Issuu on Google+

QUINTA-FEIRA

3

10 DE NOVEMBRO DE 2011

FOTOS:CRISTINA HAUTZ

➤ CINTRA GORDINHO

No Ciesp, blocos de debates aproximaram empresas e terceiro setor

5º Fórum Social une economia e projetos sociais na educação RAQUEL LOBODA BIONDI

rbiondi@jj.com.br

a relação entre o desenvolvimento econômico e a funcionalidade de projetos sociais, políticas públicas podem ser fortalecidas na educação. O tema, amplo e repleto de opiniões, foi debatido, ontem, no 5º Fórum Social - Educação e Economia, realizado pela Fundação Antônio-Antonieta Cintra Gordinho (FAACG) e mais 11 entidades parceiras. O encontro com representantes da educação e do terceiro setor cerca de 250 pessoas - ocorreu na sede do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) de Jundiaí. O prefeito Miguel Haddad compareceu à abertura. Além de fomentar uma discussão aparentemente controversa - economia neoliberal X preocupação com políticas públicas - o evento teve como objetivo aproximar agentes. “Infelizmente, ainda não há um compromisso firme do empresariado com projetos sociais”, disse o presidente da FAACG, Is-

D

mar Augusto Procópio de Oliveira. Sendo assim, segundo Ismar, os eventos da entidade buscam promover um trabalho conjunto do terceiro setor com empresários. “Essa corrupção generalizada no País deve ser combatida. As ONGs são um braço da sociedade civil e há entidades sérias. Queremos que os empresários nos ajudem nos cursos de capacitação, que eles nos mostrem a expectativa que têm sobre seus futuros empregados para que o ensino seja adequado”, disse. Segundo a diretora administrativa educacional da FAACG, Patrícia Rasa, a evolução do Fórum Social realizado pela entidade preza justamente os temas da atualidade. “É importante pensar sobre o conceito do capital e o que, de fato, é uma pessoa bem-sucedida. A ideia é entender o sucesso e o desenvolvimento econômico aliados a um espírito de cidadania consistente”, disse. No primeiro bloco do evento, mediado pelo editor chefe do Grupo JJ de Comunicações, Sidney Mazzoni,o

doutor em Educação e diretor do Colégio Paulo Freire, José Renato Polli, retratou um histórico sobre as condições das políticas públicas voltadas à educação com o avanço do neoliberalismo e mercado financeiro nos últimos 30 anos. “Acompanhamos um processo para, hoje, pensarmos a educação de forma ampla, não só como formação de mão de obra”, afirmou. Ao introduzir sintético e didático panorama sobre a crise econômica internacional, outro convidado do bloco, mestre em Economia, Paulo Daniel e Silva, somou aos dizeres de Polli, compreendendo a educação como fonte de conhecimento e não de soluções financeiras. “Para sair da crise atual, são necessários investimentos públicos e criação de emprego, o oposto do que os países europeus e o Estado vêm fazendo.” Entre outros palestrantes, à noite, o Fórum Social recebeu o economista especialista em educação, Gustavo Ioschpe, que encerrou o quarto bloco de debates.

REFLEXÃO José Renato Polli (à esquerda) e Paulo Daniel e Silva (à direita) participaram de primeiro bloco mediado por Sidney Mazzoni

APOIO Presidente da Fundação Cintra Gordinho, Ismar Augusto Procópio de Oliveira, ressaltou a importância de parcerias

PATRÍCIA RASA “A ideia é entender o desenvolvimento econômico aliado a um espírito de cidadania consistente”

➤ CARTINHAS

Será lançada amanhã Campanha

Papai Noel dos Correios 2011 FABIANO MAIA

AGÊNCIA ESTADO

Os Correios lançam amanhã a Campanha Papai Noel dos Correios 2011. Realizada há mais de 20 anos, a campanha tem como objetivo responder às cartas das crianças que escrevem ao Papai Noel e atender aos pedidos de presentes de algumas delas. Neste ano, será inaugurada a Casa do Papai Noel, na sede da empresa, na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo. Em 2010, foram postadas cerca de 1,2 milhão de cartas destinadas ao Papai Noel dos Correios. Ao todo, foram entregues 685.698 presentes. Os interessados podem participar da campanha atuando como aju-

dantes ou padrinhos. Os ajudantes do Papai Noel são as pessoas interessadas em apoiar na leitura das cartas. Ler, cadastrar informações e separar são as principais atividades desenvolvidas nesta etapa. Já os padrinhos são aqueles que ‘adotam’ uma cartinha, providenciando o presente solicitado pela criança. As datas da campanha, que variam em cada região do País, e as demais informações oficiais sobre o Papai Noel dos Correios podem ser obtidas na página www.correios.com.br, a partir de sexta-feira. Em Jundiaí, o projeto Papai Noel dos Correios recebeu no ano passado 963 cartas dentro dos critérios para adoção.

