Page 1

Curitiba, quarta-feira, 12 de setembro de 2012

O

ún

ico

D

jo

r do IÁ nalBr R lab as IO or il at

ór

redacaolona@gmail.com

@jornallona

lona.redeteia.com

Curitiba, quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Ano XIII - Número 742 Jornal-Laboratório do Curso de Jornalismo da Universidade Positivo

Renata Silva Pinto

Sindicato dos correios e dos bancários ameaçam greve

Universidades Federais ainda não têm previsão para voltar pág. 3

OPINIÃO Surpresa na disputa à Prefeitura

Correios optam por iniciar operação-padrão ao invés de greve ontem, mas as duas categorias preveem greve para terça-feira da semana que vem. Bancários em todo o país convocaram assembleia geral para hoje.

Encontro de Pesquisa e Iniciação Científica começa hoje Serão dois dias de encontro com mais de duzentos trabalhos apresentados e uma estimativa de participação de mais de setecentas pessoas. Professores e alunos da Universidade Positivo participam.

io

de Curitiba pág. 3

EDITORIAL O feriado de sete de setembro é para descansar? pág. 2


2

Curitiba, quarta-feira, 12 de setembro de 2012

7 de setembro: descanso ou estresse?

Editorial

Houve quem esperasse há muito tempo o feriado de 7 de setembro para aliviar o estresse e aproveitar para viajar, passar o dia descansando com a família. Isso, até o segundo capítulo: o intenso congestionamento nas estradas. Muitas famílias estavam animadas com a ideia de ir para a praia, tudo estava a favor das viagens, o tempo de sol, que não é muito comum em Curitiba, parecia chamar as pessoas para o litoral. Foi então que veio o desespero: um tráfego intenso era o que se via nas estradas por todo Brasil. No Paraná, na estrada que liga a capital ao litoral, era onde havia maior congestionamento, tanto para ir, quanto para voltar. No trecho de volta, em horário de pico, foi registrado 2,5 mil carros por hora. Na BR-376, que leva ao estado de Santa Catarina, foram registrados 1,2 mil/hora. Uma matéria apresentada em um programa de humor mostrou que um ciclista chegou uma hora antes que um carro no litoral paulista. No Paraná não seria diferente, afinal havia trechos em que os carros ficavam parados por horas. Além do tráfego, outro ponto que preocupa motorista e passageiro são os acidentes. Quando vemos as notícias no dia seguinte ao feriado, encontramos números cada vez mais assustadores, porém como isso é recorrente, acontece das pessoas não se sensibilizarem mais. Somente quando é parente ou pessoa próxima é que costumamos parar para pensar sobre a tragédia. No próprio dia do feriado uma mulher morreu na BR-116 atropelada por diversos carros fazendo com que seu corpo não fosse identificado, devido ao estado em que foi encontrado. Um balanço feito pelas polícias Rodoviária Federal e Estadual aponta que neste ano o número de mortes aumentou, sendo 38 no total. É nesse momento que pensamos: vale a pena? Será que se ficar na própria cidade não será mais proveitoso do que gastar dinheiro para se estressar e correr risco de vida? As pessoas que buscam fugir da agitação do dia a dia se depararam com um caos no trânsito. E as crianças, que já são impacientes, como que ficaram no meio dessa confusão toda? E aí que vem a maior revolta, quanto custa o pedágio da BR-277? R$10,30! Bom isso deve ser porque as pessoas realmente aproveitam tanto a estrada que dela não querem sair. Sem falar que a viagem também foi mais curta, pois no domingo de manhã muitos resolveram voltar bem cedo para ver se conseguia fugir do que viram ao ir para o litoral. Bom, o jeito é esperar o próximo feriado em outubro, para ver o que mudou. E pensar duas vezes antes de fazer as malas!

