Issuu on Google+

Notícia Antiga

Curitiba

Dia 10 de junho é a data comemorativa da fundação da cidade de Foz do Iguaçu.

Nebulosidade variável

Mín. 10ºC Máx. 21°C

Mais informações: www.simepar.br

Página 6

Ano XIV Edição 7884

lona.redeteia.com

Segunda-feira, 10 de junho de 2013

Vice-prefeita lança projeto para implantação de fraldários em terminais

Klarissa Henke

O projeto lançado por Miriam Gonçalves, de instalação de fraldários nos terminais de Curitiba começou na semana passada, dia 22 de maio, e prevê melhorar o conforto das mães que tiverem de trocar as fraldas de seus bebês. O primeiro terminal a receber foi o Campina do Siqueira, mas ainda neste ano estão previstas instalações em outros terminais da cidade. O equipamento foi instalado no banheiro que agora pode ser utilizado tanto para deficientes quanto para o fraldário, pelo fato de possuir mais espaço e facilitar a locomoção. Página 3

Smartphones com Android já não são tão seguros Segundo o Relatório de Ameaças Móveis do laboratório F-Secure, a incidência de softwares maliciosos em celulares com Android cresceu cerca de 50% no primeiro trimestre de 2013. Desses programas, cerca de 60% são do tipo Cavalo de Tróia. O iOS, software da Apple, antes considerado o mais seguro dos sistemas operacionais já demonstra algumas brechas no sistema. O Windows Phone 8 ainda não teve registros da existência desses vírus. Divulgação

Página 3

Wikki Commons

COLUNAS Cinema

Página 2 Homossexualismo

Atrizes

“Mas o que acontece se esses sonhos de nossos pais em relação a nós não saia conforme o esperado?” Desirée Davoglio

“Carreiras e experiências são deixadas de lado para dar valor a uma simples febre momentânea”. Uliane Tatit

Na coluna de cinema de hoje, Matheus Klocker sugere uma lista de filmes “estrangeiros”, que, no caso, são aqueles filme que fogem do padrão norte-amerPor onde anda? icano e chegam no O que fazem os estu- Brasil com maior dantes de jornalismo dificuldade. depois de formados? Saiba por onde anda o ex-aluna Siliva Henz.

Games A chegada do Sonic no Wii U, quebrando a rivalidade que impedia o personagem da Sega de aparecer nos consoles da Nintendo, levou Maximilian Rox a fazer uma análise sobre o futuro dos games.


Segunda

P2

junho, 2013

OPINIÃO

Editorial O Ensino e sua precariedade A Rede Municipal de Ensino de Curitiba irá aplicar uma pesquisa, a fim de identificar o grau de escolaridade dos pais e responsáveis dos 141 mil alunos que compõe a rede pública de ensino curitibano. Através de formulários, respondidos pelos próprios estudantes, a Secretaria Municipal da Educação tem como objetivo mapear o analfabetismo dos pais dos alunos das escolas. Curitiba é a capital brasileira com o menor índice analfabetismo, totalizando 2,1% entre

pessoas com mais de 15 anos. Contudo, esse número não pode ser utilizado, para maquiar a realidade atual da educação brasileira. Afinal, não é a toa que o Brasil está constantemente ranqueado nas últimas posições de pesquisas que analisam a qualidade de ensino nos países. Faz anos que as escolas públicas sofrem com falta de estrutura, investimentos e desatenção no olhar das autoridades. Mais do que isso, a educação das crianças e adolescentes é prejudicada também, devido às falhas

que a própria didática de ensino apresenta. Ou seja, é uma grande bola de neve, ocasionada a partir da pequena preocupação que é voltada à educação brasileira e curitibana, por consequência. Neste ponto, a função dos pais é imprescindível. Pois são eles, os mais qualificados para analisar a educação que seu filho está recebendo, afinal, convivem com o mesmo diariamente e acompanham a evolução ou não, de seus filhos, no que tange a educação. Contudo, o que se vê, é uma pouca preocu-

pação, por parte dos próprios pais, que veem a escola muito mais como um lugar para deixar seus filhos, durante o trabalho. Ou seja, o ensino público virou uma grande babá. Não são todos, é claro. Afinal, toda regra tem sua exceção. Porém, a educação brasileira caminha por um viés perigoso. Pois, devese refletir não só o índice de analfabetos, mas sim e principalmente, daqueles que passaram anos a fio nas cadeiras das escolas e mesmo assim, hoje podem ser carac-