Várzea realiza audiência pública sobre habitação NATAL No ano passado, campanha dos Correios recebeu 963 cartas em Jundiaí

Funss abre espaço para corte de cabelo gratuito

HU doa cobertores e lençóis para o SOS O Hospital Universitário (HU) doou 692 cobertores, 2.019 lençóis e 149 camisolas para o SOS. O material foi selecionado por estar em bom estado de conservação, mas impróprio para o uso hospitalar, e foi destinado à instituição devido a sua história na cidade e o trabalho realizado. “Foi realizada triagem para doação apenas do enxoval e cobertores que possuíam condições

de uso, sendo estes destinados ao SOS, que assiste pessoas em situação de rua, sendo o único local da cidade a oferecer pernoite”, informa Daniele Rodrigues, assessora da diretoria do HU. Com a padronização do enxoval do HU, diversas peças são consideradas impróprias para o uso hospitalar e, em vez de serem descartadas, são enviadas para outros locais.

O Curso de Cabeleireiro do Funss (Fundo Social de Solidariedade) está com espaço aberto para receber quem deseja fazer um corte de cabelo ou uma escova. O serviço é executado pelas alunas do curso, que, sob a orientação da professora, aplicam o conhecimento ensinado em sala de aula. Os interessados podem se dirigir à sede do Funss (Rua Capitão Cassiano Ricardo de Toledo, 92, Chácara Urbana). O atendimento será feito de acordo com a ordem de chegada. O corte é oferecido de manhã (8h30 às 11h30) e à tarde (13h30 às 16h30) de terça a sexta-feira. Nestes dias, é possível receber em cada período até 20 modelos.

Blitz Educativa sobre Lei Antiálcool será na quarta

Agentes da Secretaria de Saúde do Estado e da Prefeitura de Jundiaí vão realizar, na próxima quarta-feira uma blitz educativa sobre a nova lei que proíbe e pune a venda de bebida alcoólica para menores de 18 anos. O objetivo é orientar os donos de estabelecimentos sobre as mudanças que terão de ser feitas, inclusive nos layout das lojas de autosserviço. A blitz educativa vai começar às 18h. Amanhã, às 19h, haverá uma capacitação para empresários do setor, na sede da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí (ACE), com distribuição de cartilhas.

A Prefeitura de Várzea Paulista realiza hoje uma audiência pública de encerramento para elaboração do Plano Local de Habitação de Interesse Social. O evento ocorre a partir das 19h no auditório do Espaço Cidadania e é aberto para toda a população. A última etapa da elaboração do plano consiste no debate das estratégias de ação para o enfrentamento dos problemas habitacionais do município. O plano tem por objetivo garantir acesso à moradia digna e para isso vai definir diretrizes, linhas programáticas e fontes de recursos. O secretário de Obras, Urbanismo e Meio Ambiente,

Cícero Petrica, explica que o plano também visa debater metas e indicadores. “Estes dados devem expressar o entendimento do poder público e dos agentes sociais a respeito do planejamento habitacional de Várzea Paulista”, conta. Em Várzea Paulista, o processo de elaboração do plano de habitação teve início em maio de 2009 com a primeira audiência pública para debater o assunto. Ao longo do ano de 2010 foram realizadas outras audiências regionais para dar continuidade às atividades, que serão sintetizadas no evento.

Venda de panetones e chocotones vai ajudar o Grendacc

2º Fórum Interno de Integração DAE apresenta novidades

A D’Viéz Chocolates vai realizar, de 11 de novembro a 31 de dezembro, uma campanha para ajudar os atendidos pelo Grendacc. O lançamento oficial da campanha será amanhã, às 10h, na fábrica da D’Viéz. Com o slogan “Este Panetone Contém Pedacinhos de Solidariedade”, a empresa doará parte da renda obtida com a venda de seus panetones e chocotones trufados à entidade. Cada panetone, de 750 gr, com embalagem especial, custa R$ 25. Pontos de venda, a partir da data de lançamento: Loja de Fábrica D’Viéz (Rua Fiore Della Nina, 70, Vila Municipal) e Bazar Permanente do Grendacc (Rua Olívio Boa, 99, Parque da Represa).

Além de apresentar algumas das inovações tecnológicas que passam a integrar o dia a dia da empresa, o 2º Fórum Interno de Integração DAE , que reuniu funcionários de todas as áreas, proporcionou aos colaboradores a oportunidade para reciclagem profissional. “Este fórum tem o objetivo de integrar, de aproximar setores e de trazer novas informações que possam facilitar as rotinas dos nossos colaboradores”, explicou o diretor-presidente, Wilson Engholm. Os participantes acompanharam detalhes das ações que integram o Plano Diretor de Perdas, durante a palestra do gerente de Controle de Perdas, Osmar Raphael, além de apresentações de profissionais de empresas sobre os novos equipamentos que serão usados.


JJR101111C0203