida é aumentar a segurança dos ciclistas que utilizam o sistema. De acordo com informações, as luzes serão acionadas a partir da energia gerada pelo próprio ciclista.


NOTAS

PROGRAMA DE MOBILIDADE EM PORTUGAL O Governo português sugeriu aos funcionários públicos para compartilharem carros do Estado e também andar de bicicleta. A ideia consta no Programa de Mobilidade que está sendo alvo de críticas dos sindicatos do país. O ministro Jorge Moreira da Silva esclareceu que a medida é facultativa.

HORA DO RUSH

OBRA MOSTRA FOTOS DE BICICLETAS O fotógrafo Paulo Sultanum decidiu registrar em várias cidades pernambucanas, entre 2010 e 2011, as bicicletas – e seus donos – em imagens. O resultado das saídas durante a madrugada ou no fim do dia viraram o livro “Pernambuco Correia Virada”. O volume traz as fotos de Paulo e textos do curador e fotógrafo José Afonso Júnior, do arquiteto e urbanista Cristiano Borba e da jornalista Iara Lima. São 144 páginas em que o foco é um objeto simples e fascinante: as bicicletas.

16 | cyclomagazine

Uma contagem de ciclistas feita pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) apresenta indícios de que a bicicleta está sendo mais usada para transporte do que para lazer. Ao contar o número de ciclistas que percorriam oito ruas e avenidas de São Paulo, ao longo de nove dias de agosto, sempre das 6h às 20h, a pesquisa aponta que há dois picos de uso: das 8h às 10h, e das 17h às 20h. O estudo aponta que os locais com estrutura têm uso mais intenso. Nas vias da Faria Lima circulam, em média, 1.852 ciclistas/dia ou 132/hora. Na Paulista, são, em média, 1.690/dia, ou 120/hora. No horário de pico, são, em média, 197/ hora. Já na Consolação, que ainda não tem infraestrutura cicloviária, foram contados, em média, apenas 243/

dia ou 17/hora. A ciclovia da Radial Leste, onde foram contados, em média, somente 382 ciclistas por dia ou 27/hora.

lecionadores locais. São modelos desde a década de 20 até os anos 90, de países como Alemanha, Estados Unidos, Inglaterra, Suécia e Brasil.

DIA MUNDIAL SEM CARRO

EXPOSIÇÃO DE BICICLETAS ANTIGAS Os apaixonados pelas “magrelas” têm um encontro marcado na “Exposição de Bicicletas Antigas”, que fica em cartaz até outubro no Carioca Shopping, localizado na Vila da Penha (RJ). A mostra reúne 25 modelos do acervo de três co-

O Idec promoveu bate-papo sobre Mobilidade & megacidades: conflitos, disputas de espaço e direitos dos cidadãos. O evento é realizado no mês onde se comemora o "Dia Mundial Sem Carro", e várias cidades do mundo realizam atividades em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida. O debate contou com a participação da pesquisadora do Idec Renata Amaral, responsável pelo tema, e de representantes das ONGs Greenpeace e APE - Estudos em mobilidade. O encontro aconteceu em São Paulo (SP).


MAKE A DIFFERENCE


PERFIL A Renaldo Hübsch Representações, iniciou suas atividades em 20 de agosto de 1985. Portanto, está completando 30 anos de atuação ininterrupta com sucesso, somado de muitos amigos, que homenageiam o seu fundador

UMA TRAJETÓRIA DE CONQUISTAS Texto Hylario Guerrero Imagens arquivo pessoal

“O sucesso não vem por acaso, é preciso muito esforço, carinho e dedicação naquilo que se faz.” Este é o lema assumido pelo experiente Renaldo Hubsch para desenvolver as suas atividades profissionais. Até agosto de 1985, Renaldo Hübsch tinha participação na Metalciclo, indústria de peças e acessórios para bicicletas, que foi adquirida por Milton Hobus. “Anteriormente a empresa era de propriedade de meu pai. Meu registro oficial foi em 03 de

18 | cyclomagazine

maio de 1965, portanto completei 50 anos de atividades só no ramo de bicicletas”, lembra Hübsch. As áreas de atuação da empresa são nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. “Representamos diversas empresas no ramo de peças e acessórios para bicicletas, como Royal Ciclo, Royal Pró, Wester, Nathor, HS, Nek, DS, Tecind, Ecos, Moriá, Magno, Carrera, Cyel, WD-40, Selflex, Glometal e Relm Bikes” relata o profissional e diretor da empresa. “A maioria dos produtos de nossas representadas são utilizados nas linhas de

montagem das principais marcas do Brasil, comercializados no mercado de reposição e, quase todos com certificação do Inmetro. Sempre procuramos manter a satisfação de nossos clientes, visitas constantes para podermos apresentar as novidades e lançamentos, pois representamos empresas que fabricam produtos de confiabilidade”, credita Hübsch, que segue contemplando o momento em que estamos vivendo: “Face o momento pelo qual passa o País - os poderes não se entendendo, o ajuste fiscal implementado pela equipe econômica brasileira - só o tempo dirá se vamos ter


RENALDO HÜBSCH

Julio

Tiago

Milton Hobus um resultado positivo neste período de indefinições” lamenta. “Crise? Ouço na minha trajetória de trabalho, quase todos os dias esta palavra, mas como sempre fiz em outros momentos de ‘sufoco’, decidi que eu e minha equipe de trabalho, não iremos participar desta ideia. Para tanto, arregaçamos as mangas, injetamos ânimo em nosso trabalho. Estamos diante de 2016, quando teremos eleições municipais em todo o País. Momentos de discórdias deverão ocorrer em muitas cidades, isso dá uma ‘brecada’ em muitos setores, mas não vamos mudar: recomendo trabalho, trabalho e trabalho”, diz confiante. “Teremos também as Olimpíadas na cidade do Rio de Janeiro, uma festa do mundo esportivo, 38 bilhões de reais estão sendo gastos para realização das competições, esperamos que as grandes obras não se tornem ‘elefantes brancos’, exemplos que

temos pelo Brasil afora, como os estádios de futebol que foram preparados para a copa de 2014”, considera.

"Talvez eu não tenha muitos amigos. Mas os que eu tenho são os melhores que alguém poderia ter" Depoimento filha, Simone Hubsch Ohf “Nós o parabenizamos pelos 30 anos de dedicação e trabalho voltados ao ramo de bicicletas. Sabemos que hoje a Renaldo Hubsch Representações é referência no Sul do Brasil. Sentimos orgulho de você. Sabemos o quanto esta trajetória de sucesso significa em sua vida!

Depoimento de Milton Hobus: “Assumimos a empresa Metalciclo em agosto de 1985, e desde o primeiro mês contamos com o trabalho dedicado, profissional e competente do amigo Renaldo Hübsch. Nós da família Royalciclo queremos parabenizá-lo pelos 30 anos de trabalho e conquistas renovando o desejo de muito sucesso e fortalecimento dos laços de amizade e continuidade de nosso trabalho”. Como companheira nessa jornada, Renaldo teve sempre ao seu lado a esposa Letícia Hübsch e as filhas Simone, Luciana e Elizabete. O representante faz questão de frisar a importância que essas mulheres têm em sua vida pessoal e profissional. "Família não é uma coisa importante, é tudo", finaliza.

cyclomagazine | 19


JAIME SCHNEIDER *

COMPETITIVIDADE PELA MANUFATURA

A

tualmente a palavra crise é pauta das principais notícias e debates sobre o Brasil. Alguns especialistas falam em crise perfeita, ou seja, crise econômica, política e falta de confiança no País e em suas instituições. Esse período quebra o ciclo de crescimento econômico dos últimos anos, com aumento de demandas e capacidade, chegando a haver situações de pleno emprego em muitas regiões do País. A recessão da indústria brasileira, diferente da crise econômica e política, não é recente. A competitividade deste setor apresenta quedas consecutivas nos últimos anos. Entre todos os fatores-chave da competitividade, a produtividade é o aspecto que mais depende da ação da própria indústria. A produtividade da manufatura no Brasil foi uma das que menos cresceu em comparação com outros países, como Coreia do Sul, China e Estados Unidos. Ganhos em produtividade, por meio do uso de tecnologias de manufatura avançadas e do desenvolvimento criativo de processos de produção automatizados, podem ser uma das saídas para aumentar a competitividade da nossa indústria.