Atrizes de Super-8 Um título que antigamente levava anos para ser conquistado e que hoje não passa de um adjetivo comum para qualquer uma. Carreiras e experiências são deixadas de lado para dar valor a uma simples febre momentânea. Elas, as divas. As divas, que até ontem eram poucas, inteligentes, espertas e não necessariamente bonitas, eram mulheres que tinham um valor,

uma história, uma vida pra contar. Hoje, qualquer atriz de best-seller é considerada uma diva, a melhor, a mais bela, a dona do cinema e suas premiações aleatórias. Em 1953, quando Marilyn Monroe cantarolava “Diamonds are a girl’sbestfriend”, as mulheres materialistas e espertas estavam em voga, assim como Monroe que fora julgada por muito tempo

Uliane Tatit até falecer e, então, ser idolatrada pelo mundo. Ora, tivemos Marlene Dietrich! A primeira mulher a usar calças em lugares públicos, uma revolucionária, que não tinha medo -”a traidora” como fora chamada por Hitler. Quem mais? Gabrielle Chanel, Twiggy, Audrey Hepburn e até brasileiras, Carmen Miranda e Maysa, minhas favoritas. Enfim, muitas. Muitas

que hoje só poderiam ser comparadas com poucas, talvez Meryl Streep e Angelina Jolie. Agora, cinco ou dez anos de carreira bastam para uma “diva”. Filmes premiados, eventos chiquérrimos, fama em dobro, porém um estrelato tão rápido quanto o desaparecimento de suas faces. Digo sem medo que as atuais são completamente superficiais, fabricadas para gerar

Silvia Henz

Reitor José Pio Martins Vice-Reitor e Pró-Reitor de Administração Arno Gnoatto Pró-Reitora Acadêmica Marcia Sebastiani Coordenadora do Curso de Jornalismo Maria Zaclis Veiga Ferreira Professor-orientador Ana Paula Mira Editores-chefes Júlio Rocha e Marina Geronazzo Editorial Lucas Karas O LONA é o jornal-laboratório do Curso de Jornalismo da Universidade Positivo. Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300 - Conectora 5. Campo Comprido. Curitiba -PR CEP 81280-30 Fone: (41) 3317-3044.

terizados como semianalfabetos, ou analfabetos funcionais. É aí que está a principal ferida da educação: a ineficiência. Contudo, não se pode deixar de dizer que esta iniciativa da prefeitura de Curitiba é deveras positiva. Porém, não é tudo. É necessária uma visão mais profunda da educação brasileira, como um todo. Não se prender ao número, mas tentar melhoralo,para assim buscar um ensino que ensine.

Jornalista, assessora de imprensa, produtora de moda, colunista, blogueira RP e DJ, como vim parar aqui mesmo? Sempre fui inquieta, faz-tudo e metida. Tudo isso me ajudou. No começo de 2011, recebi um convite da editora-chefe do Viver Bem Dani Brito para um job na Gazeta do Povo. Nós nos conhecíamos de eventos e palestras. Minha passagem de entrada, e teste, foi um perfil do estilista Marcelo Sommer. No curto período que fiquei lá entrevistei ainda o Ronaldo Fraga, Jum Nakao e Romero Brito e cobri vários desfiles de moda. Foi lindo!

dinheiro e escondê-lo -pelo menos as antigas esbanjavam a riqueza. Meigas e coitadinhas demais, sem ambição, elas não seduzem o espectador de hoje. Não são divas, são atrizes do momento e basta. Lembre-se: duas ou mais estatuetas de Oscar não fazem de ninguém uma referência, tanto é que Marilyn Monroe não possuía nenhuma.

