Page 1

Tópico Especial

Programa de Extrações Seriadas: Uma Visão Ortodôntica Contemporânea Serial Extraction Program: A Contemporary Orthodontic View

Resumo

Omar Gabriel da Silva Filho

Terumi Okada Ozawa

Araci Malagodi de Almeida

Patrícia Zambonato Freitas

Palavras-chave: Extrações seriadas; Má oclusão; Dentadura mista.

Ao relembrar a alta incidência de apinhamento primário encontrado na população de escolares de primeiro grau de Bauru – SP (em torno de 50% da população estudada), o presente artigo traz à tona os conceitos de apinhamento primário temporário e definitivo, nomenclatura sugerida pelo Curso de Ortodontia Preventiva e Interceptiva da Sociedade de Promoção Social do Fissurado Lábio-Palatal (PROFIS), em Bauru e, finalmente, discorre sobre uma das formas de tratamento precoce da discrepância dente x osso negativa – o programa de extrações seriadas. O artigo retrata e prestigia o procedimento terapêutico conhecido como “programa de extrações seriadas” para a correção do apinhamento primário e secundário de caráter genético (discrepância real entre a massa dentária e a base óssea). Os autores prescrevem didaticamente as extrações em dois estágios terapêuticos distintos: a extração de dentes decíduos no primeiro período transitório da dentadura mista (primeira fase do programa de extrações seriadas) e a extração de dentes permanentes durante o segundo período tran-

sitório da dentadura mista (segunda fase do programa de extrações seriadas). A tônica da extração seriada está em corrigir a discrepância de modelo com redução da massa dentária em estágios precoces, visando o bem estar social de pacientes e pais, bem como a redução do custo biológico normalmente induzido por um tratamento ortodôntico corretivo. É compreensível, portanto, a importância atribuída pelo artigo à redução precoce e programada da massa dentária, muito embora a correção precoce não assegure estabilidade perene. Sendo assim, a recidiva, inegável e inconteste, não deve servir de parâmetro para a planificação e tampouco para a crítica de um procedimento ortodôntico. CONSIDERAÇÕES SOBRE APINHAMENTO PRIMÁRIO

O

Uma recente pesquisa epidemiológica realizada em escolares da cidade de Bauru, no estágio de dentadura mista35, comprovou a grande incidência de apinhamento primário nesta população. 52% das crianças mostraram apinhamento primário, constituindo problema preponderante de má oclusão na dentadura mista. Se há, porém,

Omar Gabriel da Silva Filho * Terumi Okada Ozawa* Araci Malagodi de Almeida* Patrícia Zambonato Freitas* * Ortodontistas do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo (HRAC-USP), Bauru-SP.

R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 6, n. 2, p. 91-108, mar./abr. 2001

91


que o praticam sabem que um programa de extrações seriadas vem acompanhado dos previsíveis efeitos colaterais, naturalmente indesejáveis e tanto menores quanto maior for a discrepância dente x osso inicial, diga-se de passagem. A figura 9, por exemplo, surpreende-nos com resultados oclusais esplêndidos alcançados com um programa de extrações seriadas sem mecanoterapia corretiva subseqüente. Mas, reconheçamos, isso é raridade. Como regra geral, uma ou mais das seguintes caracteríticas clínicas costumam estar presentes na dentadura permanente após um programa de extrações seriadas: a) sobremordida profunda, b) diastemas residuais adjacentes aos espaços da extração, c) rotação mésio-lingual dos dentes distais aos espaços da extração, d) rotação disto-lingual dos caninos, e) inclinação axial mésio-distal incorreta dos dentes adjacentes aos espaços da extração, com inclinação da coroa em direção ao espaço da extração e, finalmente, f) inclinação axial vestíbulo-lingual (torque) incorreto dos incisivos superiores e inferiores, com a coroa inclinada para lingual (torque lingual) . Por conta destes efeitos, um programa de extrações seriadas, quando aplicado na clínica privada, deve ser finalizado com a adoção de uma mecânica ortodôntica corretiva, voltada para posicionar os dentes nas suas relações intra-arcos e inter-arcos adequadas. Essa mecanoterapia corretiva deve ser instituída, se nenhuma eventualidade justificar sua antecipação, após a irrupção completa dos segundos molares, sobretudo os inferiores. Por certo, os efeitos colaterais não alcançam demasiada importân-