Opinião

A liderança de Ratinho Jr. nas pesquisas eleitorais Amanda Bertoli

Na corrida eleitoral curitibana deste ano, o esperado era uma divisão do eleitorado entre os candidatos Luciano Ducci (PSB) e Gustavo Fruet (PDT). Entre tanto, Ratinho Jr. (PSC), candidato que era considerado um possível mero coadjuvante da disputa pelo apoio popular, avançou nas pesquisas, conseguindo 27% das intenções no Ibope (PR00066/2012), Datafolha (PR-00085/2012) e 28% no Vox Populi (PR-87/2012). O candidato do PSC assusta os demais e vem sendo alvo de críticas. Em sua campanha eleitoral na televisão e no rádio, o atual prefeito, Luciano Ducci trouxe uma peça que foi considerada ofensiva ao adversário, na qual se referia à falta de experiência de Ratinho Júnior. A atitude foi considerada uma tentativa de ridicularizar o candidato e foi barrada pela Justiça Eleitoral. Os ataques também partem do público, através de panfletos e redes sociais, apontando diversas opiniões polemicas do candidato à prefeitura. O seu voto contra a lei de proteção ambiental, quando ainda exercia o cargo de deputado federal, e seu posicionamento contrario ao casamento gay, além de assuntos referentes ao seu pai, o apresentador de TV, Ratinho, são comumente citados e compartilhados na rede, o que afasta um pouco o público mais jovem que possui acesso aos veículos online e não simpatizam com tais ideias. Ratinho Jr., por sua vez, comemora a liderança nas pesquisas e acredita que as críticas refletem o desespero dos demais candidatos, e promete não “entrar na baixaria”. Como Russomanno que também foi considerado uma surpresa na corrida pela prefeitura e lidera as pesquisas em São Paulo, Ratinho Jr. possuí menos espaço na televisão do que os candidatos que até então eram consideras os favoritos, o que mostra que esse talvez já não seja mais o principal meio de se conquistar votos, apesar de ainda manter parte de sua força. A maioria dos telespectadores não acredita na palavra dos políticos e se apresenta apático diante dos comercias, cada vez mais elaborados e caros. A justificativa, no ponto de vista de muitos, incluindo de seu pai, para o avanço da intenção de voto para Ratinho Júnior é consequência de uma aparente proximidade com o povo, ideias que na teoria se adaptam as condições de vida dos eleitores da nova classe média e de baixa renda. O fato é que o candidato pelo PSC procura sempre ter uma imagem positiva, além de ter uma campanha “propositiva” desde que foi oficializada a candidatura. Seja qual for o resultado da disputa, uma eleição menos polarizada entre dois únicos candidatos é algo interessante para a capital e para a democracia. Cabe à população medir os prós e contras, e estar consciente de que o seu voto realmente pode trazem mudanças a sua realidade, seja para o mal ou para o bem.

Expediente Reitor: José Pio Martins | Vice-Reitor e Pró-Reitor de Administração: Arno Gnoatto | Pró-Reitora Acadêmica: Marcia Sebastiani | Coordenadora do Curso de Jornalismo: Maria Zaclis Veiga Ferreira | Professores-orientadores: Emerson Castro e Marcelo Lima | Editores-chefes: Gustavo Panacioni, Vitória Peluso e Renata Silva Pinto| Editorial: Jucélia do Rocio Chiquim O LONA é o jornal-laboratório do Curso de Jornalismo da Universidade Positivo. Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300 - Conectora 5. Campo Comprido. Curitiba - PR. CEP: 81280-30 - Fone: (41) 3317-3044.


3

Curitiba, quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Correios e bancários podem entrar em greve Decisões devem ser tomadas na próxima terça-feira, correios começaram operação-padrão ontem Camila Cassins Renata Silva Pinto

Renata Silva Pinto

Na noite de segunda-feira, trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) no Paraná rejeitaram, em assembleia, proposta apresentada pela autarquia. Em vez de greve, os trabalhadores ini-

ciaram uma operação-padrão ontem. As assembleias no Paraná foram realizadas nas cinco regionais da ECT: Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel e Ponta Grossa. De acordo com a diretora do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom-PR), Beatriz Fernandes, “os servidores cumprem apenas o horário regular, não vai ter horas-extras e eles não devem abrir mão dos intervalos”. Ain-

Greve dos correios é adiada para o dia 18, terça-feira.

