Issuu on Google+

George Boole (1815–1864)

Biografia: George Boole era filho de uma família pobre, não tendo por isso condições financeiras para obter um elevado grau académico. De início interessou-se por línguas, tendo aulas particulares de latim com um livreiro local, depois aprendeu grego, francês e Italiano. Aos doze anos de idade já conseguia traduzir um poema lírico em latim,

do

poeta

Horácio,

demonstrando

assim

enormes

capacidades. Aos 16 anos já era professor assistente e quatro anos mais tarde fundou a sua própria escola. Nos seus tempos livres Boole estudava matemática sozinho. Em 1855 casou-se com Mary Everest (sobrinha do homem cujo apelido deu o nome ao monte mais alto do mundo) e teve cinco filhas. Recebeu louvores das Universidades de Dublin, Edimburgo e Oxford e, em 1857, foi eleito membro da Royal Society. Em 1864 viria a falecer, com apenas 49 anos de idade, vítima de pneumonia.


Contribuição para o desenvolvimento do conhecimento científico: George Boole tornou-se conhecido por ter desenvolvido a álgebra booleana, que se aplicava à lógica, tendo publicado vários artigos e obras sobre a combinação de álgebra e cálculo, entre eles:  “Os Cálculos da Lógica” (1848);  "Investigação sobre as leis do pensamento" (1854);  "Tratado sobre Equações Diferenciais" (1859);  "Tratado sobre o cálculo das diferenças finitas" (1860). Em 1854,

explicou os

princípios

da

lógica

booleana

na

“Investigação sobre as leis do pensamento”, onde trabalhava apenas com duas variáveis: 0 e 1 (falso e verdadeiro). Deste modo, qualquer proposição tem um valor de verdade ou falsidade, que pode ser calculado através do cálculo proposicional. Ele também definiu alguns operadores lógicos, sendo os principais a negação (NOT), a conjunção (AND), a disjunção inclusiva (OR) e a disjunção exclusiva (XOR). A álgebra booleana foi aplicada ao nível da comunicação telefónica e computadores eletrónicos; permite a simplificação de circuitos eléctricos tornando-os mais económicos, tanto na sua construção, como na sua utilização. Pode concluir-se, então, que as descobertas de George Boole foram marcantes para a Matemática, podendo destacar-se a lógica booleana. Bibliografia: Galeria de Matemáticos do Jornal de Matemática Elementar. Lisboa, 1991 Galeria de Matemáticos do Jornal de Matemática Elementar, Lisboa, 1994. http://www.google.pt/search?q=george+boole&hl=ptPT&prmd=imvnsob&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=yItGT4GHoeR8gOgte2QDg&sqi=2&ved=0CEcQsAQ&biw=1280&bih=905 http://pt.wikipedia.org/wiki/George_Boole Turma: 11.º 1.ª


George Boole