Por Onde Anda? Meu freela acabou, eu fui trabalhar numa ONG. Em paralelo ainda fazia algumas produções e bicos de hostess. Em 2012, tive uma rápida passagem por uma agência de modelos, para qual fiz assessoria de imprensa e acompanhei castings e seleções. No mês de abril, a recém ex-editora-chefe do Viver Bem me chamou para trabalhar com ela no bureau de comunicação focado em moda que ela acabava de abrir: o bureau Dani Brito. É meu emprego atual que eu amo, que permite e valoriza esse meu perfil multi. Acervo Pessoal

Liberdade condicional Quando nascemos, nossos pais criam inúmeras esperanças e sonhos baseados nas nossas vidas. Somos gerados para crescer, amar, casar, procriar, envelhecer e morrer. Mas o que acontece se esses sonhos de nossos pais em relação a nós não saia conforme o esperado? Vão continuar nos amando da mesma forma e intensidade que antes? Foi o que me perguntou meu melhor amigo. Ele, ao contrário da maioria, não

poderá casar nem procriar. Não, ele não tem nenhuma doença que o impeça, embora muitos o considerem como uma. Ele simplesmente ama de uma forma diferente do ‘normal’. Sim, ele é homossexual. Um lindo, educado, inteligente e simpático homossexual. E, por conta disso, ele não poderá casar, porque a sua igreja não permite, e nem procriar porque a natureza o impede. Terá que amar escondido porque a sociedade

Desirée Davoglio não aceita e terá de viver a sua vida baseada em aparências. Mas o que é considerado ‘normal’? Gostar de maçã é ‘normal’? Pois bem, eu particularmente detesto a fruta. Para mim, não passa de um sabor amargo. Já para minha mãe, é a melhor fruta do mundo. Agora, vamos imaginar que o ‘normal’ é ter a maçã como sua fruta predileta. Eu, tendo um gosto contrário, serei considerada uma ‘anormal’? Serei forçada

a comer maçã porque assim a sociedade exige? Não serei bemsucedida na vida por gostar de outra fruta? Serei condenada, julgada e humilhada perante todos somente por não gostar do que a sociedade considerou ‘normal’? Onde está a minha liberdade como cidadã em uma democracia? Onde está a liberdade do meu amigo? Muitas pessoas acreditam que a homossexualidade é uma escolha. Estão redon-

damente enganadas. Não é uma escolha, e sim uma condição. Não é uma escolha gostar ou não, simplesmente o é. Como o médico e cientista Drauzio Varella escreveu em seu artigo “Causas da Homossexualidade”, insistir no preconceito contra um fato biológico que não podemos controlar é algo irracional que parte de pensamentos ignorantes sem fundamentos. Simples assim.


P3

GERAL

SEGUNDA 10 JUNHO, 2013

Prefeitura de Curitiba começa a investir em fraldários nos terminais O projeto foi uma iniciativa da vice-prefeita de Curitiba para melhorar o conforto das mães curitibanas no período em que estiverem nos principais terminais KLARISSA HENKE Klarissa Henke-

O equipamento possui instruções para facilitar o uso. O Terminal Campina poderiam utilizar o equido Siqueira foi escolhido pamento e pelo fato de ter para ser o primeiro, pela mais espaço, pois quem facilidade para a coloca- estiver com criança terá ção, por conta das insta- mais facilidade para trolações e também porque car as fraldas e se locoé um terminal de grande mover no banheiro.

entes. Ele contou que, na primeira semana, poucas pessoas vieram perguntar para ele onde que ficava o fraldário e também viu poucas mães entrarem lá com os seus filhos. De acordo com a Urbs,

que estava “mais do que na hora” de instalarem o equipamento no terminal. Ela mora em Campo Largo e afirma que lá este equipamento já existia nos principais terminais. Além dos fraldários que

