Page 1

2

SEXTA-FEIRA 30 DE SETEMBRO DE 2011

➤ QUEIMADAS

Em Itupeva situação deve ser controlada nas próximas horas. Já em Cabreúva fogo consumiu o equivalente a mais de 600 campos de futebol

Incêndio se alastra na Região. Situação só melhora com chuva LUCIANA MÜLLER

lmuller@jj.com.br

s chuvas, prometidas para a segunda quinzena de setembro, não vieram, e o fogo aproveita a seca para se alastrar pelas reservas e matas das cidades da região. Na semana passada, Jundiaí foi castigada por incêndios no Morro da Baleia e parte da Serra do Japi. Nesta semana, Cabreúva e Itupeva tentam controlar os focos de incêndio que já consumiram mais de 600 campos de futebol da Serra dos Cristais. O 19º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Jundiaí ainda não tem um balanço sobre as áreas que foram queimadas na região. Segundo o soldado Luiz Guilherme Pires, da unidade de Itupeva, a queimada no bairro da Mina demandou trabalho dos bombeiros por mais de dois dias, e até a manhã de ontem restava menos de

A

RUI CARLOS

2% da área queimada para ser debelada. “A área fica próxima ao centro da cidade e não é muito grande. O local é conhecido por ser frequentado por usuários de drogas. Essa deve ter sido a causa do incêndio”, comenta. Em Cabreúva, de acordo com a assessoria de imprensa daquela cidade, o equivalente a mais de 600 campos de futebol foram consumidos pelo fogo, que já dura uma semana na área da Serra dos Cristais, divisa com Pirapora do Bom Jesus. O local, de difícil acesso, já contou até com a ajuda dos helicópteros Águia da Polícia Militar, na tentativa de conter as chamas, mas até agora não foi possível controlar. A expectativa dos integrantes da Defesa Civil daquela cidade, de acordo com a assessoria de imprensa, é de que somente com a chegada da chuva é que o incêndio seja contido. Ontem, a região registrava média de

32% de Umidade Relativa do Ar, de acordo com o Climatempo, e previsão de chuvas somente a partir da próxima semana. Sem cálculo Os incêndios que atingiram Jundiaí neste ano ainda não têm áreas calculadas. De acordo com a assessoria de imprensa da Guarda Municipal de Jundiaí, a Divisão Florestal não tem previsão de quando será feito o sobrevoo de reconhecimento e contabilidade dos estragos. Somente no segundo semestre deste ano foram cinco ocorrências registradas, sendo que a última, registrada na semana passada, começou no Morro da Baleia e se alastrou pela Cachoeira de Morangaba até a divisa com Cajamar. Várzea Paulista não teve incêndio registrado nas áreas de reserva, de acordo com dados fornecidos pela assessoria de imprensa da Prefeitura daquela cidade.

SERRA DO JAPI No dia 20, incêndio de grandes proporções atingiu reserva ambiental, próximo à Cachoeira de Morangaba

FABIANO MAIA

➤ SAÚDE

Ministro adia visita a Várzea UNIÃO Entidades querem participar das audiências pela preservação da APA

➤ PLANO DIRETOR

Ambientalistas criam nova ONG na cidade ROBERTA DUTRA

rdutra@jj.com.br

Um novo movimento, que une representantes de ONGs (Organizações Não Governamentais) e entidades ligadas ao meio ambiente, foi formado na tarde de ontem. Chamado de Frente Ambiental de Preservação da APA (Área de Proteção Ambiental), o movimento pretende ‘preencher todos os espaços’ no debate sobre o novo Plano Diretor. As principais propostas são a preservação dos 80% da área da Serra do Japi que ainda tem vegetação nativa, a diminuição dos índices de aproveitamento da Zona de Conservação e a criação de grupos para participar dos debates organizados pelo poder público. Na reunião de ontem, que aconteceu dentro da Associa-