Abstract

The authors report on the temporary and definitive primary crowding of the permanent incisors, whose incidence is

FIGURA 11 – A irupção dos caninos permanentes superiores em infra-mésiovestíbulo-versão representa a expressão do apinhamento não tratado. Essa imagem por si justifica a indicação de um programa de extrações seriadas.

irruptivos e dimensionais que se sucedem ao longo da dentadura mista, bem conhecidos do ortodontista, preocupamo-nos em traçar com clareza, objetividade e simplicidade o enfoque mecânico durante um programa de extrações seriadas: A) Nivelamento 4X2 quando se fizer necessário. Essa mecânica não deve ultrapassar 6 meses de tratamento. B) Ancoragem com aparelhos preferencialmente fixos, como arco lingual para o arco dentário inferior e barra transpalatina para o arco dentário superior, no intuito de evitar a redução no comprimento do arco. Está indicada somente em duas situações específicas: nos casos limítrofes, onde há dúvida sobre a extração de dentes permanentes, e nas deficiências grandes, onde a perda de comprimento de arco pode comprometer o alinhamento dos dentes remanescentes. C) Placa de levantamento de mordida a partir do segundo período transitório da dentadura mista, após a exodontia dos pré-molares, quando for possível controlar a sobremordida com a extrusão dos dentes posteriores. Torna-se oportuno comentar que a placa de levantamento de mordida deve ser mantida na boca até a irrupção dos segundos molares, no afã de reduzir o potencial de recidiva da correção da sobremordida. A obediência a esses princípios pode reduzir ao mínimo os inconvenientes de um programa de extrações seriadas que, por pior que possam ser, estão longe do impacto negativo causado pela irrupção vestibularizada dos caninos superiores, como bem ilustra a figura 11.

around 50% in students in Bauru – SP, as well as on one type of early treatment for the negative tooth-bone discrepancy: the serial extraction.

Serial extraction is indicated to correct genetic primary crowding. Deciduous teeth are extracted in the first transitional period of the mixed dentition and

cia e nem reduzem o entusiasmo dos adeptos do programa de extrações seriadas, visto que eles podem ser corrigidos, mais cedo ou mais tarde, no tempo devido, dependendo da relação custo-benefício individual. O êxito da oclusão final exposta na figura 10 resulta da mecanoterapia corretiva aplicada na dentadura permanente completa após a finalização de um tradicional programa de extrações seriadas. 7. Uma outra vertente negativa que desperta a atenção da comunidade odontológica é o período demasiadamente longo de acompanhamento, já que o profissional depende do ritmo evolutivo da dentadura mista que, em média, dura 6 anos. Por outro lado, a simplicidade da abordagem terapêutica contrapõe-se ao fator tempo e revigora a intenção compreensível de postergar ao máximo a instalação de mecanoterapia ativa, como importante fundamento para uma boa finalização. Essa, digamos, responsabilidade ética, reduziria os honorários de um atendimento privado e evitaria a saturação por parte do paciente com mecânicas que a longo prazo não se justificam. Baseado nos eventos biológicos

R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 6, n. 2, p. 91-108, mar./abr. 2001

107


permanent teeth are extracted in the second transitional period. In this procedure, teeth are extracted early in order to minimize the biologic cost of the complete orthodontic treatment.