20 | cyclomagazine

Atualmente temos uma defasagem tecnológica. A idade média do parque fabril brasileiro gira em torno de 17 anos, ante sete nos Estados Unidos e cinco na Alemanha. Exemplo do cenário é a quantidade de robôs que o Brasil adquiriu em 2013, menos de 1.300 unidades, enquanto Coreia do Sul e China adquiriram, respectivamente, 21.000 e 37.000 unidades. A utilização de sistemas de produção enxuta pode gerar ganhos de produtividade. Por exemplo, é possível eliminar desperdícios ao redesenhar processos, melhorar fluxos de materiais e informações e realizar adequações de layout, além de utilizar, dentre outras ferramentas, o mapeamento de fluxo de valor. Sem um processo simples em fluxo, os grandes desperdícios ficam escondidos. Trabalho padronizado, acompanhado de uma boa gestão visual, também auxilia na identificação do que é anormal. Isso deve desencadear a solução de problemas na base, por meio de cadeias de ajuda, reuniões diárias e tratativas de problemas. O que torna viável tanto o uso da automação quanto a produção enxuta é uma capacitação adequada das pessoas envolvidas. Todos os processos são realizados

e melhorados por meio das pessoas, que precisam ser capacitadas não apenas tecnicamente em suas respectivas funções, mas em ferramentas da produção enxuta, na solução de problemas e no desenvolvimento de hábitos de identificação e eliminação de desperdícios. O papel da liderança em todos os níveis é fundamental nesse processo, do presidente ao líder de equipe, para propagar o inconformismo com os desperdícios, participar de caminhadas na operação, apoiar as cadeias de ajuda e desenvolver as pessoas como solucionadores de problemas. Cabe à liderança apoiar os projetos de automação, incentivando as áreas técnicas na busca de soluções. A crise pode ser vista como uma oportunidade, desafiando-nos a fazer diferente. O Brasil voltará a crescer. Temos a oportunidade de planejar melhor as fábricas para este crescimento, que deve ser realizado com ganhos de produtividade em vez de aumentos de capacidade. * JAIME SCHNEIDER: CHAIRPERSON DO 7° SIMPÓSIO SAE BRASIL DE MANUFATURA


A SUA DISTRIBUIDORA DE PEÇAS PARA BICICLETAS

Televendas: (21) 2603-8632 (21) 3708-5570 (21) 3022-4098 CHEQUE


CICLOTURISMO

CICLOTURISTAS PERCORREM CONTINENTES Adeptos e amantes das bicicletas, Alanderson Del Giudice e Erica Valle percorrem a América do Sul. A Califórnia, nos USA, e alguns destinos europeus, também estão em roteiros de cicloturistas que buscam aventura e o prazer em pedalar, como fez o casal Fabio Nitschke Gomes, sua esposa Melissa e seus dois filhos de quatro anos Texto: Osmar Silva | Fotos: Divulgação

22 | cyclomagazine


A

landerson Del Giudice, 33 anos de idade, brasileiro, nascido no Rio de Janeiro, é fisioterapeuta. Erica Valle, 24 anos, argentina, nascida em Córdoba é guia de trekking e montanhismo. Iniciaram em 13 de fevereiro de 2014 uma nova jornada. Saíram juntos de Sepetiba (Rio de Janeiro) sentido ao Sul, percorrendo pelo litoral: São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e cruzando a fronteira para o Uruguai. A saga desses dois cicloturistas seguiu pelo litoral uruguaio até Colônia del Sacramento onde atravessaram de barca para Buenos Aires (Argentina) e continuaram pedalando por Entre Rios, Santa Fé, Córdoba, onde adotaram ‘Purula’, a cachorrinha mascote da viagem que tornou a viagem mais alegre. “E, nossos dias muito mais felizes!”, disse Erica. “De lá seguimos para San Luis, Mendoza, onde subimos em cinco dias de fortes pedaladas, as Cordilheiras dos Andes e descemos rumo ao Chile. Percorremos a Pan America. Visitamos o Oceano Pacífico, onde escutamos relatos sobre Tsunami. Trabalhamos em uma gráfica, conhecemos histórias mitológicas da Ilha de Chiloé e nos deslumbramos na exuberância natural da Carretera Austral”, relatou Erica. “Passamos pela Patagônia e depois de chegar ao Fin del Mundo (Ushuaia) a cidade mais austral do planeta, viemos de carona até o Rio de Janeiro para resolver assuntos pessoais, tirar umas férias, matar saudades da família e em 20 dias retornar a essa deliciosa aventura pela América do Sul”, comentou Alanderson. A dupla tem muitas histórias e curiosidades para contar, basta entrar na página www.facebook.com/ serotoninasviajeras e viajar através das histórias e anotações de viagem

Bauzinho, em Campos do Jordão e aos três desceram a Serra do Mar, em São Paulo, de bicicleta num bike trailer. Recentemente, com os meninos aos quatro anos de idade, a família passou duas semanas na Europa. A família fez uma TransAlp – expedição de bicicleta que atravessou os Alpes, saindo da Alemanha, passou pela Áustria e chegou ao norte da Itália. Pedalando por boa parte da Via Claudia Augusta, uma das antigas estradas do Império Romano, foram quase 500 km em cinco dias. “Um casal alemão nos acompanhou de bicicleta, enquanto outras três pessoas foram de carro. Os meninos participaram de vários trechos em um Bike Trailer Thule Coaster – o mesmo equipamento que utilizamos nos passeios pela cidade nos finais de semana. Solução ideal para trajetos mais longos, o bike trailer garante o conforto tanto das crianças quanto dos ciclistas. Além de proteção contra sol, vento, frio e chuva, o veículo é extremamente estável e seguro, muito leve para rebocar e ainda possui amplo espaço para carga adicional. Já temos uma boa experiência com o Thule Coaster, e ele funcionou muito bem em nossa cicloviagem", comenta Fabio. As bicicletas foram equipadas com bagageiros, alforjes, bolsas e acessórios de guidão.

CASAL ATRAVESSA OS ALPES COM FILHOS DE 4 ANOS ão é a primeira vez que Fabio Nitschke Gomes e sua esposa Melissa levam os filhos para participar de suas aventuras: com dois anos, os gêmeos Theo e Martim subiram a Pedra do

N

cyclomagazine | 23


CICLOTURISMO

ROTEIROS PARA OS EUA E EUROPA Empresa criada recentemente com foco em viagens esportivas, a 7SHERPAS reúne roteiros para quem quer conhecer a Califórnia nos Estados Unidos, e a Europa. Os roteiros podem incluir Training Camps, voltados para os ciclistas mais experientes, ou as ‘viagens ativas’, nas quais o viajante pode pedalar com menos exigências. Os ciclistas têm a oportunidade de conhecer e vivenciar vilarejos e lugares pitorescos por entre montanhas, vales e costas, com suporte de guias e apoio logístico para as bikes. O SONHO DE DESBRAVAR A CALIFÓRNIA Muitos procuram fazer uma viagem on the road pela costa oeste norte-americana retratada em filmes. Para estes há o ‘Discover Califórnia’, voltado para ciclistas de todos os níveis. Com início em Los Angeles, segue até San Francisco. Pelo caminho sinuoso da costa, se vislumbra o cenário panorâmico com praias, montanhas, cidadezinhas e construções históricas, como a ponte Golden Gate. EM BUSCA DOS DESTINOS EUROPEUS Além dos clássicos roteiros de bike pela Itália e Alpes franceses, há viagens pitorescas para países como Áustria, República Checa e Irlanda, que também podem ser desbravados pedalando. Quando se fala em viagens de bicicleta pela Europa logo se associa a roteiros pela Toscana, na Itália. O programa ‘Heart Of Tuscany’ é realmente clássico. Voltado para ciclistas de nível intermediário, com duração de uma

24 | cyclomagazine

semana, entre Radda e Pienza, com direito a tour guiado em Siena e degustação de vinho pelo caminho. Mas há roteiros por regiões ainda pouco exploradas pelos turistas brasileiros que visitam a Itália, como a Sardenha e Puglia. Os programas ‘Savor Sardinia’ e ‘Puglia Charme’, com duração média de uma semana, podem ser feitos por ciclistas iniciantes e intermediários. Para os atletas avançados, nada como ter a chance de pedalar por circuitos do Tour de France. O ‘L’Etape du Tour de France’ cobre uma distância de 142 km entre as cidades francesas de Saint Jean de Maurienne e La Toussuire, contemplando três montanhas Hors Categorie (HC), totalizando 4.600m de ascensão. Para este público, também há o ‘Training Camp dos Alpes Marítimos’, são sete dias de pedal por meio de paisagens mediterrâneas entre mar, montanhas, vales e cânions, tendo como base a cidade de Nice, no coração da Côte d’Azur, na França. Os Alpes Marítimos formam uma cordilheira com picos famosos, como o Col de Madone. Os ciclistas iniciantes que quiserem pedalar pela França podem escolher um roteiro pela deslumbrante região da Provence, entre as cidades de Avignon e St. Remy. Pode-se também cruzar dois países de bicicleta, como no roteiro que sai de Salzburg, na Áustria e segue até Praga, na República Checa, destinos também ainda não muito populares entre os brasileiros, num programa para ciclistas de todos os níveis. Os roteiros que desbravam a costa oeste da Irlanda também são indicados para ciclistas iniciantes e experientes. As informações sobre os roteiros estão na página ‘Explore’ do portal www.7sherpas.com.


arte@luanda


TENDÊNCIA

BIKE DE MADEIRA Futuro profissional de design apresenta como tese no curso para formação universitária, um projeto futurístico de uma bike, cuja matéria prima para a sua construção é, exclusivamente, madeira Texto: Osmar Silva Fotos: Divulgação