da segundo a diretora, isso deve causar atrasos nas encomendas, pois os funcionários precisam trabalhar durante o intervalo e também fazer horas extra para dar conta de todas as entregas. A adesão à greve só deve ocorrer no dia 18 de setembro, quando os servidores têm expectativa de receber e avaliar uma nova proposta da ECT. Os funcionários dos correios já recusaram o aumento salarial de 2% em agosto e a nova proposta de 5,2% oferecida nesta segunda-feira. Para Jorge Luiz Pinheiros, gerente da filial do correios no Batel, a greve não deveria ser feita. “Não precisa de greve, isso afeta os clientes, atrapalha a vida de todos, além de afetar a imagem da empresa”, falou Pinheiros. De acordo com a diretora do Sintcom-PR, “Esperamos uma reposição salarial de 43,7%, R$ 200 de aumento linear (para todos) e piso salarial de R$ 2,5 mil”. Os servidores também pedem correções nos benefícios (vale-refeição e vale-cesta), além do fim das terceirizações e das horas extras. Por meio de nota, os Correios anunciaram que a empresa deve ga-

rantir a prestação dos serviços em caso de greve. O plano da empresa envolve remanejamento de funcionários de outros setores e contratação de temporários. A obrigatoriedade do serviço em fins de semana também pode ser implantada. Bancários Quem também corre o risco de entrar em greve são os bancários. O Sindicato dos Bancários de Curitiba deve realizar uma assembleia geral hoje, a partir das 19 horas. Assembleias devem ocorrer em todo território nacional, no mesmo horário, para receber nova proposta da Federação dos Bancos (Fenaban) e decidir se haverá paralisação. Caso a decisão seja a favor da greve, esta deve começar na próxima terça-feira, dia 18. Os bancários exigem melho-

Polícia Federal

res condições de trabalho, elevação do piso, reajuste salarial de 10,25% e até direito ao 14º salário. A Fenaban propôs reajuste de 5,3% ao final de agosto, o que foi recusado pelos bancários. A presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira está otimista quanto as negociações. “Achamos importante resolver a campanha na mesa de negociação, mas para isso a campanha tem de avançar”, explica. Entretanto, não são todos que estão tão otimistas. Rafael di Lacio, assistente técnico, afirma que há seis anos trabalha em banco e que os funcionários não possuem outra alternativa além da greve. “Não há conversação com os funcionários, as empresas bancárias apenas impõem suas vontades”, revela Rafael, “infelizmente os bancos não negociam”, complementa.

Outras greves

Duração: 32 dias; Última proposta do governo: 15,8% de aumento salarial dividido em três anos; Principais reivindicações: reestruturação salarial e reestruturação da carreira de agentes, escrivãos e papiloscopistas; Próximos acontecimentos: Hoje a Federação Nacional dos Policiais Federais se reúne nesta quarta-feira, 12, com o diretor-geral, os 27 superintendentes da Polícia Federal e com os representantes do Conselho Nacional de Polícia.

Professores das Universidades Federais Duração: 119 dias; 33 instituições já voltaram. Última proposta do governo: Criação do Projeto de Lei nº 4.368/12, que dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal e a criação de uma comissão para discussão; Principais reivindicações: estruturação da carreira dos docentes e melhores condições de trabalho; Próximos acontecimentos: Assembleias acontecem no Brasil inteiro do dia 11 ao dia 13 de setembro. Fontes: ANDES e FENAPEF


4

Curitiba, quarta-feira, 12 de setembro de 2012

III Encontro de Pesquisa e Iniciação Científica da UP começa hoje Mais de duzentos trabalhos serão apresentados nos dois dias de encontro Gustavo Panacioni