The authors are optimistic about serial extraction, though early correction of the crowding does not necessarily indicate stability. Therefore, relapse should not be

REFERÊNCIAS

16 - LEE, K. P. Behavior of erupting crowded lower incisors. J Clin Orthod,, Boulder, v. 14, n. 1, p. 24-33, Jan. 1980. 17 - LEIGHTON, B. C. Cases illustrating spontaneous changes in the dental arches during the first nine years of life. Dent Pract,, v. 14, p. 83, 1963. 18 - LITTLE, R.M. et al. Serial extraction of first premolars – postretention evaluation of stability and relapse. Angle Orthod,, Appleton, v. 60, no. 4, p. 255–262, 1990. 19 - LLOYD, Z. B. A composite case report of Class I malocclusions with insufficient arch length. Am J Orthod,, St. Louis, v. 39, no. 1, p. 262-267, Jan. 1953. 20 - LLOYD, Z. B. Serial extraction as a treatment procedure. Am J Orthod,, St. Louis, v. 42, no. 10, p. 728-739, Oct. 1956. 21 - MAYNE, W. R. Extracciones seriadas. In: GRABER, T.M.; SWAIN, B.F. Ortodoncia: conceptos y tecnicas. Buenos Aires: Panamericana, 1979. p. 256-359. 22 - McINAMEY, J. B. et al. A nonextraction approach to crowded dentitions in young children: early recognition and treatment. J Am Dent Assoc,, Chicago, v. 101, no. 4, p. 251-258, Aug. 1980. 23 - MOORREES, C. F. A. Growth changes of the dental arches – a longitudinal study. J Can Dent Assoc,, Chicago, v. 24, no. 8, p. 449457, Aug. 1958. 24 - MOORREES, C. F. A. The dentition of the growing child:: a longitudinal study of dental development between 3 and 18 years age. Cambridge: Harvard Press, 1959. 25 - MOORREES, C. F. A.; REED, R. B. Changes in dental arch dimensions expressed on the basis of tooth eruption as a measure of biologic age. J Dent Res,, Chicago, v. 44, n. 1, p. 129-141, Jan./Feb. 1965. 26 - NORMAN, F. Serial extraction. Angle Orthod,, Appleton, v. 35, n. 2, p. 149-157, Apr. 1965. 27 - ODAJIMA, T. A longitudinal study on growth and development of dental arches of primary, mixed and permanent dentitions. Shikwa Gakuho,, v. 90, no. 3, p. 369409, Mar. 1990. 28 - PERSSON, M. et al. Long-term spontaneous changes following removal of all first premolars in Class I cases with crowding. Eur J Orthod,, London, v. 11, no. 3, p. 271-282, Aug. 1989. 29 - RINGENBERG, Q.. M. Serial extraction: stop, look and be certain. Am J Orthod,, St. Louis, v. 50, no. 5, p. 327-336, May 1964. 30 - ROSSATO, C.; MARTINS, D. R. Espaçamento anterior na dentadura decídua e sua relação com apinhamento na dentadura permanente. Estudo longitudinal. Ortodontia,, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 8187, maio/ago. 1993.

01 - BARROW, G. V.; WHITE, J. R. Developmental changes of the maxillary and mandibular dental arches. Angle Orthod,, Appleton, v. 22, no. 1, p. 41-46, Jan. 1952. 02 - BERG, R. Crowding of the dental arches: a longitudinal study of the age period between 6 and 12 years. Eur J Orthod, London, v. 8, no. 1, p. 43-49, Feb. 1986. 03 - BURSON, C. E. A study of individual variation in mandibular bicanine dimension during growth. Am J Orthod, St. Louis, v. 38, no. 11, p. 848-865, Nov. 1952. 04 - CHAPMAN, H. The normal dental arch and its changes from birth to adult. Br Dent J,, London, v. 58, no. 5, p. 201-229, Mar. 1935. 05 - CLINCH, L. M. An analysis of sinal models between 3 and 8 years of age. Dent Rec,, Des Moines, v. 71, no. 3, p. 61-72, Apr. 1951. 06 - COHEN, J. T. Growth and development of the dental arches in children. J Am Dent Assoc,, Chicago, v. 27, no. 6, p. 12501260, Aug. 1940. 07 - DALE, J.G. Interceptive guidance of occlusion with emphasis on diagnosis. In: GRABER, T.M.; VANARSDALL, R.L. Orthodontics, current principles and techniques.. Saint Louis: Mosby, 1994. p. 291–379. 08 - DEWEL, B. F. Serial extraction in orthodontics: indications, objectives, and treatment procedures. Am J Orthod,, St. Louis, v. 40,, no. 5, p. 906-926, May 1954. 09 - DEWEL, B. F. Serial extraction: procedures and limitations. Am J Orthod,, St. Louis, v. 43, no. 9, p. 685-687, Sept. 1957. 10 - DEWEL, B. F. A critical analysis of serial extraction in orthodontic treatment. Am J Orthod,, St. Louis, v. 45, no. 6, p. 424-455, June 1959. 11 - DEWEL, B. F. Serial extraction: its limitations and contraindications in orthodontic treatment. Am J Orthod,, St. Louis, v. 53, no. 12, p. 904, Dec. 1967. 12 – HARALABAKIS, N.B.; YIATZIS. S.C.; TOUTOUNTZAKIS, N.M. Premature or delayed exfoliation of deciduous teeth and root resorption and formation. Angle Orthod, Appleton, v. 64, no. 2, p. 151157, 1994. 13 - HOLCOMB, A. E.; MEREDITH, H. V. Width of the dental arches at the deciduous canines in white children 4 to 8 years of age. Growth, v. 20, p. 159-177, 1956. 14 - HOTZ, R. Guidance of eruption versus serial extraction. Am J Orthod,, St. Louis, v. 58, n. 1, p. 1-20, July 1970. 15 - KNOTT, V. B. Longitudinal study of dental arch widths at four stages of dentition. Angle Orthod,, Appleton, v. 42, no. 2, p. 387394, Oct. 1972.