28 | cyclomagazine


cyclomagazine | 29


TENDÊNCIA

A

bike, por si só, é um importante agente na dura batalha que travamos por melhores condições ecológicas e perfeito meio de transporte, que não polui, não consume energia fóssil e também, não é agressivo em seus deslocamentos. Oferece ao ciclista a possibilidade de interagir com a natureza por onde se movimenta. Dá oportunidade para observações durante a sua utilização no espaço, seja urbano ou rural. Por isso, a cada dia, os cidadãos das metrópoles de países de 1º Mundo, têm optado por sua utilização em pequenas distâncias. Existem aventureiros que realizam grandes roteiros ciclísticos, atravessando cidades e países pedalando. Desta forma, existe uma grande demanda por bikes que proporcionem maior conforto, sem perder a durabilidade. Os fabricantes buscam materiais que empregados na produção alcancem estes objetivos. Basta ver as bikes que vêm sendo utilizadas pelos grandes ciclistas participantes de competições que exigem grande esforço individual e de equipe. Nesta busca, criativos profissionais da engenharia e

30 | cyclomagazine


TENDÊNCIA

do design tem se empenhado em desenvolver novos projetos para a construção de bikes modernas, em todos os seus elementos componentes. Uma das opções apresentadas por vários designers é a madeira como matéria prima em modelos futuristas. Em uma análise inicial simples, a Madeira não parece ser o melhor material para uma bicicleta, mas considerando quão intensa energia é requerida para processar metais, esta proposta pode ser razoável e, ao mesmo tempo, amigável ao meio ambiente, e pode até mesmo proporcionar uma pedalada melhor. Assim, temos visto alguns projetos desenvolvidos tendo como matéria prima madeira e até mesmo bambu. Algumas muito estilosas. Como exemplo de bike que apresenta um belo layout, podemos citar aquela a partir do projeto escultural de Yojiro Oshima, um estudante de design na Universidade de Arte Musashino de Tokyo. No Departamento de Design Artesanal & Industrial na Universidade de Arte Musashino. É algo que atrai atenções. Para o seu projeto final antes da graduação, ele desenhou e fez uma bicicleta de madeira completa, com rodas, guidões e selim feitos de madeira. Seu objetivo com o design foi incorporar os benefícios do quadro (de viga) e um quadro padrão, então o cantilever curto do canote do assento que foi desenhado para “reduzir os grandes impactos”, enquanto

32 | cyclomagazine


TENDÊNCIA

YOJIRO OSHIMA

o selim e a corrente permanecem como de costume para assegurar a rigidez. Para explorar as possibilidades e as forças estruturais de um tipo diferente de quadro em sua tese de grau, o protótipo feito à mão, Oshima explica que utiliza um tipo de estrutura “Y-foil”, onde os cantilevers do assento estão fora para propiciar uma pedalada mais suave. Ele diz ainda em seu blog sobre Design de Bicicleta: “Esta proposta é sobre o formato do quadro principalmente, que não causa preocupação sobre qual é o material do qual é feito. O máximo de conforto pode ser colocado em prática pela madeira.” De fato, há uma série de curvas interessantes e no quadro, além daqueles maravilhosos e esculturais descansos para os braços. Para suavizar o peso da bicicleta, partes do quadro de madeira foram deixadas ocas, e Oshima fez isso tudo à mão, ao invés de fazê-lo com máquina CNC. O tubo inferior e o tubo do banco são ocos, com bastante densidade para não perturbar a superfície. Como resultado, ela pesa aproximadamente 14Kg no total. A espessura não é exata. No entanto, pode-se imaginar que seja 6-12mm. Para aumentar o revestimento das rodas, Oshima usou rodas estilo “batom”, que tem como característica os arcos extras do aro. Protótipo ou não, é certamente uma reinterpretação elegante do quadro padrão da bicicleta e, que nós esperamos ver mais desenvolvido.

34 | cyclomagazine

cyclomagazine | 39


MERCADO OFICINA VITORIA

RENAN BIKE NENEM BIKE

PERNEL BIKE OFICINA DO MANELZINHO PAULO SERGIO SOUZA

MOTOS E BIKES SILVIO BIKE

OFICINA DE BIKE DO VASQUINHO

TOMGA CICLE

SILVANO BIKE RINALDO BIKE

MARCELO ALVES VISUAL BIKE

MANOEL BIKE

EMPRESA DRIBLA RECESSÃO COM PERSPICÁCIA Enquanto diversos setores da sociedade lamentam os impactos negativos da crise para suas atividades econômicas, a Mundo em Duas Rodas não tem do que reclamar. A empresa aproveita o momento para reavaliar o seu papel no mercado de bicicletas e buscar novas alternativas para driblar o fantasma da recessão. Se o mercado sofreu um desaquecimento e as vendas caíram, o momento foi oportuno para rever alguns aspectos no intuito de manter a empresa no rumo certo. Texto e imagens divulgação

36 | cyclomagazine


MUNDO EM DUAS RODAS

HUMAITA BICICLETAS

LAERCIO BIKE

E. S. FEROLLA CICLE VITORIA BIKE

LACERDA BICICLETAV

FABINHOS BIKE JUAREZ BIKE

P

ESPORTE BIKE IMBARIE

IC BIKE

rojetos pensados anteriormente foram postos em prática. Um deles, a visita a algumas fábricas fornecedoras de peças de bikes surtiu resultados extremamente positivos. Depois de muito planejamento, o diretor da M2R, Carlos Henrique Maia Praia, conseguiu conciliar o seu tempo com os de responsáveis por essas empresas. “Passei um período percorrendo algumas fábricas. Acho que é importante estabelecer um contato mais próximo entre fornecedor e cliente, vivenciar a rotina de indústrias que tanto colaboram para movimentar o mercado. Conhecer de perto a matéria-prima, bem como o passo a passo do processo de fabricação de algumas peças é fundamental para entendermos, por exemplo, o porquê do aumento do preço de um produto.

GIL BIKE

EL SHADAY BIKE

Além disso, adquirimos informações técnicas importantes para ajudarmos o cliente final em suas escolhas. Foi um aprendizado e tanto”, garante o diretor da M2R. Em visita à Kalf, em São Caetano do Sul, por exemplo, ele se surpreendeu com a receptividade do diretor, Sr. Tércio Caparróz. “Me senti muito acolhido ao chegar à sua fábrica. O Tércio fez questão de me receber e de esclarecer dúvidas sobre a fabricação de determinados produtos, dúvidas essas que eu carregava há muito tempo. Não acreditei que fosse encontrá-lo lá naquele momento, já que sua esposa havia acabado de dar à luz e, portanto, seria mais do que natural a sua ausência. Mas ele foi de uma gentileza ímpar, me levando a refletir, inclusive, numa de nossas conversas, sobre o nosso papel social. O tempo foi curto, mas suficiente para a criação de uma atitude mais consciente diante

DEIVISON TIAGO SOUZA GOMES

CLINICA DAS BIKE

CICLE MORAES1

CICLE MONTE HOREBE

de algumas questões como, por exemplo, a sustentabilidade”, afirma Henrique. Chegar a essa conclusão foi perfeitamente possível depois que o diretor da Kalf informou sobre os investimentos que estão sendo feitos para modernizar a sua fábrica, promovendo cada vez menos impactos ambientais. Produtos utilizados na fabricação de peças e que são muito tóxicos estão sendo substituídos por outros menos poluentes. Ele deixou claro que essa substituição será obrigatória daqui a pouco tempo, mas que se antecipou porque tem consciência do quanto esses materiais são nocivos. “Isso nos deixa mais confortáveis, sabendo que as mercadorias que comercializamos estão sendo pensadas para agredir cada vez menos o meio ambiente” afirma Henrique. Em outra visita, desta vez à fábrica das câmaras de ar Premium, localizada em Diadema, o dire-

cyclomagazine | 37


MERCADO

CICLE DO JOANITO

CICLE BORRACHEIRO DO ANDERSON

CICLE MOTO BIKE

CICLE DO ANDERSON CICLE 2 RODAS

CICLE DO ELENILDO CICLE DA BOLÃO E FAMILIA CICLE IRMÃOS SOUZA

CICLE DO MAYCON

CICLE DO LUIZ

CICLE DO MAURICIO

tor da Mundo em Duas Rodas foi recepcionado pelo Sr. Antônio. A conversa se prolongou tanto que terminou num restaurante. “Ficamos um bom tempo percorrendo as instalações da fábrica. Conheci de perto todo o processo de fabricação de uma câmara de ar, desde o momento em que a borracha ainda está “crua” até a parte em que a câmara é embalada para ser distribuída. O Antônio me informou, inclusive, que está usando uma nova tecnologia na emenda das câmaras, o que possibilita fabricar um produto de alta qualidade, promovendo sua ampla aceitação no mercado”, conclui. A visita foi extremamente importante para ambas as partes. Assuntos como as novas tendências do mercado de bicicletas, o processo de importação e a necessidade de se oferecer cada vez mais produtos e serviços perso-