Nesta quarta e quintafeira a Universidade Positivo promove o Terceiro Encontro de Pesquisa e Iniciação Científica (EPIC) para apresentar trabalhos e pesquisas científicas desenvolvidos por alunos e professores da universidade. Nesse ano o encontro apresenta 235 trabalhos de diversas áreas. De acordo com Leide Albergoni, professora participante da comissão organizadora do evento, o número de trabalhos inscritos no EPIC deste ano superaram os números do ano passado. Em 2011, 131 trabalhos foram divulgados pelo encontro. “Temos destacado a importância da pesquisa em nossa instituição”, afirma a professora. Durante o ano letivo os professores da universidade promovem a pesquisa com os alunos dos cursos, incentivando a produção científica que acrescenta ao currículo. Matheus Chequim, estudante de jornalismo, foi um dos desenvolvedores da pesquisa A Memória do Ser Jornalista no Paraná. “A ideia nasceu de um trabalho para uma das disciplinas do curso de jornalismo. Depois que o trabalho foi concluído, nosso

professor nos convidou para aprofundar a pesquisa”, explica Chequim. O estudante defende a produção científica durante o curso e percebe os trabalhos de iniciação como uma forma de se preparar para futuros projetos. “É uma coisa que poucos alunos valorizam, mas acho que complementa muito a formação acadêmica e me sinto muito mais preparado para conduzir o meu trabalho de conclusão de curso no ano que vem”, complementa Matheus. O evento segue o molde de um congresso científico padrão. Os trabalhos inscritos passam por uma pré-avaliação e depois alguns são selecionados para uma apresentação oral. Essa apresentação conta com uma banca de dois professores que avaliam a pesquisa e dão um parecer sobre a condução do trabalho. Os melhores trabalhos, aqueles que obtiverem as melhores notas, ganharão um certificado e um prêmio. “O prêmio é surpresa e é simbólico. Queremos mesmo incentivar a participação e a produção científica”. Os trabalhos premiados serão apresentados no final do dia desta quinta-feira, às 19 horas. O número de pesquisas premiadas depende da quantidade de trabalhos inscritos nas áreas de Ciências Sociais Aplicadas, Ciências

Humanas, Ciências da Saúde, atividades específicas em ouEngenharias e Ciências Bioló- tras funções, como a particigicas. pação de alunos voluntários na organização do encontro. “É uma grande oportunidade Participações de aprendizado em diferentes Além da participação áreas que não precisam estar dos alunos e professores de- vinculadas diretamente ao senvolvedores dos trabalhos, trabalho científico. Procuraa organização do encontro es- mos trabalhar integrados com pera mais de 700 participantes professores e coordenadores nos dois dias de evento. Para dos cursos”, explica a organiAna Meyer, professora tam- zadora. O Terceiro Encontro bém participante da comissão organizadora, os números do de Pesquisa e Iniciação CienEPIC já o dimensionam como tífica acontece nesta quarta um evento notável. “Estamos (12) e quinta (13) de setembro com uma dimensão muito pró- no bloco da Pós-Graduação xima de um evento nacional da Universidade Positivo. As pequeno, que normalmente apresentações dos trabalhos conta com mil pessoas partici- selecionados serão feitas nas salas do bloco. A prograpantes”, explica Ana Meyer. A professora também mação e o ensalamento podestaca a importância do even- dem ser conferidos no site to para o desenvolvimento de epic.up.com.br.

Programação 12/09 8h – Credenciamento 8h30 - Abertura 9h – Palestra com professores convidados 10h30 às 12h – Primeira sessão de pôster 10h30 às 12h – Primeira sessão de apresentação oral 13h30 às 15h30 – Segunda sessão de pôster 13h30 às 15h30 – Segunda sessão de apresentação oral 16h00 às 17h30 – Terceira sessão de pôster 16h00 às 17h30 – Terceira sessão de apresentação oral

Programação 13/09 8h30 – Palestra com professor convidado 10h30 às 12h – Quarta sessão de pôster 10h30 às 12h – Quarta sessão de apresentação oral 13h30 às 15h30 – Quinta sessão de pôster 13h30 às 15h30 – Quinta sessão de apresentação oral 16h às 17h30 – Sexta sessão de pôster 16h às 17h30 – Sexta sessão de apresentação oral 19hs - Premiação dos melhores trabalhos de iniciação científica e tecnológica Giulia Lacerda

LONA 742 - 12/09/2012  

JORNAL-LABORATÓRIO DIÁRIO DO CURSO DE JORNALISMO DA UNIVERSIDADE POSITIVO

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you