Klarissa Henke-

Foram instalados fraldários nos terminais de Curitiba e o primeiro a receber foi o Terminal Campina do Siqueira. Isso faz parte de um projeto desenvolvido pela vice-prefeita, Mirian Gonçalves, durante a sua campanha de governo no ano passado. Além disso, visa avaliar a viabilidade de instalação de equipamentos semelhantes nos 21 terminais urbanos e no Terminal Guadalupe, que é metropolitano e administrado pela Urbs. Durante a sua campanha, a vice-prefeita conversou com algumas senhoras da comunidade e mães curitibanas e chegou à conclusão de que deveria haver fraldários nos terminais assim como nos shoppings, pelo fato de a quantidade de pessoas que passam por lá também ser muito grande. Havia também a dificuldade que as mães tinham ao se deslocar de ônibus com os seus bebês pequenos e precisarem trocar a fralda. “Os melhores projetos vêm com o diálogo com a população e foi isso que aconteceu durante a minha campanha, porque o povo é muito criativo e muitos vezes encontra soluções fáceis e rápidas que nós não enxergamos”, afirmou a vice-prefeita Mirian Gonçalves. A medida também faz parte da política de melhoria no atendimento aos passageiros da Rede Integrada de Transporte. Além disso, estão sendo estudadas, juntamente com uma comissão, novas metodologias para que as tarifas dos ônibus fiquem mais acessíveis. O projeto da instalação de fraldários faz parte da melhoria do sistema como um todo. Esta foi a primeira instalação, mas, segundo o projeto, a ideia é de que haja a instalação de mais 20 fraldários em outros terminais da cidade. Isso está previsto para o início do semestre que vem, pois ainda depende da liberação de algumas licitações. As próximas instalações estão previstas para as ruas da cidadania e em outros terminais onde há mais movimento diário. Pelos terminais de transporte de Curitiba, passam por dia em torno de um milhão de pessoas. No Terminal Campina do Siqueira, onde o projeto do fraldário foi iniciado, embarcam e desembarcam, por dia, em torno de 48,8 mil passageiros que utilizam ônibus de onze linhas.

O equipamento suporta crianças até 20 quilos e possui cinto de segurança. utilização. Conversando com outros passageiros que estavam no terminal, a maioria achou a iniciativa da instalação dos fraldários muito útil, mas precisa ser mais divulgado. Este é o caso da Maiara Pedro. Ela passou em frente ao sanitário para deficientes e não percebeu que agora também poderia ser utilizado como fraldário. Neste ano, em uma reunião com a diretora de Urbanização da Urbs, Denise Sella, e também a secretária da Pessoa com Deficiência, Mirella Prosdocimo, decidiu-se que os fraldários deveriam ser instalados nos banheiros para pessoas com deficiências, porque tanto homens quanto mulheres

Divulgação A passageira Lenilda de Andrade, que estava no terminal com o seu filho de um ano e meio, disse que não sabia que haviam sido instalados fraldários nos terminais. Ela conta que já passou por situações bem críticas pelo fato de os terminais não apresentarem estrutura adequada às mães curitibanas. Uma das situações foi que teve que trocar o seu filho no carrinho de bebê no próprio terminal, o que segundo ela, foi muito desconfortável para o seu filho. O comerciante Emerson Silva possui uma banca de doces no terminal que fica próximo ao banheiro para defici-

eles irão verificar este problema da falta de divulgação e tentar manter todos os usuários do terminal informados sobre a instalação do fraldário. Equipamento O equipamento é muito barato e semelhante aos que existem nos aeroportos. Quando não é utilizado, pode ser fechado junto à parede, ocupando menos espaço. O material dele é de plástico e nas bordas há as instruções de como deve ser utilizado e quais as precauções a serem tomadas. Possui um cinto de segurança de cada lado, para que a criança não consiga se mexer ou se levantar, e suporta até 20 quilos. A passageira Zenaide Jesus dos Santos disse

facilitam muito a vida das mães curitibanas, ela sugeriu que nos terminais ou pelo menos nos principais de Curitiba, deveria haver mais banheiros. Ainda segundo a viceprefeita, tudo está sendo feito para melhorar o conforto da comunidade, e a conscientização para cuidar destes equipamentos é fundamental. Isso evita que possíveis pichadores e vândalos estraguem um bem que é público. Serviços: O fraldário fica somente em um lado do terminal, próximo ao ponto sentido Terminal do Campo Comprido. Na porta do banheiro, tem uma placa indicando que pode ser utilizado tanto para deficientes quanto para fraldário.