38 | cyclomagazine

CICLE VENTANIA

CICLE DO CABEÇA

CICLE C2

nalizados foram exaustivamente discutidos. A última visita aconteceu em Jaboticabal, interior de São Paulo. Henrique Praia foi muito bem recebido pelo responsável pela empresa Glometal, Sr. Murilo, acompanhado de sua esposa. Mesmo grávida de oito meses, ela não se eximiu de suas responsabilidades e continua na fábrica, de olho em todo o processo. A conversa foi duradoura e mostrou o interesse da Glometal em revolucionar o mercado com produtos diferenciados, inclusive com o intuito de adquirir outras fábricas, unificando cada vez mais o segmento de bicicletas. Depois de um bate-papo bastante proveitoso, chegou a hora de conhecer suas instalações. “Fiquei admirado com a logística da empresa. Algumas fábricas terceirizam serviços, mas na Glo-

CICLE BELA VISTA

metal, todas as etapas, inclusive a fabricação do alumínio, é feita por eles próprios. Após o derretimento, o alumínio se transforma em perfil que também é comercializado para outras fábricas, já que algumas não possuem a tecnologia necessária para desenvolver esse processo. O Murilo tem atitudes bastante arrojadas, e a parceria com sua esposa, Sra. Katiuci, na administração de seu empreendimento, contribui para que a fábrica dirigida por eles se torne referência no nosso setor”, garante o diretor da M2R. “Também me chamou a atenção a forma como o trabalho é realizado dentro dos setores de produção das empresas visitadas para evitar acidentes de trabalho. Tudo é minuciosamente pensado a fim de preservar a saúde física e mental de seus colaboradores”, destaca favoravelmente Henrique.


BRUNO BIKE C. H. LESSA

BIKE SIL AROLDO BIKE

BIKE N ENDUR

BRUNO DUARTE BARCELÃO DAS BIKE

BORRACHARIA E CICLE DO BAIANO

A 4 BICICLETAS PEÇAS E SERVIÇOS

Num país em que o governo não incentiva a competitividade entre o produto nacional e o importado e, consequentemente, a permanência das indústrias, se torna cada vez mais difícil ser fabricante, principalmente em tempos de economia instável. Os que conseguem se manter são aqueles que administram seus negócios com inteligência e pés no chão. A ideia inicial era visitar mais algumas fábricas, mas o tempo foi insuficiente nessa primeira etapa. O pedido de desculpas de Henrique Praia, diretor da Mundo em Duas Rodas, a essas empresas, vem acompanhado da promessa de permanecer com as parcerias e da visita às suas instalações numa próxima oportunidade. Em meio a tanta instabilidade financeira, a ideia é manter a Mundo em Duas no patamar que ela alcançou, desenvolvendo um

BIKE SHOW

BIKE CIA

BIKE GRAU

ADEMIR BIKE

trabalho sério há quase duas décadas. Para isso, o investimento em propaganda continua sendo uma das saídas para a crise. Conforme combinado, a distribuição dos jalecos promocionais, deixando em evidência tanto a marca M2R quanto as marcas das empresas que compraram a ideia, foi um grande sucesso, e a empresa já pensa em repetir a dose no início de 2016. “Conseguimos viabilizar a confecção e distribuição de 1000 jalecos, graças à parceria com alguns fabricantes, que apostaram nesse projeto e, tenho certeza de que não se decepcionaram”, afirma o diretor. Para quem não lembra, a iniciativa anunciada no início desse ano consistia em presentear um grande número de lojistas com jalecos que seriam usados como uniforme por seus funcionários.

ADELADIO BIKE

BICICLETARIA REI DAVI

Se, por um lado, o uso dos jalecos favoreceu o trabalho desenvolvido nas lojas e oficinas de consertos de bikes, por outro ajudou a divulgar ainda mais marcas já conhecidas no mercado. “Agradeço a todos os fornecedores e clientes o apoio e a confiança depositados no trabalho que a Mundo em Duas Rodas vem desenvolvendo. Acredito que podemos fazer sempre mais, desde que acreditemos no nosso potencial, colocando em prática os projetos mais viáveis e que, de alguma maneira, beneficiem a todos. Minhas desculpas àqueles que não foram contemplados com sua imagem nesta edição. Nas próximas, com certeza terão a oportunidade de visualizar suas fotos e de sentirem orgulho por ser parte integrante desta engrenagem que não pode parar,” garante o diretor.

cyclomagazine | 39


EVENTO

14º ENCONTRO DE NEGÓCIOS REITERA AQUECIMENTO Mesmo com a alta do dólar, o 14º Encontro de Negócios da Cyclomagazine, realizado em Gravatá – PE , no Hotel Canariu's, pode aferir que o setor acredita no aquecimento do segmento neste segundo semestre, e todos os participantes além de afirmar que é preciso um bom atendimento, são unânimes em afirmar... a saída é trabalhar mais! Texto e imagens: Hylario Guerrero

40 | cyclomagazine

Transcrição: Joelma Farias


14º ENCONTRO DE NEGÓCIOS CYCLOMAGAZINE GRAVATÁ - PE

EXPOSITORES COMENTAM SOBRE O MERCADO QUE TEM SOFRIDO COM A OSCILAÇÃO DO DÓLAR

Segundo Rômulo David de Paris, da MIX BICICLETAS, a alta do dólar influencia bastante no setor. “Nós como as outras distribuidoras que trabalham com produtos importados, fizemos alguns reajustes esse ano. Tentamos segurar ao máximo o reajuste, mas não há o que fazer quando se tem aumento da moeda americana. A questão dos impostos e substituição tributária de um Estado para o outro também implica no aumento dos produtos, e nos prejudica”. André Mezadre, da INTAC, afirma que o mercado apresentou desaquecimento. “Está acontecendo uma migração. Quem antes comprava uma bike nova, está preferindo o mercado de reposição. As lojas com oficina estão com alta demanda de serviços. Isso está acontecendo com os modelos de médio valor agregado que são produzidas ou montadas no Brasil”. “Nosso mercado não dispõe de muitas opções de produtos nacionais. Por conta da alta do dólar, quem trabalha com produtos importados está sofrendo com os preços elevados. Tentamos fazer o máximo de composição de preços e distribuir o aumento para toda a gama de produtos para que não haja uma disparada no valor de determinados produtos por conta de sua entrada em período que a moeda americana está em alta. Até o mês de maio o consumidor ainda paga contas do ano anterior e do ano em exercício, depois há respiro nas dívidas, e o consumidor já começa a pensar em gastar para as festas de fim de ano”.

“A linha de bicicletas montadas e novas está em baixa, por isso estamos vendendo mais peças de reposição - uma coisa compensa a outra. Hoje nem sempre vendas é sinônimo de lucratividade porque o operacional está muito caro por conta do aumento de impostos, transportes, fretes e despesas com funcionários”, considera André Mezadre. Na opinião de João Barbosa, da 3A Distribuidora, o mercado continua crescendo diferentemente do que temos visto no segmento de mountain bike de menor valor agregado. “A ‘3A’apresenta mix de produtos que inclui peças com valores agregados médios e altos, com poder de força no mercado segmentado, o que lhe confere estabilidade e bons números. Obviamente, não estamos crescendo como desejávamos, mas estamos prosperando, e isso é muito importante”. Gustavo Belotto, da Monaco, reitera que as commodities mundiais são cotadas em dólar. “Trabalhamos com alumínio fabricado no Brasil, mas a alta do dólar influencia o preço dessa matéria-prima porque esse metal tem sua base de preço cotado pelo dólar, e como a moeda americana está muito valorizada, o preço também sobe”. “Na Monaco, estamos melhorando o processo de fabricação dos nossos produtos e tentamos não repassar os reajustes aos clientes. Queremos sempre oferecer a mais alta qualidade com os menores preços. Apesar de tantos problemas econômicos, onde há investimento em qualidade e

cyclomagazine | 41


EVENTO

capital humano interessado, há crescimento. O que podemos verificar é que o mercado de bicicletas está gerando bons números e a crise não abala consideravelmente as vendas. Trabalhamos mais, mas os resultados justificam os nossos esforços” diz Gustavo. Augusto Viana, da Bike New, reafirma que o dólar alto atrapalha tanto a importadora quanto a indústria nacional, porque os subsídios também sobem. “A crise existe, mas acredito que essa turbulência momentânea vai passar, e logo. Quem não participou desta feira se arrependeu, pelo fato de ter sido muito proveitosa. Em minha opinião, brincar de esconde-esconde na crise não produz vendas. Participar da feira é querer se mostrar ao mercado, é ir para o corpo a corpo brigar por boas vendas. A meu ver, instabilidade econômica no mercado de bicicletas, é opcional”, opina. Daniele Eloi, não foge à prerrogativa dos demais, ela contemporiza que com relação a alta do dólar, sempre há uma influência negativa para todos que trabalham com matéria-prima e componentes importados. “No nosso caso, especificamente, influencia no segmento de tintas (a pigmentação) e acabam sobrepondo o preço do produto. O mercado está bastante esperançoso com o segundo semestre, embora o alto índice de desemprego não faz com que acreditemos nisso fielmente, porém, o brasileiro sempre acaba consumindo mais no segundo semestre, e torcemos para que o nosso setor evolua. Estamos trabalhando muito, não temos do que nos queixar embora nós, da WRP sabemos que poderíamos estar vendendo 30% a mais no mercado”. Emilson Lima Costa, da Pererê, o mercado está muito devagar, com toda esta oscilação do dólar. “Mesmo assim estamos vendendo bem, ainda com o preço do dólar antigo, segurando para não repassar para o cliente. O povo está comprando menos sentindo insegurança ao gastar. Uma feira como essa em qualquer lugar do Brasil, é importante, pois leva os lançamentos e fabricantes a ter contato direto com o cliente”.