ção Mata Ciliar, cerca de 20 representantes de entidades compareceram. Um dos integrantes do movimento, Fábio Storari, ex-presidente do Comdema (Conselho Municipal de Meio Ambiente), diz que a ideia não é criar um ‘conselho paralelo’, mas dar espaço aos vários movimentos para participar ativamente de todas as audiências públicas, pela conservação de toda a área da APA. “A mudança na Lei nº 417 (que cria o sistema de proteção das áreas da Serra do Japi) é o que mais tem nos preocupado no momento. Agora vão começar efetivamente as audiências públicas do Plano Diretor e vamos falar, num discurso único”, avisa. A próxima reunião está marcada para o dia 6 de outubro, ainda sem horário e local definidos.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, inaugura amanhã, às 15 horas, o novo prédio da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Jardim Promeca. A inauguração seria realizada hoje. A nova unidade está localizada na Rua Dinamarca, 41. Após inaugurado, o novo prédio da UBS, o maior entre as unidades de saúde do município, deverá atender 12 mil pessoas da região do Jardim Promeca. Antes, no mesmo local, dois prédios eram utilizados para as consultas. A reforma contou com recursos do Governo Federal e custou R$ 436.449,19. A nova UBS abrigará consultórios de pediatria, ginecologia, clínica geral, enfermagem e duas salas de odontologia. Também haverá espaços para acolhimento dos pacientes, dispensários, imunização, inalação e salas para grupos e equipes. Durante evento de inauguração, o público será apresentado às novas áreas. Entre funcionários, a UBS terá 15 agentes comunitários que visitarão regularmente os moradores da região com o objetivo de estreitar os laços entre a comunidade e a equipe de saúde. Nesta semana, as instalações da UBS foram vistoriadas e aprovadas pela Prefeitura.

➤ SONHO REALIZADO

Família de Jundiaí ganha casa do apresentador Gugu FOTOS: CAIO ESTEVES

PAULA MESTRINEL

pmestrinel@jj.com.br

A dona de casa Lucilena Amparo de Jesus, 43, escreveu uma carta para o quadro “Sonhar mais um Sonho”, do Programa do Gugu (TV Record), e foi contemplada com uma casa nova. Até ontem, Lucilena morava com o marido Lorival de Jesus Santos, 48, e os filhos Carlos, Alessandra e Alexsandra, em uma residência simples no Jardim Santa Gertrudes. Hoje, ela se muda para novo endereço, em Várzea Paulista, onde foi construído um lar do tamanho de seu sonho. A casa foi entregue ontem, sob o forte sol de meio-dia, pelo apresentador Gugu Liberato. Emocionada, Lucilena chorou ao ver a residência cor de laranja e portão verde, no alto do loteamento Jardim Bahia. Um dos momentos em que ela não se conteve foi quando avistou a cozinha. “Eu sempre quis ter um fogão de cinco bocas. Nossa cozinha, antes, era muito apertada e tinha umidade. Pela tevê a gente ‘namora’ os móveis dos famosos, mas agora eu tenho uma cozinha de sonhos, de novela”, compara Lucilena.

FELICIDADE Lucilena e família: emoção à flor da pele com a nova casa

Coleta de recicláveis A história da dona de casa sensibilizou a produção do programa do Gugu principalmente pelo relato, na carta, da batalha de Lucilena nas ruas, já que ela coleta latinhas recicláveis. Com o dinheiro deste trabalho, ela conseguiu comprar um terreno por R$ 48 mil no loteamento de Várzea. “Estou pagando as prestações ainda e não teria dinheiro para construir uma casa dessas”, afirma Lucilena, que nos últimos 30 dias, enquanto o novo lar era construído, ela e a família ficaram hospedadas em um hotel fazenda em Aracaju (SE), tendo conhecido outros

lugares do nordeste brasileiro. Parte da decoração da nova casa foi feita com materiais recicláveis e a residência ainda conta com uma oficina de reciclagem, jardins suspensos com latinhas, lago artificial com peixes... Uma multidão foi conferir a realização do sonho de Lucilena, mas grande parte nem a conhecia. “Eu tinha vontade de conhecer o Gugu, por isso vim assistir à gravação e fiquei feliz pela família”, contou Ana Cristina Souza, 53, que mora na Vila Popular. O programa da Record com a história de Lucilena deve ir ao ar no dia 9 de outubro.

ENTREGA DE UM SONHO Apresentador Gugu Liberato esteve em Várzea Paulista, ontem, onde foi construída a casa da família que morava, até ontem, no Jardim Santa Gertrudes

JJR300911C0202  

➤ FELICIDADELucilenaefamília:emoçãoàflordapelecomanovacasa ENTREGADEUM SONHO ApresentadorGugu Liberatoesteveem VárzeaPaulista, ontem,ondefoi...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you