P4

Tecnologia

SEGUNDA 10 JUNHO, 2013

Usuários de Android são afetados por um número maior de vírus no primeiro trimestre de 2013 Distribuição de malwares para celulares smartphones representa uma ameaça ao sigilo dos usuários, que muitas vezes não desconfiam que um simples e-mail possa oferecer risco MAXIMILIAN ROX Divulgação

O número de programas que roubam dados pessoais vem crescendo para os usuários do sistema de smartphones Android. Segundo o Relatório de Ameaças Móveis do laboratório F-Secure, o número de malwares cresceu em 49% nesse primeiro trimestre de 2013, passando de 100 registros para 149, o dobro para o mesmo período em 2012. Dentre as descobertas do relatório, são destacadas as novas categorias e formas de distribuição desses programas, em sua maioria espalhados para os celulares por meio de e-mails e aplicativos. Os malwares são programas que se infiltram no sistema operacional de forma ilícita, alterando ou roubando os dados contidos na memória do dispositivo. Dentre as diversas categorias desses programas, as mais encontradas são as chamadas worms, que criam cópias dos dados da memória, e os Cavalos de Tróia, que roubam informações do aparelho ou executam tarefas fora da intenção do usuário. Os dados colhidos poderão ser usados para acessar contas bancárias ou mesmo para procurar informações importantes em seus registros. Dentre os malwares identificados pelo Relatório de Ameaças Móveis, 61.6% são do tipo Cavalo de Tróia. A distribuição O relatório também apontou novas formas da propagação dos programas ilícitos. Utilizando-se de uma distribuição por meio de spams na caixa eletrônica dos usuários, o malware pode entrar no sistema operacional e começar o roubo de informações. A outra forma, já documentada pelos relatórios da FSecure, é por meio da instalação de aplicativos nos celulares. Com a autorização dada pelo usuário na instalação, o malware ganha acesso aos dados da memória,

podendo enviá-las para Muitos dos malwares quem distribuiu o apli- são divulgados por meio cativo. de mercados não oficias de aplicativos para AnAmbas as formas droid. Dentre os casos aproveitam a facilidade registrados, o Cavalo de dos usuários em aces- Tróia Exprespam.A foi sar a internet por meio encontrado no Japão e de seus dispositivos circula juntamente de móveis. Assim, os pro- um aplicativo baixado gramas podem trans- por uma dessas lojas.

celular, das contas associadas à internet e do estado do celular, enviando todas as informações para um servidor remoto. Outros casos documentam monitoramento de mensagens por SMS, acesso à contas bancárias, intercepção de chamadas, reinício

Dicas de como manter seu celular longe de malwares: - Baixe aplicativos sempre de fontes seguras e autenticadas pelo sistema operacional. - Só abra e-mails de remetentes seguros, desconfiando sempre de assuntos a respeito de senhas e dados bancários. Se identificar o programa malicioso, exclua imediatamente o aplicativo que o trouxe, e se possível, reinicie o aparelho para o padrão de fábrica. Geralmente os problemas identificados por malwares são os seguintes: - Baixo desempenho; - Consumo exagerado do plano de dados - Cobranças indevidas ou não identificadas na sua conta de telefone; - Queda de chamadas ou interrupções; - Bateria com baixa duração.

mitir aos servidores os seus dados – que variam dos contatos do celular até mesmo a sua posição global recebida pelo GPS do celular.