42 | cyclomagazine

LANÇAMENTOS

LANÇAMENTOS E CONSIDERAÇÕES

BIKE NEW - Augusto Viana

Linha de cubos e aros com novo programa de automatização em toda a Estamos melhorando a qualidade dos produtos para sermos mais competitivos, com investimentos em tecnologia na linha de produção, para competir com os importados.

BKL - Orlando Albino Linha feminina e infantil, aros 16” e 20”, em alumínio. Estamos aprimorando a qualidade, design, componentes, grafismo e total segurança dos produtos. Presente em todo o território nacional, temos inovado criando tendência de mercado. Nossa maior ‘briga’ é com os produtos importados, que ainda são mais valorizados que o nacional. Isso é uma inverdade! A indústria nacional trabalha com a mesma qualidade do importado, e, com preços mais acessíveis. O mercado nordestino é um dos mais interessantes e, teve muito crescimento nos últimos anos. Pensavam que essa região era menos favorecida nesse setor, mas não é isso que vemos. O mercado do Nordeste está crescendo em desenvolvimento de produto da linha top, que chamamos de PRO.

CAIRU/ CICLO CAIRU - Euflavio Odilon Ribeiro Bicicletas em alumínio e em carbono, e vestuário de nossa marca própria GTMAX. Temos a linha


AQUI VOCÊ ENCONTRA AS MELHORES MARCAS PELOS MELHORES PREÇOS

Rua Fontes, 441 - Paraíso - São Gonçalo/RJ Tel/Fax: (21) 2605-4504 / 3707-6834 gmvbike@gmail.com


EVENTO

de bicicletas MAX, Logan, Max Tube, e Cairu (de todos os tamanhos, do aro 12” ao 29”). Trabalhamos com diversas outras marcas, pois somos distribuidores. Trabalhamos com bicicletas de todos os tipos, do básico até as de alto valor agregado. Estamos focados nos modelos mais básicos para transporte até os modelos de Mountain Bike(as mais simples têm maior mercado, já para as linhas Top, o mercado é menor). Fabricamos também os aros com a marca Cairu.

FIRST BIKES - Pedro Dias Quadros, selins, guidão, mesa, caixa de direção, capacetes, canote de selim, blocagem, rodas e vestuários. Vendemos os kits e o lojista faz a montagem na própria loja. É possível montar uma bicicleta com 70% de peças da marca First. Em breve teremos suspensões, rodas, freios, etc. O evento está sendo importante para a apresentação de nossa marca e produtos, pois o mercado nordestino ainda é novo para nós. Viemos para conhecer as características dos consumidores da região. Essa feira está sendo uma grande aula, de aprendizado.

G ARAÚJO PNEUS - Altair Gomes Capa para motos universal. Serve para todas as motos, como Bros, Titan, Twister, etc.

INTAC - André Mezadre Linha 2016 de garfos da SR Suntour. Capacetes da

44 | cyclomagazine

LANÇAMENTOS

Prowell Helmets. Modelos da Cateye com o novo modelo Padroni, que tem o visor maior. Bombas Air-Ace, que é uma das marcas fabricadas pela Giro, são bombas de suspensão e calibradores eletrônicos. Linha 2015 de bicicletas Fuji, e modelos de sistema de iluminação e sinalizadores da Infini. Carregadores USB que recarrega as e-bikes em até duas horas dando autonomia de 40h de uso. Novas pastilhas de freio da Alhonga. Pneus Innova Tires para aros 26”, 27.5”, 29” e roda 700. Nosso novo site já está no ar completamente reformulado e cheio de novidades.

ISAPA - Leonardo Wellington Bicicletas e vestuário OGGI, Suspensões Manitou, Pneus KENDA, Produtos HUPI, Ferramentas Ice Toolz. Acessórios Zéfal, Apresentamos seminário técnico para os lojistas e mecânicos sobre os ferramentais da Ice Toolz e os garfos Manitou. Nosso objetivo é que consigam fazer a revisão periódica desses garfos para oferecer melhor serviço aos clientes. A Ice Toolz: reformulou todas as suas ferramentas, criou nova identidade visual caracterizada pela cor laranja em suas embalagens. Da Manitou: garfos 27.5” Plus, que é mais largo para aguentar pneus de até 3.4 polegadas. Da HUPI: linha de quadros 2016 nos modelos Naja e Whistler, com 10 cores diferentes cada. Modelos de luvas: aberto e fechados (esse último para manuseio de celulares com touch screen, sem tirar o acessório). A linha completa é composta por quadros, guidões, joelheiras, luvas, capacetes, manoplas,


MURAL

46 | cyclomagazine


Para visualizar mais fotos do evento, faรงa o download www.luanda.com.br/encontrocyclomagazine

cyclomagazine | 47


EVENTO

canotes, aros, cubos e selins. A marca só não tem pneu e transmissão. Estamos sediados em São Bento do Sul, Santa Catarina.

LANÇAMENTOS

Linha de capacete com LED, o design foi criado pela empresa e desenvolvido na China. Recebemos peças diferenciadas e modernas com cores variadas. Temos a linha infantil e juvenil com LED que podem ser recarregados via USB.

e fibra de carbono, sapatilhas, rodas, bombas, faróis, selins e vestuário. Os capacetes de LED com design reformulado. Novo grafismo Alt in Mold com LED. Novo capacete Elite 2015/2016, pesa 220g. Roda 29” com 1,7k, mais leve e mais resistente para melhor desempenho do ciclista. Duas linhas de bicicletas: TSW (valor agregado mais alto) e a Mitsu (linha básica de entrada). Observamos o aumento pela procura de bikes alto valor agregado (as de baixo valor vem diminuindo).

JP IMPORTAÇÃO - Deyvidson Cardoso

MIX BICICLETAS - Rômulo de Paris

Quadros em alumínio da Ultimate. Aros 26”, 27.5” e 29” linha 2015. O quadro de fibra de carbono atende ao público com maior poder aquisitivo, enquanto o quadro de alumínio é mais popular. Porém, ambos são tendência no mercado. Quadro de alumínio 7000 de alto valor agregado. Mais leve, pode ser adquirido por quem deseja pagar mais por uma peça diferenciada. As bikes de alto valor agregado vendem mais em diversas regiões. Observamos que temos uma tendência maior para praticantes de MTB do que bicicletas de locomoção para o trabalho ou modelos de carga.

Sapatilhas e capacetes da Catlike e Rubena, que servem tanto para MTB quanto para Speed. Linha Kode: Quadros, óculos, manoplas, bomba, suporte de guidão, guidão e vestuário. Linha Kuota e linha Rudy Project: vestuário e capacetes. Especializada em produtos de alto valor agregado, atua na região Sul, Centro Oeste e Sudeste, e agora nas regiões Norte e Nordeste.

JBE/ KRIPTA - Márcia Marchioro

JPP IMPORTAÇÃO - Odair José Quadro de fibra de carbono para competição pesando apenas 1k, proporcionando alto rendimento ao atleta. Câmbio dianteiro Direct Mount e caixa de direção Tapered. Quadros em alumínio

48 | cyclomagazine

MÔNACO - Gustavo Belotto Produtos com acabamentos especiais, semelhantes aos importados. Modificamos as pinturas, geometrias e tampografias. A Monaco está trazendo o que há de mais moderno em maquinário, apostando alto na qualidade dos produtos.

MORIÁ - José Carlos Brasil Graxa branca, óleo para corrente de bicicleta e a vaselina. Muitos na região ainda não conhecem


EVENTO

os produtos da marca, que veio ao evento para fortalecer o nome da distribuidora no Norte e Nordeste.

PENKS - Reginaldo Marques Bermudas de alta performance para o ciclismo, com forros importados. A linha abrange ciclistas iniciantes e os de alto desempenho. Linha completa de vestuário e proteção: camisas, bolsa de selim, mala bikes e manguitos. Calças bretelle (bermuda com alças), macaquinho para triatlon, camisetas com proteção de tecidos UV.

PERERÊ - Emilson Costa Lima Capacetes PRO-ER, linha de Pneus Innova Pro, Prowell, Cateye, componentes, cubos, suspensões, retentores, caramanholas, faróis, retentores, bombas de ar. Lembrado que a Pererê é uma importadora e distribuidora, e diversas marcas de produtos nacionais também com a Levorin, Pirelli.