R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 6, n. 2, p. 91-108, mar./abr. 2001

taken into account in the planning of an orthodontic treatment. Serial extraction; Malocclusion; Mixed dentition.

Key-words:

31 - ROSSATO, C.; MARTINS, D. R. Alterações dimensionais e cefalométricas em jovens leucodermas brasileiros, com e sem espaçamento anterior na dentadura decídua. Estudo longitudinal da dentadura decídua à permanente. Ortodontia,, São Paulo, v. 27, n. 2, p. 19-30, maio/ago. 1994. 32 - SILLMAN, J. H. Dimensional changes of the dental arches: Longitudinal study from birth to 25 years. Am J Orthod,, St. Louis, v. 50, no. 11, p. 824-838, Nov. 1964. 33 - SILLMAN, J. H. Serial study of good occlusion from birth to twelve years of age. Am J Orthod,, St. Louis, v. 37, no. 7, p. 481507, July 1951. 34- SILVA FILHO, O. G. Oclusão. In: CABRERA, C. A. G.; CABRERA, M. Ortodontia clínica I.. Curitiba: Produções Interativas, 1997. p. 43-72. 35 - SILVA FILHO, O. G.; FREITAS, S. F.; CAVASSAN, A. O. Prevalência de oclusão normal e má oclusão em escolares da cidade de Bauru (São Paulo). Parte I: relação sagital. Rev Fac Odontol Univ São Paulo,, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 130-137, abr./jun. 1990. 36 - SILVA FILHO, O. G. et al. Apinhamento primário temporário e definitivo: diagnóstico diferencial. Rev Ass Paul Cirurg Dent,, São Paulo, v. 52, n. 1, p. 75–81, jan./fev. 1998. 37 - SOLOW, B. The association between spacing of the incisors in the temporary and permanent dentitions of the same individuals. Acta Odont Scand,, Stockholm, v. 17, n. 4, p. 511-527, Dec. 1959. 38 - SPECK, N. T. A longitudinal study of developmental changes in human lower dental arches. Angle Orthod,, Appleton, v. 20. n. 4, p. 215-228, Oct. 1950. 39 - TWEED, C. H. Treatment planning and therapy in the mixed dentition. Am J Orthod,, St. Louis, v. 49, no. 12, p. 881-906, Dec. 1963.

Endereço para correspondência Omar Gabriel da Silva Filho Setor de Ortodontia do HRAC-USP Rua Silvio Marchione, 3-20 17043-900 Bauru - SP - Brasil ortoface@travelnet.com.br 108

Programa de extração seriadas uma visão ortodôntica contemporânea omar gabriel  
Programa de extração seriadas uma visão ortodôntica contemporânea omar gabriel  
Advertisement