mestre de 2013, 76.5% são distribuídos pela busca de dados valiosos do celular atingido, enquanto apenas 23.5% não seguem essa intenção. Segurança no celular O estudante Leonardo Matheus, de 19 anos, utiliza do sistema Android e comenta sobre a segurança com relação a vírus e malwares em seu celular. “Eu tenho conhecimento de que o Android é vulnerável. Costumo baixar apenas aplicativos do Google Play, e raramente transfiro dados com outros celulares.” Para se prevenir, adota as mesmas medidas de segurança que utiliza com relação à segurança no computador: cuida sempre com downloads, hyperlinks e e-mails. “A segurança falha quando se conecta em redes públicas, quando o usuário adiciona aplicativos de sites distintos ou mesmo quando abre um email suspeito”, alerta o estudante. Outros dispositivos Enquanto o Android sofre com ameaças por meio de aplicativos, o sistema operacional da Apple, que até então era considerado o mais seguro, começa a demonstrar pequenas aberturas para os programas maliciosos. Uma equipe de pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Georgia, nos Estados Unidos, descobriu nessa semana um meio de instalar malwares por meio de um carregador alterado para esse fim. Os mecanismos de proteção do sistema não identificaram a infiltração por meio do cabo USB, que passou para o dispositivo sem nenhum alerta.

O sistema da Windows, o Windows Phone 8, ainda não teve notificações de existência de Durante a instalação, automático do aparelho malwares ou vírus em o programa requisitará e envio não-autorizado seu sistema operacional. permissões ao seu ce- de mensagens de texto. lular, e com o acesso poderá coletar dados No total de malwares de sua lista de contatos, registrados pela F-Sedas contas associadas ao cure nesse primeiro tri-


COLUNISTAS

SEGUNDA 10 JUNHO, 2013

P5

Matheus Klocker Cinema no Divã Filmes Estrangeiras

10 – Apenas Uma

que acaba se apaixonando por intermédio da música e aos poucos vão fazendo parte um da vida do outro. Um conto de fadas maduro e com muita música.

09 – Trainspotting (1996) Mais um filme da língua inglesa. Dessa vez diretamente da terra da rainha e dirigido por Danny Boyle. Na época causou uma grande polêmica por ‘’fazer apologia’’ ao uso de drogas. Pesado, original e interessante.

08 – A Onda (2008) ‘ ’O

primeiro filme alemão q u e

Vez (2006)

Filmes europeus geralmente são conhecidos por serem pesados e chatos. Apenas uma Vez é um longa irlandês que veio para desmitificar isso. O filme conta a história de um casal

falou abertamente sobre o tão temido tema nacional: o nazismo’’. Conta a história de um experimento escolar chamado ‘’A Terceira Onda’’, que foi implantado como teste em uma sala de alunos do colegial. Extremamente interessante e intrigante.

07

– A Pele que Habito (2011) O último filme do espanhol Pedro Almodóvar. Debate alguns assunto polêmicos no meio de uma trama de suspense muito bem construída. Com certeza conseguiu entrar para a lista de melhores filmes espanhóis e talvez até como o melhor do diretor. 06 – A Fita Branca (2009) Vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro de 2010, A Fita Branca é um filme austríaco do premiado diretor Michael Haneke. O longa é inteiro em preto e branco e se pass a

na Alemanha, um pouco an- como um filme de terror, O tes da primeira guerra mun- Labirinto do Fauno sofre preconceito por muitos. O filme é dial. de Guillermo del Toro, conhecido por criar filme sombrios 05 – Oldboy (2003) com criaturas horripilantes. Pesado e sombrio, são as palavras que definem esse filme sul-coreano. Adaptado de um mangá, o filme conta a história de um homem que foi aprisionado por quinze anos sem nenhum motivo aparente e agora procura por vingança. Muito elogiado pela crítica especializada norte-americana.

04 – Adeus, Lenin! (2003) Não é todo ótimo filme europeu que ganha espeço no Oscar, esse filme é um bom exemple disso. Simpático, inteligente e simplesmente ignorado pela premiação norte-americana. Prova que nenhum filme precisa de um Oscar pra conseguir ser reconhecido ao redor do mundo.

02 – O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001) Um dos mais conhecidos e premiados filmes europeus de todos os tempos. Diferente de muita coisa que já foi produzida, O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é praticamente uma poesia traduzida para a grande tela.