PROBIKE - Cesar Calegari Mochilas de hidratação que inovamos em alguns aspectos, juntamente com o refil. Novo conceito de bolsas de selim (com fixação diferente). Braceletes para celular. Bolsas de quadro (não é produto de grande giro, mas é diferente e tem boa procura). Além de nossa linha de acessórios que procuramos diversificar.

PTK - Fernando Ferrarini

50 | cyclomagazine

LANÇAMENTOS

Capecetes; Squeezes com parede emborrachadas, térmicas; IsoTerm; Transbikes. Toda linha de acessórios em plástico para ciclistas. capacetes infantis e adultos em TS. Trouxemos bar-ends emborrachados para colocar de apoio no guidão, extensa gama de acessórios em plástico, injetamento de borracha com alumínio.

ROYAL CICLO - Marcio May Linha Crankbrothers de rodas atualizadas. Selins Selle Royal em gel. Pneus Continental com proteção antifuro. Da Fi’zik: novos selins Aliante e Antares, e sapatilhas com o sistema de fechamento ‘Boa’, mais prático de ajustar ao pé. Da Spiuk: sapatilhas e capacetes com novos modelos de carbono da linha 2015. Da Knog: faróis à prova d’água recarregável no computador com cabo USB, como o modelo de 550 lume. Sempre está chegando produtos novos.

STEEL BIKE - Egert Konell Bikes montadas de alumínio 26”, 27.5” e 29”. Estamos trabalhando desde janeiro com o novo modelo Dark Flyer, com quadro de alumínio, câmbio Shimano, aros 26”, 27.5” e 29”. Marca exclusiva no Brasil. Ampliamos a linha de engrenagens, com novas peças coloridas e as tradicionais para os aros 16”, 20”, 24” e 26”. Nosso foco principal em função da diferença de impostos é a região Sul e de lá para outras regiões do País. O mercado está em tempos de recessão, não só no


Pedalar ĂŠ Joia Conquiste Lucros Com Magia Magiadasjoias.com.br (11) 2092-5200

Prata 950 e Folheada em Ouro


EVENTO

segmento de bicicletas, mas de um modo geral. Há muita concorrência, dólar alto, o que dificulta a importação. Temos que trabalhar com otimismo e esperar que esse segundo semestre seja melhor, e isso já está acontecendo.

STYLL - Jurandir Furlan Linha de bicicletas aro 12”. Garrafas isotérmicas Em cinco cores diferentes. Produtos licenciados da Disney como manoplas, aceleradores, etc.

16 | cyclomagazine

LANÇAMENTOS

Somos os únicos fabricantes no País a distribuir os produtos para bicicleta da Disney. Em breve teremos linha de aro 12” licenciada, porém ainda não sabemos quais personagens, falta autorização da detentora dos direitos da marca. E apresentaremos mais cores de bicicletas. No momento, temos as cores branca com rosa (menina), e preta com verde (menino). Os squeezes estão disponíveis em 5 cores: vermelho, prata, verde, azul e lilás. Todos os produtos são homologados pelo INMETRO.


ACESSÓRIOS

BICICLETA E SKATE

C

Vendas:

41 3276.1560

A

P

A

C

E

T

E

S

Linha Infantil e Adulto kripta.com.br


EVENTO

TEO - Teo Araújo

VIPER - Rinaldo Marcato

Camisetas e camisas, modelos masculinos com proteção em UV. Bretelles com pressão. Camisas femininas estampadas com bolsos para levar squeezes, celulares e outros objetos. Temos a linha unissex com bolso e sem bolso, que garante proteção de 90% sobre o corpo. A malha que utilizamos chama-se ‘Fruit’, é térmica, se você molhar ou suar ela baixa a temperatura do corpo, e se estiver frio, ela aquece, compensando a temperatura do corpo, além do conforto. Estamos tendo em pequeno tempo o reconhecimento pela diversidade de produtos e pela qualidade. Estamos somente no Nordeste, a passos lentos, porém certeiros, para depois cobrir todo o País. Todas os modelos que fabricamos servem para a prática do ciclismo.

Par de Cubos de alumínio disc forjado Viper X700 36F cores. Nas cores: Branco/Preto/Azul/Vermelho/Rosa/Amarelo/Verde/Violeta.

TOK DISTRIBUIDORA - Ellen Morais Capacetes infantis modelos carros, Homem-Aranha e Moranguinho. Linha de transbikes. Capacetes variados desde o baby (1 a 3 anos de idade) que vai sentado na cadeirinha, até os tamanhos maiores: de 3 a 5 anos, e de 7 a 12 anos, o infanto juvenil para 12 a 15 anos, e daí pra cima a linha de capacetes adultos. Suportes de garrafas. Selins com elastômero sinalizador. Linha de segurança composta por acessórios e sinalizadores, LED’s para ciclofaixas que ajudam na mobilidade dos ciclistas. O Temos para todas as faixas etárias.

54 | cyclomagazine

VZAN - Danilo Margonar

Rodas Clamber para ciclismo de estrada de aproximadamente 1,5 kg (para atletas que pedalam sentados e costumam praticar esportes de subidas em montanhas). Modelo mais leve. Disponível em preto e branco. Mercado: tivemos a alta da energia, que impacta diretamente nos custos. Nosso principal insumo é o alumínio (cotado pelo dólar). Tivemos alta de 15% em nosso custo, e só reajustamos 7%, pois não podemos repassar todo o valor real para nossos clientes. O mercado de rodas cresceu bastante, mas com o de aros foi diferente. Sentimos dificuldade por conta da margem de lucro que é muito estreita. Trabalhamos de forma diferenciada com as rodas, por isso estamos em ascensão nesse mercado. Em contrapartida, os aros têm custo maior com embalagens, frete e impostos o que estrangula a margem de lucro. Apesar das dificuldades que o mercado nacional atravessa, continuamos atendendo às principais montadoras e distribuidoras. Para atingirmos bons resultados, estamos trabalhando dobrado.


LANÇAMENTOS

WD-40 - Gilson Luís

WRP - Daniele Eloi

Multiusos WD40 – Flex Top 500 ml – Bico Inteligente, Trigger Pro – 591 ml (não aerossol). Aerossol de 100ml e 300ml WD-40 de 5 e 18lts. Linhas de produtos Sabão Lava e Specialist. O sabão além de retirar a graxa das mãos também elimina odores. Para bicicletas temos: Lubrificante Wet (para quem pedala em terrenos úmidos); Lubrificante Dry (para terrenos arenosos) e Desengraxante (produto biodegradável para retirar graxa da corrente).

Bikes de barra circular a Potenza, Gênova que é o modelo Poty, há grande procura na região por estas bikes. São nosso carro chefe, que o mercado já conhece, com a mesma qualidade que já vendemos há mais de vinte anos. Esta é uma região que consome bastante este tipo de bike. X-BIKE DO BRASIL – Rafael Dannemann Bicicletas do aro 16” ao 29”. Válvula press. Linha completa de pneus industriais: 3,25’, 3,50’, 4.008 e as respectivas câmeras de ar. Os modelos que trouxemos não são para bicicleta por estarem em processo de homologação do INMETRO. Aproveitamos o evento para apresentar a nossa linha industrial e fazer um trabalho institucional.

WIP - Agostinho Marques Linha Highland, fabricada em Taiwan com tecnologia alemã, e montagem e distribuição é feita pela importadora, também quadros, pneus e toda a linha de freio a disco (mecânico e hidráulico) da marca. Microshift (marca própria), câmbio compatível com o Shimano, traz todas as características de um produto top. Com jogo de câmbio de 10 e 11 velocidades. Temos a linha completa de garfo de suspensão, dos modelos mais simples aos Premium. Linha de correntes da Yaban nas cores: dourada, prateada e preta. As cores cromada e bronze são para correntes finas.

3A DISTRIBUIDORA - João Barbosa Quadros Argon. Rodas tubulares da Gray que são voltadas para o Triathlon. Rolos da Kinetic by Kurt que tem garantia vitalícia. Pedais Speed Play e os produtos novos de última geração lançadosa na Europa, da BBB holandesa.

cyclomagazine | 55


RÁPIDAS DE MARKETING

COPA INTERNACIONAL DE MTB RENOVA COM A LEVORIN A Copa Internacional de Mountain Bike e a Levorin renovaram a parceria garantindo o nome na CIMTB Levorin. A marca de pneus e câmaras seguirá como patrocinadora máster do evento em 2016. Desde 2010 a marca de pneus e câmaras é a patrocinadora do evento. A Copa Internacional também conta com o co-patrocinío de LM Bike, Shimano, Specialized e Audax.

L’ÉTAPE BRASIL: STRAVA É PARCEIRA OFICIAL O Grupo Manga acaba de firmar parceria para o L’Étape Brasil. A Strava, comunidade social focada em ciclismo e corrida, que permite monitorar tempos de corrida e pedaladas por meio de aplicativos móveis e on-line, será a parceira oficial de conteúdo da etapa brasileira. Além de transmitir a prova de Cunha, no dia 25 de outubro, a Strava irá publicar conteúdos exclusivos direcionados aos participantes, incluindo ações promocionais.

56 | cyclomagazine

TREK INAUGURA 1ª CONCEPT STORE A Trek Bikes inaugurou sua primeira Concept Store do Brasil na Vila Pompeia, em São Paulo, com a presença do piloto de Fórmula Indy, Tony Kanaan. A marca escolheu transformar a Tutto Bike em sua primeira loja conceito brasileira devido à história construída por eles durante os 39 anos de existência no mercado de bicicletas, compartilhando as mesmas missões e princípios da Trek.

BICICLETABIBLIOTECA O Instituto de idiomas Yázigi lança para seus todos os seus franqueados no Brasil, trata-se do bikebook, uma iniciativa da marca que reafirma o compromisso com a formação do cidadão do mundo e atrair novos alunos. Um biker, andará pela cidade com a bicicleta-biblioteca e no percurso abordará e conversará com as pessoas, oferecendo os livros da biblio- FESTIVAL BIKE teca e incentivando a prática do De 16 a 18 de Outubro, o Cencontato com a língua inglesa. tro Nacional de Exposições,

em Santarém, Portugal, recebe a 12ª edição do Festival Bike – Festival Internacional da Bicicleta, Equipamentos e Acessórios e Salão de Ciclismo Profissional. No espaço, visitantes podem conhecer as novidades do mercado em um ponto de encontro de importadores, distribuidores, técnicos, e profissionais do ramo. ENTREGA ECOLÓGICA CHEGA AO RIO DE JANEIRO Já conhecida na cidade de São Paulo, a Ecolivery Courrieros, empresa de entrega expressa sustentável, chega ao Rio de Janeiro com a pretensão de aumentar em 90% o faturamento da empresa em relação ao ano

de 2014, quando atingiu receita de R$ 600 mil. Criada há três anos, a companhia realiza entregas com bicicletas, oferecendo um serviço ecológico e econômico. Os ciclistas da empresa, apelidados de "courrieros", são atletas treinados para percorrer grandes distâncias. ESCOLA PARK TOOL INAUGURA NOVA UNIDADE A Escola Park Tool inaugurou sua nova unidade com a participação de alunos, ex-alunos, lojistas, parceiros,jornalistaseoutrosprofissionais do mercado. A nova unidade fica no bairro da Vila Mariana, em São Paulo-SP. A unidade está próxima do Parque do Ibirapuera, um dos pontos turísticos mais importantes da cidade.


BRASIL CYCLE FAIR Pela primeira vez, a Brasil Cycle Fair vai oferecer ao público final a oportunidade de comprar bicicletas, roupas e acessórios ao visitar a feira. A ação será realizada somente na quarta (30/9), dia aberto para visitação do público geral. Os estandes que comercializarão seus produtos ao consumidor serão identificados com um carrinho de compras no guia da feira. Por enquanto, já são cerca de 30 empresas confirmadas

PARCEIRA OFICIAL DO L’ÉTAPE BRASIL A MAVIC acaba de fechar uma parceria com o L’Étape Brasil by Le Tour de France. A marca global será responsável por cinco postos de apoio mecânico e 1 moto mecânica, durante todo o trajeto da competição em Cunha. Além disso, a marca estará com um stand no Village L’Étape Brasil INCENTIVO PARA PEDALAR As cinco unidades da Acade-

mia Gustavo Borges: Morumbi (SP), Tarumã, Barigui, Londrina e Mercês, adotaram ação para estimular os alunos a superar seus próprios limites e praticar atividades físicas com mais frequência. Trata-se da quinta edição do Le Tour, que promove anualmente, de maneira divertida e desafiadora, as aulas de spinning. Assim como o Tour de France, o Le Tour é dividido em etapas, ou diferentes metas a serem alcançadas até o último dia.

MAIS BICICLETAS PELO BRASIL A empresa Sportix quer apro-

veitar a crescente demanda de frequentadores das ciclovias pelo País e coloca em prática seu formato de franquias. Após cinco anos como importadora e distribuidora, em 2012, a empresa passou a produzir sua própria linha de produtos. No ano seguinte começou a vender online através da Sportix Bike Shop, em São José do Rio Preto. Em 2014, as duas unidades da Sportix faturaram juntas R$ 2,8 milhões e a meta é multiplicar esse valor de acordo com o número de novas franquias abertas. APLICATIVO PERMITE ALUGUEL DE BIKES A Dinamarca começa a testar um serviço que usa o conceito

de compartilhamento de bicicletas. O projeto vai permitir que usuários aluguem bicicletas de outros usuários, por meio de aplicativo no celular, mediante um aluguel. A ideia é de uma startup sediada em Copenhagen, a Donkey Republic, que recebeu um aporte de 100 mil euros para lançar o aplicativo, chamado de AirDonkey. EQMAX APRESENTA SEUS PRODUTOS A empresa apresentou sua linha completa de produtos na Autonor 2015, realizada no Centro de Convenções de Pernambuco, na cidade de Olinda. Na ocasião, a Eqmax mostrou seu portfólio de racks, suportes e transportadores de bicicleta.

Os visitantes conferiram o suporte de bicicleta Eqmax Velox Aluminium, fabricado com calhas de alumínio estruturado e braços em aço carbono. EMBALAGEM PRÁTICA PARA CICLISTAS O McDonald's criou uma nova embalagem pensando em seus consumidores ciclistas. A invenção foi batizada de McBike. Com o pacote, a pessoa consegue guardar o lanche. Ele ainda vai pendurado no guidão na bicicleta. A invenção foi lançada primeiro em Copenhagen, na Dinamarca, e depois foi para Medellin, na Colômbia. O restaurante promete lançar, agora, em Amsterdã e Tóquio. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

cyclomagazine | 57


RÁPIDAS DO ESPORTE

L'ÉTAPE BRASIL VOLTA A PORTUGAL As provas de fundo de ciclismo de estrada no Rio2016 estão marcadas para 06 e 07 de agosto e o contrarrelógio para dia 10 do próximo ano. A 78.ª edição da Volta a Portugal em bicicleta vai ser disputada entre 27 de julho e 07 de agosto de 2016, anunciou a organização. A corrida mantém-se praticamente inalterada.

O espanhol Pedro Delgado, mais conhecido como Perico, confirmou sua presença na 1ª edição do L’Étape Brasil, que acontece dia 25/10 em Cunha (SP). O ciclista vai participar de uma série de ações exclusivas para atletas e fãs inscritos durante os dias do evento. Delgado venceu o Tour de France em 1988, foi vice-campeão em 1987, conseguiu o 3º lugar em 1989. Além dos bons resultados na maior prova do ciclismo mundial, o espanhol também é bicampeão da Vuelta a España.

GP RAVELLI

BRASIL RIDE A ultramaratona de MTB, a Brasil Ride, que será realizada de 17 a 25 de outubro em Mucugê e Rio de Contas, na Chapada Diamantina (BA). Além de trazer para solo brasileiro os melhores mountain bikers do mundo, a prova terá premiação em dinheiro de R$ 68.000,00 divididos entre classificação geral e por etapas. Pela primeira vez, homens e mulheres nas elites e registrados na UCI (União Ciclística Internacional) receberão a mesma quantia em premiações por etapas e nos resultados gerais.

58 | cyclomagazine

Com boa vantagem na liderança das disputas do Cross Country Olímpico (XCO) e da Maratona (XCM) na categoria sub-25 sport feminino do GP Ravelli, a ciclista Larissa Brasa, de Botucatu (SP), soube administrar seu favoritismo e conquistou os dois títulos de campeã anual da competição. No XCO em Monte Alegre do Sul, completaram o pódio da sub-25 sport as atletas Adriele Alves, Barbara Gonçalves, Marion Barbosa e Karol Camargo.


RÁPIDAS DO ESPORTE

MUNDIAL DE CICLISMO DE ESTRADA 2015

CIMTB LEVORIN 2016

O contrarrelógio por equipes no campeonato mundial de ciclismo, foi vencido pela BMC em uma dura batalha contra Etixx-QuickStep, Orica-GreenEdge e Movistar. Realizado nos EUA, o percurso teve pouco menos de 40 km, 4 pontos de cronometragem e algumas subidas que dificultaram a vida dos atletas. Entre as equipes Continetais (uma categoria abaixo do Pro Tour), a melhor colocada foi a belga Topsport Vlaanderen-Baloise.

Já estão definidas as datas das três etapas da Copa Internacional Levorin de Mountain Bike e da Copa LM Bike de Amadores em 2016. A abertura será no Tauá Grande Hotel, em Araxá (MG), entre os dias 4 e 6 de março. A segunda etapa, acontecerá em São João del-Rei, entre os dias 13 e 15 de maio. Congonhas, a "Cidade dos Profetas", encerrará a temporada 2016 da CIMTB Levorin, de 4 a 6 de novembro.