01 – Edukators (2004)

O melhor exemplo de como um filme estrangeiro pode representar o mundo todo facilmente. Edukators é conta com um plano de fundo altamente político, mas não fica apenas nisso. Conta a história de dois jovens amigos que tem como objetivo revolucionar toda uma geração movida pelo capital03 – O Labirinto do Fauno ismo. Altamente recomenda por e para qualquer fã do (2006) cinema. Conhecido

por

muitos

MaximilianRox Press Start Salvando o mundo de aliens Nesse mundo de games, coisas estranhas acontecem. Desde minha infância, jamais imaginei Sonic rodando, literalmente, em um console da Nintendo. O ouriço azul e o encanador vermelho foram mascotes adversárias de uma época de ouro dos consoles, quando a Sega e Nintendo disputavam a supremacia dos videogames. Mas os tempos mudaram, e hoje o Wii U recebe a exclusividade de Sonic, algo que muitos gamers da velha guarda estranham, mas não questionam. Afinal, depois da triste queda do Dreamcast, a Sega saiu da

produção de consoles, focando apenas em games. Ainda não escapando dos acontecimentos fora do comum, o Wii U recebe rumores e expectativas de um remake em HD de uma das tramas mais estranhas – porém, das mais complexas e subjetivas – da história dos games antigos: Earthbound. Toda a agitação começou pela adição do clássico game na Amazon britânica, e nela constava o jogo para o novo console da Nintendo. O título, lançado para o SNES em 1994, nada mais trata da aventura do garoto Ness, de 13 anos, que quase vê sua

casa destruída por um meteorito. Quando sai para verificar o acontecimento, encontra aliens do futuro, e como todo garoto de sua idade, parte para uma jornada para derrotar o “destruidor cósmico universal”, Giygas. Earthbound traz gráficos, trilha sonora e elementos infantis, mas não ignora elementos de discussão adulta, como religião, instituição familiar e sentimentos humanos. Batalhamos usando tacos de baseball, ioiôs, “raios da morte”, frigideiras e habilidade psíquicas de nome PSI, tudo para salvar o universo de um dos antagonistas mais polêmicos e teorizados dos consoles de 16 bits – perdendo somente para Lavos, de Chrono Trigger. Valorizo demais a trama de um game, ainda mais quando dialoga com campos do conhecimento humano e apresenta simbologia e significados

únicos para os elementos que apresenta. Basta olhar para algum dos títulos das séries de Bioshock, Silent Hill, Fallout ou Assassins Creed para entender, e Earthbound não se distancia dos jogos da nova geração nesse quesito. Ness representa o típico sonho infantil de se aventurar por lugares desconhecidos e salvar o universo, tomando coragem para fazer o que ninguém conseguiria, conflitando sentimentos para seguir em frente. Seu adversário é poderoso o suficiente para destruir todo o universo, definido como o “puro mal” e cercado por ideologias e fisiologias simbólicas. Seu desfecho é surpreendente, contra todas as expectativas de uma aventura assim: não se vence Giygas pela força de poucos. De todas as especulações e esperanças por remakes nesse clima

pré-E3, Earthbound HD é o que mais me cativou. Poderia escrever sobre minhas esperanças por Beyond: Two Souls ou pela imensa vontade de prestigiar The Last of Us, dissertar alguma análise sobre Diablo III nos consoles ou mesmo me prolongar pelos mais de vinte jogos da série Final Fantasy, mas a nostalgia me contaminou de uma forma muito mais efetiva. Earthbound trouxe a graça e a ironia de uma aventura fantasiada pela nossa infância, ambientada por uma trilha fantástica e única, dignas de sua trama bem trabalhada. Que os aliens reapareçam no Wii U, e sairemos de casa para livrar o universo de suas ameaças com tacos de baseball. Sem esquecer nossa mesada, é claro – com 13 anos ninguém sai de casa sem o dinheiro para o recreio.