IRON BIKER 2015

TROFÉU BRASIL DE TRIATHLON 2015 #4 Realizado em Santos, litoral paulista, o 25º Troféu Brasil de Triathlon. Henrique Siqueira, campeão em 2013, venceu a competição e Flávio Queiroga, ficou com o segundo melhor tempo. No feminino, Beatriz Neres, também campeã do evento em 2013, ficou com a primeira colocação e Vanessa Gianinni, que ficou em segundo. A próxima etapa, quinta de um total de seis, será no dia 25 de outubro.

60 | cyclomagazine

O ciclista Luis Mejia venceu o Iron Biker, realizado na cidade de Mariana (MG). Os atletas Guilherme Alves e Hugo Nova, ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente. Na elite feminina, Angela Parra levou a melhor e concluiu a prova em primeiro lugar. Viviane Favery ficou com a segunda colocação e Larissa Connors em terceiro.


LANÇAMENTOS 01

02

03

04

01 PROCALIBER SL TREK BIKES

A nova PROCALIBER SL, da Trek traz o desacoplador IsoSpeed para as corridas de mountain bike. O cabeamento é interno e gerenciado pelo sistema chamado de Control Freak Cable Management.

www.trekbikes.com.br

02 LINHA 2016 ASPECT SCOTT

A SCOTT ASPECT foi desenvolvida com foco no cicloturismo. Possui tecnologias usadas em modelos de competição: passagem interna dos cabos de câmbio e canote 27.2. As Aspect 760 (aro 27,5”) e 960 (aro 29”), vem com 21 velocidades, freios hidráulicos e suspensão com trava.

www.scott.com.br

18 | cyclomagazine

03 SUPORTE UNICICLI

A UNICICLI apresenta o Suporte de guidão head set CRUIZER Produzido em alumínio liga SAE 305 para bicicletas cross. Medidas 22.2mm e 25.4mm Nas cores: branco e preto Produto certificado pelo INMETRO.

www.unicicli.com.br

04 DESCANSO E SUPORTE UNICICLI

A UNICICLI traz o DESCANSO COM REGULAGEM SKY, feito com alumínio SAE 305 para bicicletas aros 27.5" e 29" - SUPORTE CROSS FRONTAL GTU para bikes cross. Produtos certificados pelo INMETRO.

www.unicicli.com.br


05

06

08

07

05 SCALE 2016 SCOTT

A SCOTT SCALE vem com tecnologia de gancheiras IDS-SL, sistema de amortecimento SDS nos quadros de carbono e investimento na linha de alumínio. O modelo SL tem nova liga leve e resistente.

www.scott.com.br

06 CLÁSSICA MILANO

NOVELLO

Quadro e garfo em cromo molibdênio. Cubos em alumínio; Aro 26”; Freios: ferradura ProMax em alumínio; Pneus Kenda 26” x 1 3/8. Certificado pelo INMETRO com friso refletivo. Raios inox Shadar. Guidão em alumínio zoom. Marcha Nexus 3v. Para-lamas e Protetor de corrente em aço. Pedal Wellgo em alumínio. Descanso lateral em alumínio. Acessórios: bagageiro, bomba de ar e farolete de LED.

www.novello.com.br

07 CLÁSSICA VERONA

NOVELLO

Quadro e garfo em cromo molibdênio. Cubos em alumínio; Aro 26”; Freios: ferradura ProMax em alumínio; Pneus Kenda 26” x 1 3/8. Certificado pelo INMETRO com friso refletivo. Raios inox Shadar. Guidão em alumínio zoom. Marcha Nexus 3v. Para-lamas e Protetor de corrente em aço. Pedal Wellgo em alumínio. Descanso lateral em alumínio. Acessórios: bagageiro e cestinha frontal.

www.novello.com.br

08 CAMISA ASW FUN RACE

ASW RACING

Em tecido poliéster mais leve que proporciona melhor performance. Possui bolsos traseiros para acondicionar utensílios e modelagem sem elásticos nas mangas. Tecnologia DRY: rápida absorção e evaporação do suor; tecnologia BIO que previne a proliferação de bactérias e zíper invisível frontal. Cores inéditas em edição limitada.

www.aswracing.com.br

cyclomagazine | 19


LANÇAMENTOS

09

10

11

12 09 ENGATE DE BICICLETAS KIUSSI

A KIUSSI lança o engate de bicicletas BIMBO. Para que a criança possa passear sem a preocupação da distância ou do trajeto. Prático. De fácil manuseio, basta engatar a bike da criança na bike do adulto e sair pedalando. As horas de laser ficaram mais descontraídas.

www.kiussi.com.br

10 BONTRAGER SERANO RL TREK

SELIM diferenciado e muito leve que deve ser usado em competições e alivia o desconforto ocasionado pelas provas longas. Possui rotação pélvica avançada especial para atletas com alto grau de flexibilidade. Além disso, possui Size Specific Curvature – a curvatura de cada selim é projetada especificamente de acordo com sua largura. O estofamento é multidensidade e otimiza o conforto e o desempenho. Os trilhos de titânio oferecem maior resistência e a base reforçada de carbono flexível equilibra resistência e leveza.

www.trekbikes.com/br/pt/

22 | cyclomagazine

11 TÊNIS

BONTRAGER PODIUM TREK

Primeiro tênis casual da linha de acessórios da marca, a BONTRAGER. O modelo foi pensado e desenvolvido para acompanhar os atletas depois dos treinos e provas. Com estilo clássico, o calçado possuisolado confeccionado com a tecnologia TACHYON de borracha antiderrapante e cabedal em couro sintético. A numeração vai do 38 ao 44.

www.trekbikes/com/br/pt/

12 LUVA PARA MTB TREK

Bontrager Classique Full Finger é confeccionada em couro Pittards WR100X, resistente a água e ao suor e extremamente macio ao toque. Ideal para corridas de MTB. Possui tecnologia Swipe nas pontas dos dedos permitindo o ciclista utilizar smartphones ou outros aparelhos com tela sensível ao toque sem tirá-las das mãos. Feita com gel e espuma memorizadora que fornecem mais durabilidade, reduzem a pressão sob os nervos das mãos, e ajudam a eliminar o desconforto e dormência ocasionada por longas pedaladas. Cores preto e branco.

www.trekbikes.com/br/pt/


LANÇAMENTOS

13

14

15

13 ALFORJE PARA BAGAGEIRO TOPEAK TRUNK DXP TOPEAK

Ecoturismo, turismo rural, turismo de aventura, gastronômico e cultural. É por todos estes “leques” que o cicloturista pedala durante sua viagem de bike. O alforje para bagageiro topeak trunk dxp é resistente, com design exclusivo e grande capacidade.

www.topeak.com.br

16

14 SAPATILHAS DOWNHILL SHIMANO

A marca anunciou o lançamento de 18 sapatilhas, para utilizações diversas que vão do Triathlo ao Downhill. Destaque para a linha AM, designada para utilização em modalidades radicais do mountain bike, como o All Mountain, o DH e o Freeride. Desenvolvida em parceria com a equipe Atherton Racing, a linha é composta por três modelos: AM5, AM7 e AM9.

www.shimano.com.br

15 ÓCULOS DA

LINHA RAID HATSU

A Hatsu desenvolveu os óculos de linha que possui resistência a torções e conta com alta flexibilidade, fazendo com que as armações se adaptem ao formato do rosto. O design da armação aumenta o conforto e dificulta possíveis quedas.

www.hatsu.com.br

16 MOCHILA PROBIKE

Mochila Hidrat Elite Confeccionada em Nylon Ripstop, é totalemente térmica, muito resistente e prática, pois sua tampa para abastecimento de água é externa que facilita o abastecimento e limpeza. Possui detalhes refletivos 3M, exclusivo regulador de cinta peitoral, 2 bolsos externos com fechamento por ziper, saída para fone de ouvido e acompanha o exclusivo Refil Hydrat Pró de 2 litros com torneira abre e fecha.

www.probike.com.br

24 | cyclomagazine


UM CANAL EXCLUSIVO DOS TREINAMENTOS SHIMANO PARA O PROFISSIONAL DO MERCADO DE BICICLETA! O site da escola Shimano dá acesso a todas as informações sobre os três cursos disponíveis hoje – PES (Programa de Especialização Shimano), Treinamento Técnico e Shimano-TEC (Treinamento on-line). O profissional poderá também tirar dúvidas e entrar em contato com a equipe de instrutores Shimano. • Tire suas dúvidas de forma rápida; • É fácil de usar: faça seu cadastro no site e quando quiser participar de um curso, efetue seu login, inscreva-se no curso e pronto! • Fale com os instrutores através do nosso canal de Contato; • Mantenha-se informado via e-mail sobre sua participação; • Sessão “Descubra o Treinamento Ideal Para Você”; • Acompanhe as ações de cada treinamento: visita às lojas, premiações, etc; • Curta, compartilhe e recomende a página em suas redes sociais.

Escola Shimano, disponível a partir do dia 27/09 - o único canal para inscrição nos treinamentos Shimano! Faça já o seu cadastro!

www.escolashimano.com.br

Cyclomagazine 206  
Cyclomagazine 206  
Advertisement