Divulgação

Toda semana vários filmes são estreados ao redor do mundo. Muitos são grandes produções norte-americanas, outros são filmes independentes, nacionais e estrangeiros. Mesmo assim a maioria dos cinemas acaba dando atenção somente à blockbusters e acabam deixando de lado outras produções. Primeiramente pensei em fazer uma lista sobre longas europeus. Porém, quando comecei a listar os filmes percebi que essa lista podia ir além de apenas a Europa. Por isso fiz uma lista com o intuito de mostrar um pouco mais o cinema fora da América, principalmente fugindo de produções norte-americanas.


SEGUNDA 10 JUNHO, 2013

P6

AGENDA

NOTÍCI ANTIGA Fundação da cidade de Foz do Iguaçu

vez que normalmente pernoitam em Foz. Foz do Iguaçu conta com um dos maiores parques hoteleiros do Brasil, além do Aeroporto Internacional Cataratas, servido pelas principais companhias aéreas nacionais e algumas internacionais. Além das conhecidas atrações turísticas, conta com uma grande variedade de restaurantes, churrascarias, bares e casas noturnas e também o maior shopping center do oeste paranaense, Cataratas JL Shopping, com mais de 48,500 m² e 140 lojas. O acesso rodoviário até a cidade é feito pela BR277, cujo término se dá na Ponte da Amizade.

CINEMA

CityZen - Cinemark Barigüi Nitro Circus: O Filme - Cinemark Depois da Terra - Barigüi UCI Palladium, UCI Estação, Cinesystem O Grande Gatsby Total, Cinesystem Cinemark Barigüi, Curitiba, Cinesys- Cinemark Mueltem Cidade, Cine- ler, Cineplex Batel plus Xaxim, Cineplus (Shopping Novo Jardim das Américas, Batel), Cinesystem Cinemark Mueller, Curitiba, UCI EstaCinemark Barigüi ção, UCI Palladium

6 a 14 de junho: Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba Vários espaços: R$ 5 e R$ 2,50 (meia-entrada). R$ 1 para sessão de curtas-metragens Dia 11 de maio, no Teatro Guaíra (Rua XV de Novembro, 971), tem apresentação de “Milton, Nada Será como Antes - O Musical”. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do Teatro Guaira e custam R$ 100 (plateia), R$ 60 (1° balcão) e R$ 40 (2° balcão). Meia-entrada para estudantes e pessoas acima dos 60 anos. Dois Bicudos - Samba Os cantores Alfredo Del-Penho e Pedro Paulo Malta se apresentam no dia 11 de junho de 2013, no Teatro da Caixa, em Curitiba. No palco, os músicos mostram o trabalho que desenvolvem, pesquisando a MPB com foco principalmente em sambas e marchinhas. Preço: R$ 10 (½ entrada: R$ 5)

Odeio o Dia dos Namorados - Cinemark Barigüi, Cinemark Mueller, Cineplus Jardim das Américas, Cineplus Xaxim, Cinesystem Cidade, Cinesystem Curitiba, Cinesystem Total, UCI Estação, UCI Palladium

Wiki Commons

No dia 10 de junho de 1914, é fundada a cidade de Foz do Iguaçu, um município do estado do Paraná, do qual é o sétimo mais populoso, com 255.718 habitantes. É conhecida internacionalmente pelas Cataratas do Iguaçu, uma das vencedoras do concurso que escolheu as 7 Maravilhas da Natureza, pela Usina Hidrelétrica de Itaipu, a segunda maior do mundo em tamanho e primeira em geração de energia, que em 1996 foi considerada uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis, além do Parque Nacional do Iguaçu que é

considerado Patrimônio Mundial Natural da Humanidade tombado pela UNESCO. A base da economia da cidade é o turismo, que alavanca também o comércio e a prestação de serviços na região. É o segundo destino de turistas estrangeiros no país e o primeiro da região sul. Além dos tradicionais atrativos da cidade, outro fator de atração de turistas é a possibilidade de compra de produtos com preços reduzidos na vizinha Ciudad del Este. Durante todo o ano é grande o fluxo de sacoleiros (como são conhecidas as pessoas que compram em grande quantidade no Paraguai para revender no Brasil) que atravessam a Ponte da Amizade apenas para comprar, uma

O que fazer em Curitiba?


Lona 788 - 10/06/2013